Página 1 dos resultados de 55 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Polinização por beija-flores em remanescente da Mata Atlantica pernambucana, nordeste do Brasil

Ariadna Valentina de Freitas e Lopes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
36.78%
A polinização por beija-flores é encontrada em grande número de famílias vegetais sendo este o maior grupo de polinizadores vertebrados de plantas neotropicais. Estudos sobre guildas de polinização são um eficiente meio de se entender a dinâmica de processos ecológicos em ecossistemas naturais. Foi estudada a guilda de plantas ornitófilas em um remanescente da Mata Atlântica Pernambucana, Nordeste do Brasil, no período de maio/1997 a janeiro/1999 e de agosto a dezembro/1999. Foram registradas 27 espécies ornitófilas, tendo sido incluídas no estudo mais duas cujos atributos florais foram compatíveis com outras síndromes de polinização, tendo os beija-flores atuado como polinizadores efetivos e frequentes. Dentre as 29 espécies estudadas, 15 são dicotiledôneas, distribuídas em 11 famílias, e 14 monocotiledôneas, pertencentes a seis famílias, totalizando 17 famílias e 25 gêneros. Bromeliaceae foi a família com maior riqueza de espécies polinizadas por beija-flores constituindo 27,6% do total de espécies da guilda. A maioria das espécies (64,3%) constituiu-se de epífitas, epífitas facultativas ou lianas, seguidas pelas terrestres de hábito herbáceo (17,9%), arbustivo (14,3%) e arbóreo (3,5%). Também a maioria delas apresentou flores vermelhas...

Na sombra do agronegócio : sistemas agroflorestais na Zona da Mata pernambucana; In the shadow of agribusiness : Agroforestry Systems in Pernanbuco

Mariana de Oliveira Portella
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
57.11%
Esta dissertação aborda o cultivo agroflorestal em cinco municípios da Zona da Mata pernambucana. Discussões teóricas são feitas no primeiro e segundo capitulo, sendo o terceiro de ordem empírica. No primeiro capítulo, uma analogia é feita entre Sistemas Agroflorestais e roças de coivara, de modo a apontar para as semelhanças e diferenças entre os dois sistemas e fazer considerações acerca do método agroecológico de construção de tecnologias. O segundo capítulo trata da Zona da Mata pernambucana e traça um histórico da agricultura na região, mostrando como o monocultivo canavieiro se implantou, homogenizou a paisagem local e determinou a estrutura fundiária da mesorregião, sendo uma de suas consequências a organização de movimentos sociais pela reforma agrária. O terceiro capitulo é composto pelos estudos de casos. Cinco agricultores foram visitados e suas experiências foram analisadas, no sentido de compreender suas vivências agroflorestais e de entendê-Ias dentro de seus contextos rurais específicos. Alguns aspectos importantes do modo de vida desses agricultores foram brevemente analisados, sendo eles a postura de resistência política, a ideologia preservacionista, a viabilidade econômica e a reprodução social. Tal análise permite a compreensão dos sistemas agroflorestais na Zona da Mata pernambucana enquanto ferramentas de resistência e de afirmação da agricultura familiar e ecológica. Os agricultores que adotam a agrofloresta como sistema produtivo não estão apenas sobrevivendo como podem...

As elites açucareiras em Pernambuco : um estudo sobre a heterogeneidade da açucarocracia pernambucana nas últimas décadas do império

Lima, Glauber Guedes Ferreira de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.81%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de História, 2007.; Esta dissertação tem como objetivo central analisar a heterogeneidade da elite açucareira pernambucana durante as últimas décadas do período imperial. As distinções inerentes a açucarocracia pernambucana são evidenciadas de forma comparativa. A partir disso, relaciona-se diretamente o impacto das diferenças econômicas no comportamento da classe senhorial pernambucana no que concerne à escravidão e ao processo de modernização dos engenhos. Estes dois processos refletem claramente a importância das diferenças de mentalidade na formação histórica da identidade coletiva em torno da figura do senhor de engenho nordestino. Pensar a história do açúcar em Pernambuco sobre essa perspectiva comparativa permite enxergar com mais clareza as razões pelas quais a classe senhorial local sofreu um processo forte de refinamento ao final do período imperial. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT; The central objective in this master’s thesis is to analyze the heterogeneity of the pernambucana sugar elite during the last decades of the imperial period. The inherent distinctions of the açucarocracia pernambucana are evidenced in a comparative way. Therefore...

Estratégias de gestão coletiva de recursos naturais em assentamentos de reforma agrária da mesorregião da Mata Sul de Pernambuco-Brasil

Silva, Rosineide Vieira da
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
36.58%
Tese de Doutoramento em Gestão; No decorrer da evolução e expansão econômica mundial dos últimos anos, evidenciam-se diferentes formas de articulação entre o desenvolvimento e os recursos da biodiversidade. A Zona da Mata Pernambucana já vivenciou no passado e presencia, na atualidade, processos de modernização agrária com padrões de origem nacional e internacional, que resultaram no processo de progressivo abandono das atividades agrícolas, com os antigos trabalhadores atraídos pelas novas oportunidades de emprego e melhor qualidade de vida oferecida pelas áreas urbanas. Outro processo que atua na mesma direção é a tendência à tecnificação das atividades agrícolas, numa busca pelo aumento da produtividade pela via da redução de custos de produção. Em consequência, não restarão outras alternativas a assentados1 da reforma agrária ou pequenos produtores independentes que a da especialização em produtos orientados para nichos específicos de mercado, como os orgânicos, mel, as flores tropicais, orquídeas, o processamento de produtos agrícolas ou os serviços ambientais, como a produção de mudas e sementes para reposição florestal da Mata Atlântica na região. Este estudo pretende elaborar, a partir do estudo de casos...

Avaliação do comportamento de espécies de Eucalyptus spp. na Zona da Mata Pernambucana. I: Resultados do primeiro ano - 2001

Coutinho,João Luis Barboza; Santos,Venézio Felipe dos; Ferreira,Rinaldo Luiz Caraciolo; Nascimento,José Carlos Barboza
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
36.36%
O trabalho objetivou selecionar, para a região da Zona da Mata de Pernambuco, cultivares de Eucalyptus e, ou, identificar clones com alto potencial de produtividade. As espécies Eucalyptus saligna Sm., E. dunnii Maiden, E. benthamii Maiden & Cambage, E. tereticornis Sm., E. urophylla S.T. Blake, E. pilularis Sm., E. camaldulensis Dehnh., E. robusta Sm., E. grandis W. Hill ex Maiden e E. citriodora Hook estão sendo avaliadas por sete anos, observando-se as seguintes variáveis: sobrevivência (%), bifurcação (%), altura (m) e diâmetro (cm). O delineamento utilizado foi em blocos ao acaso, com quatro repetições, sendo a parcela constituída de 35 plantas. Aos 12 meses, as espécies apresentaram sobrevivência superior a 95,0%, não foi registrado bifurcação na espécie E. dunnii.e E. citriodora exibiu o valor máximo de 35,0%, enquanto nas demais espécies os valores foram inferiores a 15,0%. Os melhores desempenhos de altura e diâmetro ocorreram em E. citriodora, E. urophylla, E. camaldulensis, E. saligna, E. grandis e E. dunnii.

Recortando e colando as imagens da vida cotidiana do trabalho e da cultura lúdica das meninas-mulheres e das mulheres-meninas da Zona da Mata Canavieira Pernambucana

SILVA,MAURÍCIO ROBERTO DA
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2002 PT
Relevância na Pesquisa
26.63%
Este texto trata de diversos aspectos macro e microssociais da vida cotidiana das meninas-mulheres e das mulheres-meninas da Zona na Mata Canavieira Pernambucana. Procura mostrar, por um lado, a alienação e o conformismo que se expressam na dura e perversa vida de trabalho precoce, dupla jornada de trabalho e trabalho doméstico dessas meninas e mulheres. Por outro lado, valoriza outros aspectos relacionados à transgressão e resistência da cultura lúdica construídas em surdina na vida cotidiana, para além da alienação e do conformismo, a saber: o lazer/lúdico construído à revelia do sistema patriarcal e do projeto de estranhamento do trabalho capitalista no mundo rural.

Sexualidade e prevenção de DST/AIDS: representações sociais de homens rurais de um município da zona da mata pernambucana, Brasil

Alves,Maria de Fátima Paz
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
46.63%
Neste trabalho analisamos as concepções de homens rurais residentes na zona da mata pernambucana sobre suas práticas sexuais e a prevenção de DST/AIDS. Ele baseia-se numa metodologia de natureza qualitativa, tendo sido entrevistados 22 homens. Os resultados indicam que a primeira relação sexual destes apresenta um caráter de aprendizado, sendo marcada, por vezes, pela violência. Que eles fazem distinção entre mulheres "de casa e da rua", reconhecem o desejo feminino e valorizam a reciprocidade nas relações sexuais, diferenciando o sexo que se faz com distintas categorias de mulheres. Sete homens relatam experiências homoeróticas na adolescência, atribuídas à imaturidade, que não afetam a identidade heterossexual. O uso do preservativo, percebido negativamente, é inconstante e irregular, concorrendo com o conhecimento da parceira. As DSTs são pouco temidas ao passo que a AIDS é associada à morte, não vendo-se os entrevistados sob risco de contraí-la. Ambigüidades presentes no discurso, aliadas a uma atuação pouco eficaz dos serviços de saúde e campanhas de prevenção, evidenciam um elevado nível de exposição ao risco de contrair DST/AIDS por parte dos entrevistados e suas/seus parceiras/os.

Armadilhas da honra e do perdão: usos sociais do direito na mata pernambucana

Sigaud,Lygia
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - PPGAS-Museu Nacional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Publicador: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - PPGAS-Museu Nacional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
36.63%
Este artigo focaliza uma queixa judicial de um trabalhador contra um patrão, ocorrida em 1965, na mata sul pernambucana, a qual apresentava características excepcionais em relação à norma dos processos naquela região das grandes plantações canavieiras. Na primeira parte, reconstitui as condições sociais nas quais se produziu o caso, examina os sentidos das condutas dos atores na sucessão dos eventos, identifica as coerções que se abateram sobre eles e explora as implicações do acontecimento. Na segunda parte, focaliza a história das relações sociais na plantação no período subseqüente, tendo como eixo o direito, seus usos e sua eficácia. A análise permite melhor compreender a dinâmica e a complexidade dos processos que contribuem para que os indivíduos passem a agir levando em conta a existência de normas jurídicas.

Genótipos de capim-elefante sob pastejo no período de seca na Zona da Mata de Pernambuco: fatores relacionados à eficiência de pastejo

Cunha,Márcio Vieira da; Santos,Mércia Virginia Ferreira dos; Lira,Mário de Andrade; Mello,Alexandre Carneiro Leão de; Freitas,Erinaldo Viana de; Apolinário,Valéria Xavier de Oliveira
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.46%
O experimento foi realizado com o objetivo de avaliar fatores relacionados à eficiência de pastejo de cinco genótipos de Pennisetum sp. (CE 08 A.D., Venezuela, HV-241, Elefante B e Hexaplóide) no período seco do ano na Zona da Mata de Pernambuco. Os genótipos foram manejados sob lotação rotacionada (44 dias de descanso e quatro dias de pastejo) ao longo de dois ciclos de pastejo. Adotou-se delineamento experimental em blocos ao acaso, com parcelas subdivididas (os genótipos representaram as parcelas e os ciclos de pastejo, as subparcelas) e quatro repetições. As massas de lâmina foliar total, verde e senescente pré-pastejo foram analisadas em seis repetições. O acúmulo e a eficiência de pastejo de lâmina foliar verde foram avaliados em delineamento em blocos casualizados, com quatro repetições. Os genótipos CE 08 A.D. e Elefante B apresentaram maiores massas de lâmina foliar total (1.374 kg de MS/ha) e verde pré-pastejo (737 kg de MS/ha) e maior acúmulo (654 kg de MS/ha/44 dias) e eficiência de pastejo de lâmina foliar verde (80%). No HV-241, a alta eficiência de pastejo (100% do acúmulo lâmina foliar verde) esteve associada ao baixo acúmulo de lâmina foliar verde (155 kg de MS/ha/44 dias). A menor eficiência de pastejo foi observada no Hexaplóide (59% do acúmulo de lâmina foliar verde)...

Relações de poder, trabalho, disputas pelo território e economia solidária no contexto da zona da mata sul de Pernambuco: um estudo sobre a usina catende

Cândido da Silva, Girlan; Ubiratan Gonçalves, Claudio (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.82%
A usina Catende surgiu no século XIX, mais precisamente no ano de 1889 a partir de um consorcio firmado por industriais ingleses e senhores de engenho da zona da mata pernambucana, antes mesmo da consolidação da cidade de Catende que surgiu mediante a firmação dos primeiros núcleos de trabalhadores que fixaram residência no entorno a usina. Entretanto, seu progresso foi tamanho que quarenta anos mais tarde, tal usina ficou sendo conhecida como a maior usina de cana de açúcar tanto em extensão, quanto em capacidade produtiva da América Latina. Contudo, devido às graves crises decorrentes no setor canavieiro, tendo como principal pico a interrupção do fornecimento de subsídios por parte do governo ao setor por parte do IAA, aquela que seria a maior usina de cana da América Latina, demitiu cerca de 2300 famílias no ano de 1993 sem que fossem fornecidos os direitos trabalhistas aos respectivos trabalhadores, situação esta que culminou em sua definitiva falência em 1995 a partir do reconhecimento da falta de legitimidade dos patrões em relação aos trabalhadores por parte do poder judiciário. De maneira a evitar uma crise maior para as 4500 famílias e um colapso nos cinco municípios que compõem a totalidade da usina Catende...

Dinâmicas espaciais e resultados socioambientais em assentamentos de reforma agrária: a espacialização no assentamento Estivas em Amaraji - PE

Maria Vieira Alves Linhares, Eliana; Santiago Fragoso Selva, Vanice (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.73%
O processo de ocupação do espaço territorial brasileiro se deu no contexto de três eixos principais: as sesmarias, a escravidão e a monocultura canavieira para exportação. Estas frentes propiciaram a formação de grandes latifúndios, exploração da comunidade indígena, escravidão de negros africanos e impactos socioambientais advindos deste sistema. Ao apresentar altos índices de concentração fundiária, expropriando o pequeno agricultor do seu principal meio de produção, a Zona da Mata de Pernambuco, desde o Período Colonial, caracterizou-se pela apropriação concentrada de terras agrícolas para expansão e exploração da cultura canavieira desencadeando o retraimento das pequenas propriedades. Com a crise da agroindústria canavieira aumentando os níveis de desemprego no campo e as tensões sociais na região, cresceram as ocupações de terra, sobretudo pelo MST, desde o final dos anos 80 do Séc. XX, assim como a aceleração dessas ações durante os anos 90, que vão demonstrar a existência de conflitos fundiários e que há milhões de demandantes de terra para nela fixarem residência e dela tirarem ao menos parte de seu sustento. Com a expansão do número de engenhos, transformadas em assentamentos...

Segurança Alimentar e Nutricional: o Programa Bolsa Família na realidade de um município da zona da mata pernambucana

Cristina de Lima Pinto, Fernanda; Israel Cabral de Lira, Pedro (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.36%
A implementação de políticas públicas na área de alimentação e nutrição ganhou espaço importante na pauta federal a partir do governo Vargas, fomentado em especial pelas idéias e estudos de Josué de Castro. Atualmente, muitas de suas concepções fundamentam as propostas da Segurança Alimentar e Nutricional (SAN), temática chave que visa conduzir as políticas sociais do país, e que tem sido implementada através do Programa Fome Zero, lançado no início de 2003, no primeiro mandato do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No eixo de ação do programa que visa aumentar o acesso de famílias pobres aos alimentos foi criado o Programa Bolsa Família (PBF), originado da união de antigos programas de transferência de renda e propondo avanços no desenho operacional dos programas de renda mínima do país. O presente estudo tem por finalidade avaliar a implementação do PBF no município de Gameleira, localidade da Zona da Mata de Pernambuco, uma das regiões mais pobres e desassistidas do país. A pesquisa inclui um componente quantitativo, a partir de dados coletados de 502 famílias residentes em setores de maior vulnerabilidade social no município, e um componente qualitativo, obtido pela aplicação de entrevistas semiestruturadas aos gestores do PBF e das Secretarias de Saúde e Educação...

Crise setor sucro-alcooleiro e suas consqüências para a reforma agrária na Zona da Mata de Pernambuco : uma análise a partir da década de 90 , A

Leal de Albuquerque, Gustavo; Maria Monteiro da Fonte, Eliane (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.51%
O objetivo desta dissertação foi investigar as influências da crise econômica do setor sucro-alcooleiro, bem como, o papel dos movimentos sociais de luta pela terra, sobre o processo de reforma agrária em andamento na Zona da Mata Pernambucana na década de 1990. Do ponto de vista metodológico, estas questões foram estudadas através da bibliografia existente, da análise de documentação e dos dados primários e secundários colhidos junto aos órgãos públicos, notícias veiculadas na imprensa e informações disponíveis nos sites da WEB. Também foram realizadas entrevistas semi-estruturadas junto a pessoas do INCRA/PE e Fetape, bem como, com moradores do projeto de assentamento do Engenho Ubu, o que permitiu a percepção da realidade de um assentamento, além do perfil dos assentados, seus objetivos e motivações para ingressarem na busca pelo aceso ao direito de propriedade da terra. As observações realizadas durante a visita ao Engenho Ubu serviram para corroborar as informações obtidas nas outras fontes de dados mencionadas. Para consecução dos objetivos da pesquisa, buscou-se caracterizar a trajetória da dominação da agroindústria canavieira na região, onde desde o Brasil Colônia se desenvolveu o grande latifúndio monocultor de cana-de-açúcar. Ao longo do século XX...

Situação das áreas de reserva legal e proteção dos recursos naturais em assentamentos rurais da Mata Meridional pernambucana

Guedes, Marilourdes Vieira; Silva, Marlene Maria da
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
26.73%
A implantação de assentamentos rurais impacta o entorno socioeconômico e ecológico onde se localizam, bem como o manejo dos recursos naturais locais, como expressão de uma das múltiplas funções que a agricultura familiar pode desempenhar. As atividades desenvolvidas por essas famílias podem estar limitadas ou não por áreas de cobertura florestal, a exemplo da área de Reserva Legal (RL), prevista no Código Florestal Brasileiro e que desempenha importante papel na preservação de áreas verdes de matas nativas. Diante disto, o estudo aborda a situação atual das áreas de Reserva Legal dos assentamentos rurais Engenhos Brejo e Laranjeiras, localizados no Município de Tamandaré, inseridos na Microrregião da Mata Meridional Pernambucana e o papel que essas Reservas desempenham na conservação dos demais recursos naturais. A pesquisa teve como objetivos específicos: avaliar o estado de conservação das reservas legais dos Assentamentos Engenho Brejo e Engenho Laranjeiras e dos recursos naturais das áreas de influência dessas Reservas; identificar as variáveis econômicas (atividades e técnicas de produção) e ambientais (relação dos assentados com os recursos naturais e com os órgãos de gestão ambiental) que afetam as áreas de Reserva Legal; além de...

Repercussões sócio-espaciais na zona da mata pernambucana : a transição da agricultura patronal para a agricultura familiar no Assentamento Ilhetas

Silva, Heverton Ralph Arcanjo Batista da; Barbosa, Aldemir Dantas (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
46.78%
Usinas de Açúcar falidas, posteriormente desapropriadas, deram origem aos territórios de assentamentos rurais na Zona da Mata Pernambucana, repercutindo na transição da agricultura patronal para a agricultura familiar. Ao longo do século XX os trabalhos agrícolas são baseados na relação patrão x empregado, favorecendo a exploração da mão-de-obra agrícola, abuso de autoridade, opressão social e alienação cultural. Todavia, as freqüentes falências de usinas na região geraram uma massa de desempregados que, posteriormente, se aliam aos movimentos rurais sindicalistas, reivindicando a posse das terras improdutivas destas unidades. A chegada da Reforma Agrária na região desencadeia um conjunto de repercussões sócio-espaciais que serão analisadas em profundidade no Assentamento Ilhetas, situado no Município de Tamandaré. Este assentamento é formado por ex-funcionários da massa falida da Usina Central Barreiros, os quais, após a conquista das terras, passaram a desenvolver a agricultura familiar em seus lotes. O presente trabalho adota o método dialético, enquanto os principais procedimentos metodológicos baseiam-se na revisão bibliográfica e nas entrevistas diretas. O objetivo geral é demonstrar que a partir da transição da agricultura patronal para a agricultura familiar...

O papel das nascentes no abastecimento de populações rurais difusas na Mata Pernambucana

Oliveira Neto, Antônio Ferreira de; Braga, Ricardo A. P. (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
67.01%
A crise mundial em torno da escassez dos recursos naturais, especialmente dos recursos hídricos, tem preocupado governantes, comunidade científica e sociedade de modo geral. A busca por soluções que possam minimizar os efeitos causados pela falta desses recursos e suas consequências para as populações mundiais, tornou-se um grande desafio a ser superado através da implementação de novas políticas que promovam o desenvolvimento com equidade. Preocupada com essas questões, a Organização das Nações Unidas propôs os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, cuja Meta 10 estabelece, até 2015, a redução, pela metade, da população mundial sem acesso a fontes seguras de água e saneamento básico. O Brasil, através de sua Política de Saneamento Básico, apresentou melhorias entre 2000 e 2010, porém, não foram suficientes para diminuir as desigualdades regionais no acesso às condições adequadas. Na zona rural da Mata Pernambucana, 60% da população é abastecida através de poços ou nascentes, carros-pipa ou água de chuva. Este trabalho tem por objetivo analisar o papel das nascentes no abastecimento de água das populações rurais difusas em assentamentos de reforma agrária desta Região, através de estudo de caso nos assentamentos Serra Grande e Divina Graça...

Os significados dos 13 de maio : a abolição e o imediato pós-abolição para os trabalhadores dos engenhos da Zona da Mata Sul de Pernambuco (1884-1893); The meaning of 13 may : abolition and the immediate post-abolition of workers for the sugar mills in the Zona da Mata Sul of Pernambuco (1884-1893)

Maria Emília Vasconcelos dos Santos
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.6%
Esta tese tem por objetivo investigar as experiências sociais dos trabalhadores dos engenhos no contexto emancipacionista da década de 1880 e do imediato pós-abolição. Nosso estudo aborda as quebras e as linhas de continuidade entre a escravidão e a liberdade vivenciadas pelos senhores de engenho e os trabalhadores da cana-de-açúcar, entre eles, a população pobre e livre, principalmente, a negra e os escravos na Zona da Mata Sul de Pernambuco, notadamente, entre os anos de 1884 e 1893. Para atingir tal fim, lançamos mão de um corpus documental composto por fontes históricas diversas, como os ofícios policiais, processos judiciais, jornais, censos populacionais, memórias e cartas. No cruzamento destas fontes buscamos vislumbrar os diversos significados da Abolição, da liberdade e do trabalho para os personagens presentes nesta tese. A pesquisa evidenciou que, ao longo dos anos de 1884 a 1893, a Mata Sul pernambucana passou por transformações promovidas pelo processo das lutas pelo fim da escravidão e pela Abolição, que alterou as relações sociais e políticas na região. Neste momento de reordenação das relações sociais e de trabalho, a população negra procurou conquistar maior autonomia e dignidade expressa pelo movimento entre cidades e engenhos...

Variedades.

SILVA JUNIOR, J. F. da; FERRAZ, L. G. B.; LEDO, A. da S.; SILVA, S. de O. e; LEDO, C. A. da S.
Fonte: In: SILVA JUNIOR, J. F. da; LOPES, G. M. B.; FERRAZ, L. G. B. (Ed.). Sistema de produção de banana para a Zona da Mata de Pernambuco. Aracaju: Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2010. 139 p. (Embrpa-CPATC. Sistema de produção, 3). Publicador: In: SILVA JUNIOR, J. F. da; LOPES, G. M. B.; FERRAZ, L. G. B. (Ed.). Sistema de produção de banana para a Zona da Mata de Pernambuco. Aracaju: Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2010. 139 p. (Embrpa-CPATC. Sistema de produção, 3).
Tipo: Capítulo em livro técnico-científico (ALICE) Formato: p. 35-45
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.46%
Em geral, a escolha da variedade a ser explorada é determinada pelo mercado consumidor. Na Zona da Mata pernambucana são três os destinos de consumo predominantes na comercialização da banana: ao natural; frita ou cozida e indústria ou mercado externo. Nessa ordem, as principais variedades de bananeira atualmente cultivadas em larga escala na Zona da Mata de Pernambuco são, respectivamente, de três tipos: a) Tipo Prata/Pacovan ('Pacovan, 'Prata Comum', 'Prata Caiana') e tipo Maçã (Maçã); b) Tipo Terra ou Comprida ('Comprida Verdadeira', 'Chifre de Vaca', 'Mongolô', 'Matapagipe', etc.); e c) Tipo Cavendish ou Anã ('Anã' ou 'Nanica', 'Anã do Alto' ou 'Nanicão', 'Grande Naine'). Outras cultivares locais, a exemplo da 'Pão' e da 'Vinagre' ou 'Roxa', são inexpressivas economicamente.; 2010

MOVIMENTO SINDICAL RURAL NA ZONA DA MATA DE PERNAMBUCO, BRASIL: ASSISTENCIALISMO E NOVAS FORMAS DE RESISTÊNCIA, 1969 A 1974; RURAL TRADE UNION MOVEMENT IN ZONA DA MATA OF PERNAMBUCO, BRAZIL: WELFARE AND NEW FORMS OF RESISTANCE, FROM 1969 TO 1974

Koury, Mauro Guilherme Pinheiro
Fonte: Revista da ABET Publicador: Revista da ABET
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 14/03/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.51%
Este artigo abordará a problemática do sindicalismo rural e as novas formas de resistência na mata pernambucana, no período correspondente aos anos de 1969 a 1974. O Brasil nesta época foi considerado pelo regime ditatorial implantado em 1964 em estado de guerra interna, instalando-se um dos mais pesados períodos de exceção política. Foi executado um regime de terror político onde, suprimidas as liberdades individuais e grupais de pensamento e ação, tornaram-se corriqueiras com o know-how dos Estados Unidos práticas brutais de torturas a presos políticos, além de sequestros, mortes e desaparecimentos de pessoas suspeitas de oposição ao regime. O controle sobre o sindicalismo rural no período aqui recortado, bem como sobre todo o movimento sindical brasileiro, foi reforçado pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social em formas de constantes blitzens sob o pretexto de averiguações permanentes de práticas de corrupção ou de subversão. O movimento sindical, sobretudo o rural, foi absorvido também por práticas assistencialistas impostas de cima para baixo pelo Estado autoritário. Foi tolhido em sua ação de representação e defesa dos interesses de classe  e transformado em apenas veículo dos programas assistenciais do governo federal. Essa passagem de uma política de representação de classe para uma política de apaziguamento dos conflitos trabalhistas e intermediação junto ao Estado vivenciado pelo movimento sindical rural em Pernambuco será o objeto central deste artigo.; This article will focus the problem of rural unionism and new forms of resistance in the Zona da Mata of Pernambuco...

Sexualidade e prevenção de DST/AIDS: representações sociais de homens rurais de um município da zona da mata pernambucana, Brasil

Alves,Maria de Fátima Paz
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
46.63%
Neste trabalho analisamos as concepções de homens rurais residentes na zona da mata pernambucana sobre suas práticas sexuais e a prevenção de DST/AIDS. Ele baseia-se numa metodologia de natureza qualitativa, tendo sido entrevistados 22 homens. Os resultados indicam que a primeira relação sexual destes apresenta um caráter de aprendizado, sendo marcada, por vezes, pela violência. Que eles fazem distinção entre mulheres "de casa e da rua", reconhecem o desejo feminino e valorizam a reciprocidade nas relações sexuais, diferenciando o sexo que se faz com distintas categorias de mulheres. Sete homens relatam experiências homoeróticas na adolescência, atribuídas à imaturidade, que não afetam a identidade heterossexual. O uso do preservativo, percebido negativamente, é inconstante e irregular, concorrendo com o conhecimento da parceira. As DSTs são pouco temidas ao passo que a AIDS é associada à morte, não vendo-se os entrevistados sob risco de contraí-la. Ambigüidades presentes no discurso, aliadas a uma atuação pouco eficaz dos serviços de saúde e campanhas de prevenção, evidenciam um elevado nível de exposição ao risco de contrair DST/AIDS por parte dos entrevistados e suas/seus parceiras/os.