Página 1 dos resultados de 6492 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Prevalência de hipertensão arterial em militares jovens e fatores associados; Prevalence of arterial hypertension in young military personnel and associated factors; Prevalencia de hipertensión arterial en militares jóvenes y factores asociados

WENZEL, Daniela; SOUZA, José Maria Pacheco de; SOUZA, Sônia Buongermino de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.97%
OBJETIVO: Estimar a prevalência de hipertensão arterial entre militares jovens e fatores associados. MÉTODOS: Estudo transversal realizado com amostra de 380 militares do sexo masculino de 19 e 35 anos de idade em uma unidade da Força Aérea Brasileira em São Paulo, SP, entre 2000 e 2001. Os pontos de corte para hipertensão foram: >140mmHg para pressão sistólica e > 90mmHg para pressão diastólica. As variáveis estudadas incluíram fatores de risco e de proteção para hipertensão, como características comportamentais e nutricionais. Para análise das associações, utilizou-se regressão linear generalizada múltipla, com família binomial e ligação logarítmica, obtendo-se razões de prevalências com intervalo de 90% de confiança e seleção hierarquizada das variáveis. RESULTADOS: A prevalência de hipertensão arterial foi de 22% (IC 90%: 21;29). No modelo final da regressão múltipla verificou-se prevalência de hipertensão 68% maior entre os ex-fumantes em relação aos não fumantes (IC 90%: 1,13;2,50). Entre os indivíduos com sobrepeso (índice de massa corporal - IMC de 25 a 29kg/m2) e com obesidade (IMC>29kg/m2) as prevalências foram, respectivamente, 75% (IC 90%: 1,23;2,50) e 178% (IC 90%: 1,82;4,25) maiores do que entre os eutróficos. Entre os que praticavam atividade física regular...

Militares e desenvolvimento no Brasil: uma análise comparada dos projetos econômicos da oficialidade republicana de fins do século XIX, do tenentismo e da cúpula militar do Estado Novo; Military and development in Brazil: a comparativ analysis of the economic projects and republican officers of the late 19th centuty from tenentismo an d the military leadership of Estado Novo

Saes, Guillaume Azevedo Marques de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/11/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.94%
O objetivo desta tese é estudar o projeto econômico dos militares brasileiros num longo período situado entre a eclosão da rebelião militar contra o Império no início da década de 1880 e a queda do Estado Novo em 1945. Para que esta pesquisa seja possível, já que se trata de um espaço de tempo de mais de meio século, optamos por nos apoiar em três manifestações militares que consideramos as mais representativas: a oficialidade republicana do final do século XIX, e mais especificamente os militares que se rebelaram contra o regime imperial na década de 1880 e o florianismo, fenômeno político-militar da década de 1890; o tenentismo, movimento de jovens militares que pegaram em armas contra a república oligárquica na década de 1920, foram uma das principais forças do movimento revolucionário de 1930 e foram um dos principais sustentáculos do governo de Getúlio Vargas em seus primeiros anos; a alta oficialidade do Exército que dividiu o poder com Getúlio Vargas durante a ditadura do Estado Novo (1937-1945). Pretendemos focalizar os militares enquanto expoentes de um projeto que defendia a transformação do Brasil de país agrícola e exportador de produtos primários em país industrial, assim como o papel que esses militares atribuíam a si próprios de força dirigente desta transformação.; The purpose of this thesis is to study the economic project of Brazilian military in a long period situated between the outbreak of military rebellion against Empire in the beginning of the 1880s and the fall of Estado Novo regime in 1945. In order to make this research possible...

Análise da relação entre estresse ocupacional, sinais e sintomas de DTM e atividade eletromiográfica dos músculos mastigatórios em militares da 5ª CSM de Ribeirão Preto/SP; Relation between occupational stress, TMD signs and symptoms and electromyographic activity of masticatory muscles in military personnel of the 5th CSM of Ribeirão Preto, Brazil

Silva, Carina Thaís de Almeida e
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.94%
Atualmente, o nível de exigências do mercado de trabalho tem aumentado, a qualificação profissional se tornou indispensável, a concorrência está cada vez maior e por isso, o estresse ocupacional tem destaque no processo de saúde-doença do individuo em seu ambiente de trabalho. O mecanismo interno de liberação de estresse pode causar, entre outros, um aumento na tonicidade da musculatura da cabeça e do pescoço, como também dos níveis de atividade muscular parafuncional, como o bruxismo e o apertamento dentário. Assim, o cirurgião-dentista tem o papel de diagnosticar, tratar e proservar os pacientes com disfunção temporomandibular. Uma das profissões mais históricas no Brasil, ser militar, especificamente da força armada terrestre, o Exército Brasileiro tem, além de suas características de honestidade, vigor físico, responsabilidade e pontualidade, fatores associados que podem gerar o estresse ocupacional, como o risco à vida, sujeição a preceitos rígidos de hierarquia e disciplina, disponibilidade permanente, mobilidade geográfica, formação específica e aperfeiçoamento constante, além das consequências para a família. Nesse contexto, o objetivo desta pesquisa foi investigar a presença de estresse ocupacional em uma população de militares no município de Ribeirão Preto...

Estado nutricional e fatores associados em militares da Força Aérea Brasileira na cidade de São Paulo; Nutritional evaluation and associated factors in Brazilian Air Force personnel in the city of São Paulo

Maria, Simone Hernandes Campos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.97%
Introdução - O excesso de peso e obesidade está presente nos indivíduos que compõem as Forças Armadas em nível mundial, sendo relacionados a estilos de vida inadequados, tornando o risco de Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT(s)) uma grande preocupação. Objetivo - Avaliar o estado nutricional de militares da Força Aérea Brasileira (FAB) na cidade de São Paulo e sua relação com dados sociodemográficos, consumo alimentar, estilo de vida e DCNT(s). Métodos - A população de estudo foi de 1.241 militares do gênero masculino, pertencentes às sete Organizações Militares da FAB na cidade de São Paulo. A avaliação do estado nutricional foi realizada segundo o IMC e o %G, observando-se o grau de associação e a proporção de concordância entre eles a fim de verificar o melhor parâmetro de classificação do estado nutricional dos militares, o qual foi submetido à análise estatística com as demais variáveis e distribuído em percentis por estágio de vida a fim de utilização como referência. Resultados - A maioria apresenta idade ≤ 30 anos (76,7%), estado civil solteiro (70,3%), escolaridade de 12 ou mais anos (60,1%) e classes de renda C, D e E (86,2%). Grande parte dos militares (84,8%) realiza menos de cinco refeições ao dia e somente 2...

Aproximação entre civis e militares com a criação do Ministério da Defesa

Vasconcellos, Carlos Antonio Raposo de
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37%
O objetivo desta dissertação é constatar o nível de relacionamento entre civis e militares, antes e depois da criação do Ministério da Defesa, em 1999. Inicialmente descreve-se sobre o surgimento de cada Força Armada e verifica-se que Marinha do Brasil e Exército Brasileiro, nos anos 1820, foram criados por necessidade de segurança e defesa ao País, mas obtidas por iniciativa e vontade do povo. A Aeronáutica, nos 1940, originou-se da junção dos segmentos aeronáuticos da Marinha e do Exército. Constata-se que a sociedade não se envolve, como deveria, nas questões de segurança e defesa nacionais, muito menos durante e após o período dos Governos Militares. Percebe-se que esta apatia, por parte da sociedade, com o tema tem várias explicações. Há falta de informações sobre o assunto. Passados mais de vinte anos de os Governos Militares, a ferida ainda custa para ser cicatrizada e o estreitamento desejado, entre civis e militares, é questão a ser estudada. Após a criação do Ministério da Defesa, constatou-se que, de alguma forma, houve aproximação entre civis e militares. Inclusive na troca de conhecimentos. Houve conferências, simpósios, encontros, reuniões sobre as questões de defesa, e documentos de alto nível foram estudados e elaborados por civis e militares. A revisão da Política de Defesa Nacional...

Os militares e o conceito de nacionalismo

Kunhavalik, José Pedro
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política, Florianópolis, 2009.; Esta tese analisa o debate entre militares nacionalistas e militares antinacionalistas em torno do conceito de nacionalismo no período entre a década de 1950 e o início dos anos 1960. A análise centrou-se nos textos publicados pelos militares na revista do Clube Militar no contexto histórico especificado, bem como nos textos produzidos pelos militares que foram membros permanentes da Escola Superior de Guerra. Observa-se que a designação de militares antinacionalistas refere-se a uma descrição relativa da posição desses militares que organizavam suas idéias políticas em oposição ao pensamento dos militares autodenominados nacionalistas. Neste trabalho, fez-se uso das contribuições teórico-metodológicas da Escola de Cambridge, particularmente das contribuições feitas por Quentin Skinner, assim como das contribuições de Mark Bevir para a abordagem da história do pensamento político. Esta abordagem foi importante para a compreensão do debate e da luta política entre militares nacionalistas e antinacionalistas pela definição do significado de nacionalismo. Os militares tinham pleno entendimento da relevância das disputas retóricas na qual estavam envolvidos...

Honra, Mercê e Venalidade: as Ordens Militares e o Estado Moderno em Portugal (1641-1789)

Olival, Maria Fernanda de
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.08%
"Sem resumo feito pelo autor"; – Apesar das mudanças dos últimos tempos, continua a conhecer-se muito pouco sobre o significado social e político dos hábitos das Ordens Militares, designadamente no período posterior à anexação perpétua destes institutos à Coroa portuguesa. Os capítulos da História da Igreja em Portugal, de Fortunato de Almeida, cuja primeira edição começou a ser publicada em fascículos, em 1909, foram ainda muito recentemente considerados os grandes textos de referência sobre as Ordens Militares. Quanto mais não seja, oferecem uma síntese que, apesar de fragmentária e frágil, tem sido difícil de destronar. Paralelamente, num campo temático no qual a erudição positivista de finais de Oitocentos e inícios do século XX pouco legou, começam apenas agora a fazer-se os primeiros trabalhos de base, em Portugal. Cite-se, a título exemplificativo, o quase vazio em torno de instituições tão importantes para este efeito, como foram a Mesa da Consciência ou o Juízo dos Cavaleiros. A herança historiográfica mais remota destes institutos, quer em Portugal, quer no resto da Europa do Sul, é extremamente complexa e pouco ou nada aporta de profícuo. Passa por duas tendências básicas. Em primeiro lugar...

A formação das elites militares em Portugal de 1900 a 1975

Rebocho, Manuel Godinho
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
36.94%
"Sem resumo feito pelo autor" - O tema em estudo — a formação das elites militares em Portugal de 1900 a 1975 —reveste-se de particular interesse, na medida em que, com o final da Guerra de África, Portugal orientou as suas preocupações para as questões sociais e para o desenvolvimento económico. As preocupações que dirigiram os investimentos para outros sectores, que não os militares, foram reforçadas com o final da guerra fria, que deixou a ideia de ser possível manter as Forças Armadas muito activas. Mas se o final da guerra fria terminou com a bipolarização mundial na forma como até aí a conhecíamos, permitiu condições para o surgimento de uma multiplicidade de centros de poder, de carácter regional, a condicionarem uma nova reformulação da ordem mundial. Desde logo, o mundo árabe-muçulmano, enquanto entidade cultural, política e religiosa, particularmente os países situados no Médio Oriente, detentores das maiores reservas petrolíferas mundiais, pretende aumentara sua influência na organização mundial. Os choques culturais, que derivam das duas civilizações em contra-ponto, a Ocidental e a Muçulmana, têm como base os recursos petrolíferos, que tendem a criar obstáculos ao relacionamento entre estes dois mundos. A par desta situação...

Empresas Militares Privadas na Guerra do Iraque: Virtudes e Defeitos no Desempenho Operacional

Neto, Guilherme
Fonte: Academia Militar. Direção de Ensino Publicador: Academia Militar. Direção de Ensino
Tipo: Outros
Publicado em 01/08/2010 POR
Relevância na Pesquisa
36.97%
As Empresas Militares Privadas marcam a sociedade contemporânea internacional na afirmação como actor preponderante no que ao emprego da força diz respeito. A escolha deste tema, teve por base a sua actualidade, a controvérsia que gera e o facto de continuar a ser um fenómeno em expansão, facto pelo qual a procura de respostas é ainda uma constante e tem como principal objectivo analisar a possibilidade da sua complementaridade com os exércitos convencionais e verificar até que ponto essa relação será eficaz. A pressão exercida pela opinião pública e pelos “média” condicionou e potenciou esta problemática, assistindo-se a um jogo de interesses onde se verifica um equilíbrio entre a oferta e a procura destes serviços no contexto actual. Procurou-se fazer uma abordagem às raízes do que está na génese desta problemática e uma sinopse desde a antiguidade até ao período Pós Guerra Fria, altura onde se verifica o crescimento exponencial das Empresas Militares Privadas. Neste contexto visou-se explicar o fenómeno e o seu enquadramento na mudança do sistema internacional após a queda do muro de Berlim e consequentemente a queda do regime comunista da União das Repúblicas Soviéticas Socialistas. Porém é após o 11 de Setembro de 2001...

Os elementos ignidores das agressões contra militares da Guarda Nacional Republicana no Comando Territorial de Faro

Carneiro, Mário
Fonte: Academia Militar. Direção de Ensino Publicador: Academia Militar. Direção de Ensino
Tipo: Outros
Publicado em 01/08/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.97%
O presente Relatório Científico Final do Trabalho de Investigação Aplicada subordinado ao tema “Elementos Ignidores das Agressões contra os Militares da GNR no Comando Territorial de Faro (CTer), visa, essencialmente, perceber quais são os elementos que estão na origem das Agressões que os militares são vítimas. Foram formuladas várias hipóteses e perguntas derivadas, que se revelaram indispensáveis para dar resposta à pergunta de partida: “Quais são os elementos ignidores das Agressões contra os militares da GNR no CTer?” O trabalho de investigação é composto por uma parte teórica e concetual e uma parte prática. A primeira foi realizada com recurso a uma exaustiva pesquisa bibliográfica, que serviu de base e sustentou a parte prática. A segunda, desenvolveu-se tendo em conta o ano de 2011, em que se procedeu à análise dos crimes que compreendiam todo o tipo de agressões (físicas, verbais e morais) contra os militares da GNR no CTer de Faro.Realizaram-se ainda, entrevistas a alguns militares que foram agredidos mais que uma vez. Concluiu-se que grande parte das agressões contra os militares da GNR naquele CTer, partiram de condutas negligentes praticadas pelos mesmos. Considerou-se o excesso de zelo no exercício do serviço policial e a falta de instrução...

¿Quién manda a quién?: Los militares en la política de Nigeria

Lara, Eduardo Carreño
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 12/12/2014 SPA
Relevância na Pesquisa
37.02%
A pesar del indiscutible avance de la democracia en algunos países de África Subsahariana, todavía persiste en Nigeria la reticencia de los militares a someterse a la autoridad civil. Esta característica del sistema político nigeriano encuentra sus fundamentos en una cultura que ve en los militares una fuerza modernizadora capaz de sacar a la población local del desorden y subdesarrollo. Así, los objetivos de este artículo son, primero, analizar desde la independencia el rol político de los militares en África Subsahariana, particularmente en Nigeria; segundo, determinar las causas y efectos de los sucesivos golpes de Estado; y tercero, examinar las estrategias implementadas durante la Cuarta República nigeriana para someter a los militares a un control efectivo de los gobiernos civiles.; Apesar do inegável progresso da democracia em alguns países da África subsariana, ainda persiste na Nigéria a relutância dos militares em se submeterem à autoridade civil. Esta característica do sistema político nigeriano encontra os seus fundamentos numa cultura que vê nos militares uma força de modernização capaz de conseguir tirar a população local da desordem e do subdesenvolvimento. Assim, os objetivos deste artigo são: primeiro...

Os reais hospitais militares em Portugal administrados e fundados pelos Irmãos Hospitaleiros de S. João de Deus 1640-1834

Borges, Augusto José Moutinho
Fonte: Faculdade de Ciências Médicas. Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Médicas. Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
RESUMO: Desde 1640 até data extrema de 1834, os Irmãos Hospitaleiros de S. João de Deus foram os responsáveis, directa e indirectamente, pela administração e corpo de enfermagem dos Reais Hospitais Militares em Portugal, actividades que analisamos ao longo dos séculos, desenvolvendo pressupostos temáticos relativamente a sua actuação no tempo e no espaço. É durante o séc. XVII até ao séc. XIX, que vemos os cuidados da corte para com a assistência aos soldados enfermos e doentes, ao publicar inúmera legislação relativamente à complexidade assistencial na área militar, a qual foi por nós compilada para melhor contextualização da importância dos Hospitais Militares em Portugal. Os Regimentos, os Alvarás, os Regulamentos e as Ordens do Dia, constituem um objecto fundamental de pesquisa e análise para caracterizar o quotidiano nesses mesmos locais. Os Hospitais Militares desde a sua fundação, dos primórdios das Guerras da Aclamação em 1640, até ao advento do liberalismo em 1834, eram centros de conhecimento técnico e científico com um corpo assistencial especializado, onde um conjunto pluridisciplinar de profissionais zelava qualitativamente pelos assistidos, e onde os Irmãos Hospitaleiros de S. João de Deus desempenhavam funções de administradores...

(Des)controle civil sobre os militares no Brasil : um estudo comparado (1945-1964/1985-2009)

Oliveira, Armando Albuquerque de
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.05%
Um dos problemas que as autoridades civis eleitas possuem em relação ao regime autoritário que lhe antecedeu é reduzir as prerrogativas militares, o poder e a autonomia das Forças Armadas face ao poder político. No Brasil, desde a proclamação da República os militares se colocam como guardiães da pátria. As diversas intervenções realizadas pelas Forças Armadas na esfera política indicam que os militares se constituem em importantes atores do cenário político brasileiro. Nas duas experiências de democracias eleitorais nos períodos históricos correspondentes à Quarta República (1945-1964) e à Nova República, que teve início em 1985 até os dias atuais, os militares detiveram prerrogativas, reservas de domínio e autonomia incompatíveis com uma democracia liberal. No período imediatamente ulterior à Segunda Grande Guerra, e ao sabor dos ventos da segunda onda de democratização, o Brasil superou o regime autoritário do Estado Novo e instaurou uma democracia eleitoral. Com uma nova constituição promulgada em 1946 as instituições eleitorais funcionavam razoavelmente, porém, as relações civis-militares eram problemáticas. A ausência de controle civil democrático sobre as Forças Armadas manteve o padrão moderador destas relações e os militares conservaram um alto grau de prerrogativas e de contestações. Este ambiente de grande autonomia dos militares em relação às autoridades civis e de não consolidação das instituições democráticas redundou na quebra da institucionalidade vigente e no advento de um regime militar que durou 20 anos. Sob os auspícios da terceira onda de democratização...

O chupa-praça e o aumento de dez reais : um estudo de caso sobre a greve dos policiais militares pernambucanos em julho de 1997

Miranda, Ewerton José Braz
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.97%
O presente Estudo de Caso tem por objetivo explicar por que os policiais militares do Estado de Pernambuco - mormente estivessem impedidos constitucionalmente de realizar greves e de serem passíveis de sofrer penas severas, previstas na legislação penal-militar, caso violassem tal preceito legal - deflagraram, no período de 16 a 28 de julho de 1997, um movimento de paralisação, que ficou conhecido como Greve dos Policiais Militares Pernambucanos. Tal fenômeno social, até então improvável, comprometeu severamente a segurança pública e a economia do Estado; penalizou duramente a sociedade pernambucana, gerando um sentimento de descrédito numa instituição até então respeitada; e, em especial, comprometeu seriamente o funcionamento do que se conhece no Brasil como Estado Democrático de Direito. Para realizar este trabalho acadêmico, o autor valeu-se, a priori, de sua experiência pessoal, já que acompanhou ativamente a Greve, em 1997; mas, principalmente, dos resultados de duas pesquisas de campo originais a primeira, com uma amostra representativa (10%) da população (efetivo existente) da Polícia Militar de Pernambuco, no período da Greve, e a segunda, com os Comandantes Gerais das Polícias Militares brasileiras...

A concepção de envelhecimento de policiais militares associada às suas metas pessoais: um estudo de caso, no município de Alvorada, Rio Grande do Sul

Silva, Pedro Joel Silva da
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37%
Introdução: O estudo da concepção de envelhecimento de policiais militares da ativa e da reserva remunerada, associada às suas metas motivacionais, destaca a necessidade de conhecer-se e ter como referência seu perfil motivacional em processo de envelhecimento para compreender-se e conseguir melhores resultados com a educação gerontológica e o comprometimento com uma melhor qualidade de vida. Objetivos: Caracterizar a realidade dos Policiais Militares, em relação à preparação para a aposentadoria e ao envelhecimento, visando a contribuir para a melhoria da qualidade de vida individual e coletiva, quando esses profissionais estiverem na reserva. Também analisou as metas motivacionais dos policiais militares do 24º Batalhão de Polícia Militar da Brigada Militar e possíveis relações com a sua concepção de envelhecimento; identificou as principais limitações e implicações para o envelhecimento saudável que permeiam o contexto institucional dos pesquisados. Ainda, propôs-se a identificar pontos de referência, que pudessem auxiliar na reflexão sobre Políticas Públicas promotoras de uma formação policial de qualidade, associada à busca de longevidade sadia e produtiva. Método: Os procedimentos metodológicos e a análise dos dados foram desenvolvidas numa abordagem qualitativa descritiva...

Operações militares modernas; Adaptabilidade, um requisito de liderança

Rodrigues, Luís
Fonte: IESM Publicador: IESM
Tipo: Outros
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.08%
Este trabalho de investigação pretende ser um contributo para um melhor entendimento dos requisitos da adaptabilidade dos líderes às operações militares modernas. Neste sentido, o objetivo principal da investigação é identificar os requisitos de adaptabilidade dos líderes face às novas exigências e contribuir para o seu desenvolvimento em operações militares modernas. Para tal, procura-se identificar as principais mudanças e alterações nas operações militares e no ambiente operacional onde decorrem. A abordagem segue uma metodologia qualitativa por entrevista e quantitativa por questionário. As entrevistas foram realizadas a militares que exerceram funções de comando nos teatros de operações do Afeganistão (AFG) ou do Kosovo (KOS) para analisar a adaptabilidade dos líderes militares portugueses em missões nas FND ao nível da liderança organizacional e direta. Com as entrevistas realizadas especificamente aos militares que exerceram funções de comando no TO do AFG pretendeu-se caraterizar as operações militares modernas. Procedeu-se também a uma análise quantitativa da adaptabilidade através do questionário adaptado por nós e desenvolvido por Pulakos, et al. (2000). A amostra compreendeu 122 oficiais (com graduação igual ou superior a capitão/capitão-tenente) pertences às Forças Armadas e à GNR. A análise das entrevistas e dos questionários mostra que as dimensões de adaptabilidade propostas por Pulakos et al. (2000) são requisitos de adaptabilidade do líder face às operações militares modernas (caraterizadas pela imprevisibilidade...

Militares portugueses em missão de paz : funcionamento familiar, resiliência e stress

Reis, Inês Xavier dos
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicologia Clínica Sistémica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2014; Esta investigação longitudinal visa abordar a influência do funcionamento familiar e da resiliência nos níveis de stress percebido de militares portugueses em missão de paz. Participaram no estudo 92 militares, que preencheram, para além de um questionário sociodemográfico, três instrumentos: SCORE-15, fornecendo um resultado total para o funcionamento familiar e para cada uma das sub-escalas (Recursos, Comunicação e Dificuldades); Escala de Resiliência Connor-Davidson (CD-RISC); e Escala de Stress Percebido (ESP). Os questionários foram preenchidos quando os militares se encontravam no Afeganistão (na fase do deslocamento/manutenção) e após o seu regresso a Portugal (pós-deslocamento). Foram realizadas análises de correlação, análises de regressão para o período de pós-deslocamento e comparação entre os dois momentos. Dividiram-se os participantes em dois grupos, para testar a influência de missões anteriores na relação entre as variáveis. Para a amostra total, todas as variáveis apresentaram correlações significativas no deslocamento e pós-deslocamento.Todavia...

Relações civis-militares e as leis de acesso a informação na América Latina e no Brasil

Rodrigues, Karina Furtado
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.03%
Na América Latina, um vasto legado de regimes militares tem contribuído para o fortalecimento de uma cultura de sigilo nos governos. Além da defesa da pátria contra a ameaça comunista, a maioria destes golpes se deveu a um senso de dever das Forças Armadas em preservar o Estado. Deste ponto de vista, os próprios militares seriam os mais qualificados para determinar quando e como intervir na ordem política interna. No entanto, justificar a intervenção militar na ordem política interna é sempre um empreendimento repleto de contradições e riscos graves para a liberdade. Este contexto levou os estudiosos e autoridades a repensarem o controle civil sobre os militares, e a redefinirem os papéis das forças armadas. Neste processo de consolidação da democracia, os militares ainda mantêm alguns poderes políticos e de veto dentro dos governos civis. O controle civil democrático das Forças Armadas na América Latina enfrenta a falta de incentivos políticos para os civis a se envolverem e se especializarem no assunto, já que não há ameaças internas, quer externas observadas. De fato, a região tem sido considerada como uma "zona de paz", onde os esforços diplomáticos prevaleceriam sobre conflitos armados. A promulgação de leis de acesso à informação pública (LAI) abre uma maneira inteiramente nova de escrutínio público – uma democracia monitorial...

Caracterização da saúde oral numa amostra de militares da base naval de Lisboa

Senra, Ana Teresa Menezes e Castro
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 29/05/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.1%
INTRODUÇÃO: A Assistência na Doença aos Militares das Forças Armadas Portuguesas (ADM) é uma mais-valia para os militares. O estado de prontidão permanente para o serviço é um dever dos militares, necessitando para tal, de aptidão física e intelectual. Os militares da Marinha de Guerra Portuguesa (MGP), quando em missão, não têm acesso no navio aos mesmos tratamentos que em Terra. Deste modo, os exames médicos periódicos são uma ferramenta essencial à prevenção de eventuais emergências no Mar. Os hábitos de saúde oral e os alimentos que compõem a dieta de um militar têm efeitos diretos na sua saúde. Cabe aos médicos dentistas navais, que os militares da MGP mantenham um certo nível de saúde oral para evitar eventuais emergências médicodentárias em ambientes hostis, sendo importante o acompanhamento dos seus hábitos de higiene oral e alimentares, quer seja durante o período de navegação ou não para, desta forma, avaliar possíveis parâmetros a melhorar. OBJECTIVOS: Caracterizar a saúde oral de uma amostra de militares da MGP da Base Naval de Lisboa (BNL). MATERIAL E MÉTODOS: Foi feito um estudo epidemiológico observacional transversal com uma amostra final de 278 participantes. A média de idades foi de 31 anos (desvio padrão 8...

Prevalência de hipertensão arterial em militares jovens e fatores associados; Prevalencia de hipertensión arterial en militares jóvenes y factores asociados; Prevalence of arterial hypertension in young military personnel and associated factors

Wenzel, Daniela; Souza, José Maria Pacheco de; Souza, Sônia Buongermino de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
36.97%
OBJETIVO: Estimar a prevalência de hipertensão arterial entre militares jovens e fatores associados. MÉTODOS: Estudo transversal realizado com amostra de 380 militares do sexo masculino de 19 e 35 anos de idade em uma unidade da Força Aérea Brasileira em São Paulo, SP, entre 2000 e 2001. Os pontos de corte para hipertensão foram: >;140mmHg para pressão sistólica e >; 90mmHg para pressão diastólica. As variáveis estudadas incluíram fatores de risco e de proteção para hipertensão, como características comportamentais e nutricionais. Para análise das associações, utilizou-se regressão linear generalizada múltipla, com família binomial e ligação logarítmica, obtendo-se razões de prevalências com intervalo de 90% de confiança e seleção hierarquizada das variáveis. RESULTADOS: A prevalência de hipertensão arterial foi de 22% (IC 90%: 21;29). No modelo final da regressão múltipla verificou-se prevalência de hipertensão 68% maior entre os ex-fumantes em relação aos não fumantes (IC 90%: 1,13;2,50). Entre os indivíduos com sobrepeso (índice de massa corporal - IMC de 25 a 29kg/m2) e com obesidade (IMC>;29kg/m2) as prevalências foram, respectivamente, 75% (IC 90%: 1,23;2,50) e 178% (IC 90%: 1,82;4...