Página 1 dos resultados de 12039 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

Fatal, cativa e independente : a mulher no film noir

Carvalho, Débora Sofia Lemos Pinto de
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.82%
A presente dissertação inicia-se por uma breve tentativa de definição do período clássico do film noir. Após uma contextualização sociocultural, histórica e política, é abordada a dificuldade em categorizar os filmes deste tipo. Propondo dar um contributo para a discussão, o film noir é assumido como sendo uma categoria transgenérica. Partindo da análise dos contextos do film noir, é proposta uma abordagem da figura feminina presente no mesmo. Mulher fatal, mulher cativa e mulher independente são os três tipos considerados. Analisar a mulher no film noir é um contributo para compreender o lugar das mulheres na sociedade americana. Enquanto as duas primeiras são claramente reconhecidas pela crítica noir, bem como as suas significações, a mulher independente é uma figura pouco explorada, e que merece um maior reconhecimento, para além de ser das que mais está associada à sua época. Em Double Indemnity (1944) é mostrada a polaridade entre a mulher fatal e a mulher cativa. A análise da mulher independente encontra a representação adequada em Phantom Lady (1944).; This dissertation begins by a brief attempt to define the classic period of film noir. After a sociocultural, historical and political contextualization...

Violência contra a mulher: a percepção dos médicos das unidades básicas de saúde de Ribeirão Preto, São Paulo; Violence against Women: Perception by the Physicians of the Basic Health Units of Ribeirão Preto, São Paulo.

De Ferrante, Fernanda Garbelini
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.82%
Este estudo desenvolveu-se como subprojeto de uma investigação denominada: “A interface entre a ocorrência e o atendimento de violência de gênero entre mulheres usuárias dos serviços públicos de saúde de Ribeirão Preto”. A violência contra a mulher é um fenômeno complexo e muito prevalente no Brasil, atingindo todas as classes, raças, etnias e culturas. Mulheres nesta situação freqüentemente buscam os serviços de saúde para tratar sintomas associados à violência. Entretanto, os profissionais de saúde apresentam uma série de dificuldades. Desenvolvemos este estudo, entendendo que a violência de gênero é reconhecida como um problema de saúde pública por afetar a integridade física e mental da mulher, e que existe necessidade de acolher essa mulher no serviço de saúde. O estudo teve por objetivo de verificar a percepção dos médicos atuantes nas Unidades Básicas e Distritais de Saúde sobre a violência praticada contra mulheres por parceiros íntimos. Realizamos uma pesquisa de cunho qualitativo com 14 médicos ginecologistas e clínicos gerais, utilizando como instrumento entrevistas semi-estruturadas. Realizamos análise de conteúdo temática utilizando como referencial teórico as teorias de gênero. A análise dos resultados permitiu-nos definir os seguintes temas: 1. Percepções dos médicos sobre as relações de gênero; 2. Percepção dos médicos sobre a violência; 3. Papel dos médicos diante da violência doméstica contra a mulher; 4. Conhecimentos e informações sobre a violência doméstica contra a mulher; que foram divididos em várias subcategorias. De acordo com os médicos...

A mulher e a mulher-maravilha: uma questão de história, discurso e poder (1941 a 2002); The woman and Wonder Woman: a matter of history, discourse and power (1941 to 2002)

Chacon, Beatriz da Costa Pan
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/07/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.82%
Essa dissertação de mestrado pesquisa a presença, representação e importância da mulher, da heroína, nos quadrinhos. O foco é a Mulher-Maravilha, de sua criação em 1941 a 2002. Analisando e comparando a personagem com dois outros personagens masculinos do mesmo país de origem, época e editora, Super-Homem e Batman, tentando entender os diferentes níveis de poder entre eles e os caminhos pelos quais a heroína passou. As diferenças serão analisadas dentro e fora dos quadrinhos. Além disso, consideramos a evolução da mulher dentro do mesmo recorte temporal de análise da personagem, relacionando os dois mundos e suas múltiplas influências. A intenção é alimentar e ampliar os estudos historiográficos sobre uma história das mulheres e também de resgatar a presença da mulher na história. A análise tem um especial foco sobre o tratamento aplicado à Mulher-Maravilha pela indústria cultural no Brasil, especialmente na metade dos anos cinqüenta, quando a personagem foi lançada aqui. Igualmente importante é a discussão entre globalização e mundialização, mas, mais do que isso, os sinais, fatores e a estrutura de um novo arranjo planetário na economia, política e cultura. A globalização e o resgate da mulher na história são fatos quase contemporâneos. Este trabalho vai tentar mostrar questões para compreender ambos os fenômenos...

A mulher invisível : sentidos atribuídos à mulher e ao trabalho na gerência intermediária.

Morgado, Ana Paula Dente Vitelli
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Tese de Doutorado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.88%
Esta pesquisa teve por objetivo explorar os sentidos que a mulher gerente intermediária atribui a si própria e ao trabalho nesta posição hierárquica. Nos Estudos Organizacionais, existe uma ampla literatura que investiga a mulher, tratando das desigualdades, discriminações e desafios enfrentados por ela no contexto da empresa; existe também a bibliografia que trata da gerência intermediária e das particularidades desta posição na organização. No entanto, são poucos os estudos que tratam da mulher na gerência intermediária. Utilizamos a perspectiva teórica do construcionismo social, que nos permite dar voz ativa a essa mulher, para que ela descreva, explique e atribua sentido ao mundo em que ela vive e também a ela própria. O construcionismo pressupõe que a realidade é um processo de construção social que está contextualizado historicamente e culturalmente e, desta forma, o tempo histórico é fundamental para a compreensão do fenômeno estudado. Nesta pesquisa, consideramos três contextos relevantes: as questões que se apresentam à sociedade contemporânea, referentes à saturação social e à fragilidade da identidade; a história da mulher no contexto social e de trabalho, desde o início da industrialização e principalmente após meados do século XX; e os aportes do movimento feminista...

A intersetorialidade no enfrentamento a violência contra a mulher: uma análise da experiência do município de Santo André-SP

Denúbila, Laís Atanaka
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.82%
Nos últimos anos os estudos sobre intersetorialidade na área de administração pública vêm apresentando um significativo crescimento, no entanto ainda é escassa a literatura sobre essa temática no campo de políticas publicas em formatação, principalmente na área de enfrentamento a violência contra a mulher. Esse estudo tem como objetivo principal contribuir para a temática da intersetorialidade em campos de política pública em formatação e especificamente provocar reflexões e problematizações para o fortalecimento das ações na área de enfrentamento a violência contra a mulher. De forma a contextualizar a análise, foi feito um breve histórico do movimento feminista e um resgate do histórico recente das políticas públicas de enfrentamento a violência contra à mulher no âmbito federal no Brasil. A revisão de literatura demonstrou que a intersetorialidade tem sido utilizada na prática da administração pública e em aportes teóricos, como o modelo ideal para solução de problemas complexos, considerando a conjunção de apenas de diversas áreas no interior da estrutura governamental. Assim se problematizou tal perspectiva, apresentando autores que possuíam uma visão mais ampla desse conceito, concebendo este como a conjunção de diversos atores...

A intersetorialidade no enfrentamento a violência contra a mulher: uma análise da experiência do município de Santo André-SP

Denúbila, Laís Atanaka
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.82%
Nos últimos anos os estudos sobre intersetorialidade na área de administração pública vêm apresentando um significativo crescimento, no entanto ainda é escassa a literatura sobre essa temática no campo de políticas publicas em formatação, principalmente na área de enfrentamento a violência contra a mulher. Esse estudo tem como objetivo principal contribuir para a temática da intersetorialidade em campos de política pública em formatação e especificamente provocar reflexões e problematizações para o fortalecimento das ações na área de enfrentamento a violência contra a mulher. De forma a contextualizar a análise, foi feito um breve histórico do movimento feminista e um resgate do histórico recente das políticas públicas de enfrentamento a violência contra à mulher no âmbito federal no Brasil. A revisão de literatura demonstrou que a intersetorialidade tem sido utilizada na prática da administração pública e em aportes teóricos, como o modelo ideal para solução de problemas complexos, considerando a conjunção de apenas de diversas áreas no interior da estrutura governamental. Assim se problematizou tal perspectiva, apresentando autores que possuíam uma visão mais ampla desse conceito, concebendo este como a conjunção de diversos atores...

A representação da mulher na cidade do Rio Grande em dois marcos temporais : um olhar semiótico sobre um jeito de fazer história

Brisolara, Maria Cristina Freitas
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.86%
Neste trabalho, colocando no cerne a representação da mulher, empreendo investigações, no discurso jornalístico impresso e no relato oral próprio. Preponderantemente, por meio de uma leitura semiótica de concepção greimasiana, verifico a forma como é mostrada e se mostra a mulher, na cidade do Rio Grande – RS, em um corpus formado por três coletâneas de textos. A primeira e a segunda coletânea compõem-se de notícias do jornal Diario do Rio Grande, centradas no referente “mulher”, veiculadas no ano de 1900. A terceira coletânea constitui-se de textos obtidos do relato oral de quatro mulheres de mais de oitenta anos, acerca de suas vidas. Aparentemente heterogêneos, os objetos de análise têm na sua unidade a representação dos papéis femininos. A análise observa como textos jornalísticos de um periódico, representante da dita "imprensa séria", que circulava na cidade do Rio Grande, naquela época, trata da mulher, dirige-se à mulher ou dá espaço para sua voz; como depoimentos memorialísticos orais obtidos de fontes vivas – relatos de mulheres de 81, 84, 86 e 91 anos – representam o feminino, compreendidas as ocorrências narradas em nível de concomitância, por tratarem-se de mulheres que viveram um espaço-tempo comum...

Os Desafios no Atendimento à Mulher em Situação de Violência: Uma análise a partir do Centro de Referência da Mulher (CREMV) em Florianópolis

Soares, Ana Carla Carvalho
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: xx f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.93%
TCC (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socioeconômico. Serviço Social.; SOARES, A. C. C. Os desafios no atendimento à mulher em situação de violência: Uma análise a partir do centro de referência da mulher (CREMV) em Florianópolis. Trabalho de Conclusão de Curso. Florianópolis. UFSC/CSE/DSS, 2014. Nas últimas décadas, os temas relacionados à violência contra a mulher e à desigualdade de gênero ganhou maior visibilidade, tornando-se objeto de debate, sobretudo, ao final da década de 1970 e início da década de 1980, quando as feministas passaram a ressaltar a violência contra a mulher numa perspectiva de relações de gênero, configurando-a como um mecanismo de dominação e opressão masculina. Em Florianópolis, o Centro de Referência no Atendimento à Mulher (CREMV) – que integra a rede de atendimento à mulher em situação de violência – criado em 2009, está ligado à Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS). Segundo a Norma Técnica de Uniformização dos Centros de Referência da Mulher (2006), da Secretaria Nacional de Políticas para Mulher da Presidência da República (SPM/PR), o CREMV é um equipamento que compõe o Programa de Prevenção e Enfrentamento à Violência Contra a Mulher da SPM/PR...

Viv??ncias de cuidado da mulher: a voz das pu??rperas

Farias, D??ris Helena Ribeiro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.84%
Disserta????o(mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande, Programa de P??s-Gradua????o em Enfermagem, Escola de Enfermagem, 2008.; O puerp??rio ?? um per??odo vivido e percebido de forma singular pela mulher, exigindo, dos profissionais da sa??de, sensibilidade e esfor??os para que estas se sintam acolhidas e valorizadas como seres ??nicos e especiais. Assim, este estudo teve como objetivo compreender como a mulher vem vivenciando o seu cuidado no puerp??rio, alicer??ado no referencial te??rico de Madeleine Leininger e em autores que abordam esta tem??tica. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, desenvolvida com 10 pu??rperas egressas da Unidade de Interna????o Obst??trica do Hospital Universit??rio Dr. Miguel Riet Corr??a - FURG e atendidas na Consulta de Enfermagem. A coleta de dados foi realizada atrav??s de entrevistas semi-estruturadas gravadas e transcritas na ??ntegra, com o devido consentimento esclarecido das participantes. Mediante a An??lise Tem??tica dos Dados, a partir de Minayo, emergiram tr??s categorias: Sendo cuidada no puerp??rio, O cuidado de si no puerp??rio e Dificuldades encontradas pela mulher no puerp??rio. Constatei que o puerp??rio apresenta-se como um per??odo especial na vida da mulher, em que cada uma o vivencia de acordo com seus valores...

Rede de atenção: saúde da mulher

Coelho, Suelene; Porto, Yula Franco
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Publicado em // PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.86%
Este material contempla a disciplina optativa " Rede de atenção: saúde da mulher" do Curso de Especialização Estratégia Saúde da Família (2014). Esta disciplina pretende promover uma reflexão sobre a atenção a saúde da mulher na perspectiva da estratégia, saúde da família, o que implica pensar a mulher para além das suas dimensões biológicas. O conteúdo está distribuído em seis seções: Seção 1 – Vida de mulher, que vida é esta?; Seção 2 – A construção de protocolo de cuidados que assegure os direitos sexuais e reprodutivos à mulher.; Seção 3 – A construção de protocolo de cuidados à mulher durante a gestação e o puerpério.; Seção 4 – A construção de protocolo de cuidado à mulher na prevenção e no controle do câncer do colo do útero e de mama. ; Seção 5 – A construção de um protocolo de cuidado à mulher no climatério.; Seção 6 – A construção de um protocolo de cuidado à mulher vítima de violência.

Mulher, política e ação

Brasil. Congresso. Câmara dos Deputados. Comissão Especial Destinada ao Estudo das Medidas Legislativas que Visem Implementar, no Brasil, as Decisões da IV Conferência Mundial da Mulher; Camata, Rita, Presidente; Guimarães, Marilu, Relatora
Fonte: [s.n] Publicador: [s.n]
Tipo: livro Formato: 126 p. : il.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.78%
Traz um relato do trabalho desenvolvido pela Comissão Especial destinada ao estudo das medidas legislativas que visem implementar, no Brasil, as decisões da IV Conferência Mundial da Mulher.; Anexos: Eleições gerais 1990 e 1994 - Número de candidatos inscritos e eleitos, por Unidades da Federação, segundo o cargo e o sexo, para Governador, Senador, Deputado Federal e Deputado Estadual. Eleições Municipais de 1992 e 1996 - Numero de candidatos inscritos e eleitos, por Unidades da Federação, segundo o cargo e o sexo, para Prefeito e Vereador.

Aspectos epidemiológicos e clínicos da violência contra a mulher no município de Uberlândia, MG

Garcia, Marilúcia Vieira
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.93%
Um dos graves problemas que atinge a humanidade é o fenômeno da violência, presente na vida da maioria das pessoas e, juntamente com os acidentes, representa um dos principais agravos à saúde decorrente de causas externas. Este estudo apresenta aspectos epidemiológicos e clínicos da violência, utilizando dados dos prontuários médicos do Hospital de Clínicas de Uberlândia (HCU); dos laudos de perícia de lesões corporais e de necropsias do Posto Médico Legal (PML) e fichas de atendimento da Organização Não-Governamental SOS Ação Mulher Família (ONG SOS Mulher). Predominaram agressões físicas nos atendimentos do HCU (98,2%) e do PML (96%) e violência psicológica (36,2%) na ONG SOS Mulher. Os atendimentos foram mais freqüentes nos finais de semana, tanto naqueles realizados no HCU (36%) quanto no PML (38%) e, na ONG SOS Mulher, principalmente nas segundas-feiras (24,3%). No HCU e no PML os atendimentos foram comuns no período das 18 às 24 horas (36,5% e 42,3%, respectivamente). As vítimas tinham principalmente de 18 a 39 anos (77,5% e 76,2%, respectivamente HCU e PML); aquelas atendidas no HCU (49,4%) e PML (34,9%) se declararam principalmente solteiras, e na ONG SOS Mulher, amasiadas (50,3%); mais da metade (50...

Menopausa: um marco no ciclo vital da mulher

Camarneiro, Ana Paula Forte
Fonte: Associação mulher do Séc. XXI (org.) Publicador: Associação mulher do Séc. XXI (org.)
Tipo: Livro
Publicado em 25/10/2006 POR
Relevância na Pesquisa
46.65%
A menopausa constitui um dos períodos mais importantes da vida da mulher. Esta é assumida de maneira e estatuto diferentes, de acordo com as culturas e o papel da mulher em cada sociedade (Branco, 2003). De facto, tal como afirma Chaby (1997), o estudo das representações da menopausa através das diversas culturas destaca a grande variedade das construções sociais que cercam este fenómeno biológico, onde se articulam as principais apostas relativas à condição feminina.

Trajetória histórica das políticas de saúde da mulher em Angola; Historical trajectory of women\'s health policies in Angola

Rocha, Eurica da Natividade Sinclética Graça Neves da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/11/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.84%
Por mais de trinta anos, a República de Angola esteve envolvida em uma guerra civil que gerou um impacto negativo no desenvolvimento nacional, na saúde e nutrição da população, especialmente de crianças e mulheres. Especificamente com relação à saúde da mulher, devido à guerra civil e à agitação política nos últimos anos, a literatura dispõe de dados pouco precisos sobre a situação da saúde da mulher angolana; porém as fontes disponíveis demonstram que as taxas de mortalidade materna e de fecundidade são elevadas. Considerando o contexto sócio- político-econômico atual e a prática assistencial em saúde disponibilizada às mulheres angolanas, torna-se evidente a necessidade de se analisar historicamente as políticas públicas relacionadas a esta área de atuação, no sentido de fornecer subsídios para que profissionais de saúde compreendam a importância das diretrizes políticas que devem ser seguidas na assistência à mulher angolana. Objetivos: o objetivo geral deste estudo é descrever o panorama histórico das políticas públicas voltadas à saúde da mulher em Angola, considerando o contexto político e econômico desde 1975 até a atualidade. Os objetivos específicos são contextualizar historicamente o período de análise; identificar os documentos relacionados às políticas de saúde da mulher em Angola; analisar os documentos identificados utilizando os preceitos da análise documental. Método: Trata-se de pesquisa de perspectiva histórica...

A mulher na sociedade da comunicação ciberdigital; The woman in the society ciberdigital comunication.

Soares, Maria Goretti Pedroso
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.87%
O principal objetivo desta pesquisa é traçar um panorama sobre a trajetória da mulher no contexto da sociedade contemporânea a partir da Revolução pós- industrial utilizando-se para isso: o cinema, a propaganda e a internet . O ponto de partida é a revolução tecnológica a partir dos anos 70, seguindo com a revolução robótica, ciborgue e virtual. O intuito é mostrar como a representação da imagem da mulher vem se moldando às novas tecnologias, e como ela neste processo se adapta aos novos paradigmas sociais apresentados, onde as metáforas do robofem e do mulher-máquina que proliferaram na sociedade industrial estão hoje em decadência. Numa metamorfose balizada pela teleinformática e pelas biotecnologias, tais imagens estão sendo substituídas por outras: aquelas que começam a esboçar a mulher-informação, a mulher-comunicação, a mulher-ciborgue, a mulher virtual. Emerge, assim, uma nova imagem do feminino condenada a um upgrade constante, tanto do seu hardware (corpo/organismo) como de seu software (mente/código), e que visa a ultrapassagem dos limites espaciais e temporais que constringem a condição humana. Esta passagem do ser orgânico-inorgânico está em constante mutação. Basta que haja um esforço de adaptação às novas mudanças. E a mulher é peça fundamental neste novo contexto histórico. Por isso ser importante esta análise da representação de sua imagem em vários momentos sociais...

Percepções e comportamentos dos profissionais de saúde face à mulher na adaptação à maternidade em contexto migratório: contributos para a promoção da saúde da mulher migrante

Santiago, Conceição
Fonte: Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.89%
Dissertação de Mestrado em Comunicação em Saúde; Num mundo em contínua mudança e no enquadramento de uma sociedade portuguesa cada vez mais multicultural, coloca-se aos profissionais de saúde o desafio de prestarem cuidados interculturais congruentes à mulher, durante a sua adaptação à maternidade, em contexto migratório. A percepção e os comportamentos dos profissionais de saúde perante esta situação, tendo em vista a promoção da saúde da mulher migrante constitui a temática do estudo, com os objectivos de compreender a importância que os profissionais de saúde atribuem aos contextos social e cultural da mulher, quando cuidam no âmbito da adaptação à maternidade, conhecer quais as competências e conhecimentos culturais dos mesmos, relativos à maternidade em situação de migração e identificar os principais factores que influenciam os profissionais de saúde, enquanto educadores para a saúde na adaptação da mulher à maternidade, durante as suas intervenções junto da mãe, oriunda de um contexto cultural diferente do seu. Trata-se de um estudo exploratório e descritivo, orientado por uma metodologia qualitativa, tendo sido escolhida a entrevista semi-estruturada como instrumento de colheita de dados e a análise de conteúdo...

Práticas obstétricas segundo a OMS: expectativas, percepção e satisfação da mulher

Fernández Arias, Betty
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.86%
Enquadramento: A forma como a mulher percepciona as práticas obstétricas varia em função de um amplo e diverso conjunto de factores individuais, socioculturais e situacionais. Conhecer o que a mulher considera importante dos cuidados de saúde, o que espera, o que encontra e o que sente, permite-nos adequar a assistência proporcionada às necessidades da mulher, melhorando o nível de satisfação e a qualidade dos cuidados prestados. Objectivos: Avaliar a percepção, as expectativas e satisfação da mulher relativamente às práticas obstétricas durante o Trabalho de parto (TP), parto e pós-parto (PP). Determinar a influência de factores sócio-demográficos e obstétricos nessa percepção. Analisar a relação entre a percepção e a importância dos cuidados recebidos, a nível de “cuidados prestados”, “actuação perante a dor”, “apoio sócio-familiar”, “atenção ao bem-estar” e “atenção ao PP/alta”. Determinar se as expectativas e satisfação da mulher relativamente às práticas obstétricas durante o TP, parto e PP influenciam a sua percepção. Métodos: Trata-se de estudo quantitativo, descritivo, analítico-correlacional, de corte transversal. A amostra é constituída por 405 mulheres internadas nos serviços de Obstetrícia / Puerpério de hospitais da região Centro. A colheita de dados foi realizada através de um questionário que numa primeira parte possibilitou fazer caracterização sócio-demográfica e obstétrica e incluímos a escala de Importância e Percepção das Práticas Obstétricas e o Questionário de Experiência e Satisfação com o Parto. Resultados: A importância manifestada pela mulher perante as práticas obstétricas influencia altamente o modo esta as percepciona...

Rede de atenção: saúde da mulher

Coelho, Suelene; Porto, Yula Franco
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Tipo: Backup de Moodle Formato: Backup moodle da disciplina optativa Rede de atenção: saúde da mulher do Curso de Especialização Estratégia Saúde da Família (2014) , contendo materiais em formato PDF e na linguagem html, além de áudio e slides.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.88%
Este material contempla a disciplina optativa " Rede de atenção: saúde da mulher" do Curso de Especialização Estratégia Saúde da Família (2014). Esta disciplina pretende promover uma reflexão sobre a atenção a saúde da mulher na perspectiva da estratégia, saúde da família, o que implica pensar a mulher para além das suas dimensões biológicas. O conteúdo está distribuído em seis seções: Seção 1 – Vida de mulher, que vida é esta?; Seção 2 – A construção de protocolo de cuidados que assegure os direitos sexuais e reprodutivos à mulher.; Seção 3 – A construção de protocolo de cuidados à mulher durante a gestação e o puerpério.; Seção 4 – A construção de protocolo de cuidado à mulher na prevenção e no controle do câncer do colo do útero e de mama. ; Seção 5 – A construção de um protocolo de cuidado à mulher no climatério.; Seção 6 – A construção de um protocolo de cuidado à mulher vítima de violência.; Ministério da Saúde

Atenção integral à saúde da mulher no climatério e na menopausa para médico

Carcereri, Daniela Lemos; Santos, Evanguelia Kotzias Atherino dos; Tognoli, Heitor; Oliveira, Maria Conceição de; Freitas, Tanise Gonçalves
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Conteúdo Online do módulo de Atenção integral à saúde da mulher: Atenção integral à saúde da mulher no climatério e na menopausa para médico. Unidade 5 do módulo 12 para dentista que compõe o Curso de Especialização Multiprofissional em Sa
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.84%
Tópico 1 - Atenção integral à saúde da mulher no climatério e na menopausa O tópico trata do aumento da população de 3ª idade e da maior expectativa de vida da mulher como condições que demandam necessidade de desenvolver atividades com vistas à melhoria da qualidade de vida dessa população. Apresenta o histórico de atendimento a essa condição e a necessidade de cuidados específicos, visão ampliada de saúde, capacitação e sensibilização de profissionais, rotinas, fluxos e protocolos de enfermagem, ações proativas, definição de climatério e suas etapas, definição de menopausa e seus aspectos físicos e psicológicos. Tópico 2- O climatério no ciclo de vida da mulher O tópico mostra que o tema recebeu atenção das políticas públicas, pela primeira vez, em 1984 a partir da PAISM/ MS, posteriormente, em 1994, e pela Norma de Assistência Clínica em 2003, sendo finalmente inserido no NASF em 2010. Apresenta a definição de climatério, sua divisão em fases, a diferenciação de menopausa e aponta a necessidade de sensibilização dos profissionais de AB para a inclusão de rotinas, fluxos e protocolos para otimizar o atendimento e recursos do SUS, devido a importância dessa fase no ciclo de vida da mulher. Trata...

O agente comunitário de saúde e a violência contra a mulher DOI:10.5007/1807-0221.2011v8n12p69

Ogasawara, Leide Sayuri; Universidade Federal de Santa Catarina; de Souza, Patrícia Alves; Universidade Federal de Santa Catarina; Philippi, Jane Maria de Souza; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Pró-Reitoria de Extensão Publicador: Pró-Reitoria de Extensão
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Capacitação sobre violência contra a mulher com discussão e aplicação de questionário. Formato: application/pdf
Publicado em 05/03/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.84%
A violência é o uso intencional de força física ou do poder, real ou em ameaça, contra si próprio, contra outra pessoa ou contra um grupo ou uma comunidade e que resulte ou tenha possibilidade de resultar em lesão, morte, dano psicológico, deficiência de desenvolvimento ou privação. A violência, nos seus vários tipos (doméstica, sexual, física e psicológica), já é considerada uma endemia que afeta a saúde individual e coletiva. A Casa da Mulher Catarina, projeto de extensão do Departamento de Saúde Pública da Universidade Federal de Santa Catarina, atuou em 2010 na disseminação do conhecimento sobre a violência contra a mulher. Realizou capacitação para 174 agentes comunitários de saúde (ACSs) das Unidades de Saúde de São José/SC, com o objetivo de sensibilizá-los sobre a violência. Ao final, avaliaram-se as atividades com perguntas sobre a violência, as quais foram aprovadas pelo Comitê de Ética da UFSC/CEPSH, sob o número 790/2010. A maioria, 72%, respondeu que às vezes a mulher é tratada com respeito no Brasil; 22% responderam que a mulher não é respeitada, 4% responderam que a mulher é tratada com respeito; e 2% não responderam. O ambiente apontado como sendo o de maior desrespeito foi a sociedade (38%)...