Página 1 dos resultados de 955 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Potencial de utilização de cobertura vegetal de sorgo e milheto na supressão de plantas daninhas em condição de campo : II - efeitos da cobertura morta; Potential of Sorghum and Pearl Millet Cover Crops in Weed Supression in the Field : II – Mulching Effect

Trezzi, Michelangelo Muzell; Vidal, Ribas Antonio
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
A capacidade de supressão de plantas daninhas por culturas de cobertura é bastante conhecida e explorada, embora seja pouco pesquisada a importância relativa dos efeitos físicos e alelopáticos sobre esse fenômeno. Dois experimentos foram realizados a campo, em 1999/2000 e 2000/2001, na área experimental da Faculdade de Agronomia da UFRGS, no delineamento experimental em blocos ao acaso, com quatro repetições, objetivando determinar os efeitos da cobertura morta de plantas de sorgo e de milheto sobre a supressão de plantas daninhas. Nos dois anos de condução dos experimentos, os tratamentos resultaram de um fatorial, em que o fator A foi constituído pelos genótipos de sorgo RS 11, BR 601 e BR 304, representantes de três classes de produção de extratos radiculares hidrofóbicos em laboratório, pelo genótipo de milheto Comum RS e por uma testemunha sem culturas; e o fator B, constituído por níveis de palha de cada genótipo sobre o solo. Em 1999/2000, níveis de palha de sorgo de 1,3 t ha-1 foram suficientes para reduzir 50% das infestações de Brachiaria plantaginea (BRAPL) e Sida rhombifolia (SIDRH). Em 2000/2001, 4 t ha-1 de palha de sorgo ou milheto foram suficientes para reduzir 91, 96 e 59% da população total de SIDRH...

Potencial da utilização de coberturas vegetais de sorgo e milheto na supressão de plantas daninhas em condição de campo : I - plantas em desenvolvimento vegetativo; Potential of sorghum and pearl millet cover crops in weed supression under field condition : I - plants in vegetative growth

Vidal, Ribas Antonio; Trezzi, Michelangelo Muzell
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
A supressão da infestação de plantas daninhas por espécies cultivadas como culturas de cobertura pode ocorrer durante o desenvolvimento vegetativo das espécies cultivadas como cultura de cobertura, nos estádios precoces de desenvolvimento, ou após a sua dessecação. Efeitos de competição e alelopáticos exercidos durante a coexistência das plantas de cobertura com as espécies daninhas podem ser responsáveis pelo efeito supressivo. Dois experimentos foram realizados a campo, em 1999/2000 e 2000/2001, na área experimental da Faculdade de Agronomia da UFRGS, em delineamento experimental de blocos ao acaso com quatro repetições, objetivando determinar os efeitos de plantas vegetando de genótipos de sorgo, com capacidade distinta de produção de extratos radiculares hidrofóbicos, sobre a supressão de plantas daninhas. Em 1999/2000, os tratamentos foram constituídos pelos genótipos de sorgo RS 11, BR 601 e BR 304, representantes de três classes de produção de extratos radiculares hidrofóbicos em laboratório, pelo genótipo de milheto Comum RS e por uma testemunha sem culturas. Em 2000/2001, os tratamentos foram resultantes da combinação do fator genótipo e do fator posição das plantas daninhas (linha ou entrelinha das culturas). Nos dois anos experimentais...

Efeito da cobertura morta de milheto (Pennisetum americanum) sobre a eficácia do herbicida metribuzin no controle de Ipomoea grandifolia e Sida rhombifolia

Godoy, M.C.; Meschede, D.K.; Carbonari, Caio Antonio; Correia, M.R.; Velini, Edivaldo Domingues
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 79-86
POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
Com o objetivo de avaliar a eficácia do metribuzin (480 g i.a. ha-1) associado à palha de milheto no controle de Ipomoea grandifolia e Sida rhombifolia, foram realizados dois experimentos em casa de vegetação. No primeiro, os tratamentos constituíram-se de diferentes posicionamentos do herbicida, aplicado sobre e sob a palha em diferentes condições de umidade. No segundo, foram estudados diferentes períodos de permanência (0, 7, 14 e 21 dias) do herbicida sobre a palha de milheto antes da ocorrência da primeira chuva. Após o preenchimento dos vasos com solo, as plantas daninhas (I. grandifolia e S. rhombifolia) foram semeadas superficialmente e, em seguida, cobertas com palha de milheto (8 t ha-1). O delineamento experimental utilizado em ambos os experimentos foi o inteiramente casualizado, com quatro repetições. Foram realizadas avaliações visuais de controle (0 a 100%), contagem das plantas daninhas aos 7, 14, 21, 28 e 35 dias após a aplicação (DAA) e biomassa seca ao final. Verificou-se controle excelente das duas espécies nos diferentes posicionamentos do herbicida, exceto para I. grandifolia na condição de aplicação em palha úmida, seguido de período seco. Observou-se, ainda, que o herbicida promoveu controle eficaz em pós-emergência e em pré-emergência...

Teste de condutividade elétrica em função do número de sementes e da quantidade de água para sementes de milheto

Gaspar, Carolina Maria; Nakagawa, João
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (ABRATES) Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (ABRATES)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 70-76
POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Foram realizados dois experimentos, com os objetivos de estudar o efeito da correção do valor da condutividade elétrica da solução de embebição (mS cm-1 g¹) em função da condutividade da água e os efeitos do número de sementes e da quantidade de água sobre a condutividade elétrica da solução de embebição, visando o aprimoramento da metodologia deste teste na avaliação do vigor de sementes de milheto. Utilizaram-se três lotes de sementes, sendo o lote 1 representado pela cultivar Comum e os lotes 2 e 3 pela cultivar BN2. No experimento 1 foram avaliadas as condutividades elétricas de 10, 20, 30, 40, 50, 60, 70, 80, 90 e 100 sementes do lote 1, embebidas em 100 ml de água. No experimento 2 foram estudadas as combinações de 25, 50 e 100 sementes e 50, 75 e 100 ml de água para os três lotes. Os testes de condutividade foram conduzidos à temperatura de 25ºC, com 24h de embebição. Empregou-se o delineamento experimental inteiramente casualizado, com quatro repetições por tratamento. Pode-se concluir que: a condutividade da água exerce influência sobre o valor calculado da condutividade elétrica da solução de embebição de sementes de milheto...

Influência do tamanho na germinação e no vigor de sementes de milheto (Pennisetum americanum (L.) Leeke)

Gaspar, Carolina Maria; Nakagawa, João
Fonte: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (ABRATES) Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (ABRATES)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 339-344
POR
Relevância na Pesquisa
37.29%
O milheto é uma gramínea anual de sementes pequenas, com grande diversidade de tamanho, e com dificuldade, às vezes, do estabelecimento da população adequada de plantas. Este experimento objetivou verificar a influência do tamanho da semente de milheto sobre sua germinação e vigor. Foram utilizados quatro lotes de sementes (I, II, III e IV), classificados em quatro tamanhos, através de peneiras de malha quadrada, sendo: peneira 1 ≥ 2,00mm, peneira 2: 1,68 a 2,00mm, peneira 3: 1,41 a 1,68mm, peneira 4: 0,71 a 1,41mm e mais uma porção do lote original (testemunha), que constituíram os tamanhos. Foram realizados os testes de: peso de 1000 sementes, germinação inicial e após seis meses de armazenamento (TGI e TGII, respectivamente) e vigor (primeira contagem do teste de germinação e condutividade elétrica das sementes). Utilizou-se o delineamento experimental inteiramente casualizado, com quatro repetições por tratamento. As sementes de peneira 4 apresentaram menores pesos de 1000 sementes para todos os lotes, menores valores de germinação para o TGI, em todos os lotes, e para o TGII nos lotes II e IV. Para o vigor (primeira contagem do teste de germinação) observou-se menor valor para peneira 4, nos lotes I, II e IV; enquanto para a condutividade...

Efeito da fitomassa do milheto sobre as propriedades físicas e químicas de um nitossolo vermelho e na produtividade da soja cultivada em sistema de semeadura direta em Botucatu-SP

Brancalião, Sandro Roberto
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: vi, 73 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.37%
Pós-graduação em Agronomia (Agricultura) - FCA; O experimento, conduzido em Nitossolo Vermelho distroférrico, na Fazenda Experimental Lageado – FCA - UNESP – Botucatu, desde fevereiro de 1999 até outubro de 2000, teve por objetivo estudar no sistema de semeadura direta, o efeito da cultura do milheto sob condição não irrigada, em três épocas de semeadura e sob cinco manejos da fitomassa, na cultura da soja, e nas propriedades físicas e químicas do solo. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, em esquema de parcelas subdivididas, com 4 repetições. As parcelas foram representadas por três épocas de semeadura da cultura do milheto (E1, E2 e E3). Dentro de cada época, foram distribuídas as repetições, totalizando 20 parcelas, sendo cada uma constituída por 9,0 m de comprimento e 3,0 m de largura (27,0 m2 de área total). Dessa forma, obteve-se as subparcelas que foram representadas por manejos de ceifa da fitomassa, sendo: Manejo 1 (M1) – ceifa a cada florescimento e retirada da fitomassa; Manejo 2 (M2) – ceifa a cada florescimento e permanência da fitomassa; Manejo 3 (M3) – ceifa no florescimento e retirada da fitomassa; Manejo 4 (M4) – ceifa no florescimento e permanência da fitomassa e manejo 5 (M5) – livre crescimento...

Produtividade, composição morfológica, perdas fermentativas e valor nutritivo do milheto para produção de silagem

Almeida, Geraldo Benedito de Souza
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xx, 107 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.5%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Zootecnia - FCAV; O presente estudo teve como objetivo avaliar os efeitos dos estádios de maturidade do milheto (Pennisetum glaucum (L) R. Br.) sobre os parâmetros agronômicos e qualitativos da planta e das frações que a compõem, além de avaliar o perfil de fermentação e estabilidade aeróbia de silagens de milheto ensiladas com diferentes tamanhos de partícula tratadas ou não com inoculante bacteriano, constituído de Propionibacterium acidipropionici e Lactobacillus plantarum. O híbrido de milheto utilizado foi o ADR 7010 avaliado em nove diferentes pontos de maturação no ano agrícola de 2009. No experimento de perfil de fermentação os tratamentos avaliados foram silagem de milheto, tamanho de partícula pequena (5 mm) com e sem inoculante bacteriano e silagem de milheto com tamanho de partícula grande (20 mm) com e sem inoculante bacteriano avaliados com 0, 4, 7, 14, 28, 45 e 90 dias de fermentação, foi avaliado ainda a estabilidade aeróbia de silagens exposta ao oxigênio por diferentes dias. A produtividade de matéria seca (MS) da planta de milheto variou de 7...

Efeitos da substituição do grão de milho pelo de milheto (Pennisetum glaucum (L.) Br.) na digestibilidade dos nutrientes e no desempenho de bovinos confinados

Leão, Rosana Vieira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: vii, 29 f.
POR
Relevância na Pesquisa
37.37%
Pós-graduação em Zootecnia - FEIS; O trabalho foi conduzido na área experimental do setor de produção animal da fazenda de ensino e pesquisa da Faculdade de Engenharia - Câmpus de Ilha Solteira, como objetivo de identificar possíveis efeitos da substituição do milho pelo milheto, em dieta de bovinos, sobre a digestibilidade dos nutrientes e sobre o desempenho em confinamento. Os níveis de substituição constituíram cinco tratamentos: T1 - 0,0; T2 - 23,0; T3 - 49,0; T4 - 80,0 e T5 - 96,3%, base natural do concentrado. O delineamento inteiramente ao acaso foi adotado em ambos experimentos. Para desempenho foram utilizados cinco repetições e o período (tempo) foi analisado como subparcela e no estudo de digestibilidade foram usados quatro garrotes por tratamento. A substituição do milho pelo milheto no concentrado não alterou (P>0,05) o consumo da matéria seca. Os coeficientes de digestibilidade dos nutrientes não foram afetados (P>0,05) pelos níveis de milheto da dieta, exceto para o extrato etéreo que foi menor (P<0,05) nas dietas com 49,0 e 80,0% de milheto, em relação à dieta base, com milho e farelo de algodão. O ganho de peso vivo diário (kg/dia), a ingestão de matéria seca (kg/dia e % PV) e conversão alimentar (kg MS/kg ganho) também não foram afetados (P>0...

Silagem de milheto e de milho na dieta de vacas leiteiras

Rêgo, Aníbal Coutinho do
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xvi, 95 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.53%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Zootecnia - FCAV; Objetivo-se avaliar o efeito do tamanho de partícula, 5 ou 20 mm e o uso ou não de Lactobacillus plantarum associado a Propionibacterium acidipropionici na silagem de milheto comparada a silagem de milho em três experimentos. No primeiro avaliou-se a temperatura das silagens, o gradiente de temperatura entre silagem e ambiente, e valores de pH antes e após o descarregamento da silagem em diferentes regiões de cinco silos de superfície. A temperatura antes e após a retirada da fatia de silagem, assim como o gradiente de temperatura entre silagem e ambiente em silos de milheto e milho é menor no estrato inferior do perfil. Silagens de milheto apresentam menores valores de pH no estrato inferior do silo, 5,1 e 4,3 antes e após o descarregamento, respectivamente. No segundo e terceiro experimentos, foram avaliadas dietas contendo silagem de milheto com partículas de 5 ou 20 mm e contendo ou não inoculante comparada a silagem de milho, sobre o consumo e a digestibilidade das dietas, produção e composição do leite, e comportamento ingestivo dos animais. Vacas alimentadas com dietas contendo silagem de milho produzem mais leite (17...

Seletividade do atrazine à cultura do milheto (Pennisetum glaucum)

Dan,H.A.; Barroso,A.L.L.; Procópio,S.O.; Dan,L.G.M.; Finotti,T.R.; Assis,R.L.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.42%
O milheto é uma espécie de destaque entre aquelas cultivadas em sucessão na região dos cerrados brasileiros. Embora o herbicida atrazine apresente potencial para ser utilizado nessa cultura, pouco tem sido feito para determinar a suscetibilidade dessa espécie em função do seu estádio de desenvolvimento no momento de aplicação. Objetivou-se com este trabalho avaliar a seletividade do herbicida atrazine à cultura do milheto (Pennisetum glaucum), determinando a dosagem máxima de aplicação e os estádios da cultura que apresentem menor sensibilidade. Foram realizados dois ensaios em casa de vegetação, onde se determinou primeiramente a seletividade do herbicida para os cultivares ADR-300, ADR-500 e ADR-7010. Posteriormente, o cultivar ADR-500 foi avaliado em condições de dose-resposta do atrazine, em função do estádio fenológico de desenvolvimento. Este experimento foi realizado no delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 5 x 3, com quatro repetições, correspondendo a cinco doses de atrazine: 0; 0,5; 1,5; 2,5 e 4,0 kg de i.a. ha-1, aplicadas em três estádios de crescimento do milheto (duas, quatro e oito folhas expandidas). O cultivar ADR-500 apresentou a maior suscetibilidade entre os avaliados. Aplicações realizadas nos estádios mais precoces de crescimento do milheto promoveram os maiores níveis de intoxicação...

Milheto-grão (Pennisetum glaucum (L.) R.Br.) como substituto do milho em rações para poedeiras comerciais

Café,M.B.; Stringhini,J.H.; Mogyca,N.S.; França,A.F.S.; Rocha,F.R.T.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/1999 PT
Relevância na Pesquisa
37.37%
Avaliaram-se o desempenho produtivo e a qualidade dos ovos de poedeiras comerciais alimentadas com milheto como substituto do milho em rações de postura. Duzentas poedeiras comerciais, da linhagem LSL Lohmann branca, com 30 semanas de idade, receberam rações com níveis crescentes de substituição da energia metabolizável fornecida pelo milho por milheto. As aves foram distribuídas em um delineamento inteiramente ao acaso com cinco tratamentos, cinco repetições e 10 aves por repetição. Foram avaliados a porcentagem de postura, o consumo de ração, a conversão alimentar em termos de dúzias e de massa de ovos, o peso médio de ovos, a porcentagem de casca e de gema, e a porcentagem de clara. Não se observou diferença estatística significativa em todas as características. O índice de coloração de gema, pelo leque colorimétrico Roche, apresentou pior coloração à medida que os níveis de milheto foram crescentes nas rações. Os resultados indicam que o milheto não afetou o desempenho produtivo das aves, devendo-se recomendar o seu uso com pigmentantes sintéticos ou naturais.

Estabelecimento de pastagem de capim-tanzânia usando milheto como cultura acompanhante

Maia,Marcos Carvalho; Pinto,José Cardoso; Andrade,Ivo Francisco de
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2000 PT
Relevância na Pesquisa
37.37%
Este estudo objetivou avaliar o rendimento e a composição química da forragem de milheto e de capim-tanzânia, a primeira espécie como cultura companheira, na formação de pastagem da gramínea perene Panicum maximum Jacq. cv. Tanzânia I, bem como a viabilidade do emprego desta prática. Os tratamentos avaliados foram quatro combinações de mistura de sementes, numa densidade de semeadura básica de 8 kg/ha, de capim-tanzânia/milheto: (08/00; 05/03; 04/04 e 03/05 kg/ha) e três freqüências de corte (três cortes -- 40, 70 e 100 dias após a semeadura; dois cortes -- 50 e 100 dias após a semeadura; um corte -- 100 dias após a semeadura), no delineamento de blocos ao acaso, em esquema de parcelas subdivididas. As densidades de semeadura foram alocadas nas parcelas principais e as freqüências de cortes nas subparcelas. As produções de MS da associação entre milheto e capim-tanzânia foram maiores que as do capim-tanzânia exclusivo. A concentração de PB na MS de ambas as espécies aumentou, ao passo que os teores de FDN e FDA reduziram, com o aumento do número de cortes, porém, na consorciação, verificam-se valores semelhantes nos teores destas variáveis e pequena redução no teor de PB, quando comparados aos teores do capim-tanzânia exclusivo. Com base nestes resultados...

Inclusão do milheto (Pennisetum americanum) em rações para alevinos de piavuçu (Leporinus macrocephalus)

Nagae,Mariza Yuri; Hayashi,Carmino; Soares,Claudemir Martins; Furuya,Wilson Massamitu
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.42%
Objetivando avaliar os efeitos da inclusão de milheto (Pennisetum americacum) em rações para o piavuçu, Leporinus macrocephalus, foram utilizados 240 alevinos com peso vivo inicial médio de 1,38±0,03 g, distribuídos em blocos casualizados com seis tratamentos (0,00; 6,00; 12,00; 18,00; 24,00 e 30,00% de milheto na ração) e cinco repetições, em 30 tanques-rede (120L) instalados em cinco tanques de cimento amianto (1.000L), com oito peixes em cada tanque-rede. Não houve efeito dos teores de milheto sobre o peso final, ganho de peso, conversão alimentar aparente, taxa de eficiência protéica e sobrevivência dos alevinos. Foi observado efeito quadrático para o custo/kg ganho, em que o menor custo foi obtido com 20,31% de inclusão de milheto. Conclui-se que o milheto pode ser incluído em até 30,00% em substituição ao milho nas rações para alevinos de piavuçu, sem afetar o desempenho.

Determinação da composição química e energética do milheto e sua utilização em rações para frangos de corte de 1 a 21 dias de idade

Gomes,Paulo Cezar; Rodrigues,Marcelo Pádua; Albino,Luiz Fernando Teixeira; Rostagno,Horacio Santiago; Gomes,Marília Fernandes Maciel; Mello,Heloisa Helena de Carvalho; Brumano,Gladstone
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.42%
Este trabalho foi realizado para determinar o valor nutricional do milheto e avaliar sua utilização como alimento energético em rações para frangos de corte de 1 a 21 dias de idade. Foram realizados dois experimentos: no primeiro, foram determinados os teores de matéria seca (88,53%), energia bruta (3.604 kcal/kg), energia metabolizável aparente corrigida (2.656 kcal/kg), proteína bruta (12,71%), fibra bruta (5,40%), extrato etéreo (3,10%), cálcio (0,029%) e fósforo (0,31%) e, no segundo experimento, foi determinado o desempenho produtivo dos frangos no período de 1 a 21 dias de idade alimentados com rações contendo 0; 10; 20; 30 ou 40% de milheto. Utilizou-se delineamento experimental inteiramente casualizado em esquema fatorial 5 × 2, composto de cinco níveis de milheto e dois sexos, com quatro repetições de 20 aves por unidade experimental. Os parâmetros analisados foram o consumo de ração, o ganho de peso e a conversão alimentar. O desempenho dos frangos alimentados com as rações com maiores níveis de milheto foi significativamente melhor, o que pode estar relacionado ao aumento do nível de óleo na dieta. A inclusão de milheto é recomendável em níveis de até 20% em rações para frangos de corte de 1 a 21 dias de idade.

Rendimento forrageiro de milheto, capim Piatã e capim Massai em plantios consorciados e solteiros.

VASCONCELOS, F. V. de; NETO, M. M. G.; UBA, M. A.; COSTA, A. M. da; ALVARENGA, R. C.; FONSECA, L. S.
Fonte: In: CONGRESSO DE FORRAGICULTURA E PASTAGENS, 3., 2009, Lavras. Anais... Lavras: UFLA, 2009. Publicador: In: CONGRESSO DE FORRAGICULTURA E PASTAGENS, 3., 2009, Lavras. Anais... Lavras: UFLA, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.5%
O objetivo deste trabalho foi avaliar o rendimento forrageiro do Milheto BR 1501 (Pennisetum glaucum). Piatã (Brachiaria brizantha) e Massai (Panicum maximum) em plantios consorciados e solteiros. Os tratamentos consistiram de: T1-Milheto + Piatã (7 kg ha-1 + 10 kg ha-1 de sementes, respectivamente); T2-Milheto + Massai (7 kg ha-1 + 12 kg ha-1 de sementes, respectivamente); T3-Milheto solteiro (7 kg ha-1 de sementes); T4 Piatã (10kg ha-1 de sementes); T5-Massai (12 kgha-1 de sementes). Foram realizados dois cortes em cada parcela, aos 44 e 69 dias após o plantio. Em cada corte foi avaliado o estande, altura de plantas e a produção da matéria seca da fitomassa de forragem. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso com cinco tratamentos e quatro repetições. Os dados foram submetidos à análise de variância e médias comparadas pelo teste Tukey a 5%. Não observou-se diferença para o número de plantas, altura e produtividade nos tratamentos com Milheto solteiro e consorciado com capim Massai e Piatã. Entre as consorciações, embora não apresente diferença significativ há uma tendência de maiores valores para as variáveis avaliadas quando da consorciação do Milheto com capim Piatã. Uma maior produção foi observada para os capins quando em plantio solteiro. A produção total de matéria seca foi superior quando da consorciação do Milheto com ambos capins.; 2009

Avaliação do rendimento forrageiro de milheto (Pennisetun glaucum) em plantio consorciado com capim Piatã (Brachiaria brizantha) e capim Massai (Panicum maximum).

UBA, M. A.; NETO, M. M. G.; VASCONCELOS, F. V. de; COSTA, A. M. da; ALVARENGA, R. C.; FONSECA, L. S.
Fonte: In: CONGRESSO DE FORRAGICULTURA E PASTAGENS, 3., 2009, Lavras. Anais... Lavras: UFLA, 2009. Publicador: In: CONGRESSO DE FORRAGICULTURA E PASTAGENS, 3., 2009, Lavras. Anais... Lavras: UFLA, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.42%
Objetivou-se com este trabalho avaliar o rendimento forrageiro do plantio consorciado de Milheto (Pennisetum glaucum) com os capins Piatã (Brachiaria brizantha) e Massai (Panicum maximum). Foi utilizado um delineamento em blocos casualizados com dois tratamentos e dezesseis repetições. Os tratamentos consistiram do plantio consorciados de Milheto cv. Piatã e Milheto cv. BRS 1501 com campim Massai. Foram avaliados o número de plantas, a altura e a produção de matéria seca de forragem em dois cortes. Os dados foram submetidos à análise de variância seguindo o DBC e as médias comparadas pelo teste e Tukey a 5% de probabilidade. O plantio consorciado de Milheto com os capins Massai e Piatã apresentou grande produção de forragem (4.250 kg ha-1 de matéria seca) e mostrou ser uma tecnologia viável para a implantação e reforma de pastagens perenes. Sugere-se a realização de novos estudos visando avaliar a densidade de plantas de Milheto que integre a alta produção de forragem com o melhor desenvolvimento do capim.; 2009

Produtividade de forragem em três genótipos de milheto em diferentes doses de cama de aviário.

BALBINOT JUNIOR, A. A.; HANISCH, A. L.; VOGT, G. A.
Fonte: Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 11, n. 1, p. 63-69, 2012. Publicador: Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 11, n. 1, p. 63-69, 2012.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.47%
RESUMO: Os objetivos desse trabalho foram avaliar a produtividade de forragem em três genótipos de milheto, sob diferentes doses de cama de aviário e verifi car o efeito residual desse fertilizante orgânico. Foi conduzido um experimento em Papanduva, SC, nas safras 2008/09 e 2009/10. Na primeira safra foram avaliados três genótipos de milheto, uma variedade comum e dois genótipos melhorados (ADR 500 e LAB 733), cultivados em quatro doses de cama de aviário (0, 4, 8 e 12 t ha-1). Em sucessão, foi cultivado um consórcio de aveiapreta + ervilhaca e, na sequência, milheto comum para verificar o efeito residual do fertilizante orgânico. O delineamento experimental foi o de blocos completos casualizados, com quatro repetições. Nas duas safras estivais, avaliou-se a produção de forragem pelo milheto por meio de cortes. No consórcio de aveia-preta + ervilhaca foi avaliada a produção de fi tomassa seca total. Houve interação entre genótipos de milheto e doses de cama de aviário para o total de fitomassa seca aérea, sendo que os genótipos melhorados demonstraram maior resposta produtiva frente ao aumento da dose de cama de aviário. Houve efeito residual significativo do fertilizante orgânico nos cultivos posteriores...

Digestibilidade nos nutrientes da ração e desempenho de frangos de corte alimentados com rações formuladas com milheto ou sorgo e suplementadas com enzimas; Digestibility of nutrients in the diet and performance of broilers fed diets with millet or sorghum, supplemented with enzymes

LEITE, Paulo Ricardo de Sá da Costa
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciência Animal; Ciências Agrárias - Veterinaria Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciência Animal; Ciências Agrárias - Veterinaria
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.53%
The objective was to evaluate the inclusion of an enzyme complex in diets with different energy ingredients (corn, sorghum and millet) on performance of broiler chickens, digestibility of nutrients in feed and intestinal parameters. In the first experiment was conducted a performance test with 1,800 male broiler chicks of the Cobb that were distributed in a randomized block design with six treatments (diets with corn, millet or sorghum supplemented with enzyme complex) with five replicates and 60 chicks each. The variables were body weight, weight gain, feed conversion and feed intake. The results were submitted to ANOVA and means compared by contrasts. Difference between energy ingredients on the feed of broilers at 42 days of age (p <0.05), whereas diets containing sorghum showed the best result. The enzyme supplementation in diets formulated with corn increased weight gain and weight of broilers in the initial creation (p <0.05) and improved feed, total period of creation. In diets with millet or sorghum, the addition of the enzyme complex did not allow better performance. In experiment II, a metabolism trial were conducted (with 420 chicks) and a performance test until 42 days old (1,200 broiler chicks). The treatments were made with diets supplemented with sorghum or millet enzyme complex. The design used for the assay was completely randomized...

Produção e composição bromatológica de cultivares de milheto forrageiro sob alturas de crescimento e residual; Production and chemical composition of forage millet cultivars in times of growth and residual

BASTO, Débora de Carvalho
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciência Animal; Ciências Agrárias - Veterinaria Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciência Animal; Ciências Agrárias - Veterinaria
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.37%
The best height of forage at time of entry into pasture and the height of forage millet residue for grazing are still controversial. This experiment was conducted at the Department of Animal Production of the Veterinary School, of Federal University of Goias, in Goiania-GO, from January to May 2009, and aimed to evaluate the productive potential and the chemical composition of three cultivars of forage millet (Pennisetum glaucum (L.) R. BR.) under different heights of entry and of the stubble. The 27 treatments consisted of the combinations of three varieties of millet - ADR 500, H733/07 and H729/07, allocated in plots, three heights at entry (0.50, 0.60 and 0.70 m) and three heights of stubble (zero, 0.10 and 0.30 m) allocated in sub-plots with four replications, totaling 108 experimental units. A randomized complete block design, with split plots andfour replications in a 3 x 3 x 3 factorial arrangement was used. Green matter total yield (GMTY), dry matter total yield (DMTY), average production of dry matter per cutting, production of dry matter of stubble with zero, 0.10 and 0.30 m, average rate of forage accumulation, and rate of forage accumulation of stubble "zero" 0.10 and 0.30 m were determined. The contents of crude protein (CP)...

Snacks, farinha pré-gelatinizada e massa alimentícia elaborados com grãos de milheto [Pennisetum glaucum (L.) R. Br.] e gritz de milho (Zea mays); Snacks, pregelatinized flour and pasta food prepared with beans pearl millet [Pennisetum glaucum (L.) R. Br] gritz and maize (Zea mays)

Oliveira, Déborah Patrícia Leal
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Nutrição e Saúde (FANUT); Faculdade de Nutrição - FANUT (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Nutrição e Saúde (FANUT); Faculdade de Nutrição - FANUT (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.53%
Pearl millet is a rich nutritionally cereal, being a major source of protein countries of the semiarid region of the African continent. The pearl millet crops are in expansion on Brazilian Savanna due the plant characteristics that are compatible to the climate and soil of the region. However, in Brazil, the grains of millet are not widely used in food, it was noted with advantageous insertion of this cereal in the diet of the population as this has major advantages over other commonly used cereals as the lowest price, the more quantity and better quality of fiber lipid and protein. The thermoplastic extrusion was used for the preparation of products with the millet that was mixed with corn grits because it presents favorable characteristics for processing used. This study was conducted in order to develop and evaluate the nutritional quality, technological and sensory snacks, pre-gelatinized flour (FPG) and pasta-based mixture of millet [Pennisetum glaucum (L.) R. Br] and gritz of corn (Zea mays L.). For extruding the mixture of grains of millet and corn gritz was used rotational central composite design for the best moisture conditions of the raw material and temperature of the extruder zone 3. The snacks were optimized according to the expandability and pregelatinized flour according to the absorption capacity and water solubility. After optimization of flour...