Página 1 dos resultados de 1792 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Gestão da mudança organizacional: uma revisão teórica

Santos, Marcel de Souza e Silva
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.57%
A necessidade de adaptação das organizações às mudanças no contexto em que estão inseridas tem sido tema de grande interesse dos gestores contemporâneos. Essa adaptação impõe ao gestor a necessidade de conhecimento e a busca do entendimento dos aspectos que influenciam diretamente a organização como o ambiente, as resistências existentes, os processos de comunicação e os fatores culturais inseridos nesse processo. Além disso, ainda exige o desenvolvimento da capacidade de planejar para enfrentar essas incertezas. O planejamento como ferramenta de gestão auxilia na preparação da organização para atuar nos cenários mais diversos e competitivos. Assim a escolha de programas de mudanças organizacionais já definidos ou a elaboração de um programa próprio deve ser analisada pela gestão com profundidade e cautela por ter efeitos que condicionam a existência organizacional. Este trabalho teve como objetivos identificar as teorias que abordam o tema mudança organizacional, identificar as possibilidades de planejamento e gerenciamento das mudanças organizacionais, descrever a natureza do fenômeno, os aspectos envolvidos na sua gestão e seu planejamento, além de apresentar os programas de mudanças mais conhecidos e divulgados na literatura. No final é realizada uma crítica aos modelos de gestão da mudança organizacional presentes na literatura. A metodologia utilizada foi à realização de pesquisa de natureza qualitativa de base bibliográfica e documental.; The necessity of adapting organizations to changes in the context in which they operate has been the subject of great interest to contemporary managers. This adaptation requires the manager the need for knowledge and the search for understanding of the aspects that directly influence the organization such as the environment...

Fundamentos para análise do downsizing como estratégia de mudança organizacional

Mendonça, José Ricardo Costa de; Vieira, Marcelo Milano Falcão
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
Este artigo tem como objetivo principal apresentar alguns elementos caracterizadores da mudança organizacional, de forma geral, e de um tipo específico de mudança, nomeadamente, o downsizing. Assim, pretende-se oferecer subsídios para a análise do downsizing como uma estratégia de mudança organizacional. Para tanto, o artigo inicia apresentando uma análise do conceito de mudança organizacional, discutindo diferentes abordagens presentes na literatura especializada na área de Organizações. Além dos níveis, graus e perspectivas da mudança, chama-se especial atenção à importância do entendimento dos conceitos de voluntarismo e determinismo como pontos de partida para se proceder a uma análise adequada. A seguir, apresenta-se o conceito de downsizing, diferenciando-o de outros conceitos similares, bem como chamando atenção para o que Freeman e Cameron (1993) denominam atributos-chave do downsizing. Segue-se, ainda, uma análise das características e estratégias de downsizing em duas circunstâncias organizacionais específicas: período de convergência e período de reorientação. Conclui-se com algumas considerações sobre formas adicionais de analisar o fenômeno, e sugere-se alguns temas para pesquisas futuras.

Mudança organizacional radical e institucionalismo : teste empírico de modelo para transformação organizacional

Mauro, Túlio Gomes da Silva
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.57%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Social e do Trabalho, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2008.; Os efeitos cruzados de três revoluções (tecnológica, econômica e sociocultural) que confrontam a maioria das empresas têm feito a mudança organizacional um tema central de estudo, em virtude da crescente necessidade de adaptação a ambientes instáveis e sobrevivência sob condições incertas. Congruente com os recentes desenvolvimentos da teoria organizacional, o modelo teóric de Greenwood e Hinings (1996) busca esclarecer a incidência da mudança radical, unindo pressupostos do velho e do novo institucionalismo. O modelo sugere que a mudança radical resulta da influência dos contextos mercadológico e institucional sobre as dinâmicas internas da organização (insatisfação de interesses de indivíduos e grupos, comprometimento com valores, dependências de poder e capacidade para ação). O presente trabalho mostra sua aplicabilidade ampla e testa as relações entre as condições propostas pelos autores por meio da técnica de modelagem de equações estruturais. Os dados foram coletados em três organizações (N= 244) que enfrentam fortes pressões institucionais e cujo sucesso depende da confiança e estabilidade alcançada pela conformidade às regras institucionais. Escalas do tipo Likert de cinco pontos foram construídas para acessar precisamente a percepção dos participantes. Os resultados indicam que os dados se adequam ao modelo de forma satisfatória...

Construção e validação de escala de mudança organizacional causada pela implantação de universidade corporativa

Silva, Ricardo Castro Jesuíno da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.53%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação, Programa de Pós-Graduação em Administração, 2006.; O presente estudo teve como objetivo principal identificar mudanças organizacionais percebidas a partir da introdução de uma universidade corporativa. Para isso, foram revisados estudos sobre universidade corporativa e mudança organizacional. Realizou-se um estudo de caso no Serviço Social da Indústria (SESI), com uma amostra composta por 302 profissionais que participaram de alguma ação educacional promovida pela Universidade Corporativa da Instituição, criada em 2003. Optou-se por construir e validar um instrumento destinado a avaliar a percepção de mudança organizacional causada pela implantação de uma universidade corporativa. Os itens do instrumento foram criados a partir da literatura científica sobre o tema, de entrevistas com especialistas na área e com profissional responsável pela Universidade Corporativa na Instituição. Os itens foram submetidos às análises semânticas e de juizes e, posteriormente, foram realizadas análises fatorial e de consistência interna dos itens, a fim de verificar a sua estrutura fatorial. Foram extraídos quatro fatores que...

Mudança organizacional : do prescrito ao real

Sinval, Jorge Fernando Pereira
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.56%
As organizações dos dias de hoje enfrentam um ambiente cada vez mais dinâmico e em constante mudança. Necessitam de adaptar-se aos novos desafios. Com as crescentes evoluções tecnológicas, que ocorrem em quase todos os sectores de atividade, a maior parte dos trabalhadores é confrontada, em algum momento do seu percurso profissional, com a introdução de mudanças no seu posto de trabalho, mudanças com as quais terão de lidar. A mudança organizacional influencia quer a empresa, quer o trabalhador; deste modo pretende-se abordar as mudanças ocorridas numa organização a operar em Portugal, nunca desprezando as especificidades desta realidade concreta. Compreendendo as percepções e representações dos trabalhadores acerca do processo de mudança, eventuais resistências, grau de satisfação com as mudanças implementadas, grau de participação na definição do plano de mudança. A amostra é de quatro trabalhadores entrevistados e 40 trabalhadores respondentes ao questionário. A metodologia assumida é o Estudo de Caso, análise alinhada com a óptica da Psicologia do Trabalho que se preocupa com a recuperação e reconhecimento da experiência dos trabalhadores nas empresas. Procura-se, assim, atingir o objetivo principal deste estudo: compreender de que modo os trabalhadores foram tidos em conta no plano de mudança organizacional. Utilizaram-se questionários e entrevistas como metodologia. Percebeu-se que neste plano de mudança organizacional...

Evolução do contrato psicológico num quadro de mudança organizacional planeada

Pereira, Cátia Maria Correia
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 07/07/2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.52%
Na sociedade atual, os processos de mudança fazem parte do dia-a-dia das organizações. As mudanças trazem incerteza e imprevisibilidade, o que pode afetar a relação psicossocial entre empresas e colaboradores. Assim, o presente estudo visa compreender de que forma o contrato psicológico – o conjunto de expectativas que um indivíduo tem relativamente à organização (Rousseau, 1995) - evolui perante uma mudança organizacional planeada numa organização, do setor secundário, na zona norte de Portugal na perspetiva dos trabalhadores e de elementos do departamento de recursos humanos. Trata-se de uma investigação qualitativa desenvolvida através de oito entrevistas semiestruturadas individuais (diretor de recursos humanos, técnico de recursos humanos, três chefias intermédias, e três operários). A empresa onde foi desenvolvida a investigação é constituída por várias unidades industriais. Desta forma, as três chefias intermédias, bem como os operários, pertencem a três unidades industriais diferentes. A análise dos dados foi sustentada no Software NVivo9 mediante análise de conteúdo. Foi possível perceber que o processo de mudança pressupõe um conjunto de alterações estruturais e ao nível dos processos organizacionais. Através da análise qualitativa conseguimos perceber que as chefias intermédias sentem-se injustiçadas e...

Alinhamento emocional da liderança na mudança organizacional: o caso dos municípios portugueses

Heleno, Maria de Lurdes Batoque
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
Numa envolvente em constante mutação, a mudança organizacional é um estado permanente, forçando as organizações a mudar tendo em vista manter um grau de ajustamento à envolvente. As expetativas e crescentes exigências dos cidadãos face aos serviços públicos introduziram também uma nova orientação, acelerando o processo de reforma e modernização administrativa. Em contexto autárquico, dada a proximidade com os cidadãos, a pressão social para a prestação de serviços de qualidade é muito mais forte, pelo que a deflagração de processos de mudança organizacional é inevitável, sendo que, a liderança representa um papel fundamental na forma e na aceitação dessa mudança. Assim, o presente estudo teve por objetivo identificar as capacidades de alinhamento emocional das lideranças em vários municípios portugueses e concluiu pela sua relação com a eficácia da mudança. Para cumprimento deste objetivo, foram aplicados inquéritos por questionário a dirigentes e colaboradores municipais, sendo que, os resultados obtidos permitirão a apresentação de propostas e/ou sugestões, de carácter genérico, na implementação de processos de mudança organizacional; Abstract: In a constantly changing, organizational change is a permanent state...

Mudança organizacional e sistemas de informação na saúde

Ribeiro, Célia Margarida Pinheiro
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 06/05/2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.56%
Mestrado em Gestão de Serviços de Saúde; Considerando as mudanças no ambiente de trabalho e a revolução tecnológica da última década impõe-se às organizações cada vez mais a necessidade de se tornarem competitivas de forma sustentável, aperfeiçoando a qualidade da sua gestão com objectivo de melhoria contínua do seu desempenho. Experiências de diversas organizações e literatura têm demonstrado que o sucesso destas mudanças depende, fundamentalmente, do modelo utilizado para a sua implementação. Este estudo pretende apresentar um modelo de referência que permita as organizações do tipo da analisada iniciar/continuar com iniciativas de melhoria da qualidade dos processos sujeitos à mudança. A escolha de um centro de saúde e em particular o circuito da consulta de medicina geral e familiar para a realização deste estudo prende-se com a importância que os centros de saúde têm hoje em dia em Portugal. Actualmente apresentam-se como a base da prestação de cuidados de saúde. O modelo apresenta a relação entre a implementação de sistemas de informação (SI) e os processos de mudança organizacional. Para aumentar a qualidade dos serviços prestados pelo centro de saúde é necessária a optimização do circuito da consulta de medicina geral e familiar. Esta alteração baseada na implementação de um SI apenas será bem sucedida se toda a organização se envolver no processo de mudança. A situação organizacional do centro de saúde foi analisada através da aplicação dos instrumentos: da Liderança e da Cultura de Quinn...

Padrões longitudinais na mudança organizacional: um estudo de caso numa unidade de administração local

Abril, Tiago Manuel da Costa Silva
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.66%
Mestrado em Psicologia Social e das Organizações; A presente investigação assume um carater exploratório, com o objetivo de compreender as mútuas influências longitudinais que a identificação organizacional, justiça organizacional, motivação no trabalho, compromisso para mudar e violação do contrato psicológico têm durante um processo de mudança organizacional. Existiram três waves de avaliação, com uma amostra total de 120 funcionários públicos, cujas regressões transversais foram utilizadas para estimar efeitos longitudinais, com 77 participantes com resposta na wave1 (antes da reestruturação) e wave2 (durante a reestruturação), 73 na wave2 e wave3 (um mês depois da wave2), e com 60 na wave1 e wave3. Os resultados apresentam que a identificação organizacional se altera. Durante uma mudança organizacional surge nova identificação organizacional, que difere da identificação organizacional anterior à mudança. Os resultados na justiça organizacional demonstram que a abordagem do autointeresse e a da identificação social são complementares. O efeito de interação da identificação organizacional e motivação no trabalho apresenta maior poder explicativo da justiça organizacional do que cada variável individualmente. Os resultados da motivação no trabalho indicam que não basta os outcomes serem justos...

Teatro e mudança organizacional

Schreyögg,Georg
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
66.56%
Teatro organizacional significa, antes de mais nada, peças customizadas encenadas para uma determinada organização ou subgrupo em uma organização. A peça normalmente dramatiza uma situação-problema crítica da organização em questão. Situações problemáticas típicas, dramatizadas em peças do teatro organizacional, podem ser conflitos entre duas culturas corporativas após uma fusão ou barreiras de comunicação entre a média e a baixa gerência. É grande a variação dos estilos utilizados no teatro organizacional: realista, naturalista, melodramático, absurdo, burlesco, etc. Independentemente do estilo, o teatro organizacional expõe a platéia a situações de sua rotina de trabalho e a confronta com conflitos ocultos, padrões inconscientes de comportamento ou rotinas críticas. A tese deste trabalho é de que o teatro organizacional pode ser um meio poderoso em processos de mudança organizacional. Ele pode liberar conflitos paralisados ou abrir para discussão o que não se discute. O teatro organizacional pode fazer as coisas se moverem. No entanto, ele não é um substituto ao gerenciamento de mudanças. Se a organização não faz idéia de como lidar com a irritação teatral ou de como transformar a energia evocada em mudança organizacional...

Redes sociais informais e compartilhamento de significados sobre mudança organizacional

Virgílio B. Bastos,Antonio; Viana Santos,Mariana
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.51%
O objetivo central do presente estudo consistiu em explorar o compartilhamento de signifi cados atribuídos à mudança organizacional no interior de redes informais intra-organizacionais. O estudo foi conduzido em um setor de uma empresa petroquímica de grande porte no Pólo Petroquímico de Camaçari (BA), que passara pelo processo de privatização. Foram aplicados questionários a uma amostra de 52 trabalhadores que levantavam as relações de amizade, confiança e informação constituintes das suas re-des informais. Itens abertos levantaram cognições sobre o processo de mudança em curso na empresa. As redes foram identificadas utilizando-se os softwares Ucinet e Net Draw, caracterizando-se suas dimensões macro e microestruturais. Os dados sobre as percepções da mudança foram analisados qualitativamente, criando-se categorias descritivas. Os resultados revelam uma visão predominantemente positiva da mudança e níveis reduzidos de densidade e coesão das redes informais. No único clique identifi cado, observou-se maior compartilhamento do significado atribuído à mudança. Além de mostrar as relações investigadas, o estudo fornece uma estratégia metodológica que pode se revelar heurística para novas pesquisas embasadas em uma perspectiva cognitivista.

Relação entre mudança organizacional e implantação de Sistemas de Informações: um estudo no setor de autopeças

Silveira,Marco Antonio Pinheiro da; Diniz,Eduardo Henrique
Fonte: Universidade Federal de São Carlos Publicador: Universidade Federal de São Carlos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
66.57%
Este trabalho discute a relação entre a implantação de Sistemas de Informações (SI) e processos de mudança organizacional. Considerou-se que essa relação pode ser estudada a partir de dois enfoques: tecnológico ou organizacional. O enfoque tecnológico considera a implantação de SI como um elemento desencadeador da mudança, enquanto no enfoque organizacional os SI ocupariam papel secundário. Foram realizadas entrevistas com 27 executivos de 5 empresas de autopeças, observando-se como os processos de mudança estão relacionados com a implantação de SI. O trabalho conclui que nessas empresas o enfoque organizacional é predominante, porém, identificam-se situações em que a implantação de SI tem papel e importância distintos na mudança organizacional.

Aprendizagem e mudança organizacional em uma Instituição de Ensino Superior em Administração

Silva,Marco Antonio Batista da; Leite,Nildes R. Pitombo
Fonte: Escola de Administração da UFRGS Publicador: Escola de Administração da UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.56%
Esta pesquisa tem como objeto de estudo a aprendizagem organizacional em uma Instituição de Ensino Superior (IES) em Administração na cidade de São Paulo. Objetiva analisar a contribuição da aprendizagem organizacional para a mudança no processo de ensino-aprendizagem nessa IES. Para auxiliar na consecução desse objetivo, definiu-se como objetivos específicos: analisar o desenvolvimento do ciclo de construção do conhecimento; investigar o processo de aprendizagem da instituição; verificar a presença de fatores inibidores e de fatores facilitadores ao processo de aprendizagem na instituição; examinar a cultura de aprendizagem dentro da instituição; averiguar a existência de mudanças no processo de ensino-aprendizagem em decorrência da cultura de aprendizagem investigada. O tema foi tratado utilizando-se a abordagem de pesquisa qualitativa, a estratégia de estudo de caso e as técnicas, baseadas em pesquisas bibliográfica, empírica e documental, com entrevistas em profundidade, grupo focal e observação para levantamento de dados. O resultado encontrado indicou que a apropriação e geração de novos conhecimentos nos níveis do indivíduo, do grupo e da organização, envolvendo tanto a aprendizagem formal quanto a informal...

Percepção de mudança organizacional: um estudo em uma organização pública brasileira

Neiva,Elaine Rabelo; Paz,Maria das Graças Torres da
Fonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração Publicador: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.57%
Sendo a mudança organizacional um imperativo para as organizações na atualidade e tendo sua avaliação uma conotação muito complexa, o presente estudo objetivou avaliar a percepção de mudança organizacional conseqüente a um programa de mudança implantado. Foram os objetivos específicos: a) mensurar características organizacionais - valores organizacionais e configurações de poder - antes e depois de intervenções realizadas em uma organização pública brasileira; b) investigar a capacidade organizacional para a mudança e atitudes em relação à mudança, após as intervenções realizadas; c) investigar as mudanças individuais e organizacionais percebidas após a realização das intervenções. A aplicação dos instrumentos foi realizada antes e depois da implantação do referido programa, em dois momentos durante o período de quatro anos. Segundo dados encontrados, houve percepção de que a organização passou por mudanças na sua imagem externa, nos seus resultados e no desenvolvimento da competência profissional dos seus membros, mesmo havendo percepção de que a organização tem baixa capacidade para as mudanças. Os dados ainda revelaram que as atitudes dos indivíduos em relação à mudança foram de aceitação...

Nova direção na Minas Transportes de Passageiros: percepções sobre a mudança organizacional

Linke, Daisy Selau Porto
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.53%
Nesta pesquisa são analisadas algumas percepções e reações dos gerentes e subordinados dos gerentes sobre o processo de mudança organizacional ocorrido em uma empresa de transporte de passageiros por ônibus, relativo às diretrizes definidas pela “nova direção” da empresa. Utilizam-se as técnicas de exame documental, entrevistas semiestruturadas e observação participante para a construção dos dados de campo deste estudo. A análise é qualitativa e interpretativa dos dados construídos e examinados mediante associação livre. Após a revisão teórica inicial, mapeiam-se as diretrizes formais antigas e novas, definidas pelos diretores, a hierarquia empresarial e as percepções e reações dos pesquisados, denominados como “novos” diretores ou dirigentes, gerentes e subordinados dos gerentes. Para ampliar a compreensão da análise do campo, são descritos exemplos de trajetórias profissionais, falas, ações gerenciais e a recepção das mesmas pelos subordinados dos gerentes. São analisadas as interações entre as novas diretrizes formais, as ações gerenciais, as percepções e reações dos pesquisados diante das mudanças no interior da organização. O conceito de mudança organizacional é recuperado da Administração de Empresas e ampliado sob os enfoques da Sociologia e da Antropologia...

Variáveis de Contexto e Respostas à Mudança Organizacional: Testando o Papel Mediador das Atitudes

Nery,Vanessa de Fátima; Neiva,Elaine Rabelo
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
66.6%
RESUMONo contexto atual, a regra nas organizações passou a ser a mudança em ritmo cada vez mais acelerado, demandando constante assimilação por parte dos empregados. Por isso, este estudo investiga a mediação das atitudes na relação entre contexto e respostas à mudança organizacional. Para testar esse modelo de mediação foi realizado um estudo transversal quantitativo em duas organizações públicas. Os 981 participantes responderam três escalas. Foram realizadas análises de confiabilidade das medidas e análises de regressão para o teste do modelo de mediação. O modelo foi parcialmente corroborado, indicando a influência da atitude e do contexto nas respostas comportamentais à mudança organizacional. Este estudo tem implicações teóricas e metodológicas para o campo do comportamento organizacional. A contribuição prática se refere a um aumento da compreensão a respeito dos fatores que facilitam o sucesso das mudanças organizacionais.

Contexto, atitudes e reação à mudança organizacional

Nery, Vanessa de Fátima
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.68%
Dissertação(mestrado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social do Trabalho e das Organizações, 2012.; Estudos indicam que a maioria das ações de mudança organizacional falha devido a aspectos humanos. Por isso, é crescente o interesse a respeito dos fatores que intervenientes nas respostas de engajamento e resistência à mudança organizacional. O objetivo desse estudo foi investigar a influência do contexto de mudança organizacional nas atitudes frente à mudança organizacional e nos comportamentos de engajamento e resistência. Foi proposto um modelo de mediação das atitudes frente à mudança entre o contexto de mudança organizacional e as respostas à mudança. Para teste do modelo, foi realizado um estudo quantitativo com corte transversal em 9 Estados da Federação. A amostra foi composta por 981 empregados e terceirizados de duas organizações públicas. Os participantes responderam às medidas de contexto de mudança e respostas à mudança, desenvolvidas para o presente trabalho; e à medida revalidada de atitudes frente à mudança organizacional. A escala de concordância dos instrumentos era formada de 11 pontos. Foram realizadas análises de confiabilidade das medidas e análises de regressão para o teste do modelo de mediação. Os resultados confirmam que as atitudes são mediadoras na relação entre o contexto e as respostas à mudança. De maneira geral...

Mudança organizacional e cultura organizacional: o caso da cooperativa agroindustrial C.Vale

Sanita, Anderson
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.64%
Recentes pesquisas têm explorado e evidenciado que ainda há hiatos no âmbito acadêmico e organizacional sobre as mudanças organizacionais e a cultura organizacional. No intuito de clarificar a compreensão sobre a forma como as organizações implantam mudanças frente suas características culturais, diversas pesquisas têm apontado para um caminho promissor. Esta pesquisa teve como objetivo caracterizar, a partir da perspectiva atual dos gestores de uma cooperativa agroindustrial, as mudanças organizacionais e identificar aspectos relacionados à cultura organizacional. O método de pesquisa empregado foi o de estudo de caso único, de natureza exploratória, com abordagem predominantemente qualitativa e delineamento de levantamento histórico-longitudinal. Os dados foram coletados a partir de análise documental e entrevistas semiestruturadas. A análise dos dados foi realizada a partir da técnica da análise de conteúdo e da triangulação. Dos dados coletados e da análise desses dados foi possível identificar e caracterizar dois episódios de mudança organizacional. A identificação e caracterização dessas mudanças ocorreu a partir da constatação da presença dos atributos de mudança organizacional apontadas na literatura. Igualmente...

Contributo de chefias intermédias em contexto de mudança organizacional

Henriques, Sílvia Maria Dias Franco
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.58%
Mestrado em Ciências Empresariais; O sector automóvel em Portugal atravessa hoje uma crise que se vislumbra tão profunda como duradoura. A adaptação das empresas ao novo contexto, através de reestruturações profundas, obriga ao estabelecimento de planos estratégicos cuidadosamente definidos e ao envolvimento de todos os intervenientes numa implementação eficaz da mudança. A chefia intermédia, pela sua localização na hierarquia organizacional, encontra-se numa posição privilegiada permitindo-lhe ter um envolvimento e influência na estratégia, contribuindo de forma decisiva para o sucesso das decisões e implementação da mudança. A literatura existente sustenta que a adopção de uma liderança transformacional é a mais indicada para garantir a eficácia dos líderes em ambientes de mudança organizacional. Em complemento, a liderança transaccional reforça as características dos líderes transformacionais, incrementando-lhes eficácia. Tendo por base a análise das chefias intermédias de uma empresa do sector automóvel, os principais objectivos deste estudo são, por um lado, identificar o estilo de liderança dominante, e por outro, verificar a relação entre a eficácia das chefias intermédias e os resultados da empresa. Por último...

Reliability and internal consistency analysis of an instrument for the diagnosis of conditions for organizational change; Validação de instrumentopara diagnóstico de condições facilitadoras de mudança organizacional

Lima, Suzana Maria Valle; EMBRAPA - Brasília - DF; Fischer, Héden Cardoso Rodrigues; UnB - Brasília - DF
Fonte: Revista Psicologia: Organizações e Trabalho Publicador: Revista Psicologia: Organizações e Trabalho
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2005 POR
Relevância na Pesquisa
66.66%
Organizational change has been a rather common theme in both scientific studies and management concerns. However, there is a shortage of studies focusing its main predictors. There are few available instruments to diagnosing, planning and evaluating change results. This work presents the evaluation of such an instrument (“Indicators for Diagnosis of Facilitating Conditions for Organizacional Change”). The evaluation included a realibility testing, and a exploration of the instrument factor structure. The reliability results indicate that the instrument includes four scales with appropriate internal consistency. It allowed the identification of three scales which measure facilitating conditions for change (management practices, information flow and new forms of doing work, and one scale which measure conditions which hamper change (beliefs about change). There are also promising scales (change resistance and change support by stakeholders) and weak scales (external environment pressures for change and compliance with norms, patterns and hierarchy) which is recommended more studies to improve the instrument. The article ends by describing and discussing strengths and weakness of both the study and the tested instrument.; O tema Mudança Organizacional tem sido amplamente considerado na literatura...