Página 1 dos resultados de 272 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

A(u)tores de um lugar comum : comutação cultura-arquitetura em Bravães

Freitas, José Rafael Cerqueira
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
26.09%
Que lugar é este onde vivo? Um lugar comum, construído de forma aparentemente aleatória, imprevisível, numa cidade dispersa que se perde pelo território. Que campo é este onde vivo? O campo onde o carro de bois se transformou em carro de gente e os caminhos, agora estradas cada vez mais largas, ligam tudo a todo o lado. Que cultura é esta que trouxe o espigueiro da eira do meu avô para o móvel da minha sala? Quem transforma este espaço? São os arquitetos? É o povo? É a cultura? E quem é que transforma a cultura? É o povo? São os arquitetos? É o próprio espaço? A transformação deste lugar comum, em Bravães, tem-se revelado um processo complexo de comutação continua entre cultura e arquitetura, influenciada por um vasto leque de atores-autores, que este estudo ajuda a compreender.; What is this place where I live? A common place, randomly and unpredictably built, in a scattered city spreading through the territory. What is this countryside where I live? The countryside where the oxcarts turned into cars and the rural tracks became increasingly wider roads, connecting everything to everywhere. What is this culture that transformed the corn granary from my grandfather’s farm into a figurine in my leaving room? Who change this space? Is it the architect? Is it the people? Is it the culture? And who transforms culture? Is it the people? Is it the architect? Is it the space itself? The transformation of this common place in Bravães has proved a complex switching process between culture and architecture...

Como era gostoso o meu índio, discursos legitimadores franceses do séc. XVI sobre o índio canibal

Gonçalves, Luís Carlos Pimenta
Fonte: Universidade Aberta Publicador: Universidade Aberta
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2002 POR
Relevância na Pesquisa
25.99%
No capítulo «Guanabara» de Tristes Tropiques, sobre a implantação e desagregação de uma colónia francesa no Brasil em meados do século XVI, matéria das obras que examinaremos, Claude Lévi-Strauss conta que ao visitar a Baía do Rio de Janeiro levava no bolso «Jean de Léry, breviário do etnólogo»[1]. Segundo o autor esse episódio da colónia da francesa daria para um romance ou um filme[2]. Numa entrevista, afirmava ainda que o relato de Léry era «uma grande obra literária»[3]. Desde então, dois romances franceses vieram satisfazer esse desejo de uma ficção baseada na história da colónia francesa, como adiante veremos. A nossa intervenção centrar-se-á nos discursos que até certo ponto legitimam, nolens volens, a prática antropofágica dos índios do Brasil no século XVI. Prática essa que tem duas interpretações: a primeira, assimila o canibalismo a uma vingança suprema; a segunda, considera o acto como a expressão de uma necessidade alimentar. Se no século XVI, o canibal aparece legitimado como seguidor de um ritual arcaico, no século XVIII, a sua figura é descrita por um Daniel Defoe como a expressão de um bestial apetite de que é salva a personagem de Sexta-feira. Tentarei nesta comunicação evocar...

A presença da família em sala de emergência pediátrica: crenças dos pais e dos profissionais de saúde; Family presence in emergency room pediatric beliefs of parents and health professionals.

Mekitarian, Francine Fernandes Pires
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
26.2%
A presença da família durante a realização de procedimentos invasivos e/ou da reanimação cardiopulmonar em pediatria é um tema presente nos debates desencadeados pela literatura nos últimos anos. Atualmente essa é uma prática determinada pelas atitudes dos profissionais em permitir que a família esteja presente nesses momentos. É fundamental conhecer o significado que a própria família atribui ao fato de permanecer ou não no atendimento de emergência. Os objetivos deste estudo foram: conhecer a experiência e as crenças das famílias a respeito de sua permanência na sala durante o atendimento de emergência à criança e identificar as percepções e as crenças de profissionais de saúde em relação a presença da família durante o atendimento de emergência. Método: Trata-se de estudo exploratório, com abordagens quantitativa e qualitativa. A amostra foi constituída por 46 profissionais de saúde de um serviço de emergência pediátrica de um Hospital Universitário de São Paulo e 6 famílias de crianças atendidas na sala de emergência do mesmo serviço. Para a identificação da percepção e crenças dos profissionais foi utilizado um questionário semi-estruturado de auto-preenchimento e a análise foi realizada segundo os parâmetros da estatística descritiva. Com as famílias foi utilizada a investigação narrativa e os dados obtidos foram analisados buscando identificar temas principais. Resultados: Os profissionais de saúde possuem dois tipos de crenças relacionadas à experiência: (1) crenças que apoiam a presença da família a família observa os esforços realizados para salvar a vida da criança; a família fornece informações importantes; a família possibilita que a criança fique mais colaborativa; a família não interfere no atendimento; dar tranquilidade à família; é um direito da família; o lugar dos pais é do lado do filho; e a família dá conforto à criança e (2) crenças que restringem a presença da família a família interfere na atuação dos profissionais; não ter tempo para dar atenção à família; a família restringe o ensino aos estudantes; um profissional deve ficar junto com a família; gera memórias negativas do atendimento; e a família interfere no atendimento. A experiência das famílias foi organizada em cinco temas: a iminência de morte do filho; meu lugar é do lado do meu filho; ser reconhecido como importante; eu sei o que é melhor para mim; se eu tiver que passar por isso que seja assim. Os temas revelam a vulnerabilidade da família e a necessidade de estar presente e fazer escolhas na situação de atendimento de emergência do filho. Conclusões: O estudo revelou que tanto as famílias quanto os profissionais de saúde tem a necessidade de dar um sentido às experiências que vivem frente ao atendimento de emergência da criança. Para que se possa prestar uma assistência pautada no modelo do Cuidado Centrado na Família...

Pelo mar da educação a caravela vai riscando a água [:] do meu processo coreográfico a metodologia em sala de aula

Bignetti, Fernanda Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.31%
Este trabalho é um registro da pesquisa que se deu em torno da investigação do como transformar o meu processo criativo coreográfico realizado como trabalho de conclusão de curso da graduação em Dança: Licenciatura, na Universidade Estadual do Rio Grande do Sul/2006. Partindo desta motivação, a investigação desvelou a complexidade do trânsito entre uma prática individual e própria em uma prática metodológica para um grupo de adolescentes. Assumindo assim o grupo como um lugar de observação na realização das vivências e o corpo como um lugar de experimentação através de procedimentos associados ao meu processo de criação como educação somática, a improvisação e o uso de imagens, desenvolveu-se uma reflexão sobre o papel do professor, a arte no currículo e o processo metodológico. Este trabalho inclui, portanto, relatos e reflexões do processo ocorrido juntamente com registros dos alunos.

Caderno meu filho : um modo de ser mãe, organizar a família e educar o bebê a partir da escrita de si

Frassão, Magali Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.31%
O tema central desta Dissertação é a análise dos textos escritos, em forma de confissões de uma jornalista na Coluna Nave Mãe, veiculados no Caderno Meu filho, semanalmente, no período de agosto de 2008 a dezembro de 2010; para esta análise foram selecionadas oitenta e cinco Colunas. As escritas de si da jornalista iniciaram quando ela confirma a gravidez que tanto desejava. Suas confissões expressam o modo como constituiu-se mulher-mãe e o que foi preponderante para si nesta constituição. Assim, nas suas escritas, vemos que para ela a gestação é um período de preparação no qual a mulher precisa organizar a sua vida e a casa para a chegada do bebê. Também o período gestacional é marcado por grandes aprendizagens e transformações. A mulher deve procurar aprender sobre o que pode e deve ou não fazer com o corpo, tendo em vista que dentro de si ela carrega outra vida, que precisa estar protegida de qualquer risco. Através da análise dos textos, temos o indicativo que para a mulher-mãe cuidar do outro é necessário que ela cuide de si. Investimento total no corpo grávido que resulte em saúde ao bebê. O grande marcador do corpo grávido para ela foi o crescimento da barriga. Antes disso, ela sentia-se pouco confortável em dizer e exigir alguns direitos concedidos às grávidas. A amamentação para ela resultou na promoção de saúde e proteção à filha...

Formação e alteridade : pesquisa na e com a escola; Education and alterity : research in and with a school

Laura Noemi Chaluh
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
26.2%
Este estudo traz minha experiência formativa enquanto pesquisadora ao optar por desenvolver uma pesquisa em uma Escola Municipal de Ensino Fundamental, ?Escola Padre Francisco Silva?, em Campinas - SP, no período de 2003-2005. Nesse percurso, participei de dois espaçostempos de reflexão coletiva, o Trabalho Docente Coletivo (TDC) e o Grupo de Reflexão sobre Letramento e Alfabetização (GA), grupos constituídos pelas professoras das primeiras séries iniciais e pela equipe de gestão. A presença na escola tinha como objetivo compreender como as professoras recriavam a política pública de formação, na tentativa de entender quais os sentidos que essa assumia nesses espaçostempos, como se constituíam esses grupos e quais as possibilidades de desenvolver um trabalho coletivo a partir deles. A sala de aula também foi um lugar privilegiado de vivência visto que colaborei com o trabalho pedagógico de duas professoras junto aos seus alunos e alunas. Ao entrar na escola e viver a escola, no encontro com os outros, fui mobilizada a refletir a respeito da minha própria formação e minha constituição enquanto pesquisadora. Nesse sentido, fui levada não só a me questionar sobre meu lugar enunciativo, sobre minha subjetividade no processo de construção da pesquisa...

Musica que meu povo gosta; Music that my people likes

Paulo Henrique Barbosa Dias
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
26.08%
A tese analisa os modos como um grupo de sujeitos localizados socialmente define suas preferências por bens simbólicos em geral e por obras, intérpretes, gêneros e estilos musicais em particular. Para tanto procuro 1) definir que lugar ocupa o consumo de bens simbólicos – em especial a música – no conjunto de experiências de que os sujeitos participam – a posição deste tipo de consumo na hierarquia de suas prioridades; e 2) descrever as situações concretas em que as obras são apreendidas e os processos através dos quais as experiências de que o sujeito participa cotidianamente definem os significados atribuídos às obras.. A pesquisa toma por referencial empírico habitantes de uma região localizada na periferia de Campinas (Distrito Industrial de Campinas, o DIC). Tal escolha deveu-se ao meu interesse em abordar a discussão sobre gosto ancorando-a no espaço social definido pelo pertencimento aos segmentos populares. Assim, associa-se, na pesquisa, análises de correlações entre fatores sócio-econômicos e práticas de consumo de bens simbólicos às baseadas em observações etnográficas dos comportamentos e percepções dos atores. Entre muitos padrões observados pode-se perceber a predominância dos repertórios caracterizados pelo ecletismo...

Meu lugar agora é aqui

Cardia, Laís Maretti
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
35.99%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social.; Esta tese discute as relações entre trajetórias e memórias de famílias de colonos e famílias de seringueiros, trabalhadores rurais que nas décadas de 1970 e 1980 do século passado, chegaram a Rio Branco, Acre, e formam hoje um enclave no bairro Cidade Nova, periferia urbana da cidade. Os colonos vieram do Paraná e Santa Catarina, e os seringueiros de municípios do interior do Estado do Acre. Os colonos chegaram atraídos por propaganda governamental que prometia terras e insumos para a produção agrícola. Os seringueiros, por terem sido pressionados a abandonar suas terras, devido a alterações no modelo econômico, que passa de bases quase que totalmente extrativistas para uma economia agropastoril. Colonos e seringueiros imaginavam poder reproduzir suas condições sociais camponesas, como pequenos produtores rurais no novo contexto. O trabalho articula as noções de espaço, território, lugar, memória e identidade, como forma de entender seus modos de ser e fazer, o reordenamento de seus cotidianos, os diacríticos acionados para marcar distintividades entre eles. Procura mostrar...

Educação social e cultura escolar : o lugar do educador social

Alves, Ermelinda Maria Novais
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 30/04/2014 POR
Relevância na Pesquisa
25.99%
O presente relatório reflexivo refere-se a um percurso pessoal e profissional vivido na área da Educação Social em Portugal, a partir de uma perspetiva individual: aquela que resulta da experiência concreta, e no terreno, vivida por mim própria. Neste sentido, o trabalho encontra-se estruturado em duas partes fundamentais, a primeira dedicada à descrição e reflexão sobre o meu percurso como Educadora Social, interpretado e fundamentado à luz dos pressupostos teóricos da Educação Social e da Pedagogia Social, e a segunda sobre a relação entre a Educação Social e a Cultura Escolar, procurando evidenciar o lugar do Educador Social na Escola numa perpetiva de desafios de formação e ação.; This report refers to a personal and professional journey lived in the area of Social Education in Portugal, from a personal perspective; one that results from concrete experience and, on the ground know how, lived by myself. Thus, the work is structured into two fundamental parts, the first dedicated to the description and reflection upon my path as a Social Educator, interpreted and underpinned by the theoretical principles of Social and Pedagogical Education, and the second relates to the relation between Social Education and School Culture...

A construção ilusória da realidade, ressignificação e recontextualização do "Bumba meu boi" do Maranhão a partir da música

Padilha, Antonio Francisco de Sales
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
36.41%
A presente tese inscreve-se no domínio da etnomusicologia. Resulta da realização de trabalho de campo no estado do Maranhão/Brasil, entre 2012 e 2014, e propõe um exercício de reflexão sobre as transformações pelas quais passou a prática performativa Bumba meu Boi, a partir da introdução dos instrumentos de sopro na sua componente musical, dando origem ao Boi de Orquestra. Parti do estudo etnográfico dos quatro principais estilos de Bumba meu Boi (sotaques) existentes antes da criação do Boi de Orquestra, e de uma pesquisa de cunho histórico que buscou o modo como esta prática se configurou já no século XX e como ela se traduz na performance (folguedo). Argumento que a criação do sotaque de orquestra favoreceu a aceitação do folguedo pela elite social do Maranhão, que o identificou como próximo da cultura europeia, da qual se sentia caudatária. O repertório performativo analisado neste trabalho inclui as toadas, as danças, as indumentárias e os rituais de batizado e morte do boi, a partir dos registros sonoros e visuais efetuados no mês de junho e julho de 2013. Desta forma, este trabalho procura contribuir para a compreensão do lugar que a música ocupou nos movimentos gerados pelos povos subjugados no período pós-colonial...

Projeto de Arquitetura paisagista, uma experiência

Bento, Daniel Almeida
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
25.99%
O presente trabalho representa a narração e reflexão escrita do meu percurso nesta nova etapa de experiência profissional, que até agora foi o mais aproximado possível da vida profissional. Alguns dos projetos em que participei durante o estágio foram a requalificação da Quinta da Fonte, onde estive envolvido como principal projetista, reunindo a informação necessária ao seu desenvolvimento, em que o maior desafio foram os planos de plantação dos vários lotes, sem descurar o carácter do lugar. O projeto de espaços abertos de Cabo Verde fez-me encarar o projeto por outro prisma, em que o custo da obra era fundamental, os recursos reduzidos, e a criatividade de jogar com as matérias fazia a diferença. Por último, a colaboração no concurso público de Esposende, baseou-se nas ferramentas que adquiri ao longo da formação académica, relativamente à análise e diagnóstico do espaço de estudo, fazendo cimentar os mesmos conhecimentos; Abstract: This work represents the narration and written reflection of my journey in this new stage of professional experience, which until now was the closest to professional life. Some of the projects I participated during the internship were the requalification of Quinta da Fonte...

Esse é o meu lugar… esse não é o meu lugar: inclusão e exclusão de jovens e de adultos na escola

Schneider,Sônia Maria; Fonseca,Maria da Conceição Ferreira Reis
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.36%
Este artigo discute o desconforto de jovens e de adultos no estabelecimento da escola como seu lugar. Os sujeitos da pesquisa são jovens entre 14 e 23 anos e adultos entre 24 e 65 anos de idade, estudantes do segundo segmento de ensino fundamental do Programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA), numa escola municipal do Rio de Janeiro. Em nossa análise, contemplamos relações geracionais repercutindo nas tensões e as tensões que se estabelecem nas polarizações entre lugar de sucesso e lugar de fracasso, e lugar de jovem e lugar de adulto na escola de EJA, identificando as práticas escolares como espaços de inclusão e de exclusão de jovens e de adultos na escola básica.

Um lugar para chamar de "meu" :estudo sobre relação afetiva com o lugar de moradores da praia de Pipa-RN

Medeiros, Sâmia Thaís Barros Feijó de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Psicologia; Psicologia, Sociedade e Qualidade de Vida Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Psicologia; Psicologia, Sociedade e Qualidade de Vida
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.15%
The chores and the daily physical and social demands make us feel more and more the need to be in a familiar and restoring environment, with which we frequently establish emotional bonds. The interaction with places for resting and leisure, exemplified in the Environmental Psychology literature as recreational and home environments, allow us to exercise our potentials and to strengthen our (personal and collective) identity. Bearing this in mind, this dissertation has as aim to study the relation of affection between the place and the inhabitants of the community of Pipa-RN, which has turned from fishermen s village into tourist destination, bringing with it many changes to the local population. To accomplish that, we made use of behavioral observations, interviews, and graphic and photographic documentation with 30 subjects selected through a network of indications, attending to the criterion loving Pipa . After analysis and systematization of the answers, we identified three super-categories: 1) Love, characterized by the strong representation that an environment has upon an individual without, necessarily, there being an affective link, allowing it to be nurtured from a distance and dissociated from the desire to be present; 2) Attachment...

Em meio ao lixo, a riscos e estigmas: Construindo um lugar chamado Parque Santa Cruz

AMARAL, Arthur Pires
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Antropologia Social; Ciencias Sociais e Aplicadas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Antropologia Social; Ciencias Sociais e Aplicadas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.12%
Esta dissertação de mestrado foi estruturada ao longo de seis partes: uma introdução, quatro capítulos e as considerações finais. Inicialmente, eu delimito o meu objeto etnográfico: o Parque Santa Cruz, bairro da região sudeste de Goiânia-GO, que era um lixão da cidade antes de ser ocupado (capítulo 1). Depois, o difícil processo de transformação desse ambiente inicial em um lugar de moradia será aqui apresentado (capítulo 2). No capítulo 3, eu destaco as diferentes vozes responsáveis por perceber e, sobretudo, definir a habitação naquele lugar: o bairro é ou não uma área de risco ? Discutir essa questão é, ao mesmo tempo, revelar os múltiplos sentidos contidos na noção de risco. No capítulo 4, a descoberta pessoal de uma população estigmatizada tanto pelo alto índice de homicídios no bairro, ligados ao tráfico de drogas, quanto pelo passado do Parque Santa Cruz ( lixão e invasão ) será problematizada. Por fim, eu analiso como o imaginário social construído acerca do lugar, e as maneiras como os entrevistados manipulam a sua identidade deteriorada , tiveram efeitos sobre a minha própria percepção de risco.

Parents' spots in school – Challenging place – Conscious partnership.

Mendel, Maria; Instituto de Educação, Universidade de Lisboa
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 06/04/2012 ENG
Relevância na Pesquisa
26.09%
O modo como as escolas funcionam pode ser compreendido através de vários métodos e quadros de reflexão. O meu texto focaliza-se na análise do espaço escolar, no qual os “lugares para pais” [parents’ spots] são descobertos no contexto da democratização da vida escolar e da falta de uma base de compreensão do desenvolvimento físico e mental de uma cultura parental no espaço escolar polaco. A análise maioritariamente semiótica e crítica baseia-se na concepção de Edward Hall do significado cultural do espaço.A maioria das partes do texto remete para questões como: que tipo de lugar existe para os pais na escola dos seus filhos? É amigável? Se sim, Porquê? Se não, porque é que isso acontece? Os espaços visitados pelos pais na escola são controlados? É possível detectar relações de poder com base na análise da distribuição e supervisão do espaço escolar? Que relações são essas, se é que existem? Etc.Nas conclusões faço um apelo à consolidação de esforços e à criação de uma nova forma de realidade escolar na qual os pais, enquanto parceiros da comunidade escolar, teriam oportunidade de desenvolver a sua própria cultura – uma condição sine qua non de democratização da vida da escola. Isto seria possível se os pais não se limitassem a ter lugar na escola...

O meu chapéu tem três pontas : educação infantil, o cantar e a psicanálise : um estudo de caso

Veiga, Andréa Aquino de Andrade
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
26.2%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2009.; Estudiosos do eixo educação e psicanálise consideram que, cabe a esta última, a função de oferecer uma pequena iluminação no campo da educação. A partir do referencial teórico de autores deste eixo e também, de autores da psicanálise, aqui se apresenta a intenção deste estudo. “O Meu Chapéu Tem Três Pontas” é uma pesquisa qualitativa com estudo de caso de uma pré-escola, e tem como objeto, o sujeito do inconsciente que enlaça a educação infantil, o cantar e a psicanálise. Através da pergunta “por que se canta na pré-escola?”, pretende-se alcançar o objetivo de clarear esse sujeito que atravessa a educação, em especial a infantil, curvando-se para escutar o sujeito em constituição que canta e fala no aluno pré-escolar de uma instituição de educação infantil numa cidade do Distrito Federal, sem desconsiderar o adulto, comprometido com a educação destas crianças. A escuta se faz a partir da observação do contexto escolar como o grande Outro que acolhe e de uma turma pré-escolar desta instituição, também, através de entrevista semi-estruturada com diferentes grupos que compõem a comunidade escolar – alunos...

Sílvia Jonsson; Meu lugar na UFRGS

Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Vídeo Formato: video/mp4; 04m27s
POR
Relevância na Pesquisa
56.26%
Silvia Regina Jonsson escolheu a antiga escola técnica como seu lugar na UFRGS.

Celso de Andrade Alves; Meu lugar na UFRGS

Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Vídeo Formato: video/mp4; 3m47s
POR
Relevância na Pesquisa
46.2%
Celso de Andrade Alves é fotógrafo da central de identificação, onde todo ano milhares de graduandos, pós graduandos, professores e servidores vão fazer sua carteirinha da UFRGS.

Eduardo Dutra; Meu lugar na UFRGS

Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Vídeo Formato: video/mp4; 03m01s
POR
Relevância na Pesquisa
66.41%
A edição de abril do Meu Lugar na UFRGS mostrou a Casa do Estudante do Campus Saúde – a CEUFRGS, o lugar na UFRGS do estudante de Ciências Sociais, Eduardo Hernandes Dutra.

Representações étnicas no romance O meu nome é Legião, de Lobo Antunes

Nunes de Deus Oliveira, Gabriela
Fonte: Anais do Congresso Africanidades e Brasilidades Publicador: Anais do Congresso Africanidades e Brasilidades
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 03/05/2015 POR
Relevância na Pesquisa
26.19%
No romance O meu nome é Legião (2009), do escritor português António Lobo Antunes, encena-se um contexto de violência e marginalidade que pode ser observado nas periferias dos grandes centros urbanos. Na obra, oito jovens suspeitos, moradores do Bairro 1º de Maio – bairro próximo a Lisboa, conhecido pela “degradação física e inerentes problemas sociais” (ANTUNES, 2009, p. 9) –, roubam dois carros em uma noite, cometendo, a partir de então, uma sequência de crimes ao longo da madrugada.Ao retratar um cenário metropolitano português em que convivem brancos, negros e mestiços, os dois últimos grupos (descendentes de imigrantes africanos) ocupando um lugar inferior na hierarquia social, a obra tematiza de forma contundente questões relacionadas às representações étnicas ligadas aos estereótipos raciais. Sendo assim, este trabalho pretende analisar O meu nome é Legião verificando o modo como a narrativa problematiza discursos raciais estereotipados. Para tanto, laçaremos mão do referencial teórico proveniente de Homi Bhabha (1998) e Stuart Hall (2006). Na análise do romance, também serão importantes as contribuições críticas de Ana Fonseca (2009) e Agripina Vieira (2007).