Página 1 dos resultados de 454 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Diagnóstico ambiental em manguezais dos complexos estuarinos da Baixada Santista e de Cananéia - São Paulo, no tocante a metais e compostos organoclorados; Environmental diagnostic in mangrove of estuary complexes of Baixada Santista and Cananéia - São Paulo, related to metals and organoclorines compounds

Simões, Elke Cliquet
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.48%
Os manguezais, grandes berçários da natureza que se encontram em quase todo o litoral brasileiro, são áreas que requerem o máximo de proteção contra distúrbios ambientais. Na Baixada Santista e na região de Cananéia - Iguape, a atividade pesqueira é o principal subsídio para muitas famílias, porém vêm sendo ameaçada nos últimos anos pelo descaso com que esses ambientes são tratados. Este tão importante ecossistema que controla o clima de cidades litorâneas e oferece madeiras, remédios, óleos e uma rica variedade de alimentos, também retém poluentes com muita facilidade, o que coloca em risco tanto a vida vegetal quanto animal, a qual se inclui o homem. Diante desta preocupação, este trabalho visou avaliar substâncias potencialmente tóxicas, como metais e pesticidas organoclorados, em amostras de sedimento, água, folhas e raízes de três espécies de mangues nas áreas de manguezais dos complexos estuarinos da Baixada Santista e de Cananéia - São Paulo. O diagnóstico foi realizado em cinco pontos de cada uma destas regiões e as técnicas utilizadas para as análises foram a cromatografia gasosa com detector de captura eletrônica (GC-ECD) e a espectrometria de emissão atômica com fonte de plasma indutivamente acoplado (ICP-AES). Os resultados obtidos demonstraram que...

Ecologia de assembléias de Drosophilidae (Insecta, Diptera) de manguezais da Ilha de Santa Catarina, sul do Brasil

Schmitz, Hermes José
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Apesar de assembléias de drosofilídeos já terem sido estudadas em diversos ambientes, os manguezais ainda surgem como um ambiente inexplorado. Este trabalho teve como objetivo caracterizar as assembléias de drosofilídeos encontradas nos manguezais da ilha de Santa Catarina, sul do Brasil. Para isso, foram realizadas 28 coletas nos três principais manguezais da ilha – Itacorubi (13 coletas), Tavares (8 coletas) e Ratones (7 coletas) - entre o período de julho de 2002 e julho de 2005. Um total de 82.942 espécimes foi analisado, distribuídos em 69 espécies de seis gêneros. Foi encontrada uma grande dominância de Drosophila simulans Sturtevant, seguida por D. malerkotliana Parshad & Paika, Zaprionus indianus Gupta, D. mediostriata Duda, D. willistoni Sturtevant, D. paulistorum Dobzhansky & Pavan, D. repleta Wollaston, D. polymorpha Dobzhansky & Pavan e D. mercatorum Patterson & Wheeler. As demais espécies não atingiram 1% de abundância relativa. Não foram encontradas diferenças importantes entre os locais, mas as diferenças sazonais foram relevantes. A dinâmica populacional de várias espécies pareceu estar relacionada, experimentando picos de abundância no outono, embora haja algumas exceções importantes O número de indivíduos e a riqueza de espécies observada também foram mais elevados nesta estação...

Assemblages of drosophilids (Diptera, Drosophilidae) in mangrove forests : community ecology and species diversity; Assembléias de drosofilídeos (Diptera, Drosophilidae) em manguezais: ecologia de comunidades e diversidade de espécies

Schmitz, Hermes José; Hofmann, Paulo Roberto Petersen; Gaiesky, Vera Lucia da Silva Valente
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
ENG
Relevância na Pesquisa
37.67%
A fauna brasileira de drosofilídeos tem sido estudada em vários ecossistemas, mas os manguezais têm sido negligenciados a esse respeito no Brasil e em todo o mundo. O presente estudo traz uma caracterização das assembléias de drosofilídeos neste ambiente, baseando-se em 28 coletas realizadas em três áreas de manguezais na ilha de Santa Catarina, sul do Brasil. Os três manguezais estudados apresentam diferenças marcantes quanto aos ambientes que os cercam, desde regiões altamente urbanizadas até áreas de proteção ambiental com vegetação natural. Ao todo, 69 espécies foram coletadas, e nenhuma diferença marcante foi detectada na composição e abundância das espécies, bem como na riqueza, equitabilidade e heterogeneidade entre os locais. A distribuição de abundância de espécies encontrada ajustou-se a uma distribuição teórica lognormal nos três manguezais. A riqueza de espécies observada e o desempenho de estimadores de riqueza de espécies mostraram uma inesperada alta diversidade, considerando a baixa diversidade florística e as condições hostis do ambiente. A respeito da composição e abundância de espécies, as assembléias de drosofilídeos dos manguezais mostraram-se mais similares àquelas encontradas em ambientes relativamente mais abertos...

Impacto geno e citotóxico em populações do caranguejo-uçá, Ucides cordatus (Linnaeus, 1763) (Crustacea, Brachyura, Ucididae), em manguezais do estado de São Paulo, Brasil

Duarte, Luís Felipe de Almeida
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 152 f. : il., gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.36%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Processo FAPESP: 2010/01552-9; Processo FAPESP: 2009/14725-1; Pós-graduação em Ciências Biológicas (Zoologia) - IBRC; This study evaluated the metals contamination level of water, sediment, woody vegetation (Rhizophora mangle) and the “uçá”-crab (Ucides cordatus) in six mangrove areas located in São Paulo State, as well as the geno cytotoxic impact on the populations of this crustacean, based on micronucleated hemocytes (hyalinocytes) frequency and the retention time of neutral red in their lysosomes. Mangroves are permanent preservation areas (PPAs) and nurseries to several animal species, including the “uçá”-crab, which is widely traded and consumed by humans at coastlands. Six mangrove areas located in São Paulo State (Cananéia, Iguape Juréia, Cubatão, São Vicente and Bertioga) were evaluated, each of them were represented by three replicas. Samples from sediment, leaves of woody vegetation (R. mangle), body structures from “uçá”-crab (U. cordatus) and water from burrows of this crustacean were collected to dosage of six total metals (Cd, Cu, Pb, Cr, Mn and Hg) by atomic absorption spectrophotometer. The metals concentrations were compared by ANOVA and their means by Tukey (at 5%). The results regarding the tendencies of accumulation of six metals are in accordance with the literature...

Caracterização de populações naturais de Rhizophora spp. (Rhizophoraceae) de manguezais do litoral brasileiro e análise de zona de hibridação utilizando marcadores microssatélites = : Characterization of natural populations of Rhizophora spp. (Rhizophoraceae) from mangroves forests along the Brazilian coast and analysis of a hybridization zone using microsatellite markers; Characterization of natural populations of Rhizophora spp. (Rhizophoraceae) from mangroves forests along the Brazilian coast and analysis of a hybridization zone using microsatellite markers

Patrícia Mara Francisco
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.36%
Manguezais são ecossistemas com uma variedade incomum de animais e plantas adaptados às condições de alta salinidade, inundações frequentes e solo lodoso e anaeróbico. Ocorrem em locais onde há o encontro de águas de rios com a do mar. Diversos fatores bióticos e abióticos influenciam os padrões de diversidade de espécies de manguezais, como oceanografia, clima, topografia e condições do solo. A diversidade de plantas de mangue é muito reduzida, quando comparada com outros ecossistemas tropicais. O Brasil possui uma das maiores areas de manguezal do mundo e apresenta três gêneros de angiospermas de mangue. Um deles é Rhizophora, composto pelas espécies Rhizophora mangle, Rhizophora racemosa e, um possível híbrido, Rhizophora harrisonii. O objetivo da presente tese foi isolar e caracterizar locos microssatélites para essas espécies e estimar parâmetros populacionais como fluxo gênico, estruturação populacional, diversidade gênica e tamanho efetivo de população, além de estudar outros aspectos da biologia de Rhizophora, como uma possível zona de hibridação na região norte do país, taxa de cruzamento e o sistema reprodutivo. Com este propósito, foram coletados 318 indivíduos de R. mangle de 11 localidades ao longo da costa brasileira...

Prospecção e análise funcional de enzimas provenientes de microbiota de manguezais do Estado de São Paulo; Prospecting and functional analysis of enzymes from microorganisms in mangroves of São Paulo State

Júlia Ronzella Ottoni
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/01/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.48%
Os manguezais são ecossistemas peculiares de alta atividade biológica, considerados um dos ambientes mais ricos do mundo. No Brasil, os manguezais ainda são pouco estudados, tornando o conhecimento e exploração de micro-organismos e seus metabólitos nesses ecossistemas um tópico importante. Os manguezais são ambientes adversos, caracterizados, em muitos casos, pela alta salinidade, variações constantes de pH e temperatura, e condições anóxicas. Micro-organismos adaptados à essas condições podem ser fontes de moléculas bioativas ainda desconhecidas e de interesse ambiental e econômico. Neste contexto, o presente trabalho teve como um dos objetivos analisar a diversidade taxonômica e funcional presente em sedimento de manguezal contaminado com petróleo através do sequenciamento de uma biblioteca metagenômica construída em vetor do tipo fosmídio. As análises taxonômicas da biblioteca metagenômica mostraram predominância do filo Proteobacteria, seguido por Actinobacteria, Planctomycetes, Firmicutes, Cloroflexi e Bacteroidetes. Em nível de classe, a mais abundante foi Gamaproteobacteria, seguida de Alfaproteobacteria e Deltaproteobacteria. A diversidade taxonômica se reflete na diversidade metabólica, com espécies capazes de degradar hidrocarbonetos...

Proposta de zoneamento ambiental para os manguezais do Rio Ratones, Saco Grande e Rio Tavares, Ilha de Santa Catarina através do geoprocessamento como subsídio ao gerenciamento costeiro (GERCO) de Santa Catarina

Camargo, Lúcia Pinto
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xii, 220 f.| il., grafs., mapas, tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental; Os manguezais são considerados dentre os ambientes responsáveis pela alta produtividade biológica e ecológica dos sistemas costeiros. Deles provêem numerosos tipos de peixes, mexilhões e caranguejos, com rendimentos de pesca, e assim formam a base econômica essencial para uma grande proporção de comunidades locais.

Estudo comparativo de três projetos de restauração de áreas degradadas de manguezais da grande Florianópolis, SC

Huber, Marlí Velasques
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-graduação em Engenharia Ambiental.; Estudo comparativo de três projetos de recuperação em áreas de manguezais da Baia Norte, região da Grande Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.O objetivo deste estudo foi comparar três projetos de restauração com plantio de mangues das três espécies típicas Avicennia schaueriana, Laguncularia racemosa e Rhizophora mangle, em áreas degradadas de manguezais na Baía Norte, região da Grande Florianópolis em Santa Catarina. Os plantios ocorreram durante o ano de 2000, em diferentes épocas e locais. As mudas utilizadas (plântulas) originaram-se do viveiro da Estação de Aqüicultura da UFSC e foram selecionadas dentre as com melhores condições de fitossanidade. Comparou-se dados sobre as áreas dos plantios, fatores ambientais, taxas de sobrevivência, altura das mudas, diâmetro da base e incremento anual desde a época do plantio 2000 até o final de 2003. As taxas de sobrevivência apresentaram valores que variaram de 90,51% no plantio no Saco Grande, no manguezal do Saco Grande; 67,55% no experimento do manguezal do Itacorubi, ambos em Florianópolis; e 23,3% no plantio na Praia da Bina...

Os manguezais da Ilha de Santa Catarina frente à antropização da paisagem

Trindade, Larissa Carvalho
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 220 p.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.81%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Florianópolis, 2009; Apesar da reconhecida importância ambiental, econômica e social dos manguezais, eles têm sofrido danos decorrentes das pressões antrópicas a que estão sujeitos, o que muitas vezes tem acarretado sua degradação. Na Ilha de Santa Catarina, Florianópolis-SC, há cinco principais formações desse ecossistema: Manguezal do Rio Ratones, Manguezal do Saco Grande, Manguezal do Itacorubi, Manguezal do Rio Tavares e Manguezal da Tapera. Todos estão situados na face Oeste da Ilha e possuem áreas urbanizadas nas suas proximidades. Evidentemente, tais manguezais têm sido afetados pelas transformações pelas quais a paisagem da Ilha tem passado devido às atividades humanas e aos ciclos econômicos. Nesse sentido, foram investigadas as relações entre os processos humanos e ecológicos nos manguezais da Ilha de Santa Catarina. Adotou-se a Ecologia da Paisagem como referencial teórico-conceitual para a abordagem do tema, a qual foi realizada mediante uma estrutura hierárquica de escalas espaciais e temporais. Com base nos dados existentes, foram elaborados mapas temáticos para as bacias dos manguezais - entre os quais mapas de cobertura vegetal e uso do solo para os anos de 1938...

Formigas (Hymenoptera) como indicadores de qualidade ambiental em manguezais da Ilha de Santa Catarina, Florianópolis, SC

Maurício, Letícia Santos
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: [62] p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.62%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Florianópolis, 2014.; Manguezais são ecossistemas únicos formados por florestas inundadas tropicais e subtropicais de água salobra ou salina situadas na interface terra-mar. Nos últimos 25 anos, o Brasil perdeu 50.000 ha de ambientes de manguezais, principalmente na costa sudeste-sul. As formigas têm sido empregadas como bioindicadores de alterações antrópicas, pois distúrbios antrópicos podem influenciar diretamente a riqueza e a composição das espécies de formigas. O objetivo desse trabalho foi verificar se a riqueza das comunidades de formigas do manguezal se relaciona negativamente com o grau de antropização, caracterizando os locais com diferentes níveis de impacto dos manguezais de acordo com variáveis ambientais e avaliando como essas variáveis influenciaram a composição e a riqueza de espécies de formigas. Além disso, procurou-se determinar espécies indicadoras. O estudo foi realizado em três áreas de manguezal na Ilha de Santa Catarina, cada qual com três locais em diferentes níveis de degradação. Nesses locais, as formigas foram amostradas na vegetação do manguezal com isca à base de sardinha em óleo vegetal...

Costa de manguezais de macromaré da Amazônia: cenários morfológicos, mapeamento e quantificação de áreas usando dados de sensores remotos

Souza Filho,Pedro Walfir Martins
Fonte: Sociedade Brasileira de Geofísica Publicador: Sociedade Brasileira de Geofísica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.74%
De acordo com o Atlas de Manguezais, este ecossistema representa 8% de toda a linha de costa do planeta e um quarto da linha de costa da zona tropical, perfazendo um total de 181.077 km². Este trabalho objetiva quantificar a extensão dos manguezais de macromaré da costa nordeste do Pará e noroeste do Maranhão, aqui denominada de Costa de Manguezais de Macromaré da Amazônia (CMMA). O reconhecimento das áreas de manguezais e sua quantificação foram realizados a partir da utilização de imagens Landsat-7 ETM+, adquiridas em 1999 e 2000 e de um sistema de informações geográficas (SIG). A integração dos dados de sensores remotos, dados geológicos e oceanográficos permitiu o reconhecimento de cinco setores geomorfológicos, que abrangem uma superfície total de 7.591 km² de manguezais. Esta área representa a maior faixa de manguezais contínuos do planeta e corresponde a 56,6% dos manguezais do Brasil. Medidas prioritárias de conservação dos manguezais da Amazônia devem ser tomadas e pesquisas que busquem a melhor compreensão deste complexo e importante ecossistema devem ser financiadas e desenvolvidas.

Reflorestamento de manguezais e o valor de resgate para o seqüestro de carbono atmosférico

Fonseca,Sérgio de Mattos; Drummond,José Augusto
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.36%
Os autores afirmam a relevância do reflorestamento de manguezais para projetos de seqüestro de carbono atmosférico, dentro dos princípios do chamado mecanismo de desenvolvimento limpo (MDL),definidos em diversas arenas técnicas e políticas internacionais, dentro da Convenção de Mudanças Climáticas. Descrevem um projeto de pesquisa em andamento, que inclui estudo de caso focalizado em manguezais da laguna de Itaipu (Niterói, RJ), cujo objetivo é selecionar e fazer medições preliminares de parâmetros ecológicos e socioambientais relevantes para a valoração econômica e financeira dos benefícios do reflorestamento. A seleção e as medições servirão como estudo de viabilidade para que projetos semelhantes se qualifiquem para obter apoio financeiro e alcançar sucesso técnico, gerando benefícios ambientais e sociais.

Gradientes de salinidade e frequ??ncia de alagamento como determinantes da distribui????o e biomassa de macroalgas associadas a troncos de manguezais na ba??a de Babitonga, SC

Cunha, Simone Rabelo da; Costa, C??sar Serra Bonif??cio
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Este trabalho teve como objetivo avaliar a influ??ncia dos gradientes de salinidade e freq????ncia de alagamento sobre a distribui????o e biomassa das comunidades de macroalgas associadas a troncos de manguezais na Ba??a de Babitonga, SC (26??15???S, 48??35???W). Para tanto as algas foram coletadas ao longo dos troncos em faixas de 10 cm desde o substrato at?? o limite superior de distribui????o das algas, em manguezais pr??ximos ?? margem, desde a por????o mais oligohalina at?? a por????o euhalina da Baia da Babitonga. Este material foi separado por esp??cie, seco em estufa at?? a obten????o de peso constante, e representado como biomassa de algas por ??rea de tronco (gms m-2). Para avaliar a varia????o das comunidades, foram utilizadas an??lises de agrupamento e PCA, considerando a biomassa por esp??cie em cada freq????ncia de alagamento e em cada esta????o amostral. A biomassa m??dia de macroalgas na por????o euhalina (195,9 ?? 58,8 g ms (massa seca) m-2 por ??rea de tronco) foi significativamente superior ?? da por????o oligohalina da Ba??a (36,9 ?? 13,5 g ms m-2) e, embora n??o tenha sido observada diferen??a significativa da biomassa das esta????es mesohalinas com as esta????es oligo e euhalinas, houve uma correla????o positiva entre biomassa de macroalgas e salinidade (r2=0...

O papel das taxas de inundação na distribuição da vegetação e fauna em manguezais de um estuário subtropical

Alves, Daphne Spier Moreira
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.48%
Resumo: A hidrodinâmica estuarina pode ser vista como um condicionador primário da sustentabilidade ecológica e econômica das regiões estuarinas. Ela condiciona os processos físico-químicos, geomorfológicos e biológicos nas áreas entremarés, que por sua vez, definem os padrões de ocorrência e abundância da biota aquática, sujeita a diferentes tempos de submersão e emersão. Este trabalho descreve os efeitos das taxas de inundação no padrão de distribuição da vegetação e de espécies bênticas de interesse comercial em manguezais do Complexo Estuarino de Paranaguá (Paraná, Brasil). A eclividade de 15 perfis transversais ao fluxo principal da maré foi determinada a partir de medidas de profundidade registradas por um CTD (Conductivity, Temperature and Depth) fundeado no início de cada perfil e de medidas da distância percorrida pela linha d’água a cada 15 minutos, durante enchentes de sizígia. Este método, associado com os dados históricos de três marégrafos localizados em diferentes pontos no CEP, possibilitou a estimativa das taxas anuais de inundação ao longo de cada perfil. As altitudes dos perfis, determinadas a partir de um nivelamento geodésico, foram transformadas em altitudes ortométricas paraidentificar suas posições em relação ao nível médio do mar. O Bostrychietum...

Estrutura vegetal, status nutricional do componente arbóreo e do solo dos manguezais do Sul do Brasil

Madi, Ana Paula Lang Martins
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.62%
Resumo: Os manguezais são ecossistemas costeiros de transição entre ambientes marinhos e terrestres. Sua vegetação apresenta adaptações específicas às quais permitem o desenvolvimento em um ambiente com alta salinidade, periodicamente inundado pela maré, baixa oxigenação e solo lodoso. Comparados a ambientes terrestres são simples em sua arquitetura arbórea. No entanto, apresentam alta complexidade em função da interação com vários fatores abióticos (edáficos como anoxia e salinidade variável), bióticos (organismos) e antrópicos (poluição e exploração) que atuam em diferentes escalas espaciais e temporais. Nesse contexto, pode-se esperar que a estrutura e desenvolvimento dos manguezais do Estado do Paraná apresentem parâmetros fitossociológicos e químicos distintos em função das condições edáficas. O objetivo geral do estudo foi avaliar comparativamente dois manguezais do litoral do Paraná, nos municípios de Antonina e Guaratuba. Fez parte dessa avaliação, o levantamento fitossociológico, a análise físico-química do solo e das plantas dos manguezais estudados. Tanto para o componente arbóreo como para a regeneração natural foram identificadas as seguintes espécies: Avicennia schaueriana Stapf & Leechm. ex Moldenke...

A Esfera pública e a devastação dos manguezais aracajuanos (Sergipe-Brasil)

Almeida, Fernanda Cordeiro de; Ribeiro, Adauto de Souza
Fonte: Universidade Federal de Sergipe Publicador: Universidade Federal de Sergipe
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Este artigo tem o intuito de compreender, através da trajetória histórica de Aracaju, por que motivos os manguezais da cidade foram aterrados, no âmbito da esfera pública. Para tanto, foram identificadas as motivações para os aterramentos de manguezais ao longo da História de Aracaju. Após o primeiro passo da pesquisa, que foi a coleta de fontes, o conjunto da documentação pesquisado foi categorizado, de acordo com a análise de conteúdo sugerida por Bardin (1977). A partir deste objetivo, identificar as motivações, encontrou-se as categorias esfera pública e a conexão público-privada, divididas nas subcategorias: salubridade, acessibilidade, habitação e especulação imobiliária. Este artigo debruça-se sobre os aterros efetuados na esfera pública, que teve como motivação a subcategoria alubridade-acessibilidade. Observa-se, através deste estudo, que as motivações para os aterros de manguezais aracajuanos apresentam uma continuidade temporal, e, além disto, uma conivência da sociedade civil, na qual está inserido o poder público. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT: This paper aims at understanding, based on Aracaju city history, the reasons why the mangroves of the city were covered with earth...

Costa de manguezais de macromar? da Amaz?nia: cen?rios morfol?gicos, mapeamento e quantifica??o de ?reas usando dados de sensores remotos

SOUZA FILHO, Pedro Walfir Martins e
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.89%
De acordo com o Atlas de Manguezais, este ecossistema representa 8% de toda a linha de costa do planeta e um quarto da linha de costa da zona tropical, perfazendo um total de 181.077 km2. Este trabalho objetiva quantificar a extens?o dos manguezais de macromar? da costa nordeste do Par? e noroeste do Maranh?o, aqui denominada de Costa de Manguezais de Macromar? da Amaz?nia (CMMA). O reconhecimento das ?reas de manguezais e sua quantifica??o foram realizados a partir da utiliza??o de imagens Landsat-7 ETM+, adquiridas em 1999 e 2000 e de um sistema de informa??es geogr?ficas (SIG). A integra??o dos dados de sensores remotos, dados geol?gicos e oceanogr?ficos permitiu o reconhecimento de cinco setores geomorfol?gicos, que abrangem uma superf?cie total de 7.591 km2 de manguezais. Esta ?rea representa a maior faixa de manguezais cont?nuos do planeta e corresponde a 56,6% dos manguezais do Brasil. Medidas priorit?rias de conserva??o dos manguezais da Amaz?nia devem ser tomadas e pesquisas que busquem a melhor compreens?o deste complexo e importante ecossistema devem ser financiadas e desenvolvidas.; De acordo com o Atlas de Manguezais, este ecossistema representa 8% de toda a linha de costa do planeta e um quarto da linha de costa da zona tropical...

Desenvolvimento socioeconômico de Joinville/SC e a ocupação dos manguezais do bairro Boa Vista

Cristofolini, Nilton José
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 332 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-graduação em Geografia, Florianópolis, 2013; Esta tese compreende uma análise do desenvolvimento socioeconômico de Joinville/SC e da ocupação de áreas de manguezais, especialmente as do bairro Boa Vista, feita em base a pesquisa de campo, por meio de entrevista participante, depoimentos, estudo de imagens, dados estatísticos e literatura pertinente. Assinala-se uma estreita relação desse processo com fatores histórico-geográficos atrelados a vários fatores como: cultura dos imigrantes europeus, investimento público em infraestrutura, extrativismo e beneficiamento da madeira e da erva mate, política nacional de substituição de importações, transferência da Fundição Tupy da região central para áreas de manguezais situadas na região leste da cidade, diversificação da atividade produtiva em setores têxtil, metalmecânico, plástico e tecnologia da informação, êxodo rural, forte urbanização nacional, movimento migratório e segregação socioespacial associada à formação de um exército de reserva de mão de obra. A análise infere que a busca do crescimento econômico capitalista...

Efeito da restauração de manguezais sobre a comunidade bêntica macrofaunal

Oortman, Mariana Serwy
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 47 p.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.62%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Florianópolis, 2014.; Ações de recuperação de manguezais comumente se baseiam no plantio de espécies nativas ou exóticas, sendo que estas ações raramente alcançam o objetivo esperado. Erradicar o agente estressor permite o desenvolvimento natural dos bosques e o consequente desenvolvimento da fauna associada. A macroinfauna de manguezais é adaptada às condições estressantes destes ecossistemas e sua relativa sedentariedade permite resultados mais claros acerca da restauração do ecossistema. O estudo objetivou avaliar tentativas de restauração de manguezais através das relações da infauna com as características físico-químicas do ambiente. Há 15 anos foram realizadas iniciativas de plantio isoladas e em pequena dimensão de bosques na Ilha de Santa Catarina, como medidas de compensação a danos ambientais causados por empreendimentos. Essas ações não consideraram ou tentaram remover a causa de perturbação dos bosques e não houve monitoramento da recuperação ambiental. Em três manguezais foram coletadas amostras de macrofauna, sedimento e estrutura da floresta em áreas plantadas e em áreas naturais não perturbadas. O padrão de distribuição das amostras das variáveis ambientais e da fauna diferiu entre locais e entre tratamentos. As variáveis tamanho do grão...

APLICAÇÃO DO ÍNDICE DE VEGETAÇÃO POR DIFERENÇA NORMALIZADA NO MONITORAMENTO DOS MANGUEZAIS: LITORAL SUL DE PERNAMBUCO – BRASIL

Vila Nova, Fátima Verônica Pereira; Torres, Maria Fernanda Abrantes; Coelho, Mariana Pêssoa; Santana, Neiva Marion Guimarães de
Fonte: Departamento e Programa de Pos-Graduação em Geografia da UFES Publicador: Departamento e Programa de Pos-Graduação em Geografia da UFES
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado pelos pares; Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
Análises espaço temporais com a utilização de imagens de satélites e fotografias aéreas detectam prováveis alterações ocorridas em áreas com vegetação. O Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NVDI) fornece informações a partir de medidas espectrais para avaliação qualitativa e quantitativa de fatores diretamente relacionados com a cobertura vegetal, como biomassa e dinâmica entre solo e vegetação. Os sítios de sistemas ecológicos como manguezais, restingas, dunas e ilhas, podem ser avaliados e monitorados a partir das modificações na cobertura vegetal que funciona como um manto protetor dos recursos naturais, e por essa razão, sua distribuição e densidade definem o estado de conservação do ambiente. Assim, o objetivo desse trabalho foi analisar a eficácia do NVDI como ferramenta de monitoramento dos manguezais dos estuários da Bacia do Pina, de Barra das Jangadas e de Ipojuca,  no litoral sul de Pernambuco, Brasil, a fim de subsidiar estratégias de conservação. Com o uso do NDVI observou-se que as áreas colonizadas pelos mangues na Bacia do Pina, na imagem de 1989, foram substituídas pela área urbana e/ou solo exposto no imageamento de 1990 e 2010. A vegetação do manguezal remanescente adensou no mesmo período...