Página 1 dos resultados de 13643 itens digitais encontrados em 0.016 segundos

"Estudo epidemiológico descritivo dos doentes de melanoma cutâneo acompanhados na Unidade de Melanoma da Santa Casa de São Paulo" ; Descriptive epidemiological study in cutaneous melanoma patients followed at Melanoma Unit of Santa Casa de São Paulo.

Ferrari Junior, Nelson Marcos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.91%
INTRODUÇÃO: O melanoma cutâneo constitui cerca de 3% de todos os tumores da pele. Atinge indivíduos jovens com média de idade de aparecimento entre 50 e 58 anos. Em torno de 20% dos doentes apresentarão doença avançada e morrerão antes de completar cinco anos de sobrevida. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Neste estudo retrospectivo de 364 casos acompanhados de maio de 1993 a janeiro de 2006 descreveram-se as variáveis: sexo, idade, cor, localização da lesão primária, tipo de crescimento, espessura de Breslow, nível de Clark, presença de ulceração, estadiamento e suas correlações. RESULTADOS: Predominou o sexo feminino (58,8%) resultando em uma proporção de 1,4 mulheres para cada homem. A média das idades dos pacientes foi de 58,9 anos e a mediana de 61,0 anos. Pacientes não-brancos constituíram 13,7% da amostra. Para homens e mulheres o melanoma cutâneo localizou-se, predominantemente no tronco (24,3-38,0%) e pés (21,4-23,9%). O melanoma acrolentiginoso representou 22,3% de toda amostra. Os padrões melanoma expansivo superficial e melanoma nodular (p < 0,001) e lesões no tronco (52,8%) predominaram nos indivíduos brancos. O melanoma acrolentiginoso (64%) e a localização nos pés (68,2%)prevaleceram nos pacientes não-brancos. Observou-se minoria de casos com lesão primária in situ (14...

Genes de reparo do DNA e de susceptibilidade genética em pacientes com melanoma maligno; DNA repair and genetic susceptibility genes in malignant melanoma patients

Gonçalves, Fernanda de Toledo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.92%
O melanoma é uma lesão maligna da pele, com alta taxa de mortalidade cuja incidência vem aumentando nos últimos anos. Os principais fatores de risco são a história familial da doença, presença de nevos benignos múltiplos ou nevos atípicos e melanoma prévio. Imunossupressão, sensibilidade ao sol e exposição intermitente e intensa à radiação UV da luz solar, sem proteção, são fatores de risco adicionais. O objetivo deste estudo caso-controle de base hospitalar foi avaliar a contribuição de polimorfismos de genes de metabolização de xenobióticos (CYP1A1/MspI, CYP2E1/PstI, GSTM1, GSTT1 e GSTP1/Bsma), de genes de reparo do DNA (XRCC1/MspI, XRCC3/NcoI e XPD/PstI) e do gene do receptor de vitamina D (VDR/FokI e VDR/TaqI) no risco de melanoma. Consentiram em participar 193 pacientes com melanoma (49,7% homens e 50,3% mulheres, média de 52 ± 14,28 anos) e 208 controles (51,4% homens e 48,6% mulheres, média de 48 ± 15,24 anos) que após responderem a um questionário detalhado sobre hábitos e tipos de exposição a fatores de risco cederam amostras biológicas para análsie do DNA por PCR-RFLP. Os principais fatores de risco para o melanoma foram ascendência européia (p<0,001), cor de olhos claros (p<0,001), presença de nevos (p<0...

O gene KIAA0090 é ativado em lesão pré-neoplásica e seu silenciamento por siRNA causa morte celular em linhagem de melanoma; KIAA0090 gene is activated in pre-neoplasic lesions and its knockdown causes cell death in melanoma strain

Silva, Rodrigo Ribeiro da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.89%
O gene KIAA0090, encontrado em todos os genomas eucariotos, está localizado em uma região cromossômica (1p36.13) com alta freqüência de aberrações em tumores humanos. Além disso, os perfis de expressão disponíveis em bancos de dados públicos sugerem expressão alterada deste gene em muitos tumores e em resposta a diferentes tratamentos. Os objetivos deste trabalho foram investigar a possível ocorrência de múltiplos transcritos do gene KIAA0090 em linhagens celulares de melanoma humano; avaliar o padrão de expressão do gene em diferentes linhagens celulares e amostras de tumores, por RT-PCR tempo-real; e analisar o efeito do knockdown deste gene sobre a viabilidade de células de melanoma. O transcrito que observamos estar expresso em linhagem de células de melanoma parece corresponder à RefSeq completa. Observamos aumento da expressão do gene KIAA0090 em todas as linhagens celulares de melanoma humano em comparação com melanócitos. Curiosamente, entretanto, observou-se expressão significativamente maior em amostras de nevos (média = 11,02) em relação a melanoma primário (média = 2,87) ou metastático (média = 2,72) (p <0,01). Não houve diferença significativa entre melanoma primário e metastático. O tratamento de células de melanoma...

Avaliação in vitro da cisplatina, em linfócitos de pacientes com melanoma cutâneo, por meio de testes citogenéticos; In vitro assessment of cisplatin, in lymphocytes of patients with cutaneous melanoma, using cytogenetic tests

Shimabukuro, Fernanda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/07/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.9%
O melanoma cutâneo maligno é uma lesão neoplásica originada nos melanócitos epidérmicos, sendo altamente invasiva e agressiva, com elevada taxa de mortalidade, cuja incidência vem aumentando nos últimos anos. O tratamento do melanoma é cirúrgico e os pacientes com metástase podem receber quimioterapia com cisplatina que ao formarem adutos com o DNA alteram o processo de replicação da célula cancerosa. Sugere-se que os sistemas de reparo do DNA tenham um papel importante na etiologia do melanoma (reparo deficiente) e no tratamento do mesmo (eficiente eliminação dos adutos). A identificação prévia da resposta dos pacientes com melanoma ao tratamento com cisplatina pode ser um indicador biológico importante na clínica oncológica. O presente trabalho teve como objetivo, a partir de linfócitos de sangue periférico de pacientes com melanoma e de controles, avaliar o dano no DNA antes e após a adição, in vitro, de cisplatina (10?M, 100?M e 250?M), além de estimar a capacidade de reparo do DNA, após a retirada da droga (1h, 2,5h e 5h). Foram utilizados os testes do micronúcleo (MN - dano basal) e do Cometa (dano basal, ação da cisplatina e reparo do DNA). A análise citogenética foi possível em 20 pacientes com melanoma (10 homens e 10 mulheres...

Mecanismo de ação do 4-nerolidilcatecol na indução da morte celular e contenção da invasão em linhagens de melanoma humano e modelo de pele artificial; Mechanism of action of 4nerolidylcathecol: induction of apoptosis via ROS accumulation and inhibition of invasion in melanoma and skin reconstructs model

Brohem, Carla Abdo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.87%
O melanoma é a forma mais mortal de câncer de pele, origina-se de células produtoras de pigmentos, os melanócitos. Esses podem ser cutâneos ou não-cutâneos (encontrados no revestimento da membrana coróide do olho, nas meninges, e nos tratos gastrintestinal e geniturinário). O aumento da incidência de melanomas malignos nas últimas décadas, e sua alta taxa de mortalidade e grande resistência a maior parte das terapias, tem sido um enorme desafio para a comunidade científica. Particularmente, a falta de habilidade de indução à morte por apoptose em resposta à quimioterapia e outros estímulos externos permitem uma vantagem seletiva para progressão tumoral, formação de metástase e resistência à terapia em melanomas. O estresse oxidativo e espécies reativas de oxigênio (EROs) vêm sendo, há muito tempo, reconhecidos como importantes desencadeadores e moduladores da apoptose. Porém o exato papel do estresse oxidativo no processo apoptótico ainda é uma questão de debate. Antioxidantes tendem a possuir propriedades regulatórias de tradução de sinais que devem ou não estar ligadas as suas capacidades de inativar oxidantes. Porém em certas condições, um forte ambiente oxidante onde há falta de suporte para regenerar (reduzir) antioxidantes oxidados...

Avaliação da atividade antitumoral do composto DM-1 e da terapia de captura de nêutrons por boro em associação ao quimioterápico dacarbazina no tratamento de melanoma; Antitumor evaluation of DM-1 compound and boron neutron capture therapy associated to dacarbazine chemotherapeutic in melanoma treatment

Flores, Fernanda Faião
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.9%
O melanoma maligno é a forma mais agressiva dos tumores cutâneos. Sendo o responsável por mais de 75% das mortes relativas á este tipo de câncer. O principal quimioterápico utilizado no tratamento do melanoma é a dacarbazina (DTIC), entretanto, as taxas de resposta são insatisfatórias. O composto DM-1 é um análogo estrutural da curcumina, e por esta razão possui propriedades biológicas semelhantes, como agente antiproliferativo e próapoptótico. A terapia de captura de nêutrons por boro (BNCT) atua por meio da deposição do isótopo 10Boro nas células tumorais e após a irradiação de nêutrons térmicos há produção de partículas alfa e lítio que destroem a célula. Neste trabalho estudou-se o mecanismo de ação destas três terapias, DTIC, DM-1 e BNCT no tratamento do melanoma e seus efeitos em células normais in vitro com a finalidade de obtenção de modalidades terapêuticas diferentes para o tratamento desta neoplasia. A IC50 foi obtida pela metodologia de MTT, além da análise da progressão do ciclo celular e marcadores de morte celular por citometria de fluxo. O composto DM-1 e a BNCT apresentaram efeito citotóxico seletivo para as linhagens de melanoma, com alta produção de radicais livres peroxidados. Nas mesmas condições...

Resposta celular associada à expressão de galectina-3 em linhagens de melanoma expostas a irradiação; Cellular response associated to galectin-3 expression in exposed irradiation melanoma cells

Bustos, Silvina Odete
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.88%
O câncer de pele é um dos mais frequentes entre humanos, sendo o melanoma o tipo menos comum, mas com grande importância devido à agressividade que ele apresenta. Um dos principais agentes etiológicos deste tipo de tumor é a radiação ultravioleta proveniente da luz solar. A fração de radiação ultravioleta B (UVB) gera dano no DNA e induz alterações nas células da pele após a exposição prolongada e sem proteção. A resposta à luz UVB em melanócitos e melanomas é diferente, mostrando a importância do perfil celular. O efeito genotóxico da luz UVB pode alterar a expressão de moléculas como galectina-3 e MAPKs, desencadeando respostas UVB-dependentes. Galectina-3 é uma lectina que reconhece beta-galactosídeos e está envolvida na regulação de diversos processos celulares que modificam a viabilidade celular e a proliferação. Esta molécula é ubiquamente expressa apresentando um comportamento específico dependendo da sua localização subcelular. No presente trabalho mostramos que a distribuição de galectina-3 em melanoma e melanócitos é ampla, encontrando-se tanto no núcleo como no citoplasma, podendo ser modificada após irradiação UVB ou ainda secretada para o meio extracelular. Além disso, observamos que a luz UVB ativa a via de MAPKs...

Indução de estresse de retículo endoplasmático como estratégia de quimiossensibilização de melanoma; Endoplasmic reticulum stress induction as a melanoma cell chemosensitization strategy

Saito, Renata de Freitas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.87%
de tumorigênese em melanomas, ainda não há tratamento eficaz para melanomas metastáticos. Esta ineficácia terapêutica pode estar relacionada com a adaptação e seleção de células de melanoma à indução de estresse de RE. Ultrapassar os níveis sustentados de estresse de RE, interferindo nas vias de adaptação a este estresse, foi o alvo deste estudo na tentativa de propor uma nova estratégia terapêutica para sensibilizar células de melanoma a morte induzida por cisplatina. Mostramos que GADD153, um dos componentes da via de UPR (Unfolded Protein Response) responsável por induzir apoptose em reposta ao estresse de RE, está excluída do núcleo em melanomas primários, metástases ganglionares e viscerais. Este dado sugere que a localização citoplasmática do fator de transcrição GADD153 possa estar envolvida na resposta adaptativa de melanomas ao estresse de RE, uma vez que se sabe que GADD153 se acumula no núcleo em resposta a este estresse. Investigamos se a indução de estresse de RE seria capaz de induzir a translocação de GADD153 para o núcleo e resultar na sensibilização de células de melanoma a morte induzida por cisplatina (CDDP). Realizamos o tratamento de células de melanoma (SbCl2, Mel85, SK-MEL- 29...

Melanoma hereditário : prevalência de fatores de risco em um grupo de pacientes no Sul do Brasil; Hereditary melanoma: prevalence of risk factors in a group of patients in Southern Brazil

Carvalho, Charles André; Cunha, Maurício Estrela da; Giugliani, Roberto; Bakos, Lucio; Prolla, Patrícia Ashton
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf; application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.88%
FUNDAMENTOS - Aproximadamente 10% dos casos de melanoma são atribuíveis a mutações em genes de predisposição, sendo, portanto, hereditários. OBJETIVOS - Este estudo avalia a prevalência de fatores de risco para melanoma hereditário em um grupo de pacientes com melanoma no sul do Brasil. CASUÍSTICA E MÉTODOS - Foram estudados 195 pacientes com diagnóstico de melanoma admitidos consecutivamente no Hospital de Clínicas de Porto Alegre entre janeiro de 1999 e junho de 2000. RESULTADOS - A idade média ao diagnóstico de melanoma foi de 48 anos em homens e 44,9 anos em mulheres. Dos 133 pacientes cuja história familiar encontrava-se registrada no prontuário, 13 (9,8%) apresentavam história familiar de melanoma. A presença de ao menos um fator de risco importante para predisposição hereditária ao melanoma foi constatada em 31 pacientes (16%; IC 95% 10,9% - 21,1%). CONCLUSÃO - A possibilidade de influência do fator hereditário no Brasil estimula a procura ativa de fatores de risco genético em pacientes com melanoma, já que a identificação de famílias de alto risco pode ter grande impacto sobre a morbimortalidade de seus integrantes.; BACKGROUND - Approximately 10% of melanoma cases are attributable to cell line mutations in predisposition genes...

Expressão ectópica de miR-34a em células de melanoma metastático humano : efeitos sobre vias de sinalização relacionadas com sobrevivência, proliferação e morte celular = Ectopic expression of miR-34a in human metastatic melanoma cells: effects on signaling pathways related to survival, proliferation and cell death; Ectopic expression of miR-34a in human metastatic melanoma cells : effects on signaling pathways related to survival, proliferation and cell death

Julia Laura Fernandes Abrantes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.89%
O melanoma é o tipo mais agressivo de câncer de pele. Seu tratamento permanece como um grande desafio, já que em estágio avançado torna-se extremamente refratário aos tratamentos convencionais. miR-34a é um microRNA supressor de tumor com expressão normalmente reduzida em células cancerosas. A fim de investigar o papel de miR-34a como supressor do melanoma, o principal objetivo deste estudo foi identificar alvos moleculares modulados pela expressão ectópica de miR-34a na linhagem celular de melanoma metastático humano SK-mel-103. miR-34a reduziu significativamente a viabilidade das células de melanoma, o que deve estar relacionado, pelo menos em parte, com o aumento na expressão da proteína pró-apoptótica Bax, ativação da caspase-3 e clivagem da PARP-1. Estes dados sugerem que miR-34a foi capaz de induzir apoptose nas células de melanoma. Além disso, houve redução na expressão de CDK4, CDK6, E2F3 e pRb, proteínas relacionadas com a progressão do ciclo celular. Aumento na expressão de p21, um inibidor de CDKs, também foi observado nessas células. Algumas moléculaschave envolvidas com os processos de proliferação celular e apoptose, como proteínas oncogênicas (Axl, AKT, ERK 1/2, ?-catenina e c-myc) e proteínas supressoras de tumor (p53 e PTEN)...

Fatores prognósticos de melanoma cutâneo em um estudo de base populacional em Goiânia

Ribeiro, Ana Maria Quinteiro
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.91%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2009.; O melanoma é um câncer que acomete, sobretudo a pele, é o terceiro mais freqüente depois do carcinoma basocelular e do carcinoma espinocelular e se caracteriza clinicamente na maioria das vezes pela presença de mácula hipercrômica irregular. É considerado o mais grave dos cânceres de pele por induzir metástase mais freqüente, apresentar uma alta mortalidade, sobretudo em lesões com diagnóstico tardio e por ser resistente as terapêuticas disponíveis (quimio e radioterapia). A presente pesquisa propõe-se a descrever os fatores prognósticos de pacientes com melanoma cutâneo do Registro de Câncer de Base Populacional de Goiânia (RCBPG), entre janeiro de 1998 a dezembro de 2003, período em que foram registrados 245 casos novos de melanoma. Destes, 185 foram incluídos no estudo por serem portadores de melanoma cutâneo residirem no município de Goiânia. Os sessenta pacientes restantes foram excluídos da pesquisa por apresentarem melanoma com primário desconhecido, melanoma extracutâneo ou por residirem em outro município. Foram coletados, por meio de um questionário, dados do RCBPG dos pacientes que apresentavam diagnóstico apenas de melanoma cutâneo primário. Após a coleta desses dados...

Identification of therapeutic biomarkers in melanoma; Identificação de biomarcadores terapêuticos em melanoma

Tavares, Sandra Raquel de Oliveira
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
36.9%
O melanoma deriva da transformação maligna de melanócitos e é frequentemente encontrado na pele e na região ocular. A identificação de marcadores moleculares que inequivocamente indiquem a agressividade do tumor ou que possam prever a resposta/resistência a uma terapia é uma prioridade da comunidade científica que estuda esta patologia. Mutações do gene do BRAF, maioritariamente V600E e mutações do gene do NRAS têm sido implicadas no desenvolvimento de melanoma cutâneo. Enquanto, mutações nos genes do GNAQ e GNA11 são encontradas com elevada frequência em melanomas uveais. Todas estas mutações podem levar à activação da via de sinalização das MAP cínases, conduzindo ao aumento da proliferação celular O objectivo deste estudo foi a identificação de mutações genéticas frequentes como indicadores de prognósticos ou de previsão de resposta a uma terapia de inibição da via do mTOR e avaliar o potencial de efectores desta via como biomarcadores terapêuticos em melanomas cutâneos e oculares. A existência de alterações genéticas nos genes do BRAF e NRAS foi determinada em 13 casos de melanoma cutâneo. O estado mutacional dos genes GNAQ e GNA11 foi avaliado em 34 casos de melanoma ocular. A análise mutacional foi realizada com recurso a PCR e sequenciação. A associação entre o estado mutacional e as características clínico-patológicas foi também estudada. Um conjunto de linhas celulares de melanoma com diferentes perfis genéticos foi tratado com um fármaco inibidor do mTOR...

Untersuchungen zur Expression des c-kit-Rezeptors bei der Entstehung und Progression des malignen Melanoms; C-kit receptor expression in the development and progression of malignant melanoma

Maksimovic, Olga
Fonte: Universidade de Tubinga Publicador: Universidade de Tubinga
Tipo: Dissertação
DE_DE
Relevância na Pesquisa
36.88%
Der c-kit-Rezeptor spielt einerseits eine wichtige Rolle bei der Entwicklung und Differenzierung einer ganzen Reihe von Zellen, unter anderem von Melanozyten, und ist an Signalkaskaden beteiligt, die zum Zellüberleben beitragen, andererseits ist er aber auch bei diversen Tumoren als Protoonkogen bekannt. Darüberhinaus reguliert c-kit jedoch auch Signaltransduktionswege, die bei Melanomzellen in Anwesenheit seines Liganden SCF zur Apoptose führen. Über seine Rolle bei der Entstehung sowie bei der Progression des malignen Melanoms liegen bislang noch ungenügende Daten vor und so zeigt sich letztlich ein recht uneinheitliches Bild über seine Funktion. In bislang verfügbaren Arbeiten über c-kit wurde der Schwerpunkt größtenteils auf einzelne Funktionen von c-kit gelegt oder es wurde nur eine kleine Anzahl an unterschiedlichen Tumorzellinien untersucht. Das Ziel der vorliegenden Arbeit war die Erstellung eines umfassenden Expressionsprofils von c-kit. Die c-kit-Expression wurde einerseits durch die Untersuchung einer Vielfalt an Zellinien, die von Melanozyten über Nävi, RGP- und VGP-Melanome hinweg bis hin zu Melanommetastasen und einigen anderen Tumorzellinien sowie Nativgeweben reichte, analysiert. Andererseits wurde die Expressionsuntersuchung der Zellinien auf verschiedenen Expressionsstufen des Rezeptors...

Efeito do resveratrol e do 2-Metoxiestradiol em linhagens de melanoma humano em modelos de monocamada e de pele reconstituída; Effects of resveratrol and 2-methoxyestradiol in human melanoma cell lines in monolayer and skin reconstruct models

Massaro, Renato Ramos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.88%
Os melanomas são o tipo mais mortal de câncer de pele, apesar da baixa incidência, 80% das mortes de câncer de pele são devem-se ao melanoma metastático. Novas abordagens farmacológicas e a busca por novos compostos para a terapêutica do melanoma, em aplicações isolados ou em combinação com outros fármacos é imprescindível. Esta busca ocorre principalmente no campo das terapias de alvos específicos, devido à aquisição de resistência tumoral e recidiva. O resveratrol (RES) é um polifenol com atividade anti-oxidante, e seu efeito anti-tumoral foi mostrado pela indução de morte celular, porém o seu estudo não foi aprofundado pela inviabilidade do uso de altas doses in vitro para observação de efeitos celulares. Outro composto, o 2-methoxiestradiol (2ME) é um metabólito do estrógeno cujo efeitos anti-câncer já foi demonstrado em melanoma, porém sem elucidação das vias de sinalização envolvidas. O efeito em células com resistência adquirida também nunca foram testados. Neste estudo ampliamos o painel de linhagens celulares de melanoma humano, e demonstramos que o 2ME induz morte celular, inibe a proliferação destas células sendo que esta inibição está associada a indução de senescência. Pela primeira vez foi observada a inibição de proliferação pelo 2ME em células com a mutação BRAF V600E resistentes ao vemurafenibe (inibidor de BRAF) e duplo resistentes ao vemurafenibe e trametinibe (inibidor de MEK). A inibição de proliferação foi acompanhada pela modulação de p21Cip1...

Towards robust melanoma screening : a case for enhanced mid-level features = Triagem robusta de melanoma: em defesa dos descritores aprimorados de nível médio; Triagem robusta de melanoma : em defesa dos descritores aprimorados de nível médio

Michel Silva Fornaciali
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.87%
Melanoma é o tipo de câncer de pele que mais leva à morte, mesmo sendo o mais curável, se detectado precocemente. Considerando que a presença de um dermatologista em tempo integral não é economicamente viável para muitas cidades e especialmente em comunidades carentes, ferramentas de auxílio ao diagnóstico para a triagem do melanoma têm sido um tópico de pesquisa ativo. Muitos trabalhos existentes são baseados no modelo Bag-of-Visual-Words (BoVW), combinando descritores de cor e textura. No entanto, o modelo BoVW vem se aprimorando e hoje existem várias extensões que levam a melhores taxas de acerto em tarefas gerais de classificação de imagens. Estes modelos avançados ainda não foram explorados para rastreio de melanoma, motivando assim este trabalho. Aqui nós apresentamos uma nova abordagem para rastreio de melanoma baseado nos descritores BossaNova, que são estado-da-arte, mostrando resultados muito promissores, com uma AUC de 93,7%. Este trabalho também propõe uma nova estratégia de pooling espacial especialmente desenhada para rastreio de melanoma. Outra contribuição dessa pesquisa é o uso inédito do BossaNova na classificação de melanoma. Isso abre oportunidades de exploração deste descritor em outros contextos médicos.; Melanoma is the type of skin cancer that most leads to death...

Melanoma inhibitory activity in Brazilian patients with cutaneous melanoma

Odashiro,Macanori; Hans Filho,Gunter; Pereira,Patricia Rusa; Castro,Ana Rita Coimbra Motta; Stief,Alcione Cavalheiro; Pontes,Elenir Rose Jardim Cury; Odashiro,Alexandre Nakao
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 EN
Relevância na Pesquisa
36.88%
Abstract BACKGROUND: Melanoma inhibitory activity is a protein secreted by melanoma cells and has been used as a tumor marker. Increased Melanoma inhibitory activity serum levels are related to metastatic disease or tumor recurrence. Currently there are no studies on Melanoma inhibitory activity and cutaneous melanoma involving Brazilian patients. OBJECTIVE: To evaluate the performance and feasibility of measuring Melanoma inhibitory activity levels in Brazilian patients with cutaneous melanoma. METHODS: Blood was obtained from ten patients with proved metastatic cutaneous melanoma (Group 1), 15 patients resected for cutaneous melanoma without metastasis (Group 2) and 5 healthy donors (Group 3). Melanoma inhibitory activity was measured using a commercially available ELISA kit. RESULTS: There was a statistically significant difference of Melanoma inhibitory activity levels between patients with and without metastasis (p=0.002), and between patients with metastasis and healthy donors (p=0.002). There was no difference between patients without metastasis and healthy donors (p=0.443). CONCLUSION: Melanoma inhibitory activity is a tumor marker for cutaneous melanoma and the Melanoma inhibitory activity-ELISA test can be easily performed. Patients with metastasis have increased Melanoma inhibitory activity serum levels when compared to patients without metastasis and healthy donors.

Modulação da agressividade do melanoma por flavinas; Modulating the aggressiveness of melanoma by flavins

Daisy Machado
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.87%
Melanoma é o tipo mais agressivo de tumor de pele e uma das principais causas de morte por tumor de pele, devido a sua alta capacidade metastática. Em termos de estratégias terapêuticas de combate ao melanoma tem-se dado ênfase no controle da resistência e da metástase. Nosso grupo de pesquisa observou que a riboflavina irradiada (RFi) induz apoptose de células de câncer de próstata, renal e leucemia mielóide. Portanto, o objetivo geral deste trabalho foi utilizar a RFi para modular química e geneticamente as vias de transdução de sinal associadas com a sobrevivência, resistência e agressividade do melanoma. Assim, neste trabalho estão apresentados os dados sobre a influência da RFi em diferentes aspectos metabólicos das células de melanoma murino (B16F10), tais como: citotoxicidade, adesão, invasão, migração, capacidade de formação de colônia e em mediadores de transdução de sinal: Src quinase, mTOR e componentes da via sonic hedgehog. Em todos os experimentos a riboflavina (RF) foi previamente irradiada com UVA (dose de 9 J/cm²). Foi observado inibição da proliferação celular com valor de IC50 de 50 ?M. De forma interessante, RFi na faixa de concentração de nanomolar foi eficiente na inibição da formação de colônias. Além disso...

Melanoma acral lentiginoso en el instituto nacional de cancerología: una serie de casos 2003- 2006.; Acral lentiginous national institute for cancer research: a case series 2003-2006.

Duarte Torres, Carlos Alfonso; Acosta Madiedo De Hart, Alvaro Enrique; Rueda, Xavier; López Moncayo, Hector Guillermo; Duarte, Carlos
Fonte: Universidad Militar Nueva Granada; Facultad de Medicina; Cirugía Oncológica Publicador: Universidad Militar Nueva Granada; Facultad de Medicina; Cirugía Oncológica
Tipo: bachelorThesis; Trabajo de grado Formato: pdf; jpg
SPA
Relevância na Pesquisa
36.92%
El melanoma acral lentiginoso (MAL) es una variante de melanoma maligno frecuente en nuestro medio. En países desarrollados corresponde a 2-8% de todos los tipos de melanoma. En Colombia, el MAL es una de las variantes más comunes, cercana al 15% de los casos de melanomas. En el Instituto Nacional de Cancerología de Colombia, centro de referencia constituye entre el 25 y 30% de todos los casos de melanoma, La edad promedio al momento del diagnóstico es de 60 años, con una tasa de supervivencia menor que los otros subtipos de melanoma, debido a su diagnóstico tardío y un comportamiento más agresivo del tumor. El objetivo de este estudio es describir las características epidemiológicas, clínicas e histopatológicas de todos los pacientes con melanoma acral lentiginoso atendidos en el Instituto Nacional de Cancerología de Colombia durante el periodo 2003-2006- Este constituiría el primer reporte descriptivo de esta condición en nuestro país. Métodos: Estudio observacional retrospectivo tipo serie de casos, que resume las características clínicas y epidemiológicas de los pacientes con melanoma acral lentiginoso atendidos en el Instituto Nacional de Cancerología de Colombia entre 2003 y 2006. Resultados: Los pacientes con MAL constituyen en la institución el 25% de los casos de melanoma. Un total de 95 pacientes fueron atendidos en la institución durante el periodo de estudio y 79 de estos recibieron manejo quirúrgico. El porcentaje de casos localmente avanzados (Estadios III) fue del 26.3%...

Bases moleculares de la resistencia del melanoma a los antifolatos: diseño de nuevas estrategias terapéuticas

Fernández Pérez, María Piedad
Fonte: Universidade de Múrcia Publicador: Universidade de Múrcia
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
36.93%
Melanoma is the most aggressive form of skin cancer and it is highly resistant to all current modalities of cancer therapy, including cytotoxic drugs as methotrexate (MTX), an antifolate widely used in clinical oncology against many cancer types. Recently, our lab discovered a new melanoma-specific mechanism of MTX resistance by which folate receptor α (FR-α)–mediated endocytotic transport of MTX facilitates melanosomal drug sequestration and cellular export in melanoma cells, thereby reducing the accumulation of MTX in intracellular compartments. That low MTX intracellular concentration is just able to induce cell growth arrest, but not cell death in melanoma cells. Particularly, we found that melanoma treatment with MTX induces cell cycle arrest without inducing apoptosis, activates melanin synthesis and melanosome biogenesis, and accelerates melanosomal export; but the cellular and molecular processes by which MTX mediates all these effects had not been elucidated. The Main Objective of the present PhD Thesis was the identification of the molecular basis of the cell cycle arrest, the activation of melanogenesis and the acceleration of melanosome transport induced by MTX treatment that, collectively, protect melanoma cells against MTX-induced apoptosis. The Secondary Objective...

Melanoma maligno cutáneo estudio de características morfológicas e inmunohistoquímicas del tumor primario predictivas de metástasis en ganglio centinela /

Martínez González, Mª Salomé
Fonte: Bellaterra : Universitat Autònoma de Barcelona, Publicador: Bellaterra : Universitat Autònoma de Barcelona,
Tipo: Tesis i dissertacions electròniques; info:eu-repo/semantics/doctoralThesis Formato: application/pdf
Publicado em //2007 SPA; SPA
Relevância na Pesquisa
36.91%
Consultable des del TDX; Títol obtingut de la portada digitalitzada; La incidencia del melanoma cutáneo va en aumento en un gran número de países. El diagnóstico precoz es muy importante, ya que el tratamiento más eficaz para el melanoma es la escisión tumoral. La biopsia del ganglio centinela (BGC) es una técnica bien establecida y una herramienta útil para el estadiaje y manejo de pacientes con melanoma maligno cutáneo. La BGC, introducida por Morton y colaboradores, es un procedimiento implantado en múltiples centros, permitiendo el estadiaje anatomopatológico de los ganglios linfáticos regionales. El ganglio centinela (GC) presenta metástasis de melanoma en el 20% de los pacientes con esta patología. En nuestro estudio, la biopsia de ganglio centinela fue positiva en catorce pacientes (28%). Sin embargo, la selección de pacientes para la realización de la biopsia de ganglio centinela y la linfadenectomía selectiva en caso de BGC positiva son temas controvertidos. Recientemente, el Comité Americano sobre Cáncer (AJCC) ha modificado los criterios de estadiaje de los pacientes con melanoma y recomienda la biopsia de ganglio centinela en la mayoría, dado que las metástasis ganglionares microscópicas representan el principal factor predictivo de la supervivencia. Por este motivo...