Página 1 dos resultados de 32283 itens digitais encontrados em 0.028 segundos

Evolução da morbidade por doenças mentais no município de Alfenas-MG; Morbidity evolution by mental disorders in the municipal district of Alfenas in Minas Gerais.

Silva, Hélder Luiz Ribeiro da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.51%
Realizou-se este estudo com o objetivo de descrever a evolução da morbidade por transtornos mentais de maior freqüência para o município de Alfenas, Minas Gerais, por meio dos dados fornecidos pelo sistema de informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS, para a série histórica de 1995 a 2007. Para isto montou-se um roteiro de coleta de dados sobre morbidade hospitalar por Transtornos Mentais, Morbidade Hospitalar Geral e ainda Morbidade Hospitalar por Gravidez, Parto e Puerpério (GPP), uma vez que a descrição das internações por transtornos mentais foi feita avaliando-se esta causa considerando-a dentro do total de causas de internações, como também avaliando-se o peso que esta representava para o município nos anos estudados, excluindo a principal causa de morbidade hospitalar, como é o caso das internações por GPP. Os resultados desta investigação possibilitaram mostrar que o perfil das internações por Transtornos Mentais no município de Alfenas diminuiu ao longo da série histórica, uma vez que a proporção de internações apresentou redução de aproximadamente 80%. Quanto ao tempo de permanência, em dias, pode - se observar que há maior prevalência nos homens em detrimento as mulheres. Em relação ao custo da internação percebeu-se que este apresentou aumento tanto para o sexo masculino quanto para o sexo feminino e o grupo de diagnósticos de transtornos psiquiátricos que mais demandaram recursos financeiros foram aqueles relacionados aos transtornos esquizofrênicos. Os transtornos mentais mais freqüentes são aqueles relacionados ao diagnóstico de Esquizofrenia...

Morbidade de crianças com baixo peso ao nascer durante o primeiro ano de vida na cidade de Sobral, Ceará; Morbidity of children with low birth weight during the first year of life in the city of Sobral, Ceará

Pinto, Juliana Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.55%
INTRODUÇÃO: O baixo peso ao nascer representa fator de risco importante para a morbidade e mortalidade neonatal e infantil, sendo acompanhado por prematuridade, retardo de crescimento intra-uterino, ou ambos os fatores. OBJETIVO: Estudar as características maternas, perinatais, ambientais, econômicas, evolução ponderoestatural e alimentação das crianças nascidas com baixo peso e sua interação no aumento da morbidade durante o primeiro ano de vida. MÉTODOS: Estudo de coorte retrospectivo realizado na cidade de Sobral, Ceará, no período de três anos (2005 a 2007) onde foram incluídas 261 crianças nascidas com baixo peso (BP) e acompanhadas pelo Programa de Saúde da Família. Foi utilizado a Base de Dados do Sistema de Informações de Nascidos Vivos e revisão de prontuários hospitalares e ambulatoriais destas crianças para coleta de dados, quantificação e causa das consultas e internações. Para análise das variáveis foram realizadas distribuições de freqüência, Odds Ratio (OR), respectivos intervalos de confiança (95%) e significância estatística das associações. A análise final de associação utilizou modelo de regressão multivariado para avaliar os fatores de risco relacionados com o aumento da morbidade. RESULTADOS: Entre as 261 crianças estudadas...

O efeito da eliminação de doenças crônicas na população idosa: a compressão e a expansão da morbidade; The effect of the elimination of chronic diseases in the elderly, the compression and expansion of the morbidity

Campolina, Alessandro Gonçalves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.53%
Introdução: No contexto do envelhecimento populacional, uma questão fundamental é avaliar se as estratégias de prevenção de doenças crônicas poderiam contribuir para o aumento dos anos vividos em boas condições de saúde, pela população idosa. Objetivo: Avaliar se a eliminação de determinadas doenças crônicas é capaz de levar à compressão da morbidade em indivíduos idosos. Métodos: Estudo transversal analítico, de base populacional, utilizando dados oficiais secundários para o Município de São Paulo, em 2000, e dados obtidos a partir do estudo SABE. O método de Sullivan foi utilizado para o cálculo de expectativas de vida livre de incapacidade (E.V.L.I.). O impacto da eliminação de uma doença na prevalência de incapacidade foi estimado com um modelo de regressão logística múltipla. Tábuas de vida de eliminação de causas foram utilizadas para calcular as probabilidades de morte com a eliminação de doenças. O efeito da eliminação das doenças crônicas foi avaliado, considerando a teoria de riscos competitivos e a abordagem proposta por Nusselder e colaboradores. Resultados: Os maiores ganhos em E.V.L.I., com a eliminação de doenças crônicas, ocorreram no sexo feminino, levando a um processo de compressão absoluta da morbidade. Nos indivíduos de idade mais avançada...

O estudo da morbidade materna e do concepto em uma maternidade pública de João Pessoa, Paraíba; The study of maternal morbidity and of the conceptus in a public maternity hospital in João Pessoa, Paraíba

Figueirêdo, Rudgy Pinto de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/05/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.48%
Introdução - O estudo da morbidade materna contribui para um melhor entendimento do quadro da saúde materna, no Brasil, e para o conhecimento dos problemas obstétricos que podem levar (ou não) ao internamento das gestantes. Os dados de morbidade materna são vitais para os gestores de políticas públicas de saúde, os quais precisam saber quantas mulheres necessitam de cuidados obstétricos básicos para tornar a gestação e o parto mais seguros. Objetivos - Estudar a morbidade materna e os conceptos de puérperas numa maternidade da rede pública de João Pessoa, Paraíba, e identificar mulheres com diagnósticos considerados potencialmente graves e sugestivos de morbidade materna near miss. Método - Trata-se de um estudo transversal que fez parte de uma pesquisa maior sobre a morbimortalidade materna. Foi selecionada uma amostra de 414 puérperas por um processo de amostragem aleatória sistemático, cujos dados foram coletados, prospectivamente, de setembro a novembro de 2011, a partir dos prontuários clínicos e entrevistas complementares, numa maternidade pública de referência e acentuada demanda no município. Resultados - Foram estudadas 383 gestações que terminaram em parto e 391 conceptos. Entre as puérperas...

Morbidade materna grave: estudo qualitativo sobre a experiência de um grupo de mulheres; Severe Maternal Morbidity: a qualitative study on the experience of a group of women

Silva, Daniela Vitti Ribeiro da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.55%
As taxas de morte materna vêm diminuindo em diversos países como resultado de esforços para atingir o Quinto Objetivo de Desenvolvimento do Milênio, o qual estipulou redução da morte materna no Brasil de 56/100.000 nascidos vivos para 16/100.000 nascidos vivos. Os estudos sobre a Morbidade Materna Grave vêm contribuir para compreensão das causas da morte materna, uma vez que se referem às mulheres que sobreviveram a graves complicações na gestação, parto ou puerpério. Neste contexto, o presente trabalho buscou conhecer e analisar as vivências, por parte de mulheres, em relação a um episódio de Morbidade Materna Grave. Utilizando o método qualitativo, foi possível compreender a vivência subjetiva das mulheres sobre a Morbidade Materna Grave. As mulheres que participaram do estudo foram identificadas durante internação decorrente do estado mórbido, sendo contatadas no hospital. Um segundo encontro foi agendado para realização de entrevista semiestruturada. Foram entrevistadas 16 mulheres que passaram por um episódio de Morbidade Materna Grave. As entrevistas foram transcritas e analisadas, segundo a análise de conteúdo. A análise das entrevistas permitiu identificar quatro temáticas: "gravidez não é doença... mas eu adoeci"; "não estou doente...

Utilização do Sistema de Classificação de Dez Grupos de Robson para partos na investigação da morbidade materna grave = : Applying the Robson Ten Group Classification System for deliveries to the investigation of severe maternal morbidity; Applying the Robson Ten Group Classification System for deliveries to the investigation of severe maternal morbidit

Elton Carlos Ferreira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/07/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.48%
Objetivo: avaliar a distribuição dos partos segundo o Sistema de Classificação em Dez Grupos de Robson (RTGCS) explorando os dados da Rede Brasileira de Vigilância da Morbidade Materna Grave (RBVMMG) e do Hospital da Mulher (CAISM) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Brasil; e comparação de ambos com os dados do estudo Global Survey da Organização Mundial de Saúde (WHO). Método: Foram realizadas duas abordagens. A primeira foi uma análise secundária de um estudo de corte transversal multicêntrico que ocorreu em 27 maternidades brasileiras de referência, localizadas nas cinco regiões do país e participantes da RBVMMG. Foi realizada a codificação dos dados para alocação de todas as mulheres segundo o RTGCS e as mulheres foram classificadas de acordo com o espectro clínico de gravidade e a condição subjacente de morbidade materna grave. Para a segunda abordagem, foi realizado um estudo de corte transversal, com avaliação das mulheres admitidas para parto no CAISM no período de janeiro 2009 a julho de 2013. As mulheres foram agrupadas segundo a RTGCS e, adicionalmente, a distribuição das mulheres entre os diferentes grupos foi comparada entre os casos que tiveram morbidade materna grave, operacionalmente definida pela necessidade de internação em unidade de terapia intensiva (UTI)...

[Chorioamnionitis and neonatal morbidity]

Rocha, G.; Proença, E.; Quintas, C.; Rodrigues, T.; Guimarães, H.
Fonte: Centro Editor Livreiro da Ordem dos Médicos Publicador: Centro Editor Livreiro da Ordem dos Médicos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2006 POR
Relevância na Pesquisa
36.48%
CHORIOAMNIONITIS AND NEONATAL MORBIDITY Introduction - Several studies highlight the association between perinatal infection/ inflammation and neonatal morbidity, mainly bronchopulmonary dysplasia and periventricular leukomalacia. Aim – To evaluate the role of histological chorioamnionitis on the overall morbidity of preterm newborns. Methods – A retrospective study on preterm newborns less than 34 weeks gestational age at birth, and respective mothers, at three tertiary medical centers (Hospital de São João, Maternidade Júlio Dinis and Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia) in the north of Portugal, between January 2001 and December 2002. We evaluated the association between histological chorioamnionitis and the overall neonatal morbidity. The association between histological chorioamnionitis and acute (respiratory distress syndrome) and chronic (bronchopulmonary dysplasia) lung damage was also evaluated in the subgroup of less than 1000 g birthweight preterm neonates. Results – 452 [ M 253 / F 217; birthweight 1440 (515 – 2620) g; gestational age 31 (23 – 33) weeks] preterm newborns were included. The association between histological chorioamnionitis and the overall neonatal morbidity was: respiratory distress syndrome OR 1...

Assessing morbidity in the paediatric community

Escuder,Maria Mercedes L; Silva,Nilza N da; Pereira,Júlio CR; Puccini,Rosana F; Herrman,Anneliese A
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1999 EN
Relevância na Pesquisa
36.55%
INTRODUCTION: Morbidity information is easily available from medical records but its scope is limited to the population attended by the health services. Information on the prevalence of diseases requires community surveys, which are not always feasible. These two sources of information represent two alternative assessments of disease occurrence, namely demand morbidity and perceived morbidity. The present study was conceived so as to elicit a potential relationship between them so that the former could be used in the absence of the latter. METHODS: A community of 13,365 families on the outskirts of S. Paulo, Brazil, was studied during the period from 15/Nov/1994 to 15/Jan/1995. Data regarding children less than 5 years old were collected from a household survey and from the 2 basic health units in the area. Prevalence of diseases was ascertained from perceived morbidity and compared to estimates computed from demand morbidity. RESULTS: Data analysis distinguished 2 age groups, infants less than 1 year old and children 1 to less than 5. The most important groups of diseases were respiratory diseases, diarrhoea, skin problems and infectious & parasitical diseases. Basic health units presented a better coverage for infants. Though disease frequencies were not different within or outside these units...

Going beyond the disability-based morbidity definition in the compression of morbidity framework

Beltrán-Sánchez, Hiram; Razak, Fahad; Subramanian, S. V.
Fonte: Co-Action Publishing Publicador: Co-Action Publishing
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN_US
Relevância na Pesquisa
36.62%
Background: As originally proposed by Fries, conceptualizing morbidity solely through associated functional limitation/disability (FL/D) remains the most widely accepted metric to assess whether increases in longevity have been accompanied by a compression of morbidity. Objective: To propose a departure from a highly restrictive FL/D-based definition of “morbidity” to a broader view that considers the burden of chronic diseases even when no overt FL/D occur. Design: We outline three reasons why the current framework of compression of morbidity should be broadened to also consider morbidity to be present even when there are no overtly measurable FL/D. We discuss various scenarios of morbidity compression and morbidity expansion under this broader rubric of morbidity. Conclusion: The rationale to go beyond a purely FL/D-based definition of morbidity includes: (1) substantial damage from chronic disease that can develop prior to overt FL/D symptoms occurring; (2) multiple costs to the individual and society that extend beyond FL/D, including medication costs, health care visits, and opportunity costs of lifelong treatment; and (3) psychosocial and stress burden of being labeled as diseased and the consequence for overall well-being. Adopting this broader definition of morbidity suggests that increases in longevity have been possibly accompanied by an expansion of morbidity...

Hot summers and heart failure: Seasonal variations in morbidity and mortality in Australian heart failure patients (1994-2005)

Inglis, S.; Clark, R.; Shakib, S.; Wong, T.; Molaee, P.; Wilkinson, D.; Stewart, S.
Fonte: Elsevier Science BV Publicador: Elsevier Science BV
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2008 EN
Relevância na Pesquisa
36.48%
Background: There are minimal reports of seasonal variations in chronic heart failure (CHF)-related morbidity and mortality beyond the northern hemisphere. Aims and methods: We examined potential seasonal variations with respect to morbidity and all-cause mortality over more than a decade in a cohort of 2961 patients with CHF from a tertiary referral hospital in South Australia subject to mild winters and hot summers. Results: Seasonal variation across all event-types was observed. CHF-related morbidity peaked in winter (July) and was lowest in summer (February): 70 (95% CI: 65 to 76) vs. 33 (95% CI: 30 to 37) admissions/1000 at risk (p<0.005). All-cause admissions (113 (95% CI: 107 to 120) vs. 73 (95% CI 68 to 79) admissions/1000 at risk, p<0.001) and concurrent respiratory disease (21% vs. 12%,p<0.001) were consistently higher in winter. 2010 patients died, mortality was highest in August relative to February: 23 (95% CI: 20 to 27) vs. 12 (95% CI: 10 to 15) deaths per 1000 at risk, p<0.001. Those aged 75 years or older were most at risk of seasonal variations in morbidity and mortality. Conclusion: Seasonal variations in CHF-related morbidity and mortality occur in the hot climate of South Australia, suggesting that relative (rather than absolute) changes in temperature drive this global phenomenon.; Sally C. Inglis...

Using linked clinical and hospital morbidity data to assess risk and outcomes of primary lower limb total joint replacement in elderly men.

Mnatzaganian, George
Fonte: Universidade de Adelaide Publicador: Universidade de Adelaide
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2012
Relevância na Pesquisa
36.56%
Background: Osteoarthritis is the most common musculoskeletal disorder affecting elderly Australians and is a leading cause of lower limb total joint replacement (TJR). The incidence of TJR has risen substantially over the past two decades, reflecting the ageing population, and increases in the prevalence of risk factors such as obesity. Primary TJR is considered to be relatively safe with low rates of adverse outcomes, however, there is increasing evidence that elderly, and male patients who undergo the procedure may be at higher risk for postoperative complications and mortality. The retrospective cohort studies presented in this thesis used data, drawn from Health In Men Study (HIMS), that were linked with Western Australia (WA) linked data system to assess risk and outcomes of primary TJR in a large population-based cohort of men. The studies closely examined three issues - obesity, co-morbidities, and smoking - about which there is continuing debate in regard to their association with the risk of undergoing the procedure, and their roles as determinants of outcome of TJR. These risk factors are particularly important because they are amenable to modification. Objectives: The main objectives of this thesis were: 1. To validate WA hospital morbidity data (HMD) and to assess the performance of HMD-based co-morbidity adjustment methods in predicting mortality among men undergoing elective primary TJR. 2. To assess risk of undergoing elective primary TJR in elderly men. 3. To assess risk of adverse outcomes following elective primary TJR including: • in-hospital complications...

Does co-morbidity provide significant improvement on age adjustment when predicting medical outcomes?

Mnatzaganian, G.; Ryan, P.; Hiller, J.E.
Fonte: Schattauer Publishers Publicador: Schattauer Publishers
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 EN
Relevância na Pesquisa
36.53%
OBJECTIVE: Using three risk-adjustment methods we evaluated whether co-morbidity derived from electronic hospital patient data provided significant improvement on age adjustment when predicting major outcomes following an elective total joint replacement (TJR) due to osteoarthritis. METHODS: Longitudinal data from 819 elderly men who had had a TJR were integrated with hospital morbidity data (HMD) and mortality records. For each participant, any morbidity or health-related outcome was retrieved from the linked data in the period 1970 through to 2007 and this enabled us to better account for patient co-morbidities. Co-morbidities recorded in the HMD in all admissions preceding the index TJR admission were used to construct three risk-adjustment methods, namely Charlson co-morbidity index (CCI), Elixhauser's adjustment method, and number of co-morbidities. Postoperative outcomes evaluated included length of hospital stay, 90-day readmission, and 1-year and 2-year mortality. These were modelled using Cox proportional hazards regression as a function of age for the baseline models, and as a function of age and each of the risk-adjustment methods. The difference in the statistical performance between the models that included age alone and those that also included the co-morbidity adjustment method was assessed by measuring the difference in the Harrell's C estimates between pairs of models applied to the same patient data using Bootstrap analysis with 1000 replications. RESULTS: Number of co-morbidities did not provide any significant improvement in model discrimination when added to baseline models observed in all outcomes. CCI significantly improved model discrimination when predicting post-operative mortality but not when length of stay or readmission was modelled. For every one point increase in CCI...

Morbidade materna grave e sexualidade = : Severe maternal morbidity and sexual functioning; Severe maternal morbidity and sexual functioning

Carla Betina Andreucci Polido
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.6%
Introdução: Morbidade materna grave e near miss materno são indicadores de saúde mais abrangentes, quando comparados à razão de morte materna. Esse conceito recente permite não apenas a identificação do número de mulheres que morrem durante gestação e/ou parto, mas também o estudo da prevalência de condições potencialmente ameaçadoras de vida. No entanto, pouco se conhece sobre as possíveis consequências em longo prazo após esses episódios nos diversos aspectos da vida das sobreviventes. A gestação e o parto podem modificar a resposta sexual feminina, mas poucos estudos avaliaram esse desfecho após eventos de morbidade materna grave. Objetivos: Realizar uma revisão sistemática sobre aspectos de sexualidade, incluindo função sexual, em mulheres que apresentaram qualquer tipo de complicação durante gestação ou parto. Avaliar aspectos da resposta sexual feminina em mulheres com e sem morbidade materna grave. Métodos: Revisão sistemática nas bases de dados PubMed, EMBASE e SciELO, avaliando a associação de morbidade materna geral e grave com alterações da função e/ou resposta sexual feminina. A revisão seguiu o protocolo do método proposto para estudos observacionais (PRISMA). A resposta sexual feminina foi estudada como um dos desfechos da Coorte de Morbidade Materna Grave (COMMAG). O questionário Female Sexual Function Index (FSFI) foi aplicado às mulheres expostas (com antecedente de morbidade grave) e não expostas (com antecedente de gestação sem complicações). Além do FSFI...

Morbidade materna grave por infecção e influenza H1N1 na Rede Brasileira de Vigilância de Morbidade Materna Grave=Severe maternal morbidity due to infection in the Brazilian Network for the Surveillance of Severe Maternal Morbidity; Severe maternal morbidity due to infection in the Brazilian Network for the Surveillance of Severe Maternal Morbidity

Lúcia Chaves Pfitscher
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.53%
Introdução: A infecção representa importante causa de morbidade e mortalidade materna, sendo uma preocupação crescente no mundo todo. As doenças respiratórias, especialmente as virais, têm se destacado justamente pelo potencial de epidemia com que ameaçam a saúde da população mundial e pela vulnerabilidade identificada durante a gestação. Objetivo: Avaliar o impacto da morbidade materna grave (MMG) atribuível à infecção (sepse, meningite e doença respiratória) e os fatores associados ao pior resultado materno (near miss e óbito), entre mulheres da Rede Brasileira de Vigilância da Morbidade Materna Grave. Métodos: análise secundária de um estudo transversal, multicêntrico, que incluiu 27 centros de referência obstétrica das cinco regiões do Brasil no período de 2009 e 2010. A vigilância prospectiva dos casos de infecção grave foi realizada utilizando os critérios da OMS de condições potencialmente ameaçadoras da vida (CPAV) e near miss materno (NMM). Os principais focos de infecção foram identificados e comparados a outras causas de MMG. Mulheres com complicação devido à doença respiratória também foram avaliadas em dois grupos: com e sem suspeita de A(H1N1)pdm09 e também comparadas a outras causas de MMG. Casos com suspeita de A(H1N1)pdm09 foram revisados e separados em três grupos: não-testados...

Trauma de pancreas : fatores preditivos de morbidade e mortalidade relacionados a indices de trauma; Trauma of pancreas of pancreas : predictive factors of morbidity and mortality related to trauma index

Henrique Jose Virgili Silveira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.53%
Embora incomuns, lesões traumáticas do pâncreas estão associadas a significativos níveis de complicações e mortalidade. O objetivo deste estudo foi definir os fatores preditivos de morbidade e mortalidade em pacientes vítimas de trauma pancreático. Nesta casuística, foram estudados 131 pacientes atendidos pela Disciplina de Cirurgia do Trauma no Hospital de Clínicas da UNICAMP no período entre janeiro de 1994 a dezembro de 2007, com seus parâmetros epidemiológicos, fisiológicos e anatômicos registrados em protocolo específico prospectivamente e, comparados e analisados aos fatores preditivos de evolução, com estudo estatístico. Trauma penetrante, com predomínio de ferimentos por projétil de arma de fogo ocorreu em 64% dos casos. A maioria, 91,6% era do sexo masculino e a idade média de 29,8 anos. A morbidade global foi de 64,9%, com 29% de complicações diretamente relacionadas ao pâncreas, como fístulas e sangramento. A mortalidade foi de 27,5%, principalmente em decorrência de choque hipovolêmico e falência de múltiplos órgãos e sistemas. Houve maior morbidade e mortalidade em pacientes com lesões complexas (graus IV e V) do pâncreas quando comparados com lesões menos graves (graus I e II), porém a morbidade e mortalidade neste grupo não foi desprezível...

Approach-related morbidity in transthoracic anterior spine surgery: a clinical study and review of literature

Zenner,Juliane; Koller,Heiko; Hempfing,Axel; Hutter,Jörg; Hitzl,Wolfgang; Resch,Herbert; Tauber,Mark; Meier,Oliver; Ferraris,Luis
Fonte: Sociedade Brasileira de Coluna Publicador: Sociedade Brasileira de Coluna
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 EN
Relevância na Pesquisa
36.62%
BACKGROUND: Anterior access to the thoracic spine is done by open thoracotomy (OTC) or video-assisted thoracoscopic surgery (VATS). VATS is known as the method which results in lower morbidity rates, but there is little evidence of its less invasiveness. Objective: The current study yielded for outcome data concerning patients' perception of approach-related morbidity (ArM) following OTC for spinal surgery and that of a control group having a chest tube thoracotomy (CTT). METHODS: We performed a questionnaire assessment of ArM after OTC and CTT. Applying strict inclusion criteria, we compared outcomes in terms of percentage morbidity (Morbidity %) of 43 patients that underwent OTC for instrumented scoliosis correction to 30 patients that had CTT for minor thoracic pathologies (e.g., pneumothorax). RESULTS: Mean age in CTT and OTC Group was 50.2 and 16.5 years old, follow-up was of 32.2 and 58.4 months, and mean incision length was 2.5 and 25.5 cm, respectively. Mean number of levels fused in the OTC Group was 5.8. Mean morbidity (0% delineating no cases, 100% delineating highest morbidity) for the CTT Group was 10.8±15.4% (0-59.5%), 42% of patients had no morbidity. Signs of intercostal neuralgia (ICN) were present in 16.7%. A total of 35.5% had a morbidity >10% (mean: 27.5%)...

Morbidade materna extremamente grave: uso do Sistema de Informação Hospitalar; Morbilidad materna extremadamente grave: uso del sistema de información hospitalaria; Severe acute maternal morbidity: use of the Brazilian Hospital Information System

Magalhães, Maria da Consolação; Bustamante-Teixeira, Maria Teresa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/06/2012 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
36.51%
OBJETIVO: Estimar la prevalencia de la morbilidad materna extremadamente grave e identificar procedimientos hospitalarios asociados. MÉTODOS: Se utilizaron datos del Sistema de Información Hospitalario suministrados por la Secretaria de Salud de Juiz de Fora, Sureste de Brasil, de 2006 a 2007. Se seleccionaron las internaciones para procedimientos obstétricos (n=8.620 mujeres) cuyo diagnóstico principal comprendía todo el capítulo XV, embarazo, parto y puerperio, de la Clasificación Estadística Internacional de Enfermedades y Problemas Relacionados con la Salud, Decima Revisión. Se identificaron los códigos de los procedimientos realizados, procedimientos especiales y actos profesionales que pudiesen contemplar el criterio de morbilidad materna extremadamente grave de la Organización Mundial de la Salud y otros procedimientos habitualmente no utilizados en el período embarazo-puerperio. El análisis de regresión logística fue utilizado para identificar asociaciones entre desenlace y variables seleccionadas. RESULTADOS: La prevalencia de morbilidad materna fue 37,8/1000 mujeres y la proporción de mortalidad fue 12/100.000 mujeres. El tiempo de internación >; 4 días fue 13 veces más alto entre las mujeres que presentaron alguna morbilidad. Posterior al análisis ajustado...

Maternal near miss morbidity in Colombia: variables related to opportune access to health care related to the number of inclusion criteria

Pérez-Olivo,José Luis; Cuevas,Esther Liliana; García-Forero,Sara; Campo-Arias,Adalberto
Fonte: Revista de la Facultad de Medicina Publicador: Revista de la Facultad de Medicina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2014 EN
Relevância na Pesquisa
36.51%
Background. In Colombia, maternal near miss morbidity is monitored in the health surveillance system. The National Health Institute included a special report on cases that met three or more World Health Organization criteria according to the World Health Organization criteria. Objective. To estimate the relationship between variables related to opportune access to health care services in Colombia during 2013 depending on inclusion criteria -three or more- for maternal near miss morbidity. Materials and methods. A cross-sectional analysis of the national registry of obligatory notification on maternal near miss morbidity was performed. Cases with three or more criteria were compared with those with one or two according to some variables related to the timely access of health care services. Results. A total of 8 434 maternal near miss morbidity cases were reported, women were aged between 12 and 51 years old (M=26.4, SD=7.5). 961 (11.4%) lived in remote rural areas; 4 537 (53.8%) were uninsured under the health system, or they were affiliated to either the subsidized or special health care regime; 845 (10.0%) belonged to an ethnic minority; 3 696 (44.4%) were referred to a more complex service; 4 097 (49.2%) were admitted to the intensive care unit; and 3 975 (47.1%) met three or more of the inclusion criteria for maternal near miss morbidity. They were combined to meet three or more of the case inclusion criteria: intensive care unit admission (OR=5.58; IC95% 5.06-6.15); being uninsured or affiliated to the subsidized or special regime (OR=1.57; IC95% 1.42-1.74); and referral to a more complex service (OR=1.18; IC95% 1.07-1.31). Conclusions. In Colombia...

Assessing morbidity in the paediatric community

Escuder,Maria Mercedes L; Silva,Nilza N da; Pereira,Júlio CR; Puccini,Rosana F; Herrman,Anneliese A
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1999 EN
Relevância na Pesquisa
36.55%
INTRODUCTION: Morbidity information is easily available from medical records but its scope is limited to the population attended by the health services. Information on the prevalence of diseases requires community surveys, which are not always feasible. These two sources of information represent two alternative assessments of disease occurrence, namely demand morbidity and perceived morbidity. The present study was conceived so as to elicit a potential relationship between them so that the former could be used in the absence of the latter. METHODS: A community of 13,365 families on the outskirts of S. Paulo, Brazil, was studied during the period from 15/Nov/1994 to 15/Jan/1995. Data regarding children less than 5 years old were collected from a household survey and from the 2 basic health units in the area. Prevalence of diseases was ascertained from perceived morbidity and compared to estimates computed from demand morbidity. RESULTS: Data analysis distinguished 2 age groups, infants less than 1 year old and children 1 to less than 5. The most important groups of diseases were respiratory diseases, diarrhoea, skin problems and infectious & parasitical diseases. Basic health units presented a better coverage for infants. Though disease frequencies were not different within or outside these units...

Changes in morbidity and medical care utilization after the recent economic crisis in the Republic of Korea

Kim,Hanjoong; Chung,Woo Jin; Song,Young Jong; Kang,Dae Ryong; Yi,Jee Jeon; Nam,Chung Mo
Fonte: World Health Organization Publicador: World Health Organization
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 EN
Relevância na Pesquisa
36.51%
OBJECTIVE: To examine and quantify the impact of the recent economic crisis on morbidity and medical care utilization in the Republic of Korea. METHODS: 22 675 people from 6791 households and 43 682 people from 12 283 households were questioned for two nationwide surveys that took place in 1995 and 1998, respectively. A separate sample pretest-posttest design was used and we conducted c2 test and logistic regression analysis after controlling for the maturation effect of the morbidity and medical care utilization. FINDINGS: The morbidity rates of chronic disease and acute disease increased significantly by 27.1% and 9.5%, respectively, whereas the utilization rates of outpatient and inpatient services decreased by 15.1% and 5.2%, respectively. In particular, the pace of decline in the utilization rate of outpatient services varied depending on the type of disease: morbidity rates for mental and behavioural disorders were 13.7%; for cardiovascular disease, 7.1%; and for injury, 31.6%. CONCLUSION: After the Republic of Korean economic crisis, the morbidity and medical care utilization rates changed significantly but the degree of change depended on the type of disease or service. The time-dependent relationship between the national economy and the morbidity and medical care utilization rates needs to be further investigated.