Página 1 dos resultados de 3519 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

Política e direitos humanos em Marx: da Questão Judaica à Ideologia Alemã; Marx on politics and human rights: from On Jewish Question to The German Ideology

Sousa, Tomas Bastian de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.14%
Essa dissertação de mestrado constitui uma análise dos múltiplos aspectos da crítica de Marx à política, em geral, e aos direitos do homem, em particular, a partir da leitura imanente dos textos marxianos, desde a Questão Judaica (1843) até a Ideologia Alemã (1846), considerada em sua totalidade. Atualmente, os direitos humanos parecem ter se tornado um valor universal da humanidade. No interior do marxismo, após a descoberta das atrocidades stalinistas, verifica-se um esforço crescente para compatibilizar os princípios de Marx com a defesa dos direitos humanos. Isso só é possível, entretanto, através da desconsideração do tratamento específico dado por Marx ao tema. Na obra de Marx, há uma crítica contundente aos direitos do homem, que está indissociavelmente vinculada à sua crítica da política e, por isso, só pode ser devidamente compreendida a partir desta. A retomada da crítica de Marx à política é condição imprescindível tanto para a reformulação do debate atual acerca dos direitos humanos quanto para a reafirmação da necessidade da revolução social.; The present work comprises a general analysis of Marxs multi-sided critique of politics in general, and of human rights in particular. The analysis is based on an immanent reading of Marxian writings...

Caminhos da liberdade no jovem Marx: da emancipação política à emancipação social; Paths of freedom in the young Marx: from the political emancipation to the social emancipation

Vieira, Julia Lemos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/08/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.21%
Essa tese empreende uma análise da gênese do projeto emancipatório marxiano a fim desenvolver os vínculos entre o Marx republicano e o comunista e indicar uma imagem dele diferente da que predominou nos discursos políticos e jornalísticos que exaltam a democracia liberal após a derrocada do socialismo real. Indicaremos uma imagem de Marx como um amante incondicional da liberdade mostrando que o seu comunismo surge nos seus escritos de juventude como uma subsunção da democracia abstrata para uma democracia real, a qual também é uma subsunção da liberdade abstrata pela liberdade real. O projeto marxiano de revolução social descende da recusa da imposição de uma razão pública não determinada pelo povo, da recusa de que, para a realização da liberdade, se faria necessária a imposição vertical de uma razão social. Se para Marx de 1837 a 1842 a realização da liberdade passa por uma desconstrução da alienação da razão por meio da emancipação política, num segundo momento, de 1843 a 1845, trata-se desalienação do fazer, sem abandonar o projeto de desalienação da razão pública, reconhecendo que razão e fazer são faces de um mesmo movimento: a práxis. Defenderemos que em Marx a emancipação social é emancipação humana na negação da redução dos homens a mero ser em torno da economia em si...

Contribuições de Karl Marx ao problema da mimese artística; Karl Marxs Contributions to the Problem of Artistic Mimesis

Cotrim, Ana Aguiar
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/05/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.19%
Esta tese toma três momentos da obra de Karl Marx em que temas estéticos são aventados: a formação da sensibilidade nos Manuscritos econômico-filosóficos de 1844, a passagem sobre a épica na Contribuição à crítica da economia política Introdução, de 1857 e o debate epistolar entre Marx, Engels e Lassalle sobre a peça do último, Franz von Sickingen, de 1859. No contexto desses temas, buscamos descobrir as contribuições de Marx ao problema da mimese artística, da objetividade e especificidade da arte. São abordados a objetivação, mimese, historicidade dos gêneros, especificidade do reflexo artístico, o indivíduo e universalidade na obra artística, gênero artístico e revolução. Ao tratar desses temas, procura-se colocar Marx em diálogo com momentos da tradição estética, em particular pontos presentes em Aristóteles, Shakespeare e Schiller, Lessing, Hegel e Feuerbach. Lateralmente, algumas consequências para o marxismo contemporâneo são trazidas à tona, como a crítica de Marx à arte diretamente política. O trabalho conta com as contribuições de G. Lukács e M. Lifschitz, para quem a obra de Marx dispõe as linhas fundamentais de um pensamento estético coerente, a despeito da forma esparsa.; This thesis takes three passages of Karl Marxs work which bring out aesthetic subjects: the formation of senses in the Economic and Philosophical Manuscripts of 1844...

As relações de causalidade estrutura-sujeito em Veblen e em Marx : perspectivas inconciliáveis?

Avila, Róber Iturriet
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.21%
O presente trabalho objetiva investigar as proximidades e afastamentos nas análises de Thorstein Bunde Veblen e de Karl Heinrich Marx acerca das relações de causalidade entre a estrutura e o sujeito. Para desenvolver essa questão, é abordada a concepção de indivíduo, de instituições e suas relações de causalidade na ótica de Veblen, as quais partem da crítica aos autores clássicos e neoclássicos. É exposta, ainda, a crítica que Veblen efetua a Marx por entendê-lo como determinista. Abordam-se, também, as origens da caricatura de Marx determinista em sua própria obra, a partir de seu arcabouço teórico, o materialismo histórico dialético. Nele o sujeito é condicionado pelas relações produtivas, em uma conjunção de propriedade privada e alienação. O rótulo de Marx tem também origem por seu intento de contradizer o idealismo e demonstrar a importância da história para se entender a realidade. A referida visão é desconstruída a partir das dispersas passagens em que Marx reconhece o indivíduo e sua influência sobre a estrutura. Por fim, são frisadas as zonas de aproximação e distanciamento entre as duas abordagens, assim como críticas a ambos.; This research aims at investigating the approximation and distances in the analysis of Thorstein Bunde Veblen and Karl Heinrich Marx about the causal relationships between structure and individual. To develop this issue...

A máquina e o tempo: dialética das forças produtivas e do tempo de trabalho em Marx

Teixeira, Kleber Garcia
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 244 f.
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
Pós-graduação em Ciências Sociais - FFC; A máquina, segundo Marx, em discurso proferido no aniversário de People´s Paper, “possui o dom prodigioso de abreviar e fecundar o trabalho humano”; mas, entretanto, em função da forma social de sua aplicação, “traz consigo a fome e o excesso de trabalho”. A análise desta contradição, revelada por Marx, entre as potencialidades emancipadoras da técnica e a frustração destas mesmas potencialidades por sua exploração capitalista é o objeto deste trabalho. A investigação procura rastrear a forma como o processo de mecanização da produção é representado nas diversas obras do autor; tudo indica que Marx não previu, mas testemunhou um dos primeiros movimentos históricos no sentido de uma progressiva automatização da produção: o da indústria têxtil algodoeira da Inglaterra do século XIX. As implicações disto, avaliadas a partir dos apontamentos legados por Marx sobre a maquinaria, permitiram sugerir haver um deslocamento de seu ideal utópico do campo do “desenvolvimento integral dos indivíduos” no e pelo trabalho para o do tempo livre; A máquina, segundo Marx, em discurso proferido no aniversário de People´s Paper, “possui o dom prodigioso de abreviar e fecundar o trabalho humano”; mas...

A verdade em Hegel e Marx

Novelli, Pedro Geraldo Aparecido
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 27-38
POR
Relevância na Pesquisa
37.21%
What is truth? Is there a single truth or many? Is it absolute or relative? Hegel and Marx give some answers through their works. he hegelian and marxist outstanding guide themselves by the dialectical approach according to the singular understanding of each one. Yet, in Hegel as much as in Marx truth has to be seen in the relation between the subject and the object. Both of them make the efort to solve the dichotomy established by other tendencies about the subject and the object. he concept of process is central in their thought and this points at the historical essence of reality. However, it is plain that such a solution can only come out by the passage of the subject to the object (Hegel) and the other way around (Marx). In this way truth in Hegel and Marx has to be understood as an ongoing making process granting the exercise of freedom (Hegel) and an essentially social activity (Marx).; O que é a verdade? Há uma verdade ou muitas? A verdade é absoluta ou relativa? Hegel e Marx proporcionam através de suas obras respostas a essas questões. As posições hegeliana e marxista orientam-se pela abordagem dialética segundo a compreensão de cada um. Tanto em Hegel quanto em Marx a verdade situa-se na relação sujeito-objeto. O esforço de ambos é resolver a dicotomia sujeito-objeto através do conceito de processo que remete à historicidade do real. No entanto...

O método da construção especulativa e a categoria trabalho abstrato no pensamento de Karl Marx

Moreira, Eduardo Cornaccini
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 65 f.
POR
Relevância na Pesquisa
37.22%
Pós-graduação em Economia - FCLAR; O presente trabalho tem objetivo de estudar introdutoriamente a questão metodológica em Marx. Para tanto evidenciamos as diferenças entre a construção especulativa em geral e a construção da categoria trabalho abstrato em O Capital, a fim de demonstrar que as categorias econômicas utilizadas por Marx são mais do que terminologias ou interpretações sobre as relações sociais, elas apreendem os traços constitutivos do objeto a que se referem e por isso permitem que o investigador penetre na essência do fenômeno analisado. No primeiro capítulo, examinamos o que se constitui a construção especulativa em geralpara Marx, dando particular ênfase à perspectiva de análise que adota o ponto de vista do indivíduo abstrato. Apresentamos sumariamente as condições históricas de emersão do indivíduo social, indicando como isto atribui umaaparência legítima às construções teóricas que tem o indivíduo isolado, independente e autônomo como um fundamento teórico-metodológico; e também, exploramos algumas das implicações metodológicas da adoção desses pressupostos ideais. No segundo capítulo, mostramos quais são os pressupostos adotados por Marx na elaboração de sua teoria social que configuram a perspectiva do indivíduo social e examinamos algumas das dificuldades e conflitos interpretativos referentes ao método empregado por Marx. Por fim...

O idealismo de Hegel e o materialismo de Marx : demarcações questionadas

Pedro Geraldo Aparecido Novelli
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/1998 PT
Relevância na Pesquisa
37.28%
Hegel e Marx têm sido relacionados na História da Filosofia pela redução de um ao outro, pela exclusão de um em relação ao outro e ainda pela completude entre eles. O que é investigado aqui é precisamente a relação que afirma a complementariedade entre eles. Não se busca a anulação de diferença que distingue um do outro, mas recuperar a aproximação que a mesma diferença viabiliza. A mencionada aproximação entre Hegel e Marx é procurada na dialética idealismo-materialismo. Hegel é marcadamente idealista e Marx, por sua vez, materialista, mas até que ponto ambos encontram-se enclausurados em si mesmos e afastados da posição do outro? Da análise do que Hegel pensava sobre o idealismo e sobre o materialismo e do que Marx pensava sobre o idealismo de Hegel e sobre o materialismo depreende-se que tanto um quanto o outro invadem o campo alheio. Se isso não atesta a assunção dos posicionamentos do outro, também não possibilita uma desconsideração cabal do contrário. Em outras palavras, Hegel não evitou o materialismo e o mesmo não fez Marx para com o idealismo. O momento da passagem do idealismo pelo materialismo e vice-versa é um momento da superação, mas essa ocorre necessariamente por esse caminho. Procurando apronfundar e ofercer sustentação a essa tese realizou-se a busca do materialismo na ontologia...

Corpo e emancipação nos escritos do jovem Marx : uma abordagem crítica da educação física brasileira; Body and emancipation in the writings of the young Marx : a critical approach of brazilian physical education

Nothen, Guilherme Reis
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, 2010.; O presente texto caracteriza-se como uma investigação teórica acerca dos significados de corpo e emancipação no âmbito dos primeiros escritos de Marx (Jovem Marx), abarcando o período compreendido entre os anos de 1843 a 1849. Toda a investigação situa-se, deste modo, no seio da teoria marxista, de sorte que os pressupostos do método critico-dialético são também seus próprios pressupostos. O trabalho se divide em duas grandes partes. Na primeira parte, inicialmente analisamos e sistematizamos as construções de Marx a respeito do corpo, tanto do ponto de vista metodológico, como no contexto do modo de produção burguês. Em seguida, nos detemos sobre a questão da emancipação, sobretudo na elucidação da diferença entre emancipação política e emancipação humana. Por fim, tecemos algumas considerações acerca da relação entre ambas as construções. Na segunda parte deste trabalho, abordamos o modo como a educação física brasileira apropriou-se destes conceitos, a partir da crítica de textos de João Paulo Subirá Medina (1) e Manuel Sérgio (2). A escolha de tais textos levou em conta não só a abordagem dos temas em questão...

Estado e economia em Marx; State and Economy in Marx

ROCHA, Renan Gonçalves
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Filosofia; Ciências Humanas Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Filosofia; Ciências Humanas
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.25%
Louis Althusser analyzed the relationship between Economy and the State. According to him, the capitalist State is nothing more than a superstructure determined, unidirectionally, by the Economy, given that, within the mentioned relationship, in capitalism, there is a bottom-line determination [of the State] by the economic basis . (Althusser, 1968: 75) Althusser considers that the conception that the Economy determines the State clarifies and explains better Marx‟s analysis. Nevertheless, this position puts forward at least two important questions: is there, in fact, an unidirectional determination of the modern Economy upon the capitalist State in Marx‟s thought? Is the Economy, in fact, for Marx, the only category that constitutes the basis of the capitalist system as it is supposed by the Althusserian interpretation of Marx? In an effort to solve those questions, it is necessary to investigate the theoretical basis from which Althusser departed Marx‟s own writings. Only in this way it will be possible to determine whether or not his formulation of this unidirectional determination between the Economy and the State holds.; A relação entre economia e Estado foi analisada pelo filósofo francês Louis Althusser. Na perspectiva de Althusser...

Método de exposição e teoria revolucionária: considerações sobre a lógica dialética da revolução e o sentido político do livro I de “O Capital”, de Karl Marx

Paiva Neto, Antônio Corrêa de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
A presente dissertação tem como tema a configuração do método dialético no livro I de “O Capital” e, como problema fundamental, a questão pela existência de um significado político no modo de exposição da obra. Seu intuito é demonstrar que o desenvolvimento expositivo de “O Capital”, estruturado segundo o método dialético, reflete uma teoria revolucionária. Em outras palavras, uma teoria a respeito da superação do modo de produção capitalista, propiciando, ainda, uma sistematização da consciência da classe trabalhadora e, assim, a percepção da necessidade por parte dessa classe de ser o mencionado sistema econômico superado, configurando-se a obra, nesse sentido, como um instrumento político direcionado à organização revolucionária. Subdividida em três partes, a dissertação em questão trata, na primeira, do conceito “dialética” e de sua aplicação em “O Capital”; na segunda, do movimento negativo-expositivo do livro I da obra, apresentando as determinações da teoria revolucionária e o significado político do seu método expositivo; e, por fim, na terceira, de uma polêmica entre Hector Benoit e Francisco Soares Teixeira a respeito do modo de exposição da obra. Nesse percurso...

A questão educacional nas obras de Karl Marx e Friedrich Engels

Borges Netto, Mario
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.26%
Esta dissertação tem como objetivo identificar, apresentar e problematizar as proposições de Marx e Engels sobre a educação, tendo como referência a crítica ao modo de produção capitalista e a necessidade de sua superação. Para tanto, o trabalho está organizado em duas partes: na primeira, investigamos o contexto histórico em que Marx e Engels viveram, com o propósito de melhor compreender a base material sobre a qual o materialismo histórico dialético se erigiu. Na segunda parte, problematizamos a instrução europeia nos séculos XVIII e XIX e a inserção de Marx e Engels no debate educacional de seu tempo. Por meio da pesquisa é possível perceber que a questão educacional nas obras de Marx e Engels está associada aos seus estudos sobre o desenvolvimento do modo de produção capitalista e seus desdobramentos contraditórios na organização da vida social. Isso implica, portanto, considerar a função que a educação escolar desempenha para a manutenção e expansão do capitalismo, bem como, contraditoriamente, em que medida ela contribui para o projeto revolucionário da classe trabalhadora em vista da construção do comunismo. Ao concluir esta dissertação notamos que Marx e Engels não construíram uma pedagogia...

A escola p??blica hoje: desafios e possibilidades de uma discuss??o/reflex??o ancorada nas perspectivas te??rico-metodol??gicas de Karl Marx e Paulo Freire e na experi??ncia profissional de um educador; The public school today: challenges and possibilities of a discussion/reflection anchored on Karl Marx s and Paulo Freire s theoretical-methodological perspectives and also on the professional experience of an educator.

PEREIRA, Dirlei de Azambuja
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Educa????o; Programa de P??s-Gradua????o em Educa????o; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Educa????o; Programa de P??s-Gradua????o em Educa????o; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
The focus of this study is to problematize, based on Karl Marx s and Paulo Freire s theoretical-methodological perspectives and also on the professional experience of the research author, the current public school model, pursuing elements for the construction of a new schooling institution project. The research object, public school, is analysed as a concrete whole as a multiple relations and interrelationships result that occur in their interior. For a radical, global and rigorous reading resulting in a real concrete, not an immediate concrete, the research indicates the observation of Marx s (dialectic) and Freire s (awareness) theoretical-methodological perspectives epistemological basis. It is postulated that a dialectic and conscientizing view on public school will enable the knowledge of what this institution truly is and with effect, offer an opportunity of the action edification able to build another public school project, unlike today s implemented model, which does not suit as a place for a humane, fair and democratic world fomentation. The referred study is anchored on the philosophical methodology. Therefore, at first, it seeks to engender a comprehension on What Philosophy is , going to the source of what it really intents. Hereafter...

Espectros vencidos: a teorização negativa do sistema internacional em Marx e Engels; Defeated spectra: the negative theorization of the international system in Marx and Engels

Rizzo, Ricardo Martins
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.21%
Parte significativa dos escritos de Marx Engels sobre política internacional são marcados por uma dificuldade teórica, que não deixou de causar desconforto na própria tradição marxista: diante dos êxitos da contra-revolução após 1848, e de uma perspectiva revolucionária plasmada na crítica ao sistema internacional herdado do Congresso de Viena em 1815, as categorias centrais do materialismo hitórico pareciam perder capacidade de formulação política. Se o avanço da concorrência capitalista no mercado mundial possibilitava que as contradições sociais dos países mais avançados fossem universalizadas, por meio da universalização das relações de produção burguesas, o sistema internacional parecia atuar em sentido contrário, permitindo que os tempos sociais do atraso arbitrassem o ritmo das transformações políticas na Europa. Negada pelo sistema internacional, a marcha da história social em Marx e Engels dá lugar a uma teorização negativa. Suas categorias clássicas dão lugar a outras. Classes sociais cedem terreno, em Engels, aos povos sem história. Em Marx, a causalidade é substituída pela analogia; processos, por indivíduos; realidades sociais concretas, por encarnações abstratas. A contemporaneidade política de tempos sociais divergentes que caracteriza a complexa duração do absolutismo na Europa fornece o terreno em que os problemas da teorização negativa eclodem. O fato de que o Estado absolutista de tipo oriental por excelência...

Suicídio e sociedade: um estudo comparativo de Durkheim e Marx; Suicidio y sociedad: un estudio comparativo de Durkheim y Marx; Suicide et société: une étude comparative de Durkheim et Marx; Suicide and society: a comparative study of Durkheim and Marx

RODRIGUES, Marta M. Assumpção
Fonte: Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental Publicador: Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.14%
Este artigo trata do suicídio de uma perspectiva sociológica e comparativa. Salienta as diferenças e similitudes das obras O suicídio. Estudo sociológico, de Émile Durkheim, e Peuchet: sobre o suicídio, de Karl Marx, para mostrar que, apesar de cada um desses autores assumirem uma posição filosófica própria, o resultado de seus trabalhos é mais complementar do que antagônico: ambos buscam delimitar o campo da Sociologia como disciplina científica.; El presente artículo trata del suicidio desde una perspectiva sociológica y comparativa. Subraya las diferencias y similitudes de las obras El suicidio, estudio sociológico, de Émile Durkheim, e Peuchet: sobre el suicidio, de Karl Marx, para mostrar que, a pesar de que cada uno de ellos asumieran una posición filosófica propia, el resultado de sus trabajos es más complementario de lo que antagónico: ambos buscan delimitar el campo de la Sociología como disciplina científica.; Cet article traite du suicide d'un point de vue sociologique et comparatif. Il met en relief les différences et les similitudes entre le oeuvres Le suicide, une étude sociologique, d'Émile Durkheim et Peuchet: a propos du suicide, de Karl Marx pour montrer que, bien que chaque auteur défend une position philosophique propre...

Marx (sin ismos)

Fernández Buey, Francisco
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Article; info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //1999 SPA
Relevância na Pesquisa
37.17%
El artículo introduce al libro Marx (sin ismos) escrito por Francisco Fernández Buey. La intención de la obra es ofrecer una comprensión de Marx distinguiéndolo del marxismo y de lo que en la historia otros autores han dicho y hecho en o contra su nombre: Marx no como un determinista económico sino precisamente como el autor genialmente crítico cuyo mensaje lleva a revelarse contra los determinantes económicos. La lectura de Korsch, Rubel y Sacristán, la comparación de Marx y el comunismo con la historia de Jesús de Nazaret y el cristianismo, así como las imágenes de una serie de grandes películas sobre el tema, inspiran el relato que esta obra propone.; This article is part of a book on Marx (sin ismos) written by Francisco Fernández Buey. This work pretends to understand Marx, discerning him of Marxism and what others have said and done on his and against his name: Marx is viewed not as an economic determinist but as a genial critical author whose message is that mankind needs to be liberated of its economic determinants. The reading of Korsch, Rubel and Sacristán, the comparison of Marx and Communism with Jesus and Christians' history, as well as the images of some big films about this theme, inspire the relate of this book.

UN CASO DEL CAPITALISMO SIN FORMA EN EL CAMPO: DIALÉCTICADEL PROGRESO EN LA AGRICULTURA Y LA RELACIÓN ENTRE EL CAPITALISMO EN UNA CADENA DE KARL MARX; A CASE OF FORMLESS CAPITALISM IN THE FIELD: DIALECTIC OF PROGRESS IN AGRICULTURE AND RELATION BETWEEN CAPITALISMIN A STRING OF KARL MARX; A Hipotese do Capiltalismo Disforme no Campo: Dialética do Progresso na Relação entre Agricultura e Capitalismo em um Texto de Karl Marx

Rubbo, Deni Ireneu Alfaro
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 27/06/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.21%
O objetivo mais geral deste texto é ensaiar uma primeira aproximação sobre a evolução e a contextualização da produção do texto de Marx, a partir de sua obra de maior fôlego, O capital – exclusivamente no Livro III e especialmente na seção da renda fundiária –, que está irredutivelmente marcada por uma construção inconclusa. Pretende-se acumular e detalhar algumas considerações teórico-metodológicas, isto é, precauções para “evitar mal-entendidos”, tal como assinalou Marx, levadas a cabo mais sistematicamente no capítulo 37. A hipótese central é a de que o tema da renda da terra é construído a partir de uma representação não linear do desenvolvimento histórico, principalmente por uma abordagem que inclui uma crítica da noção abstrata do progresso e da relação de desenvolvimento desigual e combinado, o que pode servir como ponto de partida para os problemas contemporâneos entre agricultura e capitalismo, principalmente nos assim chamados sistemas capitalistas subnacionais periféricos. Tal construção desautorizaria de uma vez por todas a compreensão dessas passagens críticas como categorias eternas, típicas das visões lineares e otimistas do marxismo positivista.  ; The general objective of this paper is to test a first approximation on the evolution and context of text production of Marx...

Dialética às pressas: interação entre jornalismo e pesquisa na obra de Marx e Engels; Dialectic hastily: interaction between journalism and research in the work of Marx and Engels

Nakamura, Danilo Chaves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.3%
A presente dissertação realiza uma análise dos artigos jornalísticos de Karl Marx e Frie-drich Engels publicados no jornal norte-americano New York Daily Tribune, entre 1851 e 1862. Durante esse período, Marx trabalhou como correspondente europeu e era o responsável pelos assuntos militares e financeiros do jornal. Engels, como uma espécie de ghost writer, ajudou Marx na tarefa de despachar semanalmente os artigos para Nova Iorque. Dentre os diversos assuntos abordados por Marx nesses artigos, selecionamos a crise de econômica de 1857-1858 e a Guerra Civil Americana de 1861-1865 como focos de nosso trabalho A escolha desses dois temas nos permite demonstrar a interação entre os estudos de economia desenvolvidos por Marx para elaboração de sua crítica da eco-nomia política e os estudos dos acontecimentos históricos particulares. Essa interação é fundamental para pensarmos o que Marx chamou em O Capital de método de pesqui-sa e método de apresentação. Ela é fundamental também para entendermos a especi-ficidade da apresentação ou da narrativa histórica desenvolvida por Marx nos artigos jornalísticos. Dos artigos sobre a crise destacamos como, a partir da análise detalhada do sistema financeiro, em especial do banco francês Crédit Mobilier...

A questão técnica e a condição humana em Hannah Arendt e Karl Marx

Vieira, Júlia Lemos; Doutoranda, Universidade de São Paulo, São Paulo
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 28/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
resumo: A crítica de Hannah Arendt a Karl Marx perpassa a questão da técnica. Arendt sugerira que Marx contribuíra para a elevação do animal laborans à condição humana moderna quando indicou que a emancipação humana estaria na vitória dos trabalhadores. Empreenderemos uma refutação à crítica de Arendt, indicando que Marx recusa a tradicional cisão entre vida ativa e vida contemplativa, para se opor à alienação do homem no  labor, e não o contrário. Indicaremos, assim, que Marx estava mais próximo de Arendt do que ela imaginava, dado ter criticado justamente a redução do homem a uma atividade que acaba por dar a todas as demais atividades uma forma meramente utilitária. Para ambos é preciso evitar empreender uma inversão hierárquica do pensar sobre o agir.abstract: Hannah Arendt’s critique to Karl Marx permeates the question of technique. Arendt suggested that Marx had contributed to elevate the animal laborans to the modern human condition when he indicated that human emancipation would lie in the workers’ victory. This text affords a rebuttal to this criticism of Arendt, indicating that Marx refuses the traditional split between vita activa and vita contemplativa in order to oppose the alienation of man to labor. We will indicate that Marx was closer to Arendt than she imagined...

Marx, a questão judaica e os direitos humanos; Marx, the jewish issue and human rights

Wolkmer, Antonio Carlos; UFSC
Fonte: Fundação José Arthur Boiteux Publicador: Fundação José Arthur Boiteux
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2004 POR
Relevância na Pesquisa
37.17%
O propósito deste estudo é demonstrar que é possível vislumbrar uma filosofia humanista a partir dos escritos teóricos da fase juvenil de Marx, produzidos entre 1841 e 1845, desde que se tenha consciência de que seu intento é romper com a liberdade do humanismo metafísico individualista defendido pelo pensamento liberal burguês. Na obra A questão judaica, Marx faz a crítica aos direitos humanos previstos no art. 2° da Declaração Francesa de 1793, concluindo que eles são, na verdade, os direitos do homem egoísta integrante da sociedade burguesa, voltado para si mesmo e para seu interesse individual. No entant , a busca de Marx por definir os caminhos que conduzam à emancipação humana revela a dimensão de humanismo presente em sua obra.; This paper aims on presenting that is worth to glimpse a humanistic philosophy up from the theoretical writings, during Marx’s youth period, produced from 1841 to 1845, since there is an acquaintanceship that the intent is to end with freedom of individualist metaphysical humanism defended by the liberal-bourgeois thought. On the literary work named ‘Jewish Issue’...