Página 1 dos resultados de 2 itens digitais encontrados em 0.044 segundos

Será a pobreza terrorista?

Santos, João Paulo
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
45.39%
A temática deste artigo é o MST e o ambiente que o influencia e sobre o qual também exerce influência. O resultado é que o Movimento, antes unanimemente reconhecido como necessário e virtuoso, é hoje visto com todas as ressalvas senão com hostilidade pela classe média urbana. E, mesmo com o reconhecimento do STJ da legitimidade de suas ocupações de latifúndios, por ser "direito reclamar a implantação da reforma agrária" e "legítima a pressão aos órgãos competentes para que aconteça" (Habeas Corpus 5.574/SP, relatado pelo Ministro Luiz Vicente Cernichiaro e julgado em 8 de abril de 1997), a criminalização cotidiana do MST ainda segue com periódicas prisões de militantes, alardeadas com orgulho pela mídia. Essa criminalização significa transformar ações de grupos de pressão em crimes tipificados legalmente. Na prática, se traduz em prisões de trabalhadores, de defensores da reforma agrária, em truculência no cumprimento das liminares de reintegração de posse. E esse processo, infelizmente, não tende a diminuir, pelo contrário, se expande em número e grau.

Origens da Política Nacional de Participação Social: Entrevista com Pedro Pontual

Lavalle,Adrian Gurza; Szwako,José
Fonte: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento Publicador: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2014 PT
Relevância na Pesquisa
35.39%
Nesta entrevista, Pedro Pontual, psicólogo e doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), expõe a história da elaboração da Política Nacional de Participação Social (PNPS) e discorre sobre as circunstâncias e as dificuldades envolvidas na implementação de um sistema de participação.