Página 1 dos resultados de 692 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Influência da mastite na ocorrência de resíduos de antimicrobianos no leite; Mastitis influence on the occurence of antimicrobial agents residues in milk

Raia Junior, Roberto Bellizia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/08/2001 PT
Relevância na Pesquisa
37.67%
A presença de resíduos de antimicrobianos no leite representa um problema de saúde pública, podendo causar reações alérgicas e a seleção de bactérias resistentes aos antimicrobianos. É também um problema econômico interferindo nas culturas lácteas utilizadas na fabricação de derivados. A mastite é a causa mais freqüente para o tratamento de bovinos leiteiros com antimicrobianos. Foram objetivos deste trabalho estudar a influência do processo inflamatório no tempo de eliminação de diferentes antimicrobianos, administrados por via sistêmica ou intramamária em vacas em lactação e avaliar a presença de resíduos detectáveis em tanques resfriadores de propriedades leiteiras, correlacionando com os níveis de mastite nos rebanhos. Foi utilizado teste microbiológico comercial (Delvotest) para a avaliação da corrência de resíduos de antimicrobianos em 60 amostras de leite de tanques resfriadores de propriedades leiteiras e individualmente de 135 vacas em lactação com e sem processo inflamatório na glândula mamária. Foi verificada correlação entre a ocorrência de resíduo de antimicrobiano no tanque resfriador e o aumento da freqüência de mastite clínica (r= 1,0; teste de Spearman).O aumento do período de carência...

Fatores fisiológicos, clínicos e farmacológicos, determinantes de resíduos de antimicrobiano no leite, avaliados em protocolos terapêuticos de mastite em bovinos leiteiros; Evaluation of some physiological, clinical and pharmacological factors to antimicrobials residues in milk under different management and therapeutic protocols

Raia Junior, Roberto Bellizia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.56%
Atualmente a terapia e as práticas de manejo da mastite estão baseadas na administração de agentes antimicrobianos com ampla atividade contra os microrganismos mais comuns desta doença. Os fármacos são administrados diretamente no canal da teta e/ou por sistêmica. Os tratamentos com antimicrobianos são realizados durante o período seco como terapia preventiva, ou durante o período de lactação como terapia curativa. O leite produzido por animais tratados pode conter resíduos do medicamento. A presença de resíduos de antimicrobianos no leite constitui um risco para a saúde pública devido ao fenômeno de múltipla resistência, bem como uma causa de perdas econômicas, considerando a fabricação de queijo e iogurte, entre outros derivados lácteos. A proposta deste estudo foi avaliar alguns fatores que contribuem para a ocorrência de resíduos em vacas tratadas além do período recomendado para descarte. Os fatores avaliados foram: fisiológico, como a produção leiteira; clínico, como a mastite e farmacológico como a via de administração e o fármaco utilizado. Foi usado um teste comercial para a detecção de resíduos (Delvotest®) por inibição microbiológica. Entre os fatores estudados, foi demonstrada a influência da produção leiteira...

Associação entre o índice de mastite em rebanhos bovinos leiteiros e a qualidade microbiológica do leite cru no Estado de São Paulo, Brasil; Association between mastitis rate in bovine dairy herd and the raw milk microbiological quality in São Paulo State, Brazil

Souto, Luís Ivan Martinhão
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/07/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.59%
O objetivo deste trabalho foi verificar as possíveis correlações entre os índices de mastite e a qualidade microbiológica do leite cru, em 36 propriedades com atividade exploratória leiteira, no Estado de São Paulo, Brasil. Examinou-se 4662 quartos mamários de 1180 animais em lactação para se verificar a presença de mastite pelos Testes de Caneca de Fundo Escuro e CMT, e coletou-se uma amostra de cada quarto mamário positivo em pelo menos um dos testes para exame microbiológico. Para se avaliar a qualidade microbiológica do leite cru, coletou-se uma amostra de cada propriedade e fez-se a Contagem de microrganismos mesófilos aeróbios facultativos viáveis, Contagem de microrganismos psicrotróficos aeróbios facultativos viáveis, Contagem de microrganismos termófilos aeróbios facultativos viáveis, Contagem de Enterococcus spp., Contagem de Stapylococcus spp., Contagem de Streptococcus spp., Contagem de Corynebacterium spp., Contagem de bolores e leveduras, Número Mais Provável de coliformes totais e Número Mais Provável de coliformes fecais. Aplicou-se teste de Correlação de Pearson e Regressão Linear. Para comparação entre os índices de mastite, a melhor correlação foi entre o índice de resultados positivos ao teste CMT e os casos de mastite por causa infecciosa (r = 0...

Identificação bacteriana a campo da mastite bovina para orientar protocolos de tratamento; On-farm bacterial identification of bovine mastitis to guide treatment protocols.

Rodrigues, Ana Carolina de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.56%
A presente tese estudou o diagnóstico e tratamento da mastite bovina pela avaliação do uso de um teste prático de CCS, pela utilização de cultura bacteriológica a campo e pela definição de protocolos de tratamento. Para rápida determinação da CCS, o teste Somaticell® foi usado em amostras de leite tendo o resultado comparado à contagem eletrônica e avaliado por tipo de amostra e pessoa. O Somaticell determinou corretamente a CCS de amostras frescas de leite de quartos mamários. A correlação registrada entre o Somaticell e a CCS eletrônica foi 0,92 e o coeficiente de concordância 0,82. O teste mostrou adequada validade para determinar infecções intramamárias (sensibilidade 91,3%; especificidade 96,0%) e apresentou contagens mais elevadas em amostras contendo patógenos. Pequena variação foi verificada nos resultados do teste quando realizado em duplicata. Entretanto na análise geral dos dados, a variação observada não foi significativa nem afetou a quantidade de amostras com mastite subclínica. Amostras de leite conservadas a 4 ºC por até 5 horas não influenciaram os resultados do Somaticell, mas amostras congeladas ou adicionadas do conservante bronopol não devem ser usadas. Quanto ao diagnóstico da mastite clínica...

Prevalência e Susceptibilidade Antimicrobiana de Patógenos Causadores de Mastite em Rebanhos Leiteiros; Prevalence and antimicrobial susceptibility of pathogens causing mastitis in dairy herds

Beuron, Daniele Cristine
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.59%
Os objetivos do presente estudo foram: a) avaliar a frequência de isolamentos de patógenos causadores de mastite em rebanhos leiteiros comerciais; b) determinar a susceptibilidade antimicrobiana de Staphylococcus spp. e Streptococcus spp. isolados de casos de mastite subclínica c) avaliar o perfil de multirresistência de Staphylococcus spp. e Streptococcus spp. d) Detectar o gene mecA em Staphylococcus spp. resistentes a oxacilina/meticilina; e) avaliar a associação entre as práticas de manejo e tratamento de mastite e a susceptibilidade antimicrobiana de Staphylococcus aureus isolados de rebanhos leiteiros. Foram selecionados para o presente estudo 13 rebanhos leiteiros a partir de um total de 60 rebanhos vinculados a um laticínio da região de Pirassununga/SP. Questionários previamente formulados foram respondidos pelos responsáveis do rebanho para avaliar a associação entre as práticas de manejo e tratamento de mastite e a susceptibilidade antimicrobiana de S. aureus. Após a seleção dos rebanhos e aplicação dos questionários, 1069 amostras de leite compostas foram coletadas durante 24 meses, em quatro períodos para realização de cultura e identificação dos patógenos, testes de susceptibilidade antimicrobiana e detecção do gene mecA. Os testes de susceptibilidade foram realizados em todos os isolados de Staphylococcus spp. e em 50% de Streptococcus spp. selecionados aleatoriamente. Os antimicrobianos testados foram: ampicilina 10 mg; clindamicina 2 µg...

Fatores de virulência em linhagens de Escherichia coli isoladas de mastite bovina

Ribeiro, M.G.; Costa, E.O.; Leite, D.S.; Langoni, Helio; Garino Júnior, F.; Victória, C.; Listoni, F.J.P.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 724-731
POR
Relevância na Pesquisa
37.62%
Avaliou-se a ocorrência de fatores de virulência e do sorotipo O157:H7 em 120 linhagens de Escherichia coli, isoladas de 80 casos de mastite clínica bovina e 40 de mastite subclínica. Verificou-se alfa-hemolisina em oito (6,7%) linhagens, isoladas de cinco casos de mastite clínica e três de mastite subclínica e em nenhuma das estirpes detectou-se enteroemolisina. A presença de sideróforos foi encontrada em 11 (9,2%) linhagens, sete de mastite clínica e quatro de subclínica. em duas (1,7%) estirpes isoladas de mastite subclínica, identificou-se enterotoxina STa. Observou-se efeito citopático em células vero compatível com a produção de verotoxina-VT em cinco (4,2%) linhagens, duas de mastite clínica e três subclínicas. em uma (0,8%) linhagem isolada de mastite clínica, detectou-se efeito citopático compatível com o fator necrosante citotóxico. Nenhuma estirpe apresentou-se sorbitol-negativa no MacConkey-sorbitol, tampouco aglutinou com o sorotipo O157:H7. Os antimicrobianos mais efetivos foram polimixina B (97,5%) e norfloxacina (95,8%). Observou-se multi-resistência a dois ou mais antimicrobianos em 24 (20%) estirpes, principalmente com o uso de ampicilina e ceftiofur.; The occurrence of different virulence factors and O157:H7 serotype investigation in 120 Escherichia coli strains isolated from clinical (80 cases) and subclinical (40 cases) bovine mastitis was evaluated. Alpha-haemolysin was detected in 8 (6.7%) strains (5 clinical and 3 subclinical cases). None strain showed enterohaemolysin production. E. coli growth under iron restriction conditions (siderophores production) was observed in 11 (9.2%) strains (7 clinical and 4 subclinical cases). STa enterotoxin was detected in 2 (1.7%) strains from subclinical cases. Cytotoxic effect in vero cells compatible with verotoxin-VT production was observed in 5 (4.2%) strains (2 clinical and 3 subclinical cases). One strain (0.8%) isolated from clinical mastitis showed cytophatic effect in vero cells compatible with cytotoxic-necrotic-factor production. None strain showed non-sorbitol fermenting colonies using sorbitol MacConkey agar and agglutination with specific anti-sera for E. coli O157:H7 serotype investigation. Polymixin B (97.5%) and norfloxacin (95.8%) were the most effective drugs. Multiple-drug resistance for 2 or more antimicrobials was observed in 24 (20.0%) strains...

Avaliação colostral de cabras acometidas por mastite e sua influ~encia nos níveis imunes séricos de cabrito: Jefferson Filgueira Alcindo. -

Alcindo, Jefferson Filgueira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 94f.:
POR
Relevância na Pesquisa
37.56%
Pós-graduação em Ciência Animal - FMVA; The objective of this work was in addition to avaluate the occurrence of mastitis in goats in the postpartum period as well as monitor the quality and colostral transfer of immunity to goats that ingested colostrum and milk of goats suffering from mastitis. Colostrum and blood samples were collected immediately after delivery, 24 and 48 hours after delivery / birth. Physical examination of the mammary glands and the macroscopic evaluation of mammary secretions were also performed at these times. The presence of mastitis in this period was low (16.90%), and the most prevalent form was asymptomatic. The coagulase negative staphylococcus (CNS) were present in most isolations performed (11/12). Physical examination of mammary glands revealed no major changes over the periods evaluated, however the test of CMT (California Mastitis Test) was effective for the diagnosis of asymptomatic mastitis in the immediate postpartum period. The somatic cell count was higher in the positive lactocultura animals when compared to those who had a negative result on this test. There was no difference between the concentrations of IgG in whey after calving between animals with and without mastitis, however the levels of lactoferrin and albumin were increased secretions in the positive microbiological examination compared to samples without isolation. The kids fed colostrum and milk of goats with and without mastitis...

Enfermidades digitais em vacas de aptidão leiteira: associação com mastite clínica, metrites e aspectos epidemiológicos

Silva,Luiz Antônio Franco da; Fioravanti,Maria Clorinda Soares; Trindade,Bruno Rodrigues; Silva,Olízio Claudino da; Eurides,Duvaldo; Cunha,Paulo Henrique Jorge da; Silva,Leonardo Marçal da; Moura,Maria Ivete de
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.59%
Utilizaram-se nesse estudo 5300 vacas de aptidão leiteira, provenientes de 80 propriedades rurais, que adotavam manejo intensivo ou semi-extensivo, com o objetivo de averiguar a existência de possível associação entre enfermidades digitais, mastite clínica e/ou metrite e identificar possíveis fatores de risco das enfermidades digitais. Em 325 (6,13%) vacas foram diagnosticados apenas enfermidades digitais, em 35 (0,66%) enfermidades digitais e mastite clínica, em 52 (0,98%) enfermidades digitais e metrite, em 28 (0,53%) enfermidades digitais, mastite clínica e metrite, em 128 (2,42%) apenas metrite, em 165 (3,11%) somente mastite clínica, e em 89 (1,68%) vacas metrite e mastite clínica. As mudanças bruscas na alimentação, o excesso de sujidades nas instalações, os pisos irregulares e abrasivos, a não utilização ou uso incorreto de pedilúvio, a falta de casqueamento preventivo, a ausência de quarentena, e a aquisição de animais sem a preocupação com o aspecto sanitário foram considerados os fatores de risco de maior ocorrência. Foi constatada diferença significativa entre a ocorrência de enfermidades digitais, mastite clínica e metrite, além de associação fraca entre tais enfermidades, concluindo-se que não houve relação expressiva entre enfermidades podais...

Prevalência e etiologia da mastite bovina na bacia leiteira de Rondon do Pará, estado do Pará

Oliveira,Carlos Magno C.; Sousa,Melina Garcia S.; Silva,Natália da Silva e; Mendonça,Carla L.; Silveira,José Alcides S.; Oaigen,Ricardo Pedroso; Andrade,Stefano Juliano T.; Barbosa,José Diomedes
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.65%
O objetivo do presente trabalho foi pesquisar a prevalência e a etiologia da mastite bovina na bacia leiteira do município de Rondon do Pará, bem como avaliar o perfil de sensibilidade e resistência dos agentes isolados frente aos antimicrobianos. Foram avaliadas 237 vacas mestiças de aptidão leiteira, pertencentes a nove propriedades, as quais utilizavam ordenha manual uma vez ao dia e sistema de criação extensivo em pastagens de Brachiaria brizantha, com fornecimento de sal mineral e água ad libitum. Realizou-se o exame clínico da glândula mamária, o teste da caneca telada e o California Mastitis Test. Dos 935 quartos mamários avaliados, 6,6% apresentaram mastite subclínica, 1,3% mastite clínica e 92,1% foram negativos. As bactérias isoladas na mastite clínica foram Staphylococcus spp. coagulase negativo (25%), Staphylococcus aureus (16,7%), Streptococcus spp. (8,3%) e Corynebacterium spp. (8,3%). Na mastite subclínica foram Staphylococcus spp. coagulase negativo (32,3%), Staphylococcus aureus (17,7%), Staphylococcus intermedius (1,6%), Streptococcus spp. (4,8%), Corynebacterium spp. (4,8%) e Staphylococcus spp. coagulase negativo/S. aureus (1,6%). Não houve crescimento microbiano em 41,7% das amostras com mastite clínica e 37...

Fatores de risco, etiologia e aspectos clínicos da mastite em ovelhas de corte no Paraná

Pereira,Priscilla F. V.; Stotzer,Erika S.; Pretto-Giordano,Lucienne G.; Müller,Ernst E.; Lisbôa,Júlio A. N.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.59%
A mastite em ovelhas da raça Santa Inês apresenta-se como um problema de grande proporção e gravidade e é dificilmente tratada com sucesso. O objetivo deste estudo foi caracterizar aspectos clínicos, epidemiológicos e etiológicos da mastite clínica em ovelhas de corte criadas no norte do Paraná. O presente estudo foi realizado entre os meses de outubro de 2009 a setembro de 2010 envolvendo 54 rebanhos de ovinos de corte de diferentes raças. Durante as visitas às propriedades, um questionário foi preenchido com a finalidade de caracterizar o problema. Setenta ovelhas com mastite clínica foram examinadas e amostras de secreção láctea foram colhidas para exame microbiológico. A mastite foi considerada um problema relevante em 39 propriedades (72,3%), com frequência média de 6,74%. Casos crônicos e agudos de mastite foram observados em 69% e 31% das ovelhas examinadas, respectivamente. Em ambos os casos, a mastite flegmonosa foi a forma mais encontrada (65,5% dos casos). O agente etiológico mais prevalente foi Staphylococcus coagulase negativo (54,5%), seguido por S. aureus e A. pyogenes (11,5% cada). Mannheimia haemolytica foi isolada em dois casos. Sistema de criação não extensivo e raça Santa Inês foram identificados como fatores de risco para o desenvolvimento de mastite clínica. Secagem das fêmeas após 120 dias de lactação e separação de fêmeas doentes do rebanho foram associadas com menor ocorrência da doença. Recomenda-se a limpeza adequada das instalações e a secagem mais tardia...

Fatores de virulência em linhagens de Escherichia coli isoladas de mastite bovina

Ribeiro,M.G.; Costa,E.O.; Leite,D.S.; Langoni,H.; Garino Júnior,F.; Victória,C.; Listoni,F.J.P.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.62%
Avaliou-se a ocorrência de fatores de virulência e do sorotipo O157:H7 em 120 linhagens de Escherichia coli, isoladas de 80 casos de mastite clínica bovina e 40 de mastite subclínica. Verificou-se alfa-hemolisina em oito (6,7%) linhagens, isoladas de cinco casos de mastite clínica e três de mastite subclínica e em nenhuma das estirpes detectou-se enteroemolisina. A presença de sideróforos foi encontrada em 11 (9,2%) linhagens, sete de mastite clínica e quatro de subclínica. Em duas (1,7%) estirpes isoladas de mastite subclínica, identificou-se enterotoxina STa. Observou-se efeito citopático em células vero compatível com a produção de verotoxina-VT em cinco (4,2%) linhagens, duas de mastite clínica e três subclínicas. Em uma (0,8%) linhagem isolada de mastite clínica, detectou-se efeito citopático compatível com o fator necrosante citotóxico. Nenhuma estirpe apresentou-se sorbitol-negativa no MacConkey-sorbitol, tampouco aglutinou com o sorotipo O157:H7. Os antimicrobianos mais efetivos foram polimixina B (97,5%) e norfloxacina (95,8%). Observou-se multi-resistência a dois ou mais antimicrobianos em 24 (20%) estirpes, principalmente com o uso de ampicilina e ceftiofur.

Vacinação com Escherichia coli J5 no pré-parto e ocorrência de mastite e produção de leite de vacas mestiças leiteiras

Maia,P.V.; Molina,L.R.; Facury Filho,E.J.; Gonçalves,R.L.; Moreira,L.P.V.; Carvalho,A.Ú.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.62%
Avaliaram-se a utilização da vacina Escherichia coli J5 no período pré-parto e a ocorrência de mastite e de produção de leite. Foram utilizadas 93 vacas, sendo 43 vacinadas e 50 não vacinadas. Para a análise dos dados de produção e CCS (contagem de células somáticas), utilizou-se delineamento inteiramente ao acaso em sistemas de parcelas subdivididas. Os dados de CCS e duração de casos clínicos de mastite foram transformados em Log10CCS. Para as médias de CCS e a duração de casos clínicos, usou-se o teste t. Para comparações de médias de recidivas de casos clínicos, usou-se o teste de Mann-Whitney. Para frequência de microrganismos e de mastite subclínica, usou-se o teste de qui-quadrado. A interação dessas variáveis foi analisada pelo teste de McNemar. Não houve redução na prevalência de infecções por coliformes entre a secagem e o parto nos dois grupos. A duração total dos casos clínicos de mastite em animais que apresentaram mastite clínica foi menor em vacas vacinadas. O número de episódios clínicos e a intensidade dos casos clínicos não diferiu entre os grupos. A prevalência de animais com mastite subclínica no pós-parto e a (CCS) nos 100 primeiros dias de lactação foram mais baixas no grupo de animais vacinados. Não foi observada diferença na produção de leite entre os grupos. A vacinação de vacas com E. coli J5 melhora a saúde da glândula mamária de vacas leiteiras e...

Avaliação do impacto econômico da mastite em rebanhos bovinos leiteiros

Lopes,M.A.; Demeu,F.A.; Rocha,C.M.B.M. da; Costa,G.M. da; Franco Neto,A.; Santos,G. dos
Fonte: Instituto Biológico Publicador: Instituto Biológico
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.62%
Os objetivos desta pesquisa foram simular, analisar e quantificar o impacto econômico da frequência média anual de mastite clínica em rebanhos bovinos leiteiros. A pesquisa foi realizada por meio de simulação no sistema computacional CU$TO MASTITE, considerando rebanhos leiteiros com 1, 7 e 15% de mastite clínica. Foram consideradas como prevenção as despesas com monitoramento (cultura e antibiograma, contagem de células somáticas no tanque e contagem de células somática individual), pré e pós dipping, vacinação, tratamento de vacas secas e manutenção de ordenhadeira. Como medida curativa considerou-se apenas tratamento de casos clínicos. O impacto da mastite foi estimado como sendo o total em perdas acrescido das despesas com prevenção e tratamento de casos clínicos. O aumento da frequência média anual de mastite influenciou diretamente no impacto econômico da mastite, evidenciando a necessidade de monitoramento da mastite clínica e subclínica e adoção de medidas preventivas para diminuir os prejuízos ocasionados por essa enfermidade. As despesas com tratamento preventivo representaram, no máximo, 19,7% do impacto econômico, o que demonstra vantagens em investir nessa prática, pois ela irá contribuir significativamente para reduzir o impacto econômico da mastite.

Etiologia infecciosa da mastite ovina em diferentes lactações.

MARTINS, K. B.; ZAFALON, L. F.; ESTEVES, S. N.
Fonte: In: JORNADA CIENTÍFICA - EMBRAPA SÃO CARLOS, 2., 2010, São Carlos, SP. Anais... São Carlos: Embrapa Instrumentação Agropecuária: Embrapa Pecuária Sudeste, 2010. Publicador: In: JORNADA CIENTÍFICA - EMBRAPA SÃO CARLOS, 2., 2010, São Carlos, SP. Anais... São Carlos: Embrapa Instrumentação Agropecuária: Embrapa Pecuária Sudeste, 2010.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.62%
A inflamação da glândula mamária conhecida como mastite tem origem principalmente infecciosa. Essa doença tem sido responsável por grandes prejuízos na produção de ovinos, pois pode levar à diminuição da produção de leite das fêmeas, alterações nas composições químicas e físicas do leite, além de alterações no tecido glandular, que acarretam o descarte prematuro de ovelhas e interferem diretamente no desenvolvimento dos cordeiros. O presente trabalho teve como objetivo investigar os agentes etiológicos isolados de casos de mastite ovina dos mesmos animais em duas lactações diferentes, de forma a acompanhar a manutenção de fontes de infecção no rebanho. Foram colhidas 132 amostras de leite provenientes de 33 ovelhas da raça Santa Inês oriundas do rebanho da Embrapa Pecuária Sueste, localizada na cidade de São Carlos, São Paulo, com um total de 66 amostras em cada lactação. As amostras de leite foram colhidas em duplicatas de cada glândula mamária, semeadas sobre placas de Petri com agar base com sangue ovino e incubadas por 24 a 48 horas a 35ºC. Em seguida, os microrganismos foram isolados e identificados. Do total de animais estudados, 63,3% não apresentaram mastite infecciosa nas duas lactações...

Caracterização fenotípica e genotípica deStaphylococcus spp. isolados de queijo de coalho eleite de vacas com mastite no Estado dePernambuco, Brasil

Figueiroa Lyra de Freitas, Manuela; Lúcia Montenegro Stamford, Tânia (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.59%
A mastite bovina, inflamação da glândula mamária, é uma das principais doenças que acomete o rebanho leiteiro em todo o mundo. O principal agente infeccioso responsável por esta enfermidade é o Staphylococcus aureus (S. aureus), bactéria de interesse na microbiologia dos alimentos como agente causador de intoxicações alimentares. Outro importante fato que envolve este microrganismo é a resistência aos antibióticos usados na terapêutica humana e veterinária. Como o leite e derivados são amplamente consumidos e podem conter S. aureus enterotoxigênicos e resistentes, objetivou-se com este estudo caracterizar feno e genotipicamente Staphylococcus spp. isolados de amostras de leite de vacas com mastite e queijos de coalho no Estado de Pernambuco. Para o diagnóstico da mastite bovina foram realizados os testes da caneca telada e o California Mastitis Test. As amostras de queijos de coalho foram submetidas ao isolamento e contagem de Staphylococcus coagulase positiva (SCP) em Ágar Baird-Parker. As cepas de Staphylococcus spp. obtidas tanto do leite quanto dos queijos foram caracterizadas fenotipicamente em S. aureus, SCP e Staphylococcus coagulase negativa (SCN), através da técnica de coloração de gram, características morfo-tintoriais das colônias e produção de hemólise em Ágar sangue...

Estudo da etiologia das principais bactérias isoladas de mastite bovina em rebanhos leiteiros de propriedades rurais de Goiás; Etiology study of the main bacteria isolated from bovine mastitis in dairy cattle farms in the state of Goias

MARTINS, Juliana Dias
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciência Animal; Ciências Agrárias - Veterinaria Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciência Animal; Ciências Agrárias - Veterinaria
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.69%
The bovine mastitis consists of an inflammation of the mammary gland, with acute to chronic evolution, which occurs when an infectious agent attacks the mammary gland. It is characterized by physical, chemical and sensory alterations of the milk, caused by microorganisms that invade the mammary gland and cause pathological changes in the glandular tissue. Mastitis can be classified according to the form of presentation as clinical or subclinical. Several symptoms are observed in the clinical form of the disease such as the secretion of milk with lumps, pus or watery aspect, and edemaciated stiff and febrile teats and udder. On the other hand, no symptoms can be observed in the mammary gland and milk in subclinical cases. Mastitis is a major cause of economic losses in dairy cattle farms, mainly due to reduced milk production, changes in the composition and increased somatic cell count (CCS). The objective of this study was to evaluate the prevalence of the main bacteria that cause (clinical and subclinical) bovine mastitis, and to check the sensitivity to various antimicrobial agents of clinical mastitis. The agents most frequently isolated from clinical mastitis were Streptococcus uberis and Staphylococcus aureus and the antibiogram demonstrated greater sensitivity and efficacy of the active principles linezolid...

Preval?ncia e etiologia da mastite bovina na bacia leiteira de Rondon do Par?, estado do Par?

OLIVEIRA, Carlos Magno Chaves; SOUSA, Melina Garcia Saraiva de; SILVA, Nat?lia da Silva e; MENDON?A, Carla Lopes de; SILVEIRA, Jos? Alcides Sarmento da; OAIGEN, Ricardo Pedroso; ANDRADE, Stefano Juliano Tavares de; BARBOSA NETO, Jos? Diomedes
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.65%
O objetivo do presente trabalho foi pesquisar a preval?ncia e a etiologia da mastite bovina na bacia leiteira do munic?pio de Rondon do Par?, bem como avaliar o perfil de sensibilidade e resist?ncia dos agentes isolados frente aos antimicrobianos. Foram avaliadas 237 vacas mesti?as de aptid?o leiteira, pertencentes a nove propriedades, as quais utilizavam ordenha manual uma vez ao dia e sistema de cria??o extensivo em pastagens de Brachiaria brizantha, com fornecimento de sal mineral e ?gua ad libitum. Realizou-se o exame cl?nico da gl?ndula mam?ria, o teste da caneca telada e o California Mastitis Test. Dos 935 quartos mam?rios avaliados, 6,6% apresentaram mastite subcl?nica, 1,3% mastite cl?nica e 92,1% foram negativos. As bact?rias isoladas na mastite cl?nica foram Staphylococcus spp. coagulase negativo (25%), Staphylococcus aureus (16,7%), Streptococcus spp. (8,3%) e Corynebacterium spp. (8,3%). Na mastite subcl?nica foram Staphylococcus spp. coagulase negativo (32,3%), Staphylococcus aureus (17,7%), Staphylococcus intermedius (1,6%), Streptococcus spp. (4,8%), Corynebacterium spp. (4,8%) e Staphylococcus spp. coagulase negativo/S. aureus (1,6%). N?o houve crescimento microbiano em 41,7% das amostras com mastite cl?nica e 37,1% com mastite subcl?nica. No antibiograma...

Etiologia e perfil de sensibilidade de bact?rias isoladas de ovelhas com mastite na regi?o Nordeste do estado do Par?

SILVA, Nat?lia da Silva e; SILVEIRA, Jos? Alcides Sarmento da; PINHEIRO, Cleyton Prado; SOUSA, Melina Garcia Saraiva de; OLIVEIRA, Carlos Magno Chaves; MENDON?A, Carla Lopes de; DUARTE, Marcos Dutra; BARBOSA NETO, Jos? Diomedes
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.62%
Objetivou-se com este trabalho estudar a etiologia da mastite em ovelhas na regi?o nordeste do Par?, al?m de estabelecer o perfil de sensibilidade das bact?rias isoladas frente a antimicrobianos. Foram examinadas 176 ovelhas da ra?a Santa In?s, em lacta??o, mantidas em sistema semi-intensivo, pertencentes a sete propriedades especializadas na cria??o de ovinos. Foi realizado o exame cl?nico da gl?ndula mam?ria, o exame macrosc?pico da secre??o l?ctea por meio do Teste da Caneca Telada, o California Mastitis Test (CMT), o exame microbiol?gico do leite e o antibiograma. Das 352 metades mam?rias estudadas (176 ovelhas), 21 (5,97%) apresentaram mastite cl?nica, 26 (7,39%) apresentaram mastite subcl?nica e 305 (86,64%) metades mam?rias foram negativas. A maioria dos animais acometidos pela mastite estava no ter?o m?dio da lacta??o, com menor n?mero de crias e maior n?mero de lacta??es. Na mastite cl?nica (MC) as bact?rias isoladas foram Staphylococcus spp. coagulase negativo (42,9%); Staphylococcus aureus (9,52%); Streptococcus spp. (4,76%) e Escherichia coli (4,76%). As associa??es observadas foram Staphylococcus aureus e Streptococcus spp. (4,76%); Staphylococcus spp. coagulase negativo n?o hemol?tica, Staphylococcus spp. coagulase negativo hemol?tica e Staphylococcus spp. coagulase negativo pigmento n?o hemol?tica (4...

Mastite lactacional: registro baseado em evidências; Lactational mastitis: evidence-based records

Viduedo, Alecssandra de Fátima Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.59%
A mastite lactacional é um processo inflamatório da mama que pode, ou não ser acompanhada de infecção, causa manifestações clínicas desconfortáveis, contribuindo para o desmame precoce, onerando os custos no cuidado, tornando-se um problema de saúde pública. Este estudo teve como objetivo propor uma nova ficha de registro para mulheres que internam por mastite lactacional no município de Ribeirão Preto, com base na prática assistencial e evidências científicas. Foi desenvolvido em três fases, a primeira buscou informações para o tratamento de mulheres que necessitaram de internação na rede pública hospitalar do município de Ribeirão Preto em registros do projeto \"Floresce uma vida\", vinculado ao Programa de Aleitamento Materno de Ribeirão Preto e em prontuários médicos, a segunda visou a buscar evidências científicas para o tratamento de mastite lactacional através de revisão integrativa de literatura e a terceira fase constou de uma nova proposta de ficha para registro de mulheres que necessitam de internação no município de Ribeirão Preto. A fase I mostrou o perfil de 114 mulheres internadas para tratamento de mastite lactacional na rede pública de referência entre os anos de 2009 a 2013. As características dos dados sociodemográficos não coincidem com o que vem sendo descrito na literatura atual. Em relação aos dados obstétricos o estudo mostrou que as mais acometidas são as primíparas e que a maioria teve alguma intercorrência frente à amamentação antes da necessidade de internação...

Mastite bovina : avaliação microbiológica do leite, com ênfase nas leveduras isoladas de casos de mastite clínica e subclínica, na região do planalto médio-RS, em 2005 e 2006.

Wunder Jr., Elsio Augusto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.59%
A mastite bovina é comprovadamente um dos maiores problemas atuais da pecuária leiteira no Brasil e no mundo, acarretando ônus aos produtores, à indústria e ao consumidor final. Foram analisadas 240 amostras de leite proveniente de animais com mastite clínica e de animais com mastite subclínica, criados em propriedades leiteiras de alta produção, da região do Planalto Médio, Rio Grande do Sul. Houve isolamento de 250 agentes bacterianos em 218 amostras (90,8%) e 65 agentes leveduriformes em 39 amostras (16,25%). Foram identificados 10 gêneros e 12 espécies de bactérias, sendo os gêneros Staphylococcus, Corynebacterium e Nocardia responsáveis por 88% dos isolados. Foram identificados 08 gêneros (29 espécies) de leveduras além de 02 gêneros de fungos semelhantes a leveduras (04 espécies), sendo os gêneros Candida, Pichia, Cryptococcus e Rhodotorula responsáveis por 80% das espécies isoladas.Apenas 03 amostras apresentaram crescimento puro de leveduras, o restante estando associado com isolamentos bacterianos, o que demonstra uma importante relação entre fungos e bactérias na etiologia das mastites. Mais de 90% dos agentes leveduriformes isolados tiveram crescimento em temperaturas acima de 37ºC, demonstrando seu potencial patogênico. Verificou-se que a prevalência de mastite fúngica na região é significante e fortemente relacionada com a presença de agentes bacterianos...