Página 1 dos resultados de 760 itens digitais encontrados em 0.030 segundos

Reprodutibilidade de medidas ecocardiográficas da massa ventricular esquerda no Estudo Longitudinal da Saúde do Adulto, ELSA Brasil

Tognon, Alexandre Pereira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
55.95%
Introdução: A hipertrofia ventricular esquerda é importante preditor de eventos cardiovasculares. A ecocardiografia é o procedimento não-invasivo de menor custo para realização das medidas necessárias para a estimativa da massa ventricular esquerda (MVE). Objetivo: Avaliar a reprodutibilidade da MVE avaliada localmente (em centros de aquisição – online) com aquela obtida em Centro de Leitura (offline) e, também, entre medidas realizadas por diferentes avaliadores no Centro de Leitura, no Estudo Longitudinal da Saúde do Adulto. Método: Exames contendo 3 ciclos cardíacos, realizados em 124 indivíduos, nos 6 centros de aquisição, foram transmitidos ao Centro de Leitura (CL) via sistema DICOM. Medidas foram realizadas no modo bidimensional localmente e no CL. Uma amostra desses exames (n=68) foi também lida por um segundo leitor no CL. Resultados: Dos 124 exames, 5 foram considerados não mensuráveis (4%). Dos 119 restantes, 72 (61%) eram mulheres, a idade média de 50,2 ± 7,0 anos, sendo apenas 2 com diagnóstico de miocardiopatia. As imagens foram consideradas ótimas/boas pelos centros de aquisição em 115 (96,6%) dos exames e pelo CL em 110 (92,4%). Não foram observadas diferenças significativas entre as médias da MVE obtidas online e offline (1...

Terminologia das medidas e indicadores em epidemiologia: subsídios para uma possível padronização da nomenclatura; Terminology of measurement and indicators in epidemiology: an aid for a future standardization of nomenclature

Hamann, Edgar Merchán; Tauil, Pedro Luiz; Costa, Marisa Pacini
Fonte: Centro Nacional de Epidemiologia, Fundação Nacional de Saúde, Ministério da Saúde Publicador: Centro Nacional de Epidemiologia, Fundação Nacional de Saúde, Ministério da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.14%
Em epidemiologia, o uso indiscriminado de diferentes termos tem origem na confluência de métodos, práticas e tradições de múltiplas profissões e disciplinas. Esta proposta convida à reflexão sobre o significado dos termos visando a seu uso mais racional. Indicador: conceito de maior abrangência que inclui qualquer medida ou observação classificável -qualitativa e quantitativa- capaz de "revelar" uma situação não aparente. Índices: constituídos por medidas que integram múltiplas dimensões. Medidas do tipo Proporção: elementos do numerador contidos no denominador. Coeficientes: tipos específicos de proporções; o coeficiente de prevalência (proporção que, em dado momento, é portadora do evento de interesse em relação ao total) e de incidência (proporção de indivíduos que desenvolvem um evento de interesse ao longo de um período, mudando de status ao desenvolvê-lo). O denominador representa o coletivo em risco. Medidas do tipo Taxa: restringe-se o uso à ocorrência de eventos incidentes por pessoa-tempo. Medidas do tipo Razão: relação entre duas magnitudes da mesma dimensão em que numerador e denominador pertencem a categorias mutuamente excludentes. Chances (Odds): tipo de razão que expressa a relação entre probabilidades complementares e contrárias utilizada na análise de estudos de Caso-Controle...

Incidência de Enterococcus resistente à vancomicina em hospital universitário no Brasil

Furtado,Guilherme Henrique Campos; Martins,Sinaida Teixeira; Coutinho,Ana Paula; Soares,Gláucia Marília Moreira; Wey,Sérgio Barsanti; Medeiros,Eduardo Alexandrino Servolo
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
55.96%
OBJETIVO: O enterococo resistente à vancomicina é atualmente um dos principais microorganismos implicados em infecções nosocomiais. Assim, realizou-se estudo com o objetivo de avaliar sua epidemiologia em um hospital terciário de ensino. MÉTODOS: Trata-se de um estudo epidemiológico retrospectivo, realizado de 2000 a 2002, que analisou amostras de culturas clínicas positivas para enterococo resistente à vancomicina (VRE) em um hospital universitário com 660 leitos. Procurou-se definir sua incidência e os principais sítios e unidades de isolamento. Foi verificada a significância entre as variáveis nos três anos de estudo, sendo considerado como significante p<0,05. RESULTADOS: Houve aumento progressivo na resistência à vancomicina nas culturas clínicas positivas para Enterococcus spp. nos três anos de estudo. Em 2000, 9,5% das amostras eram resistentes à vancomicina, com aumento para 14,7% em 2001 e 15,8% em 2002. As unidades com maior número de isolados foram respectivamente: pronto-socorro (19,5%) e UTI geral (15%); os sítios mais isolados foram: urina (36%) e sangue (20%). CONCLUSÕES: Com o aumento progressivo na incidência de resistência à vancomicina e da taxa de VRE, concluiu-se ser necessárias medidas de controle mais efetivas para deter a disseminação do VRE.

Operacionalização de adaptação transcultural de instrumentos de aferição usados em epidemiologia

Reichenheim,Michael Eduardo; Moraes,Claudia Leite
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
65.85%
O objetivo do artigo foi propor uma sistemática operativa para avaliar o processo de adaptação transcultural de instrumentos desenvolvidos em outros contextos lingüístico sócio-culturais. São feitas considerações sobre a necessidade do uso de instrumentos de aferição robustos; a importância de instrumentos "universais" que permitam sintonias transculturais; e a necessidade de partir para adaptação em contraposição ao desenvolvimento de um instrumento novo. Aborda-se a existência de controvérsias e diferentes propostas processuais na literatura e apresenta-se um modelo de adaptação. Essa síntese envolve os passos operativos dos processos de avaliação de equivalência conceitual, de itens, semântica e operacional, e apresenta um roteiro de análise psicométrica que alicerça a avaliação de equivalência de mensuração. Finalmente, reforça-se a necessidade de cuidar da qualidade da informação em estudos epidemiológicos, incluindo meticulosos processos de adaptação transcultural nas agendas de pesquisas.

Prevalência de níveis pressóricos elevados em escolares de Cuiabá, Mato Grosso

Borges,Luiz Marcos P; Peres,Marco A; Horta,Bernardo L
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
56%
OBJETIVO: As formas de obtenção dos níveis pressóricos basais podem levar a diferentes estimativas de prevalência. O objetivo do estudo foi estimar a prevalência de níveis pressóricos elevados em escolares e comparar médias sistólicas e diastólicas obtidas após três aferições da pressão arterial. MÉTODOS: Estudo transversal, com escolares entre sete e dez anos (N=601), de escolas públicas e privadas da zona urbana de Cuiabá-MT, Brasil, em 2005. A pressão arterial foi aferida três vezes, com intervalo de dez minutos, em visita única. Consideraram-se crianças com níveis pressóricos elevados as que, segundo sexo, idade e percentil de estatura, atingiram pressão sistólica e/ou diastólica maiores ou iguais ao percentil 95 da tabela de referência. Para o cálculo de prevalência, foram considerados separadamente os níveis pressóricos da primeira e terceira medidas. RESULTADOS: Houve diferença estatisticamente significante entre as médias sistólicas e diastólicas nas três medidas do estudo. A pressão sistólica e diastólica média, utilizando a terceira medida do estudo foi de 97,2 (DP=8,68) mmHg e 63,1 (DP=6,66) mmHg, respectivamente. A prevalência de níveis pressóricos elevados foi de 8,7% (IC 95%: 6...

Epidemiologia translacional: algumas considerações

Szklo,Moyses
Fonte: Secretaria de Vigilância em Saúde - Ministério da Saúde do Brasil Publicador: Secretaria de Vigilância em Saúde - Ministério da Saúde do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
65.97%
Após revisitar algumas contribuições históricas da epidemiologia translacional (EpiTrans), descreve-se um possível processo de tradução e implementação de políticas públicas, programas ou intervenções baseado em níveis de evidência. A seguir, discutem-se duas estratégias da EpiTrans - análise de decisão e análise de sensibilidade -, que têm como finalidade apoiar o processo decisório quando diferentes opções programáticas são consideradas. Conceitos relevantes à EpiTrans são a seguir discutidos, a saber, o papel na Saúde Pública de associações resultantes de confundimento, a superioridade do modelo aditivo para a EpiTrans e as interpretações possíveis dos conceitos de homogeneidade e heterogeneidade de resultados de estudos epidemiológicos, dos quais depende a tradução de conhecimentos. Finalmente, as principais diferenças entre a EpiTrans e a epidemiologia acadêmica são sumarizadas.

Medidas de associação I - Avaliação de risco (Estudo Dirigido)

Pellanda, Lucia Campos
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Publicado em // PT_BR
Relevância na Pesquisa
55.98%
Estudo dirigido composto de aula em slides com exemplos sobre Medidas de associação - Avaliação de risco.

Epidemiologia e os determinantes da saúde

Universidade Aberta do SUS da Universidade Federal do Maranhão - UNASUS/UFMA
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Publicado em // PT_BR
Relevância na Pesquisa
55.89%
O recurso didático é componente da Unidade 01, do Módulo 3 do Curso de Especialização em Saúde da Família - Mais Médicos da UNA-SUS/UFMA. Inicialmente, conceitua Epidemiologia em saúde pública e atenção básica, e como esta emergiu enquanto ciência. Destaca ainda os determinantes sociais que influenciam a ocorrência de problemas de saúde e seus fatores de risco na população. Apresentação visual do material foi destinada ao programa mais médicos.

Conceitos e ferramentas da epidemiologia

Universidade Aberta do SUS da Universidade Federal do Maranhão - UNA-SUS/UFMA
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Publicado em // PT_BR
Relevância na Pesquisa
55.89%
Módulo 03 do Curso de Especialização em Saúde da Família da UNA-SUS/UFMA, é composto por 3 unidades e aborda a utilização da epidemiologia na Atenção Básica, os indicadores de saúde, assim como os sistemas de informação em saúde. A apresentação visual do material foi trabalhada para atender aos alunos participantes do programa Mais Médicos

Atividade f??sica em diferentes fases da vida: massa mineral ??ssea e perfil lip??dico em adultos pertencentes ?? coorte de nascimentos de Pelotas de 1982.

BIELEMANN, Renata Moraes
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Medicina; Programa de P??s-Gradua????o em Epidemiologia; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Medicina; Programa de P??s-Gradua????o em Epidemiologia; UFPel; BR
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56.07%
Com o envelhecimento populacional ocorrido no Brasil e no mundo nas ??ltimas d??cadas cresce o interesse pelos fatores relacionados com o processo de aumento da idade e sua influ??ncia na qualidade de vida. Dentre esses fatores o estudo do conte??do, bem como a densidade mineral ??ssea torna-se relevante. A import??ncia da massa ??ssea (entendida nesse projeto como medidas de conte??do ou densidade ??ssea) est?? ligada ?? capacidade funcional, ocorr??ncia de fraturas e ainda, por altos custos relacionados a interna????es pelas mesmas. Sabe-se atualmente que a massa mineral ??ssea de indiv??duo em um per??odo atual reflete experi??ncias vividas anteriormente por ele, de forma que ac??mulo de ganhos e perdas que ocorrem ao longo da vida ?? visto em idades futuras. Dentre os fatores positivamente associados ?? aquisi????o e manuten????o da massa ??ssea, a atividade f??sica aparece como fundamental, exercendo influ??ncia em todas as fases do ciclo vital. Desconhecem-se estudos que tenham avaliado o efeito da atividade f??sica ao longo da vida sobre medidas de massa mineral ??ssea de indiv??duos jovens realizados em pa??ses de renda m??dia ou baixa, especialmente no Brasil, onde existem diferen??as importantes dos pa??ses de alta renda com rela????o ??s ra??as e padr??es de atividade f??sica dos habitantes do pa??s...

Medidas de Frequência - Conceitos Básicos em Epidemiologia Aplicada

Pellanda, Lucia
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Tipo: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.05%
Estudo Dirigido sobre Medidas de Freqüência com o objetivo de auxiliar o estudo do tema e fixar o conteúdo através de exemplos práticos.

Medidas de associação I - Avaliação de risco (Estudo Dirigido)

Pellanda, Lucia Campos
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.07%
Estudo dirigido composto de aula em slides com exemplos sobre Medidas de associação - Avaliação de risco.

Epidemiologia e os determinantes da saúde

Universidade Aberta do SUS da Universidade Federal do Maranhão - UNASUS/UFMA
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Tipo: Texto Formato: Recurso textual no modelo PDF, contendo 16 páginas
PT_BR
Relevância na Pesquisa
55.93%
O recurso didático é componente da Unidade 01, do Módulo 3 do Curso de Especialização em Saúde da Família - Mais Médicos da UNA-SUS/UFMA. Inicialmente, conceitua Epidemiologia em saúde pública e atenção básica, e como esta emergiu enquanto ciência. Destaca ainda os determinantes sociais que influenciam a ocorrência de problemas de saúde e seus fatores de risco na população. Apresentação visual do material foi destinada ao programa mais médicos.; Ministério da Saúde

Conceitos e ferramentas da epidemiologia

Universidade Aberta do SUS da Universidade Federal do Maranhão - UNA-SUS/UFMA
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Backup moodle do Módulo 03 do Curso de Especialização em Saúde da Família - Mais Médicos, dividido em 3 unidades, contendo vídeo, materiais em formato PDF e na linguagem html.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
55.93%
Módulo 03 do Curso de Especialização em Saúde da Família da UNA-SUS/UFMA, é composto por 3 unidades e aborda a utilização da epidemiologia na Atenção Básica, os indicadores de saúde, assim como os sistemas de informação em saúde. A apresentação visual do material foi trabalhada para atender aos alunos participantes do programa Mais Médicos; Ministério da Saúde

Prevalência de níveis pressóricos elevados em escolares de Cuiabá, Mato Grosso; Prevalence of high blood pressure among schoolchildren in Cuiabá, Midwestern Brazil

Borges, Luiz Marcos P; Peres, Marco A; Horta, Bernardo L
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/08/2007 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
55.88%
OBJETIVO: As formas de obtenção dos níveis pressóricos basais podem levar a diferentes estimativas de prevalência. O objetivo do estudo foi estimar a prevalência de níveis pressóricos elevados em escolares e comparar médias sistólicas e diastólicas obtidas após três aferições da pressão arterial. MÉTODOS: Estudo transversal, com escolares entre sete e dez anos (N=601), de escolas públicas e privadas da zona urbana de Cuiabá-MT, Brasil, em 2005. A pressão arterial foi aferida três vezes, com intervalo de dez minutos, em visita única. Consideraram-se crianças com níveis pressóricos elevados as que, segundo sexo, idade e percentil de estatura, atingiram pressão sistólica e/ou diastólica maiores ou iguais ao percentil 95 da tabela de referência. Para o cálculo de prevalência, foram considerados separadamente os níveis pressóricos da primeira e terceira medidas. RESULTADOS: Houve diferença estatisticamente significante entre as médias sistólicas e diastólicas nas três medidas do estudo. A pressão sistólica e diastólica média, utilizando a terceira medida do estudo foi de 97,2 (DP=8,68) mmHg e 63,1 (DP=6,66) mmHg, respectivamente. A prevalência de níveis pressóricos elevados foi de 8,7% (IC 95%: 6...

Operacionalização de adaptação transcultural de instrumentos de aferição usados em epidemiologia; Operationalizing the cross-cultural adaptation of epidemological measurement instruments

Reichenheim, Michael Eduardo; Moraes, Claudia Leite
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/08/2007 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
65.85%
O objetivo do artigo foi propor uma sistemática operativa para avaliar o processo de adaptação transcultural de instrumentos desenvolvidos em outros contextos lingüístico sócio-culturais. São feitas considerações sobre a necessidade do uso de instrumentos de aferição robustos; a importância de instrumentos "universais" que permitam sintonias transculturais; e a necessidade de partir para adaptação em contraposição ao desenvolvimento de um instrumento novo. Aborda-se a existência de controvérsias e diferentes propostas processuais na literatura e apresenta-se um modelo de adaptação. Essa síntese envolve os passos operativos dos processos de avaliação de equivalência conceitual, de itens, semântica e operacional, e apresenta um roteiro de análise psicométrica que alicerça a avaliação de equivalência de mensuração. Finalmente, reforça-se a necessidade de cuidar da qualidade da informação em estudos epidemiológicos, incluindo meticulosos processos de adaptação transcultural nas agendas de pesquisas.; The objective of the article was to offer an operational framework to assess cross cultural adaptation processes of instruments developed in other linguistic, social and cultural contexts. It covers the need for using robust measurement tools; the importance of 'universal' instruments that permit cross cultural fine-tuning; and stresses the need for adapting existent instruments rather than developing new ones. Existing controversies and proposals for different procedures in current literature are reviewed and a model for adapting instruments is presented. This synthesis covers the operational steps involved in evaluating concepts...

Incidência de Enterococcus resistente à vancomicina em hospital universitário no Brasil

Furtado,Guilherme Henrique Campos; Martins,Sinaida Teixeira; Coutinho,Ana Paula; Soares,Gláucia Marília Moreira; Wey,Sérgio Barsanti; Medeiros,Eduardo Alexandrino Servolo
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
55.96%
OBJETIVO: O enterococo resistente à vancomicina é atualmente um dos principais microorganismos implicados em infecções nosocomiais. Assim, realizou-se estudo com o objetivo de avaliar sua epidemiologia em um hospital terciário de ensino. MÉTODOS: Trata-se de um estudo epidemiológico retrospectivo, realizado de 2000 a 2002, que analisou amostras de culturas clínicas positivas para enterococo resistente à vancomicina (VRE) em um hospital universitário com 660 leitos. Procurou-se definir sua incidência e os principais sítios e unidades de isolamento. Foi verificada a significância entre as variáveis nos três anos de estudo, sendo considerado como significante p<0,05. RESULTADOS: Houve aumento progressivo na resistência à vancomicina nas culturas clínicas positivas para Enterococcus spp. nos três anos de estudo. Em 2000, 9,5% das amostras eram resistentes à vancomicina, com aumento para 14,7% em 2001 e 15,8% em 2002. As unidades com maior número de isolados foram respectivamente: pronto-socorro (19,5%) e UTI geral (15%); os sítios mais isolados foram: urina (36%) e sangue (20%). CONCLUSÕES: Com o aumento progressivo na incidência de resistência à vancomicina e da taxa de VRE, concluiu-se ser necessárias medidas de controle mais efetivas para deter a disseminação do VRE.

Epidemiologia translacional: algumas considerações

Szklo,Moyses
Fonte: Ministério da Saúde do Brasil Publicador: Ministério da Saúde do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2015 PT
Relevância na Pesquisa
55.95%
Após revisitar algumas contribuições históricas da epidemiologia translacional (EpiTrans), descreve-se um possível processo de tradução e implementação de políticas públicas, programas ou intervenções baseado em níveis de evidência. A seguir, discutem-se duas estratégias da EpiTrans - análise de decisão e análise de sensibilidade -, que têm como finalidade apoiar o processo decisório quando diferentes opções programáticas são consideradas. Conceitos relevantes à EpiTrans são a seguir discutidos, a saber, o papel na Saúde Pública de associações resultantes de confundimento, a superioridade do modelo aditivo para a EpiTrans e as interpretações possíveis dos conceitos de homogeneidade e heterogeneidade de resultados de estudos epidemiológicos, dos quais depende a tradução de conhecimentos. Finalmente, as principais diferenças entre a EpiTrans e a epidemiologia acadêmica são sumarizadas.

Operacionalização de adaptação transcultural de instrumentos de aferição usados em epidemiologia

Reichenheim,Michael Eduardo; Moraes,Claudia Leite
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
65.85%
O objetivo do artigo foi propor uma sistemática operativa para avaliar o processo de adaptação transcultural de instrumentos desenvolvidos em outros contextos lingüístico sócio-culturais. São feitas considerações sobre a necessidade do uso de instrumentos de aferição robustos; a importância de instrumentos "universais" que permitam sintonias transculturais; e a necessidade de partir para adaptação em contraposição ao desenvolvimento de um instrumento novo. Aborda-se a existência de controvérsias e diferentes propostas processuais na literatura e apresenta-se um modelo de adaptação. Essa síntese envolve os passos operativos dos processos de avaliação de equivalência conceitual, de itens, semântica e operacional, e apresenta um roteiro de análise psicométrica que alicerça a avaliação de equivalência de mensuração. Finalmente, reforça-se a necessidade de cuidar da qualidade da informação em estudos epidemiológicos, incluindo meticulosos processos de adaptação transcultural nas agendas de pesquisas.

Prevalência de níveis pressóricos elevados em escolares de Cuiabá, Mato Grosso

Borges,Luiz Marcos P; Peres,Marco A; Horta,Bernardo L
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
56%
OBJETIVO: As formas de obtenção dos níveis pressóricos basais podem levar a diferentes estimativas de prevalência. O objetivo do estudo foi estimar a prevalência de níveis pressóricos elevados em escolares e comparar médias sistólicas e diastólicas obtidas após três aferições da pressão arterial. MÉTODOS: Estudo transversal, com escolares entre sete e dez anos (N=601), de escolas públicas e privadas da zona urbana de Cuiabá-MT, Brasil, em 2005. A pressão arterial foi aferida três vezes, com intervalo de dez minutos, em visita única. Consideraram-se crianças com níveis pressóricos elevados as que, segundo sexo, idade e percentil de estatura, atingiram pressão sistólica e/ou diastólica maiores ou iguais ao percentil 95 da tabela de referência. Para o cálculo de prevalência, foram considerados separadamente os níveis pressóricos da primeira e terceira medidas. RESULTADOS: Houve diferença estatisticamente significante entre as médias sistólicas e diastólicas nas três medidas do estudo. A pressão sistólica e diastólica média, utilizando a terceira medida do estudo foi de 97,2 (DP=8,68) mmHg e 63,1 (DP=6,66) mmHg, respectivamente. A prevalência de níveis pressóricos elevados foi de 8,7% (IC 95%: 6...