Página 1 dos resultados de 62 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

O turismo, o reencontro e a redescoberta da região das Missões; O turismo, o reencontro e a redescoberta da região das Missões

Nogueira, Carmen Regina Dorneles
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.95%
O presente trabalho consta da descrição explicativa dos processos de ocupação da Região das Missões Jesuítico-Guarani, que contribuíram para que a mesma tenha se constituído hoje, em uma "Região Turística Transfronteiriça". Sua configuração atual resulta do processo de expansão colonial ibérica e das relações que se estabeleceram entre os colonizadores e os habitantes locais e, entre ambos e o ambiente com seus recursos. Constatou-se que sua singularidade é uma conseqüência dos processos históricos que são evidenciados em três períodos bem característicos: Período pré-jesuítico: caracterizado pela organização dos Guarani em pequenas comunidades, que ocupavam os lugares com solo fértil para a prática da agricultura, como as várzeas dos grandes rios, vales e lugares com matas. Mantinham uma relação ecológica com o território, retirando da terra somente o necessário à sua sobrevivência. Período jesuítico: no qual houve a ?redução? da comunidade indígena, que passou a manter uma nova forma de se relacionar com o território; implantando, ao mesmo tempo, um sistema de produção coletivo-complementar, aliado a um sistema comercial responsável por enviar, para a Europa, produtos como sebo, erva-mate...

Tintas da terra tintas do reino: arquitetura e arte nas Missões Jesuíticas do Grão-Pará (1653-1759); Tintas da Terra, Tintas do Reino: Art and Architecture in the Grão-Pará Jesuit Missions (1653-1759)

Martins, Renata Maria de Almeida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
57.31%
A presente tese estuda a produção arquitetônica e artística nas Missões Jesuíticas situadas no território do antigo Estado do Maranhão e Grão-Pará (criado em 1621), com particular destaque à região da Capitania do Grão-Pará. O arco temporal compreende os anos de 1653 (estabelecimento da Companhia de Jesus em Belém) a 1759 (expulsão dos jesuítas das colônias portuguesas). A tese enfoca, em particular, o trabalho artístico de jesuítas e índios nas oficinas que funcionaram no Colégio Jesuítico de Santo Alexandre em Belém a partir do século XVIII; procurando identificar a irradiação de modelos criados nas mesmas em direção às igrejas e capelas implantadas pelos jesuítas ao longo do Rio Amazonas e seus afluentes; sobretudo, àquelas que estavam localizadas em vilas, aldeias ou fazendas jesuíticas mais próximas a Belém (Vila de Nossa Senhora de Nazaré da Vigia, Vila Souza do Caeté, Mortigura, Gibirié, Mamaiacú, Jaguarari, entre outras). É colocada a hipótese de que Belém, como um pólo criador de modelos (também pólo econômico e comercial), alimentou toda a produção artística dos jesuítas no Grão-Pará, ao difundir seus métodos de trabalho e suas experiências técnicas. O título Tintas da Terra...

Desenho de letras em livros das Reduções Jesuíticas Guarani; Design of letters on books produced in the Jesuit-Guarani Reductions (1609-1768)

Diniz, Kollontai Cossich
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.24%
Nesta dissertação examino o desenho das letras em livros produzidos nas Reduções Jesuíticas Guarani, empreendimento missionário de religiosos da Companhia de Jesus na região do Rio da Prata entre 1609 e 1768. Os primeiros Jesuítas chegaram à região em 1585, vindos do Peru e do Brasil. Apesar das dificuldades dos primeiros tempos, fundaram a primeira Redução em 1609 e, tão logo conquistaram alguma estabilidade, comunicaram-se intensamente com Roma e Madrid, entre 1633 e 1645, a fim de obterem uma imprensa e licenças para imprimir nas Reduções. Porém, foi apenas entre 1700 e 1705 que finalmente o realizaram -- e não foi por meio de uma prensa vinda da Europa, mas de prensa construída nas missões. Antes disso, os livros eram copiados à mão, uma prática que continuou existindo nas Reduções mesmo depois da instalação da imprensa. À imprenta guaranítica e aos manuscritos guaraníticos cabe um lugar de destaque na História da imprensa e do livro no Novo Mundo. Os relatos dos padres geraram consensos ainda hoje repetidos na historiografia da região, especializada ou não na História dos livros, sobre a habilidade dos guaranis para copiar letras e sobre a construção de todo o aparato para impressão -- a prensa tipográfica construída com madeira local e tipos móveis fundidos com uma liga de metais da região. Dos doze livros e um tanto de panfletos que certamente foram impressos nas Reduções...

Missões jesuíticas como sistema; Jesuit missions as system

Soster, Sandra Schmitt
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
57.08%
Tendo como estudo de caso o antigo conjunto denominado Trinta Povos das Missões, que compreende parte dos territórios do Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, esta pesquisa entende que é necessário um olhar baseado no pensamento complexo para observá-lo como um sistema histórico-tipológico e para entender a atualidade do que se pode chamar sistema de preservação do patrimônio missioneiro, que envolve o patrimônio material e imaterial desta cultura ímpar e também as interações realizadas entre os diversos agentes envolvidos em sua preservação: pesquisadores, órgãos responsáveis, guias de turismo e comunidade. Diante do cenário comunicacional e tecnológico do século XXI, a pesquisa busca embasamento teórico para enfatizar a necessidade de criação e implementação de ferramentas digitais que auxiliem não somente registro, preservação e divulgação deste patrimônio, mas também potencializem as interações entre os agentes envolvidos, para que o sistema funcione de maneira mais eficiente e mantenha-se vivo, cumprindo sua função social como suporte da memória e da identidade de uma cultura local e de uma reflexão social glocal.; Taking as a study case the old set called Thirty Missions of the Guarani...

Potencialização do turismo das ruínas jesuíticas da região das missões

Franco, Nery Alberto Dominguez
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
47.46%
O fantástico incremento do turismo nas últimas décadas, hoje uma das maiores atividades econômicas do mundo, tem despertado o interesse do seu estudo tanto em nível teórico, nas chamadas Ciências Sociais, como nas Ciências Aplicadas, entre elas, o marketing. E em virtude da importância desse fenômeno e com o objetivo de identificar as oportunidades turísticas da região missioneira, em seus aspectos de potencialização e motivação, de forma a encontrar um novo instrumento de desenvolvimento, optou-se por este trabalho. Para isso, o estudo começou por caracterizar sócio-economicamente a região (Missões) onde se localizam as Ruínas Jesuíticas e teve por objetivo identificar as potencialidades e as motivações para este turismo regional porque é uma região de atratividade turística. Por se tratar de uma investigação de natureza exploratória, iniciou-se com uma pesquisa qualitativa através de estudos bibliográficos e entrevistas em profundidade com especialistas em turismo. Posteriormente, tendo como base esse resultado, partiu-se para a fase quantitativa, aprofundando-se, o conhecimento iniciado anteriormente, cuja etapa foi divida em duas partes: partes: a primeira contém três dimensões medindo os atrativos histórico-culturais...

A inteligência competitiva como ferramenta para a organização estratégica do setor turístico : o caso do circuito internacional das missões jesuíticas do Mercosul

Reis, Helenice Rodrigues
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
57.08%
O uso e a análise da informação podem transformar radicalmente os processos produtivos de setores específicos de organizações e de ambientes sociais e econômicos. A presente dissertação propõe-se a realizar um monitoramento de informações com a seleção, sistematização, análise e interpretação de dados e informações para o setor turístico, especialmente para o Circuito Internacional das Missões Jesuíticas (CIMJ), declarado em 1997 pela UNESCO como um dos quatro roteiros históricos internacionais mais importantes do mundo e o primeiro roteiro turístico oficial do Mercosul. Através desse processo, buscou-se a identificação de problemas e a antecipação de oportunidades visando à maior organização do setor turístico selecionado e, consequentemente, à maior competitividade. Os resultados da pesquisa, oriundos da análise comparativa de dados e informações de três rotas turísticas internacionais, permitiram a identificação de variáveis e indicadores para um maior conhecimento de suas posições estratégicas, a validação de uma metodologia para o desenvolvimento de um processo de inteligência competitiva, além de sugerir algumas linhas para a organização estratégica do setor.

Biodeterioreção produzida por biofilmes de fungos e cianobactérias nas ruínas jesuíticas das Missões e avaliação do seu controle

Barrionuevo, Martín Ruben Espartaco
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.96%
As Ruínas das Missões Jesuíticas foram declaradas Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1984. Nesse trabalho foi estudada a degradação das mesmas usando análises físico-químicas, petrológicas e microbiológicas. Amostras de blocos de arenito e pedra itacurú foram tomadas das ruínas de Santa Ana, Loreto, San Ignacio e Santa María no Nordeste da Argentina. Foram realizados estudos microbiológicos convencionais e de microscopia de varredura eletrônica para determinar a biodiversidade da microflora presente nos biofilmes das superfícies. Uma ampla variedade de microrganismos autotróficos e heterotróficos, principalmente cianobactérias, algas e fungos, foram achados, sendo que, nos sítios menos expostos à luz solar, a biodiversidade foi maior. Foi constatada a mobilização microbiana dos íons Fe e Mn do núcleo das pedras para a periferia, formando uma crosta superficial de óxidos minerais, a qual aumenta a suscetibilidade à degradação. Foram testados no laboratório vernizes protetores com três biocidas em dois veículos diferentes, utilizando-se testes em placa de Petri e em câmara tropical com inóculos de fungos filamentosos e cianobactérias isoladas das pedras degradadas. O biocida Coryna® DF (isotiazolinonas + derivados do benzimidazol) mostrou se mais eficiente contra a mistura de fungos...

A refiguração da Tava Miri São Miguel na memória coletiva dos Mbyá-Guarani nas Missões/RS, Brasil; The refiguration of Tava Miri São Miguel by Mbyá-Guarani collective memory in missions Region/RS, Brazil

Moraes, Carlos Eduardo Neves de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
47%
Este trabalho discorre sobre a memória coletiva Mbyá-Guarani acerca do Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo, Patrimônio da Humanidade reconhecido pela UNESCO, e situado na região das Missões, noroeste do estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Os Mbyá-Guarani habitam uma aldeia no município de São Miguel das Missões (reserva do Inhacapetum) e circulam pela região, a qual reconhecem como um território ancestral. Os membros do grupo comercializam seu artesanato no alpendre do Museu da Missões, localizado no perímetro do Parque Arqueológico, mantendo uma relação cotidiana com os remanescentes da antiga igreja de São Miguel a qual denominam pela categoria Tava Miri. A historiografia oficial, entretanto, nega a ligação dos atuais Mbyá-Guarani com os Guarani missioneiros, alegando que a presença da atual população data do início do século XX. As narrativas dos Mbyá-Guarani conformam uma ligação cosmológica com a Tava Miri, o que pude apreender no contexto da aplicação do Inventário Nacional de Referências Culturais em que participei da equipe executora. Assim, busco neste estudo, fazer ecoar a voz dos Mbyá e sua versão da história. Entendendo a memória enquanto “inteligência narrativa” (Eckert e Rocha...

A comunicação através da arte na província jesuítica do Paraguai

Oliveira, Lizete Dias de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.86%
Oartigo apresenta o resultado de um estudo sobre a arte produzida na Província Jesuítica do Paraguai, abordando, em um breve histórico, a instalação das missões em território brasileiro e seu processo de ruinação, com a conseqüente dispersão e descontextualização das esculturas existentes nas missões brasileiras. Em um segundo momento, enfoca a trajetória de três igrejas: São Miguel, São João e Santo Ângelo, uma vez que as igrejas eram o “palco” onde se desenrolavam os rituais de ressimbolização, nos quais as esculturas desempenhavam importante papel para a cristianização dos Guarani. Finalmente, o artigo mostra as opções teóricas de classificação da arte das missões, enfocando apenas as esculturas resgatadas e que pertencem atualmente ao museu da Missão de São Miguel.; The present article shows the results of one study about the produced-art at Província Jesuítica of Paraguay, approaching in a very brief historic, the stablishment of the missions in brazilian territory and its ruinization´s process, with the following dispersion and disconected context of the scultures existents in the brasilian missions. In a second moment, emphasizes the trajectory of the three Churchs: São Miguel, São João e Santo Ângelo...

Missões Jesuíticas: António Vieira, o “Construtor da Adaptação”

Beites Manso, Maria de Deus
Fonte: Ateliê Editorial Publicador: Ateliê Editorial
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
46.96%
António Vieira detentor de uma obra vastíssima e diversificada no seu conteúdo acabou por protagonizar muita da contestação que se ia fazendo no Portugal seiscentista. Não apenas se limitou à missão evangelizadora, às descrições sobre o Novo Mundo, mas dedicou-se, sobretudo, à reflexão de problemas emergentes de uma sociedade colonial e de um País encerrado entre problemas políticos, económicos e de supostos “preconceitos” raciais e figuradas convicções. Surge-nos como o precursor de um modelo missionário e, ao mesmo tempo, o de uma figura singular dentro da Companhia de Jesus. Com base nesta ideia tentamos refletir em torno dos métodos missionários usados pelo Padre António Vieira e discutir se Vieira foi o protagonista do método da adaptação no Brasil ou, apenas, continuou uma metodologia missionária protagonizada por Manuel da Nóbrega, Anchieta e outros quando admitiram no processo de catequização dos índios o uso de elementos tradicionais, como era o caso de que os enterramentos indígenas pudessem ser feitos na tradicional posição fetal.

As missões jesuíticas entre os guaranis no contexto da Ilustração

Domingues,Beatriz Helena
Fonte: Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho Publicador: Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.96%
Este artigo aborda, comparativamente, a avaliação das missões jesuíticas entre os guaranis por três textos setecentistas - Relação abbreviada da republica, que os religiosos jesuitas estabelecerão no Paraguai, do Marquês de Pombal, Cândido, de Voltaire e O Uraguai, de Basílio da Gama - apontando similaridades e singularidades de suas motivações pessoais, de seus estilos literários e suas respectivas nacionalidades ­ uma portuguesa, uma francesa e uma brasileira.

Condicionantes étnicos na criação das Missões de Chiquitos: alianças e conflitos na Chiquitania e no Pantanal (1609-1691)

Arruda, Ariane Aparecida Carvalho de
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.91%
Este estudo tem como objetivo estabelecer os condicionantes étnicos que dificultaram e/ou facilitaram a instalação das Missões de Chiquitos na Bolívia. A partir do contato interétnico, surgiram alianças e conflitos entre indígenas/indígenas e entre indígenas/europeus, que possibilitaram o estabelecimento da sociedade europeia em seus territórios, a implantação do sistema de encomiendas em Assunção e Santa Cruz de la Sierra e, finalmente, a fundação das missões jesuíticas entre os indígenas da Chiquitania. O recorte temporal inicia em meados do século XVI, quando os conquistadores europeus entram na região do Pantanal e da Chiquitania na tentativa de alcançar as riquezas minerais do Peru e de Potosi na Bolívia. Nesse contexto, ocorrem vários episódios de intensos conflitos entre indígenas e espanhóis encomenderos até que, a partir de 1609, os missionários jesuítas aparecem como uma possibilidade de salvação dos indígenas e de inserção em um novo contexto colonial por meio das reduções religiosas, primeiro, junto aos Guarani, nas margens do rio Paranapanema (no atual estado do Paraná) e, posteriormente, em 1691, na Chiquitania, junto aos indígenas conhecidos como Chiquito.Assim, surgem conflitos e alianças entre os europeus que almejavam conquistar riquezas e territórios para a Coroa espanhola...

Em tudo semelhante, em nada parecido: uma análise comparativa dos planos urbanos das missões jesuíticas de Mojos Chiquitos, Guarani e Maynas (1607-1767)

Castilho Pereira, Ione Aparecida Martins
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
57.25%
A presente tese tem por finalidade apresentar uma análise comparativa dos planos urbanos das missões jesuíticas Guarani, Chiquitos, Mojos e Maynas. O objetivo deste estudo é saber em que medida o projeto evangelizador empreendido pela Companhia de Jesus foi semelhante e diferente na organização espacial destas quatro espacialidades missioneiras. Para responder a este questionamento, estabelecemos como delimitação temporal os anos de 1607 a 1767. Tais datas referem-se ao início da ação jesuítica nas missões Guarani, passando pelas fundações das missões de Maynas (1636), Mojos (1682) e Chiquitos (1690), e, por fim, a data de expulsão dos jesuítas da América Espanhola (1767). Já as fontes que constituem o foco de nossa análise e comparação são tanto documentais quanto bibliográficas. Sendo assim, queremos é avançar para além das breves comparações e das justaposições de informações em blocos de sínteses. Pretendemos demonstrar então, através de uma análise comparativa, que as diversas formas do existir, produzidas por indígenas e jesuítas nestas espacialidades missioneiras, criaram como resultado desta relação com o espaço habitado tanto diferenças quanto semelhanças.; This thesis intends to present a comparative analysis of the spatial organization of the urban plans of the jesuitic missions Guarani...

Imagens do demônio nas missões jesuíticas da Amazônia espanhola

Carvalho,Francismar Alex Lopes de
Fonte: Pós-Graduação em História, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Pós-Graduação em História, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2015 PT
Relevância na Pesquisa
46.96%
RESUMOEste artigo analisa as representações do demônio nos textos dos missionários que atuaram na Amazônia espanhola, entre os séculos XVII e XVIII. Os missionários europeus, e em especial os jesuítas, inseriam o processo de “conquista espiritual” das terras amazônicas em uma narrativa de luta entre as forças do bem e do mal. Apresentavam-se como aqueles que vieram libertar os índios que viviam acorrentados à adoração do demônio, que se servia dos xamãs para promover toda a sorte de conflitos e danos, e inspirava celebrações e sacramentos que imitavam os da religião cristã, mas que ao fim e ao cabo apenas reforçavam a submissão dos nativos aos desígnios do comum inimigo. Este texto analisa em detalhe os diversos elementos constitutivos dessa narrativa. Ao contrário do que afirmam alguns estudos, a demonização não era tão somente uma forma de desqualificação das culturas indígenas. Os jesuítas enquadravam como demoníacas aquelas práticas que tentavam conhecer e cujo sentido mais imediato lhes escapava. A imagem do demônio servia, portanto, para traduzir uma cultura em outra, tornar a cultura nativa inteligível. A demonização não significava o rechaço absoluto ao Outro, antes era uma tentativa de estabelecer pontes analógicas por meio das quais o diálogo intercultural e a negociação do universo do sagrado podiam fluir.

O encontro entre os guarani e os jesuítas na Província do Paraguai e o glorioso martírio do venerável padre Roque González nas tierras de Ñezú

Oliveira, Paulo Rogério Melo de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.97%
A tese tem como tema o encontro entre jesuítas e guarani e a morte do padre jesuíta Roque González de Santa Cruz em 1628, na redução de Todos os Santos de Caaró. De acordo com as narrativas jesuíticas a morte foi tramada pelo pajé e cacique Ñezú, que desejava exterminar os missionários do Uruguai. Roque González e Ñezú são as personagens centrais, e os fios condutores, dessa investigação que se inicia nos primeiros anos das reduções jesuíticas na Província Jesuítica do Paraguai e se estende aos dias atuais com o turismo histórico e religioso na região missioneira do Rio Grande do Sul. Os marcos da narrativa giram em torno dos eventos ligados a figura de Roque González: eventos missionários, historiográficos, hagiográficos, comemorativos, religiosos e turísticos. De maneira geral, trabalho com a evangelização no Paraguai, com ênfase no encontro entre índios e jesuítas e, circunstancialmente, com as apropriações dessa experiência no presente, visando o turismo e a construção de identidades regionais. Neste quadro mais geral, focalizo as tensões entre os pajés, os caciques e os missionários, e a morte do padre Roque. Trabalho com a hipótese de que a morte do padre representou o ato radical de uma tensão entre universos radicalmente diferentes. O colonialismo aproximou...

A música instrumento: o Padre Antônio Sepp, S.J., e as práticas musicais nas reduções jesuíticas (1691-1733); The music as instrument: the priest Antônio Sepp SJ and the musical practicies in the jesuit reductions (1691-1733)

Lara, Lucas Ferreira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 16/09/2015 PT
Relevância na Pesquisa
46.87%
Durante mais de cento e cinquenta anos os missionários jesuítas conviveram, no território da Província Jesuítica do Paraguai, com os índios Guaranis, Guayanás, Mbayás, Chiquitos entre outros. Cientes da multiplicidade de forças em jogo, os padres da Companhia de Jesus buscaram expandir seu poder de influência e atuação por meio da conversão e, posteriormente, da redução dos índios paraguaios. Neste contexto, os jesuítas precisaram se utilizar de uma gramática civilizatória de amplitude não restrita à cultura europeia. Se, por um lado, os elementos de sua contribuição clerical-pastoral eram, por óbvio, europeus, era necessário encontrar ou mesmo desenvolver uma linguagem em comum, uma sintaxe que permitisse a constituição de uma gramática simbólico-religiosa compartilhada. Para o Pe. Antônio Sepp S.J. (1655-1733), fundador da missão de São João Batista e atuante em diversas outras, tratou-se principalmente da música. Este missionário inaciano, mas também os músicos indígenas formados por ele, são os sujeitos deste trabalho. Em um ambiente de profundas transformações, marca das reduções jesuíticas, a prática musical garantiu papel de destaque a estes atores sociais, que acabaram compondo um grupo diferenciado graças...

Entre reses e almas: questões sobre urbanização, arquitetura e arte das missões jesuíticas dos sertões das capitanias do norte; Entre reses y almas: cuestiones acerca de la urbanización, arquitectura y arte de las misiones jesuíticas del interior de las capitanias del norte; Between cattle and souls: questions about urbanization, architecture, and art of the jesuit missons in the hinterlands of the northern provinces

Arraes, Esdras
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.97%
O povoamento e a instituição da rede urbana dos sertões das capitanias do Norte surgiram com o apoio régio ao duplo movimento realizado por criadores de gado e missionários, a partir de meados do século 17. Sendo assim, este ensaio busca interpretar, por meio de evidências materiais, como os encontros - simbióticos e/ou conflituosos - entre pecuária e catequese jesuítica estruturaram os fenômenos urbano, arquitetônico e artístico, em uma região considerada pela historiografia clássica como “periférica” aos interesses políticos da Coroa Portuguesa. Interpretaremos, no território, como as estratégias de conversão do indígena criaram uma malha de aldeamentos missioneiros precisamente locados na área. Ainda apontaremos, em linhas gerais, como as edificações jesuíticas seguiram modelos formais encontrados nos principais centros de irradiação cultural da colônia e da Europa. Sem esquecer, portanto, a consideração que tiveram os padres em “dialogar” tais arquiteturas com os condicionantes geográficos, naturais e sociais daquelas vastidões.; El poblamiento y la institución de la red urbana del interior de las Capitanías del Norte del Brasil Colonia han surgido con el apoyo de la Corona al doble movimiento ejecutado por creadores de ganado y misioneros...

As missões Jesuíticas e o Pensamento Político Moderno: Encontros Culturais, Aventuras Teóricas

Zeron, Carlos Alberto de Moura Ribeiro
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/12/2002 POR
Relevância na Pesquisa
46.96%
EISENBERG, José. As missões Jesuíticas e o Pensamento Político Moderno: Encontros Culturais, Aventuras Teóricas. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2000.

Mediators of the sacred: native auxiliaries of the Jesuit Missionaries in the Western Amazon (c. 1638-1767); Mediadores do sagrado: os auxiliares indígenas dos missionários nas reduções jesuíticas da Amazônia ocidental (c. 1638-1767)

Carvalho, Francismar Alex Lopes de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2015 POR
Relevância na Pesquisa
57.24%
Este artigo analisa a participação indígena na difusão da doutrina cristã nas missões jesuíticas instaladas na Amazônia ocidental. Estudiosos têm destacado, nas últimas décadas, o papel de intermediários dos chefes nativos, que atuavam em instituições municipais aos moldes ibéricos, a saber, os cabildos, as confrarias e as milícias. Este texto aborda particularmente a figura dos auxiliares indígenas dos missionários. Ao iniciar uma redução, os jesuítas geralmente treinavam alguns caciques para exercerem a tarefa de catequistas; com o tempo, educavam os filhos dos chefes destacados e algumas crianças escolhidas entre os índios comuns e cativos para formar, através deles, um grupo seleto de “fiscais da doutrina”, sacristãos e músicos. Também estimulavam a constituição de confrarias, em que apenas os índios de comportamento exemplar e provada devoção religiosa podiam participar. Em todos os casos, esses índios atuavam como mediadores entre duas culturas. O presente estudo estabelece uma análise de situações e casos relevantes sucedidos nas missões de Maynas, Mojos e Chiquitos. O argumento central consiste em demonstrar que, ao depender de agentes indígenas para viabilizar a tradução da doutrina cristã aos neófitos...

Daniele Comboni (1831-1881) na África. Um olhar sobre as Reduções jesuíticas do Paraguai

Romanato, Gianpaolo; Università di Padova; C. Corrêa da Silva, Anatália; Universiade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo solicitado Formato: application/pdf
Publicado em 25/04/2008 POR
Relevância na Pesquisa
57.11%
The text is the transcripts of the conference presented by professor Gianpaolo Romanato, in September 1st 2006.; O texto é a transcrição da conferência apresentada pelo professor Gianpaolo Romanato, em 1º de setembro de 2006, no mini-auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Unicersidade Federal de Santa Catarina. O professor Romanato foi convidado pelo programa de Pós-Graduação em História da UFSC, no âmbito de seu convênio de estudos com a Università di Padova, na Itália. A conferência trata do missionário italiano Daniele Comboni (1831-1881), que fundou uma série de missões jesuíticas no nordeste da África no século XIX.