Página 1 dos resultados de 505 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Potenciais, modulares e novas soluções em mecânica quântica supersimétrica; Modular potentials and new solutions in supersymmetric quantum mechanics

Negrini Neto, Osvaldo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.76%
Neste trabalho estudamos uma nova classe de superpotenciais em mecânica quântica supersimétrica, os quais denominamos de modulares, por serem funções do módulo da coordenada x. O superpotencial de partida proposto é da forma x |x|. Esta ideia permite tornar solúvel exatamente, a energia zero, um incontável número de potenciais gerados por estas funções no âmbito da mecânica quântica supersimétrica. Exploramos algumas aplicações para estes superpotenciais, com ênfase para uma representação da molécula de amônia supersimétrica e, em particular, mostramos que um sistema muito estudado na literatura, gerado pelo superpotencial x 1/x, pode ser resolvido mais facilmente recorrendo-se à representação modular. Procuramos estudar as soluções exatas ou aproximadas - do espectro de energias dos Hamiltonianos parceiros supersimétricos utilizando metodologias adequadas ao respectivo caso, incluindo-se o conhecido potencial x4, sendo que o método variacional de coeficientes de funções foi o que melhor se adaptou ao estudo. Este método, pouco utilizado até o momento na literatura, permitiu não apenas resolver com excelente aproximação os primeiros níveis do sistema em estudo, como também comprovou a supersimetria do sistema modular. Mostramos também que em sistemas quânticos supersimétricos...

A abstração como ponte entre a física e a literatura na construção de conceitos de mecânica quântica no ensino médio; The Abstraction as a bridge between physics and literature in the building concepts of quantum mechanics in high school

Lima, Luis Gomes de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/07/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.76%
A presente pesquisa assume os pressupostos de uma investigação qualitativa de linha dialética que consiste em avaliar como a literatura contribui para formação de conceitos abstratos de Física Moderna e Contemporânea, em especial, conceitos de Mecânica Quântica, para alunos do 3º ano do Ensino Médio. A maneira como os alunos agem em seu meio social é investigada com o apoio da pseudoconcreticidade de Karel Kosík, que nos permite investigar a forma como agem entre si e como aceitam as propostas de ensino oferecidas em sala de aula. A Literatura, a analogia, a leitura e outros recursos linguísticos são tratados a partir da revisão de pesquisas realizadas nesse início de século. A formação de conceitos da Física Moderna e da Mecânica Quântica é investigada com o apoio do referencial interacionista de Vygotsky, que nos possibilitou avaliar como a literatura, por meio da palavra, transforma-se em outra estrutura semiótica, que leva à abstração e generalização de conceitos físicos. As respostas dadas pelos alunos em questionário aberto permitiu-nos confirmar o papel da literatura como ferramenta de ensino de física, que leva à abstração e formação de conceitos abstratos da física moderna.; This research...

Física moderna e contemporânea no ensino médio : é possível abordar conceitos de mecânica quântica?

Chiarelli, Rogério Avila
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.76%
Este trabalho tem o objetivo de mostrar que é possível inserir um tema de Física Moderna e Contemporânea no Ensino Médio, a saber, algumas noções de Mecânica Quântica. O estudo foi realizado com alunos de 3º ano do Ensino Médio de uma escola pública estadual de Porto Alegre, Brasil; foram abordados somente conceitos de Mecânica Quântica, usando poucas fórmulas matemáticas de fácil assimilação. Conceitos da aprendizagem significativa de Ausubel e Novak foram usados como referencial teórico deste estudo e a noção de Perfil Epistemológico, de Gaston Bachelard, como referencial epistêmico. Foi feita uma análise quantitativa e qualitativa das respostas desses alunos usando testes e esquemas conceituais. Não houve grupo de controle, pois este assunto não é trabalhado, em qualquer período do ano letivo, em nenhuma turma da escola. Os resultados dessa análise sugerem que é, de fato, possível abordar tópicos de Física Moderna e Contemporânea no Ensino Médio.; This work aims to show that is possible to insert a topic of modern and contemporary physics at high school level, specifically some notions of quantum mechanics. The study was carried out with third grade high school students from a public state school at Porto Alegre...

Inserção de mecânica quântica no ensino médio : uma proposta para professores

Webber, Márcia Cândida Montano
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.85%
Este trabalho apresenta a elaboração, aplicação em sala de aula e os resultados da proposta de um curso introdutório à mecânica quântica para futuros professores de ensino médio. O curso foi aplicado na Universidade de Passo Fundo como parte de uma disciplina do curso de licenciatura em Física. A proposta tem como marco teórico a teoria cognitiva de Piaget. O curso desenvolvido faz uso sistemático de novas tecnologias de comunicação, com destaque para o software Doppelspalt, utilizado para promover o aprendizado significativo de alguns dos conceitos mais básicos da mecânica quântica. Como produto educacional, foi produzido material instrucional que compreende o texto completo envolvendo os conteúdos abordados e os roteiros exploratórios elaborados e usados em atividades virtuais. Com a elaboração do curso, espera-se facilitar a inserção da mecânica quântica no ensino médio, através de um produto educacional testado e adequado à realidade do ensino oferecido aos futuros professores. A proposta leva em conta, também, as recomendações dos Parâmetros Curriculares Nacionais, no sentido de uma progressiva inserção da física do século XX no ensino médio.; This work presents the writing production, the application in classroom and the results of the proposal of an introductory course to the quantum mechanics for the future teachers of high school. The course was applied in Universidade de Passo Fundo as part of subject of the Physics Graduation Course. The proposal has as theoretical base Piaget’s Cognitive Theory. This course does systematical use of new communication techniques...

Um curso de mecânica quântica para professores de física do ensino médio

Soares, Sabrina Maria
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.96%
No Ensino Médio a maioria dos professores de Física se prende aos conteúdos de Mecânica Clássica. Preferem aprofundar assuntos como cinemática e plano inclinado do que discutir um pouco de Física Moderna. Entretanto, os avanços tecnológicos estão fundamentados em conceitos da Física Moderna, como por exemplo, a evolução da computação quântica, transmissão e processamento de dados, todos os tipos de sensores utilizados hoje em dia. Isto torna com certeza este assunto motivador e de interesse dos alunos no Ensino Médio, além de importante para sua formação. Por isso, é relevante que se discuta com alunos da educação básica tópicos mais importantes da Física Moderna, entre eles a Mecânica Quântica. Nosso trabalho apresentará um curso sobre este assunto com a finalidade de dar suporte aos professores para tal discussão. Muitas vezes a Mecânica Quântica não é abordada porque os professores não têm conhecimento suficiente, sentem-se inseguros para desenvolver o assunto, devido ao fato de em algumas licenciaturas este tópico de Física Moderna ser pouco trabalhado ou à falta de materiais didáticos disponíveis. Assim sendo, este curso tem como objetivo fornecer uma base teórica aos professores sobre conceitos de Mecânica Quântica...

Interpretações da mecânica quântica em um interferômetro virtual de Mach-Zehnder; Interpretations on quantum mechanics on a virtual Mach-Zehnder interferometer

Ostermann, Fernanda; Prado, Sandra Denise
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.85%
Neste trabalho analisamos o fenômeno da interferência quântica no interferômetro de Mach Zehnder - um arranjo experimental análogo ao experimento das duas fendas, porém mais simples - sob a luz das principais escolas de interpretação da mecânica quântica. Embora fortemente inspirados pelo trabalho de Pessoa Jr. [1]-[3], damos especial ênfase à Interpretação dos Muitos Mundos ou Universos Paralelos, que experimenta um crescente interesse tanto por parte da comunidade científica quanto de leigos. A Interpretação dos Muitos Mundos ´e uma corrente da mecânica quântica para a qual, além do mundo do qual somos conscientes, há muitos outros mundos similares que existem em paralelo no espaço e ao mesmo tempo. A existência destes outros mundos torna possível a remoção da aleatoriedade e da ação `a distância da teoria quântica. Uma introdução básica de uma interpretação que tem estado presente nos meios de comunicação ´e uma importante contribuição para a formação inicial e continuada de professores de Física, principalmente quando se busca uma discussão mais conceitual sobre o tema.; The problem of quantum interference phenomena is analyzed on the Mach-Zehnder Interferometer - an experimental setup similar to double slits device...

Processos estocasticos de particulas que interagem indiretamente via efeito de memoria e a interpretação estocastica da mecanica quantica

Antonio Fernando Prado de Andrade
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em //1984 PT
Relevância na Pesquisa
66.85%
A interpretação estocástica da Mecânica Quântica desenvolvida por Nelson, de La Peña e outros se constitui em um esforço para resolver algumas das controvérsias nos Fundamentos da Mecânica Quântica. Ela é uma tentativa para expressar a Equação de Schrodinger como um Processo de Difusão, quer dizer, como um processo o qual representa trajetória de partículas. Recentemente esta interpretação tem sido sujeita a várias críticas nos trabalhos de Gilson, Onofri, Kracklauer, Lavenda, Albeverio e H~egh-Krohn, Milnik e Tangstrand, Grabert, Hanggi and Talkner, Ghirardi, etc. Nosso objetivo aqui é apresentar um modelo matemático para partículas que interagem com outras partículas indiretamente via efeito de memória em um meio, e mostrar que tal modelo é apropriado para desenvolver uma alternativa interpretação estocástica ("Não-Ergódica") da Mecânica Quântica, a qual está livre de algumas das críticas mencionadas acima.; The stochastic interpretation of Quantum Mechanics developed by Nelson, de La Pena and others is an attempt to resolve some of the controversy in the Foundations of Quantum Mechanics. In particular, it expresses the schrödinger Equations as a Diffusion Process, that is, as a Stochastic Process which represents particle trajectories. This interpretation has recently been subjected to various criticism in the works of Gilson...

Mecanica quantica estocastica

Neri Terezinha Both
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em /07/1981 PT
Relevância na Pesquisa
66.76%
O objetivo deste trabalho é apresentar a derivação da Equação de Schrödinger da Mecânica Quântica, que mostra a equivalência desta com um certo tipo de processo estocástico, o qual é semelhante ao Movimento Browniano. Desenvolvemos também alguns elementos da formulação matemática da Mecânica Quântica, conceitos básicos da Teoria de Probabilidade e Processos Estocásticos; Not informed

Método de operadores em mecânica quântica

Santos, Luis Cesar Nunes dos
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.76%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Físicas e Matemáticas, Programa de Pós-Graduação em Física, Florianópolis, 2010; Neste trabalho fizemos um estudo sobre métodos de operadores de fatoração em mecânica quântica. Inicialmente, estabelecemos as idéias gerais envolvidas no procedimento de fatoração de Infield e Hull, apontando as vantagens desse método na resolução de equações diferenciais em mecânica quântica não relativística, assim como as dificuldades que se apresentam na resolução da equação de Riccati, que desempenha um papel fundamental nessa abordagem. Derivamos as componentes do operador momento hermitianas em coordenadas esféricas e utilizamos a componente radial para construir operadores escada para o átomo de hidrogênio. Como contraponto ao método de Infield-Hull, desenvolvemos outra metodologia para a resolução da equação de Schrödinger, intrinsecamente relacionada ao conceito de grupos de simetria; entretanto essa técnica levou a operadores escada compostos por operadores diferenciais lineares de segunda ordem. Por fim, obtivemos operadores escada com dependência linear nas componentes radiais das coordenadas ou no operador momento. A construção de operadores com tal característica foi feita com o auxílio de quantidades conservadas análogas às quantidades clássicas para potenciais coulombianos. Numa primeira situação...

Um procedimento analítico para o cálculo das integrais bi-eletrônicas em métodos de mecânica quântica molecular

Oliveira, Heibbe Cristhian B. de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
66.76%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Química, Departamento de Nutrição, 2008.; Neste trabalho desenvolvemos uma metodologia alternativa (método das q-Integrais) para o cálculo de integrais de dois-elétrons em métodos ab initio de mecânica quântica molecular. O método das q-Integrais é baseado na função q-Exponencial, a qual provém da mecânica estatística não-extensiva de Tsallis. A vantagem deste procedimento é que o tempo de CPU para o cálculo de integrais de dois-elétrons é substancialmente reduzido quando comparado com as metodologias usuais. Para validar esta nova metodologia, o método das q-Integrais foi aplicado em quatro situações usando os níveis de cálculo Hartree-Fock, MP2 e CC (aproximações CCD e CCSD): i) gerar as curvas de energia potencial dos sistemas moleculares H2, N2, O2, F2 e HF utilizando conjuntos de funções de base STO-3G, STO- 6G, Slater (base mínima) e double-zeta(DZV), considerando várias distâncias interatômicas entre 0; 5 e 8; 0 bohr; ii) calcular as constantes espectroscópicas e o espectro rovibracional para os sistemas moleculares relatados; iii) otimizar a distância interatômica dos referidos sistemas moleculares; iv) calcular o momento de dipolo (para sistemas heteronucleares)...

Interpretações da mecânica quântica em um interferômetro virtual de Mach-Zehnder

Ostermann,Fernanda; Prado,Sandra Denise
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
66.85%
Neste trabalho analisamos o fenômeno da interferência quântica no interferômetro de Mach Zehnder - um arranjo experimental análogo ao experimento das duas fendas, porém mais simples - sob a luz das principais escolas de interpretação da mecânica quântica. Embora fortemente inspirados pelo trabalho de Pessoa Jr. [1]-[3], damos especial ênfase à Interpretação dos Muitos Mundos ou Universos Paralelos, que experimenta um crescente interesse tanto por parte da comunidade científica quanto de leigos. A Interpretação dos Muitos Mundos é uma corrente da mecânica quântica para a qual, além do mundo do qual somos conscientes, há muitos outros mundos similares que existem em paralelo no espaço e ao mesmo tempo. A existência destes outros mundos torna possível a remoção da aleatoriedade e da ação à distância da teoria quântica. Uma introdução básica de uma interpretação que tem estado presente nos meios de comunicação é uma importante contribuição para a formação inicial e continuada de professores de Física, principalmente quando se busca uma discussão mais conceitual sobre o tema.

Elementos de mecânica quântica da partícula na interpretação da onda piloto

Betz,Michel E.M.
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.76%
Apresenta-se uma introdução elementar à interpretação da mecânica quântica conhecida como "interpretação da onda piloto", inicialmente proposta por Louis de Broglie e posteriormente elaborada por David Bohm. Com o objetivo de adequar o nível do tratamento a um primeiro curso de mecânica quântica, considera-se apenas o caso de uma única partícula, ignorando aspectos associados ao spin. Os assuntos tradicionalmente abordados em tal curso, quais sejam, a partícula livre, a partícula ligada, a reflexão e a transmissão por uma barreira de potencial, o átomo de hidrogênio e o experimento de duas fendas, são discutidos do ponto de vista dessa interpretação, focando em especial a visualização das trajetórias da partícula.

Construindo uma unidade didática conceitual sobre Mecânica Quântica: um estudo na formação de professores de Física

Ostermann,Fernanda; Ricci,Trieste S. F.
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.76%
Neste trabalho, apresentamos os resultados obtidos com a implementação de uma unidade didática conceitual sobre Mecânica Quântica (MQ) na disciplina "Tópicos de Física Moderna e Contemporânea I" da primeira turma (ano de 2002) do Mestrado Profissionalizante em Ensino de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (MPEF-UFRGS). A avaliação da aprendizagem foi realizada a partir da aplicação de um instrumento especialmente construído para fazer um levantamento das noções básicas sobre Mecânica Quântica (MQ) de professores de Física de Ensino Médio em formação e em serviço. Os resultados da aplicação do instrumento demonstraram que os professores alunos apresentavam lacunas importantes em relação a aspectos conceituais básicos de MQ antes do curso. Com o desenvolvimento da unidade conceitual, foi possível promover mudanças em suas concepções, principalmente as que se referem às diferenças entre objetos clássicos e quânticos.

Sobre uma fundamentação não reflexiva da mecânica quântica

Costa,Newton Carneiro Affonso da; Krause,Décio; Arenhart,Jonas Rafael Becker; Schinaider,Jaison
Fonte: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.85%
Este é um artigo de caráter expositivo, no qual discutimos uma variedade de tópicos relacionados aos fundamentos da física quântica, com destaque para os conceitos de identidade e de individualidade das entidades básicas tratadas por essa teoria (ou grupo de teorias). Consideramos que, se se deseja fundamentar a contraparte formal de uma possível visão das entidades quânticas como objetos destituídos de individualidade, há basicamente duas alternativas possíveis: (a) manter-nos no escopo da lógica e da matemática tradicionais, digamos em uma teoria de conjuntos como Zermelo-Fraenkel, e, nesse caso, podemos ou assumir certas condições de simetria que de certo modo nos permitem falar da não individualidade, ou restringir-nos a certas classes nas quais apenas uma relação mais fraca de indistinguibilidade está definida; (b) elaborar uma teoria matemática nova, na qual certa forma de não individualidade está ab initio incorporada para algumas das entidades. Discutimos a primeira hipótese apresentando "modelos internos" de ZFU e ZFC, onde a identidade é restrita de alguma forma, e comentamos vantagens e desvantagens dessa abordagem. Motivada pela segunda hipótese, é então desenvolvida, em seus traços principais...

Sobre os formalismos matemáticos da mecânica quântica: Dirac, von Neumann e álgebra C*; On the mathematical formalism of quantum mecanics: Dirac, von Neumann and C*-álgebra

Pfrimer, Frederico Rodrigues
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Física (IF); Instituto de Física - IF (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Física (IF); Instituto de Física - IF (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.85%
(Sem resumo); Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq; Os trabalhos originais de Dirac, “The Principles of Quantum Mechanics’ e von Neumann, “The Mathematical Foundations of Quantum Mechanics”, estabeleceram as bases do formalismo matemático atual da mecânica quântica. Junto com a álgebra C*, essas são três diferentes abordagens matemáticas e conceituais que podem ser utilizadas para a caracterização matemática da mecânica quântica. Fizemos uma releitura comparativa e mais matemática desses dois clássicos originais buscando clarificar suas semelhanças e diferenças, e em seguida expusemos de forma didática a álgebra C*, apresentando todos os pré-requisitos de estruturas algébricas e outros conceitos necessários para a sua compreensão. O trabalho é ainda uma exposição mais didática dos formalismos de Dirac, von Neumann, e Álgebra C*, permitindo uma compreensão mais rigorosa da matemática da mecânica Quântica.

Problemas com o realismo em mecânica quântica : uma análise de resultados recentes

Silvio Seno Chibeni
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/09/1984 PT
Relevância na Pesquisa
67.01%
Uma série de resultados teóricos e experimentais recentes sobre as Teorias de Variáveis Ocultas reavivaram o interesse nos Fundamentos da Mecânica Quântica. Mostram, em seu conjunto, que qualquer atribuição completa de valores aos observáveis da Mecânica Quântica não poderá incorporar todas as premissas do realismo clássico de partículas. Na presente Dissertação empreende-se uma análise crítica e comparada desses resultados, após os contornos do programa realista em Mecânica Quântica terem sido definidos através de um exame dos argumentos tradicionais dos Fundadores da Mecânica Quântica. O Capítulo I é dedicado â questão das interpretações da Mecânica Quântica. Nele procura-se mostrar que a interpretação realista defendida por Einstein e outros tem a seu favor uma série consistente de argumentos explícitos que a colocam em vantagem sobre a interpretação ortodoxa em algumas das mais relevantes situações físicas. No caso dos fenômenos de interferência, no entanto, essas posições parecem invertidas. No Capítulo II são analisados os resultados algébricos de von Neumann, Gleason-Belinfante, Bell e Kochen e Specker contra as Teorias de Variáveis Ocultas não-contextuais. Dá-se ênfase no exame da estrutura interna e na eliciação das pressuposições de cada um desses resultados...

Sobre o ensino do conceito de evolução temporal em mecânica quântica

Pantoja, Glauco Cohen Ferreira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.88%
O Ensino de Mecânica Quântica Não Relativística é uma linha de pesquisa que tem adquirido relevância na área de Ensino de Física. A investigação de conceitos estruturantes facilitadores da aprendizagem deste ramo do conhecimento é de suma importância, sobretudo dadas as dificuldades de aprendizagem observadas, maiores nesta área do que em muitas da Física Clássica. Foi delineada uma proposta didática enquadrada nos moldes das teorias da Aprendizagem Significativa de D. Ausubel e dos Campos Conceituais de G. Vergnaud, visando facilitar a aprendizagem significativa dos conceitos de sistema físico, variáveis dinâmicas, estado de um sistema físico e evolução temporal. Tais conceitos foram selecionados por sua posição basilar na Física e pelas diferenciações, algumas sutis e outras não, na comparação entre a Física Clássica e a Física Quântica Não Relativística. Foram estudados os padrões de assimilação na forma predicativa do conhecimento, bem como o uso de invariantes operatórios no domínio de situações-problema em Instrução com carga horária de 12 horas-aula presenciais (além de períodos extra-classe para resolução de tarefas pelos participantes). A Instrução constituiu-se de 6 aulas do tipo expositivo-dialogado no qual se incitava a negociação de significados entre professor e aprendizes tanto pelo uso de situações-problema como por perguntas em que era necessária a manipulação conceitual. Os estudantes apresentaram...

Sobre uma fundamentação não reflexiva da mecânica quântica

Costa, Newton Carneiro Affonso da; Krause, Décio; Arenhart, Jonas Rafael Becker; Schinaider, Jaison
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.85%
Este é um artigo de caráter expositivo, no qual discutimos uma variedade de tópicos relacionados aos fundamentos da física quântica, com destaque para os conceitos de identidade e de individualidade das entidades básicas tratadas por essa teoria (ou grupo de teorias). Consideramos que, se se deseja fundamentar a contraparte formal de uma possível visão das entidades quânticas como objetos destituídos de individualidade, há basicamente duas alternativas possíveis: (a) manter-nos no escopo da lógica e da matemática tradicionais, digamos em uma teoria de conjuntos como Zermelo-Fraenkel, e, nesse caso, podemos ou assumir certas condições de simetria que de certo modo nos permitem falar da não individualidade, ou restringir-nos a certas classes nas quais apenas uma relação mais fraca de indistinguibilidade está definida; (b) elaborar uma teoria matemática nova, na qual certa forma de não individualidade está ab initio incorporada para algumas das entidades. Discutimos a primeira hipótese apresentando "modelos internos" de ZFU e ZFC, onde a identidade é restrita de alguma forma, e comentamos vantagens e desvantagens dessa abordagem. Motivada pela segunda hipótese, é então desenvolvida, em seus traços principais...

Não-individualidade em mecânica quântica; Não-individualidade em mecânica quântica

Gradinar, Valéria; Universidade Federal de Santa Catarina USFC
Fonte: Federal University of Santa Catarina – UFSC Publicador: Federal University of Santa Catarina – UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/05/2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.81%
http://dx.doi.org/10.5007/1808-1711.2014v18n1p67 The non-relativistic quantum mechanics offers us conditions to consider at least two possible metaphysical packages, but incompatible between themselves: metaphysics of individuals, and metaphysics of non-individuals. In addition, the standard formalism is compatible with both the ontologies, without the theory being decided for either of them. From this particular kind of situation, the thesis of the underdetermination of metaphysics by physics can be established. Actually, it can be found, among scientists and philosophers, defenders of one, or another ontology, as well as those who do not address the issue, given that theory on its own does not decide. This means that if we make a choice for one of these packages, it will be happing in a metaphysical field, increasing a lot the philosophical discussions about individuality of quantic objects in quantum physics. From a naturalized methodological view, we present the issues from those defend the individuality of quantic objects, and from those, include us, defend non-individuality, focusing two approaches: (i) the ontological one, in which the fail of IIP as individuation principle is discussed; and, (ii) the logical one, in which non-reflexive logics...

Uma Estrutura quase-conjuntista para a Mecânica Quântica não-relativista; Uma estrutura quase-conjuntista para a mecânica quântica não-relativista

Schinaider, Jaison
Fonte: Federal University of Santa Catarina – UFSC Publicador: Federal University of Santa Catarina – UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.81%
In this article, we discuss some questions about the nature of elementary particles treated by quantum mechanics, in particular related to the concepts of identity and individuality of these particles. We started briefly exposing the philosophical and formal concepts of the identity and individuality, and then show how these notions are problematic when applied to elementary particles such as electrons, protons and neutrons. In particular, we emphasize that both philosophy, logic and set theory (and thus the mathematics) admit the usual assumption that things have a ‘type’ of identity and individuality (i.e., are individuals), in the sense that objects which have all the same properties are the same object (are equal). Nevertheless, we show that in the quantum universe is possible to find objects that share all their properties, but are not just one, constituting in something like “nonindividuals” (thesis defended by many physicists and philosophers of science). In sequence, we show how classical mathematics — which, as we said, assumes an individuality to your entities — handle this situation, in particular admitting assumptions external to the physical theories. To avoid this procedure, and look for a formalism more ‘natural’ and appropriate to work with these quantum characteristics...