Página 1 dos resultados de 177 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Associação do meio (urbano, semi-urbano e rural) ao crescimento físico humano, à maturação biológica, à actividade física e à aptidão na criança e no adolescente madeirense

Ramos, Elisa Cristina Abreu Viúla
Fonte: Universidade da Madeira Publicador: Universidade da Madeira
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
66.73%
O objectivo central do presente estudo consistiu em investigar a associação do meio (urbano, semi-urbano e rural) ao crescimento físico humano, à maturação biológica, à actividade física e à aptidão na criança e no adolescente madeirense. Amostra foi constituída por 1498 sujeitos, 758 rapazes e 740 raparigas, que participaram no ‘Estudo de Crescimento da Madeira’. As características de crescimento físico humano incluem a altura, o peso, os diâmetros ósseos, os perímetros musculares e as pregas de adiposidade subcutânea. A idade esquelética foi estimada usando o método Tanner-Whitehouse (TW2). A actividade física e a aptidão foram avaliadas através do questionário de Baecke e da bateria de testes motores Eurofit, respectivamente. Os rapazes e as raparigas do meio urbano e semi-urbano apresentaram uma tendência para valores médios mais elevados nos perímetros musculares e nas pregas de adiposidade subcutânea. Apenas aos 14-15 anos, os rapazes do meio urbano estavam avançados na sua maturação esquelética (escalas RUS, Carpal e TW2 20-ossos). As crianças e adolescentes madeirenses do meio urbano apresentaram valores mais elevados de prática regular e sistemática de um ou mais desportos. Os resultados para as componentes da aptidão física não favorecem um único meio sócio-geográfico. Os rapazes do meio urbano e/ou semi-urbano foram mais proficientes na flexibilidade...

Crescimento, maturação e potência aeróbia : estudo com futebolistas de 11 anos de idades

Severino, Vítor José Santos
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.61%
Objectivo: Examinar a relação da morfologia externa, da maturação estudada por mais do que uma metodologia e da quantidade de prática anual, com a aptidão aeróbia de futebolistas masculinos de 11 anos de idade. Estudar perfis associados à posição táctica específica e ao estatuto maturacional dado pela discrepância entre a idade óssea e a idade esquelética. Metodologia: Foram observados 30 jovens futebolistas, todos pertencentes ao primeiro ano do escalão de infantis (nascidos em 1998). Consideraram-se variáveis morfológicas (massa corporal, estatura, altura sentado e pregas de gordura subcutânea), indicadores de maturação biológica (maturity offset, percentagem da estatura matura predita e idade esquelética usando o método de Fels), quantidade de prática anual (minutos de treino e de jogo) e experiência desportiva (número de anos de prática federada na modalidade). A determinação da potência aeróbia foi obtida através de um teste directo, máximo, contínuo e por patamares de carga progressiva, no treadmill. A análise de dados considerou a estatística descritiva geral (parâmetros de tendência central e dispersão) e o estudo associado aos subgrupos de interesse (estatuto maturacional e posição táctica específica). Recorreu-se à correlação de Pearson para estudar a associação entre os outputs de aptidão aeróbia e os indicadores de morfologia externa...

A maturação biológica e a seleção de atletas no minibasquetebol

Todt, Nelson Schneider
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56.83%
Este trabalho tem como objeto principal investigar o nível da maturação biológica e o processo de seleção dos atletas de minibasquetebol. A amostra é constituída por 43 minibasquetebolistas do sexo masculino, com idades entre 11 e 12 anos, pertencentes às quatro equipes finalistas do Campeonato Gaúcho de Minibasquetebol de 1999. Para avaliar o nível de maturação biológica dos atletas, utilizamos o Teste de Tanner que determina o grau de desenvolvimento da característica sexual secundária - pêlos pubianos. O método utilizado é o da auto-avaliação, conforme descrito em MATSUDO & MATSUDO (1991). Para identificar a presença do aspecto maturação biológica, nos planejamentos de treinos e participação em competições, elaboramos um instrumento em forma de questionário, respondido pelos técnicos das equipes participantes da amostra. Para definir quais os critérios utilizados para a seleção dos atletas, preparamos uma entrevista semi-estruturada feita com os técnicos. Verificamos que, na determinação do nível de maturação biológica dos atletas, a concentração de freqüência é mais elevada no nível P3 que, junto com o nível P4 representam 74,4% da amostra, indicando como característica importante do grupo um estágio de maturação continuada. Os técnicos referem no questionário que não levam em consideração o aspecto maturacional biológico dos atletas na elaboração dos trabalhos juntos aos mesmos. Através da entrevista com os profissionais...

Efeito da maturação biológica sobre o consumo máximo de oxigênio e limiares ventilatórios de jogadores de futebol

Cunha, Giovani dos Santos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.98%
O objetivo do estudo foi verificar o efeito da maturação biológica sobre o consumo máximo de oxigênio (VO2máx) e limiares ventilatórios (LV1 e LV2) em jovens jogadores de futebol. A amostra foi composta de 122 atletas, divididos em 3 grupos, pré-púbere (Pp ), púbere (P ) e pós-púbere (PP) de acordo com os critérios de Tanner. O VO2máx, LV1 e LV2 foram determinados através de teste de esforço máximo juntamente com ergoespirometria, sendo estes expressos nas formas absoluta, relativa e alométrica. Os dados foram expressos por média e desvio padrão, as diferenças entre os grupos foram verificadas através da análise de variância One-Way (ANOVA) e utilizamos a Análise de Regressão Linear Múltipla para estimar a contribuição das variáveis explicativas. O nível de significância foi p<0,05 e todo o tratamento estatístico foi realizado no programa SPSS for Windows 10.0. Foram encontradas diferenças significativas no VO2 absoluto entre os grupos no LV1, LV2 e VO2máx. O VO2máx relativo não apresentou diferenças significativas entre os grupos no LV1 e VO2máx, mas apresentou diferenças no LV2 em favor dos grupos PP e P em relação ao grupo Pp. O VO2 alométrico apresentou diferenças significativas entre os grupos...

Efeito da maturação biológica sobre o consumo máximo de oxigênio, limiares ventilatórios e torque muscular em jogadores de futebol

Cunha, Giovani dos Santos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.94%
A maturação biológica tem demonstrado efeito positivo sobre os valores absolutos de consumo máximo de oxigênio (VO2max), limiares ventilatórios (LV1 e LV2) e torque muscular (TM) durante o crescimento, mas não está totalmente elucidado se este efeito é resultado apenas do aumento do tamanho corporal, da metodologia de normalização ou da melhora de fatores qualitativos do sistema cardiorrespiratório e muscular. Assim, conduzimos dois estudos com o objetivo de verificar o efeito da maturação biológica sobre: (1°) VO2max, LV2 e LV1; (2º) TM e arquitetura muscular. No primeiro estudo, 79 jogadores de futebol classificados em três grupos de acordo com seu estágio maturacional, pré-púberes (PREP, n=14), púberes (PUB, n=38) e pós-púberes (POSP, n=27) realizaram um teste progressivo máximo em esteira para determinarmos o VO2max, LV2 e LV1. Os resultados demonstraram que o volume muscular estimado total (VMT) foi considerado a melhor variável de normalização e evidenciou que os valores de VO2max ml.ml-0,43.min-1 foram significativamente maiores nos grupos POSP (112,9±9,9) e PUB (107,4±9,5) em relação ao grupo PREP (100,0±7,8), com a maturação biológica apresentando efeito positivo de 18%. O LV2 (ml.ml-0,48.min-1) apresentou diferença significativa apenas entre os grupos POSP (57...

Efeitos da maturação biológica sobre variáveis somáticas e capacidades condicionates em jovens jogadores de futebol

Souza, Bruno Victor Guimarães Vieira de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.76%
O presente estudo tem como objetivo verificar os efeitos da maturação biológica nas capacidades condicionantes e no perfil somático de atletas competitivos de um clube de futebol. Metodologia: nesse estudo a amostra corresponde ao banco de dados do E.C. São José, obtidos de forma secundária. Os atletas, com idades entre 12 e 13 anos, o n amostral ficou definido em 57 sujeitos. As variáveis utilizadas do banco de dados nesse estudo foram: Vo2máx. (Yo-yo test Bangsbo (1994), potência de membros inferiores (salto CMJ), velocidade de deslocamento (Corrida de 30 metros), estágio maturacional (Fotômetro de Tanner (1986)), estatura e massa corporal total). Para comparar os índices médios obtidos nas variáveis condicionantes e somáticas entre os estágios de maturação biológica, recorremos à estatística inferencial adotando a ANOVA do tipo One-Way com o tratamento Post-Hoc o teste de Scheffé. Resultados: na estatura (G2: 1,51±0,08; G3: 1,60±0,07; G4: 1,66±0,08); massa corporal (G2: 42,15±7,24; G3: 51,39±6,61; G4: 58,90± 13,66); Vo2máx (G2: 48,29±2,89; G3: 48,41±3,29; G4: 49,05±2,35). Nas comparações encontramos diferenças significativas entre os índices médios apenas nas variáveis somáticas e no Vo2máx...

Efeitos da maturação biológica sobre o custo energético, potência aeróbia, máximo déficit acumulado de oxigênio e performances de nadadores

Silva, Maria de Souza
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 108 f. : il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
46.63%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Processo FAPESP: 11/16897-4; Pós-graduação em Ciências da Motricidade - IBRC; The aim of the study was to investigate the effects of biological maturation on energy cost (EC), maximal aerobic power (VO2PEAK), maximal accumulated oxygen deficit (MAODRED) and performances of swimmers belonging to categories petiz, childish, juvenile, junior and senior which were classified into groups after determining the biological age (Tanner, 1962).Two groups of swimmers from state and national levels (9 in study 1 and 34 in study 2) in study 1 swimmers were evaluated, performed two maximum effort 400m front crawl, the technique of back extrapolation was used to measure the peak oxygen consumption (VO2PEAK) for two gas analyzers: Quark (PFT, Cosmed, Rome Italy) and VO2000 (Aerosport, Medgraphics). The anaerobic energy contribution alactic (CeALA) and lactic (CeLAT), (MAODRED) were also determined. The CeLAT and P400, and no significant differences were correlated between the two gas analyzers, the CeALA significant difference. It is concluded that comparisons of data from these two gas analyzers should be performed with caution. The 34 swimmers Study 2 performed a maximal effort 400m front crawl to determine the EC...

Reprodutibilidade e influência da maturacão biológica no desempenho do teste t-car em jogadores de futebol de 10 a 13 anos

Teixeira, Anderson Santiago
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 77f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.76%
TCC (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Desportos. Curso de Graduação em Educação Física.; A potência aeróbia máxima é considerada uma variável importante para o desempenho competitivo de jogadores de futebol. A escolha e seleção de testes válidos e fidedignos são recomendados para uma boa avaliação da potência aeróbia máxima. O teste T-CAR foi recentemente validado para predição da potência aeróbia máxima e o PV apresentou alta reprodutibilidade em jogadores adultos jovens (sub- 20). No entanto, na faixa etária de 10-13 anos ainda não foi investigada a reprodutibilidade, e sabe-se que o estado maturacional pode influenciar diretamente o desempenho em testes físicos, como o T-CAR. Portanto, o objetivo deste estudo foi verificar a reprodutibilidade do PV e FCmax determinado no T-CAR e a influência da maturação biológica sobre a performance de jogadores de futebol de 10 a 13 anos durante a realização do T-CAR. Participaram do estudo 37 adolescentes jogadores de futebol (12,5±1,1 anos, 43,4±11,1 kg, 152,2±10,8 cm, 16,68±4,60 % de gordura). Inicialmente os atletas realizaram o teste T-CAR para determinação do pico de velocidade (PV) e frequência cardíaca máxima (FCmax). O T-CAR possui multiestágios de 12s de corrida de ida e volta com pausas de 6s...

Obesidade e sobrepeso em adolescentes: relação com atividade física, aptidão física, maturação biológica e "status" socioeconômico

Figueiredo,Cláudia; Santos,Daniel; Souza,Michele; Seabra,André; Maia,José
Fonte: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.57%
Este estudo relaciona atividade física (AF), aptidão física (AptF), maturação biológica e "status" socioe-conômico (ESE) com as prevalências de risco ponderal de adolescentes. Foi desenvolvido no Concelho de Santo Tirso, região norte de Portugal e amostrou 961 alunos (463 meninos e 498 meninas) com idades variando entre os 11 e os 18 anos. O índice de massa corporal foi utilizado para estabelecer o "status" ponderal com base nos pontos de corte propostos por COLE et al. A AF foi avaliada através do questionário de Baecke e a AptF com quatro testes da bateria Fitnessgram. O ESE foi estimado a partir do acesso aos escalões atribuídos pela Ação Social Escolar e a maturação biológica a partir do "offset" maturacional. A análise estatística foi efetuada nos "softwares" Pepi versão 4.0 e SPSS 18.0. O nível de significância foi mantido em 5%. Seis por cento dos alunos eram obesos e 19,5% tinham sobrepeso; meninos e meninas têm prevalências semelhantes de sobrepeso e obesidade. Os níveis médios de AF foram baixos a moderados independentemente do sexo ou "status" ponderal. Os meninos eram mais ativos que as meninas (p < 0,001), mas não se registraram diferenças significativas entre os alunos com obesidade e sobrepeso e os normoponderais. Na AptF...

Insatisfação corporal e maturação biológica em atletas do sexo masculino

Fortes,Leonardo de Sousa; Almeida,Sebastião Sousa; Ferreira,Maria Elisa Caputo
Fonte: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.73%
O objetivo do presente estudo foi investigar a influência da maturação biológica na insatisfação corporal (IC) de jovens atletas do sexo masculino. Participaram da pesquisa 464 esportistas. A IC foi mensurada pelo Body Shape Questionnaire (BSQ). A maturidade biológica foi estimada pela maturação somática. Peso, estatura e dobras cutâneas foram aferidos para calcular o índice de massa corporal (IMC) e estimar o percentual de gordura, respectivamente. Foram conduzidos testes estatísticos em "software" especializado para analisar os dados. Os resultados não evidenciaram diferenças estatisticamente significativas para as pontuações do BSQ segundo classificações de maturação somática. Por outro lado, identificaram-se diferenças de IMC e percentual de gordura entre estágios maturacionais (p < 0,05). Deste modo, concluiu-se que a IC dos jovens atletas não sofreu influência da maturação biológica.

Maturação biológica em praticantes desportivos nos anos peri-pubertários : estudo multimétodo e concorrente entre indicadores e protocolos

Ribeiro, Luís Pedro Vieira
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
66.79%
Este trabalho encontra-se estruturado em estudos parcelares interligados entre si com um denominador comum, os indicadores maturacionais em jovens peri-pubertários. O objectivo desta pesquisa é estabelecer a relação entre os indicadores de maturação biológica e encontrar a concordância entre classificações de estatuto maturacional em idades peri-pubertários no sexo masculino. O primeiro estudo compreende uma amostra de 418 peri-pubertários (11-15 anos de idade) do sexo masculino, resultante do conjunto de estudos realizados na Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra, tendo sido sujeitos a uma avaliação da componente auxológica e maturacional com recurso a metodologias e técnicas amplamente reconhecidas e aceites nas ciências pediátricas. Determinou-se a estatística descritiva, nomeadamente, parâmetros de tendência central (média) e de dispersão (desvio padrão e amplitude) para todas as variáveis, por subgrupo etário para as idades cronológica e óssea (Método de Fels) e para o estatuto maturacional sexual. Estabeleceu-se as frequências absolutas e cruzadas das classificações do estatuto maturacional sexual entre a idade cronológica e idade óssea por grupo etário. Calculou-se as correlações de Pearson para os indicadores com excepção da pilosidade púbica. Procedeu-se à análise de componentes principais para seis indicadores com rotação varimax...

Avaliação dos efeitos de duas metodologias de formação esportiva em distintos níveis de maturação biológica sobre as qualidades físicas de meninos de 10 a 13 anos

Portal, Maria de Nazaré Dias
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
66.77%
Tese de Doutoramento em Ciências do Desporto; Este trabalho teve por objetivo avaliar os efeitos de duas distintas metodologias de formação esportiva, a Tradicional e a Maturacional, sobre as qualidades físicas de meninos na faixa etária de 10 a 13 anos em diferentes níveis de maturação biológica e níveis de idade cronológica. Desta forma, teve sua amostra de 240 escolares divididos, randomicamente (por sorteio), em três grupos de 20 crianças, por faixa etária, a saber: Grupo de treinamento tradicional (G1); Grupo de treinamento maturacional (G2) e Grupo controle (G3). Estes grupos foram subdivididos em precoce, normal e tardio pela avaliação da maturação biológica por Raio-X de mão e punho, com o aparelho modelo Villa Sistem Medical (Italian) 630 ma, utilizando o Protocolo de Greulich-Pyle. Foram avaliadas a flexibilidade (LABIFIE), a força explosiva (teste de Impulsão Vertical Sargent Jump Test), a coordenação motora (teste de Burpee), a velocidade (Teste de 50 metros), resistência aeróbica (Teste Shuttle Run Progressivo) e agilidade (teste de Shuttle Run). Os grupos G1 e G2 realizaram aulas de Educação Física, durante o período de 16 (dezesseis) semanas, com frequência de 02 (duas) vezes por semana e com a duração de 45 (quarenta e cinco) minutos cada aula...

Avaliação dos efeitos de duas metodologias de formação esportiva em distintos níveis de maturação biológica sobre as qualidades físicas de praticantes de ginástica rítmica de 8 e 9 anos

Bordalo, Maria Francisca de Souza
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
46.85%
Tese de Doutoramento em Ciências do Desporto; Este trabalho teve por objetivo avaliar os efeitos de duas distintas metodologias de formação esportiva, a Tradicional e a Maturacional, sobre as qualidades físicas de meninas praticantes de ginástica rítmica na faixa etária de 8 a 9 anos em diferentes níveis de maturação biológica. Para tal, teve sua amostra de 120 crianças divididas, randomicamente (por sorteio), em seis grupos de 20 crianças, sendo 3 com a idade de 8 anos e 3 grupos com a idade de 9 anos: Grupo de treinamento tradicional (GT); Grupo de treinamento maturacional (GM) e Grupo controle (GC). Estes grupos foram subdivididos em precoce, normal e tardio pela avaliação da maturação biológica por Raio-X de mão e punho, com o aparelho modelo Villa Sistem Medical (Italian) 630 ma, utilizando o Protocolo de Greulich-Pyle. Para a avaliação da flexibilidade, da força explosiva e da coordenação foram utilizados os protocolos de LABIFIE (abdução da articulação do ombro e flexão da coluna lombar), o teste de Burpee e o teste de Impulsão Vertical Sargent Jump Test, respectivamente. Os grupos GT e GM realizaram aulas de Educação Física, durante o período de 16 semanas, com frequência de 02 (duas) vezes por semana e com a duração de 45 cada aula...

Associação entre composição corporal e desempenho físico em jovens atletas de acordo com a maturação biológica; Association between body composition and physical performance in young athletes according to the biological maturation

Daniel Leite Portella
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/09/2015 PT
Relevância na Pesquisa
56.95%
OBJETIVOS: Os objetivos do presente estudo foram: 1) verificar se há diferenças nas variáveis de força, velocidade e potência aeróbia nos diferentes estágios de maturação biológica; 2) identificar quais as associações entre os componentes de composição corporal e desempenho físico ao longo do processo maturacional; 3) averiguar qual o comportamento do desempenho físico e composição corporal ao longo da maturação biológica em jovens atletas; 4) Demonstrar a utilidade do Indicador Somático como ferramenta para identificação da maturação biológica. MATERIAL E MÉTODO: 206 atletas do sexo masculino (14,69anos ± 2,31anos) praticantes de futebol de um clube de primeira divisão do estado de São Paulo, Brasil. Como variáveis antropométricas foram coletadas estatura total(EST), estatura tronco-cefálica(ETC), comprimento de membros inferiores(CMMII) e massa corporal total(MCT). Para a força foram coletadas as variáveis Taxa de Desenvolvimento de Força(TDF) e Força Máxima(FM). Quanto à velocidade de deslocamento cíclica as variáveis coletadas foram velocidade em 10m(V10) e velocidade em 40m(V40). Em relação ao aspecto aeróbio foi mensurada a Potência Aeróbia(PAER). Para a mensuração da composição corporal foi utilizado o método de Absormetria por Duplo Raio X(DEXA). As variáveis mensuradas foram Área Mineral Óssea de MMII(AMOMMII)...

Relações entre crescimento, desempenho motor, maturação biológica e idade cronológica em jovens do sexo masculino; Relationship between physical growth, motor performance, biological maturation and chronological age in boys

Bojikian, Luciana Perez; Teixeira, Cláudia Perrella; Böhme, Maria Tereza Silveira; Ré, Alessandro Hervaldo Nicolai
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2005 POR
Relevância na Pesquisa
56.46%
Os objetivos desse estudo foram: a) comparar o desempenho motor e características antropométricas de jovens em diferentes estágios maturacionais em faixas etárias específicas (10-11, 12, 13, 14, 15-16 anos de idade); b) na faixa etária de 10 a 16 anos, verificar a contribuição relativa conjunta de caracter ísticas antropométricas, das idades cronológica e biológica (estágio de pilosidade) e de medidas de desempenho motor, nos resultados dos testes de SEMO (agilidade), salto horizontal e corrida de 30 m (velocidade). A amostra foi composta por 268 jovens do sexo masculino entre 10 e 16 anos de idade(M = 13,6; DP = 1,5) freqüentadores de um programa de iniciação esportiva. O conhecimento do estágio maturacional em que o jovem se encontrava não contribuiu na explicação da variabilidade dos resultados em nenhuma das medidas de desempenho motor realizadas. Concluiu-se que, em jovens de faixa etária semelhante, aqueles em estágios maturacionais mais adiantados tenderam a apresentar uma maior massa corporal e estatura, mas não apresentaram diferenças significantes na maioria das compara ções entre as variáveis de desempenho motor nos diferentes grupos considerados.; The purposes of this study were: a) to compare the motor performance and anthropometric characteristics of youngsters with different maturation stages in specific age ranges (10-11...

Aptidão física de jovens atletas do sexo masculino em relação à idade cronológica e estágio de maturação sexual; Physical fitness of young male athletes related to chronological age and sexual maturity status

Vitor, Fabrício de Mello; Uezu, Rudney; Silva, Felipe Bassoli de Souza e; Böhme, Maria Tereza Silveira
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2008 POR
Relevância na Pesquisa
56.87%
A necessidade de considerar-se a influência do crescimento físico e da maturação biológica sobre a aptidão física direcionou este estudo a dois objetivos: a) descrever o desenvolvimento dos componentes da aptidão física de jovens atletas do sexo masculino em grupos etários e estágios maturacionais diferentes; b) verificar o impacto da maturação biológica sobre a aptidão física em dois grupos etários diferentes. A amostra foi composta por 218 jovens atletas do sexo masculino subdivididos em dois grupos etários (Grupo A = 12/13 anos; Grupo B = 14/16 anos). Foram realizados testes que envolvem a capacidade aeróbia, potência de membros inferiores e superiores, resistência muscular abdominal, velocidade de deslocamento, agilidade e flexibilidade. A maturação sexual foi realizada de acordo com o protocolo de Tanner (1962). Utilizou-se análise de variância a um fator a fim verificar diferenças entre os estágios de maturação sexual para cada grupo etário. Todos os componentes da aptidão física apresentaram valores crescentes entre os estágios de maturação sexual dos 12 aos 16 anos, com exceção da resistência muscular abdominal que manteve seus valores constantes no grupo de 12 a 13 anos. A maturação sexual teve efeito significante na potência de membros superiores e inferiores...

Body dissatisfaction and biology maturation in male athletes; Insatisfação corporal e maturação biológica em atletas do sexo masculino

Fortes, Leonardo de Sousa; Almeida, Sebastião Sousa; Ferreira, Maria Elisa Caputo
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.73%
O objetivo do presente estudo foi investigar a influência da maturação biológica na insatisfação corporal (IC) de jovens atletas do sexo masculino. Participaram da pesquisa 464 esportistas. A IC foi mensurada pelo Body Shape Questionnaire (BSQ). A maturidade biológica foi estimada pela maturação somática. Peso, estatura e dobras cutâneas foram aferidos para calcular o índice de massa corporal (IMC) e estimar o percentual de gordura, respectivamente. Foram conduzidos testes estatísticos em "software" especializado para analisar os dados. Os resultados não evidenciaram diferenças estatisticamente significativas para as pontuações do BSQ segundo classificações de maturação somática. Por outro lado, identificaram-se diferenças de IMC e percentual de gordura entre estágios maturacionais (p < 0,05). Deste modo, concluiu-se que a IC dos jovens atletas não sofreu influência da maturação biológica.; The aim of this study was to investigate the influence of biological maturation on body dissatisfaction (BD) of young male athletes. 464 athletes participated in the survey. The BD was measured due to the Body Shape Questionnaire (BSQ). The biological maturity was estimated by somatic maturation. Weight, height and skinfold thickness were measured to calculate body mass index (BMI) and estimate the percentage of fat...

Aerobic endurance in young female athletes in respect to sexual maturation, age and growth; Resistência aeróbia de jovens atletas mulheres com relação à maturação sexual, idade e crescimento

Bohme, Maria Teresa Silveira; Grupo de Estudo e Pesquisa em Esporte e Treinamento Infanto Juvenil – GEPETIJ
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por Pares",; Avaliado por Pares; Descritiva Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 20/06/2006 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
46.75%
The aims of this study were, in young female athletes: a) to describe the development of aerobic endurance in relation to different sexual maturation stages by each chronological age; b) to verify the existence of significant differences among the sexual maturation stages in each age; c) to describe the development of aerobic endurance in relation to different ages by each sexual stage; d) to verify the existence of significant differences among the ages by each sexual stage; e) to verify the influence of chronological age, sexual maturation, adiposity, muscularity, physical growth and kind of sport on aerobic endurance. The sample comprised 305 female young athletes from 10 to 17 years of age, of basketball, handball, soccer and track and field, who were measured for their physical growth, adiposity, muscularity, sexual maturation stage and aerobic endurance. The variance and multiple regression analyses indicated that sexual maturation had no significant influence on the aerobic endurance of these female young athletes.; Este trabalho de pesquisa teve por objetivos, com relação a jovens atletas do sexo feminino: a) descrever o desenvolvimento da resistência geral aeróbia considerando-se os diferentes níveis de maturação biológica em cada idade cronológica; b) verificar a existência de diferenças significativas entre os níveis de maturação em cada idade cronológica; c) descrever o desenvolvimento da resistência geral aeróbia considerando-se as diferentes idades cronológicas em cada nível de maturação biológica; d) verificar a existência de diferenças significativas entre as idades cronológicas de mesmo estágio maturacional; e) verificar a influência da maturação biológica...

Relative age effect on anthropometry, biological maturation and performance of young soccer players; Efeito da idade relativa na antropometria, maturação biológica e desempenho em jovens futebolistas

Matta, Marcelo de Oliveira; Federal University of Juiz de Fora; Figueiredo, António J; University of Coimbra.; Garcia, Emerson Silami; Federal University of Minas Gerais, MG. Brazil.; werneck, Francisco Zacaron; Federal University of Ouro Preto.; Seabra,
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por Pares",; Original paper; Avaliado por Pares; Artigos Originais Formato: application/pdf
Publicado em 18/05/2015 ENG
Relevância na Pesquisa
66.83%
DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2015v17n3p257 The study examined the presence of the relative age effect (RAE) and association between birth quartile and anthropometry, biological maturation and physical and technical performance of young Brazilian soccer players. The sample included 119 male players, 74 of U-15 category and 45 of U-17 category, which were divided into quartiles according to the birth year. Biological maturation was assessed using the method of skeletal age of Fels. Anthropometric measurements included body weight, stature and subcutaneous adiposity. Physical fitness assessment included strength tests in the lower limbs, speed, aerobic endurance and anaerobic power. Technical skills included ball control, dribbling and kicking accuracy. Overall, 65.5% of soccer players were born on the first half of the year (c2= 8.069, p = 0.04); however, in the analysis by category, there was no significant difference in the distribution of birth dates for quartile when compared with the reference population (U-15: c2=6.322, p=0.10; U-17: c2=2.339, p=0.50). MANCOVA revealed no significant differences between anthropometry, biological maturation and physical and technical performance in both competitive categories. These results suggest that there is a higher proportion of young Brazilian soccer born on the first months of the year...

Avaliação dos Efeitos do Treinamento em crianças futebolistas da Vila Olímpica da Mangueira

Portal,Maria de Nazaré Dias; Silva,João Bittencourt da; Saraiva,Alan; Monte Júnior,Gerson da Cruz; Chaves,Ligia Gisely dos Santos; Amaral Neto,Antonio Maria do; Silva,Antonio José da; Dantas,Estélio Henrique Martin
Fonte: Edições Desafio Singular Publicador: Edições Desafio Singular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.73%
O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de 12 semanas de treinamento nas qualidades físicas de dois grupos de crianças praticantes de futebol de campo da Vila Olímpica da Mangueira, ambos no estágio 3 de maturação biológica. As crianças foram submetidas a duas metodologias distintas durante a etapa de formação básica: a tradicional (grupo 1 - G1) e a maturacional (grupo 2 - G2). A amostra foi composta por 30 crianças do gênero masculino. Para a avaliação da Maturação Biológica foi utilizado o método de Tanner (1962). Para avaliação das qualidades físicas foram utilizados os seguintes protocolos: Coordenação (Teste de Coordenação de Burpee), Flexibilidade (Testes Angulares de Goniometria), Força dinâmica (Teste de Preensão Manual de Dinamometria), Força explosiva (Teste de Impulsão Vertical) e Velocidade (Teste de velocidade de 30 metros lançado). O procedimento estatístico utilizado foi o Teste-t de Student para amostras independentes e repetidas com um nível de significância de p £ 0,05. Quando se comparou o G1 com o G2 observaram-se os seguintes resultados do D% e do p-valor, respectivamente: coordenação (D% = 14,11%; p= 0,00), força dinâmica (D%= 3,01; p=0,49) e força explosiva (D%= 1...