Página 1 dos resultados de 424 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Exclusão étnica, julgamento moral e emoções morais : estudo em adolescentes

Martins, Marta Mendes
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.61%
Os pressupostos defendidos na declaração de Salamanca sobre a Educação Inclusiva não são fáceis de concretizar pois as pessoas, por causa de diferenças de sexo, etnia, aparência, etc, têm frequentemente condutas diferenciais. Um dos critérios sociais que mais provoca exclusão social são as diferenças étnicas, um fenómeno mais estudado pela psicologia social. Porém, a atitude de exclusão social pode estar relacionada com a competência moral dos indivíduos, uma relação que foi analisada neste estudo. Para isso recorremos ao suporte da psicologia moral que valoriza o papel das emoções na compreensão das condutas sociais, bem exemplificada nos estudos do vitimizador feliz (e.g., Arsenio & Kramer, 1992; Lourenço, 1998). Nas perspectivas mais recentes da psicologia moral tem sido atribuída grande ênfase à necessidade de analisar cognições e emoções nas condutas morais (e.g., Malti & Latzko, 2010; Turiel & Killen, 2010). Apoiados no estudo de Malti, Killen & Gasser (2012) sobre a exclusão social analisámos os julgamentos e as emoções morais de adolescentes em três contextos, etnia africana, etnia cigana e género, numa amostra de 45 adolescentes, com idades entre os 13 e os 19 anos, através da aplicação de uma versão traduzida da Survey Instrument for Measuring Judgments about Emotions about Exclusion (Malti...

As relações entre identidade, integridade e motivação moral em adolescentes

Santos, Margarida Rocha
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.34%
O objetivo do estudo foi analisar as relações entre identidade, integridade e motivação moral em sujeitos adolescentes. Apoiados numa perspetiva que enfatiza a identidade e as emoções como fatores determinantes da ação moral do individuo, utilizámos três medidas, Prova de Motivação para Ação Moral (Ferreira, 2011), Escala de Integridade (Ferreira, 2011) e o Inventário Psicossocial das Forças do Ego (Markstrom e colaboradores, 1997, traduzida por Ferreira, 2011).A amostra foi composta por 177 sujeitos, 107 do 10º ano, 56 masculinos e 51 femininos (M= 15,62; Dp=,71) e 70 do 12º ano, 25 masculinos e 42 femininos (M=17,49;Dp =,70), de duas escolas secundárias do concelho de Almada. Verificou-se que existem diferenças individuais na consciência moral e na atribuição de emoções o que apoia a perspetiva de que as emoções e a identidade também participam nos processos de motivação moral. Blasi (204) e Ferreira (2011). A intensidade das emoções atribuídas varia em função do tipo de consciência moral. Foi ainda verificada associação entre a integridade e a consciência moral e atribuição de emoções, nas transgressões por mentira e fraude, o que dá suporte à noção que à importância da integridade para a ação moral defendida por Schlenker (2008).; The aim of the study was analyze the relationship between identity...

Preconceito, moralidade e educação moral para a diversidade; Prejudice, morality and moral education for diversity; Prejuicio, moralidad y educación moral para la diversidad

PINHEIRO, Viviane Potenza Guimarães
Fonte: Editora Autores Associados Publicador: Editora Autores Associados
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.33%
O presente ensaio discute o preconceito pelo prisma da psicologia moral e traz reflexões acerca da educação moral, com vistas ao respeito à diversidade. Ao realizar certo aprofundamento sobre o conceito, destrinchando-o como uma construção psicológica em constante relação com o social, indica-se a perspectiva de que o preconceito é um valor. Assim, com base em estudos do campo da moral, apresenta-se o preconceito como parte da moralidade e, consequentemente, da identidade do sujeito, em toda a sua complexidade. Por fim, apoiando-se nas reflexões realizadas, discute-se sobre a educação moral e apontam-se indicações sobre como realizá-la, principalmente à luz da perspectiva da resolução de conflitos.; This essay discusses theoretically the prejudice through the prism of moral psychology, and bring some reflections on moral education in order to respect diversity. Deepening the concept by unpacking it as a psychological construct in constant relation with the social, it is stated the view that prejudice is a value. Thus, based on studies of the area of morality, shows the prejudice as part of morality, and consequently part of the identity of the subject, in all its complexity. Finally, based on the considerations made...

Novos aportes na psicologia moral: a perspectiva da teoria dos modelos organizadores do pensamento; New contributions in moral psychology: the perspective from theory of thought organizing models

Franzi, Juliana; Araújo, Ulisses Ferreira de
Fonte: Universidade Estadual do Paraná - Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar Sociedade e Desenvolvimento; Campo Mourão Publicador: Universidade Estadual do Paraná - Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar Sociedade e Desenvolvimento; Campo Mourão
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
56.46%
Esse artigo tem como objetivo analisar as diferentes abordagens acerca do desenvolvimento moral, a partir de revisão de literatura, especialmente no campo da Psicologia Moral. Tendo em vista o predomínio de uma visão reducionista, fragmentada e linear nesse campo – principalmente devido ao fato das teorias clássicas centrarem-se no princípio de justiça – recorremos à Teoria dos Modelos Organizadores do Pensamento, desenvolvida por Moreno, Sastre, Bovet e Leal (1998), por compreendermos que essa teoria permite uma análise mais ampla sobre os diferentes fatores que têm influência no desenvolvimento moral.; The objective of this article is to analyze, from a bibliography revision, some interpretations about the moral development, especially in the field of Moral Psychology. Considering the dominance of a reductionist fragmented and lineal view, in this field, mainly due to the fact that classical theories focus on the principle of justice, we fell back on the new contributions of Theory of Thought Organizing Models developed by Moreno, Sastre, Bovet and Leal (1998), since we are confident that this allows a wider analysis about the different factors that have influenced moral development.

Ecologia e juízo moral: vozes da liderança ambiental em Rondônia; Ecology and moral judgment: voices of environmental leadership in brazilian state of Rondonia.

Lima, Vanessa Aparecida Alves de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
46.73%
Psicologia e Ecologia são duas áreas onde se expressa com a qualidade de vida do ser humano. O processo de degradação ambiental com o uso irracional dos recursos não renováveis é uma preocupação crescente da população mundial. A busca de um meio ambiente saudável para todos é perpassado por processos de aprendizagem e construção de identidade dos indivíduos. A psicologia busca alternativas para auxiliar nesta conquista através de muitas áreas, como a psicologia ambiental, psicologia social entre outras. Neste trabalho proponho a análise da ecologia nos processos de defesa ambiental através da Psicologia Moral. É importante para a psicologia moral estender seu campo de análise a áreas fundamentais da necessidade e relações humanas, e nesta relação com a ecologia as pesquisas são incipientes. A tese que se apresenta é de que a ecologia é moral. Líderes ambientais do estado de Rondônia, selecionados através do método de Bom Meihy (1996) para a construção de redes, ao falar de suas atividades na defesa ambiental, descrever o histórico através do qual construíram uma consciência ecológica, apresentar um juízo moral através de dilemas e entrevistas inquérito, corroboram a tese, demonstrando a existência de uma personalidade moral ecológica...

A constituição de subjetividades legitimadoras das desigualdades de gênero: um estudo a partir de referenciais da Psicologia e Educação; Teenagers subjectivities legitimating gender inequalities: a study from about Psychology and Education references.

Stach-Haertel, Brigitte Ursula
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.33%
Este trabalho se insere na área da Psicologia Moral buscando investigar crenças e valores referentes à socialização de gênero, pautados nas representações de adolescentes, de camadas populares urbanas. Pesquisa realizada com pouco mais de duzentos jovens, entre onze e quinze anos de idade, de ambos os sexos, em uma unidade escolar da rede pública municipal na zona norte da cidade de São Paulo. Utilizou como ferramenta um questionário contendo dez afirmações incompletas que em sua primeira parte sugeriam associações aos papéis sociais, tanto em relação às feminilidades, quanto às masculinidades, complementados por conflitos de interesses, primeiramente entre pares do sexo oposto e posteriormente por parceiros de mesmo sexo. Aplicada a análise a partir dos referenciais dos modelos organizadores de pensamento às respostas dadas, foi possível identificar a idéia central a partir da qual se ancoraram as percepções dos jovens nas diferentes afirmativas. Os resultados obtidos demonstram que, ainda que meninas e meninos reconheçam, desde muito cedo, o mundo composto por seres sexuados, o fazem sem estabelecer juízo de valor. Entretanto, em certo estágio da puberdade, especialmente a partir dos treze anos, parcela das jovens e dos jovens...

Aplicações de mecânica estatística à psicologia moral; Applications of Statistical Mechanics to Moral Psychology

Susemihl, Alex Kunze
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
56.39%
Procuramos neste trabalho investigar um modelo de uma sociedade em que agentes aprendem de seu vizinhos sociais. Buscando inspiração no paradigma de redes neurais, construímos uma analogia entre o modelo e o julgamento moral. Usando dados de questionários on-line obtidos alhures, apresentamos uma análise estatística de dados de sujeitos humanos. A partir destes dados estudamos o modelo, encontrando uma transição de fase entre um estado ordenado e um desordenado, dependente de um parâmetro análogo ao inverso da temperatura beta que denominamos peer pressure e de um parâmetro de controle delta associado ao comportamento dos agentes. Ao compararmos histogramas obtidos do modelo com histogramas dos dados de questionários observamos uma semelhança surpreendente entre os dois. Para determinar o diagrama de fases do modelo, usamos métodos de Monte Carlo e uma aproximação de campo médio usando métodos de máxima entropia. Estudamos também a suscetibilidade do sistema a perturbações no ambiente de discussão e encontramos um decaimento exponencial da distância entre o estado perturbado e o de equilíbrio, com um mínimo no tempo característico de adaptação para um certo valor de delta.; In this work we seek to investigate a model of a society in which agents learn from their social neighbours. Seeking inspiration in the neural network paradigm...

The ABC of moral development: an attachment approach to moral judgment

Govrin, Aner
Fonte: Frontiers Media S.A. Publicador: Frontiers Media S.A.
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 24/01/2014 EN
Relevância na Pesquisa
46.46%
As with other cognitive faculties, the etiology of moral judgment and its connection to early development is complex. Because research is limited, the causative and contributory factors to the development of moral judgment in preverbal infants are unclear. However, evidence is emerging from studies within both infant research and moral psychology that may contribute to our understanding of the early development of moral judgments. Though its finding are preliminary, this proposed paradigm synthesizes these findings to generate an overarching, model of the process that appears to contribute to the development of moral judgment in the first year of life. I will propose that through early interactions with the caregiver, the child acquires an internal representation of a system of rules that determine how right/wrong judgments are to be construed, used, and understood. By breaking moral situations down into their defining features, the attachment model of moral judgment outlines a framework for a universal moral faculty based on a universal, innate, deep structure that appears uniformly in the structure of almost all moral judgments regardless of their content. The implications of the model for our understanding of innateness, universal morality...

From ethics of care to psychology of care: reconnecting ethics of care to contemporary moral psychology

Govrin, Aner
Fonte: Frontiers Media S.A. Publicador: Frontiers Media S.A.
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 17/10/2014 EN
Relevância na Pesquisa
56.68%
Moral psychology once regarded ethics of care as a promising theory. However, there is evidence to suggest that nowadays moral psychology completely ignores ethics of care’s various insights. Moreover, ethics of care’s core concepts – compassion, dependence, and the importance of early relations to moral development– are no longer considered to be relevant to the development of new theories in the field. In this paper, I will firstly discuss some of the reasons which, over recent years, have contributed to the marginalization of the role of ethics of care in moral psychology. Next, I will show that ethics of care’s most promising idea centered on the care given to an infant and the importance of that care to the development of moral thinking. In this context, I will be describing the implications of John Bowlby’s attachment theories, infant research, findings in moral psychology and neuroscience. I will argue that ethics of care needs to be radically re-thought and replaced by a psychology of care, an attachment approach to moral judgment, which would establish the centrality of the caregiver’s role in moral development. The philosophical implications of this approach to the understanding of the “rationalists” and “intuitionists” debate about the true nature of moral judgment is also discussed.

Pushing Moral Buttons: The Interaction Between Personal Force and Intention in Moral Judgment

Greene, Joshua D.; Cushman, Fiery Andrews; Stewart, Lisa E.; Lowenberg, Kelly; Nystrom, Leigh E.; Cohen, Jonathan D.
Fonte: Elsevier Publicador: Elsevier
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN_US
Relevância na Pesquisa
46.39%
In some cases people judge it morally acceptable to sacrifice one person’s life in order to save several other lives, while in other similar cases they make the opposite judgment. Researchers have identified two general factors that may explain this phenomenon at the stimulus level: (1) the agent’s intention (i.e. whether the harmful event is intended as a means or merely foreseen as a side-effect) and (2) whether the agent harms the victim in a manner that is relatively “direct” or “personal”. Here we integrate these two classes of findings. Two experiments examine a novel personalness/directness factor that we call personal force, present when the force that directly impacts the victim is generated by the agent’s muscles (e.g., in pushing). Experiments 1a and b demonstrate the influence of personal force on moral judgment, distinguishing it from physical contact and spatial proximity. Experiments 2a and b demonstrate an interaction between personal force and intention, whereby the effect of personal force depends entirely on intention. These studies also introduce a method for controlling for people’s real-world expectations in decisions involving potentially unrealistic hypothetical dilemmas.; Psychology

Dirty Work, Clean Hands: The Moral Psychology of Indirect Agency

Paharia, Neeru; Kassam, Karim Sadik; Greene, Joshua D.; Bazerman, Max H.
Fonte: Elsevier Publicador: Elsevier
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN_US
Relevância na Pesquisa
66.46%
When powerful people cause harm, they often do so indirectly through other people. Are harmful actions carried out through others evaluated less negatively than harmful actions carried out directly? Four experiments examine the moral psychology of indirect agency. Experiments 1A, 1B, and 1C reveal effects of indirect agency under conditions favoring intuitive judgment, but not reflective judgment, using a joint/separate evaluation paradigm. Experiment 2A demonstrates that effects of indirect agency cannot be fully explained by perceived lack of foreknowledge or control on the part of the primary agent. Experiment 2B indicates that reflective moral judgment is sensitive to indirect agency, but only to the extent that indirectness signals reduced foreknowledge and/or control. Experiment 3 indicates that effects of indirect agency result from a failure to automatically consider the potentially dubious motives of agents who cause harm indirectly. Experiment 4 demonstrates an effect of indirect agency on purchase intentions.; Psychology

Imagination et perception morale

Gibert, Martin
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Thèse ou Mémoire numérique / Electronic Thesis or Dissertation
FR
Relevância na Pesquisa
46.59%
Dans cette thèse en psychologie morale, je m’intéresse au rôle de l’imagination dans la perception morale. Je soutiens que l’imagination y a une fonction épistémique dans la mesure où – en s’accompagnant ou non d’émotions – elle nous révèle des normes, des valeurs ou des vertus morales qui seraient autrement passées inaperçues. En simulant des croyances et des perceptions, l’imagination nous permet d’accéder à ces caractéristiques d’une situation moralement pertinentes, mais perceptuellement non saillantes. J’identifie trois modes de « perception morale imaginative » : 1) la prise de perspective qui consiste à endosser le point de vue d’autrui, 2) le cadrage imaginatif qui désigne le fait de voir un élément d’une situation comme autre qu’il n’est et, 3) la comparaison imaginative qui, grâce à la pensée contrefactuelle, éclaire le monde actuel à partir d’un monde possible imaginé. Chacun de ces modes contribue à enrichir notre connaissance morale, et partant, à améliorer notre délibération morale. J’appuie ma démonstration sur des travaux récents en philosophie de la psychologie, en psychologie cognitive et sociale, en neuropsychologie et, bien évidemment, en psychologie morale.; My thesis focuses on the role of imagination for moral perception. I argue that imagination – whether accompanied by emotion or not - has an epistemic role inasmuch as it can reveal moral norms...

The utilitarian imagination: an inquiry into the relationship between character formation, moral freedom and social reform in John Stuart Mill’s Moral Science.

Goldstone, Alan
Fonte: Universidade de Adelaide Publicador: Universidade de Adelaide
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2010
Relevância na Pesquisa
46.46%
This thesis examines John Stuart Mill‘s conception of moral character and his views on the possibility and importance of moral self-development. The purpose and substance of Mill‘s project were conceived and developed within a dense intellectual nexus of romantic, liberal, utilitarian, naturalist and Kantian insights. These must be disentangled if we are to comprehend his paradigm of moral character. Mill‘s attempts to incorporate these ideas into a systematic Moral Science—including psychology, ethics and sociology—required a trenchant critique of certain types of social and political reform. The evolution of Mill‘s critique is contextualised by an analysis of his engagement with four thinkers he came to consider inimical to his moral and political goals: Thomas Hobbes, Jeremy Bentham, Robert Owen and Auguste Comte. This thesis offers detailed analyses of Mill‘s critique of religion and his doctrine of international non-intervention, two themes that remain controversial and misunderstood in scholarly literature. An examination of these themes illuminates Mill‘s thinking in two important ways. First, it demonstrates that Mill‘s ideas of freedom and character formation utilise moralised ideas about the importance of moral and emotional development to political philosophy. Second...

Moral competence and the psychopath.

Tieu, Matthew
Fonte: Universidade de Adelaide Publicador: Universidade de Adelaide
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2013
Relevância na Pesquisa
56.59%
Various theories of moral judgment have been proposed in light of recent empirical research in cognitive neuroscience and moral psychology. Some of the evidence is thought to indicate that emotional and intuitive processes are primarily responsible for moral judgement. There is also evidence to suggest that conscious deliberative reasoning can influence those emotional and intuitive processes and thus determine the content of moral judgment. Whilst empirical research helps to identify important capacities that underpin moral judgment, it is uncertain which of those capacities are necessary and sufficient for moral competence as distinguished from moral performance (a distinction that is central to the cognitive sciences). The analysis of moral competence must also take into consideration the way in which we conceptualize moral judgement. Morality is traditionally understood as a normative enterprise based on moral reasoning and moral justification. Given that moral judgments are concerned with prescribing action, it is therefore conceived of as a form of practical reasoning. Central to the theory of moral judgment as practical reason is the implication that only rational agents are able to make morally relevant judgments. This implies that those who lack rational agency are incapable of making moral judgments. In this thesis I argue that the practical reason requirement incorrectly excludes people (such as children...

Moral e Ética: uma leitura psicológica; Moral and Ethic: a psychological reading

LA TAILLE, Yves de
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
56.46%
Após um século de reflexões e investigações, como era de se esperar, a Psicologia Moral apresenta sinais de esgotamento de seus referenciais teóricos clássicos. Consequentemente, novas perspectivas se abrem, entre elas a abordagem teórica que leva o nome de 'personalidade ética', cuja tese é: para compreendermos os comportamentos morais (deveres) dos indivíduos, precisamos conhecer a perspectiva ética (vida boa) adotadas por eles. Entre os invariantes psicológicos de realização de uma 'vida boa', está a necessidade de 'expansão de si próprio'. Como tal expansão implica ter 'representações de si' de valor positivo, entre elas poderão estar aquelas relacionadas à moral. Se estiverem, o sujeito experimentará o sentimento de dever, do contrário, a motivação para a ação moral será inexistente ou fraca.; ABSTRACT After nearly a century of reflections and investigations, as it would be expected, the classical theoretical referentials of Moral Psychology show signs of exhaustion. Consequently, new perspectives open up, including the theoretical approach that takes the name of 'ethic personality', whose thesis is: to understand the moral behavior (duties) of individuals, one needs to know the ethical perspective (good life) adopted by them. Among the psychological invariants to hold a 'good life' is the need for 'expansion of the self'. Such expansion involves positive 'self representations'...

Desenvolvimento moral e preconceito: um estudo sobre os juízos de crianças do ensino fundamental de uma escola inclusiva

Marquezini, Cristiane Pereira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 184 f.
POR
Relevância na Pesquisa
46.34%
Pós-graduação em Educação - FFC; O presente estudo teve origem em nossas inquietações sobre a educação inclusiva. Após identificarmos, por intermédio de observações assistemáticas, ações preconceituosas na escola, resolvemos realizar uma pesquisa sobre o preconceito. Dessa forma, como estudiosos do desenvolvimento humano, buscamos compreender o citado fenômeno pela ótica da psicologia moral. Assim, o objetivo principal do nosso trabalho foi verificar se há correlações entre o juízo moral e o juízo do preconceito, nas crianças. Para tanto, foram entrevistadas 40 crianças do ensino fundamental I e II, de uma escola localizada na Capital (SP), que era inclusiva e que orientava o seu projeto pedagógico, bem como as suas práticas educacionais, para o desenvolvimento da autonomia moral dos escolares. Para a coleta de dados, foram utilizadas histórias sobre o juízo moral, desenvolvidas por Piaget (1932/1994), e histórias sobre o juízo do preconceito, construídas e testadas por nós, num estudo-piloto. Após a avaliação das respostas das crianças, pudemos verificar que o juízo moral dos entrevistados tinha tendências à autonomia e à heteronomia moral, dependendo do seu desenvolvimento e demonstrando que há uma evolução na moralidade humana. Os juízos sobre o preconceito...

A psicologia em "Humano demasiado humano" : Nietzsche, Paul Rée e a história natural da moral; Psychology in human, all too human : Nietzsche, Paul Rée

Bruno Martins Machado
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.47%
A presente tese de doutoramento tem como propósito analisar e justificar a emergência e a importância da noção de psicologia dentro do projeto filosófico nietzscheano a partir do primeiro aforismo de Humano, Demasiado Humano. Ao observarmos o conjunto do programa, percebe-se que o filosofo anunciou no primeiro aforismo do livro de 1878 tanto um projeto, quanto um plano interpretativo. Portanto, ao analisar MA I 01, tem-se contato (i) com a natureza da empresa crítica nietzscheana, (ii) com os termos de sua proposta metodológica e (iii) com o alcance positivo de sua perspectiva teórica. Esses três fatores apontariam para dois conceitos fundamentais em sua filosofia: história e psicologia. Defendemos que tanto a história quanto a psicologia denotam a influência de Paul Rée como um dos interlocutores mais presentes na obra de Nietzsche desse período. A determinação da psicologia, oriunda das exigências metodológicas trazidas pela filosofia histórica, remete à pergunta pela emergência das significações e das construções provenientes dos chamados sentimentos morais. Nesse curso, Nietzsche produziu sua filosofia sobre um solo psicológico em que as sensações e os sentimentos funcionariam como os elementos empíricos constitutivos das coisas humanas.; This doctoral thesis aims at analysing and justifying the coming to light and the importance of the notion of psychology within Nietzsche's philosophical project...

Teorias da introspecção e psicologia moral

Medeiros, Eduardo Vicentini de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.69%
Existe alguma relação conceitual relevante entre introspecção e conceitos morais? Qual a relação entre as diferentes teorias da introspecção e temas da psicologia moral? Estas são as perguntas centrais desta dissertação. O ponto para o qual quero chamar a atenção é sobre a relação entre diferentes teorias da introspecção e teses em psicologia moral e nas teorias morais. Argumentarei a favor da seguinte afirmação: qualquer filosofia moral pressupõe determinadas teses sobre atribuição e autoatribuição de estados mentais, em especial, atribuição e autoatribuição de atitudes proposicionais. Ou seja, nenhuma teoria moral é inocente em relação a determinados pressupostos que podem ser mapeados em diferentes teorias da introspecção. Além disso, creio que o caminho inverso também mereça análise, a saber que assumir uma determinada teoria sobre o funcionamento de conceitos psicológicos pode ter implicações para o tipo de teoria moral que deva ser aceita. Nosso objetivo é demarcar dois grupos de teorias sobre o funcionamento dos processos introspectivos. De um lado as teorias que assumem uma analogia de inspiração lockiana entre sentido externo e sentido interno, quando serão analisadas teses de autores seminais da psicologia introspeccionista do final do século XIX...

Desenvolvimento humano: contribuições da psicologia moral; Human development: contributions of Moral Psychology; Développement humain: contributions de la Psychologie Morale

La Taille, Yves de
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2007 POR
Relevância na Pesquisa
56.46%
Procuramos avaliar as contribuições do conhecimento acumulado pela Psicologia Moral para a compreensão do desenvolvimento humano, para sustentar a tese segundo a qual a fonte energética do dever moral precisa ser procurada não só em sentimentos exclusivamente morais, mas também em sentimentos que desempenham um papel para o próprio desenvolvimento humano no seu conjunto. Três são os passos da análise deste artigo. Em primeiro lugar, verifi car se há possibilidade de articulação entre teorias psicológicas que enfatizam a dimensão afetiva da moralidade (Freud e Durkheim) e outras que enfatizam a dimensão intelectual (Piaget e Kohlberg). Em segundo lugar, uma vez constatada a impossibilidade dessa articulação, sustentar que o sentimento de vergonha, presente na moralidade mas também em outras dimensões do desenvolvimento humano, é condição necessária ao sentimento de obrigatoriedade. Finalmente, analisar se tal sentimento é passível de ser evocado como fonte energética essencial nas abordagens que enfatizam a dimensão intelectual da moralidade.; We shall try to evaluate the contributions that the knowledge accumulated by Moral Psychology has made to the understanding of human development with the purpose of sustaining the following thesis: the source of energy of moral duty must be sought not only among exclusively moral feelings...

The new science of moral cognition: the state of the art

Olivera La Rosa,Antonio; Rosselló,Jaume
Fonte: Anales de Psicología Publicador: Anales de Psicología
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/10/2014 ENG
Relevância na Pesquisa
56.59%
The need for multidisciplinary approaches to the scientific study of human nature is a widely supported academic claim. This assumption has proved to be especially successful in the field of moral psychology. Although studies of moral topics have been ubiquitous in both humanities and social sciences, it is not until the integration of different scientific disciplines in the convergent science of moral psychology that the study of morality seems to start its flourishing age. Thus, in the last ten years, a growing body of research from cognitive sciences, experimental philosophy, primatology, clinical and developmental psychology, economy and anthropology have made possible a "new era" on the study of morality. In this paper, we review the most striking findings that constitute the "state of the art' of moral psychology, with the aim to facilitate a better understanding of how the mind functions in the moral domain.