Página 1 dos resultados de 3480 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Diagnóstico precoce de enfarte agudo do miocárdio utilizando técnicas imunohistoquímicas, sua aplicação forense

Morais, Sara Sofia Pereira Alves Coimbra
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
Introdução - O enfarte agudo do miocárdio (EAM) é considerado a causa de morte natural mais comum. Em mortes potencialmente criminosas a presença de um enfarte recente pode ser relevante na determinação da causa ou como contribuindo para a morte. O anticorpo primário anti humano C9 tem sido utilizado em vários estudos por diversos investigadores, com os mais diversos resultados e com técnicas mais ou menos complexas no diagnóstico de enfartes recentes. A importância da mieloperoxidase no diagnóstico do EAM tem sido descrita em contexto clínico por vários autores. Objectivos – Este trabalho tem como objectivos optimizar uma técnica de imunohistoquímica para o diagnóstico de enfarte do miocárdio recente (menos de 6 horas de evolução); determinar as alterações imunohistoquímicas do enfarte do miocárdio recente em amostras colhidas em cadáveres e elaborar um protocolo de uma técnica de imunohistoquímica, não só sensível para a observação de lesões recentes do miocárdio, como também em tecidos moderadamente autolisados. Métodos - Foram analisadas 50 amostras de miocárdio provenientes de cadáveres autopsiados no Instituto Nacional de Medicina Legal (INML) Delegação de Centro, Serviço de Patologia Forense. Foram seleccionados os casos com informação de morte por enfarte do miocárdio...

O miocárdio na tetralogia de Fallot: estudo histológico e morfométrico; The myocardium in tetralogy of Fallot: a histological and morphometric study; El miocardio en la tetralogía de Fallot: estudio histológico y morfométrico

FARAH, Maria Cecília Knoll; CASTRO, Cláudia Regina Pinheiro de; MOREIRA, Valéria Mello; RISO, Arlindo de Almeida; LOPES, Antonio Augusto Barbosa; AIELLO, Vera Demarchi
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
FUNDAMENTO: Pacientes com tetralogia de Fallot freqüentemente cursam com disfunção ventricular no período pós-operatório. A base histológica dessa alteração funcional tem sido pouco estudada. OBJETIVO: Avaliar, em espécimes anatômicos, o remodelamento miocárdico comparando as regiões subepicárdica e subendocárdica, especialmente por esta última ser facilmente abordável por meio de biópsias endomiocárdicas. MÉTODOS:Análises em cortes transmurais de miocárdio da via de entrada, parede anterior e infundíbulo do ventrículo direito (VD) e da parede livre do esquerdo (VE), foram avaliados quanto ao grau de hipertrofia de cardiomiócitos, de vascularização e fibrose intersticial. RESULTADOS:O diâmetro médio dos cardiomiócitos do subendocárdio é semelhante ao do subepicárdio em todas as regiões, com exceção do infundíbulo do VD, em que os subendocárdicos se mostraram significativamente maiores em relação aos do subepicárdio (p=0,007). A quantidade de colágeno intersticial encontra-se nos limites superiores do normal e foi similar nas camadas subendocárdicas, comparada à subpericárdica de cada região, sendo, todavia, maior na via de entrada e na parede anterior do VD, do que na parede lateral do VE. A densidade numérica de capilares do subendocárdio foi semelhante à do subepicárdio e esteve menor que a média menos dois desvios-padrão do normal em todas as regiões e camadas...

Valor preditivo da tele-eletrocardiografia no infarto agudo do miocárdio; Myocardial infarction predictors as detected by teleelectrocardiography

Botelho, Roberto Vieira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/11/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.11%
O presente estudo procurou avaliar, prospectivamente, a segurança do sistema de tele-eletrocardiografia para a liberação de pacientes que se apresentem a postos de saúde com queixa de dor torácica. Avaliamos a incidência de infarto do miocárdio dessa população ao longo de seis meses. Como objetivo secundário, correlacionamos, retrospectivamente, a razão das probabilidades entre diferentes indicadores clínicos e eletrocardiográficos e a ocorrência do infarto do miocárdio. Entre junho e dezembro de 2006, 32444 pacientes foram atendidos em postos de saúde pública, carentes de cardiologistas e tiveram o seu tele-eletrocardiograma transmitido até uma central de telemedicina, através de linha telefônica fixa. Selecionaram-se 1535 pacientes atendidos devido a dor torácica, que tinham mais de 50 anos e apresentavam exame clínico, laboratorial (troponina I ou creatino fosfoquinase fração MB-CKMB) e tele-eletrocardiográfico normais além de consentirem em repetir o tele-eletrocardiograma após um e seis meses. Todos os pacientes foram seguidos durante seis meses. Não houve eventos durante o primeiro mês. No segundo mês houve 12(0,8%) infartos; no terceiro mês, 18(1,2%); no quarto mês, 38(2,4%) e no sexto, 18(1,2%). Ao longo dos seis meses houve 15(1%) óbitos...

Estudo randomizado da intervenção coronária percutânea após administração da rosuvastatina para prevenção de infarto do miocárdio periprocedimento; Randomized trial of percutaneous coronary intervention after administration of rosuvastatin for the prevention of periprocedural myocardial infarction

Martins, Kleber Bomfim Araújo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.15%
Introdução: Embora a intervenção coronária percutânea esteja associada a baixos índices de complicações, o infarto do miocárdio periprocedimento tem sido apontado como um fator negativo nos resultados clínicos. Os ensaios clínicos randomizados e as revisões sistemáticas recentes confirmaram que uma alta dose de estatina antes da intervenção coronária percutânea eletiva reduz o risco para a ocorrência do infarto do miocárdio periprocedimento. Objetivos: O objetivo desta pesquisa foi aferir a eficácia da pré-administração de uma dose de ataque de rosuvastatina na redução do infarto do miocárdio periprocedimento em pacientes submetidos à intervenção coronária percutânea eletiva com stent coronário. Métodos: De março de 2011 a dezembro de 2013, um total de 528 pacientes portadores de doença coronária estável em uso de estatina (há mais de 7 dias), submetidos à intervenção coronária percutânea eletiva em artéria coronária nativa (e lesão não reestenótica) foram randomizados prospectivamente em único centro, para receberem dose única de ataque de rosuvastatina (40 mg via oral, 2 a 6 horas prévio ao procedimento; grupo rosuvastatina; n=264) versus tratamento padrão (ausência da administração de rosuvastatina; grupo controle; n=264). O objetivo primário foi analisar a incidência intra-hospitalar de infarto do miocárdio periprocedimento (elevação da fração miocárdica da creatina-quinase massa maior que 3 vezes o limite superior do normal). Os objetivos secundários foram analisar a incidência da elevação da fração miocárdica da creatina-quinase massa acima de 1 vez o limite superior do normal e a incidência de eventos adversos graves como infarto agudo do miocárdio com supra desnível do segmento ST...

Influencia de esteroides sexuais sobre o conteudo histaminico do miocardio de cães

Geraldo Ramon Pereira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1981 PT
Relevância na Pesquisa
37.15%
Procurou-se verificar, em cães, a possível influência de esteróides sexuais sobre o teor de histamina ventricular, tanto no miocárdio normal como no enfartado. Para esse fim, 42 cães de raça indefinida foram distribuídos em 6 grupos, com 7 animais cada, e assim caracterizados: 1) machos controle; 2)fêmeas controle; 3)machos tratados com progesterona, operados 30 dias após; 4)machos tratados com proegesterona, operados 60 dias após; 5) machos tratados com estradiol, operados 30 dias após; 6) machos tratados simultaneamente com progesterona e estradiol operados 30 dias após. Depois de toracotomia e oclusão do ramo descendente da artéria coronária esquerda foram retiradas, da parede ventricular de cada animal, uma amostra de miocárdio isquêmico e outra de miocárdio normal, a fim de se determinar os meus teores histamínicos, mediante ensaio fluriométrico. Os resultados obtidos, analisados junto à literatura existente, permitiram que se chegasse a algumas conclusões: 1- Em animais controle, o teor de histamina do miocárdio normal é maior na fêmea do que no macho. 2- Tanto a progenterona como o estradiol atuando isoladamente, elevam o nível histamínico do miocárdio normal do macho até se igualar ao da fêmea; todavia agindo simultaneamente...

Avaliação da atividade e distribuição do complexo de sinalização associado com a FAK em miocardio e cardiomiocitos de ratos infartados

Graciela Araujo Machado
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/09/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.19%
Estímulos mecânicos provocam ativação precoce da quinase de adesão focal (Fak) no miocárdio. Esta ativação é acompanh~da pelo recrutamento de vias de sin31i7~ção intracelulares envolvidas no crescimento hipertrófico, bem como de outras vias envolvidas na sobrevivência celular. Dados anteriores obtidos em nosso laboratório demonstraram que o estímulo mecânico ativa a Fak e desempenha papel critico na regulação da re-expressão de genes fetais, sugerindo a participação deste sin31i7~dorintracelular no estabelecimento da hipertrofia e remode1amentocardíacos. No presente estudo, investigamos: 1- a expressão, fosforilação e distnDuiçãoda Fak no resíduo de tirosina 397 e 2 -a expressão e fosforilação nos resíduos Ser/Thr da Erk1l2, ambos na área de infarto e no miocárdio remoto, durante o processo de remodelamento do ventrículo esquerdo, em modelo experimental de infarto do miocárdioem ratos. Dados obtidos no pr esente trabalho demonstraram que a ligadura da artéria coronária descendente anterior provocou infartos classificados como infartos de extensão moderada a grande. As análises morfométicas e das pressões do ventrículo esquerdo, obtidas 1, 3, 7, 15 e 45 dias após o infarto, demonstraram dilatação da câmara...

Mecanismos neurais envolvidos no retardo do esvaziamento gástrico de íiquidos em ratos induzido através do infarto recente do miocardio; Neural mechanisms involved in the delay of gastric emptying of liquids in rats induced by myocardial infarction recent

Wilson Ranu Ramirez Nunez
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.15%
O esvaziamento gástrico (EG) consiste na transferência ordenada do conteúdo do estômago para o duodeno, Situações patológicas como alterações hemodinâmicas modificam a velocidade do E.G. e função motora do trato gastrointestinal. O infarto do miocárdio determina retarde do E.G. em ratos, possivelmente pelo estresse causado pela ligadura da artéria coronária. O sistema nervoso central (SNC) afeta as funções motora e secretora gastrintestinais, frente a uma situação de estresse existe aumento da retenção gástrica (RG) induzindo o retarde do E.G. O sistema parassimpático pode estar envolvido neste fenômeno. Por outro lado o sistema simpático controla o E.G., interrompendo a motilidade e a secreção, frente a uma situação de estresse como a do infarto do miocárdio o retarde do E.G., pode estar relacionado à atuação desse sistema. O objetivo deste trabalho foi Avaliar complacência gástrica (CG) em ratos submetidos a infarto recente do miocárdio, participação do nervo vago, sistema nervos simpático, efeito da injeção intra-cerebro-ventricular de GABAb e efeito da lesão do núcleo paraventricular no retarde do EG observado no infarto recente do miocárdio em ratos. Utilizados ratos Wistar, machos, entre 220 - 300g...

Pontes de miocárdio em ovinos da raça Santa Inês; Myocardic bridges in sheep of the Santa Inês breed

Melo, Flávia Azevedo Cavalcanti; Lima, Eduardo Maurício Mendes de; Santana, Marcelo Ismar Silva; Benedicto, Hildebrando Gomes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Foram analisadas a frequência, a topografia e a largura das pontes de miocárdio dos corações de vinte e seis ovinos adultos machos da raça Santa Inês obtidos após a coleta em frigoríficos e abatedouros da região de Brasília - DF. Os corações tiveram suas artérias coronárias direita e esquerda isoladas e preenchidas com solução aquosa a 50% de látex e, em seguida, foram fixados em solução aquosa a 10% de formaldeído. Posteriormente as pontes de miocárdio foram identificadas e avaliadas. A ocorrência de pontes de miocárdio foi observada em vinte e cinco casos (96,15%), sendo uma única ponte de miocárdio em vinte e um casos (80,76%), duas pontes em três casos (11,54%) e três pontes em um caso (3,85%). Em um caso (3,85%) não houve a ocorrência de pontes de miocárdio. A ponte de miocárdio localizada no ramo paraconal da artéria coronária esquerda foi observada em vinte e cinco casos (96,15%) sendo que a largura média dessa ponte foi de 19,57 milímetros. As outras pontes de miocárdio foram observadas no ramo circunflexo da artéria coronária esquerda, tendo como largura média 19,39 milímetros. Nos corações avaliados a altura média do ventrículo esquerdo foi de 70,56 milímetros, sendo que, a altura do ventrículo teve uma correlação linear positiva com a largura da ponte de miocárdio. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT; Were analyzed frequency...

Variações de Marcadores Inflamatórios no Enfarte Agudo do Miocárdio: um Estudo Longitudinal

Napoleão, P; Santos, MC; Selas, M; Viegas-Crespo, AM; Pinheiro, T; Cruz Ferreira, R
Fonte: Sociedade Portuguesa de Cardiologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Cardiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Actualmente a inflamação é considerada uma componente importante na aterosclerose, desde o seu início até à ruptura da placa seguida de trombose e da progressiva obstrução do vaso. A ruptura da cápsula fibrótica da placa expõe factores de tecido presentes no seu núcleo necrótico que induzem o processo inflamatório, promovendo a adesão celular e a coagulação e que conduzem à formação do trombo. Por seu turno, várias citocinas e moléculas de adesão celular contribuem activamente para o desenvolvimento da placa. Em particular a citocina TNF-a e a molécula de adesão intercelular (ICAM-1) poderão ser indicadoras de inflamação enquanto que as formas solúveis de P-selectina e de CD40 ligando (sCD40L) poderão dar a magnitude da activação plaquetária. Neste trabalho foram estudados 17 doentes com enfarte de miocárdio submetidos a angioplastia (grupo AMI) e 16 doentes com confirmação angiográfica de ausência de doença coronária. Os doentes do grupo AMI foram seguidos nas primeiras 24h de evolução do enfarte agudo de miocárdio antes da administração de medicação e da intervenção angiográfica e ao longo do período de recuperação, 2 e 40 dias após enfarte. Foram medidas no soro por imunoensaio as concentrações de TNF-a e das formas solúveis de CD40L...

Variações de Marcadores Inflamatórios no Enfarte Agudo do Miocárdio: um Estudo Longitudinal

Napoleão, P; Santos, MC; Selas, M; Viegas-Crespo, AM; Pinheiro, T; Cruz Ferreira, R
Fonte: Sociedade Portuguesa de Cardiologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Cardiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Actualmente a inflamação é considerada uma componente importante na aterosclerose, desde o seu início até à ruptura da placa seguida de trombose e da progressiva obstrução do vaso. A ruptura da cápsula fibrótica da placa expõe factores de tecido presentes no seu núcleo necrótico que induzem o processo inflamatório, promovendo a adesão celular e a coagulação e que conduzem à formação do trombo. Por seu turno, várias citocinas e moléculas de adesão celular contribuem activamente para o desenvolvimento da placa. Em particular a citocina TNF-a e a molécula de adesão intercelular (ICAM-1) poderão ser indicadoras de inflamação enquanto que as formas solúveis de P-selectina e de CD40 ligando (sCD40L) poderão dar a magnitude da activação plaquetária. Neste trabalho foram estudados 17 doentes com enfarte de miocárdio submetidos a angioplastia (grupo AMI) e 16 doentes com confirmação angiográfica de ausência de doença coronária. Os doentes do grupo AMI foram seguidos nas primeiras 24h de evolução do enfarte agudo de miocárdio antes da administração de medicação e da intervenção angiográfica e ao longo do período de recuperação, 2 e 40 dias após enfarte. Foram medidas no soro por imunoensaio as concentrações de TNF-a e das formas solúveis de CD40L...

Rehabilitación post-infarto de miocardio : Propuesta de un modelo de intervención psicológica

Bueno, Ana Maria
Fonte: ISPA - Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: ISPA - Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1996 SPA
Relevância na Pesquisa
37.15%
RESUMEN: Numerosos estudios epidemiológicos han señalado la importancia de diversas variables psicológicas como factores de riesgo de infarto de miocardio, así como la frecuente presencia de problemas psicológicos en la rehabilitación después de un ataque cardíaco. Sin embargo, a pesar de la importancia de la intervención psi - cológica en este área, los programas terapéuticos tradicionalmente empleados parecen presentar múltiples deficiencias que limitan los resultados obtenidos. Con el fin de superar tales deficiencias, en el presente artículo se propone un modelo de intervención específicamente diseñado para la atención psicológica a los pacientes post-infarto de miocardio. El modelo parte de la consideración del infarto de miocardio como un evento altamente estresante en cuyo manejo el paciente puede fracasar, manifestándose entonces consecuencias conductuales y cognitivas que interfieren con su bienestar personal, le impiden reincorporarse a sus actividades habituales y perjudican seriamente su salud. En consecuencia, la intervención psicológica se dirige, en primer lugar, a reducir el impacto emocional provocado por el infarto y, una vez logrado un estado psicológico adecuado, a entrenar al paciente en las habilidades necesarias para abordar los cambios en su estilo de vida que le permitan una reincorporación exitosa y saludable a las distintas esferas de funcionamiento diario.; RESUMO: Numerosos estudos epidemiológicos tem assinalado a importancia de diversas variáveis psicológicas como factores de risco de enfarte de miocárdio...

Estudo comparativo entre os efeitos terapêuticos da revascularização cirúrgica do miocárdio e angioplastia coronária em situações isquêmicas equivalentes: análise através da cintilografia do miocárdio com 99mTc-Sestamibi

Moreira,Anellys E. L. C.; Hueb,Whady A.; Soares,Paulo Rogério; Meneghetti,José Cláudio; Jorge,Maria Clementina P.; Chalela,William A.; Martinez Filho,Eulogio E.; Oliveira,Sérgio Almeida de; Jatene,Fábio Biscegli; Ramires,José Antônio Franchini
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.19%
OBJETIVO: Avaliar a carga isquêmica do miocárdio prévia e ulterior à revascularização do miocárdio. MÉTODOS: Foram avaliados 96 pacientes randomizados, portadores de doença arterial coronariana multivascular, angina estável, função do ventrículo esquerdo preservada e isquemia miocárdica esforço-induzida tratados com revascularização cirúrgica (RCM) ou angioplastia coronariana (ATC). Cintilografia do miocárdio com 99mTc-Sestamibi foi realizada antes e 6 meses após a revascularização do miocárdio. RESULTADOS: A RCM determinou índice significantemente maior de revascularização completa (p=0,001), aumento no número de testes ergométricos máximos (p=0,001) e redução no número de testes ergométricos positivos com angina de esforço (p=0,018). Ambos os procedimentos ofereceram melhora importante na classe funcional da angina (p=0,001), aumento no valor médio do duplo produto de pico (p=0,009), e do tempo de tolerância ao esforço (p<0,001), além de redução no valor médio da somatória do escore do esforço (p<0,001) e da diferença da somatória dos escores (p<0,001) nos dois grupos. CONCLUSÃO: ATC e RCM não diferiram significantemente quanto à redução da carga isquêmica do miocárdio 6 meses após o procedimento. A revascularização do miocárdio foi mais completa com a RCM do que com a ATC...

Distribuição espacial da mortalidade por infarto agudo do miocárdio no Município do Rio de Janeiro, Brasil

Melo,Enirtes Caetano Prates; Carvalho,Marilia Sá; Travassos,Claudia
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.11%
O objetivo deste estudo é analisar a distribuição espacial da mortalidade por infarto agudo do miocárdio no Município do Rio de Janeiro, Brasil. Foram analisados dados sobre mortalidade por infarto agudo do miocárdio ocorrido em 2000, por meio do Sistema de Informação de Mortalidade. Utilizou-se o modelo bayesiano empírico de suavização a fim de minimizar a variabilidade aleatória dos coeficientes de mortalidade associada ao tamanho das unidades geográficas de análise. A distribuição dos óbitos por infarto agudo do miocárdio na cidade é heterogênea e obedece a um padrão espacial associado a um forte gradiente social. O padrão de sub-risco de mortalidade por infarto agudo do miocárdio observado na Zona Oeste não condiz com o perfil de desigualdade social e de acesso aos serviços de saúde observado na área. Acredita-se que o risco de morrer por infarto agudo do miocárdio foi subestimado em função da alta proporção de óbitos por causa mal definida na área. O padrão espacial de mortalidade apresentou uma concentração do risco de morrer de infarto nas áreas mais pobres da cidade. As diversas unidades de saúde apresentam áreas de influência para o atendimento ao infarto agudo do miocárdio.

Revascularização cirúrgica do miocárdio sem utilização do circuito extracorpóreo em pacientes com infarto agudo do miocárdio tratados previamente com estreptoquinase intravenosa

Vega,Hermínio; Leão,Luiz Eduardo V; Fonseca,José Honório de Almeida Palma da; Gomes,Walter José; Silva,Lélio Alves; Branco,João Nelson Rodrigues; Maluf,Miguel Angel; Ribeiro,Expedito E; Buffolo,Ênio
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1991 PT
Relevância na Pesquisa
37.11%
A utilização de agentes trombolíticos nas primeiras horas do infarto agudo do miocárdio tem sido aceita como um dos principais métodos de limitar-se a extensão do infarto. Entretanto, a persistência de estenose residual necessita de método complementar de revascularização. Em nosso Serviço, temos realizado a revascularização cirúrgica do miocárdio sem a utilização do circuito extracorpóreo de modo eletivo, com bons resultados. Utilizamos o método em 25 pacientes com diagnóstico de infarto agudo do miocárdio tratados dentro de seis horas do início dos sintomas com estreptoquinase intravenosa e um a 21 dias após (média de oito dias) a revascularização cirúrgica sem a utilização do circuito extracorpóreo. A média de idade do grupo foi de 53,8 anos, sendo a média da fração de ejeção medida pelo método de Dodge de 60%; dez pacientees eram uniarteriais, 14 biarteriais e um triarterial, em 15 pacientes, o infarto localizava-se em parede anterior e em dez em parede posterior. Oito pacientes receberam uma ponte e 17, duas pontes. Em 15 casos utilizou-se a artéria torácica interna. A mortalidade hospitalar foi 0% e em nenhum caso houve necessidade de reoperação por sangramento. A revascularização cirúrgica do miocárdio sem a utilização do circuito extracorpóreo é...

Modelo experimental de infarto do miocárdio induzido por isoproterenol em ratos

Lobo Filho,Heraldo Guedis; Ferreira,Nestor Lemos; Sousa,Rafael Bezerra de; Carvalho,Eduardo Rebouças de; Lobo,Patrícia Leal Dantas; Lobo Filho,José Glauco
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.11%
OBJETIVO: Avaliar e validar, em nosso meio, o modelo de infarto do miocárdio induzido por isoproterenol em ratos por meio de análises de parâmetros hematológicos, bioquímicos, de marcadores do estresse oxidativo e histopatológicos. MÉTODOS: Trinta ratos jovens, machos, da linhagem Wistar (145 a 230 g), foram alocados aleatoriamente em dois grupos: grupo Simulado, submetido à falsa indução de infarto do miocárdio, e grupo Infarto, submetido à indução do infarto do miocárdio com isoproterenol. As aplicações, para indução do infarto, foram realizadas durante dois dias consecutivos, com intervalo de 24 horas entre elas. Após 24 horas da última aplicação, os ratos de ambos os grupos foram anestesiados e sacrificados para realização de coleta de sangue para hemograma e análise bioquímica (TGO, TGP, troponina I, ureia e creatinina) e coleta de fragmento do miocárdio para avaliação de marcadores do estresse oxidativo (atividade da catalase e concentração de glutationa) e exame histopatológico. RESULTADOS: Não houve mortalidade no grupo Simulado, enquanto a mortalidade no grupo Infarto foi de 25%. A indução do infarto do miocárdio com isoproterenol causou elevação das contagens de leucócitos e neutrófilos...

Sinais de Alarme de Enfarte Agudo do Miocárdio e Acidente Vascular Cerebral: uma observação sobre conhecimentos e atitudes

Branco, Maria João; Nunes, Baltazar
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Epidemiologia Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Epidemiologia
Tipo: Relatório
Publicado em /12/2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.15%
O Departamento de Epidemiologia realizou um estudo com o objectivo de avaliar o grau de conhecimento que a população portuguesa do Continente, com telefone fixo, tem dos sinais de alarme do Enfarte Agudo do Miocárdio e do Acidente Vascular Cerebral. O estudo, descritivo transversal, constou de um inquérito realizado por entrevista telefónica, no segundo trimestre de 2008, a um dos elementos de 18 e mais anos, residente nas unidades de alojamento (UA) que integram a amostra de famílias ECOS. Esta amostra é aleatória e constituída por 1033 UA, com telefone fixo, estratificada por Região de Saúde do Continente, com alocação homogénea. As variáveis colhidas contemplaram a caracterização dos inquiridos, nomeadamente, no que diz respeito: à “experiência” sobre EAM e AV; ao reconhecimento de sinais de alarme do Enfarte Agudo do Miocárdio (EAM) e Acidente Vascular Cerebral (AVC); ao comportamento adoptado perante a ocorrência de um Enfarte ou AVC; e conhecimento sobre a campanha “Seja mais rápido que um Enfarte/AVC”. Obtiveram-se 732 questionários válidos. Os resultados permitem concluir: a percentagem de respondentes (≥18 anos) que: -Identificaram «dor no peito, sensação de desconforto/opressão/peso/ardor no meio do peito» como sinal de alarme de Enfarte Agudo do Miocárdio foi de 84%; -Identificaram «encher-se de suores frios com sintoma de náusea e vómitos» como sinal de alarme de Enfarte Agudo do Miocárdio foi de 48%; -Identificaram «dor no peito...

Asociación de la concentración de material particulado en Bogotá con infarto agudo de miocardio

Amorocho Barrera, Jose Emilio; Torres Chaves, Maria Claudia
Fonte: Facultad de Medicina Publicador: Facultad de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; info:eu-repo/semantics/submittedVersion Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
37.15%
Introducción: la contaminación atmosférica no solo tiene efectos sobre el sistema respiratorio sino también sobre el cardiovascular. El objetivo de este estudio es generar evidencia que permita establecer una asociación entre el infarto agudo del miocardio y la concentración de PM10 en el ambiente como un estudio preliminar para un grupo de pacientes en Bogotá. Metodología: la asociación entre la concentración del material particulado (en este caso PM10 medido en la estación más cercana del lugar reportado por el paciente) y el infarto agudo del miocardio se estableció utilizando el diseño case crossover. Se utilizó información de las historias clínicas de los pacientes con infarto agudo del miocardio que ingresaron al Servicio de Urgencias de la FSFB, y las concentraciones de PM10 medido en la estación más cercana al lugar de inicio de los síntomas de síndrome coronario agudo, reportado por el paciente. Resultados: se encontró que la asociación entre la concentración de PM10 y el diagnóstico de infarto agudo del miocardio es estadísticamente significativa teniendo en cuenta tres momentos de control: 2 horas antes del evento, 24 horas antes del evento y 48 horas antes del evento. Discusión: este estudio sugiere que las altas concentraciones de material particulado en el ambiente son un factor de riesgo para el desarrollo de infarto agudo del miocardio especialmente en personas con enfermedad coronaria subyacente. Con esta investigación se demuestra la importancia de generar acciones que disminuyan la contaminación de la ciudad y de esta forma proteger la salud de las personas.; Background: Air pollution has important effects on the respiratory and cardiovascular systems. The aim of this research is generate evidence that allow us to establish an association between the myocardial infarction and the environmental PM10 concentration...

Comparação do nível de ansiedade entre o banho de aspersão e o de leito em pacientes com infarto agudo do miocárdio; Comparación del nivel de ansiedad entre el baño de aspersión y el realizado en la cama en pacientes con infarto agudo del miocardio; Comparing Levels of Anxiety During Bed and Shower Baths in Patients with Acute Myocardial Infarction

Lopes, Juliana de Lima; Nogueira-Martins, Luiz Antonio; Gonçalves, Maria Aparecida Batistão; Barros, Alba Lucia Bottura Leite de
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/04/2010 ENG; POR; SPA
Relevância na Pesquisa
37.11%
Este estudo teve como objetivo comparar os níveis de ansiedade, gerados no banho no leito e naquele de aspersão, em pacientes com infarto agudo do miocárdio, bem como a influência de variáveis antecedentes: idade, sexo, medicações, internação e/ou banho no leito prévio, preferência do paciente quanto ao sexo do profissional, fatores de risco e ansiedade-traço. Esta pesquisa é um estudo cross-over, realizado entre fevereiro e agosto de 2007, em Unidades Coronárias. A amostra foi constituída por 71 pacientes com infarto agudo do miocárdio. O instrumento utilizado foi o IDATE-estado, sendo aplicado antes dos banhos (leito e aspersão), imediatamente após os banhos e vinte minutos após a segunda avaliação. Os resultados mostraram que os pacientes ficaram mais ansiosos quando realizaram seu banho no leito do que quando realizaram o banho de aspersão, nas três avaliações (p; Este estudio tuvo como objetivo comparar los niveles de ansiedad, generados en el baño en la cama y en el de aspersión, en pacientes con infarto agudo del miocardio, así como la influencia de las variables antecedentes: edad, sexo, medicaciones, internación y/o baño en la cama previo, preferencia del paciente en cuanto al sexo del profesional...

El síndrome coronario agudo y otros diagnósticos provocan subregistro del infarto agudo del miocardio en el Hospital México, Costa Rica

Jiménez-Navarrete,Manuel Francisco; Arguedas-Chaverri,Carlos; Romero-Triana,Luis
Fonte: Acta Médica Costarricense Publicador: Acta Médica Costarricense
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 ES
Relevância na Pesquisa
37.11%
Justificación: el infarto agudo del miocardio es un problema mayor de salud pública. Es necesario verificar su adecuado registro en Costa Rica para atender eficientemente su problemática. Materiales y métodos: estudio descriptivo y observacional. Se recopilaron los pacientes egresados del Hospital México con diagnósticos de síndrome coronario agudo, infarto agudo del miocardio, angina inestable y cardiopatía isquémica, de agosto 2005 a julio 2006, analizándose los registros de la oficina de Bioestadística y Unidades (Coronaria, Terapia Intensiva, Hemodinamia y Ecocardiogramas). Resultados: el Hospital México reportó 110 pacientes con el diagnóstico de infarto agudo del miocardio. Al incluir egresados con diagnósticos de síndrome coronario agudo, angor inestable o cardiopatía isquémica y que eran infartos agudos del miocardio, el número aumentó a 172. La muestra analizada finalmente fue de 138 pacientes al eliminar el restante por datos incompletos, significando un subregistro de al menos 36%. El 78.1% fueron hombres y la edad promedio para ambos sexos fue 65.2 años. No se le midió la troponina al 49,3% de la muestra y la cuarta parte no fueron valorados por cardiólogos. El 20.3% de los pacientes que fueron egresados con otros diagnósticos eran portadores también de infarto agudo del miocardio. Conclusiones: existe subregistro de infarto agudo del miocardio en el Hospital México y en oficinas centrales del Ministerio de Salud y la Caja Costarricense de Seguro Social. Este hallazgo también es probable que se presente en otros hospitales costarricenses.

Anticuerpos contra Chlamydophilaen pacientes con infarto agudo del miocardio y riesgo coronario, y su relación con la muerte

García-Elorriaga,Guadalupe; Jesús Sánchez-Barriga,Juan; Antonio Ramos-Corrales,Marco; González-Bonilla,César
Fonte: Instituto Nacional de Salud Pública Publicador: Instituto Nacional de Salud Pública
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 ES
Relevância na Pesquisa
37.11%
OBJETIVO: Determinar si los anticuerpos contra Chlamydophila pneumoniae en pacientes con infarto agudo del miocardio y factores de riesgo coronario se asocian con la muerte. MATERIAL Y MÉTODOS: Se hizo un estudio observacional, prospectivo, transversal y comparativo. Se incluyeron en el estudio 100 sujetos que, entre 1999 y 2000, estuvieron hospitalizados en la Unidad Coronaria del Hospital de Especialidades del Centro Médico La Raza, del Instituto Mexicano del Seguro Social. Se trataba de una muestra constituida por pacientes de ambos sexos, mayores de 18 años, con infarto agudo del miocardio y riesgo coronario. Mediante microinmunofluorescencia indirecta se identificaron anticuerpos contra Chlamydophila pneumoniae, Chlamydophila psitacii y Chlamydia trachomatis. De entre los 100 sujetos, se eligieron al azar 33, a quienes se les determinaron anticuerpos contra Chlamydophila, no sólo durante su estancia en el hospital, sino también al salir de éste y a los tres meses de haber sufrido el infarto agudo del miocardio. Se calcularon las medias y las desviaciones geométricas estándares para los títulos de anticuerpos contra Chlamydophila, y se determinó la razón de momios y el intervalo de confianza al 95% entre los factores de riesgo coronario y la muerte. RESULTADOS: Setenta por ciento de los pacientes de la muestra inicial presentaron anticuerpos contra Chlamydophila pneumoniae; no se identificaron anticuerpos contra Chlamydophila psitacii y Chlamydia trachomatis. No se observó una fuerza de asociación estadísticamente significativa con la muerte en pacientes con infarto agudo del miocardio y factores de riesgo coronario. De los 33 individuos de la submuestra...