Página 1 dos resultados de 4388 itens digitais encontrados em 0.011 segundos

Universidade dos movimentos sociais : apostas em saberes, práticas e sujeitos descoloniais

Benzaquen, Júlia Figueredo
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
A questão principal desta pesquisa é saber se as Universidades dos Movimentos Sociais são experiências descolonizadas e de emergência emancipatória. Para responder a essa pergunta, o texto está embasado nas teorias que trabalham com as perspectivas descoloniais e com a ideia de Boventura de Sousa Santos de Sociologia das Ausências e das Emergências. Essas teorias são utilizadas como forma de apostar em uma concepção de educação que herda os princípios da educação popular de Paulo Freire, acrescentando as ideias de interculturalidade e de tradução intercultural. A tese é uma aposta nas Universidades dos Movimentos Sociais como fomentadoras dessa outra educação. A escolha foi por realizar quatro estudos de casos de Universidades dos Movimentos Sociais bastante distintos, no intuito de verificar as hipóteses de pesquisa. Os instrumentos metodológicos utilizados foram: observação participante, entrevistas semiestruturadas e análises documentais. Os quatro estudos de caso referem-se à Escola de Formação de Educadores(as) Sociais no Recife – Brasil, à Escola Nacional Florestan Fernandes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra no Brasil, à Universidad de la Tierra, ligada ao Movimento Zapatista do estado de Chiapas no México e à Universidade Popular dos Movimentos Sociais. Para cada caso discorri a respeito do contexto...

Os movimentos sociais organizados em saúde mental em São Paulo de 1979 - 1992: a construção da política de saúde mental e a reforma psiquiátrica".; The social movements organized in mental health in São Paulo between 1979 to 1992: the construction of politic in mental health and the psychiatric reform.

Matias, Maria Beatriz de Miranda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.5%
O período de 1979 a 1992 foi marcado pela efervescência política, social e cultural e do crescimento das lutas sociais pela redemocratização brasileira que acarretaram na organização de diversos movimentos sociais. Os movimentos sociais organizados no campo da saúde mental que se formaram na busca pela democratização e reorientação da assistência em saúde mental tiveram grande protagonismo na produção de políticas públicas de saúde mental. Neste estudo procuramos documentar e publicar a origem e a organização dos movimentos sociais organizados em Saúde Mental no Estado de São Paulo e sua influência na produção de políticas do Estado de São Paulo e na Reforma Psiquiátrica Brasileira, identificando quais foram os principais movimentos sociais organizados em saúde mental no Estado de São Paulo, no período de 1979-1992; desvelando as concepções teórico-conceituais que orientaram esses movimentos sociais e sua participação na produção das diretrizes da política de saúde mental e na Reforma Psiquiátrica Brasileira.; In Brazil, the historical period between 1979 to 1992 was marked by a political, social and cultural effervescence as well as the increase in struggles for redemocratization which led to the organizing of many diverse social movements. As a consequence of the search for both democratization and reorientation of mental health assistance...

Trabalho em moviment'ação': a formação de movimentos sociais de economia solidária no Brasil e na Argentina pós-90; Trabajo en movimeint'ación': la formación de los movimientos sociales de la economia solidaria en Brasil y Argentina pos-90

Sígolo, Vanessa Moreira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.5%
Após mais de duas décadas de abertura política, os altos níveis de desigualdade social, pobreza, desemprego e violência na América Latina demonstram que os novos regimes democráticos não têm correspondido às expectativas de construção de sociedades efetivamente democráticas. O debate sobre democracia, centrado na preocupação com a estabilidade das instituições e os processos formais do sistema político, coloca em plano secundário os movimentos sociais e as relações entre cultura, política e sociedade. No Brasil e na Argentina, de forma praticamente simultânea nos anos 90, trabalhadores criaram organizações econômicas coletivas e autogestionárias, denominadas organizações de economia solidária, em contexto de reestruturação produtiva e de revisão de projetos revolucionários. Esta dissertação analisa a formação de movimentos sociais de economia solidária nestes dois países, partindo do pensamento de Hannah Arendt, especialmente de sua concepção sobre política e sua centralidade, e de Edward Palmer Thompson, no que se refere à construção histórica das coletividades. Ao aproximar o pensamento destes autores, focando a dimensão política dos processos sociais, investigamos a relação entre as bases materiais e ideológicas da economia solidária...

A interlocução do Serviço Social com os movimentos sociais no Brasil: uma análise a partir da produção teórica com enfoque no trabalho profissional

Oliveira, Priscila de Souza
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 156 f.
POR
Relevância na Pesquisa
66.5%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Serviço Social - FCHS; A realidade contemporânea, repleta de desafios na perspectiva do projeto éticopolítico do Serviço Social que se pretende hegemônica na categoria profissional, tem colocado em pauta a necessidade da atuação profissional para além das demandas imediatas que se lhe apresentam. Assim sendo, a condução do trabalho profissional num sentido de fortalecimento dos sujeitos coletivos – dos quais os movimentos sociais são parte integrante -, é uma das questões que têm ocupado lugar relevante nas reflexões e bandeiras de luta da vanguarda profissional. Partindo-se desta realidade e considerando o refluxo dos movimentos sociais que se observa no cenário brasileiro sobretudo com o avanço do ideário e política neoliberais nos 1990, o presente trabalho buscou evidenciar a interlocução do Serviço Social com os referidos movimentos sob o enfoque do trabalho profissional. Para tanto, realizou-se o levantamento, sistematização e análise das teses e dissertações produzidas nos Programas de Pós-Graduação na Área de Serviço Social, bem como, dos artigos publicados na Revista Serviço Social e Sociedade e nos eventos nacionais da categoria profissional – o Congresso Brasileiro de Assistentes Sociais e o Encontro Nacional de Pesquisadores em Serviço Social. A pesquisa teve como recorte temporal o período de 1994 a 2008...

Afirmação do projeto ético-político do serviço social: a utilização das técnicas das manifestações artístico-culturais no debate sobre os movimentos sociais

Narcizo, Elaine Cristina
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 180 f. : il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.5%
Pós-graduação em Serviço Social - FCHS; This workaims todiscuss theuse of the techniquesofartistic andcultural events-poetry,theater, dance, music, literature, cinema -through Social Welfaretogether withSocial Movements, in order to establisha theoretical-methodologicalappropriation of thesetechniques tocontributewith theemancipatory perspectiveof the Social Welfare. This discussion isbased on theLukacsianaesthetics andaims to strengthenSocial Movements, thus servingas a reinforcement elementagainstthe hegemonic. Therefore, we usethe appropriationof atheoretical referencethatdisclosesthe movementof reality. To that effect, we conduct a discussion regarding theaestheticfoundations ofartfrom the conceptionofLukács work:Aesthetics, whichdeals with thesystematizationof theoreticalassumptionstowards aMarxist aesthetics, based on thedialecticalmaterialistmethod. Then, we present a reflection onthe roleand scopeof social movementsin the present conjuncture, starting from an analysisthat pointshowthe effectivenessof collective subjectsinBrazilis historically hinged tothe materialization of an ethical-political projectof the profession. Finally, we treat theAestheticsExperimentationLaboratories, an instrumentwe formulatedfrom theaction researchmethodology...

Movimentos sociais : a longa viagem para o mesmo lugar

Mansueto Dal Maso
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/02/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.53%
Ao reconstituir os processos sociais que originaram o bairro Canudos e o assentamento Nova Conquista, localizados respectivamente nos municípios de São Luís e Açailândia, ambos no estado do Maranhão, o estudo se propõe caracterizar aspectos importantes da composição do social e da natureza dos movimentos sociais. Agregados pelas condições de exclusão social ? sem-teto e sem-terra -, setores da população, que se constituem em movimentos a partir dos acampamentos, se mobilizam tendo em vista sua integração. Ao mesmo tempo em que denunciam as condições de desigualdade sobre as quais está fundada e se organiza a sociedade brasileira, alargam as fronteiras do conflito e transformam suas reivindicações ? casa e terra - em questões de caráter social e político. Nesta ampliação do espaço público está contida, ainda que não explicitada verbalmente, a necessidade de instituir uma nova sociabilidade como condição sine qua non de sua integração. Defrontam-se com a ordem instituída, representada pelo Estado, que, ao criar os assentamentos, recompõe os espaços públicos e recoloca as demandas e os próprios movimentos na esfera dos ordenamentos jurídicos e administrativos. Vistos pela ótica dos setores sociais mobilizados...

Movimentos sociais populares urbanos, no Brasil de 1983 a 1990

Samira Kau chakje
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/06/1992 PT
Relevância na Pesquisa
66.53%
A dissertação se constitui numa análise conceitual dos movimentos sociais: e numa pesquisa sobre as mobilizações coletivas populares urbanas em torno das questões da educação, alimentação, transporte, saúde e habitação, ocorridas no Brasil de 1983 a 1990. Para análise conceitual foram selecionadas obras de autores, entre os mais lidos no Brasil. A leitura destes autores, foi feita em torno das questões chaves que envolvem a discussão do tema, ou seja 1 ? definição e caracteristicas dos movimentos sociais, 2 ? fontes e causas de emergência, 3 ? relações dos movimentos sociais com o Estado e partidos políticos, 4 ? relação dos movimentos sociais com as classes sociais e, e 6 ? objetivo e significado social dos movimentos sociais. Estes itens serviram de base para uma discussão comparada sobre a terminologia usada nas obras que abordam os movimentos sociais. Para a pesquisa sobre as mobilizações coletivas populares urbanas, utilizou-se como fonte de informações, jornais, selecionados da grande imprensa e imprensa alternativa. Para cada tema das mobilizações ? educação, alimentação, transporte, saude e habitação, e para todos no conjunto, foram analisados dados que permitiram chegar às seguintes informações: 1. número de mobilizaçõers ocorridas/publicadas no total por ano e...

Desobediência civil e novos movimentos sociais

Lucas, Doglas Cesar
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.5%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas. Programa de Pós-Graduação em Direito; O presente estudo pretende demonstrar que a desobediência civil e os novos movimentos sociais se consubstanciam em mecanismos alternativos de exercício da cidadania no contexto de crise das instituições jurídico-políticas da modernidade, capazes de radicalizar a democracia com a criação de espaços não-institucionais de participação popular e de resistência à injustiça da lei e das medidas governamentais. Para tanto, a pesquisa bibliográfica resgata a natureza histórica e os fundamentos da desobediência civil com o objetivo de demonstrar que a resistência à opressão é uma constante na história da humanidade, bem como destacar a existência de elementos específicos que diferenciam a desobediência civil de outras formas de resistência. O estudo percorre as justificativas correntemente apresentadas para legitimar a desobediência à lei, sugerindo que o problema da desobediência civil só é pertinente quando transcendido o paradigma positivista e admitido que as justificativas do Estado ultrapassam a fronteira de seu ordenamento jurídico e reconhecem os princípios morais...

Movimentos em movimento : uma visão comparativa de dois movimentos sociais juvenis no Brasil e Estados Unidos

Saraiva, Adriana Coelho
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas, 2010.; Esta tese está centrada na observação e compreensão de movimentos sociais juvenis urbanos da contemporaneidade que adotam uma perspectiva radical de luta social. Para isso, apoiou-se em uma pesquisa etnográfica sobre o Movimento Passe Livre–DF – um movimento que foca sua luta na questão dos transportes e na concepção do direito à cidade – comparando-o com o movimento estadunidense Baltimore Algebra Project, um ‘programa- movimento’, concebido por um ex-ativista da luta por direitos civis, voltado para a educação pública de qualidade e com foco na questão identitária negra. Em Baltimore, esse programa desenvolveu características radicais, ao enfrentar uma crise fiscal que se abateu sobre a cidade. Enquanto na parte brasileira, foram utilizados os recursos habituais da pesquisa etnográfica, no caso do movimento norte-americano, dado o curto período de tempo para realizar a etnografia, os dados foram complementados por pesquisa documental. Para analisar os movimentos, são recuperadas parte da literatura referente aos Novos Movimentos Sociais, perspectivas teóricas sobre juventude...

Spinolismo: Viragem Política e Movimentos Sociais

Ruivo, Francisco Felgueiras Bairrão
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em /10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
76.37%
Tese apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Doutor em História Contemporânea; Entre 25 de Abril e 28 de Setembro de 1974 Portugal conheceu um período marcado pela intensa explosão da acção dos movimentos sociais e a presidência de sinal conservador do general António de Spínola. Forja-se um movimento popular revolucionário que percorre todo o país e todos os sectores profissionais e vai muito além do mundo do trabalho. É o pano de fundo de todas as transformações políticas e o vector central dos primeiros cinco meses do processo revolucionário. Embora seja dado maior destaque ao movimento operário e ao movimento de moradores, é um movimento global que abrange toda a sociedade, a qual experimenta um processo global de politização, mobilização, organização e acção política. É um movimento popular que não é contido pelo Estado, que o ultrapassa e não espera por ele. Impõe conquistas, reivindicações, direitos e liberdades antes da sua consagração institucional. Ao mesmo tempo que punha em causa o poder patronal e o poder estatal, perspectivava uma mudança da natureza estrutural da sociedade portuguesa. Procuraremos medir o impacto deste movimento popular revolucionário...

A centralidade dos movimentos sociais na articulação entre o Estado e a sociedade brasileira nos séculos XIX e XX

Bem,Arim Soares do
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.54%
O texto aborda a relação dialética entre os movimentos sociais, o Estado e a sociedade brasileira nos séculos XIX e XX. A perspectiva central da abordagem identifica os movimentos sociais como "tradutores" dos complexos mecanismos de desenvolvimento da sociedade brasileira, revelando as áreas de carência estrutural, os focos de insatisfação, os desejos coletivos e permitindo a realização de uma verdadeira topografia das relações sociais do período analisado. Demonstra-se que os movimentos sociais não constituem fenômenos periféricos - como pressuposto nas representações hegemônicas -, mas são chaves explicativas para a compreensão e interpretação de cada período histórico da sociedade brasileira. O texto reconstrói a articulação entre forma e conteúdo dos movimentos sociais em sua relação com os determinantes históricos e discute as mudanças dos paradigmas teóricos nas décadas de 70, 80 e 90 do século XX.

Ação Coletiva, Cultura e Sociedade Civil: Secularização, atualização, inversão, revisão e deslocamento do modelo clássico dos movimentos sociais

Alexander,Jeffrey C.
Fonte: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Publicador: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1998 PT
Relevância na Pesquisa
76.49%
O artigo se apóia numa discussão da obra do sociólogo francês Alain Touraine para encaminhar uma conceituação da relação entre movimentos sociais e sociedade civil nos quadros do neofuncionalismo. Desafiando o modelo marxista clássico e outros que de algum modo compartilham com ele supostos utilitários, embora nem sempre teleológicos, o autor enfatiza o elemento simbólico e cultural na constituição dos movimentos sociais e o papel da contingência no desenho da história, criticando ainda a idéia de que os "novos movimentos sociais" teriam um caráter revolucionário. Alternativamente, postula que os movimentos sociais são uma tradução da sociedade civil, dentro da qual inclusões e exclusões da vida social, a própria idéia de comunidade, são definidas. Estes movimentos operam uma articulação, em grande medida de caráter discursivo, dos problemas de esferas institucionais particulares da sociedade com a metalinguagem da sociedade civil.

Movimentos sociais: ação sócio-política na região de Picos a partir da ação sócio-educativa do Movimento de Educação de Base MEB, no período de 1985 -1995

Oneide Fialho Rocha, Maria; Rodrigues Costa, Monica (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.57%
Esta dissertação tem como foco a ação sócio-educativa do Movimento de Educação de Base - MEB e a ação sócio-política dos movimentos sociais na região de Picos, no período de 1985-1995. Norteia-se pelo objetivo geral de compreender o campo político-educativo produzido pela pedagogia do MEB junto aos movimentos sociais em Picos. Neste sentido, foi estabelecida como problemática que norteou todo o processo investigativo a seguinte indagação: de que modo a ação sócio-educativa do MEB, na região de Picos, influenciou as ações sócio-políticas dos movimentos sociais por ele assessorados? Tem como base teórico-metodológica a concepção marxista que considera as lutas sociais como consequência da sociedade de classes e busca compreender a ação sócio-educativa numa perspectiva de fomentar leituras críticas a respeito da realidade, numa concepção dialética da história. Fundamenta-se,nas concepções teóricas gramscianas da não neutralidade do processo educacional. Orienta-se também nos pressupostos da educação problematizadora de Paulo Freire norteadas por idéias forças, que refletem sobre o homem e o seu meio de vida concreto, numa práxis da educação popular, na qual o povo se identifica como sujeito coletivo da transformação histórica e cultural do país. Nessa perspectiva...

Dos movimentos sociais às funções institucionais: a Consolidação de uma geração política em Sergipe.

Costa, Joana D'arc
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
76.56%
This study was presented to the Post-Graduation Program in Social Sciences at UFRN as part of the requisites for obtaining the title of Master in Social Sciences. It describes the results of the research From social movements to the institutional functions: the consolidation of a generation . Its main objective is to describe the history of a political generation that emerged from the social movements, in the 80 s, in Sergipe, and that nowadays occupies the main governmental positions in the State s political scenario. As its specific objectives, the research described the emerging of social movements in the 80s in Sergipe; it found in the social movements in Sergipe, in the 80s, the beginning of the history of a new political generation, and described the consolidation of this new political generation in institutional positions as the expression of a new group of power in Sergipe s politics. Among the social movements that gained visibility in that period and that projected their leadership into the political scenario of Sergipe, this study highlights: the students movement, teacher s movement, bank clercks movement, miners movement, and rural workers movement. It utilized as methodology the research in sites, magazines, and the use of testimonies from semi-structured interviews. The main leadership of the five movements that were analyzed is...

Movimentos sociais e instituições participativas: Efeitos do engajamento institucional nos padrões de ação coletiva

Carlos,Euzeneia
Fonte: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Publicador: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
76.34%
Este artigo analisa os efeitos do engajamento institucional de movimentos sociais em instituições participativas sobre seus padrões de ação coletiva, no que concerne às dimensões organizacional e discursiva. Os efeitos institucionais são examinados a partir da comparação entre quatro organizações localizadas no Espírito Santo, entre 1980 e 2010, mediante instrumentos dos métodos qualitativo e quantitativo. A correlação entre o nível de engajamento institucional dos movimentos e as mudanças nos padrões de ação coletiva, no contexto pós-1990, demonstra efeitos organizacionais e discursivos caracterizados por processos de complexificação da estrutura organizacional e interações cooperativas e contestatórias na relação sociedade-Estado.

A relação universidade-movimentos sociais na America Latina : habitação popular, agroecologia e fabricas recuperadas; The relationship between university and social movements in Latin America : social housing, agroecology and recovered factories

Henrique Tahan Novaes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.59%
Este trabalho trata da relação da universidade pública com atores (e projetos políticos) externos, hoje percebida, de vários ângulos, como inadequada e demandando uma reorientação proveniente desses atores. Pretendeu-se descrever e articular, numa compreensão totalizante, a atuação, os limites, desafios e contradições presenciadas por alguns pesquisadores-extensionistas das ciências duras considerados por nós pólos avançados da relação universidade-movimentos sociais na América Latina. Como era de se esperar dada a politização inerente ao tema, o trabalho se baseia explicitamente numa perspectiva ideológica: de esquerda. E num referencial analítico-conceitual inspirado no marxismo contemporâneo e nas contribuições críticas do Pensamento Latino-americano em Ciência, Tecnologia e Sociedade. Coerentemente com essas opções e intenções, o trabalho adota um propósito normativo: conceber uma proposta que aproxime as atividades de extensão, pesquisa e docência da universidade pública latino-americana da agenda dos movimentos sociais. Para dar conta desse desafio, foram seguidos três procedimentos atinentes aos momentos de descrição, explicação e prescrição, usuais em trabalhos desta natureza. O primeiro foi a pesquisa bibliográfica envolvendo...

Um olhar sobre os movimentos sociais no campo no Brasil

Foschiera, Atamis Antonio
Fonte: Revista Interface (Porto Nacional) Publicador: Revista Interface (Porto Nacional)
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 31/10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.51%
O presente artigo visa apresentar uma síntese de ações que marcaram a atuação popular coletiva no Brasil, dando ênfase às orientações colocadas para e pelos movimentos sociais no campo, que passaram a surgir a partir de meados da década de 70, denominados Novos Movimentos Sociais. O artigo é fruto de uma pesquisa bibliográfica que destaca um perfil histórico geral dos movimentos sociais, bem como as características mais específicas dos Novos Movimentos Sociais. Esses ao se estabelecerem no campo fazem frente a forma de exploração capitalista implementada no meio rural. Desse modo, os Novos Movimentos Sociais passam a se metamorfosear na mesma velocidade que o próprio sistema capitalista.

A CONSTRUÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO DO CAMPO ATRAVÉS DAS LUTAS DOS MOVIMENTOS SOCIAIS

Fernandes, Ivana Leila
Fonte: Universidade Federal da Paraíba/Centro de Ciências Humanas Sociais e Agrárias Publicador: Universidade Federal da Paraíba/Centro de Ciências Humanas Sociais e Agrárias
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado pelos pares; Pesquisa histórica. Formato: application/pdf
Publicado em 07/04/2014 POR
Relevância na Pesquisa
76.37%
O artigo trata da construção do projeto de Educação do Campo no Brasil, tendo em vista as ações dos movimentos sociais a partir da década de 1990. Nesse sentido, traz uma abordagem sobre os avanços da Educação do Campo considerando uma lógica diferente do sentido da educação predominante no país ao longo da história. Também trata da luta dos movimentos sociais por Reforma Agrária como política pública entrelaçada ao desenvolvimento da Educação do Campo e de seus sujeitos.

AIDS, MOVIMENTOS SOCIAIS E EDUCAÇÃO POPULAR

COSTA, TARCÍSIO DUARTE DA
Fonte: Universidade Federal da Paraíba/Centro de Ciências Humanas Sociais e Agrárias Publicador: Universidade Federal da Paraíba/Centro de Ciências Humanas Sociais e Agrárias
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado por Pares Formato: application/pdf
Publicado em 10/11/2011 POR
Relevância na Pesquisa
76.28%
Nesse presente ensaio teórico há registro de algumas reflexões sobre o surgimento e trajetória dos movimentos sociais que lutam pela causa da Aids no Brasil, contextualizado com as transformações epidemiológicas e político-econômicas que ocorreram na história da doença. A experiência da Cáritas Arquidiocesana da Paraíba, através do Programa de Prevenção e Apoio às Pessoas Vivendo com HIV/Aids, será apresentado como exemplo local e concreto de ação voltada para estes sujeitos em vulnerabilidade social. Por fim, será feito a aproximação do tema com a contribuição da Educação Popular na valorização do sujeito.

IDENTIDADES, BIOGRAFICIDADES, MOVIMENTOS SOCIAIS: novos olhares outros desafios

Rodrigues, Ana Cláudia da Silva; Silva, Cláudio Cesar da
Fonte: Universidade Federal da Paraíba/Centro de Ciências Humanas Sociais e Agrárias Publicador: Universidade Federal da Paraíba/Centro de Ciências Humanas Sociais e Agrárias
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado por Pares Formato: application/pdf
Publicado em 06/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
76.39%
No presente texto apresentamos algumas reflexões sucintas acerca do tema modernidade, identidade, biograficidade e movimentos sociais do campo, com o intuito de proporcionar ao leitor uma visão de como os temas se relacionam e quais suas repercussões na vida individual e coletiva daqueles que buscam a formação da identidade camponesa. Partimos do tema da modernidade e da globalização discutidos atualmente pelas diversas áreas, principalmente pelas humanas e sociais e de que forma estão contribuindo para a formação da identidade pessoal e social, uma vez que estas vêm sendo modificadas nas últimas décadas a partir da estruturação da experiência subjetiva dos indivíduos e da transformação que se reflete numa nova experiência em relação ao tempo e na necessidade de reconstrução mais freqüente dessas identidades. Em seguida, apresentamos os temas: a formação da identidade camponesa no Brasil e a contribuição dos movimentos sociais do campo para constituição dessa identidade camponesa, esclarecendo a relevância do tema para a condução de um processo emancipatório do homem e para a resistência social.