Página 1 dos resultados de 62 itens digitais encontrados em 0.017 segundos

Características de personalidade e comprometimento organizacional

Cervo, Clarissa Socal
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.02%
Os estudos sobre comprometimento organizacional vêm se expandindo no cenário internacional e nacional e apresentam diferentes focos de investigação. A relação entre o Comprometimento Organizacional e a personalidade no referencial teórico do Modelo dos Cinco Grandes Fatores – Big Five é o objetivo dessa pesquisa. Os participantes foram 269 profissionais entre 17 e 80 anos de idade, oriundos de empresas públicas e privadas. Os instrumentos utilizados foram um questionário sócio-demográfico, uma Escala de Comprometimento Organizacional, e as Escalas Fatoriais de Extroversão, Socialização e Abertura. As análises de Regressão apontaram que as variáveis que apresentam maior efeito sobre o Comprometimento Organizacional foram Abertura e alguns subfatores das Escalas de Extroversão e Socialização. Já a natureza das instituições (pública e privada) influenciou no vínculo que os trabalhadores desenvolvem com a organização sendo que esse vínculo é respaldado por diferentes fatores da personalidade. A percepção dos colaboradores quanto ao apoio que as empresas oferecem para o desenvolvimento profissional e o tempo de atividade no mesmo local de trabalho foram as variáveis mais significativas na interação com o Comprometimento Organizacional.; Studies on commitment to organizations are expanding in both national and international scenes and there are multiple focuses of investigation and research. The study of the relationship between commitment to organizations and personality in the context of the Big Five Model is the goal of this research. The participants were 269 professionals...

Modelagem probabilística de aspectos afetivos do aluno em um jogo educacional colaborativo

Pontarolo, Edilson
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.01%
Este trabalho apresenta o processo de construção de um modelo de inferência de emoções que um aluno sente em relação a outros alunos durante interação síncrona em um contexto de jogo colaborativo de aprendizagem. A inferência de emoções está psicologicamente fundamentada na abordagem da avaliação cognitiva e foram investigadas relações entre objetivos e normas comportamentais do aluno e aspectos de sua personalidade. Especificamente, foram empregados o modelo OCC de emoções e o modelo Big-Five (Cinco Grandes Fatores) de traços de personalidade para a fundamentação teórica da modelagem. O modelo afetivo representa a vergonha e orgulho apresentados pelo aluno em resposta à avaliação cognitiva de suas próprias ações e a reprovação e admiração apresentadas pelo aluno em resposta a ações de seu parceiro de jogo, a partir da avaliação do comportamento observável dos parceiros representado por suas interações no jogo colaborativo, em relação a normas comportamentais do aluno. A fim de suportar a incerteza presente na informação afetiva e cognitiva do aluno, adotou-se uma representação deste conhecimento através de Rede Bayesiana. Um refinamento qualitativo parcial e a respectiva parametrização quantitativa do modelo probabilístico foram efetuados a partir da análise de uma base de casos obtida através da condução de experimentos. A fim de prover um ambiente experimental...

Construção e validação da escala fatorial de socialização no modelo dos cinco grandes fatores de personalidade; Development and validation of an agreeableness scale in the big five personality model

Nunes, Carlos Henrique Sancineto da Silva; Hutz, Claudio Simon
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.09%
O presente estudo visou a construção e validação de construto de uma escala para a mensuração de Socialização no modelo dos Cinco Grandes Fatores de Personalidade. Neste Modelo, Socialização é uma dimensão da personalidade que agrupa traços como altruísmo, franqueza, confiança nas pessoas, bem como frieza, falta de empatia, comportamentos antisociais, etc. Os participantes deste estudo foram 1.100 pessoas de cinco estados brasileiros, de ambos os sexos, com nível de escolarização médio ou superior. Foram realizadas análises fatoriais para a verificação da dimensionalidade da EFS, sendo que a solução de três fatores foi considerada mais adequada. Os fatores extraídos foram denominados Amabilidade, Pró-sociabilidade e Confiança nas pessoas. A consistência interna dessas escalas (calculada por Alpha de Cronbach) foi de 0,91; 0,84 e 0,80 respectivamente, e da escala geral 0,92.; The present study was designed to develop and assess construct validity of an Agreeableness scale (Escala Fatorial de Socialização – EFS) in the Big Five model. In this model, Agreeableness is comprised by traits that describe altruism, straightforwardness, trust in people, as well as coldness, antisocial behaviors, among others. The participants were 1.100 individuals...

Inteligência governamental e tomada de decisões em política externa : aspectos cognitivos e modelos de personalidade

Ambros, Christiano Cruz
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
45.85%
Grandes falhas em inteligência vêm sendo identificadas como tendo suas raízes em análises enviesadas e distorcidas informacionalmente, não proporcionando um prognóstico útil para os tomadores de decisão. Estas análises enviesadas estão relacionadas tanto a questões políticas e burocráticas quanto psicológicas e cognitivas. Este trabalho analisará os aspectos cognitivos na área de análise em inteligência governamental e na tomada de decisão em política externa. A utilização do Modelo dos Cinco Fatores de Personalidade para avaliar pesquisas de opinião de analistas de inteligência da ABIN pretende sugerir o aprofundamento de estudos de personalidade para a compreensão do processamento de informações e o seu impacto na análise em inteligência governamental e tomada de decisão em política externa.; Intelligence fails have been identified as being rooted in biased analysis, which are not producing a useful content to policy makers. These biased analyses are related to political and bureaucratic questions as well as to psychological and cognitive factors. This research will analyze the cognitive aspects on intelligence analysis and on decision making at foreign policy. The utilization of the Big Five Factors Personality Model to evaluate a opinion research with ABIN’s intelligence analysts intend to suggest the deepening on personality studies to better comprehend the informational processing and it’s impact on intelligence analysis and on foreign policy decision making.

Bem-estar subjetivo, personalidade e vivências acadêmicas em estudantes universitários

Rosin, Aline Bertuol
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
35.75%
O objetivo deste estudo foi investigar se vivências acadêmicas positivas estão associadas com o bem-estar subjetivo de estudantes universitários, bem como as relações entre as vivências acadêmicas e a personalidade (no modelo dos cinco Grandes Fatores). Mais especificamente, procurou-se avaliar o quanto as variáveis de vivências acadêmicas predizem a variância do bem estar subjetivo (afetos positivos, afetos negativos e satisfação de vida) controlando o efeito dos fatores de personalidade. Participaram do estudo 227 universitários (59% mulheres e 41% homens) de uma instituição pública do sul do país. Os instrumentos utilizados foram um questionário sobre vivências acadêmicas, adjetivos marcadores reduzidos da personalidade, uma escala de satisfação de vida e escalas de afetos positivos e negativos. Os resultados mostraram que a personalidade é o preditor mais saliente do bem estar subjetivo. Porém, foram verificadas correlações significativas entre vivências acadêmicas e bem estar subjetivo.; The purpose of this study was to investigate possible associations between positive academic experiences and the subjective well-being of university students, as well as the relationships among academic experiences and personality factors (according to the Big Five Factor model). More specifically...

O desenvolvimento de marcadores para a avaliação da personalidade no modelo dos cinco grandes fatores; The development of the big five markers for personality assessment in Brazil

Hutz, Claudio Simon; Nunes, Carlos Henrique Sancineto da Silva; Silveira, Alice D.; Serra, Jovana G.; Anton, Márcia Camaratta; Wieczorek, Luciane S.
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.12%
O objetivo deste trabalho foi desenvolver marcadores para a avaliação da personalidade no Modelo dos Cinco Grandes Fatores para uso no Brasil, funcionalmente equivalente ao inventário de Goldberg (1992). Participaram deste estudo 976 estudantes de diversas universidades da região sul do Brasil, de ambos os sexos. Os sujeitos se auto-descreveram, respondendo a um instrumento previamente desenvolvido, que continha 96 termos (adjetivos) obtidos através de um estudo piloto que examinou cerca de 180 descritores de traços frequentemente utilizados em português. Esses termos foram também considerados por juízes como descritores dos cinco fatores. Análises fatoriais, utilizando diferentes métodos de extração, mostraram que uma solução de 5 fatores é apropriada. Independentemente do método de análise, a estrutura fatorial dos itens se mantém estável. Os fatores extraídos correspondem aos descritos na literatura. O primeiro fator foi "Socialização" ("agreableness"), seguido por "Extroversão", "Escrupulosidade" ("conscientiousness"), "Neuroticismo" e "Abertura para Experiência". Os resultados mostraram ainda que os marcadores retidos formam escalas psicometricamente adequadas.; The aim of the present paper was to develop markers for personality assessment within the framework of the Big Five Personality Factors Model in Brazilian Portuguese that are functionally equivalent to those developed by Goldberg (1992). The participants were 976 students of both sexes of several universities in southern Brazil. Subjects described themselves using 96 adjectives which were previously obtained in a pilot study that examined 180-trait descriptors frequently used in Portuguese. These descriptors were also considered by judges as descriptors of the Big Five Factors. Factor analysis...

Traços de personalidade e habilidades sociais em universitários

Bartholomeu, Daniel; Nunes, Carlos Henrique Sancineto da Silva; Machado, Afonso Antonio
Fonte: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia Publicador: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 41-50
POR
Relevância na Pesquisa
45.85%
O presente estudo teve como objetivo analisar as relações entre habilidades sociais e traços de personalidade englobados por socialização, no modelo dos Cinco Grandes Fatores. O Inventário de Habilidades Sociais (IHS) foi utilizado para a mensuração de habilidades sociais, e para avaliação do nível de socialização foi escolhida a Escala Fatorial de Socialização (EFS). A amostra foi composta por 126 estudantes universitários com média de idade de 21 anos (DP=3,37), e 53,5% eram homens. Os resultados da IHS e EFS foram comparados para os sexos, encontrando-se diferenças estatisticamente significativas para seis das dez medidas realizadas no estudo. Foram encontradas correlações significativas entre amabilidade, auto-afirmação e o total do IHS. Pró-sociabilidade correlacionou-se com auto-afirmação e autocontrole. Confiança nas pessoas apresentou correlações significativas com enfrentamento, auto-afirmação e autocontrole. Os resultados indicam que, efetivamente, a personalidade pode influenciar diferentes aspectos da habilidade social.; This study analyzed the relationship between social skills and personality traits, particularly agreeableness trait, based on Big Five model. To assess the social skills, the Social Skills Inventory (Inventário de Habilidades Sociais - IHS) and the Agreeableness Scale (Escala Fatorial de Socialização - EFS) measured agreeableness. The participants were 126 college students with mean age of 21 years old (SD=3...

Axe’s brand personality and equity, consumers’ perspective on the brand’s personality and equity

Santos, Miguel Raminhos Gonçalves
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 11/03/2013 ENG
Relevância na Pesquisa
35.85%
search to establish a type of communication which is not only unique but also coherent, in order to ascertain certain types of associations within the minds of consumers. It is the composition of all the associations transmitted that forms the personality of a brand. However, this is a very demanding process, requiring years of investment and a need to be entirely coherent when communicating, through the years. Axe is a perfect example of this intention, with not only a distinctive type of communication but also a consistent one, trespassing always the ideas of sensuality and self-confidence. Nevertheless, not always do the intentions of brand managers coincide with the perceptions of consumers. Additionally, implications of a brand personality in its value, is still somewhat an uncertain subject. This dissertation aims to analyse Axe’s brand personality and its inferences on its own equity, analysing what consumers perceive the brand to be and furthermore how they value those attributes. For that purpose a practical application of Jennifer Aaker’s “Big Five” model was carried out, in order to understand how the brand is perceived, in what way does this perception influence the brand’s equity and what can be the future options for the brand to undertake. The study evidenced the predicted strong facet of the brand...

The comprehensive assessment of Team member effectiveness (catme): personality predicting teamwork competencies

Garine, Armando Garrido Filipe
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
35.75%
Master of Human Resources Management/ O15: Human Resources, Human Development, Income Distribution D23: Organizational Behavior, Transaction Costs, Property Right; The following thesis explores personality as a predictor of teamwork competencies. What personality traits should one individual possess in order to be a good team player? What are the personality traits that have an impact in specific teamwork competencies? Which ones are more relevant in predicting a certain competency? The resultant findings can be applied in several Human Resources systems such as performance appraisal, selection and recruitment, as well as the efficient design of work teams. The presented literature review provides an overview of teamwork models and competencies. Further on, one instrument to measure teamwork competencies (CATME) is discussed, as well the personality model that supports the independent variables of the study. Lastly, hypotheses are suggested according to several research findings and theoretical assumptions. The outcomes of this study can be used to understand the influence of personality on teamwork. Future research and practical implications in organizational settings are posited.; Esta tese explora a personalidade como preditora de competências de trabalho em equipa. Que traços de personalidade deve um individuo possuir para trabalhar com sucesso em equipa? Quais desses traços são mais relevantes na predição uma certa competência? As conclusões deste estudo podem ser aplicadas em diversos sistemas de Recursos Humanos como avaliação de performance...

A teoria dos cinco factores: Uma proposta inovadora ou apenas uma boa arrumação do caleidoscópio personológico?

Pedroso Lima, Margarida; Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra; Simões, António; Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
35.75%
Neste artigo, apresenta-se, analisa-se e discute-se uma proposta recente de teorização do modelo dos cinco factores da personalidade na idade adulta. A teoria dos cinco factores da personalidade pretende fornecer um quadro de referência aos «Big Five», escudá-los contra algumas críticas mais severas, bem como inventariar, e dar resposta, a muitas das questões centrais levantadas pelas teorias clássicas da personalidade. A teoria dos cinco factores vem ajudar a preencher uma lacuna bem reconhecida, neste domínio. Porém, sendo embora uma proposta necessária e fecunda, espera, agora, pelas necessárias corroborações. É, assim, na nossa perspectiva, uma arrumação meritória do caleidoscópio personológico.

Relações hierárquicas entre os traços amplos do Big Five

Gomes,Cristiano Mauro Assis; Golino,Hudson Fernandes
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
76.25%
O modelo Big Five sustenta que a personalidade humana é composta por dezenas de fatores específicos. Apesar dessa diversidade, esses fatores confluem para cinco traços amplos que estão em um mesmo nível de hierarquia. O presente estudo apresenta uma hipótese alternativa, postulando níveis entre os traços amplos do modelo. Fizeram parte do estudo 684 estudantes do ensino fundamental e médio de uma escola particular de Belo Horizonte, MG, com idades entre 10 e 18 anos (m = 13,71 e DP= 2,11). Para medir os fatores do Big Five foi utilizado o Inventário de Características de Personalidade, anteriormente chamado de Inventário dos Adjetivos de Personalidade, de Pinheiro, Gomes e Braga (2009). O instrumento mensura oito polaridades das 10 polaridades presentes nos cinco traços amplos do Big Five. Dois modelos foram comparados via método path analysis: um modelo de quatro níveis hierárquicos e um modelo não hierárquico. O modelo hierárquico apresentou adequado grau de ajuste aos dados e mostrou-se superior ao modelo não hierárquico, que não se ajusta aos dados. Implicações são discutidas para o modelo Big Five.

A estrutura fatorial do inventário de características da personalidade

Gomes,Cristiano Mauro Assis
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
35.68%
Este artigo discute a natureza valorativa dos traços do modelo big five e investiga a validade do Inventário de Características da Personalidade, analisando sua estrutura fatorial. Fizeram parte da amostra 716 estudantes do ensino fundamental e médio de uma escola particular de Belo Horizonte. Foi empregada a Análise Fatorial Exploratória, com extração pelo método da máxima verossimilhança e rotação Geomin. Foram empregados o alfa de Cronbach e o índice de determinação do fator. Foram estipulados critérios para a eliminação de itens. A solução escolhida entre as diversas obtidas foi aquela com oito fatores (χ²=345,39, gl=163, índice comparativo de ajuste=0,99, raiz quadrada média do erro de aproximação=0,04, raiz quadrática média residual estandartizada=0,02). Os oito traços identificados são: abertura a novas experiências, extroversão, mutabilidade, estabilidade, foco em relações humanas, introversão, foco no objeto e foco no objetivo. O alfa dos fatores variou de 0,59 a 0,80, e a determinação do fator variou de 0,80 a 0,92. Implicações são discutidas.

Gerenciamento de impressões nas organizações: validação da escala de Bolino e Turnley(1999) para o contexto brasileiro

Magalhães Lula, Anderson; Ricardo Costa de Mendonça, José (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
35.68%
Os estudos de Gerenciamento de Impressões têm sido ampliados na perspectiva internacional. No Brasil, alguns trabalhos têm apresentado este construto associados a diversos contextos organizacionais. Com a ampliação destes estudos, surge a necessidade de ferramentas para estudar e avaliar as suas dimensões em contextos distintos. O presente estudo possui o objetivo de validar a escala de Bolino e Turnley (1999) de Gerenciamento de Impressões nas Organizações para o português do Brasil. Para isso, dois estudos foram conduzidos com o primeiro sendo aplicado numa das maiores empresas brasileiras de petróleo, com amostra de 1679 respondentes, com as escalas de GI, Personalidade e Envolvimento com o trabalho; e o segundo estudo com indivíduos brasileiros com vínculo empregatício com 581 questionários válidos, nos quais foram aplicadas as escalas de GI e a escala de Civismo nas Organizações. Os resultados confirmaram a estrutura fatorial composta pelas cinco estratégias de Gerenciamento de Impressões. Para a validação do construto, foram feitas correlações com o modelo Big Five de Personalidade, com o Envolvimento com o Trabalho e com o Civismo nas Organizações, além da demonstração de afetividade positiva no trabalho. Foram encontradas correlações significativas que contribuíram para que as hipóteses fossem suportadas. Por fim...

Buti: um companheiro virtual baseado em computação afetiva para auxiliar na manutenção da saúde cardiovascular

Fernando Lavareda Jacob Junior, Antonio; de Almeida Barros, Flávia (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
35.75%
Este trabalho teve como objetivo principal construir um Chatterbot Companheiro Virtual com Emoção e traços de Personalidade para acompanhar o tratamento de crianças e adolescentes na prevenção de problemas cardiovasculares. Com o uso de personalidade e sentimentos, a conversação com o Chatterbot, denominado de Buti, se torna mais realística e fluente, melhorando a interação entre o sistema e os usuários. O trabalho foi desenvolvido no contexto do projeto de pesquisa "Construção de um Companheiro Virtual de Aprendizado para um Programa de Promoção da Saúde Cardiovascular na Infância e Adolescência"(CVA-PSCV), financiado pela CNPq, em execução na Unidade de Cardiologia Materno-Fetal (UCMF), no Hospital Português em Recife, Pernambuco. A construção do Buti baseou-se em duas tecnologias: (1) a linguagem de marcação iAIML, criada especialmente para dar suporte a implementações de Chatterbot com intenções associadas aos diálogos; e (2) o modelo computacional de emoção OCC em conjunto com o modelo Big Five de personalidade para Atores Sintéticos. A modelagem das emoções e da personalidade foi assistida por duas psicólogas que fazem parte da equipe do projeto maior. Os testes realizados com seis crianças que participam do programa revelaram uma boa aceitação do Buti baseado em Computação Afetiva como companheiro virtual. Por fim...

Absenteísmo em contact center - estudo de caso com preditores micro e macroorganizacionais; Contact center absenteeism a case study with micro and macro-level predictors

Dias, Maiango
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.14%
O objetivo geral deste estudo foi o de investigar a capacidade de explicação do Absenteísmo no trabalho de operadores de tele-atendimento, através de um conjunto de variáveis micro e macro-organizacionais, especificamente, Percepção de Suporte Organizacional, Clima Organizacional, Comprometimentos Afetivo e Calculativo e os cinco fatores globais de Personalidade aferidos pelo teste de personalidade 16PF. Para investigar estas relações, foi realizado um estudo de caso em uma grande empresa de tele-atendimento (contact center), de onde foi retirada uma amostra de 360 participantes, que respondeu a escalas validadas e consistentes de percepção de Suporte, Clima, Comprometimentos Afetivo e Calculativo e ao teste de personalidade. Quatro meses após este procedimento, foram recolhidos os dados de Absenteísmo (total de dias perdidos). Foram, então, realizadas análises descritivas, correlacionais e de regressão múltipla stepwise, tendo a medida de Absenteísmo como variável dependente; estes procedimentos foram realizados para a amostra completa e, posteriormente, para dois grupos da mesma amostra, de operadores receptivos e ativos de teleatendimento. Os resultados indicaram, essencialmente, que o Absenteísmo da amostra geral (7...

Estructura de la personalidad : ortogonalidad versus oblicuidad

Jiménez Rodríguez, José Antonio; Ruiz, Víctor Manuel
Fonte: Murcia: Universidad de Murcia, Servicio de Publicaciones Publicador: Murcia: Universidad de Murcia, Servicio de Publicaciones
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
35.75%
En el presente trabajo se aborda el problema de la falta de estructura simple y se analiza el controvertido asunto de la ortogonalidad vs. oblicuidad de la estructura de cinco factores de personalidad a través de la adaptación española del Big Five Questionnaire (BFQ; Caprara, Barbaranelli, Borgogni y Perugini, 1993). La muestra estuvo constituída por 289 sujetos (113 hombres y 176 mujeres) de la población general, en un rango de edad de entre 18 y 65 años. Los resultados de los análisis factoriales exploratorios y confirmatorios indican que un modelo mixto, que asume tanto la ortogonalidad entre algunos factores como la oblicuidad entre otros, es el que muestra un mejor equilibrio entre ajuste de los datos y parsimonia. Finalmente, se discuten los resultados y sus implicaciones para la futura investigación

Modificaci??n de la personalidad mediante una terapia cognitivo-conductual de afrontamiento al estr??s

Linares-Ortiz, Julia; Robles-Ortega, Humbelina; Peralta-Ram??rez, Mar??a Isabel
Fonte: Universidad de Murcia Publicador: Universidad de Murcia
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
45.95%
El objetivo de este estudio ha sido comprobar la posibilidad de modulaci??n de variables de personalidad (tales como algunos de los Cinco Grandes Factores, o la personalidad resistente) a trav??s de la aplicaci??n de un programa de afrontamiento del estr??s. Para ello, han participado 26 personas del ??mbito universitario con alto estr??s percibido, distribuidas en dos grupos (grupo de tratamiento y grupo de control). Los instrumentos de evaluaci??n seleccionados se clasificaron en dos grupos: variables psicol??gicas y emocionales y variables de personalidad. Los resultados encontrados mediantes un ANOVA de medidas repetidas mostraron que exist??a interacci??n momento x grupo en las variables optimismo, extraversi??n y responsabilidad, correspondientes al Modelo de los Cinco Grandes Factores, mostrando un incremento de las puntuaciones en estas variables en el grupo terapia y no encontr??ndose dicha interacci??n en el grupo control. Las puntuaciones en los componentes de neuroticismo, amabilidad, apertura a la experiencia y personalidad resistente no se modificaron en ninguno de los dos grupos. Este estudio apoya la idea de que modificando determinados par??metros emocionales relacionados con el estr??s mediante terapia cognitivo-conductual se pueden ver modulados algunos factores de personalidad.; The objective of this study was to assess the possibility of varying personality variables (such as some of the Big Five factors...

Análisis crítico de los conceptos de personalidad del consumidor y personalidad de la marca

Cortés Muñoz, Mónica Daniela; Polanco Sierra, Carolina
Fonte: Escuela de Medicina y Ciencias de la Salud Publicador: Escuela de Medicina y Ciencias de la Salud
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 11/12/2012 SPA
Relevância na Pesquisa
46.01%
La personalidad ha sido un concepto estudiado desde diferentes teorías y expone la manera como un individuo se comporta, piensa y percibe el entorno en el cual está inmerso. Dicho conjunto de pensamientos, percepciones y comportamientos, se mantienen más o menos estables en el tiempo y en diferentes circunstancias, en este caso, específicamente, en la conducta de compra la cual se refiere a las preferencias y toma de decisiones del consumidor de acuerdo a su personalidad y otras variables que hacen que consuma ciertos productos y/ó servicios. En el contexto del marketing, también se ha aplicado el constructo de personalidad a las marcas, lo cual ha generado personificación y asignación de características humanas para que el consumidor la perciba como a una “persona”, se identifique y consecuentemente la consuma y genere un espacio importante y preferencial en su mente. Sin embargo, la noción de personalidad surgió para explicar y entender a los seres humanos, sus pensamientos, percepciones y comportamiento tal como se mencionó previamente, por lo tanto, al aplicar este concepto a algo intangible como una marca se modifica la inicial aplicación del constructo y en determinado momento podría perder validez si se intenta acoplar dicho concepto de personalidad de marca con un modelo explicativo de la personalidad como el Big Five. Finalmente se concluye que independientemente de su utilidad en mercadeo...

O impacte de variáveis organizacionais na fidelização : Papel moderador da personalidade

Diogo, Joana Leitão
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.23%
Dissertação de Mestrado apresentada ao ISPA - Instituto Universitário; O presente estudo tem como objectivo investigar a relação entre a fidelização e a percepção de práticas organizacionais, como a remuneração recebida (se os indivíduos se sentem satisfeitos com a mesma e se têm uma percepção positiva desta) e a participação na organização (em que medida os indivíduos sentem que são reconhecidos e que a sua participação é valorizada). Este trabalho procura também perceber o impacte da personalidade através do modelo Big-Five, propondo as dimensões conscienciosidade e neuroticismo como variáveis moderadoras na relação entre a fidelização e a percepção das variáveis organizacionais a serem estudadas. Ainda, foi estudado, de forma exploratória, o papel moderador das restantes dimensões do modelo Big-Five (extroversão, abertura à experiência e amabilidade). A amostra deste estudo é constituída por 176 participantes, trabalhadores portugueses e com idades entre os 21 e os 63 anos. Para medir a fidelização, percepção da remuneração e percepção da participação, foi construída uma escala para cada uma das variáveis mencionadas a partir de itens de diferentes escalas de diversos autores. Para medir a personalidade utilizou-se a escala Big Five Inventory...

A teoria dos cinco factores: Uma proposta inovadora ou apenas uma boa arrumação do caleidoscópio personológico?

Lima,Margarida Pedroso De; Simões,António
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2000 PT
Relevância na Pesquisa
35.75%
Neste artigo, apresenta-se, analisa-se e discute-se uma proposta recente de teorização do modelo dos cinco factores da personalidade na idade adulta. A teoria dos cinco factores da personalidade pretende fornecer um quadro de referência aos «Big Five», escudá-los contra algumas críticas mais severas, bem como inventariar, e dar resposta, a muitas das questões centrais levantadas pelas teorias clássicas da personalidade. A teoria dos cinco factores vem ajudar a preencher uma lacuna bem reconhecida, neste domínio. Porém, sendo embora uma proposta necessária e fecunda, espera, agora, pelas necessárias corroborações. É, assim, na nossa perspectiva, uma arrumação meritória do caleidoscópio personológico.