Página 1 dos resultados de 385 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Comparison of colon-cleansing methods in preparation for colonoscopy - Comparative efficacy of solutions of mannitol, sodium picosulfate and monobasic and dibasic sodium phosphates; Estudo comparativo entre as soluções de manitol, picossulfato de sódio e fosfato monobásico e dibásico de sódio no preparo de cólon para colonoscopia

MIKI JR, Paulo; LEMOS, Carlos Renato dos Reis; POPOUTCHI, Pedro; GARCIA, Ricardo Luiz dos Santos; ROCHA, José Joaquim Ribeiro da; FERES, Omar
Fonte: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Publicador: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
37.6%
PURPOSE: Colonoscopy plays an essential role in the therapeutic and diagnostic approach in various colonic pathologies, the aim of the present study was to compare three solutions and their efficacy for the bowel preparation in adult patients submitted to elective colonoscopy. METHODS: Sixty patients were randomly divided into three groups of 20 each. Each group was submitted to a bowel preparation with one of the following solutions: 10% manitol, sodium picosulphate or sodium phosphate. The parameters evaluated were: taste, tolerance, associated side effects and quality of cleansing. Postural blood pressure and pulse rate as well as serum sodium, potassium, calcium and phosphate were compared. RESULTS: Sodium phosphate and 10% manitol solutions provided superior results in terms of colon cleansing compared to sodium picosulphate solution. All serum electrolytes evaluated were significantly altered in the three groups, without important clinical signs. DISCUSSION: High levels of serum phosphate were the most striking alteration in patients prepared with sodium phosphate solution, again with no clinical signs. Variations related to blood pressure and pulse rate suggested contraction of intravascular volume, with no clinical effects. CONCLUSION: Sodium phosphate and 10% manitol solutions are equivalent in providing good quality colon cleansing...

Preparo de cólon para realização de colonoscopia: estudo prospectivo randomizado comparativo entre solução de polietilenoglicol baixo volume mais bisacodil versus solução de manitol mais bisacodil; Bowel preparation for performing colonoscopy: prospective randomized comparison study between low volume solution of polyethylene glycol plus bisacodyl versus bisacodyl and mannitol solution

Vieira Junior, Manoel Carlos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.4%
A colonoscopia é atualmente o padrão ouro para investigação da mucosa dos cólons, reto e íleo terminal. Para sua realização, há necessidade de uso de soluções para limpeza do cólon que, em geral, são mal toleradas pelos pacientes. Os objetivos do presente estudo foram comparar duas soluções de preparo intestinal para colonoscopia, quanto à efetividade, tolerabilidade, aceitabilidade e segurança em pacientes que se submeteriam a colonoscopia eletivamente, no Centro de Diagnóstico em Gastroenterologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Trata-se de estudo unicêntrico, prospectivo, com alocação aleatória dos pacientes. Cem pacientes pareados por sexo e idade foram randomizados em dois grupos. O grupo I recebeu bisacodil mais 1 litro de Polietilenoglicol (PEG) na véspera e 1 litro no dia do exame. O grupo II recebeu bisacodil na véspera e 1 litro de manitol 10% no dia do exame. A mesma dieta foi orientada nos dois grupos. A qualidade do preparo foi graduada através das escalas de Boston e Ottawa. A tolerabilidade e aceitabilidade foram aferidas por questionários previamente estudados. Quanto à segurança, foram ava liadas: variação de sinais vitais antes e após o preparo e complicações. Noventa e seis pacientes (96%) completaram o estudo. Não se observou diferença na qualidade do preparo entre os grupos(p = 0...

Um tributo ao manitol em Olea europaea

Conde, Artur; Gerós, H.
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.4%
A elevada salinidade e a secura são factores ambientais que afectam negativamente o crescimento das plantas e, consequentemente, a sua produtividade. O excesso de sal e o deficit hídrico podem causar citotoxicidade iónica, stresse hiperosmótico e oxidativo e desequilíbrios nutricionais. Contudo, as plantas de habitats salinos ou secos, como a oliveira (Olea europaea), exibem diversas adaptações morfológicas, fisiológicas e moleculares, de onde se destacam a capacidade de acumular no espaço intracelular solutos osmoprotectores, como os polióis. Com efeito, o manitol é um dos principais produtos da fotossíntese em O. europaea e na polpa da azeitona o seu conteúdo aumenta durante o amadurecimento até 8 mg g-1 peso seco no fruto maduro. Será apresentado e discutido o trabalho desenvolvido no seio do grupo de investigação do Departamento de Biologia da Universidade do Minho que visa a elucidação do papel do manitol como fonte de carbono e de energia e como soluto protetor contra os stresses biótico e abiótico na oliveira.; Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) [POCI/AGR/56378/2004; PTDC/AGR-ALI/100636/2008; bolsa de doutoramento SFRH/BD/47699/2008 atribuída a A.C.]

Equilíbrio Hidroeletrolítico e relaxamento cerebral com salina isoncótica hipertônica versus manitol (20%) durante neuroanestesia eletiva

Boas,Walkíria Wingester Vilas; Marques,Mirna Bastos; Alves,Atos
Fonte: Sociedade Brasileira de Anestesiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Anestesiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.72%
JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: É necessário proceder a relaxamento cerebral durante cirurgia intracraniana e a terapia hiperosmolar é uma das medidas para sua produção. Com frequência, pacientes neurocirúrgicos apresentam distúrbios de sódio. O objetivo deste trabalho foi quantificar e determinar o relaxamento cerebral e a duração das alterações hidroeletrólíticas decorrentes do uso do manitol versus solução isoncótica hipertônica (SIH) durante neurocirurgia. MÉTODO: Foram avaliados relaxamento cerebral e alterações hidroeletrolíticas de 29 pacientes adultos antes, 30 e 120 minutos após o término da infusão de carga aproximadamente equiosmolar de manitol 20% (250 mL) ou SIH (120 mL). Registraram-se volume de líquidos intravenosos infundidos e diurese. Considerou-se p < 0,05 como significativo. RESULTADOS: Não houve diferença estatística significativa entre os dois grupos quanto ao relaxamento cerebral. Embora várias diferenças nos eletrólitos e no equilíbrio ácido-básico com o uso de manitol ou SIH tenham alcançado significância estatística, apenas a redução do sódio plasmático, 30 minutos após o uso do manitol, em média de 6,42 ± 0,40 mEq.L-1 e a elevação do cloro em média 5,41 ± 0,96 mEq.L-1 e 5...

Estudo prospectivo e randomizado comparando solução de fosfato de sódio oral e manitol para o preparo de cólon para colonoscopia

Oliveira,Lúcia Câmara Castro; Zuccaro,Ana Maria
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1999 PT
Relevância na Pesquisa
37.6%
Realizamos um estudo prospectivo e randomizado comparando a utilização do fosfato de sódio oral e manitol como preparo para colonoscopia. Apresentamos a introdução do fosfato de sódio, em uma das formas nacionais (Fleet Enema), para utilização por via oral. Entre abril de 1996 e abril de 1998, 220 pacientes foram prospectivamente randomizados. A tolerância para ambos os preparos foi similar em relação à maioria dos sintomas estudados, com exceção de sensação de plenitude, cólica ou dor abdominal que ocorreram em maior freqüência com o uso de manitol. A única desvantagem em relação ao fosfato oral foi a má tolerância quanto ao sabor (p=O,O043). A avaliação do endoscopista julgou o preparo como excelente ou bom em 84% dos pacientes que fizeram uso de fosfato de sódio e em 78% dos que tomaram manitol (p=0,76, n.s.), porém o exame foi interrompido por preparo inadequado em oito e em cinco pacientes que fizeram uso de manitol e fosfato de sódio, respectivamente (p=0,56). Não ocorreram, nesta série, lesões iatrogênicas ou morbidade relacionadas com o método ou a sedação. Embora não tenham ocorrido diferenças estatisticamente significantes em relação à qualidade de ambos os preparos, o fosfato de sódio foi o de melhor tolerância...

Comparação entre as soluções orais de manitol a 10% e bifosfato de sódio no preparo mecânico do cólon

Rossoni,Marssoni Deconto; Sartor,Maria Cristina; Rossoni,Andrea Maciel de Oliveira; Bonardi,Renato de Araujo; Souza Filho,Zacarias Alves de
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgiões Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.52%
OBJETIVO: Comparar o uso das soluções orais de manitol a 10% e de bifosfato de sódio no preparo mecânico do cólon quanto a qualidade da limpeza, a tolerabilidade e as alterações hidroeletrolíticas e da osmolaridade plasmática. MÉTODO: Foram analisados 60 pacientes de modo randomizado, duplo-cego e prospectivo, com indicação de colonoscopia. A qualidade da limpeza intestinal foi analisada pelo examinador através da classificação de Beck. A tolerabilidade à ingestão baseou-se na pesquisa do gosto, presença ou não de desconforto, aparecimento de efeitos adversos e a quantidade da solução ingerida. Foram dosados o sódio, potássio, cálcio, magnésio, fósforo, uréia, creatinina, glicose, hematócrito, hemoglobina e calculado a osmolaridade plasmática, antes e após a ingestão da solução oral de preparo inestinal. RESULTADOS: Ambas as soluções atingiram qualidade de preparo classificado como bom ou superior em mais de 80% dos pacientes. O uso do bifosfato de sódio determinou menor desconforto e melhor tolerância, apesar de não ter sido superior ao manitol quanto à análise do gosto e presença de efeitos adversos. O bifosfato induziu ao aumento e o manitol a uma redução da osmolaridade, reflexo do que ocorreu com o sódio plasmático nos dois grupos respectivamente. O bifosfato ainda determinou alteração significativa dos níveis séricos de fósforo...

Avaliação do preparo intestinal para colonoscopia comparando o uso do manitol e do polietilenoglicol: estudo prospectivo

Nunes,Benicio Luiz Bulhões Barros Paula; Belo,Sandra Gico Lima; Pessoa,Marcos Holanda; Lins Neto,Manoel Álvaro
Fonte: Cidade Editora Científica Ltda Publicador: Cidade Editora Científica Ltda
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.52%
Com o objetivo de estudar comparativamente o preparo intestinal para colonoscopia, 55 pacientes foram distribuídos aleatoriamente em grupos submetidos a preparo com polietilenoglicol (PEG) e solução de manitol. A qualidade do preparo do cólon no grupo que utilizou o PEG foi considerada excelente em 12 pacientes (44,4%), bom em 15 (55,6%) e ruim em nenhum caso, enquanto que naqueles indivíduos preparados com manitol a 20% a qualidade foi, respectivamente, de oito (28,6%), 12 (42,9%) e oito (28,6%) indivíduos, sendo a diferença estatisticamente significante (p=0,010). Não houve diferença estatística entre os grupos quando comparamos o grau de satisfação dos pacientes, ou a quantidade de líquido no cólon durante o exame. Conclui-se que a qualidade do preparo intestinal com PEG para colonoscopia é superior ao manitol.

Estudo comparativo entre manitol e polietilenoglicol no preparo intestinal para colonoscopia

Britto,Marcelo Alexandre Pinto de; Fillmann,Lúcio Sarubbi; Seabra,Marcela Krug; Fillmann,Henrique Sarubbi; Fillmann,Érico Ernesto Pretzel; Parizotto,José Francisco Benedetti
Fonte: Cidade Editora Científica Ltda Publicador: Cidade Editora Científica Ltda
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.6%
OBJETIVOS: O estudo visa comparar o preparo intestinal para colonoscopia com manitol a 10%, com o uso de polietilenoglicol (PEG). Levou-se em conta o custo de cada preparo, tolerabilidade, eficácia, e alterações bioquímicas causadas pela administração. MÉTODOS: Desenvolveu-se um ensaio clínico randomizado, duplo-cego, unicêntrico. Pacientes que já haviam feito o exame foram excluídos. Fez-se a dosagem de hematócrito, sódio, potássio e cloretos antes e depois do preparo. Escalas de sintomatologia e eficácia foram utilizadas. O custo foi calculado pelo volume médio necessário para obter-se evacuação com líquido claro sem resíduos. RESULTADOS: Foi necessário um litro a mais de solução de PEG para o preparo. Apesar disso, a tolerabilidade desta solução foi melhor. Na avaliação do colonoscopista sobre a qualidade do preparo, o manitol obteve vantagem. Não houveram alterações bioquímicas significativas, e o custo foi comparável. CONCLUSÃO: O manitol, apesar de parecer provocar mais sintomatologia nos pacientes, é mais eficaz na limpeza do cólon. Apesar de não ter seu uso endossado pelos últimos consensos internacionais, mostra-se seguro e eficaz. O PEG torna-se de custo vantajoso quando comprado pelo paciente...

Estudo comparativo entre as soluções de manitol, picossulfato de sódio e fosfato monobásico e dibásico de sódio no preparo de cólon para colonoscopia

Miki Jr,Paulo; Rocha,José Joaquim Ribeiro da; Aprilli,Francisco; Féres,Omar
Fonte: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Publicador: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
Atualmente, a colonoscopia é o exame de primeira escolha na avaliação das doenças do cólon, tendo também papel fundamental na abordagem terapêutica de determinado grupo de patologias. O preparo intestinal é etapa obrigatória para a realização das colonoscopias eletivas, e a qualidade deste encontra-se diretamente relacionada ao sucesso do procedimento, seja este diagnóstico ou terapêutico. Foram comparadas três soluções para limpeza anterógrada do cólon em pacientes adultos, submetidos à colonoscopia em regime ambulatorial. Sessenta pacientes foram distribuidos em três grupos de vinte indivíduos. Cada um dos grupos realizou o preparo do cólon com uma das três soluções estudadas: manitol a 10% (MN), picossulfato sódico (PS) e fosfato monobásico e dibásico de sódio (NaP). O sabor, a tolerância, os efeitos colaterais, os custos e a qualidade de limpeza do preparo foram avaliados. Parâmetros clínicos como frequência cardíaca e pressão arterial sistêmica também foram estudados, além das variações dos eletrólitos (sódio, potássio, cálcio e fósforo) que foram dosados antes e após o preparo intestinal. Os pacientes estudados apresentaram resultados semelhantes em relação aos efeitos colaterais. As variações relativas à freqüência cardíaca...

Efeitos de solução salina hipertônica e manitol em coelhos com hipertensão intracraniana aguda

Carlos da Silva Junior, Joacil; Rocha Cirne Azevedo Filho, Hildo (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.82%
A hipertensão intracraniana (HIC) constitui desafio terapêutico na prática neurocirúrgica. Independente dos mecanismos fisiopatológicos envolvidos, o controle da pressão intracraniana (PIC) e da pressão de perfusão cerebral (PPC) influencia o prognóstico. O tratamento da HIC consiste no emprego de três estratégias: procedimentos cirúrgicos, estabilização da barreira hemato-encefálica (BHE) ou depleção do conteúdo hídrico cerebral, geralmente administrando soluções hipertônicas. Apesar da osmoterapia com manitol ser amplamente empregada, persistem divergências sobre os mecanismos de ação, doses e regimes de administração ideais. Soluções salinas hipertônicas (SSH) foram introduzidas como alternativa promissora e eficaz em substituição aos agentes osmóticos tradicionais. No entanto, a utilização de SSH não foi incorporada à prática clínica, permanecendo como terapia de exceção. Objetivando comparar o uso de manitol e SSH em mecanismo fisiopatológico específico, modelo de HIC aguda e letal foi desenvolvido em coelhos utilizando compressão por balão intracraniano até obtenção de PIC de 50mmHg. Doze animais foram divididos em três grupos (controle, SSH e manitol) diferindo na administração intravenosa de NaCl 0...

Comparaçao entre os efeitos das soluçoes orais de manitol a 10% e de bifosfato de sódio no preparo do cólon para colonoscopia

Rossoni, Marssoni Deconto
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
27.72%
Resumo: A colonoscopia, nos últimos 30 anos, tornou-se exame indispensável para o diagnóstico e tratamento de muitas doenças colônicas. A limpeza intestinal adequada é fundamental para que o exame seja corretamente efetuado. Este estudo tem como objetivo comparar as soluções orais de manitol a 10% e de bifosfato de sódio para o preparo intestinal para colonoscopia. Foram avaliadas: a qualidade de limpeza intestinal, as alterações hidroeletrolíticas e a tolerabilidade dos pacientes em relação ao tipo de preparo intestinal empregado. Foram analisados 60 pacientes de modo randomizado e prospectivo, segundo protocolo preestabelecido, quanto à resposta à utilização do manitol a 10%, em um volume de 1000 ml, e do bifosfato de sódio, em volume de 150 ml, aplicados para limpeza intestinal. Todos os exames foram realizados por um único examinador, o qual desconhecia o tipo da solução oral utilizada. A qualidade da limpeza intestinal foi avaliada durante a colonoscopia e classificada em: excelente, boa, regular e ruim. As alterações hidroeletrolíticas foram avaliadas pela comparação dos resultados dos exames laboratoriais colhidos imediatamente antes do início do preparo e durante a colonoscopia. Para tal, foram dosados no sangue o sódio...

Procedimiento de obtenci??n de manitol y productos derivados a partir de las ramas y hojas de olivo y alpech??n y ped??nculos de aceituna

Garc??a-Granados L??pez de Hierro, Andr??s
Fonte: Madrid: Oficina Espa??ola de Patentes y Marcas Publicador: Madrid: Oficina Espa??ola de Patentes y Marcas
Tipo: Patente
ES
Relevância na Pesquisa
37.52%
N??mero de solicitud: 9300490; Procedimiento de obtenci??n de manitol y productos derivados a partir de las ramas y hojas de olivo y alpech??n y ped??nculos de aceituna, mediante extracci??n de los materiales mencionados, en procesos que pueden incluir secado total o parcial previo de los materiales mencionados. Los extractos conseguidos se procesan a continuaci??n para eliminar los materiales que le aompa??an, fundamentalmente mediante procesos de defecaci??n. Los extractos as?? purificados, y ricos en manitol, se concentra y el manitol se aisla fundamentalmente por procedimientos de cristalizaci??n. El proceso es ligeramente diferente en funci??n de la materia prima que se procese, necesitando concentraciones, e incluso desecaciones previas, en el caso de que la materia prima sea de alpech??n de la molturaci??n de aceituna

Procedimiento de obtenci??n de manitol a partir de pulpa extractada de aceitunas

Fern??ndez-Bola??os Guzm??n, Juan; Heredia Moreno, Antonia; Feliz??n Becerra, Blanca; Guill??n Bejarano, Rafael; Jim??nez Araujo, Ana; Rodr??guez Arcos, Roc??o
Fonte: Madrid: Oficina espa??ola de patentes y marcas Publicador: Madrid: Oficina espa??ola de patentes y marcas
Tipo: Patente
ES
Relevância na Pesquisa
37.4%
N??mero de publicaci??n: 2 143 939 N??mero de solicitud: 009800413; Procedimiento de obtenci??n de manitol a partir de pulpa extractada de aceitunas. La novedad de la invenci??n consiste en que se ha revalorizado la pulpa extractada, un subproducto residual de la extracci??n de aceite de oliva que, tras ser sometida a un proceso de explosi??n al vapor, ha permitido el aislamiento y recuperaci??n de todo el manitol presente en la misma y que, mediante varios pasos sencillos de purificaci??n (ultrafiltraci??n, intercambio i??nico y cristalizaci??n fraccionada) admitidos por la tecnolog??a de alimentos, ha conseguido obtenerlo con un alto grado de pureza.

Procedimiento de obtenci??n de manitol y productos derivados a partir de alpeorujo procedente del proceso de aceituna seg??n el procedimiento de dos fases

Garc??a-Granados L??pez de Hierro, Andr??s; Mart??nez Nieto, Leopoldo
Fonte: Madrid: Oficina espa??ola de patentes y marcas Publicador: Madrid: Oficina espa??ola de patentes y marcas
Tipo: Patente
ES
Relevância na Pesquisa
37.52%
N??mero de publicaci??n: ES 2 060 549 N??mero de solicitud: 9300945; Procedimiento de obtenci??n de manitol y productos derivados a partir del alpeorujo procedente del denominado proceso de dos fases de la aceituna, mediante extracci??n de los materiales mencionados, en procesos que pueden incluir diluci??n, separaci??n de fases por filtraci??n, decantaci??n o centrifugaci??n del alpeorujo, con secado total o parcial previo de los materiales resultantes. Los extractos conseguidos se procesan a continuaci??n para eliminar los materiales que le acompa??an, fundamentalmente mediante procesos de defecaci??n. Los extractos as?? purificados, y ricos en manitol, se concentran y el manitol se aisla fundamentalmente por procedimientos de cristalizaci??n.

Procedimiento para el aislamiento y crecimiento de bacterias capaces de utilizar el manitol como fuente de carbono

Vel??zquez P??rez, Encarnaci??n; Mart??nez Molina, Eustaquio; Mateos Gonz??lez, Pedro F.; Chordi Corbo, Andr??s
Fonte: Madrid: Oficina espa??ola de patentes y marcas Publicador: Madrid: Oficina espa??ola de patentes y marcas
Tipo: Patente
ES
Relevância na Pesquisa
37.4%
N??mero de publicaci??n: 2 164 536 N??mero de solcitud: 009901455; Procedimiento para el aislamiento y crecimiento de bacterias capaces de utilizar el manitol como fuente de carbono, en muestras de procedencia humana, animal, vegetal, industrial o medioambiental y, en general, de cualquier tipo de muestras. Comprende las etapas de (i) sembrar un medio de cultivo que incluye: manitol, fosfato monopot??sico, fosfato dipot??sico, extracto de levadura, triptona, sales minerales, vitaminas, bien con una suspensi??n densa de la muestra o bien directamente con la propia muestra o con una colonia bacteriana aislada de dicha muestra; e ii) incubar el medio de cultivo as?? sembrado a la temperatura ??ptima de crecimiento para cada cepa bacteriana a estudiar.

DESENVOLVIMENTO DE COBERTURA À BASE DE COLÁGENO PARCIALMENTE HIDROLISADO, MANITOL E ANTIMICROBIANOS APLICADA EM MORANGOS

KEMPKA, ANIELA PINTO; Universidade do Estado de Santa Catarina - SC; SANTIN, LAÍS; Universidade do Estado de Santa Catarina - SC; BETIOLO, CRISTIANE; Universidade do Estado de Santa Catarina - SC; PRESTES, ROSA CRISTINA; Universidade Federal de Santa Mar
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 20/08/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.6%
O presente artigo apresenta o estudo experimental do desenvolvimento de coberturas à base de colágeno parcialmente hidrolisado e manitol (utilizado como plastificante) e posterior incorporação de antimicrobianos com o intuito de aumentar o tempo de vida útil de morangos. Testaram-se nove combinações de colágeno parcialmente hidrolisado e manitol, mediante planejamento experimental, buscando-se os efeitos dessas variáveis em relação à perda de massa dos frutos. A cobertura mais eficiente para a redução da perda de massa do fruto continha 7,5% de colágeno e 2,5% de manitol. Após definição da melhor formulação testou-se a ação dos antimicrobianos sorbato de potássio e do composto comercial, denominado neste trabalho como extrato de pomelo. Obteve-se aumento da vida útil dos morangos usando cobertura à base de colágeno e manitol com antimicrobianos incorporados, os quais alcançaram vida-de-prateleira de 12 dias.

GERMINATION, SEED VIGOR AND SEEDLING GROWTH OF CORN ON HIDRIC STRESS CONDITIONS; GERMINAÇÃO, VIGOR DE SEMENTES E CRESCIMENTO DE PLÂNTULAS DE MILHO SOB CONDIÇÕES DE DÉFICIT HÍDRICO

KAPPES, Claudinei; Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho; ANDRADE, João Antônio da Costa; Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho; HAGA, Kuniko Iwamoto; Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho; FERREIRA,
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 23/12/2009 ENG
Relevância na Pesquisa
37.4%
The water availability and movement of water to the seeds are important for germination and seedling emergence, and these factors are influenced by soil water potential. Thus, this study was evaluated the germination, seed vigor and seedling growth of corn (XB 6010, XB 6012, XB 9003 and AG 9010) submited to hidric stress conditions. The seeds were sowing in paper towels moistened with mannitol solutions, using five levels of osmotic potential: 0.0 (control), -0.3, -0.6, -0.9 and -1.2 MPa. We evaluated the first count, and rate of germination, primary root length and shoot for shoot/root and fresh weight of seedlings. The average of hybrids were compared by Tukey test (P<0.05) and the mean levels of osmotic potential by regression analysis. Except for biomass of the seedling, there was an interaction between the factors for all tests, showing that the hybrids had a distinct behavior between them in relation to water stress induced by mannitol. Drought causes a reduction in the performance of hybrid seed corn, and they have behaved differently from each other as the tolerance in this condition. A reduction of germination, seed vigor and growth of maize seedlings as the osmotic potential of water becomes more negative; A disponibilidade hídrica e o movimento de água para as sementes são importantes para a germinação e emergência das plântulas...

Estudio comparativo entre Manitol 10% y Polietilenglicol en la preparación para Colonoscopia en pacientes internados en el Hospital Central FAP

Chacaltana Mendoza,Alfonso; Rodríguez Ulloa,Carlos
Fonte: Revista de Gastroenterología del Perú Publicador: Revista de Gastroenterología del Perú
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 ES
Relevância na Pesquisa
37.76%
INTRODUCCIÓN: En búsqueda de otras alternativas para la limpieza del colon en la preparación para colonoscopia en nuestro medio, se decidió comparar la eficacia, seguridad y tolerancia del uso del manitol al 10% con el polietilenglicol. MÉTODOS: Se diseñó un estudio de tipo prospectivo, aleatorizado y simple ciego, evaluándose 80 pacientes hospitalizados mayores de 18 años de edad en el Hospital Central FAP con indicaciones para colonoscopia electiva y aleatorizados en 2 grupos: 40 pacientes recibieron 1 litro de manitol al 10% (Grupo manitol) y 40 pacientes recibieron 4 litros de polietilenglicol (Grupo PEG). Se evaluó los niveles de calidad de limpieza, valores bioquímicos séricos pre y post preparación (sodio, potasio, osmolaridad) y la presencia de efectos adversos durante la preparación. RESULTADOS: Los grupos fueron comparables entre sí en cuanto a la edad, sexo e indicaciones de colonoscopia. Al evaluar la calidad de la preparación no se encontró diferencias en los grupos: preparación buena o excelente de 87.5% para el manitol y 90% para el PEG (p=0.37). La frecuencia de efectos adversos fue menor en el grupo manitol (30%) que en el grupo PEG (42.5%), siendo la náusea el síntoma más frecuente en ambos grupos. Se encontró un incremento leve en los niveles séricos del sodio...

Electrochemical Oxidation of D-Sorbitol and D-Manitol on Platinum Monocrystalline Surfaces

Proença,L.; Silva,A.J.; Lopes,M.I.S.; Fonseca,I.T.E.; Rodes,A.; Aldaz,A.
Fonte: Sociedade Portuguesa de Electroquímica Publicador: Sociedade Portuguesa de Electroquímica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.4%
A oxidação electroquímica do D-sorbitol e D-manitol foi estudada para dois conjuntos de superfícies monocristalinas de platina, com degraus monoatómicos, vicinais ao plano basal (111) e ainda para um conjunto de superfícies com degraus monoatómicos vicinais à superfície Pt(100). Este estudo, por voltametria cíclica, teve por objectivo obter informação sobre a influência da geometria de sítios superfíciais (tanto da orientação dos degraus quanto da dos terraços) no processo de oxidação electroquímica dos dois polióis em platina. A reacção de oxidação electroquímica do D-sorbitol e D-manitol é sensível à simetria dos domínios bidimensionais, bem como à distribuição dos defeitos orientados (degraus monoatómicos) nas superfícies de platina. A introdução de defeitos ordenados leva a uma redução geral das densidades de corrente de pico a par de um aumento de actividade aos potenciais menos positivos. A largura dos terraços é claramente decisiva para o processo de oxidação nas superfícies pertencentes à série Pt(S) [(n-1) (111) × (110)].

Preparación intestinal colónica con polietilenglicol y manitol: efectividad según la escala de Boston

Ávila,Ámbar; Parada,José Luis; Benítez,Sylvia
Fonte: Sociedad Venezolana de Gastroentereología Publicador: Sociedad Venezolana de Gastroentereología
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 ES
Relevância na Pesquisa
37.76%
Objetivo: comparar efectividad del polietilenglicol y manitol en la preparación intestinal mediante escala de Boston, pacientes de la consulta externa de gastroenterología, tercer trimestre, 2012. Pacientes y métodos: estudio prospectivo, transversal, experimental. Muestra de 100 pacientes aleatorizados en dos grupos: polietilenglicol y manitol, 50 en cada uno. A todos se les instauró dieta líquida el día previo al estudio e indicación para la ingesta de la solución a evaluar. Se realizó colonoscopia con evaluación endoscópica según escala de Boston. Resultados: la tolerancia a la preparación fue considerada fácil por 88% en el grupo polietilenglicol vs 100% del grupo manitol (p=0,041). El 98% del grupo manitol consideró que este medicamento tenía sabor agradable en comparación con polietilenglicol (78%) (p=0,002). El efecto adverso más frecuente en ambos grupos fue la náusea. El polietilenglicol alcanzó exploraciones completas con restos en un 82% colon derecho, 56% colon transverso y 72% colon izquierdo, mientras que con manitol prevaleció la exploración completa sin restos en 66%, 90% y 68% respectivamente (p<0,05). La puntuación global de la escala de Boston con polietilenglicol y manitol fue 6 vs 8 (p<0...