Página 1 dos resultados de 5730 itens digitais encontrados em 0.016 segundos

Mobilizando oportunidades: estado, ação coletiva e o recente movimento social quilombola; Mobilizing of the opportunities: state, collective action and recent´s social movement of quilombola

Oliveira, Frederico Menino Bindi de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.29%
Por décadas esquecidos ou relegados aos livros de História, os quilombos voltaram a figurar no cenário político nacional. Desde o final da década de 1980, com a inauguração de direitos especiais para os povos tradicionais, a questão quilombola passou a ser amplamente discutida em círculos acadêmicos, nos meios de comunicação e, principalmente, no interior de esferas institucionais do Executivo, do Legislativo e do Judiciário. À medida que cresceu o interesse das autoridades pela temática, cresceu, também, um movimento social inédito e que, embora surgido há poucos anos, hoje abrange todo o território nacional. A emergência, expansão e os traços particulares deste movimento levaram inúmeros autores a questionarem: o que é o recente movimento social quilombola? Motivado pela mesma indagação, este trabalho dialoga com parte das teses e argumentos existentes, mas procura oferecer uma interpretação alternativa ao movimento quilombola. Após realizar uma ampla revisão sobre as Teorias dos Movimentos Sociais, a dissertação se apropria de duas ferramentas analíticas essenciais para explicar a atual mobilização dos quilombos. De um lado, são investigadas as maneiras pelas quais dinâmicas e trajetórias institucionais particulares edificaram novas oportunidades políticas...

Conversas com o movimento social negro sobre vulnerabilidades em relação às DSTs/Aids; Conversations with the black social movement about vulnerabilities in relation to STD / AIDS

Spiassi, Ana Lúcia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
56.23%
A intensificação do debate sobre a epidemia de DST/aids na população negra, trazida por entidades da sociedade civil na última década, aparece na esteira da recente sistematização de políticas voltadas para a saúde desta população. O objetivo do presente estudo foi conhecer a avaliação que o movimento social negro do ABC paulista tem sobre as condições de vulnerabilidade em relação às DST/aids vividas pelos cidadãos negros da região. Trata-se de estudo qualitativo, construído com base em entrevistas individuais em profundidade com lideranças diversas deste movimento. A representatividade dos entrevistados foi ancorada no conceito de Luta por Reconhecimento e a estrutura das entrevistas foi organizada a partir do conceito teórico orientador de todo o trabalho que é o conceito de Vulnerabilidade. A construção e interpretação das entrevistas foram apoiadas em uma concepção de linguagem entendida como desveladora de processos de interação a partir do cotejo de duas tradições filosóficas principais: o materialismo histórico dialético e a hermenêutica. As avaliações dos entrevistados sobre as três dimensões de vulnerabilidades vivenciadas pelos negros em relação às DST/aids, produziram um quadro no qual diversas situações cotidianas são relatadas e discutidas. No plano institucional...

O movimento social surdo e a campanha pela oficialização da língua brasileira de sinais; The deaf social movement and the campaign for the official recognition of Brazilian Sign Language (Libras)

Brito, Fabio Bezerra de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.33%
Esta tese tem como objeto de estudo a ação coletiva do movimento social surdo no processo histórico que culminou na Lei Federal nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que reconheceu a língua brasileira de sinais (Libras) como meio legal de comunicação e expressão no Brasil. A pesquisa foi desenvolvida conforme pressupostos e práticas da metodologia qualitativa, sendo as principais técnicas de coleta de dados utilizadas a entrevista, principalmente com ativistas surdos participantes dos acontecimentos estudados, e a pesquisa documental nos arquivos de organizações, instituições e órgãos públicos envolvidos no processo investigado. Por seu turno, o marco teórico da pesquisa foi embasado na obra do sociólogo Alberto Melucci. Adotando a perspectiva melucciana, a tese descreve o movimento social surdo brasileiro como sendo um sistema de relações sociais composto principalmente por pessoas surdas usuárias da Libras, grupos e organizações de surdos. Esclarece, em primeiro lugar, que esse movimento emergiu nos anos 1980 relacionado ao movimento social das pessoas com deficiência e mostra como o seu desenvolvimento foi favorecido pelas transformações na estrutura de oportunidades políticas que estavam sendo causadas pela redemocratização após o regime ditatorial militar (1964-1985). Em segundo lugar...

Luta social e a produção da cidade; Social Struggle and the city production

Costa, André Dal' Bó da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.21%
O trabalho apresentado debate sobre a luta social e a produção das cidades, a partir de três ocupações de vazios urbanos na Região Metropolitana de Campinas (RMC), por um movimento social de luta pela moradia, o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). Analisando a trajetória deste movimento, em torno do cotidiano dos conflitos gerados por estas ocupações, a dissertação pretende identificar os atores e as relações de poder envolvidas na produção desses espaços, apontando para as formas atuais de produção da cidade.; The debates the social struggle and the production of the cities analysed from three informal urban occupations, held in Campinas Metropolitan Region, by a Homeless Workers Movement - Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). Analysing the movement trajectory around the everyday conflicts in these occupations, the dissertation aims to identify the actors and the power relations involved in the territorial production, pointing to the current production in the city.

Reprodução sob condições controladas : o ateísmo como movimento social nas representações sociais dos materiais de divulgação do Templo Positivista de Porto Alegre

Lopes, Ricardo Cortez
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.17%
Esse trabalho busca apreciar os primórdios de um movimento social ateísta no Rio Grande do Sul através do estudo das Representações Sociais que as publicações do Templo Positivista de Porto Alegre formularam sobre as categorias “Humanidade”, “Religião” e “Deus/Deusa” com fins a compreender as estratégias semânticas que esse movimento buscava utilizar para difundir o ateísmo em um país tradicionalmente religioso.; This work search for the principles of an atheist social movement in Rio Grande do Sul through the study of the Social Representations from the publications of Porto Alegre’s Positivist Church about the categories of “Humanity”, Religion”, “God/Goddess” to understand the semantic strategies that the movement uses to diffuse the atheism inside a country traditionally religious.

Mayday! Mayday! Jovens Precários em acção: uma abordagem antropológica de um novo movimento social

Sampaio, Ricardo Manuel Roumeliotis
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
56.22%
Dissertação de Mestrado; O movimento Mayday é, neste momento, um movimento de dimensões globais, presente em várias cidades de todo o mundo. O primeiro Mayday ocorreu em 2001 em Milão, no contexto das fortes contestações alter-globalização, nomeadamente as ocorridas em Seattle e Génova contra a Organização Mundial de Comércio, que marcaram de forma decisiva o activismo político. As contestações concentravam-se numa forte oposição ao capitalismo enquanto sistema económico e social hegemónico e na necessidade de o ultrapassar e acreditar na existência de alternativas possíveis. Outra característica fundamental para alguns autores e participantes nestas manifestações foi a convergência de vários movimentos de interesses heterogéneos que se uniram nesta luta e a solidariedade demonstrada na resistência à repressão policial. Outro factor recorrente nas análises destes acontecimentos foi a criatividade das estratégias utilizadas. Esta dissertação pretende analisar a orgânica e dinâmica do movimento MayDay Lisboa, durante o ano de 2009, bem como as suas estratégias de acção e formas de protesto. Apresento o conceito de capital militante em rede como ferramenta de análise teórica com grande potencial para a área de estudos sobre acção colectiva e movimentos sociais. No final são apresentadas algumas considerações sobre a o poder de alcance e de influência do movimento MayDay para o desencadear de transformações sociais e culturais.; The MayDay movement is...

O movimento vegan em Portugal: significados e justificações

Barros, Maria Alexandra Ramires
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
56.26%
Mestrado em Sociologia; Esta investigação consiste na realização de um estudo exploratório sobre algumas dimensões do fenómeno social – o veganismo. O que se pretende com este estudo é analisar o veganismo em Portugal enquanto movimento social. Neste sentido, por um lado, descrevemos os principais momentos históricos do movimento vegan em Portugal, nomeadamente, a sua origem e principais influências ideológico filosóficas, institucionalização e a sua contribuição para a reconfiguração das relações entre animais humanos e não humanos através da mobilização política e social. Por outro lado, analisamos um grupo específico de praticantes vegan, de forma a tentar compreender os significados que atribuem ao veganismo e as justificações sobre estas práticas. Tendo em conta estes objectivos, o conceito operatório desta pesquisa, o qual permitirá analisar e interpretar os resultados do material empírico exploratório, é o de novos movimentos sociais. Quanto aos pressupostos metodológicos, considerou-se que a técnica mais apropriada seria a metodologia qualitativa, em particular, as entrevistas. Optou-se pela realização de entrevistas semi diretivas, que foram analisadas utilizando a técnica da análise de conteúdo. Os participantes nestas entrevistas são indivíduos que seguem a prática vegan e que são ou foram membros da associação “Animal”...

Descobrindo percursos para a pesquisa em saúde no trato com o movimento social

Smeke,Elizabeth de L. M.
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1993 PT
Relevância na Pesquisa
66.07%
O presente artigo trata da metodologia de trabalhos científicos em saúde nos quais o pesquisador é parte importante do objeto de investigação. A concretização de uma reforma sanitária neste país depende do envolvimento e compromisso dos usuários na garantia dos seus direitos. Muitas experiências com essa preocupação vêm acontecendo no Brasil. Entretanto, não há uma metodologia pre-definida que trate das relações entre trabalhos institucionais em saúde e o Movimento Social. Assim, o trabalho tem por objetivo contribuir para a discussão de possíveis caminhos para a abordagem dos mecanismos internos envolvidos nas relações saúde/usuários, com vistas a colaborar com o processo de desenvolvimento de cidadanias. Ele se realiza a partir de uma pesquisa teórica sobre metodologia participante e pesquisa-ação, em que tomam importância: a definição do caráter do objeto; o posicionamento pessoal; a explicitação de subjetividades; levantamento documental e entrevistas para um estudo de caso; e retorno às teorias. Finalmente, conclui-se que esta metodologia permite compreender alguns mecanismos que explicam as relações entre análises macro e microestruturais, além do amadurecimento dos agentes de pesquisa.

Sem medo do desemprego: o caso do movimento dos trabalhadores desempregados

Goulart,Patrícia Martins
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
66.12%
Este artigo é uma síntese da pesquisa realizada junto ao Movimento dos Trabalhadores Desempregados - MTD, durante um curso de mestrado no Programa de Pós-graduação em da PUCRS. A investigação objetivou conhecer as articulações psicossociais entre o engajamento no movimento social e a possibilidade de superar o desemprego, a partir de entrevistas semi-estruturadas e observações participante de reuniões gerais dos acampados. O estudo revelou que o engajamento na proposta coletiva está vinculado a um projeto de reforma urbana, que viabilize moradia e trabalho para comunidades de desempregados. Esta pesquisa aponta alterações em níveis micro e macrossociais, advindas de resultados concretos, como a posse de quatrocentos hectares de terra cedidos pelo governo estadual e a proliferação de outras ações coletivas com características semelhantes.

Movimento de mulheres negras: trajetória política, práticas mobilizatórias e articulações com o Estado brasileiro

Rodrigues,Cristiano Santos; Prado,Marco Aurélio Maximo
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.09%
O presente artigo analisa a trajetória e consolidação do Movimento de Mulheres Negras (MMN) na cena pública brasileira ao longo dos últimos trinta anos. Através de entrevistas com militantes pioneiras e participantes desse movimento social bem como de levantamento de fontes documentais, o estudo teve o intuito de compreender quais processos subjazem a constituição desse novo sujeito coletivo, seus dilemas e redes de solidariedade com outros movimentos sociais, o lugar das hierarquias de gênero e raça em suas reivindicações, além do seu processo de institucionalização/burocratização e sua articulação com o Estado brasileiro.

Limites e possibilidades da militância política em um movimento social rural de mulheres

Salvaro,Giovana Ilka Jacinto; Lago,Mara Coelho de Souza; Wolff,Cristina Scheibe
Fonte: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.15%
Em um contexto de lutas de gênero, nas últimas três décadas, diferentes movimentos sociais rurais de mulheres contribuíram para a produção e reconhecimento da trabalhadora rural como sujeito político de direitos. Neste artigo, com o objetivo de analisar limites e possibilidades da militância política em um movimento social rural de mulheres, articulam-se os temas lutas de gênero e subjetividades. Para tanto, são retomadas e ampliadas reflexões apresentadas em pesquisa que fundamentou a tese de doutorado, realizada no período de 2006-2010. As informações empíricas que possibilitaram a elaboração da referida pesquisa foram obtidas por meio das pesquisas documental e etnográfica, com a realização de entrevistas, o acompanhamento e a observação de atividades desenvolvidas por um movimento social rural de mulheres em três municípios da Região Sul de Santa Catarina. O processo de envelhecimento feminino e a aposentadoria, os modelos locais de agricultura, o êxodo expressivo de parcelas da população rural, a não inserção e a participação restrita de mulheres mais jovens em atividades locais do movimento se apresentam como condições de possibilidade na análise dos limites da militância política.

A practice turn e o movimento social da estratégia como prática: está completa essa virada?

Maciel,Cristiano de Oliveira; Augusto,Paulo Otávio Mussi
Fonte: Universidade Presbiteriana Mackenzie Publicador: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.17%
Em 2006, Richard Whittington, o principal autor da corrente de pesquisa denominada estratégia como prática (strategy as practice), publicou o artigo "Completing the practice turn in strategy research". Nesse trabalho foi apresentada uma estrutura de análise que, pretensamente, completaria a virada da prática nessa área de pesquisa ao considerar diferentes níveis da prática (micro e macro). Entretanto, críticas foram e continuam sendo dirigidas aos estudos realizados sob essa perspectiva, o que evidencia a necessidade de avaliar como está se dando a practice turn nos estudos sobre estratégia. Assim, o objetivo no presente artigo foi analisar a virada da prática nos estudos sobre estratégia, tanto no que concerne às principais características quanto à finalização desse ciclo, ao tomar essa abordagem como um movimento social. Na escolha do método, optou-se pela pesquisa não reativa de documentos existentes (dados secundários) (NEUMAN, 1997). A partir desse método, foram selecionados os principais periódicos da área de administração e estratégia de acordo com o Journal Citation Reports, observando aqueles com maior fator de impacto. Com a amostra de 59 artigos, o movimento social da strategy as practice foi analisado à luz dos três momentos sugeridos por Hambrick e Chen (2008): diferenciação...

A greve político-revolucionária e a emancipaçãosocial: do novo internacionalismo operário ao estado-novíssimo-movimento-social

Barreto Lira, Fernanda; Gaspar Lopes de Andrade, Everaldo (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.15%
O presente estudo tem como objeto a greve enquanto movimento político-revolucionário. Adota, como referência, as doutrinas políticas que se ocuparam deste movimento anarquista, marxista e social democrata e as diversas alternativas sugeridas por elas, em termos de lutas emancipatórias. Em seguida, identifica o retorno dessas mesmas doutrinas e suas novas configurações estratégias para solucionar as crises contemporâneas. A partir deste marco teórico e de uma nova pauta hermenêutica, problematiza e desconstrói a dogmática e as doutrinas que se ocuparam da greve, especialmente o Comitê de Liberdade Sindical da OIT, para encará-la como fonte primordial do Direito do Trabalho. A autora conclui seu estudo apontando aquilo que considera a sua contribuição à teoria do sociólogo Boaventura de Sousa Santos, ao defender a inclusão da greve político-revolucionária nos chamados movimentos emancipatórios suas estratégias e articulações locais, transnacionais e supra-nacionais e na construção do Estado-novíssimo-movimento-social

Movimento Xingu Vivo Para Sempre: a??es, reivindica??es e estrat?gias

MORGADO, Cau? Vieira
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.35%
Esta disserta??o desenvolve uma an?lise sobre um movimento social denominado Movimento Xingu Vivo Para Sempre, observado com base em suas a??es e nas dos atores sociais que o integram. Como metodologia utilizamos o estudo de caso e como t?cnicas metodol?gicas para atingir nosso objetivo, optamos pelas entrevistas semi-estruturadas e observa??o-participante. A principal categoria anal?tica s?o os movimentos sociais, que analisamos sob a ?tica dos Novos Movimentos Sociais, tendo por base autoras como Gl?ria Gohn e Ilse Scherer-Warren. Al?m disso, utilizamos alguns conceitos, como: redes de movimentos sociais e estrutura de oportunidades, sendo o ?ltimo desenvolvido por Tarrow. O objetivo principal foi produzir uma an?lise sobre o Movimento Xingu Vivo Para Sempre, a partir de suas a??es, estrat?gias e reivindica??es, atentando para a estrutura de oportunidades na qual esse processo ocorre. Como objetivos espec?ficos tivemos: reflex?o sobre a din?mica do movimento social estudado a partir de sua hist?ria; an?lise da composi??o do movimento e sua forma de organiza??o; e an?lise da rela??o entre o movimento e os v?rios segmentos sociais atingidos pela UHE Belo Monte; an?lise da rela??o entre o movimento e os distintos setores e institui??es estatais. Ficou evidenciado em nossa pesquisa que o Movimento Xingu Vivo Para Sempre ? uma rede de movimentos sociais que sofreu diversas transforma??es...

Pescadores artesanais: natureza, território, movimento social.; Artisanal fishermen: nature, territory, social movement.

Cardoso, Eduardo Schiavone
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/11/2001 PT
Relevância na Pesquisa
66.25%
Esta tese retrata uma trajetória: parte da análise da apropriação da natureza e do conhecimento na pesca, analisa o território enquanto instrumento de gestão nas pescarias e as propostas do movimento social dos pescadores. Busca apreender as proposições surgidas no interior da categoria dos pequenos produtores pesqueiros para a gestão das pescarias e o papel que os chamados produtores pesqueiros artesanais possuem como agentes de um novo modelo para o setor pesqueiro. Formatar este modelo deve levar em consideração três elementos fundamentais : o conhecimento que pescadores possuem sobre a natureza, o território enquanto instrumento de gestão e a politização do movimento de pescadores. Este trabalho se estrutura em cinco momentos. Inicia-se com uma breve caracterização da pesquisa e das questões propostas pela Geografia que serão utilizadas no encadeamento deste trabalho. O segundo momento analisa o setor pesqueiro em sua evolução recente e a caracterização da crise que permeia a atividade pesqueira. O terceiro momento analisa a formação do pescador e o conhecimento produzido na relação com os elementos naturais, formando um campo de conhecimento fundamental para um modelo de gestão que leve em conta a especificidade da relação sociedade e natureza no setor pesqueiro. O quarto momento analisa a questão territorial nas pescarias. Comporta escalas variadas e fundamenta-se em algumas propostas de gestão de pescarias baseadas no território. O quinto momento retrata os pescadores em seu movimento social. Movimento em seu sentido amplo...

Da exclusão à participação: o movimento social dos trabalhadores atingidos por barragens; From exclusion to participation: the social movement of workers affected by dams

Rebouças, Lidia Marcelino
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/1992 POR
Relevância na Pesquisa
66.09%
Através de um estudo comparativo, o movimento social dos trabalhadores atingidos por barragens é analisado a partir da relação Estado e sociedade e das relações de poder que caracterizam a diversidade e o conteúdo político das ações empreendidas por grupos camponeses frente à implementação de usinas hidrelétricas.; .

Limites e possibilidades da militância política em um movimento social rural de mulheres

Salvaro, Giovana Ilka Jacinto; Universidade do Extremo Sul Catarinense; Lago, Mara Coelho de Souza; Universidade Federal de Santa Catarina; Wolff, Cristina Scheibe; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.15%
 http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2014000100004Em um contexto de lutas de gênero, nas últimas três décadas, diferentes movimentos sociais rurais de mulheres contribuíram para a produção e reconhecimento da trabalhadora rural como sujeito político de direitos. Neste artigo, com o objetivo de analisar limites e possibilidades da militância política em um movimento social rural de mulheres, articulam-se os temas lutas de gênero e subjetividades. Para tanto, são retomadas e ampliadas reflexões apresentadas em pesquisa que fundamentou a tese de doutorado, realizada no período de 2006-2010. As informações empíricas que possibilitaram a elaboração da referida pesquisa foram obtidas por meio das pesquisas documental e etnográfica, com a realização de entrevistas, o acompanhamento e a observação de atividades desenvolvidas por um movimento social rural de mulheres em três municípios da Região Sul de Santa Catarina. O processo de envelhecimento feminino e a aposentadoria, os modelos locais de agricultura, o êxodo expressivo de parcelas da população rural, a não inserção e a participação restrita de mulheres mais jovens em atividades locais do movimento se apresentam como condições de possibilidade na análise dos limites da militância política.

O movimento pelos direitos da criança e do adolescente e o controle social sobre a política socioeducativa: Repertórios de interação socioestatal

Alves de Albuquerque, Maria do Carmo; Universidade Anhanguera de São Paulo
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 12/06/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.28%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7984.2015v14n29p31Este artigo trata do movimento pelos direitos da criança e adolescente (movimento DCA) em sua ação de incidência – ou controle social - sobre a política socioeducativa. Busca uma nova perspectiva de análise sobre este movimento social que permita refletir sobre seus resultados na conquista das políticas públicas para a efetivação do paradigma de garantia de direitos à criança e ao adolescente. Para tal foi preciso buscar novos referenciais teóricos adequados para pensar esta forma de atuação, examinando os repertórios de interação entre o movimento e o Estado. Entre eles a participação institucional através de instituições participativas como Conselhos e Conferências, a ocupação de cargos no Estado e, especialmente, a articulação entre os atores societais do movimento DCA e os atores estatais incumbidos legalmente de realizar o controle público sobre a política. O artigo se baseia em pesquisa docente com base em análise documental e observação de campo de atores e espaços de ação do movimento social DCA. Nota-se a importância de articular uma perspectiva teórica movimentalista, focando os repertórios da ação coletiva, com uma perspectiva de análise de políticas públicas. Analisar padrões de interdependência entre atores sociais e Estado é essencial para fugir da avaliação simplista de que a interação entre Estado e movimento leva à burocratização e cooptação e para entender o significado e o lugar do movimento no controle social da política pública.

Meaning negotiation in a meeting of the National Street Children Movement in Brasília, Brazil; A negociação de significados em uma reunião do Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua

Resende, Viviane de Melo; Universidade de Brasília – UnB
Fonte: Thesaurus Editora Publicador: Thesaurus Editora
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 11/11/2010 POR
Relevância na Pesquisa
56.2%
In this paper, I analyze excerpts of a meeting in the National Street Children Movement (Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua, MNMMR) that I attended as part of the study “Critical Discourse Analysis and Ethnography: the National Street Children Movement, its crisis and the youth protagonism”. The meeting was held in March 2006 and was directed to the national assembly of MNMMR, which would take place a few days after the meeting. Based on Critical Discourse Analysis (Fairclough, 2003), I analyze the negotiating of the meaning of ‘youth protagonism’, a key concept in this social movement, relating it to the scales of the Movement’s action.; Neste artigo, analiso trechos de uma reunião do Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua (MNMMR) de que participei como parte da pesquisa “Análise de Discurso Crítica e Etnografia: o Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua, sua crise e o protagonismo juvenil” (Resende, 2008). A reunião, realizada em março de 2006, foi direcionada à assembleia nacional do MNMMR, que aconteceria dias depois. Com base na Análise de Discurso Crítica (Fairclough, 2003), analiso a negociação do significado de ‘protagonismo juvenil’, um conceito fundamental para esse movimento social...

Descobrindo percursos para a pesquisa em saúde no trato com o movimento social

Smeke,Elizabeth de L. M.
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1993 PT
Relevância na Pesquisa
66.07%
O presente artigo trata da metodologia de trabalhos científicos em saúde nos quais o pesquisador é parte importante do objeto de investigação. A concretização de uma reforma sanitária neste país depende do envolvimento e compromisso dos usuários na garantia dos seus direitos. Muitas experiências com essa preocupação vêm acontecendo no Brasil. Entretanto, não há uma metodologia pre-definida que trate das relações entre trabalhos institucionais em saúde e o Movimento Social. Assim, o trabalho tem por objetivo contribuir para a discussão de possíveis caminhos para a abordagem dos mecanismos internos envolvidos nas relações saúde/usuários, com vistas a colaborar com o processo de desenvolvimento de cidadanias. Ele se realiza a partir de uma pesquisa teórica sobre metodologia participante e pesquisa-ação, em que tomam importância: a definição do caráter do objeto; o posicionamento pessoal; a explicitação de subjetividades; levantamento documental e entrevistas para um estudo de caso; e retorno às teorias. Finalmente, conclui-se que esta metodologia permite compreender alguns mecanismos que explicam as relações entre análises macro e microestruturais, além do amadurecimento dos agentes de pesquisa.