Página 1 dos resultados de 205 itens digitais encontrados em 0.059 segundos

Potencial criador e transformador do trabalho em saúde para (re)configuração de modelos de atenção; Creative and transformer potential of the health work to (re) configuration of models of care

Santos, Débora de Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
115.94%
O núcleo de análise do estudo foi a prática cotidiana em saúde, detendo-se na sua potencialidade para (re)configuração de modelos de atenção, no contexto da Atenção Básica, em Maceió, Alagoas, Brasil, e utilizando, como categoria analítica fundamental, o processo de trabalho em saúde. O objetivo geral foi analisar a potencialidade criadora e transformadora do trabalho cotidiano de equipes de Saúde da Família e sua relação com a construção de um modelo de atenção sustentado pelos princípios do Sistema Único de Saúde. Para isso, desenvolveu-se uma investigação de abordagem qualitativa, em duas fases, com a utilização de técnicas e instrumentos de pesquisa para coleta de dados quantitativos e qualitativos, que se complementaram para compreensão do problema investigado. Na primeira fase do estudo, a situação de saúde do município foi apresentada e analisada a partir de dados secundários acessados das principais fontes de indicadores sociais e de saúde municipais, regionais e nacionais. Na segunda fase, desenvolveu-se a técnica do Grupo Focal com trabalhadores de 13 equipes, atuantes em 8 Unidades de Saúde da Família de Maceió, com utilização do fluxograma analisador do modelo de atenção...

Avaliação da assistência pré-natal no município de Botucatu-SP na perspectiva dos diferentes modelos de atenção básica

Oliveira, Renata Leite Alves de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 90 f.
POR
Relevância na Pesquisa
105.95%
Pós-graduação em Enfermagem - FMB; Avaliou-se a qualidade da assistência pré-natal e comparou-se dois modelos de atenção básica à saúde: tradicional e estratégia saúde da família. Estudo epidemiológico e transversal, analisou a estrutura e o processo da atenção, tendo como fonte de dados entrevistas com gerentes das unidades, observação dirigida realizada pela pesquisadora e avaliação de 282 prontuários amostrados. Para análise estatística foi utilizado o software estatístico Epi-Info 6.0. A descrição da estrutura e processo de assistência pré-natal desenvolvido foi realizada por meio da apresentação das frequências das variáveis estudadas. A comparação estatística sobre o processo da assistência foi realizada a partir do teste qui quadrado (x²), fixando o nível de significância ά=0,05, com cálculo dos respectivos odds ratio e intervalo de confiança (IC=95%). Para avaliação das unidades individualmente foi criado sistema de escore, contendo 10 indicadores de qualidade do atendimento. Como referenciais teóricos para análise dos dados, foram utilizadas políticas públicas de saúde, especialmente o Programa de Humanização do Pré-natal e Nascimento e o Manual de Atenção Pré-natal da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Na avaliação de estrutura observou-se que as Unidades estão bem equipadas de consultórios...

Modelos de atenção primária em Botucatu-SP: condições de trabalho e os significados de integridade apresentados por trabalhadores das unidades básicas de saúde

Macedo, Lilian Magda de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 269 f.
POR
Relevância na Pesquisa
85.99%
Pós-graduação em Saúde Coletiva - FMB; Este estudo objetiva identificar e analisar os significados de Integralidade apresentados por trabalhadores da Atenção Primária à Saúde (APS) e suas correlações com as condições de trabalho e gestão nos modelos tecnológicos em que se encontram inseridos: Unidade de Atenção Básica sem Saúde da Família e Unidade Saúde da Família (USF). O princípio doutrinário da Integralidade, conforme construído na Reforma Sanitária Brasileira (RSB) e impresso no Sistema Único de Saúde (SUS), abarca dimensões relativas à interdependência entre os âmbitos primário, secundário e terciário de cuidado; a articulação de ações preventivas e promocionais em saúde em todas as esferas de atenção e o olhar ampliado aos determinantes socioeconômicos do processo saúde-doença. A Política Nacional de Atenção Básica, desde 1994 pautada na Estratégia Saúde da Família (ESF), pressupõe a efetivação dos princípios do SUS com a reorganização do trabalho das USF, mediante adscrição da clientela, territorialização, presença de Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e de profissionais com formação generalista. Esse modelo assistencial coexiste, na realidade do município pesquisado...

Avaliação da resolutividade em saúde bucal na atenção básica e secundária comparando os modelos de atenção existentes no município de Marília, SP; Assessment of problem solving in oral health in primary and secondary comparing the existing models of care in the city of Marília,SP, Brazil

Jaqueline Vilela Bulgareli
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
86.12%
Atenção Básica caracteriza-se por um conjunto de ações de saúde, no âmbito individual e coletivo, que abrangem a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação e a manutenção da saúde. A resolutividade dos serviços de saúde é uma forma de avaliação a partir dos resultados obtidos do atendimento ao usuário e, segundo a OMS, um serviço que é "porta de entrada" do sistema de saúde, o qual deveria ser capaz de resolver pelo menos 80% dos problemas de saúde. Este estudo teve como objetivo avaliar a resolutividade das ações de saúde bucal desenvolvidas na atenção básica e secundária do município de Marília/SP durante o período de 2007 a 2009, através do indicador de acesso ao Tratamento Odontológico Inicial (TI), o percentual de cobertura populacional em Tratamento Completado Inicial (TCI) e informações referentes à atenção secundária, com vistas à identificação de qual modelo de atenção, Estratégia Saúde da Família (ESF) ou modelo tradicional instituído nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) apresenta maior eficácia em relação às necessidades em saúde bucal da população. Trata-se de um estudo ecológico do tipo retrospectivo com uma amostra aleatória estratificada de 50% do universo da área de estudo para as 12 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e 37% das 29 Unidades de Saúde da Família (USF) do município de Marília...

A satisfação no trabalho de enfermeiros/as em dois modelos assistenciais na atenção básica no Brasil

Forte, Elaine Cristina Novatzki
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 141 p.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
86.18%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2013.; Estudo exploratório-descritivo, de abordagem qualitativa com objetivo de identificar e analisar a influência dos dois modelos assistenciais vigentes na atenção básica no Brasil - o modelo tradicional, fundamentado na biomedicina e o modelo da Estratégia Saúde da Família, entendido como inovador - na satisfação dos/as enfermeiros/as. Pesquisa realizada por meio da triangulação de técnicas ? entrevista, observação e estudo documental, realizada com vinte enfermeiras de onze Unidades Básicas de Saúde de quatro municípios da região da Grande Florianópolis. Os dados foram organizados no software Atlas.ti e a análise se deu à luz da análise de conteúdo temática de Bardin. A pesquisa foi orientada pela teoria sociológica sobre Processo de Trabalho, pela abordagem de Dejours em relação ao prazer e ao sofrimento no trabalho e pela Política Nacional de Atenção Básica. Os resultados foram estruturados em três artigos. O primeiro traz uma revisão integrativa de literatura como objetivode identificar o perfil das publicações e os principais resultados encontrados nos estudos sobre a satisfação no trabalho de enfermeiras que atuam na Atenção Primária em Saúde/Atenção Básica. O total de 16 estudos foi analisado e os resultados dos estudos apontam para alguns dos aspectos relevantes dessa temática...

O cuidado do enfermeiro à pessoa com tuberculose na atenção básica de saúde

Cavalcante, Elisângela Franco de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 222 p.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
86.01%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis, 2014.; Este estudo teve como objetivos compreender o processo de cuidar da pessoa com tuberculose por enfermeiros na atenção básica de saúde de uma capital da Região Nordeste brasileira; e construir um modelo teórico a partir da compreensão do processo de cuidar da pessoa com tuberculose sob a perspectiva dos enfermeiros da atenção básica de saúde, considerando as dimensões causais, interventoras, contextuais, das ações/interações e das consequências do fenômeno representativo desse cuidar. Delineou-se uma pesquisa qualitativa que seguiu os pressupostos metodológicos da Teoria Fundamentada nos Dados, orientada segundo Anselm Strauss e Juliet Corbin (1990, 2008), cujo cenário foi composto por oito unidades básicas de saúde, localizadas em um distrito de alta incidência de tuberculose em uma capital do Nordeste brasileiro. O estudo contou com 28 participantes, divididos em quatro grupos amostrais. O primeiro grupo amostral reuniu 19 enfermeiras que possuíam experiência no cuidado às pessoas com tuberculose. O segundo grupo amostral foi composto por duas técnicas de enfermagem...

Modelos de atenção à saúde: a organização de Equipes de Referência na rede básica da Secretaria Municipal de Saúde de Betim, Minas Gerais

Carvalho,Sérgio Resende; Campos,Gastão Wagner de Sousa
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2000 PT
Relevância na Pesquisa
95.83%
Este artigo descreve e analisa um novo modo de atenção à saúde denominado Equipes de Referência - equipes de unidades básicas de saúde que prestam atendimento a determinado grupo populacional adscrito -, organizado pela Secretaria Municipal de Saúde de Betim, MG. Dados primários e evidências diretamente recolhidas pelos autores foram utilizados para reconstruir a história desse projeto de organização dos serviços de saúde. Com base nessa experiência e em outros estudos sobre o tema, elaboraram-se algumas reflexões sobre a reforma de modelos de atenção à saúde.

Características da utilização de serviços de atenção básica à saúde nas regiões Sul e Nordeste do Brasil: diferenças por modelo de atenção

Tomasi,Elaine; Facchini,Luiz Augusto; Thumé,Elaine; Piccini,Roberto Xavier; Osorio,Alessander; Silveira,Denise Silva da; Siqueira,Fernando Vinholes; Teixeira,Vanessa Andina; Dilélio,Aliteia Santiago; Maia,Maria de Fátima Santos
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
106.07%
Considerando o destaque da atenção básica para o sistema de saúde e a consolidação da Estratégia da Saúde da Família, é importante que as informações sobre a demanda atendida sejam atualizadas para apoiar a gestão do SUS. O estudo comparou o perfil da demanda atendida em unidades básicas de saúde (UBS) de dois modelos de atenção (tradicional e saúde da família [PSF]) em 240 UBS de sete estados do Sul e Nordeste. Coletados em formulário próprio, todos os atendimentos de um dia de trabalho foram processados com o aplicativo PACOTAPS. Foram registrados 26.019 atendimentos, 52% no Sul e 48% no Nordeste; um terço em UBS Tradicionais e 67% em UBS do PSF. A maior proporção de atendimentos foi para mulheres entre 15 e 49 anos (36%), com diferenças significativas entre os modelos, sendo maior nas UBS do PSF. A segunda maior proporção foi de pessoas com 50 anos ou mais de idade (30%), significativamente maior nas UBS Tradicionais. Os procedimentos mais registrados foram os atendimentos básicos de enfermagem (33%), com maior proporção nas UBS Tradicionais. A proporção de consultas médicas foi de 22%, sendo duas vezes maior nas UBS Tradicionais. O perfil da demanda refletiu as diferenças entre os modelos de atenção no país e pode subsidiar a organização dos processos de trabalho em atenção básica.

Informações da atenção secundária em Odontologia para avaliação dos modelos de atenção à saúde

Bulgareli,Jaqueline Vilela; Faria,Eduardo Tanajura de; Ambrosano,Gláucia Maria Bovi; Vazquez,Fabiana de Lima; Cortellazzi,Karine Laura; Meneghim,Marcelo de Castro; Mialhe,Fábio Luiz; Pereira,Antonio Carlos
Fonte: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Publicador: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
105.99%
INTRODUÇÃO: Considerando-se o princípio da integralidade e a construção das redes de atenção no Sistema Único de Saúde, a atenção secundária pode refletir a resolutividade da atenção básica, apoiando a organização das ações e dos serviços de saúde bucal no âmbito da média complexidade. OBJETIVO: Avaliar os modelos de atenção básica em saúde bucal existentes no município de Marília-SP por meio de informações referentes à atenção secundária em Odontologia, segundo o princípio da integralidade. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo retrospectivo, com uma amostra composta por seis Unidades Básicas de Saúde (UBS), caracterizadas pelo modelo tradicional de atenção, e 11 Unidades de Saúde da Família (USF), que trabalham na perspectiva do modelo Saúde da Família. Os dados secundários foram coletados no Departamento de Avaliação, Controle e Auditoria municipal, que informou a quantidade de encaminhamentos agendados para as especialidades, e no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), que apontou o número de pacientes faltosos na consulta inicial e o número de pacientes que abandonaram o tratamento especializado. O Departamento da Coordenação de Saúde Bucal relatou a demanda reprimida da especialidade Endodontia. Considerou-se o período de funcionamento do CEO de 2007 a 2009. Realizou-se análise exploratória dos dados e...

QualiAB: desenvolvimento e validação de uma metodologia de avaliação de serviços de atenção básica; QualiAB: development and validation of a methodology for the assessment of primary health care services

CASTANHEIRA, Elen Rose Lodeiro; NEMES, Maria Ines Battistella; ALMEIDA, Margareth Aparecida Santini de; PUTTINI, Rodolfo Franco; SOARES, Ivete Dalben; PATRÍCIO, Karina Pavão; NASSER, Mariana Arantes; MACHADO, Dinair Ferreira; CALDAS JUNIOR, Antonio Luí
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
116.03%
Este artigo apresenta o desenvolvimento, validação e utilização de uma metodologia de avaliação da qualidade dos serviços de atenção primária do Sistema Único de Saúde (SUS), o Questionário de Avaliação da Qualidade de Serviços de Atenção Básica (QualiAB). Destina-se aos serviços de atenção básica, organizados segundo diferentes modelos de atenção, incluindo a Saúde da Família. Contém 50 indicadores sobre oferta e organização do trabalho assistencial e programático e 15 sobre gerenciamento, na forma de questões de múltipla escolha, autorespondidas via web pela equipe local do serviço. Confere a cada resposta valor zero, um ou dois; a média geral atribui ao serviço um grau de qualidade expresso pela distância do melhor padrão correspondente à média dois. Foi construído por processo de consenso interativo, que incluiu metodologias qualitativas, teste-piloto, aplicação em 127 serviços, validação de construto e confiabilidade. Respondido, em 2007, por 598 (92%) dos serviços de 115 municípios paulistas, mostrou bom poder para discriminar níveis de qualidade. Adotado em 2010 como parte de um programa de apoio à Atenção Básica da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, foi respondido por 95% (2.735) dos serviços de 586 municípios (90...

Atenção básica e dinâmica urbana nos grandes municípios paulistas, Brasil; Primary health care and urban dynamics in large cities in São Paulo State, Brazil

VIANA, Ana Luiza d'Ávila; ROCHA, Juan S. Yazlle; ELIAS, Paulo Eduardo; IBAÑEZ, Nelson; BOUSQUAT, Aylene
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
95.97%
Os Estudos de Linha de Base do Projeto de Expansão e Consolidação do Saúde da Família construíram indicadores e modelos de atenção básica para os 62 municípios paulistas com mais de 100 mil habitantes, e apontaram uma diversidade de comportamento destes indicadores e modelos em relação às diferentes dinâmicas urbanas do estado. Nesse sentido, houve a necessidade de realizar uma reflexão sobre saúde e uso urbano do território. O principal objetivo desta reflexão foi compreender melhor sobre como a dinâmica urbana tem influência no perfil, na organização e no funcionamento do sistema de saúde. A partir daí, foi possível extrair algumas hipóteses e discussões sobre como a urbanização paulista impõe desafios à expansão e consolidação da atenção básica e do Programa Saúde da Família nos municípios estudados.; The Baseline Studies on the Project for Expansion and Consolidation of the Family Health Strategy created primary health care indicators and models for the 62 municipalities with more than 100,000 inhabitants in São Paulo State, Brazil, and identified varying patterns for these indicators and models in relation to different urban dynamics in the State. The studies showed the need to reflect on health in relation to urban land use. The main objective was to gain a better understanding of how urban dynamics influence the health system's profile...

Contribuições ao planejamento da força de trabalho em saúde para a atenção básica; Contribution to workforce planning at primary health care

Manoela de Carvalho
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
96.08%
Esta pesquisa teve por objeto de investigação o processo de planejamento da força de trabalho em saúde do SUS, especialmente voltado à Atenção Básica. O objetivo geral foi analisar as condições determinantes e as consequências da ausência de práticas institucionalizadas de planejamento da força de trabalho em saúde no Brasil, ao longo do período de implementação do SUS. Para tanto, utilizou-se dos recursos da pesquisa bibliográfica e documental cujas fontes foram artigos e textos científicos publicados e disponíveis, na sua maioria, em bases de dados virtuais; bibliografia sobre o tema do planejamento em saúde, planejamento da força de trabalho, gestão do trabalho e modelos assistenciais em saúde, políticas sociais e de saúde que guardavam relação com o objeto estudado. Também foram utilizados documentos oficiais emitidos pela Organização Pan- Americana de Saúde e pelo Ministério da Saúde, principalmente no período posterior à criação do SUS, portarias, normas e decretos relacionados à gestão e planejamento da força de trabalho em saúde e a Política Nacional de Atenção Básica. Para definir o percurso do estudo, foram considerados os pressupostos de que o planejamento da força de trabalho em saúde é determinado pelas políticas sociais vigentes e...

Acolhimento e demanda espontânea na atenção básica

Brasil, Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca; Gutiérrez, Adriana Coser; Motta, Carolina Steinhauser; Engstrom, Elyne Montenegro; Romano, Valéria Ferreira; Franco, Túlio Batista; Torres, Aline Arrussul
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Módulo digital composto por textos, artigos, e vídeos; organizado em três blocos, a saber: Acesso e acolhimento; demanda espontânea; processo de trabalho.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
95.98%
Módulo que aborda a importância do acolhimento para a qualificação da atenção básica. Trata este dispositivo transformador de garantia da ampliação do acesso e da qualidade da atenção prestada como uma questão complexa. Discute a necessidade de organizar o acolhimento aos usuários e de conciliar a agenda de consultas programadas com a demanda espontânea. Neste material, são propostas reflexões sobre temas como: acesso, acolhimento, demanda espontânea e processo de trabalho. Além disso, apresenta algumas alternativas de manejo e operacionalização dos conceitos antes citados a partir de situações próximas as do cotidiano de profissionais de saúde da atenção básica.; Versão 1.0; Ministério da Saúde - MS

O SUS, as redes de atenção e a atenção básica

Brasil, Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca.; Matta, Gustavo Correa; Seidi, Helena; Gagno, Juliana; Lima, Luciana Dias de; Fausto, Márcia; Lima, Pedro Gilberto Alves de
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Módulo digital composto por textos, artigos, história em quadrinho, linha do tempo, mapas e gráficos, atividades e vídeos; organizado em três unidades, a saber: SUStentando marcos, fatos e histórias da saúde e da medicina; Modelos, redes e atençã
PT_BR
Relevância na Pesquisa
106.03%
Módulo que apresenta os princípios da atenção básica e uma reflexão sobre as questões políticas, técnicas e operacionais que tangem esse tema e fazem parte do cotidiano dos profissionais e equipes da saúde da família. Aborda, em uma perspectiva histórica, o Sistema Único de Saúde (SUS), seus princípios e diretrizes. Também trata de temáticas como modelos de atenção à saúde no Brasil, as diferentes compreensões sobre o modelo de APS em perspectiva internacional e alguns conceitos e abordagens estruturantes, como território e redes de atenção à saúde. Por fim, apresenta como a organização da equipe de saúde pode trabalhar em sinergia na busca de soluções para o caso. E discute a prática de uma equipe de atenção básica, no que tange as atribuições de seus profissionais, a importância do trabalho em equipe, as características da organização do processo de trabalho, bem como, a articulação com os diferentes atores e equipamentos no território.; Versão 1.0; Ministério da Saúde - MS

Modelos de atenção básica nos grandes municípios paulistas: efetividade, eficácia, sustentabilidade e governabilidade

Viana,Ana Luiza d'Ávila; Rocha,Juan S. Yazle; Elias,Paulo Eduardo; Ibañez,Nelson; Novaes,Maria H. D.
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
116.08%
Dentro dos Estudos de Linha de Base do Proesf, a partir de uma extensa análise de dados secundários e entrevistas com os principais atores do sistema de saúde municipal, identificaram-se modelos de atenção básica e graus de efetividade, eficácia, sustentabilidade e governabilidade dos sistemas municipais de saúde e de atenção básica dos municípios paulistas com mais de 100 mil habitantes. O artigo apresenta e discute ainda os principais obstáculos externos e internos (setoriais) enfrentados para a estruturação da Atenção Básica nesses municípios. Os obstáculos externos são decorrentes do perfil de urbanização e de velhos e novos problemas sociais expressos em situações de extrema desigualdade inter e intramunicipais, sabendo-se que o seu enfrentamento depende de uma série de políticas públicas intersetoriais, principalmente, no campo social e do trabalho. Já os obstáculos internos ou setoriais são decorrentes da forma como se distribuem os serviços e as tecnologias em saúde e do padrão de organização dos serviços, cuja solução depende de políticas de saúde específicas voltadas principalmente para a problemática das regiões metropolitanas e para maior eficácia e sustentabilidade dos sistemas municipais e de atenção básica.

QualiAB: desenvolvimento e validação de uma metodologia de avaliação de serviços de atenção básica

Castanheira,Elen Rose Lodeiro; Nemes,Maria Ines Battistella; Almeida,Margareth Aparecida Santini de; Puttini,Rodolfo Franco; Soares,Ivete Dalben; Patrício,Karina Pavão; Nasser,Mariana Arantes; Machado,Dinair Ferreira; Caldas Junior,Antonio Luís; Vascon
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
106.03%
Este artigo apresenta o desenvolvimento, validação e utilização de uma metodologia de avaliação da qualidade dos serviços de atenção primária do Sistema Único de Saúde (SUS), o Questionário de Avaliação da Qualidade de Serviços de Atenção Básica (QualiAB). Destina-se aos serviços de atenção básica, organizados segundo diferentes modelos de atenção, incluindo a Saúde da Família. Contém 50 indicadores sobre oferta e organização do trabalho assistencial e programático e 15 sobre gerenciamento, na forma de questões de múltipla escolha, autorespondidas via web pela equipe local do serviço. Confere a cada resposta valor zero, um ou dois; a média geral atribui ao serviço um grau de qualidade expresso pela distância do melhor padrão correspondente à média dois. Foi construído por processo de consenso interativo, que incluiu metodologias qualitativas, teste-piloto, aplicação em 127 serviços, validação de construto e confiabilidade. Respondido, em 2007, por 598 (92%) dos serviços de 115 municípios paulistas, mostrou bom poder para discriminar níveis de qualidade. Adotado em 2010 como parte de um programa de apoio à Atenção Básica da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, foi respondido por 95% (2.735) dos serviços de 586 municípios (90...

QualiAB: desenvolvimento e validação de uma metodologia de avaliação de serviços de atenção básica; QualiAB: development and validation of a methodology for the assessment of primary health care services

Castanheira, Elen Rose Lodeiro; Nemes, Maria Ines Battistella; Almeida, Margareth Aparecida Santini de; Puttini, Rodolfo Franco; Soares, Ivete Dalben; Patrício, Karina Pavão; Nasser, Mariana Arantes; Machado, Dinair Ferreira; Caldas Junior, Antonio Luí
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2011 POR
Relevância na Pesquisa
106.03%
Este artigo apresenta o desenvolvimento, validação e utilização de uma metodologia de avaliação da qualidade dos serviços de atenção primária do Sistema Único de Saúde (SUS), o Questionário de Avaliação da Qualidade de Serviços de Atenção Básica (QualiAB). Destina-se aos serviços de atenção básica, organizados segundo diferentes modelos de atenção, incluindo a Saúde da Família. Contém 50 indicadores sobre oferta e organização do trabalho assistencial e programático e 15 sobre gerenciamento, na forma de questões de múltipla escolha, autorespondidas via web pela equipe local do serviço. Confere a cada resposta valor zero, um ou dois; a média geral atribui ao serviço um grau de qualidade expresso pela distância do melhor padrão correspondente à média dois. Foi construído por processo de consenso interativo, que incluiu metodologias qualitativas, teste-piloto, aplicação em 127 serviços, validação de construto e confiabilidade. Respondido, em 2007, por 598 (92%) dos serviços de 115 municípios paulistas, mostrou bom poder para discriminar níveis de qualidade. Adotado em 2010 como parte de um programa de apoio à Atenção Básica da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, foi respondido por 95% (2.735) dos serviços de 586 municípios (90...

Características da utilização de serviços de atenção básica à saúde nas regiões Sul e Nordeste do Brasil: diferenças por modelo de atenção

Tomasi,Elaine; Facchini,Luiz Augusto; Thumé,Elaine; Piccini,Roberto Xavier; Osorio,Alessander; Silveira,Denise Silva da; Siqueira,Fernando Vinholes; Teixeira,Vanessa Andina; Dilélio,Aliteia Santiago; Maia,Maria de Fátima Santos
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
106.07%
Considerando o destaque da atenção básica para o sistema de saúde e a consolidação da Estratégia da Saúde da Família, é importante que as informações sobre a demanda atendida sejam atualizadas para apoiar a gestão do SUS. O estudo comparou o perfil da demanda atendida em unidades básicas de saúde (UBS) de dois modelos de atenção (tradicional e saúde da família [PSF]) em 240 UBS de sete estados do Sul e Nordeste. Coletados em formulário próprio, todos os atendimentos de um dia de trabalho foram processados com o aplicativo PACOTAPS. Foram registrados 26.019 atendimentos, 52% no Sul e 48% no Nordeste; um terço em UBS Tradicionais e 67% em UBS do PSF. A maior proporção de atendimentos foi para mulheres entre 15 e 49 anos (36%), com diferenças significativas entre os modelos, sendo maior nas UBS do PSF. A segunda maior proporção foi de pessoas com 50 anos ou mais de idade (30%), significativamente maior nas UBS Tradicionais. Os procedimentos mais registrados foram os atendimentos básicos de enfermagem (33%), com maior proporção nas UBS Tradicionais. A proporção de consultas médicas foi de 22%, sendo duas vezes maior nas UBS Tradicionais. O perfil da demanda refletiu as diferenças entre os modelos de atenção no país e pode subsidiar a organização dos processos de trabalho em atenção básica.

Modelos de atenção básica nos grandes municípios paulistas: efetividade, eficácia, sustentabilidade e governabilidade

Viana,Ana Luiza d'Ávila; Rocha,Juan S. Yazle; Elias,Paulo Eduardo; Ibañez,Nelson; Novaes,Maria H. D.
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
116.08%
Dentro dos Estudos de Linha de Base do Proesf, a partir de uma extensa análise de dados secundários e entrevistas com os principais atores do sistema de saúde municipal, identificaram-se modelos de atenção básica e graus de efetividade, eficácia, sustentabilidade e governabilidade dos sistemas municipais de saúde e de atenção básica dos municípios paulistas com mais de 100 mil habitantes. O artigo apresenta e discute ainda os principais obstáculos externos e internos (setoriais) enfrentados para a estruturação da Atenção Básica nesses municípios. Os obstáculos externos são decorrentes do perfil de urbanização e de velhos e novos problemas sociais expressos em situações de extrema desigualdade inter e intramunicipais, sabendo-se que o seu enfrentamento depende de uma série de políticas públicas intersetoriais, principalmente, no campo social e do trabalho. Já os obstáculos internos ou setoriais são decorrentes da forma como se distribuem os serviços e as tecnologias em saúde e do padrão de organização dos serviços, cuja solução depende de políticas de saúde específicas voltadas principalmente para a problemática das regiões metropolitanas e para maior eficácia e sustentabilidade dos sistemas municipais e de atenção básica.

Modelos de atenção à saúde: a organização de Equipes de Referência na rede básica da Secretaria Municipal de Saúde de Betim, Minas Gerais

Carvalho,Sérgio Resende; Campos,Gastão Wagner de Sousa
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2000 PT
Relevância na Pesquisa
95.83%
Este artigo descreve e analisa um novo modo de atenção à saúde denominado Equipes de Referência - equipes de unidades básicas de saúde que prestam atendimento a determinado grupo populacional adscrito -, organizado pela Secretaria Municipal de Saúde de Betim, MG. Dados primários e evidências diretamente recolhidas pelos autores foram utilizados para reconstruir a história desse projeto de organização dos serviços de saúde. Com base nessa experiência e em outros estudos sobre o tema, elaboraram-se algumas reflexões sobre a reforma de modelos de atenção à saúde.