Página 1 dos resultados de 309 itens digitais encontrados em 0.118 segundos

Qualidade da consulta de Medicina Geral e Familiar: conseguem os médicos julgar corretamente a qualidade sentida pelos doentes?; The Quality of General Prectice and Family Consultation: are doctors prepared to correctly evaluate how the patients feel about?

Santos, Tiago; Rosendo, Inês; Pimenta, Gonçalo; Martins, Dina; Francisco, Maria Prazeres; Neto, Maria da Glória; Santiago, Luiz Miguel
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
165.83%
A valorização da atividade médica em Medicina Geral e Familiar (MGF), conhecida no Brasil como Medicina de Família e Comunidade, depende, entre outros fatores, do resultado de um encontro médico/doente. O especialista em MGF, ao ter de gerir a sua atividade com base nos pilares fundamentais do contexto, da ciência e da atitude, deve ponderar que a qualidade é algo que depende também da interface que ele contata. Objetivos: verificar a satisfação dos pacientes com a consulta médica de Clínica Geral. Averiguar a capacidade de os médicos avaliarem corretamente a satisfação dos pacientes na consulta. Foi feito um estudo observacional, transversal, com intenção analítica. O material utilizado consistiu em: três médicos de Medicina Geral e Familiar de um Centro de Saúde, questionário validado e usuários da consulta em dois dias distintos de trabalho. Métodos: em dois dias de atividade, apenas sabidos no início de período laboral, foram entregues pelos médicos o questionário com 11 afirmações. No final da cada consulta os médicos preenchiam questionário sobre os mesmos pontos, mas, na sua óptica e após a saída do paciente. Critérios de inclusão: maiores de 16 anos, capacidade de leitura e escrita e aceitação para participar. Análise estatística descritiva e inferencial ( 2 e t de student). Análise de diferenças na resposta às afirmações do questionário...

Informatização do registro clínico essencial para a atenção primária à saúde: um instrumento de apoio às equipes da estratégia saúde da família; Computerization of the essential clinic record to health primary care: a tool to support the family health strategy teams

Roman, Angelmar Constantino
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
135.82%
INTRODUÇÃO: A atenção primária à saúde (APS), porta de entrada dos sistemas de saúde organizados, é o nível de atenção de maior contato com as populações e onde as pessoas são atendidas como sujeitos sociais e emocionais com projetos existenciais, sofrimentos e riscos para a saúde e não apenas como portadores de doenças classificáveis. Esse é o modelo da integralidade, opção adotada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro, desde sua criação oficial em 1990, para reorientação da assistência, em busca da consolidação dos seus princípios. Compatível com esses princípios estruturadores, a Medicina de Família e Comunidade (MFC) é a especialidade que atua na APS. Mas, os níveis de atenção secundária e terciária, que embasam seus conceitos no modelo explicativo biomédico, é que determinam discurso e prática da educação médica e delineiam a forma de registrar os eventos clínicos e de codificar os agravos. Essa forma de registrar e codificar revela-se insuficiente para abarcar o universo complexo de achados no cotidiano do atendimento à maioria das pessoas que acorrem à APS. Assim, este trabalho descreve um software de registro essencial, compatível com os princípios do SUS, com os atributos da APS e com as características estruturadoras da MFC...

Educação médica, medicina de família e humanismo: expectativas, dilemas e motivações do estudante de medicina analisadas a partir da discussão sobre produções cinematográficas; Medical education, family medicine and humanism: medical students' expectatives, dilemmas and motivations analysed through movies discussions

Blasco, Pablo Gonzalez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/04/2002 PT
Relevância na Pesquisa
165.76%
O presente trabalho é um estudo da utilidade que o Cinema oferece como recurso na Educação Médica inserido num contexto humanístico, na sistemática acadêmica da Medicina de Família. O autor desenvolve, na primeira parte da obra, uma extensa fundamentação da pesquisa através de uma reflexão sobre as diversas realidades que rodeiam o médico que, sendo também educador, propõe-se ensinar atitudes e valores humanísticos aos alunos. O itinerário reflexivo percorre as várias situações onde se descreve o encontro com o Paciente, com o Aluno, com a Medicina de Família e, finalmente, com o Humanismo, para chegar até o Cinema como manifestação particular das humanidades e possível recurso educacional. As extensas referências bibliográficas, às que se somam as experiências biográficas e motivações do autor, levantam questionamentos e interrogações que fundamentam e justificam ume pesquisa de ordem filosófico e humanísta, como a apresentada neste trabalho. Sublinha-se, neste ponto, que o Humanismo deve ser para o médico fonte de conhecimentos, uma verdadeira ferramenta de trabalho. O corpo da pesquisa segue uma abordagem de natureza qualitativa perspectiva que é também explicada e justificada na obra- e tem como objetivo avaliar a possível utilidade do Cinema como recurso educacional. O cenário da pesquisa instala-se em diversos contextos educacionais...

Diagnóstico de demanda em Florianópolis utilizando a Classificação Internacional de Atenção Primária: 2º edição (CIAP-2); Patient demand evaluation in Florianópolis, Brazil, using International Classification of Primary Care 2nd edition (ICPC-2)

Gusso, Gustavo Diniz Ferreira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/11/2009 PT
Relevância na Pesquisa
115.72%
Para se avaliar o trabalho dos generalistas/ médicos de família, é necessário um adequado sistema de classificação das consultas ou encontros entre profissionais da saúde e pacientes. O sistema atualmente conhecido como Classificação Internacional de Doenças (CID) começou seu desenvolvimento no século XIX e até sua quinta edição era apenas uma classificação de causas de morte. Após a sexta revisão, ela passou a ser um instrumento que envolvia morbidade também; porém, perdeu as características e princípios de um sistema de classificação. A Organização Mundial de Médicos de Família (WONCA) vem desenvolvendo, desde os anos 70, um compacto e robusto sistema de classificação chamado Classificação Internacional de Atenção Primária que se encontra atualmente na segunda versão (CIAP 2), apropriado para ser usado na atenção primária à saúde. Ela é baseada em três componentes principais: queixa do paciente (motivo da consulta), diagnóstico médico (problema) e processo (intervenção). Objetivo: este estudo objetivou avaliar os principais motivos da consulta, problemas e comorbidades nas Unidades Básicas de Saúde de Florianópolis, Santa Catarina, e testar o uso da CIAP2, baseado na avaliação de encontros...

Tudo sobre Soraya : composição da personagem e atuação na consulta encenada

Camargo, Daniela Aquino
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
115.73%
Este trabalho apresenta e analisa a Consulta Encenada a partir do encontro entre arte e a especialidade de Medicina de Família e Comunidade no Projeto de Habilidades de Comunicação do Departamento de Medicina Social da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A pesquisa descreve o processo de criação de personagens, feito de forma peculiar, em colaboração entre atores e médicos, com inspiração em histórias de pacientes reais complementadas pela ficção. A criação, a relação entre as subjetividades dos atores e dos médicos na cena, a noção de fé cênica, o contato e atualização dos sentimentos e da memória foram essenciais para a construção do trabalho. A partir de entrevistas e de materiais como anotações, roteiros e transcrição de uma Consulta Encenada, foi possível descrever e analisar o processo de desenvolvimento do Projeto ancorando-se em estudos sobre o trabalho criativo do ator desenvolvidos por Stanislavski e Grotowski. A verdade dos sentimentos e a ideia de jogo são fundamentais para compreender o papel do ator na experiência.; This work presents and analyses the so-called Staged Appointment (Consulta Encenada) developed from the meeting between art and the area of Medical Studies called Family and Community...

Sintomas somatoformes em medicina de família : um estudo descritivo da incidência e evolução em uma unidade de saúde familiar de Portugal

Nunes, José Mendes; Yaphe, John; Santos, Isabel
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 01/07/2013 POR
Relevância na Pesquisa
115.75%
Objetivo: O presente estudo objetivou avaliar a proporção de pacientes com queixas físicas, sem explicação orgânica, que foram identificados pelos médicos de família de uma unidade prestadora de cuidados de saúde primários de uma zona urbana de Portugal. Além disso, pretendeu-se avaliar a evolução deste tipo de queixas após 6 meses de observação. Métodos: Durante uma semana, oito médicos de família identificaram os pacientes que consultaram e que apresentaram queixas físicas para as quais não previam uma justificativa orgânica. Seis meses depois, os pacientes foram avaliados quanto à evolução dos seus sintomas. Resultados: Em 864 consultas, 73 (8%) pacientes apresentaram queixas físicas para as quais não havia previsão de explicação orgânica. Estes tinham maior probabilidade de terem depressão, ansiedade e síndrome do cólon irritável. Depois de 6 meses, apenas em 3 pacientes, foi identificada uma doença orgânica e 21 (33%) mantiveram-se com sintomas inalterados ou agravados. Conclusões: Os pacientes com sintomas físicos sem doença orgânica são frequentes nas consultas de medicina familiar. A maioria evolui para a remissão completa e o clínico tem uma pequena probabilidade de omitir um diagnóstico orgânico.; Objective: This study aimed to estimate the proportion of patients with physical complaints...

Proposta de um programa para a formação do Residente em Medicina de Família e Comunidade

Rodríguez,Carlos Arteaga; Cassias,André Lúcio de; Kolling,Marcelo Garcia
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
145.89%
É imperativa a formação de um Residente de Medicina de Família e Comunidade (RMFC) que responda às demandas da saúde pública, porém consideramos que ainda não existe uma concordância no programa para sua formação. Realizou-se uma pesquisa teórica para delinear a proposta de programa para a formação do RMFC embasada na revisão da literatura, nas recomendações da Comissão Nacional de Residência Médica e Sociedade de Medicina de Família e Comunidade do Brasil e na opinião dos RMFC da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), copilada pelo autor principal durante cinco anos como preceptor dos RMFC da PUC-PR. O programa inclui atividades práticas, teórico-práticas, investigativas e avaliativas desenvolvidas durante dois anos na Unidade de Saúde e no Hospital Regional, integrando o processo docente ao assistencial mediante a formação em serviço e no trabalho conjunto da faculdade com a Secretaria Municipal de Saúde e população, com uma visão preventivo-curativa e biopsicossocial do processo saúde-enfermidade, em função da problemática do indivíduo, da família e comunidade. Acreditamos que a proposta possa contribuir para o debate deste tema complexo e polêmico, e que, entre os acertos e desacertos dos programas...

Interesse dos estudantes pela medicina de família: estado da questão e agenda de pesquisa

Cavalcante Neto,Pedro Gomes; Lira,Geison Vasconcelos; Miranda,Alcides Silva de
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
155.78%
Com a criação e a expansão do Programa Saúde da Família no Brasil, a Medicina de Família e Comunidade (MFC), como especialidade médica, ganhou destaque por ser a mais adequada a esse trabalho. Recentes parcerias entre os ministérios da Saúde e da Educação têm procurado regular a formação de recursos humanos em saúde para atender às demandas de consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) no âmbito da graduação e da pós-graduação. Houve investimento no aumento no número de vagas de residência em MFC, mas parece haver uma incongruência entre o que os futuros médicos almejam em suas carreiras e as necessidades do SUS, o que é demonstrado pelo número de vagas ociosas nesses programas. Com o objetivo de elencar hipóteses explicativas do desinteresse por essa especialidade, fizemos uma revisão de trabalhos que enfocaram essa temática. Encontramos que pouco prestígio, baixos salários, pouca vivência em atenção primária durante a graduação e elevada dívida com a universidade foram os fatores mais recorrentes. Concluímos que é necessário investigar essas hipóteses em nossa realidade, motivo pelo qual propomos uma agenda de pesquisa nessa direção.

Residência de Medicina de Família e Comunidade: uma estratégia de qualificação

Castro,Verônica Said de; Nóbrega-Therrien,Silvia Maria
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
135.77%
Este artigo mostra os resultados de uma pesquisa sobre a avaliação do curso de Residência de Medicina de Família e Comunidade da Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza, uma estratégia de qualificação para os profissionais do Programa Saúde da Família, com base na opinião dos alunos/residentes concluintes do segundo ano do curso. O processo avaliativo teve como foco a estrutura e o conteúdo das aulas teóricas, e, principalmente, os ganhos obtidos pelos alunos em conhecimentos, habilidades e atitudes, numa perspectiva de correção de rumos. Utilizou-se uma abordagem qualitativa, na modalidade estudo de caso, e o instrumento de coleta de dados foi um questionário com questões abertas. Os sujeitos totalizaram 20 alunos/residentes. Para a análise dos dados utilizou-se a técnica de análise de conteúdo, modalidade temática. Os resultados mostraram que os alunos estavam conseguindo adquirir as principais competências necessárias a um médico de família, mas é preciso realizar ajustes em termos de conteúdo do programa e das condições das unidades de saúde, campos de prática dos alunos/residentes.

Médico de família: ser ou não ser? Dilemas envolvidos na escolha desta carreira

Mello,Guilherme Arantes; Mattos,Augustus Tadeu Relo de; Souto,Bernardino Geraldo Alves; Fontanella,Bruno José Barcellos; Demarzo,Marcelo Marcos Piva
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
145.77%
A Estratégia Saúde da Família é responsável por reorganizar o Sistema Único de Saúde brasileiro por meio da Atenção Primária. O aumento substancial de programas e vagas para residência em Medicina de Família e Comunidade, ocorrido desde 2002, é uma das estratégias para suprir o crescente mercado de trabalho correspondente. Entretanto, menos da metade dessas vagas são ocupadas. A literatura brasileira apresenta poucas evidências sobre o motivo desta baixa procura. Alguns países que optaram pelo fortalecimento da Atenção Primária em seu sistema de saúde também experimentam uma crise aparente na escolha desta carreira pelos egressos médicos. Neste ensaio, revisamos algumas questões envolvidas nesta escolha, apontando sua complexidade e a necessidade de investigações sistematizadas sobre as motivações dos alunos de graduação em optarem ou não por esta especialidade médica, particularmente no Brasil.

Egressos da residência de medicina de família e comunidade em Minas Gerais

Matos,Fabrícia Vieira de; Cerqueira,Marília Borborema Rodrigues; Silva,Anderson Wesley Medeiros; Veloso,Júlia de Castro Vieira; Morais,Karla Verônica Alves de; Caldeira,Antônio Prates
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
135.75%
Este estudo objetivou investigar alguns aspectos do perfil profissional e a inserção no mercado de trabalho dos egressos médicos da Residência em Medicina de Família e Comunidade (RMFC) no norte de Minas Gerais. Trata-se de um estudo transversal, desenvolvido com aplicação de questionários enviados por meio de correio eletrônico a todos os egressos da RMFC na região nos últimos dez anos. Esses dados foram processados por meio de planilha eletrônica. A validação do questionário on-line foi realizada pelo teste de Kappa. Responderam ao instrumento 42 dos 51 médicos localizados. Verificou-se predominância do sexo masculino, a maioria está na faixa etária entre 30 e 34 anos, residindo e trabalhando na área de formação, na mesma região. O principal vínculo trabalhista é de contrato para prestação de serviço. Os entrevistados que informaram dificuldades no desempenho profissional relataram problemas relacionados à estrutura organizacional da instituição/empresa e necessidade de educação permanente. No mercado de trabalho do egresso da residência em Saúde da Família um dos grandes desafios encontrados é a precarização das relações de trabalho, algumas vezes, dependentes de oscilações políticas locais.

Da graduação biomédica à Medicina de Família: aprendendo a se tornar um "médico da pessoa"

Nogueira,Maria Inês; Guedes,Carla Ribeiro
Fonte: IMS-UERJ Publicador: IMS-UERJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
125.76%
Este estudo apresenta a educação como instância modeladora dos sistemas de representação da realidade, a partir de uma reflexão sociofilosófica desenvolvida por Kuhn, Fleck e Wittgenstein. Através de uma pesquisa qualitativa, discute as especificidades da graduação biomédica e a formação de residentes em um Programa de Medicina de Família e da Comunidade como um processo de translação do olhar. No discurso dos residentes entrevistados, duas conclusões se destacaram: a inadequação da formação biomédica para a resolução dos problemas de saúde da população na atenção básica; e a necessidade de uma reorientação do olhar do profissional para o "sujeito doente" e suas subjetividades, para que ele possa se tornar um "médico da pessoa".

O Programa de Saúde da Família e a Puericultura

Del Ciampo,Luiz Antonio; Ricco,Rubens Garcia; Daneluzzi,Julio César; Del Ciampo,Ieda Regina Lopes; Ferraz,Ivan Savioli; Almeida,Carlos Alberto Nogueira de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
145.74%
O trabalho apresenta uma proposta de atendimento em Puericultura, para crianças e adolescentes, que pode ser desenvolvida no contexto das atividades dos Programas de Medicina de Família e Comunidade.

Análise de demanda em Medicina de Família no Brasil utilizando a Classificação Internacional de Atenção Primária

Landsberg,Gustavo de Araújo Porto; Savassi,Leonardo Cançado Monteiro; Sousa,André Bonamigo de; Freitas,Janaína Miranda Rocha de; Nascimento,Janaína Le Sann; Azagra,Rafael
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
115.64%
Em vários países, motivos de contatos entre pacientes e a Atenção Primária (APS) são codificados pela Classificação Internacional da Atenção Primária (CIAP-2). Tal instrumento permite avaliar as razões que levam pessoas a buscarem cuidados, sendo útil no planejamento de estratégias para contemplar as necessidades de saúde da população. Objetivo: estudar os principais motivos de consulta na demanda espontânea da atenção primária em município de médio porte brasileiro. Metodologia: considerou-se todos os registros de acolhimento num mês típico de trabalho de três médicos residentes de medicina de família e comunidade. Os dados foram extraídos de banco de dados secundário, classificados com a CIAP-2 e analisados estatisticamente. Resultados: avaliou-se 1222 registros de consultas; 32 motivos representaram 50% dos contatos. As razões mais frequentes de busca por cuidados relacionavam-se ao capítulo Geral e inespecífico. Quase 20% das consultas ocorreram por motivos administrativos. Sexo feminino e aumento da idade determinaram maior número de motivos para consultar. Conclusão: conhecer os motivos de consulta por gênero e idade pode ajudar as equipes no enfrentamento dos problemas de saúde apresentados no acolhimento - ponto crítico do acesso à APS.

VR-MED: linguagem de domínio específico para desenvolvimento de ambientes virtuais aplicados ao ensino de medicina de família e comunidade

Mossmann, João Batista
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
135.78%
Além do entretenimento, um jogo pode ser aplicado no treinamento de profissionais ou como ferramenta de auxílio para o aprendizado de alunos. Este gênero de jogo é conhecido como Jogos Sérios. Na área da Educação, tipo de ferramenta faz parte dos chamados Objetos de Aprendizagem. Atualmente, pode-se observar um aumento da quantidade de Objetos de Aprendizagem disponíveis, alguns inclusive incorporando recursos de Realidade Virtual. O desenvolvimento deste tipo de aplicação demanda um esforço computacional considerável dadas as especificidades das áreas envolvidas (jogos, educação, realidade virtual). Além disto, a falta de normatização dos dispositivos, a ausência de padronização, tanto dos elementos de interface, quanto das técnicas de interação, faz com que a construção destas aplicações seja realizada sem a possibilidade de reutilização de artefatos já existentes, fazendo com que novas aplicações tenham de refazer o que poderia ser reaproveitado. Dentro da Engenharia de Software, a área de Reuso busca formas de promover a reutilização de artefatos de software para aumentar a produtividade, melhorar a confiança na qualidade das aplicações e diminuir os custos do processo de desenvolvimento. Esta área busca identificar...

Percepções discentes sobre a Estratégia de Saúde da Família e a escolha pela especialidade de Medicina de Família e Comunidade; Students' perceptions of the Family Health Strategy and Choose the Specialty of Family Medicine and Community

Issa, Afonso Henrique Teixeira Magalhaes
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Ensino na Saúde (FM); Faculdade de Medicina - FM (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Ensino na Saúde (FM); Faculdade de Medicina - FM (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
165.89%
Objective: To analyze the perceptions of undergraduates in medicine in relation to the work of the Family Health Strategy (FHS) and the influencing factors in choosing the specialty of Family Medicine and Community (FM). Materials and Methods: An exploratory and qualitative study of a cross-sectional nature involving undergraduates in the 11th period of the medical school of the University Center of Anápolis (UniEVANGÉLICA) which is located in the Central-West region of Brazil. The study involved the examination of data collected from the body of students involved in a course of study who have been selected after approval by the Ethics and Research Committee. In the research, two instruments for collecting data and information were used: Firstly a questionnaire and secondly a roadmap for semi-structured interviews. This approach was taken in order to Identify Socioeconomic Characterization along with the Identification of Occupational Aspirations and analysis of factors that influence their choice of FM by using the technique of content analysis. Results and Discussion: None of the interviewed graduates opted to specialize in FM. The low social status, low wages, lack of labor rights, the experience of little contact with medical specialists during the course...

Médico de família: ser ou não ser? Dilemas envolvidos na escolha desta carreira; The Family Physician: to be or not to be? Dilemmas related to career choice

MELLO, Guilherme Arantes; MATTOS, Augustus Tadeu Relo de; SOUTO, Bernardino Geraldo Alves; FONTANELLA, Bruno José Barcellos; DEMARZO, Marcelo Marcos Piva
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
155.77%
A Estratégia Saúde da Família é responsável por reorganizar o Sistema Único de Saúde brasileiro por meio da Atenção Primária. O aumento substancial de programas e vagas para residência em Medicina de Família e Comunidade, ocorrido desde 2002, é uma das estratégias para suprir o crescente mercado de trabalho correspondente. Entretanto, menos da metade dessas vagas são ocupadas. A literatura brasileira apresenta poucas evidências sobre o motivo desta baixa procura. Alguns países que optaram pelo fortalecimento da Atenção Primária em seu sistema de saúde também experimentam uma crise aparente na escolha desta carreira pelos egressos médicos. Neste ensaio, revisamos algumas questões envolvidas nesta escolha, apontando sua complexidade e a necessidade de investigações sistematizadas sobre as motivações dos alunos de graduação em optarem ou não por esta especialidade médica, particularmente no Brasil.; The Family Health Strategy is responsible for supporting the reorganization of Brazil's Unified National Health System (SUS) through primary care. A substantial increase in available residency positions in family and community medicine is one of the main strategies for supplying the growing professional demand related to this health policy. However...

Percepção de médicos e enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família sobre terapias complementares; Percepción de médicos y enfermeros de la Estrategia de Salud de la Familia sobre terapias complementarias; Family Health Strategy doctors and nurses' perceptions of complementary therapies

Thiago, Sônia de Castro S; Tesser, Charles Dalcanale
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/04/2011 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
125.86%
OBJETIVO: Analisar a percepção de profissionais da Estratégia de Saúde da Família sobre práticas integrativas e complementares. MÉTODOS: Estudo com 177 médicos e enfermeiros a partir de um questionário auto-aplicado em 2008. As variáveis desfecho foram "interesse pelas práticas integrativas e complementares" e "concordância com a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares". Sexo, idade, graduação, pós-graduação, tempo de formado e de trabalho, possuir filhos, oferta de práticas integrativas e complementares no local de trabalho e uso de homeopatia ou acupuntura compuseram as variáveis independentes. Os dados foram analisados pelo teste do qui-quadrado e teste exato de Fisher. RESULTADOS: Dezessete centros de saúde ofereciam práticas integrativas e complementares; 12,4% dos profissionais possuíam especialização em homeopatia ou acupuntura; 43,5% dos médicos eram especialistas em medicina de família e comunidade/saúde da família. Dos participantes, 88,7% desconheciam as diretrizes nacionais para a área, embora 81,4% concordassem com sua inclusão no Sistema Único de Saúde. A maioria (59,9%) mostrou interesse em capacitações e todos concordaram que essas práticas deveriam ser abordadas na graduação. A concordância com a inclusão dessas práticas mostrou-se associada significativamente com o fato de ser enfermeiro (p = 0...

Análise de demanda em Medicina de Família no Brasil utilizando a Classificação Internacional de Atenção Primária

Landsberg,Gustavo de Araújo Porto; Savassi,Leonardo Cançado Monteiro; Sousa,André Bonamigo de; Freitas,Janaína Miranda Rocha de; Nascimento,Janaína Le Sann; Azagra,Rafael
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
115.64%
Em vários países, motivos de contatos entre pacientes e a Atenção Primária (APS) são codificados pela Classificação Internacional da Atenção Primária (CIAP-2). Tal instrumento permite avaliar as razões que levam pessoas a buscarem cuidados, sendo útil no planejamento de estratégias para contemplar as necessidades de saúde da população. Objetivo: estudar os principais motivos de consulta na demanda espontânea da atenção primária em município de médio porte brasileiro. Metodologia: considerou-se todos os registros de acolhimento num mês típico de trabalho de três médicos residentes de medicina de família e comunidade. Os dados foram extraídos de banco de dados secundário, classificados com a CIAP-2 e analisados estatisticamente. Resultados: avaliou-se 1222 registros de consultas; 32 motivos representaram 50% dos contatos. As razões mais frequentes de busca por cuidados relacionavam-se ao capítulo Geral e inespecífico. Quase 20% das consultas ocorreram por motivos administrativos. Sexo feminino e aumento da idade determinaram maior número de motivos para consultar. Conclusão: conhecer os motivos de consulta por gênero e idade pode ajudar as equipes no enfrentamento dos problemas de saúde apresentados no acolhimento - ponto crítico do acesso à APS.

O Programa de Saúde da Família e a Puericultura

Del Ciampo,Luiz Antonio; Ricco,Rubens Garcia; Daneluzzi,Julio César; Del Ciampo,Ieda Regina Lopes; Ferraz,Ivan Savioli; Almeida,Carlos Alberto Nogueira de
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
145.74%
O trabalho apresenta uma proposta de atendimento em Puericultura, para crianças e adolescentes, que pode ser desenvolvida no contexto das atividades dos Programas de Medicina de Família e Comunidade.