Página 1 dos resultados de 358 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Comportamento sexual e reprodutivo de Sphenophorus levis Vaurie, 1978 (Coleoptera: Curculionidae) em cana-de-açúcar; Sexual and reproductive behavior of Sphenophorus levis Vaurie, 1978 (Coleoptera: Curculionidae) in sugarcane

Barreto-Triana, Nancy Del Carmen
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.49%
Com o objetivo de obter informações básicas sobre a bioecologia e o comportamento de Sphenophorus levis Vaurie, foram realizados diferentes bioensaios para conhecer seu comportamento sexual e reprodutivo; obter e testar a atividade biológica de seu feromônio natural em condições de laboratório e campo; verificar a eficiência de captura do feromônio sintético de agregação em condições de campo; determinar o tipo de armadilha mais eficiente para a captura e manejo de adultos; e avaliar o raio de ação das atuais armadilhas. Os resultados mostraram que S. levis, acasala-se em qualquer hora do dia, tem múltiplas cópulas, e os casais entre 14 e 35 dias de idade apresentaram as maiores frequências de cópulas, com 76 a 88%, respectivamente. A duração média da primeira cópula foi de 5,75 ± 4,22 h, e o tempo total de cópula variou entre 1 a 17 h. O período de pré-oviposição em fêmeas entre 14 e 35 dias, foi de 5,52 ± 4,53 a 10,90 ± 5,37 dias. O número de ovos/fêmea foi de 0,25 a 7,80, com viabilidade entre 33 e 63%. Fêmeas de S. levis com idade avançada entre 85 e 210 foram receptivas ao acasalamento (66%), ovipositaram entre 4,50 a 7,09 ovos, com viabilidade entre 49 e 79%. Machos e fêmeas de S. levis aptos ao acasalamento...

Manejo de Euterpe edulis Mart. para produção de polpa de fruta: subsídios à conservação da biodiversidade e fortalecimento comunitário; Management of Euterpe edulis Mart. for fruit pulp production: subsidies to biodiversity conservation and community empowerment

Souza, Saulo Eduardo Xavier Franco de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.35%
A juçara (Euterpe edulis Mart.) é uma palmeira importante ecologicamente e considerada fonte de produtos valiosos culturalmente e economicamente. Há mais de duas décadas tem sido considerada ameaçada de extinção pelo corte de palmito, e atualmente surge uma nova oportunidade para reduzir sua vulnerabilidade por meio da valorização de seus frutos. Nesta pesquisa investigamos se o manejo de juçara para produção de polpa de frutos pode funcionar como catalisador da conservação da biodiversidade e da melhoria dos meios de vida das populações humanas locais. Algumas questões foram elaboradas e organizadas em quatro eixos convergentes a questão central: (I) Quais os principais aspectos socioeconômicos e práticas de manejo de E. edulis para produção de polpa nas áreas de estudo? Qual o potencial da atividade para o fortalecimento local e conservação da espécie? (II) Como varia a composição e a estrutura florestal ao longo de gradientes de manejo e altitude? Quais as espécies vegetais nativas mais valorizadas por estas comunidades locais? (III) Como a produção e a colheita de frutos variam através de diferentes sistemas de manejo ao longo dos anos? Quais os principais fatores que explicam essa variação? (IV) De que maneira o manejo de frutos de juçara afeta sua dinâmica populacional? Qual a taxa máxima sustentável de remoção de frutos? Quais as estratégias de manejo sustentável recomendada para diferentes condições? Para isso...

Manejo reprodutivo pós-parto de vacas primíparas e desenvolvimento de terneiros; Post-partum reproductive management of primiparous cows and growth of their calves

Pötter, Bernardo Augusto Albornoz
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.31%
O trabalho teve por objetivo avaliar os efeitos de cargas animais de 240 e 320 kg PV/ha em campo nativo (T1 e T2, respectivamente), de 400 kg PV/ha em pastagem melhorada com azevém (Lolium multiflorum L.) por 80 dias pós-parto e, após, carga animal igual a T2 em campo nativo (T3), e do desmame dos terneiros aos 100 dias (DP) ou aos 180 dias (DC) de idade sobre o desempenho reprodutivo de vacas de corte primíparas Hereford e Braford, e sobre o desenvolvimento de seus terneiros. A taxa de prenhez (TP) não foi influenciada (P>0,05) pelos tratamentos (T1 = 93,8%; T2= 90,6%; T3= 100%), nem pela idade de desmame (DP= 97,8%; DC= 91,3%). Houve efeito significativo dos tratamentos (P<0,05) sobre a TP aos 21 dias (T1= 15,6%; T2= 0,0%; T3= 17,9%) e aos 42 dias (T1= 46,9%; T2= 37,5%; T3= 71,4%) após iniciada a estação de acasalamento. O intervalo entre partos (IEP) e o intervalo parto-concepção (IPC) foram influenciados (P<0,01) pelos tratamentos. O IEP e o IPC para T1, T2 e T3 foram 390,9; 399,0 e 386,8 dias e 105,9; 114,0 e 101,8 dias, respectivamente Terneiros filhos de vacas Braford no T2 foram mais pesados ao desmame (P<0,05) do que terneiros filhos de vacas da mesma raça no T1 e filhos de vacas Hereford no T2. Os terneiros do DP tiveram pesos ajustados aos 180 dias menores (P<0...

Influência da taxa de crescimento e estroda cobertura no desempenho reprodutivo da leitoa.

Kummer, Rafael
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.38%
A inseminação artificial da leitoa é recomendada levando em consideração a idade, o peso, a espessura de toucinho e o ciclo estral no qual se encontra a fêmea. Entretanto, apesar dessas variáveis estarem correlacionadas, nem sempre todos esse índices são obtidos. A leitoa representa alto impacto nos dias-não-produtivos do plantel e é fundamental que seja inseminada no momento correto pois a longevidade e o desempenho reprodutivo da fêmea suína estão diretamente relacionados com o momento dessa inseminação. Esta tese foi dividida em três trabalhos, objetivando avaliar os efeito da idade, do peso, do estro da cobertura e da taxa de crescimento no desempenho reprodutivo da leitoa. O primeiro experimento foi realizado com o objetivo de determinar se leitoas que apresentam maiores taxas de crescimento e apresentam o peso mínimo recomendado para cobertura em uma idade mais precoce podem ser inseminadas sem apresentarem prejuízos reprodutivos ou uma maior taxa de descarte até o 3º parto. Foram formados 3 grupos, conforme o peso e a idade na inseminação. O grupo 1 foi composto pelas fêmeas que apresentaram alta taxa de crescimento (700 g/dia) inseminadas com idade inferior a 210 dias. O grupo 2 foi formado também por leitoas que apresentaram alta taxa de crescimento (700 g) porém que foram inseminadas com idade igual ou superior a 210 dias. O grupo 3 foi formado por fêmeas inseminadas com idade igual ou superior a 210 dias mas que apresentaram baixa taxa de crescimento (< 700 g/dia). Houve um maior número de nascidos totais no primeiro parto para as fêmeas do grupo 2. Entretanto...

Biologia reprodutiva e qualidade do sêmen de reprodutores de curimbatá, Prochilodus lineatus, em condições distintas de manejo

Souza, Thiago Gonçalves de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xi, 70 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
36.44%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Pós-graduação em Aquicultura - FCAV; A reprodução de peixes migradores nativos apesar de já apresentar relativo sucesso, ainda apresenta diversos obstáculos. Entre eles podemos destacar as variações nas taxas de fertilidade, eclosão e sobrevivência de larvas entre desovas. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar de forma inédita se o manejo pode interferir neste processo em machos de P. lineatus. Os resultados mostraram que os machos mantidos em tanques-rede (TR) com água de baixa qualidade durante 18 meses apresentam encurtamento do ciclo reprodutivo; redução significativa no IGS e no diâmetro de túbulos seminíferos (p<0,05) quando comparados com machos mantidos em viveiros escavados (VE). A concentração espermática e as taxas de fertilidade obtidas com o sêmen dos machos de TR foram inferiores às obtidas com o sêmen dos machos em VE (p<0,05). Além disso, os espermatozoides de TR apresentaram maior frequência de danos de DNA, mesmo apresentando taxas similares de motilidade e sobrevivência que os de VE (p<0,05). Os resultados mostraram de forma inédita que o manejo inadequado pode interferir na gametogênese e na qualidade de gametas masculinos nesta espécie. Além disso...

Efeito de diferentes estratégias de manejo reprodutivo em vacas de corte mestiças paridas

Silva, Aydison Takiguchi Nogueira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: viii, 51 f. : grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
46.61%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Zootecnia - FMVZ; O ex FAO perimento foi realizado durante a estação de monta 2004/2005, em uma fazenda comercial de bovinos de corte, localizada em Água Clara-MS, Brasil. O objetivo foi avaliar estratégias de manejo reprodutivo em matrizes de corte cruzadas paridas. Durante o período experimental foram avaliadas cinco estratégias de manejo reprodutivo: T1: monta natural (n=143), T2: IA e repasse com touros (n=143), T3: IA após sincronização do estro e repasse com touros (n=145); T4: IATF e repasse com touros (n=144) e T5: IATF seguida de observação de cio de retorno (17 a 25 dias) e após repasse com touros (n=149). A estação de monta teve a duração de 70 dias para o T5 e 100 dias para os tratamentos 1, 2, 3 e 4. Os manejos reprodutivos influenciaram (P<0,05) a porcentagem de prenhez por IA (73,7; 67,2; 47,2 e 68,5 %, para os tratamentos 2, 3, 4 e 5, respectivamente). A porcentagem de matrizes gestantes ao final da estação de monta foi influenciada (P<0,05) pelos tratamentos e pela ordem de parição, sendo de 92,3; 89,5; 82,7; 96,5 e 91,3, respectivamente para os cinco tratamentos. Foi observado efeito dos tratamentos (P<0...

Estratégias reprodutivas de espécies arbóreas e a sua importância para o manejo e conservação florestal : Floresta Nacional do Tapajós (Belterra-PA)

Maués, Márcia Motta
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
36.47%
Tese(dotourado)—Universidade de Brasília/Departamento de Ecologia, 2006.; A floresta amazônica ocupa uma área de 4,9 milhões de km2, porém, nas últimas três décadas, 14% da sua cobertura florestal foi removida, principalmente devido à expansão das atividades madeireiras e da fronteira agrícola. A legislação florestal no Brasil tem apresentado avanços significativos, mas ainda é necessário implementar mudanças ao nível técnico e operacional. Para realizar o manejo florestal visando a sustentabilidade, é importante levar em conta as informações sobre a biologia reprodutiva, para preservar a reprodução e manutenção da diversidade genética das espécies arbóreas nas áreas manejadas. Esse estudo buscou informações sobre o processo reprodutivo de cinco espécies arbóreas com diferentes características ecológicas, no contexto da Exploração de Impacto Reduzido (EIR): Jacaranda copaia (Aubl.) D. Don (Bignoniaceae), Dipteryx odorata (Aubl.) Willd. (Leguminosae – Papilionoidae), Carapa guianensis Aubl. (Meliaceae), Symphonia globulifera L.f. (Clusiaceae) e Bagassa guianensis Aubl. (Moraceae). Os estudos de campo foram realizados numa área de floresta ombrófila densa da Floresta Nacional do Tapajós (PA) e em área de plantios em Belém (PA). Foram examinados aspectos básicos sobre a fenologia reprodutiva...

Índices de eficiência reprodutiva de búfalos da Amazônia Oriental do Brasil

Camargo Júnior,R.N.C.; Marques,J.R.F.; Marcondes,C.R.; Araújo,C.V.; Aguiar,J.F.; Marques,L.C.; Rodrigues,A.E.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.31%
Foram avaliados registros de manejo reprodutivo de búfalos das raças Jafarabadi, Murrah, Mediterrâneo, Carabao e Tipo Baio, bem como seus mestiços, no período de 1983 a 2005. Estudaram-se as características reprodutivas: idade à primeira cria (média de 1052,52±120,45 dias), intervalo de partos (média de 399,69±23,78 dias), eficiência reprodutiva (média de 91,09±1,89%), fertilidade real adaptada (média de 29,30±4,40 quilogramas de bezerro parido por ano), produtividade ao primeiro parto adaptada (média de 33,75±6,89 quilogramas) e produtividade acumulada adaptada (média de 22,86±6,55 quilogramas de bezerro parido por ano). Foram verificadas influências do ano de parto e o grau de sangue da fêmea sobre as características estudadas, o que indica que tais efeitos devem ser incluídos na avaliação genética e na seleção dos animais. Os índices produtivos utilizados mostraram-se de grande valia para a seleção, devendo ser mais estudadas suas interações relativas ao desempenho geral do rebanho.

Manejo de novilhas prenhes aos 13/15 meses de idade em sistemas a pasto

Pilau,Alcides; Lobato,José Fernando Piva
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.34%
O trabalho foi realizado para avaliar o desenvolvimento de 32 novilhas primíparas gestantes Aberdeen Angus e mestiças Angus recriadas e acasaladas dos 13 aos 15 meses de idade. O experimento teve início no diagnóstico de gestação pela técnica de ultra-sonografia, realizado 28 dias após o término do período reprodutivo. O peso vivo (PV) inicial médio foi de 288 kg e a condição corporal (CC) inicial média de 3,2 pontos. Nesta ocasião, as novilhas foram distribuídas uniformemente por grupo genético, peso e ordem de concepção em dois sistemas de pastejo. Os sistemas de pastejo foram: PMI - novilhas prenhes mantidas na fase inicial de gestação em pastagem de milheto (Pennisetum americanum, L.); PNA - novilhas prenhes mantidas na fase inicial de gestação em pastagem natural. O pastejo em milheto foi mantido por 67 dias. Ao fim dos tratamentos, as novilhas foram manejadas em grupo único: no pré-parto em pastagem natural, no pós-parto em pastagem de azevém (Lolium multiflorum, Lam) e no segundo período reprodutivo em pastagem natural. Na fase inicial da gestação, o ganho médio diário (GMD), de 0,899 kg, e o ganho de condição corporal (GCC), de 0,34 pontos das PMI, foram superiores ao GMD de 0,377 kg e à perda de -0...

Desempenho reprodutivo de vacas Nelore: efeito de ordem da inseminação artificial.

OLIVEIRA, D. F. R. de; SUDANO, M.; LIMA, M. C. de; MACHADO, R.
Fonte: In: JORNADA CIENTÍFICA-EMBRAPA SÃO CARLOS, 2009, São Carlos, SP. Anais... São Carlos, SP: Embrapa Pecuária Sudeste: Embrapa Instrumentação Agropecuária, 2009. Editado por Luiz Francisco Zafalon, Simone Cristina Méo Niciura. Publicador: In: JORNADA CIENTÍFICA-EMBRAPA SÃO CARLOS, 2009, São Carlos, SP. Anais... São Carlos, SP: Embrapa Pecuária Sudeste: Embrapa Instrumentação Agropecuária, 2009. Editado por Luiz Francisco Zafalon, Simone Cristina Méo Niciura.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 22
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.27%
A eficiência reprodutiva é o fator que isoladamente mais afeta a produtividade e lucratividade de da bovinocultura de corte. Nesse contexto, a inseminação artificial (IA) como ferramenta de melhoramento genético deve prover taxas reprodutivas compatíveis com o custo de sua implantação. Advoga-se como objetivo do manejo reprodutivo a obtenção do maior número de vacas prenhes no mais curto período de tempo possível, de modo a alcançar 70% das vacas com parição nos primeiros 21 dias da estação de nascimentos. O presente estudo prospectivo objetivou determinar as taxas de prenhez após sucessivas IAs dentro de uma estação reprodutiva para gado de corte. Setenta e uma vacas Nelore selecionadas com base na ciclicidade e na condição corporal foram submetidas a uma estação reprodutiva de 90 dias com detecção do estro natural e IA. O diagnóstico de prenhez foi feito pela coleta de embrião ao 18º dia de prenhez ou pela ultrassonografia (aparelho Mind-Ray Vet 33000, modo B - transdutor de 5 MHz), 28 dias após a IA (exceto aquelas que apresentaram estro até essa ocasião). As vacas que regressaram ao estro foram reinseminadas. Os resultados foram analisados com o programa SAS for Windows, no qual as variáveis discretas foram submetidas à análise de variância (proc GLM) e as qualitativas (taxas)...

Biotécnicas da reprodução como técnicas de manejo reprodutivo em ovinos.

SIMPLÍCIO, A. A.; FREITAS, V. J. de F.; FONSECA, J. F. da.
Fonte: Revista Brasileira de Reprodução Animal, Belo Horizonte, v. 31, n. 2, p. 234-246, abr./jun. 2007. Publicador: Revista Brasileira de Reprodução Animal, Belo Horizonte, v. 31, n. 2, p. 234-246, abr./jun. 2007.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.55%
Resumo: O objetivo deste trabalho é apresentar e discutir biotécnicas da reprodução e o uso delas como práticas de manejo reprodutivo na exploração racional de ovinos de corte. Ressalta-se a importância do manejo da alimentação-nutrição e sanitário, do ambiente e da programação, organização e gestão da unidade produtiva. Ainda, da sobrevivência e desenvolvimento ponderal das crias e do intervalo entre partos. Estes são aspectos importantes para a produtividade dos ovinos de corte e a rentabilidade da exploração. Biotechniques of reproduction as techniques of reproductive management in sheep. Abstract: The aim of this work is to present and discuss biotechniques of reproduction as reproductive management practices to explore sheep to meat production.; 2007

Estação de monta x mercado de cordeiro e leite: manejo reprodutivo.

SIMPLÍCIO, A. A.; SANTOS, D. O.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE CAPRINOS E OVINOS DA ESCOLA DE VETERINÁRIA DA UFMG, Belo Horizonte, 1., 2005, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 2005. 17 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: SIMPÓSIO DE CAPRINOS E OVINOS DA ESCOLA DE VETERINÁRIA DA UFMG, Belo Horizonte, 1., 2005, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 2005. 17 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.31%
2005

Estratégia de manejo reprodutivo como ferramenta para prolongar o período de oferta de carnes caprina e ovina no Brasil.

SIMPLÍCIO, A. A.
Fonte: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE, 3; FEIRA NACIONAL DO AGRONEGÓCIO DA CAPRINO-OVINOCULTURA DE CORTE, 2007, João Pessoa. Anais... João Pessoa: EMEPA-PB, 2007. 19 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE, 3; FEIRA NACIONAL DO AGRONEGÓCIO DA CAPRINO-OVINOCULTURA DE CORTE, 2007, João Pessoa. Anais... João Pessoa: EMEPA-PB, 2007. 19 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.31%
2007

Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos na região Norte do Brasil.

FONSECA, J. F. da; SOUZA, J. M. G. de; VIEIRA, L. E.; BRUSCHI, J. H.; BRANDÃO, F. Z.
Fonte: In: ZOOTEC NA AMAZÔNIA LEGAL, 1.; CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA, 20., 2010, Palmas. Sustentabilidade e produção animal: anais das palestras. Araguaiana: Universidade Federal de Tocantins: Associação Brasileira de Zootecnistas, 2010. p. 177-197. Publicador: In: ZOOTEC NA AMAZÔNIA LEGAL, 1.; CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA, 20., 2010, Palmas. Sustentabilidade e produção animal: anais das palestras. Araguaiana: Universidade Federal de Tocantins: Associação Brasileira de Zootecnistas, 2010. p. 177-197.
Tipo: Nota técnica (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.31%
2010

Manejo reprodutivo.

NOGUEIRA, D. M.; ELOY, A. M. X.; SA, C. O. de; LOPES JÚNIOR, E. S.; FIGUEIREDO, H. O. S.; SA, J. L. de; SOUSA, P. H. F. de
Fonte: In: VOLTOLINI, T. V. (Ed.). Produção de caprinos e ovinos no Semiárido. Petrolina: Embrapa Semiárido, 2011. Publicador: In: VOLTOLINI, T. V. (Ed.). Produção de caprinos e ovinos no Semiárido. Petrolina: Embrapa Semiárido, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: cap. 16, p. 385-420.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.6%
Fatores que influenciam o desempenho reprodutivo de caprinos e ovinos; Puberdade e maturidade sexual; Ciclo estral e estro; Anestro pós-parto e intervalo entre partos; Estação do Ano; Ordem de parto; Tipo de nascimento; Regime de amamentação das crias; Condição corporal; Suplementação alimentar; Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos; Escrituração Zootécnica; Descarte orientado; Seleção de matrizes e reprodutores; Redução do Intervalo de Partos (IEP); Estação de monta; Estação de monta não-controlada a campo; Estação de monta controlada; Rufiões; Preparação dos animais para estação de monta; Efeito Macho; Manejo da fêmea gestante; Recomendações gerais para as fêmeas prenhez; Manejo das fêmeas no pré e no pós-parto; Manejo das crias; Aleitamento artificial; Desmame; Separação por sexo; Castração; Biotécnicas aplicadas à reprodução de caprinos e ovinos; Diagnóstico precoce de prenhez; Inseminação artificial transcervical; Sincronização do estro e indução da ovulação; Múltipla ovulação e transferência de embriões (MOTE).; 2011

Manejo reprodutivo e alimentar para o fortalecimento da ovinocultura de corte em associação de produtores no Semiárido nordestino, no Brasil.

NOGUEIRA, D. M.; AZEVEDO, S. G. de; VOLTOLINI, T. V.; MORAES, S. A. de; LOIOLA FILHO, J. B.; NASCIMENTO, T. V. C.
Fonte: Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, DF, v. 28, n. 2, p. 427-446, maio/ago. 2011. Publicador: Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, DF, v. 28, n. 2, p. 427-446, maio/ago. 2011.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.31%
O trabalho apresenta resultados de transferência de tecnologias do manejo reprodutivo de ovinos de corte na Associação dos Produtores do Sítio Pimenta, em Dormentes, PE. Utilizaram-se 92 ovelhas locais, mestiças Santa Inês-Bergamácia, em três experimentos, tendo-se avaliado: no Experimento I, dois níveis de Nutrientes Digestíveis Totais (NDT); no Experimento II, três níveis de ureia no suplemento concentrado antes da estação de monta. Foram determinados ganho de peso total (GPT), ganho médio diário (GMD), taxa de parição e prolificidade. No Experimento III, foram determinados período de serviço pós-parto e intervalo entre partos (IEP). No Experimento I, foram obtidos GPTs médios de 3,5 kg, GMD de 63,8 g/dia, taxa de parição de 86,9% e prolificidade de 1,1. No Experimento II, foram obtidos GPTs médios de 0,56 kg, GMD de 13,4 g/dia, taxa de parição de 77,7% e prolificidade de 1,1. No Experimento III, o período de serviço médio foi de 57,8 dias e o IEP, de 209,8 dias. Os suplementos concentrados mostraram-se adequados para ganho de peso e a manutenção da atividade reprodutiva das ovelhas durante a época seca. O período de serviço e o IEP das ovelhas no início do período chuvoso foram curtos, demonstrando alta eficiência reprodutiva. Os produtores participaram ativamente das atividades e passaram a aplicar as técnicas utilizadas.; 2011

Índices de eficiência reprodutiva de búfalos da Amazônia Oriental do Brasil.

CAMARGO JÚNNIOR, R. N. C.; MARQUES, J. R. F.; MARCONDES, C. R.; ARAÚJO, C. V.; AGUIAR, J. F.; MARQUES, L. C.; RODRIGUES, A. E.
Fonte: Arquivo Brasileiro Medicina Veterinária Zootecnia, v. 64, n. 4, p. 796-803, 2012. Publicador: Arquivo Brasileiro Medicina Veterinária Zootecnia, v. 64, n. 4, p. 796-803, 2012.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.31%
Foram avaliados registros de manejo reprodutivo de búfalos das raças Jafarabadi, Murrah, Mediterrâneo, Carabao e Tipo Baio, bem como seus mestiços, no período de 1983 a 2005. Estudaram-se as características reprodutivas: idade à primeira cria (média de 1052,52±120,45 dias), intervalo de partos (média de 399,69±23,78 dias), eficiência reprodutiva (média de 91,09±1,89%), fertilidade real adaptada (média de 29,30±4,40 quilogramas de bezerro parido por ano), produtividade ao primeiro parto adaptada (média de 33,75±6,89 quilogramas) e produtividade acumulada adaptada (média de 22,86±6,55 quilogramas de bezerro parido por ano). Foram verificadas influências do ano de parto e o grau de sangue da fêmea sobre as características estudadas, o que indica que tais efeitos devem ser incluídos na avaliação genética e na seleção dos animais. Os índices produtivos utilizados mostraram-se de grande valia para a seleção, devendo ser mais estudadas suas interações relativas ao desempenho geral do rebanho.; 2012

Manejo sanitário em sistemas intensivos de produção de carne.

OLIVEIRA, M. C. de S.
Fonte: In: BARBOSA, R. T.; ESTEVES, S. N.; BARBOSA, P. F. (Ed.). Intensificação da bovinocultura de corte: estratégias de manejo reprodutivo e sanitário. São Carlos: EMBRAPA-CPPSE, 1997. p.29-40. Publicador: In: BARBOSA, R. T.; ESTEVES, S. N.; BARBOSA, P. F. (Ed.). Intensificação da bovinocultura de corte: estratégias de manejo reprodutivo e sanitário. São Carlos: EMBRAPA-CPPSE, 1997. p.29-40.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.18%
Cuidados com o bezerro recém-nascido; Febre aftosa; Brucelose; Tuberculose; Clostridioses; Rinotraqueite infecciosa bovina; Doenca das mucosas.; 1997

Os recursos pesqueiros marinhos e estuarinos do Maranh?o: biologia, tecnologia, socioeconomia, estado da arte e manejo

ALMEIDA, Zafira da Silva de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
36.33%
O estado do Maranh?o possui um grande potencial pesqueiro; entretanto, a pesca foi exclu?da das prioridades governamentais e cient?ficas. Considerando as lacunas de conhecimento existentes, este trabalho realizou um diagn?stico dos dados pret?ritos e atuais dispon?veis sobre a pesca no Estado, abordando o estado da arte, caracteriza??o das embarca??es e artes de pesca, al?m da an?lise de produ??o, esp?cies de valor comercial e socioeconomia dos atores sociais envolvidos. A partir do quadro visualizado foi poss?vel delimitar a exist?ncia de 21 unidades, aqui denominadas de Sistema de Produ??o Pesqueira, por meio de um processo de subdivis?es sucessivas da atividade pesqueira de acordo com a frota, pr?tica ou arte de pesca, recursos explorados, ambiente, resid?ncia, rela??o de trabalho e renda do pescador e grau de isolamento da ?rea de pesca. Para tanto, foram aplicados question?rios com os diferentes atores sociais e viv?ncia em campo. Os sistemas foram caracterizados segundo os aspectos econ?micos, sociais, tecnol?gicos, ecol?gico e manejo, evidenciando-se uma ampla variedade de pr?ticas e frotas, que atuam, predominantemente, em ambientes costeiros, com pequenas embarca??es e artes de pescas simples, capturando diferentes esp?cies-alvo...

Comparação de diferentes métodos de manejo reprodutivo em receptoras de embrião bovino sobre a taxa de concepção

Morais, Matheus Elias Oliveira; Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; Mello, Raquel Rodrigues Costa; Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; Ferreira, Joaquim Esquerdo; Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; Mello, Marco Roberto Bourg
Fonte: Universidade Federal Fluminense Publicador: Universidade Federal Fluminense
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; RA; Artigo Original; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 19/09/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.5%
O objetivo deste experimento foi comparar a taxa de concepção de receptoras de embrião bovino utilizando dois diferentes métodos de manejo reprodutivo nesses animais, como a utilização do estro natural e a sincronização da ovulação para TETF. As 1802 receptoras utilizadas neste estudo foram divididas em dois grupos (controle, n=401 e TETF, n=1401). No grupo controle, os animais não receberam nenhum protocolo hormonal, sendo os embriões transferidos após observação do estro natural. No grupo TETF, as receptoras foram sincronizadas com protocolo hormonal iniciado em um dia aleatório do ciclo estral, com a inserção de um implante intravaginal com 1 g de progestágeno e administração de 2 mg de benzoato de estradiol, sendo esse considerado o dia 0 (D0). No D8, o implante intravaginal foi removido, sendo administrados 0,15 mg de PGF2α, 0,5 mg de cipionato de estradiol e 300 UI de eCG. A transferência de embriões foi realizada sete dias após a detecção do estro no grupo controle e no D17 no grupo TETF. O diagnóstico de gestação foi realizado com o auxílio de ultrassom 30 dias após a transferência. Os dados foram avaliados pelo teste do Qui-quadrado, com nível de significância de 5%. Não houve diferença (P=0...