Página 1 dos resultados de 1264 itens digitais encontrados em 0.069 segundos

O Bovarismo ou a busca do absoluto no filme Vale Abraão de Manoel de Oliveira

Lopes, Célia Maria Sousa
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
85.94%
Dissertação de Mestrado em Estudos Francofonos apresentada à Universidade Aberta; O objectivo deste estudo é fazer uma abordagem da temática do bovarismo, visto como a busca do absoluto, no filme Vale Abraão de Manoel de Oliveira. A primeira parte do trabalho faz o enquadarmento teórico dos conceitos “bovarismo” e “absoluto” e das questões associadas às adaptações cinematográficas, com destaque para as adaptações de Jean Renoir, Vincenti Minnelli, Claude Chabrol e para o caso de Manoel de Oliveira, aqui em estudo. A segunda parte, segundo e terceiro capítulos, centra-se na análise do filme e vai seguindo o percurso de Ema naquele contexto social, as relações que estabelece com os universos masculino e feminino, a ambiguidade de género que a caracteriza e em que medida o acesso ao absoluto lhe foi ou não negado.; Le bovarysme ou la recherche de l‟absolu dans le film Val Abraham est l‟objectif de ce travail. La première partie de cette étude est consacrée à quelques considérations théoriques autour de « bovarysme » et « absolu » et autour des questions des adaptations cinématographiques de Renoir, Minnelli, Chabrol et Oliveira. La deuxième partie, chapitres 2 et 3, fait l‟analyse du film...

Silêncio inquieto : a "stasis" maeterlinckiana em Raul Brandão, Pedro Tamen e Manoel de Oliveira

Coelho, Paula Mendes
Fonte: Fundação Calouste Gulbenkian Publicador: Fundação Calouste Gulbenkian
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /09/2013 POR
Relevância na Pesquisa
95.89%
A partir de Maeterlinck (stasis e "Trágico quotidiano"), ensaio sobre as relações entre O Gebo e a Sombra (Raul Brandão, 1923), Um Teatro às Escuras (poesia, Pedro Tamen, 2011) e o filme de Manoel de Oliveira (O Gebo e a Sombra, 2011).

Eterno Regresso: biografia como espaço de memória e reflexão. Portugal sobre-enquadrado por Manoel de Oliveira; Eternal Return: biography as an area of memory and reflection. Portugal surcadrage by Manoel de Oliveira

Lisboa, Edimara
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/11/2013 PT
Relevância na Pesquisa
85.99%
Nesta dissertação, o filme Palavra e Utopia (2000), espécie de biografia do padre Antonio Vieira, será o centro norteador de um estudo da cinematografia de Manoel de Oliveira, baseado, principalmente, na questão do eterno retorno nietzschiano. Por meio desse conceito filosófico, procuraremos esclarecer a presença (e insistência) de alguns motivos privilegiados pelo cineasta português. Em especial, a temática da memória e a presença do sebastianismo. Conforme as necessidades da análise, abordaremos a biobibliografia de Antonio Vieira, procurando resgatar a tessitura de sua referencialização (direta ou indireta) neste e em outros filmes do cineasta. Com isso, esperamos contribuir para os estudos da obra de Oliveira, bem como esmiuçar a específica leitura que ele faz do texto e contexto do escritor seiscentista. A discussão girará em torno da construção do personagem fílmico Antonio Vieira, por meio do qual é possível acessar a leitura oliveiriana de algumas questões vieiristas.; In this dissertation, the movie Palavra e Utopia (2000), a sort of Father Antonio Vieiras biography, will be the guideline of a study of the Manoel de Oliveiras cinematography based, mainly, on the nietzschean eternal return issue. Following this philosophical concept...

Desacostumar os olhos : experimentando (em) vídeos/espaços/poesias; Wean eyes : experimenting (in) videos/spaces/poetry

Eduardo de Oliveira Belleza
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
85.86%
Em nossa pesquisa experimentamos na/com a linguagem audiovisual outras possibilidades de grafar um bairro situado na periferia da cidade de Campinas-SP, a partir de uma oficina de criação de vídeos com jovens moradores daquele lugar. Nesta oficina trazemos a poesia de Manoel de Barros para propor contaminações criativas entre linguagens (escrita/videográfica), nossa aposta é lidar com a imagem para além de sua condição informativa, comunicativa e de ilustração, é, também, uma aposta de deslocamento do pensamento espacial que abrevia o bairro em representações da periferia pelo clichê da falta. Elegemos como teóricos principais: 1) Cristine Mello (A extremidade do vídeo) que nos ajuda a olhar para as extremidades criadoras onde o vídeo toca em diferentes esferas de nossa sociedade; 2) Doreen Massey (Pelo espaço) por pensar o espaço como uma eventualidade engendrada no encontro de trajetórias abertas; 3) Gilles Deleuze e Félix Guattari por desterritorializarem, em várias de suas obras e conceitos, nosso modo de pensar, nos abrindo um novo arranjo de conexões.; In our research experience in / with the audiovisual language other ways to spell a neighborhood on the outskirts of the city of Campinas - SP , from a workshop creating videos with young residents of that place . In this workshop we bring the poetry of Manoel de Barros to propose creative contaminations between languages ( written / videographic ) ...

Manoel de Oliveira ou o cinema original

Matos-Cruz, José de
Fonte: Escola Superior de Teatro e Cinema / CIAC Publicador: Escola Superior de Teatro e Cinema / CIAC
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /11/2011 POR
Relevância na Pesquisa
95.8%
O projecto “Principais tendências no cinema português contemporâneo” nasceu no Departamento de Cinema da ESTC, com o objectivo de desenvolver investigação especializada a partir de um núcleo formado por alunos da Licenciatura em Cinema e do Mestrado em Desenvolvimento de Projecto Cinematográfico, a que se juntaram professores-investigadores membros do CIAC e convidados. O que agora se divulga corresponde a dois anos e meio de trabalho desenvolvido pela equipa de investigação, entre Abril de 2009 e Novembro de 2011. Dada a forma que ele foi adquirindo, preferimos renomeá-lo, para efeitos de divulgação, “Novas & velhas tendências no cinema português contemporâneo”.; QUAIS SÃO, hoje, as principais características do desenvolvimento de projectos para cinema em Portugal? O que pensam realizadores cinematográficos, produtores, distribuidores e exibidores sobre o cinema português? Que conclusões tirar das suas opiniões, relatos de experiências e análises da situação contemporânea? Que novas tendências surgiram no cinema português, nos primeiros anos do séc. XXI?

Cartazes de filmes de Manoel de Oliveira: de aniki-bóbó a o gebo e a sombra

Rosas, Ana
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
105.98%
Esta dissertação de Mestrado, intitulada Cartazes de Filmes de Manoel de Oliveira: De Aniki-Bóbó a O Gebo e a Sombra, insere-se no âmbito da história do design de comunicação em Portugal e desenvolve uma análise de cartazes de filmes, do circuito português, do realizador Manoel de Oliveira. Sendo o estudo do cartaz em Portugal ainda bastante lacunar, o estudo do cartaz de cinema é, consequentemente, raro. Foi nosso objectivo identificar o autor do cartaz e compreender de que modo a sua concepção representa ou reinterpreta o filme a partir do cineasta sem, contudo, o contradizer. Tornou-se claro o facto de os cartazes portugueses desenvolvidos num contexto onde o designer ou o autor estabelece um diálogo direto com o cineasta, e não dispensando o visionamento do filme, corresponderam às melhores soluções projetuais. Com efeito, esse processo metodológico utilizado por designers e autores como Manuel Guimarães, Armando Alves, Judite Cília, João Botelho, Henrique Cayatte, e Francisco Laranjo, ao partirem do visionamento do filme e da sua compreensão comunicando diretamente com Oliveira, afastou-se de determinados modelos estandardizados de concepção do cartaz de cinema o que levou a que se concretizassem cartazes mais comprometidos com as temáticas do cineasta. Identificamos e agrupamos os cartazes e respectivos filmes em quatro categorias temáticas: Autobiográfico...

Carta enviada por João Alfredo Correia de Oliveira a João Alfredo Corrêa de Oliveira Filho.

João Alfredo Correia de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Correspondência Formato: 1 p.
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
95.73%
; Trata do falecimento de Manoel e procura confortar o filho. Cópia datilografada sem original.

Carta enviada por João Alfredo Correia de Oliveira a Manoel Correia de Oliveira Andrade

João Alfredo Correia de Oliveira
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Correspondência Formato: 9 p.
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
95.94%
Manoel Correia de Oliveira Andrade era pai de João Alfredo; Três cartas falando de uma viagem à Europa e de assuntos familiares. Paris, 05/06/1888; Eng. Conceição 12/10; Eng. Conceição, 24/11.

Do livro de areia ao livro sobre nada: o projeto literário e o papel do leitor em Jorge Luís Borges e Manoel de Barros

Oliveira, Rubens Aquino de
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
85.83%
Este trabalho apresenta um estudo crítico-comparativo entre os textos literários e os processos de construção literária empreendidos por Jorge Luis Borges em O Livro de Areia (1975) e por Manoel de Barros em Livro sobre Nada (1996). Trata-se de uma pesquisa que visou a análise literária de cada obra, além de comparação entre elas, construindo e desconstruindo sua recepção, a fim de estabelecer significados sobre o fazer literário de cada um dos escritores para o leitor, na perspectiva de suas realidades culturais e de seus locais de enunciação. Para tanto foram essenciais os registros das semelhanças, das dessemelhanças e das ferramentas linguísticas utilizadas nos processos criativos de Borges e de Barros. Entre os teóricos que fundamentam a estrutura da pesquisa constam nomes como os precursores dos estudos de recepção, Wolfgang Iser, Hans Robert Jauss e Karlheinz Stierle, e os reformuladores de conceitos contemporâneos desse ideário: Ricardo Piglia, Umberto Eco e Leila Perrone-Moisés. Para os estudos comparados entre as obras de Borges e Barros, enumeram-se Tânia Carvalhal, Silviano Santiago e Ana Cecília Olmos, entre outros. Em O Livro de Areia, Borges narra a história de um livro infinito cujas páginas...

Memoria de la infancia en el cine: Oporto de mi infancia de Manoel de Oliveira y Una habitación y media de Andrey Khrzhanovsky

Martínez Illán, Antonio; Noguera, María
Fonte: T&B editores Publicador: T&B editores
Tipo: info:eu-repo/semantics/publishedVersion; info:eu-repo/semantics/conferenceObject Formato: application/pdf
Publicado em //2011 SPA
Relevância na Pesquisa
85.97%
Esta comunicación aborda las semejanzas y diferencias en la evocación de la infancia y la descripción de la propia ciudad en dos películas: Porto da Minha Infância/Oporto de mi infancia (Manoel de Oliveira, 2001) y Polotory Komnaty/Una habitación y media (Andrey Khrzhanovsky, 2009). Se muestra cómo en ambos filmes aparecen cuestiones vinculadas a la rememoración de la ciudad de la niñez (memoria, falta de recuerdo y mitologización del espacio). El objetivo consiste en analizar, a través del análisis fílmico y textual, cómo estos temas son representados en el cine. En particular, el análisis se centra en la subjetividad, en los elementos documentales, en las imágenes de archivo, en las fotografías y en la voz en off, para atender al vínculo que se establece entre las ciudades y la memoria personales y para comprobar cómo estas películas son una reescritura la historia de Oporto y de San Petersburgo.; This paper discusses the similarities and differences between two recreations of childhood and two description of the own city in two films: Porto da Minha Infância/ Porto of my Childhood (Manoel de Oliveira, 2001) and Polotory Komnaty/A Room and a Half (Andrey Khrzhanovsky, 2009). The paper focuses on each film’s successful representation of the themes linked with the evocation of city childhood (memory...

No descomeço era o verbo : um convite a Manoel de Barros para a roda de conversa na educação infantil

Oliveira, Glenda Matias de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
85.9%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2015.; Este estudo buscou ampliar a reflexão sobre a práxis roda de conversa na Educação Infantil, tendo como inspiração a obra poética de Manoel de Barros. O objetivo do presente trabalho foi colaborar com a construção de (re) significações da roda no campo da Educação Infantil. Valorizaram-se os processos singulares dos participantes, constituídos na dinâmica grupal, fundamentais ao desenvolvimento humano, e se elegeu a poesia barrosiana como parceira possível em tais processos. Problematizou-se, portanto, como a roda pode se delinear em um espaço afetivo de intervenção e em um ‘lugar de infância’ e de encontro. Em Manoel de Barros reside a possibilidade potente de desvelar uma concepção de infância e de sujeito que é social, cultural e histórica, e que se constitui a partir da apropriação e produção da cultura, permeada pelos processos educativos formais e não formais. A concepção de infância para além de uma determinação cronológica, entendida também como condição do humano e...

Carta enviada por João Manoel de Carvalho para o conselheiro João Alfredo Correia de Oliveira

Carvalho, João Manoel de
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Correspondencia Formato: 2 p.
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
85.79%
Recomenda o seu irmão Antonio Jerônimo de Carvalho. Vai percorrer o 1º distrito.

O meu ponto de vista é um ponto de escuta. O poder do som nos filmes de Manoel de Oliveira

Coelho, Rui Jorge de Sousa
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 06/07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
86.05%
Tese de Doutoramento em Ciências da Comunicação - Especialidade em Comunicação Audiovisual; A proposição que defendo nesta tese é a de que na percepção da mensagem audiovisual os sons que escutamos provindos dos altifalantes são tão importantes para a construção de sentido(s) como as imagens que vemos projectadas no ecrã. Estudo o caso do cinema de Manoel de Oliveira, procurando compreender o modo como, e a medida em que o sonoro contribui para a construção do sentido nos seus filmes. A análise parte do argumento de que numa era em que constantemente somos bombardeados por imagens audiovisuais, a atenção que se tem dedicado aos ecrãs -- ou seja, à componente visual dessas imagens -- precisa ser complementado com a compreensão do que (se) passa nos altifalantes -- isto é, com a sua componente sonora. Pelo caminho, tento descobrir as possíveis razões por que o som tem sido praticamente ignorado nos estudos sobre comunicação: as dificuldades na sua definição ontológica; o seu carácter fluido e efémero; a sua invisibilidade. Chamo a atenção para a importância na nossa vida quotidiana urbana, cada vez mais repleta de sons artificiais ou mediados electronicamente. Concluo que o cinema de Manoel de Oliveira demonstra bem a pertinência e o mérito da tese. O som...

Gazes on the Empire: Manuel Alegre and Manoel de Oliveira; Olhares sobre o Império Manuel Alegre e Manoel de Oliveira

Bueno, Aparecida de Fatima
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
116.03%
Em Jornada de África (1989), de Manuel Alegre, e Non, ou a vã glória de mandar (1990), de Manoel de Oliveira, há um explícito diálogo entre o presente da guerra colonial em África – espaço em que se encontram os protagonistas de ambas as obras – e o passado do país, com especial ênfase à batalha de Alcácer Quibir. Pretendemos, ao confrontar o filme e o romance, refletir sobre a trajetória imperialista e o fim do colonialismo português.; In Manuel Alegre’s Jornada de África (1989), and Manoel de Oliveira’s Non, ou a vã glória de mandar (1990), there is an explicit dialogue between the present of the colonial war in Africa – space where the protagonists of both works are placed – and the past of the country, with special emphasis on the battle of Ksar El Kebir. By confronting the movie and the novel, we intend to reflect upon the imperialist path and the end of the Portuguese colonialism.

Carta enviada pelo Visconde de Nacar para o conselheiro João Alfredo Correia de Oliveira

Nacar, Visconde de
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Correspondencia Formato: 2 p.
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
95.79%
Solicita nomear bel. Manoel de Alencar Guimarães, juiz municipal do termo de Curitiba.

Carta enviada por Manoel de Ruivão Telles para o conselheiro João Alfredo Correia de Oliveira

Telles, Manoel de Ruivão
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Correspondencia Formato: 2 p.
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
85.79%
Trata da nomeação de um juiz de direito.

O fausto de Helena no convento de Manoel de Oliveira

Coelho, Maria Cecília de Miranda Nogueira
Fonte: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2010 POR
Relevância na Pesquisa
85.9%
O objetivo do artigo é analisar alguns aspectos da  caracterização da personagem Hélène, no filme O Convento (1995), de Manoel de Oliveira, comparando-a a personagem  Précieuse, no livro As terras do risco (1994), de Agustina  Bessa-Luís. Embora o filme tenha sido lançado em 1995,  ele não é uma adaptação do livro. Este é um caso  interessante na relação entre literatura e cinema. O  argumento do romance originou o filme, mas são obras  independentes. Em ambos, porém, busco mostrar como  as protagonistas foram construídas a partir de referências  às personagens de Helena de Tróia tanto de obras da  literatura grega clássica como do Fausto, de Goethe. The aim of this article is to analyse some aspects of the  characterization of the figure of Hélène in the film The  Convent (1995), by Manoel de Oliveira, comparing her to  the character Précieuse from the novel As terras do risco (Dangerous Lands, 1994) by Agustina Bessa-Luís. While  the film was released in 1995, it is not an adaptation of  the book, and this is an interesting case in the relationship  between literature and cinema. The story of the novel  formed the basis for the film, but they are independent  works. In both, however, I seek to show how the  protagonists were constructed from references to the  character Helen of Troy...

Palavra em tela – Eça de Queirós por Manoel de Oliveira

Oliveira, Silvana Maria Pessoa de; Universidade Federal de Minas Gerais
Fonte: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2010 POR
Relevância na Pesquisa
85.92%
Este artigo analisa o filme “Singularidades de uma  rapariga loira” – do cineasta português Manoel de Oliveira  – em suas relações de proximidade e distanciamento do  conto homônimo de Eça de Queirós, que lhe serviu de  inspiração.Cet article analyse le film “Singularidades de uma rapariga  loira” du réalisateur portugais Manoel de Oliveira d’après  le conte homonyme de l’écrivain Eça de Queirós qui lui a  inspiré. On essaye d’y observer le rapprochement et  l’écartement entre les deux ouvrages. 

Palavra e Utopia: Antônio Vieira missionário; Work and Utopia: Antônio Vieira missionary

Lisboa, Edimara; Universidade de São Paulo
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 23/05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
86.04%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7917.2012v17n1p136Neste artigo discutiremos a imagem de Antônio Vieira, o “imperador da língua portuguesa”, no dizer de Fernando Pessoa, apresentada no filme Palavra e Utopia (2000), do cineasta português Manoel de Oliveira, em contraste com algumas biografias do jesuíta e analisando uma das escolhas dos excertos literários para compor a diegese do filme. Por privilegiar sua faceta missionária, a da defesa dos índios e dos negros escravizados no Brasil Colonial, o filme acaba por configurar um Vieira visionário e atual. Um Vieira muito a frente de seu tempo, detentor de um discurso humanístico avant la lettre, cujo desenvolvimento prático somente começaria a difundir-se após a Revolução Francesa  e que no Brasil somente ganharia estatuto oficial após a assinatura da Lei Áurea, de 1988, tendo passados quase duzentos anos da morte de Vieira. Manoel de Oliveira encontra no contexto das comemorações dos 500 anos do “Descobrimento” do Brasil ocasião para revisitar esse personagem do nosso passado comum e repensar essa figura importante do universo lusófono.; This article will discuss the image of Antônio Vieira, the “Emperor of the Portuguese language”, in the words of Fernando Pessoa...

O fascínio da imagem: a experiência do fora e o filme O estranho caso de Angélica

Barbosa, Maicon; UFF
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/2015 POR
Relevância na Pesquisa
85.8%
http://dx.doi.org/10.5007/2176-8552.2015n18p249Este ensaio pretende pensar um modo de relação com as imagens que acontece como experiência de fascínio, a partir de alguns fragmentos da obra de Maurice Blanchot e do filme O estranho caso de Angélica, do diretor português Manoel de Oliveira. Por meio de uma escrita das imagens do filme, o texto se propõe a pensar o fascínio – concepção instável que aparece em diferentes textos de Blanchot sobre a experiência literária – como uma relação com o fora, que arrasta o pensamento para uma região desconhecida, para o acaso que não se submete à primazia de uma interioridade reflexiva. Trata-se de apostar no fascínio da imagem como abertura às forças inomináveis e inquietantes que estremecem subjetividades ensimesmadas e que levam o pensamento a confrontar seus limites.