Página 1 dos resultados de 3836 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Mecanismos dopaminérgicos na aquisição e expressão do medo condicionado: envolvimento de receptores D1 e D2 ; Dopaminergic mechanisms in the acquisition and expression of conditioned fear: involviment of D1 and D2 receptors

Oliveira, Amanda Ribeiro de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.14%
O aumento do reflexo de sobressalto na presença de um estímulo que tenha sido previamente pareado a choques nas patas é tomado como índice de medo e nomeado sobressalto potencializado pelo medo (SPM). O congelamento, interrupção de todos os movimentos observáveis, exceto aqueles associados com a respiração, também tem sido utilizado como índice de medo em ratos. Um crescente número de evidências sugere o envolvimento de mecanismos dopaminérgicos em diferentes aspectos da memória afetiva, como sua formação, evocação e expressão. No entanto, resultados sobre como e por meio de quais receptores os mecanismos dopaminérgicos influenciam o medo têm sido inconsistentes. O presente estudo examina o envolvimento dos receptores dopaminérgicos na aquisição e na expressão do medo condicionado à luz. Para isso, foram analisados os efeitos do antagonista D1, SCH 23390, do agonista D1, SKF 38393, do antagonista D2, sulpirida, e do agonista D2, quimpirole, no SPM e no congelamento. A atividade motora dos animais também foi avaliada no teste do campo aberto. SCH 23390, SKF 38393, sulpirida e quimpirole, administrados antes do condicionamento, não produziram efeitos no SPM, mas SCH 23390 diminuiu o congelamento. As administrações de SCH 23390...

Envolvimento de receptores dopaminérgicos da área tegmental ventral e do complexo basolateral da amígdala na aquisição e na expressão do medo condicionado; Involvement of dopaminergic receptors of ventral tegmental area and basolateral amygdala in the acquisition and expression of conditioned fear

Oliveira, Amanda Ribeiro de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.17%
OLIVEIRA, A.R. Envolvimento de receptores dopaminérgicos da área tegmental ventral e do complexo basolateral da amígdala na aquisição e na expressão do medo condicionado. 2010. 93 f. Tese (Doutorado) Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo. O condicionamento Pavloviano é um dos paradigmas mais utilizados para estudar as bases biológicas das emoções, assim como da aprendizagem e memória. A dopamina (DA) é um dos principais neurotransmissores envolvidos na mediação de estados de medo e ansiedade. Um conjunto crescente de evidências dá suporte à hipótese de que a ativação da via mesocorticolímbica, proveniente de neurônios dopaminérgicos da área tegmental ventral (ATV), é particularmente sensível à estimulação aversiva. Entre as regiões inervadas por esta via, o complexo basolateral da amígdala (BLA) é um componente essencial dos circuitos neurais do medo condicionado. Assim, o presente estudo explorou o envolvimento de mecanismos DA da ATV e do BLA, através do uso de agonistas e antagonistas de receptores DA, na aquisição e expressão do medo condicionado à luz. Não houve efeito das drogas DA no sobressalto potencializado pelo medo (SPM), quando injetadas na ATV antes do condicionamento...

Medo, ansiedade e dor de dente em adolescentes: impacto na qualidade de vida, na saúde bucal e no acesso aos serviços de saúde; Fear, anxiety and dental pain in adolescents: impact on quality of life, oral health and access to health services

Carvalho, Fábio Silva de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.14%
O medo e a ansiedade odontológica estão frequentemente associados a experiências traumáticas ocorridas no ambiente odontológico durante a infância. A dor de dente parece ser o problema de saúde bucal de maior impacto sobre o bemestar dos indivíduos, interferindo diretamente na qualidade de vida, pois provoca desordens no sono, diminuição do rendimento no trabalho, faltas escolares e dificuldades na alimentação. Além disso, tem sido identificada como forte preditor de restrição ao acesso aos serviços de saúde bucal, bem como importante elemento no planejamento dos serviços de saúde. O presente estudo teve como objetivos verificar a prevalência e intensidade do medo, da ansiedade e da dor de dente em adolescentes e estimar o impacto dessas variáveis na qualidade de vida, na saúde bucal e no acesso aos serviços de saúde. A amostra foi composta por 101 adolescentes, matriculados na única escola estadual do município de Reginópolis- SP. Foram aplicados cinco questionários para verificar a prevalência e intensidade do medo (Dental Fear Survey), da ansiedade (Modified Dental Anxiety Scale) e da dor de dente, além de verificar o impacto na qualidade de vida (Oral Health Impact Profile, OHIP-14) e o acesso aos serviços de saúde. Para avaliar as condições de saúde bucal foram utilizados os índices CPOD (cárie dentária) e CPI (doença periodontal). O teste de Mann-Whitney foi usado para verificar as diferenças entre os grupos (idade...

Envolvimento de mecanismos GABAérgicos da substância cinzenta periaquedutal dorsal e do colículo inferior no medo condicionado e incondicionado; Involvement of GABAergic mechanisms of the dorsal periaqueductal gray and inferior colliculus in conditioned and unconditioned fear

Reimer, Adriano Edgar
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.18%
A substância cinzenta periaquedutal dorsal (SCPd) e o colículo inferior (CI) são duas estruturas do teto mesencefálico que, juntamente com a amígdala, o hipotálamo dorsomedial e o colículo superior, estão envolvidas na modulação da expressão comportamental dos estados de medo. A estimulação química ou elétrica destas estruturas produz uma série de respostas comportamentais defensivas. Além disso, dados comportamentais com modelos animais de ansiedade têm fornecido evidências da existência de uma regulação inibitória tônica GABAérgica na SCPd e CI. Neste estudo investigamos o envolvimento da neurotransmissão GABAérgica na expressão do medo condicionado e do medo incondicionado. Para isso, os efeitos da administração de muscimol (agonista GABA-A) e semicarbazida (inibidor da descarboxilase do ácido glutâmico) na SCPd e CI foram analisados no teste do sobressalto potencializado pelo medo, na resposta de congelamento condicionada, nos limiares de congelamento e fuga determinados por estimulação elétrica dessas estruturas e no congelamento pós-estimulação. No modelo de medo incondicionado, microinjeções de muscimol intra-SCPd reduziram a aversividade da estimulação elétrica, mas não o congelamento pós-estimulação...

Avaliação do medo infantil à assistência odontológica através de um método projetivo modificado

Mochidome, Fátima Ioko
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 101 f. : il. + 1 CD-ROM
POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Ciência Odontólogica - FOA; Enquanto uma grande maioria das crianças aceita o tratamento odontológico, algumas, devido ao medo e ansiedade, necessitam de uma abordagem mais criteriosa, exigindo que o odontopediatra recorra a técnicas de gerenciamento comportamental para realização dos procedimentos clínicos. Portanto, a utilização de instrumentos para avaliação do medo e ansiedade, como os métodos projetivos, adquire importância, pois permite conhecer a criança e suas emoções. Assim, a proposta deste estudo foi avaliar o medo das crianças à assistência odontológica, utilizando como instrumento, um método projetivo (Teste Projetivo do Medo Infantil ao Tratamento Odontológico - CDFP-Modificado). Após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa, foram selecionadas 80 crianças, estudantes da Escola de Educação Básica (ESEBA), na faixa etária de seis a sete anos, sendo 40 do gênero masculino e 40 do feminino, subdivididos em grupos eqüitativos de alunos, já submetidos a tratamento odontológico preventivo ou curativo. O teste projetivo foi modificado para melhor entendimento das crianças, composto por três subtestes...

Efeitos do midazolam, propanolol e escopolamina em ratos submetidos ao modelo de condicionamento olfatório do medo

Kroon, Juliana Amorim Vieira
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xii, 85 f.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.21%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Farmacologia.; Experiências de medo podem estabelecer memórias emocionais que resultam em mudanças comportamentais. Muitos neurotransmissores parecem estar envolvidos com a aquisição, consolidação e expressão do medo e de suas respostas defensivas. O condicionamento de medo Pavloviano tem sido amplamente utilizado para o estudo das bases neuroanatômicas, celulares e moleculares do medo. Este paradigma é fundamentado na associação entre um estímulo emocionalmente neutro e um estímulo incondicionado aversivo (EI). Após um ou alguns pareamentos, o estímulo condicionado (EC), que inicialmente era neutro, adquire a capacidade de gerar respostas defensivas que tipicamente ocorrem na presença de perigo. Em roedores, as respostas condicionadas parecem ocorrer de forma mais pronunciada frente a estímulos olfatórios, uma vez que a olfação é o principal sentido destes animais. O objetivo principal do presente estudo foi avaliar o efeito do midazolam, do propranolol e da escopolamina sobre as etapas de aquisição, consolidação e expressão da memória de medo utilizando o odor de café como estímulo olfatório no modelo de condicionamento de medo. Para este propósito...

Efeito do pentilenotetrazol e do midazolam na aquisição e na expressão da resposta defensiva de ratos submetidos ao condicionamento olfatório de medo

Cavalli, Juliana
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xii, 97 f.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.2%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Farmacologia.; O condicionamento Pavloviano de medo ou condicionamento de medo de primeira ordem tem sido amplamente utilizado para o estudo das bases neuroanatômicas, celulares e moleculares do medo. Este paradigma é fundamentado na associação entre um estímulo emocionalmente neutro e um estímulo incondicionado aversivo (EI). Após uma ou mais associações ao EI, o estímulo inicialmente neutro adquire caráter aversivo, tornando-se o primeiro estímulo condicionado (EC1) capaz de evocar respostas de medo que anteriormente ao condicionamento ocorriam apenas na presença do EI. Neste contexto, a magnitude do EI é um dos parâmetros mais importantes no estudo do condicionamento de medo por ser determinante na taxa de aprendizado e afetar indiretamente o estabelecimento do condicionamento de medo de segunda ordem. O EI pode ser aplicado a partir de fontes exteroceptivas (ex. estimulo elétrico, odor de predador etc.) ou interoceptivas (ex. efeito de drogas ansiogênicas). Neste estudo confirmou-se, em ratos Wistar machos, o efeito ansiogênico do pentilenotetrazol (PTZ), um antagonista GABAA, na dose de 15 mg/kg...

Participação de adrenoceptores beta no núcleo pré-mamilar dorsal do hipotálamo avaliada no condicionamento olfatório de medo

Pavesi, Eloisa
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 113 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Farmacologia, Florianópolis, 2010; O condicionamento de medo é um modelo capaz de testar várias etapas das reações comportamentais de animais expostos a situações de perigo. As memórias para odores são geralmente associadas com experiências emocionais, e a associação entre cinco choques elétricos nas patas (estímulo incondicionado, EI) com o odor neutro (estímulo condicionado, EC) é capaz de estabelecer o condicionamento olfatório de medo (COM). O núcleo pré-mamilar dorsal do hipotálamo (PMd) dos roedores é uma estrutura chave para o processamento neural das reações de defensa decorrentes da exposição ao predador, e adrenoceptores beta no PMd estão relacionados com estas respostas de medo. O PMd também está envolvido com a expressão das respostas de medo para o odor pareado com choque nas patas. Assim, no presente trabalho o modelo do COM foi utilizado para verificar a participação de adrenoceptores beta no PMd durante a aquisição e a expressão das respostas de medo em ratos. O atenolol (ATE, antagonista adrenérgico beta1, 80 nmol) microinjetado no PMd 10 min antes da fase de aquisição do COM impediu a associação entre o odor neutro (acetato de amila) e o EI. O ATE (10 e 40 nmol) microinjetados 10 min antes da exposição ao odor (EC1) reduziu as respostas de medo provocadas pelo estímulo olfatório...

Envolvimento do neuropeptídeo Y na resiliência ao medo condicionado contextual em ratos

Lach, Gilliard
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 124 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Farmacologia, Florianópolis, 2013.; O neuropeptídeo Y (NPY) é o peptídeo mais abundante no sistema nervoso central (SNC), sendo encontrado em regiões envolvidas com a regulação do estresse, memória, ansiedade e medo, como o hipocampo (HPC), amígdala e córtex pré-frontal. Embora alguns trabalhos suportem o envolvimento do NPY na mediação do comportamento emocional tanto em roedores como em humanos, ainda existe uma carência de dados mostrando o papel do NPY na resiliência ao estresse. Para isso, nosso estudo buscou verificar o envolvimento do NPY exógeno e endógeno, além de investigar a participação do receptor Y1 no teste do condicionamento aversivo contextual (CAC). Primeiramente, baseado no amplo espectro de atividades fisiológicas desempenhadas pelo sistema NPY, buscou-se observar os efeitos de baixas doses de NPY e do agonista Y1 Leu31Pro34-NPY (LP-NPY) e assim minimizar a incidência de efeitos adversos ao tratamento do medo condicionado, como prejuízos cognitivos, sedação e alterações da emocionalidade. Então, verificamos que a administração intracerebroventricular (i.c.v.) de NPY (3 pmol) e de LP-NPY (1 pmol) inibiram a aquisição e a consolidação (imediata e tardia) da memória de medo avaliada no teste do CAC. Por sua vez...

Revisitando os mecanismos de modulação noradrenérgica sobre as memórias de medo

Gazarini, Lucas
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 204 p.| il., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.18%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Farmacologia, Florianópolis, 2015.; O sistema noradrenérgico é implicado tradicionalmente no processamento das memórias emocionais por meio da ativação de receptores a1- e ß-adrenérgicos. Embora a hiperativação noradrenérgica possa induzir a formação de memórias inapropriadas que levam ao desenvolvimento do transtorno do estresse pós-traumático, a maior parte dos estudos se limita à investigação do papel dessa via sobre as memórias de medo ?fisiológicas?. Esse trabalho teve como proposta investigar possíveis divergências quanto ao recrutamento de receptores adrenérgicos durante as fases de estabilização de memórias de medo, se estendendo do espectro normal ao disfuncional, que poderiam ser modeladas em roedores frente à hiperativação noradrenérgica em diferentes condições. O aumento do tônus noradrenérgico induzido pela ioimbina potencializou tanto a consolidação quanto a reconsolidação de uma memória de medo contextual fraca. Embora ambos os processos recrutem receptores ß-adrenérgicos centrais, a participação do subtipo a1 só foi evidente durante a reconsolidação...

Medo de cair em pessoas com insuficiência renal crónica terminal

Cardoso, Catarina Henriques Mourela
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
Enquadramento: A Insuficiência Renal Crónica Terminal (IRCT) implica a realização de hemodiálise ou diálise peritoneal. A diálise apresenta vários riscos que afetam a qualidade de vida das pessoas, sendo um deles o risco de queda, que está associado à fragilidade após os tratamentos. Após uma queda é frequente uma pessoa ter medo de cair. Esta percepção de medo pode contribuir também para o risco de queda, acabando por ser tornar um ciclo vicioso. O medo de cair tem sido pouco estudado na população com IRCT. Objetivos: Este estudo teve como objetivo avaliar o medo de cair na população com IRCT e a sua relação com características sociodemográficas e clínicas, frequência de quedas, força muscular e equilíbrio funcional. Metodologias: Realizou-se um estudo transversal, do tipo descritivo, comparativo e correlacional, com uma abordagem quantitativa. Utilizou-se um questionário baseado na checklist da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde para recolher dados relativos à caracterização socio-demográfica e clínica e frequência de quedas da amostra. O medo de cair foi avaliado através de uma questão adicionada ao questionário e através da aplicação da Escala de Confiança no Equilíbrio Específica para a Atividade (Escala ABC). Foram recolhidos dados de equilíbrio funcional através do Teste Levantar e Sentar 5 vezes e de força muscular através de um dinamómetro digital isométrico. A análise dos dados foi realizada com recurso a estatística descritiva e inferencial. Resultados: Fizeram parte do estudo 72 participantes com uma média etária 62...

Tenho medo de quê?

Schoen,Teresa Helena; Vitalle,Maria Sylvia S.
Fonte: Sociedade de Pediatria de São Paulo Publicador: Sociedade de Pediatria de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.14%
OBJETIVO: Verificar se adolescentes de ambos os sexos referem o medo como uma emoção presente e quais são as causas mais comuns de medo. MÉTODOS: Estudo descritivo, prospectivo, de corte transversal, com determinação da amostra por conveniência, que envolveu a análise de questionários aplicados aos adolescentes atendidos entre 2004 e 2006 em um ambulatório de Medicina do Adolescente. Os adolescentes responderam na sala de espera o Youth Self Report (YSR) - instrumento de triagem para problemas de comportamento. Foram analisadas as respostas ao item 29 - "tenho medo de animais, situações ou lugares, sem incluir a escola. Quais?" O teste do qui-quadrado foi utilizado para verificar a associação entre as faixas etárias (10-12, 13-15 e 16-19 anos) e sexo com o item 29 do YSR. RESULTADOS: Avaliaram-se 323 protocolos, 184 (57%) eram do sexo feminino. A emoção medo foi predominante no sexo feminino (p=0,009). Houve uma associação significante entre as respostas ao item 29 e a faixa etária, em que os mais velhos assinalaram mais a opção "frequentemente presente" do que os mais novos (p=0,048). Os motivos de medo foram diversos, mas os animais predominaram. CONCLUSÕES: A emoção medo esteve mais associada ao sexo feminino e a faixa etária dos adolescentes mais velhos. A educação...

Visão sistêmica e perceptiva da pobreza no imaginário do medo pós-moderno reflexos espaciais na cidade do Recife

Lídia Moura Botelho, Thatiany; José de Sá, Alcindo (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.14%
O estudo destina-se a abordar de forma sistêmica e perceptiva a pobreza e suas relações com o imaginário do medo, embasado por uma violência real, inserido em um panorama pós-moderno sócio, político, cultural e econômico; visando mostrar que o imaginário do medo ocasiona reflexos na forma de exclusão e reclusão social e espacial, e que por sua vez, esses são frutos da percepção coletiva embasada por uma cultura pós-moderna. Assim, verificar se o fenômeno da violência na cidade do Recife leva a um imaginário do medo, que ocasiona uma organização espacial transcrita na forma de exclusão e reclusão dos indivíduos na sociedade; através de sensações de insegurança, ocasionando estereótipos espaciais e sociais e conseqüentemente aversões às esferas de baixa renda. Podendo, assim, comprovar a existência de um traçado espacial, que se divide em áreas com ascensão da necessidade de segurança e um crescente imaginário do medo; e em áreas que sofrem um cerco espacial e social por serem colocadas como ameaçadoras por conta dos fatores de pobreza existente. Esse imaginário do medo é embasado por leis de mercado que possibilitam o crescimento econômico de alguns setores de serviços e por conseqüências diretas ou indiretas de políticas públicas de impacto social...

Medo de dentista em cena: uma análise de produções cinematográficas

Oliveira, Aline Louise da Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Odontologia; Odontologia Preventiva e Social; Periodontia e Prótese Dentária Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Odontologia; Odontologia Preventiva e Social; Periodontia e Prótese Dentária
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
The fear related to dental procedures can be acquired through disturbing experiences and/or negative cultural influences related in experiences of previous generations. Such influences may be present in diverse forms of cultural expression: in the cinema, plastic arts, music, literature, and diverse vehicles of printed and visual media. This research aimed investigates the images of fear related to the dental service and dentist in motion pictures. The study has qualitative approach, which used the documentary analysis of movies. The data collection was accomplished through research in the Internet by means of the Google tool (http://www.google.com.br), using the describing words filme and dentista . A total of 44 films were found. Of these, after selective criterion for films with scenes showing interaction between dentist and patient in the execution of clinical procedure, only 24 films were enclosed. Then, these were registered in data base created for this research. After second selective criterion of inclusion (scenes with suggestion of dental anxiety), 15 films remained. As regards cinematographic gender, the films with scenes showing "dental anxiety" varied between comedy (8), horror (3), drama (2), thriller (1) and childish (1). Of these films...

Onde o bicho-papão se esconde: o medo dos animais na literatura fantástica; Where the boogey man hides: the fear of animals in fantastic literature

Oliveira, Bruno Silva de
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem (RC); Regional de Catalão (RC) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem (RC); Regional de Catalão (RC)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
Intrinsic to every human feeling, fear is an emotion that promotes the maintenance of life and the consolidation of society. Man has no control over that feeling because he does not choose to fear, and nor when. But overnight, the atavistic agents have their phobic amplified area, the lack of light decreases the production of inhibitors of the imagination, making the man is confused more easily, projecting murderers, thieves, demons, beasts and other creatures that vision attempt on the life of man in all poorly lit corners. Fear is a feeling that can be described as amorphous and polymorph, since it has no single and definitive form, but variant forms that change constantly due to various cultural factors. While thematic, fear generates a fascination in Film and Literature, mainly Fantastic. In the eyes of theorists like Roas (2001, 2012) and Lovecraft (2007), fear is a basic feeling constitution of the mode Fantastic; already Todorov (2008) agrees with the importance of that feeling, but do not see it as a fundamental element for mode. Discussion this part, this dissertation aims to discuss the constitution of the fear of cat, dog and raven, polysemic animals that are coated with negative meanings in some cultures, hillsides Gothic Literature and Magic Realism of the Fantastic Literature from space...

As faces do medo nos contos de Clarice Lispector; Faces of fear in Clarice Lipsector's short stories

Carolina Luiza Prospero
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.14%
O presente trabalho tem como objetivo explorar um aspecto ainda pouco trabalhado da obra de Clarice Lispector: o medo. Tendo em vista essa proposta, procuramos traçar, inicialmente, um panorama deste sentimento nas sociedades, a fim de evidenciarmos a importância que ele assume na história da humanidade como um todo e, mais especificamente, no tempo e na vida da própria autora. As diferentes manifestações em suas crônicas, pinturas e traduções revelam que o medo experimentado por Lispector alcança, de maneiras diferenciadas, cada um dos gêneros artísticos aos quais ela se dedicou. Na segunda parte da pesquisa, buscamos construir um breve histórico da chamada "literatura de horror" no Brasil e no mundo, observando como o medo vem sendo trabalhado na ficção ao longo dos séculos. Este levantamento mostra-se importante para a etapa seguinte do trabalho, na qual verificamos como este sentimento se insere nas narrativas da autora e qual é a relação que estabelece com suas personagens. Isso porque o trabalho realizado com o medo em alguns textos conhecidos do gênero - como "O gato preto" e "Berenice", de Edgar Allan Poe, "O chamado de Cthulhu", de Howard Philips Lovecraft, e "Os salgueiros", de Algernon Blackwood - serve como contraponto ao trabalho realizado por Lispector em sua obra. Para a análise em questão...

As configurações sociais do medo do crime na cidade de Goiânia

Frattari, Najla Franco
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Sociologia, 2013.; Este trabalho tem por objetivo apresentar um estudo sobre o medo do crime realizado na cidade de Goiânia. A abordagem empregada assenta-se no entendimento de que o medo, ainda que generalizado entre os diferentes grupos sociais, é informado a partir de experiências e contextos diversos nos quais os indivíduos estão inseridos. Nesse sentido, não pode ser explicado somente através de análises estatísticas que buscam mensurar de que forma diferentes variáveis interferem no medo e sentimento de insegurança, buscando assim estabelecer relações de causalidade. Por maior que fosse o número de relações que se pudesse estabelecer, elas não conduziriam por si mesmas, a um entendimento claro do medo do crime nos diversos contextos e o modo como afeta a vida das pessoas nesses contextos. Diferentes lógicas culturais, sociais e situacionais informam o conteúdo do medo e insegurança dos diversos grupos. Além de se relacionar com a percepção de outros problemas sociais e inquietações urbanas, o medo adquire contornos diferenciados segundo as categorias sociais e adquire em cada uma um significado específico. Ele reconfigura-se encontrando em cada momento várias figurações para o perigo. Procuramos...

O medo da grávida durante o trabalho de parto, no meio hospitalar

Santos, Maria de Jesus Chumbo dos
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Este trabalho de pesquisa, teve como objetivo avaliar "0 medo da grávida durante o trabalho de parto no meio hospitalar". Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, de natureza quantitativa. A amostra populacional para este estudo selecionada aleatoriamente, é constituída por 158 (cento e cinquenta e oito) puérperas internadas no hospital do Espirito Santo em Évora. Propusemo-nos atingir os seguintes objetivos: •identificar os principais medos experimentados pelas gravidas; •identificar alguns dos fatores que interferem na ocorrência de medo na gravida em trabalho de parto; •Saber a intensidade do medo da gravida em trabalho de parto. Após o enquadramento teórico, onde abordamos ternas como a revisão da assistência obstétrica, gravidez, trabalho de parto e parto e conceito de medo, selecionámos as variáveis e os indicadores que permitiram a elaboração do instrumente de colheita de dados. Este foi aplicado no período de 1 de Fevereiro a 15 de Março de 2003, recolhidos através de um questionário para identificação da vivência dos medos experimentados durante o trabalho de parto. A análise dos dados recolhidos, através de um questionário, permitiram-nos concluir que: •A intensidade do medo varia...

A dialéctica do medo num contexto de comunicação humana: o medo do doente coronário no hospital

Marques, Maria do Céu Mendes Pinto
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.22%
Com este estudo, exploratório, descritivo de natureza quantitativa é nossa convicção estudar o medo do doente coronário no hospital. Como tal propusemo-nos alcançar os seguintes objectivos: Avaliar os índices de medo do doente coronário; Identificar os factores promotores de medo no doente coronario, Avaliar a intensidade da relação existente entre o medo e os factores desencadeantes. De acordo com os objectivos, elaborámos o instrumento de colheita de dados. Optámos pelo formulário, o qual foi aplicado a uma amostra de 37 doentes coronários internados no serviço de cardiologia. Procurámos saber qual a intensidade do medo referido pelo doente, quais os factores que podem interferir na ocorrência do medo e qual a intensidade da relação entre esses factores e o medo do doente coronário no hospital. No tratamento de dados utilizámos as medidas de tendência central, o coeficiente de correlação r de Pearson, o QuiQuadrado e o V de Cramer. Das conclusões salientamos: O medo sentido pelo doente coronário localizou-se em média no grau dois da escala tipo Likert, correspondente a "um pouco de medo". Os índices de medo com médias de valores mais elevado foram, por ordem decrescente: Medos relacionados com situações sociais ou interpessoais (total de médias 664 pontos); Medos relacionados com a doença (total de médias 553 pontos); Medos relacionados com a perda da integridade física (total de médias 493 pontos); Medos relacionados com o pessoal de saúde (total de médias 479 pontos); Medos relacionados com o ambiente (total de médias 317 pontos). Face aos resultados da correlação entre os cinco índices de medo...

Actividade física, equilíbrio e medo de cair. Um estudo em idosos institucionalizados

Carvalho,Joana; Pinto,Joana; Mota,Jorge
Fonte: Faculdade de Desporto da Universidade do Porto Publicador: Faculdade de Desporto da Universidade do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.17%
O objectivo deste trabalho foi determinar qual a relação entre o medo de cair, o equilíbrio e a prática de actividade física em idosos institucionalizados. A amostra foi constituída por 56 idosos institucionalizados (65 e 95 anos) divididos em função do padrão de prática de actividade física e do sexo. O equilíbrio, o medo de cair e a ocorrência de quedas nos últimos 12 meses foram estudados como factores de risco para as quedas. Os resultados mostraram que: i) não se verificaram diferenças estatisticamente significativas no equilíbrio em função do sexo; ii) os idosos do sexo masculino apresentaram menor medo de cair que os do sexo feminino; iii) os praticantes de actividade física apresentaram maior equilíbrio e menor medo de cair do que os não praticantes; iv) verificou-se uma associação positiva entre o medo de cair e o equilíbrio, entre o medo de cair e a prática de actividade física e entre o equilíbrio e a prática de actividade física. Conclui-se que, em idosos institucionalizados, o sexo não influencia o equilíbrio mas influencia negativamente o medo de cair e que a ocorrência de quedas não parece ter grande impacto no medo de cair. Os resultados deste trabalho sugerem ainda que a prática de actividade física está associada a um maior equilíbrio e a um menor medo de cair.