Página 1 dos resultados de 15757 itens digitais encontrados em 0.018 segundos

Insegurança alimentar, vínculo mãe-filho e desnutrição infantil em área de alta vulnerabilidade social; Food insecurity, mother-child bonding and child malnutrition in a high social vulnerability area

VIEIRA, Viviane Laudelino; SOUZA, José Maria Pacheco de; CERVATO-MANCUSO, Ana Maria
Fonte: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Publicador: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.67%
OBJETIVO: analisar a insegurança alimentar e o vínculo inadequado mãe-filho como dois potenciais determinantes da desnutrição em crianças de quatro a seis anos de idade. MÉTODOS: estudo de caso-controle desenvolvido em Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs) no Jardim Jaqueline, área de alta vulnerabilidade social do município de São Paulo, Brasil. Foram aplicados a Escala Brasileira de Insegurança Alimentar e o Protocolo de Avaliação do Vínculo Mãe-filho, além de coletadas informações biológicas e socio-econômicas. Para verificação dos efeitos de cada variável independente e controle dos efeitos das demais variáveis incluídas no modelo, foi utilizado o modelo de regressão logística múltipla. RESULTADOS: verificou-se que tanto a insegurança alimentar familiar (OR=3,6) como o vínculo inadequado mãe-filho (OR=9,4) estiveram associados com a desnutrição infantil (p<0,05), mesmo após o controle para o peso ao nascimento da criança e idade, estado conjugal e trabalho maternos. CONCLUSÕES: tanto a insegurança alimentar familiar (OR=3,6) como o vínculo mãe-filho inadequado (OR=9,4) mostraram-se fatores determinantes da ocorrência da desnutrição na população estudada.; OBJECTIVES: to investigate food insecurity and inadequate bonding between mother and child as two potential factors determining malnutrition among children aged between four and six years. METHODS: a case-control study was conducted in Municipal Primary Schools in Jardim Jaqueline...

"Prevenção da transmissão vertical do HIV/aids: compreendendo as crenças e percepções das mães soropositivas" ; "Prevention for mother-to-child transmission: understanding HIV positive mother’s beliefs and perceptions"

Neves, Lis Aparecida de Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/07/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.7%
As medidas preventivas da transmissão vertical do HIV podem efetivamente reduzir as taxas da infecção nas crianças. No entanto, são necessárias a participação e adesão das mães ao tratamento. Buscando compreender as crenças que influenciam o comportamento das mães portadoras do HIV em relação às medidas profiláticas da transmissão vertical, desenvolvemos este estudo qualitativo. Foram entrevistadas 14 mulheres portadoras do HIV cujos filhos nasceram no município de Ribeirão Preto e tinham no mínimo 6 meses de vida. Os dados foram tratados de acordo com o método da Análise de Conteúdo e interpretados utilizando-se como referencial teórico o Modelo de Crenças em Saúde (Rosenstock, 1974), composto pelas dimensões susceptibilidade percebida, severidade percebida, benefícios percebidos e barreiras percebidas. Na análise emanaram categorias que evidenciam as contradições da epidemia da aids: na susceptibilidade percebida emergiram “invulnerabilidade antes da gravidez”, “o pré-natal” e “susceptibilidade da criança”; quanto à severidade da doença – “subestimação do HIV” e “medo da morte”; “crescer saudável” e “não ser como eu”, foram os benefícios percebidos pelas mães; em relação às barreiras possíveis...

"Ser-mãe-no-mundo com o filho que sofreu queimaduras: um estudo compreensivo" ; "To be-a-mother-in-the world with a child victim of burns: a comprehensive study"

Ferreira, Lúcia Aparecida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.7%
Trata-se de uma pesquisa qualitativa, na linha fenomenológica, realizada com mães de crianças que sofreram queimaduras e foram internadas na Unidade de Queimados, do Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo (UQ-HCFMRP – USP). Teve por objetivo compreender e interpretar à luz da psicologia fenomenológica o que é ser-mãe-no-mundo com um filho que sofreu queimaduras. Foram convidadas 10 (dez) mães de crianças que estiveram internadas na UQ-HCFMRP – USP, de janeiro a dezembro de 2004; sendo que destas, apenas oito consentiram em participar da pesquisa. Destas oito mães que participaram da pesquisa, utilizaram-se os seguintes critérios de inclusão: ter um filho queimado internado na Unidade de Queimados; a mãe estar acompanhando o filho, e a criança se encontrar na fase mediata ou de recuperação. Os dados foram obtidos através da entrevista fenomenológica, a partir de uma questão norteadora: "Gostaria que você descrevesse como é ser-mãe-no-mundo com o filho que sofreu queimaduras”. A Análise Fenomenológica foi baseada nas orientações de estudo desta linha. Foram identificadas seis categorias temáticas: Lembranças do momento do acidente (Temporalidade); Procedimentos adotados após o acidente (Temporalidade e Solicitude); Manifestações de sentimentos (Afetividade); A mãe fala de si: preocupações e questionamentos (Preocupações); A mãe fala do comportamento da criança (Ser-com); Refere-se ao hospital...

Tornar-se mãe de criança com câncer: construindo a parentalidade; Becoming a mother of a child with cancer: building the motherhood

Moreira, Patrícia Luciana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.75%
Este estudo teve como objetivo compreender a experiência de tornar-se mãe de uma criança com câncer. Foi utilizado como referencial teórico o Interacionismo Simbólico e como referencial metodológico o Interacionismo Interpretativo. Participaram do estudo sete mães de crianças que estavam em tratamento de câncer. As narrativas biográficas revelaram que o papel de mãe é construído num processo articulado, que conjuga a interação entre dois temas: VIVER O TEMPO DA DOENÇA, que representa um olhar da mãe direcionado para si, vivendo agora uma situação nova como mãe, continuamente permeada pelas incertezas inerentes à doença e à necessidade de afastar a ameaça de morte criança e VIVER O TEMPO DE LUTA PELA VIDA DA CRIANÇA, que representa a dimensão dos comportamentos da mãe, que se expressam nas interações consigo mesma, com o filho e com todos os elementos envolvidos na experiência, evidenciando a construção do seu papel de mãe. A descrição dos temas proporcionou a compreensão da experiência de tornar-se mãe de uma criança com câncer através das epifanias: Perceber que seu tempo com a criança está ameaçado, Decidir que este é o tempo da criança e Lutar pela criança movida por amor. Foi possível perceber através desses momentos reveladores que existe uma relação entre a parentalidade e a temporalidade...

A vivência da puérpera-adolescente com o recém-nascido, no domicílio; The adolescent mother´s experience with the newborn, at home

Bergamaschi, Suzete de Fatima Ferraz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/05/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
Este estudo qualitativo foi motivado pela carência de pesquisas com enfoque na maternidade na adolescência e no período puerperal. Teve como objetivo compreender a vivência da puérpera-adolescente sobre o cuidado do recém-nascido, em domicílio. Adotou-se o conceito de Maternidade como referencial de análise e o método do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC) no tratamento dos dados. O projeto foi aprovado pela Comissão de Ensino e Pesquisa, e pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital Universitário da USP. Participaram do estudo 15 puérperas-adolescentes, primíparas, que ficaram internadas na unidade de Alojamento Conjunto do HU-USP, juntamente com o recém-nascido. Os dados foram coletados em 2006, por meio de entrevista realizada com as puérperas após o mínimo de 30 e o máximo de 40 dias, no domicílio. As respostas da questão aberta, “conte-me como está sendo em casa com seu bebê ?” possibilitaram a elaboração de 17 DSC apresentados em dois blocos, segundo os temas centrais que emergiram: “cuidados do recém-nascido” e “contexto sociocultural das puérperas-adolescentes”. Em relação ao primeiro bloco, os discursos mostraram uma construção diária do ser mãe-adolescente e o desejo da puérpera pela maternidade e pela maternagem...

Experiência de tornar-se mãe na unidade de cuidados intensivos neonatal; The experience of becoming a mother in the neonatal intensive Care unit

Wernet, Monika
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
O nascimento prematuro e a hospitalização do filho na Unidade de Cuidados Intensivos Neonatal (UCIN) determina à mulher vivenciar a experiência de tornar-se mãe em um contexto adverso. A maioria dos estudos de enfermagem explora a experiência da mãe na UCIN, e poucos são os que focam a parentalidade. A presente pesquisa visa contribuir nesse âmbito a partir da descrição da experiência da mulher de tornar-se mãe quando vive a estada de seu filho prematuro na UCIN. A pesquisa de narrativa foi estratégia metodológica selecionada em função de possibilitar a extração, análise e compreensão de histórias pessoais vividas. Este estudo analisou a narrativa de doze mulheres e, pautou o processo analítico no referencial teórico do Interacionismo Simbólico. Foi possível estabelecer uma narrativa tradutora da experiência a partir de três grandes núcleos temáticos vividos na UCIN: PROTEGER O FILHO, APRENDER E SENTIR-SE MÃE. Os mesmos traduzem intenções, sentimentos, ações e estratégias integrantes da experiência e, são influenciados pelo núcleo temático SENTE-SE RESPONSÁVEL PELO FILHO, relativo ao período gestacional. Os aprendizados são elementos fundamentais do processo por apoiarem a mulher na determinação do como fazer para se inserir e ser presente junto do filho. Os conceitos desvelados pelo estudo permitem a revisão de práticas clínicas de enfermagem e sinalizam para a necessidade de pesquisas de enfermagem neste âmbito; The premature birth and the sun’s hospitalization in the Neonatal Intensive Care Unit (NICU)...

Modelos de assistência neonatal: comparação entre o método mãe-canguru e o método tradicional; Neonatal care models: comparison between Kangaroo Mother care and traditional care

Brito, Maria Haydée Augusto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/08/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.75%
Os recém-nascidos de muito baixo peso ao nascer alcançam taxas de sobrevivência cada vez maiores. No entanto, eles ainda apresentam problemas como déficit de crescimento, atrasos do desenvolvimento, baixa prevalência de aleitamento materno exclusivo e dificuldades de vinculação afetiva com a família. Essa problemática resulta da condição de nascimento dessas crianças, das conseqüências do tratamento intensivo necessário à sua sobrevivência, e das peculiaridades da assistência neonatal tradicional cujos procedimentos impõem a separação entre a mãe e o bebê. A observação de aspectos relativos aos problemas citados sinaliza que algumas dessas dificuldades poderiam ser atenuadas, quando não resolvidas, por um modelo de assistência neonatal que privilegiasse a interação entre a mãe e o bebê. Visando a elucidar tal questão, compararam-se os resultados obtidos com setenta bebês, divididos em dois grupos, um assistido pelo método Mãe-canguru e outro pelo método Tradicional de assistência neonatal. Foi realizado um estudo de coorte prospectivo que contemplou duas abordagens: uma análise epidemiológica dos dados objetivos referentes às características comparáveis entre os dois grupos, ou seja, atributos maternos...

Encontro entre a psicanálise e a pediatria: impactos da depressão puerperal para o desenvolvimento da relação mãe-bebê e do psiquismo infantil.; An encounter between psychoanalysis and pediatrics: impacts of the puerperal depression in the developments of mother-baby relationship and of child psyche

Folino, Cristiane da Silva Geraldo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.73%
Esta dissertação é fruto de profundas inquietações a respeito da origem e da importância das primeiras relações entre mãe e bebê, bem como das forças atuantes na constituição do psiquismo infantil. Ao longo do estudo, surgiu a necessidade de pesquisar a depressão pós-parto como conseqüência do retorno a si mesma, fruto da regressão da mãe e do contato facilitado que toda mãe é levada a fazer ao dar à luz um bebê com conteúdos e conflitos inconscientes relativos a experiências e fantasias infantis e suas reverberações no desencontro da dupla. O estudo inicia-se pela visão de Freud, Klein e alguns de seus discípulos atuais sobre como a menina se torna mulher e qual o impacto da maternidade para o psiquismo feminino; discute a importância da complexa trama envolvida no cenário das primeiras relações; demonstra as competências do recém-nascido, seu uso dos cinco sentidos, e a noção de estados de consciência; trata das confirmações encontradas pela neurociência às questões da importância das relações iniciais que a psicanálise discute; aborda aspectos da interação mãe e bebê, inclusive a psicopatologia do bebê decorrente do desencontro entre a dupla e seus efeitos, com atenção especial à compreensão da depressão materna no período puerperal. Num segundo momento...

Análise do efeito da depressão pós-parto na interação mãe-bebê via categorias comportamentais e estilos interativos maternos; Analysis of postpartum depression effect on mother-infant interaction via behavioral categories and maternal interaction styles

Felipe, Renata Pereira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/11/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
Introdução: Este estudo faz parte de uma pesquisa longitudinal sobre depressão pós-parto (DPP), suas possíveis causas e conseqüências para a interação mãe-bebê e para o desenvolvimento infantil (Projeto Temático da FAPESP). As participantes foram entrevistadas no terceiro trimestre de gestação e as díades mãe-bebê foram avaliadas dois dias após o parto, no terceiro e no quarto mês de idade da criança. No quarto mês da criança, certas categorias comportamentais (olhar, sorriso, toque, verbalização/vocalização e choro), vigentes na interação mãe-bebê, foram analisadas em função da presença de indicadores de DPP. Foram analisados também os estilos interativos maternos (intrusivo, retraído e boa interação) a partir do protocolo de Field (FIELD et al., 2003). Métodos: Aplicando a EPDE (Escala Pós-parto de Edimburgo) no terceiro mês, as participantes foram separadas em dois grupos: potencialmente deprimidas (N = 25) e não-deprimidas (N = 50). As 75 díades foram filmadas aos quatro meses durante, aproximadamente, três minutos. Resultados: (1) Mães com menor escolaridade, maior número de filhos e histórico de depressão anterior à gravidez tinham maiores probabilidades de apresentar DPP. (2) Foram encontradas as seguintes relações significativas: a. Independentemente da DPP: Bebês de mães que haviam planejado a gravidez...

A influência da interação mãe-criança no desenvolvimento da linguagem oral de prematuros; The influence of mother-child interaction in development of oral language preterm child

Brocchi, Beatriz Servilha
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.78%
O diálogo entre mãe e filho é uma questão primordial no desenvolvimento da linguagem. A mãe é considerada coautora no desenvolvimento comunicativo-linguístico de seu filho. Este trabalho caracterizou o desenvolvimento da linguagem oral de crianças pré-termo em idade pré-escolar e verificou o impacto da interação mãe-criança neste processo. Participaram da pesquisa 20 díades de mães e filhos de 5-6 anos com diagnóstico de prematuridade ao nascimento que são acompanhadas pelo Ambulatório de Alto Risco de um Hospital no interior do Estado de São Paulo. Realizou-se uma anamnese com a mãe para verificar a interação mãe-criança desde o nascimento e uma avaliação da linguagem oral das crianças, verificando os aspectos de vocabulário, fonologia, pragmática, fluência e discurso. Observou-se que as crianças, em sua maioria, foram prematuras extremas e de muito baixo peso e, que durante o período de internação, houve uma expectativa pessimista da maioria das mães com relação à melhora da criança. Apesar da maioria das mães relatarem que as crianças não apresentaram comprometimento no desenvolvimento e a metade destas considerarem-se as principais cuidadoras, observou-se que as crianças apresentaram desempenho abaixo do esperado para os testes de fonologia...

O significado da amamentação na construção da relação mãe e filho: um estudo interacionista simbólico; The significance of breastfeeding in the construction of the mother/child relationship: a symbolic interactionist study

Siqueira, Fernanda Paula Cerantola
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.7%
Com a finalidade de ampliar a compreensão da formação de vínculo entre mãe e filho e qual o papel da amamentação nesse processo, este estudo teve como objetivos: Compreender os significados atribuídos pela mulher à amamentação na construção do vínculo entre mãe e filho e compreender como os significados atribuídos pela mulher à amamentação influenciam a construção do vínculo entre mãe e filho. Utilizaram-se a Teoria Fundamentada nos Dados e o Interacionismo Simbólico como referenciais metodológicos e teóricos, respectivamente para a análise dos dados. Foram entrevistadas 22 mulheres, sem restrição de idade ou de outra variável social ou biológica, que deram luz aos seus filhos em uma maternidade do município de Marília-SP, cujo último filho, na época da coleta de dados, estivesse com idade entre dez e 24 meses. A análise dos dados mostrou que há uma complexidade na construção da relação entre mãe e filho que pode estar vinculada à experiência da mulher e significados atribuídos desde o processo de gestar e ir além da fase da amamentação, a depender dos elementos significativos que esta mulher e seu filho tecem no decorrer de sua interação. Esses elementos podem ser compreendidos por meio de quatro temas: PERCEBENDO-SE GRÁVIDA...

Reflexões sobre língua materna e língua estrangeira a partir da incidência de lalangue; Reflections about mother tongue and foreign language considering the incidence of lalangue

Denise Souza Rodrigues Gasparini
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/07/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.7%
Este trabalho pretende discutir as ressignificações que os conceitos tradicionais de língua materna e de língua estrangeira - a saber, aquela como exterioridade adquirida em primeiro lugar, falada pela mãe ou responsável pela unificação de uma nação, e esta como exterioridade aprendida a partir de investimentos racionais e conscientes e depois de um razoável conhecimento da língua materna - recebem a partir das hipóteses da Psicanálise, e assim tomá-los sob outro ponto de vista: respectivamente, língua causa do sujeito do inconsciente e prolongamento do campo simbólico instaurado pela chamada língua materna. Remontar a estes termos a partir da teoria psicanalítica impõe a consideração de lalangue, responsável pela instauração da matriz simbolizante no sujeito de linguagem, como elemento organizador da relação entre as línguas, bem como elemento que reverbera seus afetos e seus efeitos em toda tentativa de aprendizagem de qualquer novo item do campo simbólico, tal como uma língua estrangeira; This thesis has the objective of discussing the possible re-significations of the traditional concepts of mother tongue and foreign language considering psychoanalytic theory. The mother tongue is usually considered an external element - the language spoken by the mother or the language that unifies a nation - which is acquired before the foreign language. On the other hand...

O que há de materno na língua? : considerações sobre os sentidos de língua materna no processo de gramatização brasileira nos séculos XIX e XX; What is so motherly-like in the language? : regards about the sense of mother tongue in the Brazilian grammatisation process in the XIX and XX centuries

José Edicarlos de Aquino
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/02/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.76%
Os sentidos da expressão língua materna no período inicial do processo de gramatização brasileira constituem o objeto de investigação deste trabalho, que assume uma concepção histórica e discursiva do sentido e se assenta em um campo teórico-metodológico que considera constitutiva a relação entre história do saber metalinguístico e história da língua, a História das Ideias Linguísticas. Para situar historicamente a questão, realiza-se primeiramente um estudo da emergência da expressão língua materna no Ocidente. Partindo-se da análise geral dos primeiros registros conhecidos da expressão no Ocidente, analisa-se especificadamente o funcionamento da expressão nas gramáticas de Júlio Ribeiro e de Alfredo Gomes no Brasil da virada do século XIX para o XX, de forma a compreender como ressoam nas obras dos autores brasileiros os sentidos de língua materna construídos ao longo de séculos na Europa. A hipótese apresentada é a de que língua materna é uma construção histórica cujos sentidos acompanham fortemente o processo de gramatização e constituição das línguas nacionais e do Estado nacional. Diante da ausência de registros anteriores ao século XII, a expressão língua materna é considerada uma invenção medieval...

Determinants of mother-baby relationship evaluated during pregnancy

Correia, Maria Teresa Pinto Esteves Maia
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2014 ENG
Relevância na Pesquisa
36.76%
ABSTRACT Background Mental health promotion is supported by a strong body of knowledge and is a matter of public health with the potential of a large impact on society. Mental health promotion programs should be implemented as soon as possible in life, preferably starting during pregnancy. Programs should focus on malleable determinants, introducing strategies to reduce risk factors or their impact on mother and child, and also on strengthening protective factors to increase resilience. The ambition of early detecting risk situations requires the development and use of tools to assess risk, and the creation of a responsive network of services based in primary health care, especially maternal consultation during pregnancy and the first months of the born child. The number of risk factors and the way they interact and are buffered by protective factors are relevant for the final impact. Maternal-fetal attachment (MFA) is not yet a totally understood and well operationalized concept. Methodological problems limit the comparison of data as many studies used small size samples, had an exploratory character or used different selection criteria and different measures. There is still a lack of studies in high risk populations evaluating the consequences of a weak MFA. Instead...

Influência da amamentação e do contato mãe-filho na primeira hora de vida sobre os índices de aleitamento materno; Influence of breastfeeding and mother-child contact during the first hour of life in breastfeeding rates

Marques, Cristina Elias
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.7%
Evidências científicas comprovam que o aleitamento materno é uma estratégia de redução da mortalidade infantil e de promoção da saúde física, mental e psíquica da criança e da mulher que amamenta. Este trabalho objetivou avaliar a influência do tempo de início da primeira mamada e do contato precoce mãe-filho no estabelecimento e manutenção do aleitamento materno. Trata-se de um estudo coorte prospectivo realizado em um hospital público universitário que é referência regional em Minas Gerais. A população do estudo foi composta por 812 duplas mães/recém-nascidos. Foram utilizados dois questionários e uma ficha para a coleta dos dados. Foram analisados o tempo de início da primeira mamada e o contato precoce mãe-filho e a presença do aleitamento materno no 1º, 3º e 6 º mês de vida da criança. Foram realizadas análise bivariada e regressão linear múltipla. Dos 812 binômios mãe-filho, 329 (40,5%) amamentaram na primeira hora de vida e 529 (65,1%) estabeleceram contato com a mãe na sala de parto. As análises bivariada e multivariada demonstraram que o início precoce da amamentação e do contato entre mãe e filho estão diretamente relacionados à manutenção do aleitamento materno e ao aleitamento materno exclusivo no 1º...

Comparative study of the factors involved in the mother-infant bonding in women with and without postpartum depression

Palacios Hernández, Bruma
Fonte: [Barcelona] : Universitat Autònoma de Barcelona, Publicador: [Barcelona] : Universitat Autònoma de Barcelona,
Tipo: Tesis i dissertacions electròniques; info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //2015 ENG
Relevância na Pesquisa
36.79%
Estudios previos han identificado una mayor prevalencia de trastornos del vínculo materno-infantil en mujeres con depresión posparto. Sin embargo, no todas las madres deprimidas desarrollan una alteración en su vinculación temprana con sus infantes y aún hay poca información sobre cuáles factores son los más asociados a trastornos en el vínculo madre-bebé en madres deprimidas, particularment en población española durante el posparto. La presente tesis doctoral tuvo como principal objetivo el estudiar el proceso de vinculación temprana madre-infante en madres puérperas deprimidas y compararlas con madres sin depresión. Para cumplir el objetivo principal de la tesis, se desarrollaron tres estudios cada uno con su propio diseño, metodología y muestra. El primer estudio evaluó las propiedades psicométricas del Cuestionario de Vínculo en el posparto (PBQ, Brockington et al, 2001, 2006) en una muestra de 847 madres españolas a las 4-6 semanas de posparto. La muestra incluyó a 513 madres de población general y 327 madres de una muestra clínica, pacientes de un Programa de Psiquiatría Perinatal. La estructura original de 4 factores del PBQ no pudo ser replicada y un factor general fue identificado como la solución más estable. La versión española del PBQ reportó buenas propiedades psicométricas. El segundo estudio tuvo un diseño transversal e identificó una asociación entre un episodio depresivo mayor severo y no dar lactancia materna con perturbaciones en el vínculo materno-infantil en 77 madres diagnosticades con un episodio depresivo mayor a las 4-6 semanas de posparto. El estudio 2 permitió identificar una prevalencia del 33.8% de madres con perturbaciones en el vínculo materno-infantil en madres deprimidas usando el PBQ (puntaje total ≥26). El tercer estudio evaluó el vínculo materno-infantil en una muestra de 45 madres con trastornos mentales en el posparto. También permitió la comparación de las propiedades psicométricas de 3 cuestionarios que evalúan el vínculo materno-infantil: el PBQ...

Intervenção para promover a qualidade do vínculo mãe-bebê em situação de nascimento pré-termo; Intervention to improve the quality of the mother-infant bond in situation of pre-term birth

Brum, Evanisa Helena Maio de; Schermann, Lígia
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2007 POR
Relevância na Pesquisa
36.73%
O objetivo deste estudo foi avaliar a efetividade de uma intervenção precoce para promover a qualidade do vínculo mãe-bebê em situação de nascimento pré-termo. A amostra constou de 28 pares mãe-criança. 14 mães participaram da intervenção para promoção da qualidade do vínculo mãe-bebê através de videofilme (grupo experimental) e 14 mães assistiram a um videofilme sobre cuidados de rotina do bebê (grupo controle). Os videofilmes foram assistidos pelas mães no 2º ou 3º dia após o nascimento do bebê e, um mês após a alta hospitalar do bebê, foi realizada observação da interação mãe-bebê e aplicação do Mother and Baby Scales (MABS). Os resultados não diferenciaram o grupo experimental do grupo controle na quase totalidade das avaliações realizadas. O que leva a crer que somente uma intervenção em forma de videofilme, realizada no hospital, não seja suficiente para alterar positivamente a qualidade do vínculo mãe-bebê na população de pré-termos estudada. Sugere-se que sejam necessárias maior freqüência de intervenções hospitalares e a inclusão de intervenções domiciliares, bem como follow-ups longitudinais de médio prazo com pares de mães e bebês nascidos pré-termo.; The present study aimed to evaluate an early preventive intervention to improve the quality of the mother-infant bond in situation of preterm birth. The sample comprised 28 mother-infant pairs. Fourteen pairs participated in the intervention for promotion of quality in the mother-infant bond through a video film (experimental group)...

A ultrassonografia obstétrica e suas implicações para a relação materno-fetal; The obstetric ultrasound and its implications on mother-fetus relationship

Gomes, Aline Grill; UFRGS; Piccinini, Cesar Augusto; UFRGS
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 15/03/2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.73%
This study aimed to investigate the emotional implications of obstetric ultrasound for the maternal-fetal relationship, in the context of fetal normality. Eleven primiparous pregnant women, aged 18 to 35, with gestational ages between 11 and 24 weeks, who were being submitted to ultrasound for the first time, took part in the study. They answered a semi-structured interview and the Mother-Fetus Attachment Scale, before and after the examination. Qualitative content analysis of the interviews revealed that ultrasound, in addition to modifying the mother’s view about the baby, now seen as more real and concrete, has intensified mother-baby interaction behaviors, expanding the different ways of contact, and strengthening maternal feelings, making the mother feel more appropriate in its role. Wilcoxon Test revealed a significant increase in mother-fetus attachment after the examination. Taken as a whole, the results indicate that ultrasound had an important emotional impact on pregnant women, influencing mother-baby relationship. Keywords: ultrasound; mother-fetus relationship; fetal normality.; O objetivo desta pesquisa foi investigar as implicações emocionais da ultrassonografia obstétrica para a relação materno-fetal...

Interações entre díades mãe-criança que apresentam a linguagem expressiva típica e díades mãe-criança que apresentam a linguagem expressiva atrasada; Mother-child interaction: child with typical development in expressive language and child with late language development

Véras, Renata Meira; Salomão, Nádia Maria Ribeiro
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 13/10/2005 POR
Relevância na Pesquisa
36.7%
The main objective of this study was to investigate the interactional aspects of mother-child relation with late development in expressive language and mother-child with typical language development based on the social interaction perspective. Participated in this study twelve mother-child dyads, with children aged from 24 to 36 months equally distributed between two children groups. The motherchild interactions were recorded in a free play situation, and the data registrations and analysis were carried out using the CHILDES (Child Language Data Exchange System) computer program. Through the comparison using proportions test, it was verified that there were variations on mother’s conversation directed to these two groups of children. The analysis of the mother’s semantic contingency pointed that the used continuity expressions with children that presented typical language development. It was observed that children with late development in expressive language received more directive expressions, and mothers presented more requests to children with typical language development. data were analyzed considering that children with typical language development presented more spontaneous speech and adequate verbal answers, and children with late development in expressive language presented more non-verbal answers...

Perceptions and neonatal care behavior of women in a Kangaroo-Mother Care Program; Percepções e comportamentos de cuidado neonatal de mulheres participantes de um Programa Mãe-Canguru

Oliveira e Silva, Manuela Beltrão; Universidade Federal do Pará; Brito, Regina Célia Souza; Universidade Federal do Pará
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.7%
The goal of this study was to analyze the perceptions, experiences and neonatal care behavior of women in a Kangaroo-Mother Care Program so as to understand how they perceived this experience. The sample was composed of 5 mother-baby dyads (mother’s ages ranged between 16 and 33 years). Collected data included the Beck Depression Inventory and the Maternal Acceptance questionnaire with respect to the Kangaroo Program. Non-verbal behavior was observed through daily sessions while two thematic interviews were used to clarify various obscure aspects of the data. The results suggest that the Kangaroo mother care Program was well tolerated by mothers, but outside factors also influenced maternal behavior and participant’s emotions. All mothers followed the prescribed activities and the period spent on the Program seems to have been used as a reflective moment in their lives. Further investigations remain to be conducted, in order to improve Kangaroo-Mother Care Program development.   Keywords: Kangaroo-Mother Care Program; maternal behavior; women.; O objetivo deste estudo foi analisar as percepções, experiências e comportamentos de cuidado neonatal de mulheres participantes de um Programa Mãe-Canguru...