Página 1 dos resultados de 1297 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Agrupamento das espécies madeireiras ocorrentes em pequenas áreas sob manejo florestal do projeto de colonização Pedro Peixoto (AC) por similaridade das propriedades físicas e mecânicas. ; Grouping of the wood species occurring in small farms under forest management on the Pedro Peixoto colonization project (AC), by similarity of the physical and mechanical properties.

Araújo, Henrique José Borges de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/09/2002 PT
Relevância na Pesquisa
66.71%
O manejo florestal sustentado mostra-se uma solução tecnológica adequada para a região amazônica. A exploração seletiva das espécies madeireiras tradicionais vem ocasionando a escassez dessas espécies. É necessário melhorar o aproveitamento dos recursos florestais amazônicos, aproveitando o máximo de suas potencialidades. As espécies de madeira exploradas para fins comerciais são poucas, sendo que há muitas outras com potencial de uso. Vários fatores mostram que o estado do Acre tem aptidão para atividades florestais. O objetivo do presente trabalho é agrupar, por similaridade das propriedades físicas e mecânicas, as madeiras ocorrentes em áreas sob manejo florestal, identificando espécies com potencial de uso e comercialização. A revisão bibliográfica abordou aspectos relacionados ao mercado internacional de madeiras, ao consumo da produção madeireira amazônica, ao uso sustentado dos recursos florestais, a novas espécies de madeira, à caracterização geral do material Madeira, e, à análise estatística multivariada. A área do estudo é composta por 12 pequenas propriedades localizadas no estado do Acre. A área total sob manejo florestal das propriedades é de 431 ha. O plano de manejo florestal prevê a exploração de 8...

Percepções locais de manejadores comunitários sobre a certificação do Conselho de Manejo Florestal (FSC) para produtos florestais não madeireiros no Estado do Acre; Local perceptions of community managers on the certification of the Forest Stewardship Council (FSC) for non-timber forest products in the state of Acre

Imperador, Adriana Maria
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.62%
A Certificação do Conselho de Manejo Florestal (FSC) é um instrumento de gestão que tem como objetivo estimular manejo sustentável dos produtos florestais considerando aspectos sociais, econômicos e ambientais. Nos últimos anos, os esforços em promover a certificação comunitária como ferramenta para o desenvolvimento das populações rurais enfatizou os produtos florestais não-madeireiros (PFNM´s), gerando benefícios e inúmeros desafios, inclusive o de conciliar as normas de certificação às práticas tradicionais de manejo. Mesmo considerando que os PFNM´s representem a principal fonte de renda de milhares de famílias em todo mundo, poucos trabalhos científicos têm questionado a percepção das comunidades envolvidas. Diante da experiência das Associações dos Seringueiros Porto Dias (ASPD) e dos Moradores e Agroextrativistas do Remanso de Capixaba (Amarca), ambas certificadas pelo FSC com madeira e produtos não madeireiros, este estudo objetivou avaliar a percepção a respeito deste processo nas duas comunidades do estado do Acre, na Amazônia ocidental brasileira. Os dados foram coletados por meio de entrevista estruturada, com perguntas do tipo semi-abertas e fechadas sobre as dificuldades encontradas para cumprir ações relacionadas à certificação...

Metodologia para projetos florestais de créditos de carbono envolvendo a conversão da exploração madeireira convencional para o manejo florestal com exploração de impacto reduzido; Methodology for calculating carbon credits for forest projects involving the conversion from conventional to reduced-impact logging

West, Thales Augusto Pupo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.68%
As crescentes preocupações com a mitigação das mudanças do clima levaram à criação de mecanismos de mercado que recompensassem financeiramente ações adicionais de remoção de gases do efeito estufa da atmosfera através de projetos voltados ao mercado de carbono. Embora, no âmbito do Protocolo de Kyoto, apenas atividades florestais de florestamento e reflorestamento sejam consideradas elegíveis, a maturação do mercado voluntário de carbono levou regimes de mercado como o Verified Carbon Standard (VCS) a aceitaram, entre outras, atividades de projeto envolvendo a melhoria do manejo florestal, incluindo a conversão da exploração madeireira convencional (EC) para o manejo florestal com exploração de impacto reduzido (MF-EIR), atividade esta que, muito provavelmente, estará inclusa no escopo de um futuro programa florestal de mitigação das mudanças do clima, o REDD+ (redução de emissões do desmatamento e degradação florestal mais os benefícios do seqüestro de carbono através de melhorias do manejo florestal). Utilizando uma série histórica de 16 anos de dados de uma área florestal explorada através da EC e do MFEIR em Paragominas, Estado do Pará, estimou-se os impactos dos tratamentos na dinâmica do carbono ao longo do tempo...

Efeitos do manejo florestal na estrutura da avifauna na floresta Amazônica de Paragominas (Pará); Effects of the forest management on birds structure in Paragominas Amazonian forest (Para)

Cardona, Miguel Angel Quimbayo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.8%
O Pará é o estado Amazônico mais visado pela atividade madeireira. Possui a maior gama de serrarias da Amazônia, e produze mais de 50% da madeira em tora do Brasil. A zona Leste do Estado é a responsável por 45% da produção de madeira em tora. Nessa zona se localiza o município de Paragominas, onde o 56% da população urbana depende diretamente da indústria madeireira para sua subsistência. Esta região faz parte da chamada área de endemismo Belém, cuja perda de floresta nativa é de 67,48% devido ao desmatamento. Historicamente as explorações madeireiras foram desenvolvidas com técnicas convencionais, que produzem danos tanto na floresta quanto no solo, e com impactos diretos sobre a fauna que depende da floresta. Na última década estabeleceram-se uma série de diretrizes técnicas para promover o manejo florestal em florestas de terra firme da Amazônia Brasileira, recomendadas pelo Conselho de Manejo Florestal (FSC) para todas as operações de exploração em florestas nativas. O presente trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos do manejo florestal, incluída a exploração de impacto reduzido, em áreas exploradas em diferentes temporadas (1997, 2000, 2003, 2006 e 2009) e uma área não explorada sob a comunidade de aves...

Resultados da avaliação do manejo florestal comunitário sobre os meios de vida de seus protagonistas: destaque para conservação ambiental em detrimento a produção e autonomia; Results of evaluation of community forest management on livelihoods of its protagonist: emphasis on environmental conservation rather than production and autonomy

Waldhoff, Philippe
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
66.76%
As mudanças nas políticas públicas ambientais que ocorreram a partir da década de 1990 têm levado comunidades tradicionais a trilharem novos caminhos na busca da adequação aos paradigmas contemporâneos de produção, renda e legalização ambiental. Neste contexto, passa a ser adotado um modelo de manejo florestal comunitário introduzido por agentes externos às comunidades. Este modelo tem sido objeto de avaliações econômicas que apontam para a inviabilidade financeira dos projetos, a despeito de outros benefícios sociais e ambientais. Os objetivos desta tese foram: analisar os desafios vivenciados pelas comunidades tradicionais para se adequarem às novas políticas ambientais e avaliar os resultados de projetos de manejo comunitários em relação aos meios de vidas de seus protagonistas. Será o modelo introduzido manejo florestal viável? Quais os resultados que os projetos que adotaram este modelo alcançaram em relação aos meios de vida? A tese compreende quatro estudos de casos, apresentados em capítulos. As análises e avaliações dos projetos foram realizadas utilizando-se como marco analítico os "meios de vida sustentáveis" (capital humano, social, físico, financeiro e natural). O levantamento de dados foi realizado por meio dos métodos de entrevistas...

As trajetórias da certificação florestal dos standards do Conselho de Manejo Florestal - FSC

Mattiello, Rafael
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 357 p.| il., tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.63%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política.; O objetivo geral desta tese é contribuir ao crescente corpo teórico da sociologia ambiental. A teoria da modernização ecológica trata da necessidade de readequação ambiental oriunda dos principais atores envolvidos nos processos de crescimento e desenvolvimento industrial do capitalismo contemporâneo. Argumentamos que a modernização ecológica está relacionada à emergência de práticas responsáveis por intermédio da construção de standards por autoridades privadas especializadas. Analisamos as transformações sociais que permitiram a introdução de mecanismos privados de manejo florestal responsável e suas implicações político-sociológicas através de um estudo de caso dos processos e conflitos em torno dos standards do Conselho de Manejo Florestal - FSC. Defendemos que a (alta)modernidade sob uma condição de globalização se caracteriza por riscos e incertezas, demandas e expectativas, necessidades e oportunidades intrínsecas à própria dinâmica de reflexividade deste fenômeno, o que gera novas possibilidades e reanálises em todos os âmbitos. As empresas standards foram criadas...

Critérios e indicadores de sustentabilidade para o manejo florestal na Amazônia brasileira aplicados em 20 áreas de manejo florestal no norte do Estado do Mato Grosso; Criteria and indicators for a sustainable forest management in the Brazilian Amazon applied in 20 areas of forest management in Mato Grosso State

Ferreira, Marcos Antônio Camargo
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
66.77%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, 2012.; Nas últimas décadas, o uso de coerentes critérios e indicadores para avaliar a sustentabilidade do manejo florestal se tornou cada vez mais importante. Pode-se definir que os critérios e indicadores (C&I) são conceitos chaves no desenvolvimento de sistemas efetivos de informação e comunicação que se apresentam como marco referencial para definir, monitorar e avaliar o manejo florestal sustentável. Este trabalho aborda as iniciativas de criação de critérios e indicadores no Brasil, em especial o histórico dos indicadores utilizados pelo IBAMA e a NBR15789:2008. A NBR 15789: 2008 possui em seu escopo um conjunto de critérios e indicadores, incluindo os Principio de sustentabilidade, mas não possui verificadores de campo para aferição. O IBAMA possui apenas verificadores, não há indicadores, critérios e nem princípios de sustentabilidade explícitos na Norma de Execução do nº 1 do IBAMA. Assim foi necessária a harmonização de diferentes iniciativas, uma vez que não é clara a hierarquização dos C&I nacionais, para responder se os princípios de sustentabilidade do manejo florestal sustentável...

O manejo florestal na Amazônia Brasileira : a percepção do empresariado do polo madeireiro de Sinop/MT

Rosetti, Carlos Francisco
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
66.63%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, 2013.; O objetivo deste trabalho é caracterizar o perfil socioeconômico do empresário da madeira na região, e captar a percepção do produtor madeireiro com relação ao manejo florestal. Para tanto o estudo utiliza-se de dados primários que por meio de método estatístico emprega-se a análise descritiva, correlação, associação de variáveis e Hierarchical Cluster Analysis (HCA). Os principais resultados foram o prazo excessivo para analisar e aprovar o PMFS, ausência de assistência técnica, fomento e extensão, crédito restrito e pouco utilizado, pessoal com baixa qualificação, carência de instrumentos econômicos e ausência de oferta de madeira oriunda de floresta pública, desinteresse do governo em apoiar e financiar o PMFS, produtor desprestigiado pelo governo, sociedade e mídia, legislação restritiva, complexa e instável no tempo. Constata-se a estratégia de adquirir floresta como investimento e estoque de madeira, contratação de engenheiro florestal, adoção da área de Reserva Legal (RL) como principal fonte de fornecimento de madeira. Ainda...

Inventário florestal a 100% em pequenas áreas sob manejo florestal madeireiro

Araujo,Henrique José Borges de
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.66%
O inventário é uma etapa básica do manejo florestal em que é avaliado a composição da floresta e a sua potencialidade para o manejo. O inventário a 100% tem o propósito de determinar o estoque de madeira existente para fins de planejamento da exploração. Este trabalho apresenta resultados de inventário florestal a 100% de um projeto de manejo florestal comunitário madeireiro conduzido pela Embrapa Acre em parceria com um grupo de produtores do Projeto de Colonização Pedro Peixoto, no estado Acre. A área total inventariada foi de 206,8 ha, composta por 57 talhões de tamanho médio de 3,6 ha cada um, correspondente a 48% da área total sob manejo de 12 pequenas propriedades. Foram abordadas todas as árvores com DAP ³ a 50,0 cm. Os resultados foram expressos, por espécie, por propriedade e para a área total em: número total de árvores (NT); abundância por hectare (AB); volume total (VT); volume por hectare (V); área basal total (ABsT); área basal por hectare (ABs); índice de importância da espécie (IND); e condição de aproveitamento da tora. Para a área total os resultados foram: NT = 3.518 árvores; AB = 17,01 árvores.ha-1; VT = 21.667,41 m³; V = 104,77 m³.ha-1; ABsT = 1.413,77 m²; e ABs = 6,84 m².ha-1. Foram reconhecidas em campo 204 espécies...

Manejo florestal de uso múltiplo: uma alternativa contra a extinção da Floresta com Araucária?

ROSOT, M. A. D.
Fonte: Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, n. 55, p. 75-85, jul./dez. 2007. Publicador: Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, n. 55, p. 75-85, jul./dez. 2007.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.65%
O artigo defende a adoção do manejo florestal de uso múltiplo como forma eficaz de reverter a tendência de fragmentação e degradação da Floresta Ombrófila Mista (FOM) ou Floresta de Araucária, considerada em perigo de extinção pela gradual conversão de uso do solo na sua região de ocorrência natural. Apresenta-se a evolução do conceito de manejo florestal com as mudanças de paradigma observadas na sociedade, como a sustentabilidade e o enfoque sobre múltiplos bens e serviços produzidos pela floresta, além dos madeireiros. São discutidas as tendências da sociedade no sentido de privilegiar políticas preservacionistas e os entraves à adoção de práticas de manejo florestal na FOM. Na análise das causas da baixa expressão do componente florestal nos ingressos da pequena e média propriedade rural, conclui-se que a pobreza é um fator determinante. Propõe-se o manejo da Floresta de Araucária, apoiado em métodos de ordenação florestal, como forma de garantir a melhoria da floresta em termos de estrutura, composição florística, manutenção da capacidade de reprodução e perpetuação das espécies, além de ordenar os recursos florestais (madeireiros e não-madeireiros) de forma a atingir uma produção com rendimento sustentado. Também são descritas as principais características do método de ordenação por talhões e o sistema silvicultural de seleção.; 2007; ARTIGO DE REVISÃO.

Organização e sensibilização para o manejo florestal comunitário em assentamento rural.

OLIVEIRA, V. B. V.; GAMA, M. de M. B.; VIEIRA, A. H.; RODRIGUES, V. G. S.; LOCATELLI, M.
Fonte: In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM AMBIENTE E SOCIEDADE - ANPPAS, 3., 2006, Brasília. [Anais... Brasília: ANPPAS, 2006.] (GT 7 - Manejo Comunitário de Recursos Naturais). Publicador: In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM AMBIENTE E SOCIEDADE - ANPPAS, 3., 2006, Brasília. [Anais... Brasília: ANPPAS, 2006.] (GT 7 - Manejo Comunitário de Recursos Naturais).
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
76.72%
O manejo florestal comunitário é um processo social desenvolvido em um contexto que envolve um grupo de pessoas. Neste artigo apresenta-se uma descrição compreensiva das técnicas empregadas no processo de organização e sensibilização de um grupo de produtores rurais, para a implementação do manejo florestal comunitário (MFC), sendo este um dos objetivos do projeto "Organização comunitária em apoio ao manejo florestal em assentamento rural" executado no assentamento ?Nilson Campos? (Jacy ?Paraná, Porto Velho-RO), proposta aprovada pelo Projeto de Apoio ao Manejo Florestal Sustentável na Amazônia ? ProManejo. Tendo como referência os estudos sobre trabalho com grupos e ações coletivas para o manejo florestal, discute-se o contexto social em que a comunidade se insere, e a proposta metodológica de trabalho em grupo, tendo as Oficinas como espaço comunicacional e o uso de música como ferramenta de base para a discussão e reflexão no grupo. O objetivo é trazer contribuições para a práxis do trabalho com grupos e extensão florestal e para as discussões teóricas sobre a gestão concertada de recursos.; 2006

Fortalecimento do manejo florestal comunitário em assentamento rural na amazônia ocidental, Rondônia, Brasil.

GAMA, M. de M. B.; OLIVEIRA, V. B. V.; VIEIRA, A. H.; LOCATELLI, M.; RODRIGUES, V. G. S.; MEDEIROS, I. M. de; MARTINS, E. P.
Fonte: In: CONGRESSO LATINO AMERICANO DA IUFRO 2., 2006, La Serena Anais. La Serena: Instituto Forestal de Chile, 2006. Publicador: In: CONGRESSO LATINO AMERICANO DA IUFRO 2., 2006, La Serena Anais. La Serena: Instituto Forestal de Chile, 2006.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.73%
O assentamento rural Nilson Campos, um dos mais recentes do Estado de Rondônia, localizado no Distrito de Jacy Paraná, a 90 km da capital do Estado, Porto Velho, pode ser considerado um retrato do acelerado processo de ocupação humana na região, caracterizado pelas mudanças na paisagem e no padrão de uso da terra, que tem por base uma agricultura regional continuamente apoiada em práticas de derruba e queima, consideradas mais acessíveis em termos econômicos, porém, causadoras de grandes perdas do capital natural. Preocupada com essas questões, a Embrapa Rondônia vem conduzindo, desde julho de 2005, o projeto: Organização comunitária em apoio ao manejo florestal em assentamento rural ? Jacy Paraná ? Rondônia, cujo objetivo central é preparar produtores familiares, assentados de programas da reforma agrária, para implementar o manejo florestal comunitário mediante um programa sócio-educativo que inclui quatro etapas operacionais: sensibilização, capacitação, planejamento e difusão. A partir da metodologia proposta, que inclui a participação dos produtores em grupos de estudo mediante oficinas temáticas com o uso de música como ferramenta de base para a discussão e reflexão sobre a temática ambiental...

Metodologia para monitoramento de projetos de manejo em florestas naturais baseasdas em critérios normativos

Zachow, Randolf, 1954-
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.71%
Este trabalho teve a finalidade de apresentar uma metodologia para monitoramento de projetos de manejo em tlorestas nativas tropicais baseadas em critérios normativos. Inicialmente foi feito uma avaliação em todos os Planos de Manejo Florestal em Regime de Rendimento Sustentado - PMFS protocolados nas superintendências estaduais­SUPES do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis ­IBAMA para os estados da Amazônia Legal e no Bioma Mata Atlântica (extremo sul da Bahia). Nesta primeira avaliação os PMFS foram classificados em aptos, suspensos e cancelados, sendo que para a região da Mata Atlântica ainda foi acrescentado nesta classificação os PMFS em manutenção e em análise. Para a Amazônia Legal foram considerados aptos 680 PMFS(26%) de um total de 2.610 PMFS, para a Mata Atlântica extremo sul da Bahia dos 315 PMFS protoco!ados apenas # 37( 12%) PMFS foram considerados aptos, mas podendo este número aumentar se, os suspensos com pendências cumprirem com as mesmas dentro do prazo previsto. Os resultados obtidos nesta primeira etapa são oriundos de um levantamento de escritório; onde foram estabelecidos parâmetros para cada PMFS classificado. A resposta obtida nesta primeira etapa serviu como base para desenvolver a segunda etapa dos trabalhos. Baseado nesta primeira etapa foram levantados no campo todos os PMFS considerados aptos...

Planejamento de uma empresa florestal considerando a manutençao do estoque de carbono

Mello, Anabel Aparecida de
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.73%
Este estudo foi realizado nas áreas de reflorestamento da Indústria Pedro N. Pizzatto, localizada na região de General Carneiro, Centro-Sul do Paraná, com o objetivo geral de modelar o planejamento florestal otimizado de longo prazo visando maximizar o lucro da empresa florestal em questão, levando em consideração o estoque de carbono existente nas florestas com o decorrer dos tratamentos silviculturais. O estudo apresentou os seguintes objetivos específicos: estimar o volume de sortimento retirado nos desbastes e no corte raso, em 11 projetos, utilizando 4 simulações de regimes de manejo além do regime de manejo atual da empresa; estimar a quantidade de carbono (C), existente acima do solo, que é retirada nos desbastes simulados para cada regime .de manejo e para os projetos, assim como a quantidade remanescente dessa variável; apresentar a quantidade total de carbono que seria fixada aos 20 anos para os projetos e regimes de manejo estudados, verificando se existe diferença significativa entre eles; avaliar economicamente os projetos submetidos aos diferentes regimes de manejo; identificar a melhor opção de manejo florestal para cada projeto da empresa, maximizando o lucro total e mantendo um nível de carbono na área. De posse dos dados advindos de 11 Projetos da referida empresa...

Proposição de um sistema de manejo para floresta nativa objetivando a sustentabilidade da produção

Bom, Roberto Pedro, 1950-
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.66%
Com o intuito de elaborar um modelo de sistema de manejo florestal objetivando a sustentabilidade da produção comercial, em povoamentos florestais nativos, foi realizado este estudo e os resultados obtidos foram comparados com os resultados alcançados, quando da aplicação do modelo de manejo convencional, determinado pela legislação florestal brasileira em vigor. O sistema de manejo proposto visa a eliminação das espécies não desejáveis e manejo das remanescentes. A intensidade de corte preconizada foi baseada no método mexicano de ordenamento florestal, o qual está embasado em argumentos de que o crescimento das árvores se acumulam seguindo a lei dos juros compostos. Tanto a projeção do desenvolvimento dos diâmetros, como dos volumes e do número de árvores em cada classe, foi realizada com base na matriz de transição Markoviana, cujos índices de probabilidades utilizados foram obtidos a partir de observações realizadas no período de 10 anos. Após a determinação do volume a ser retirado em cada ciclo, este foi distribuído percentualmente para cada classe diamétrica e por espécie e proporcionalmente ao Valor de Cobertura calculado. Para a obtenção dos resultados pelo sistema convencional, os volumes retirados foram calculados em 70% do volume comercial existente...

Monitoramento de indicadores de manejo florestal na Amazônia Legal utilizando sensoriamento remoto

Monteiro, André Luiz Silva
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
76.71%
O objetivo deste estudo foi avaliar o uso de imagens LANDSAT, ASTER e IKONOS (MS e PSM) para monitorar indicadores de manejo florestal relacionados: i) ao planejamento e construção de estradas e pátios de estocagem; ii) ao impacto da exploração no dossel; iii) a exploração florestal na Unidade de Produção Anual (UPA); iv) ao respeito às Áreas de Preservação Permanente (APPs); e v) a proteção florestal contra incêndios. O estudo foi conduzido em áreas de exploração convencional (EC) e exploração manejada (EM) nas regiões de Paragominas - PA e de Sinop - MT. A técnica de segmentação e classificação orientada a objeto foi testada nas imagens LANDSAT, ASTER e IKONOS para extrair informações como pátios e estradas. Além disso, foi aplicada a técnica de modelo linear de mistura espectral na imagem LANDSAT para extrair informações de pátios e estradas, e para avaliar o impacto da exploração no dossel, o respeito às APPs e a proteção florestal contra incêndios. Trabalhos de campo foram conduzidos nas áreas de estudo para verificar os indicadores de manejo e servir de referência para a avaliação da acurácia das informações obtidas nas imagens. Os resultados mostraram que o monitoramento do indicador: i) dimensão dos pátios de estocagem...

Avaliação do crescimento e potencial de manejo em plantio superestocado de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Ktze.

Curto, Rafaella de Angeli
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 250 f. : il. algumas color., tabs.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.63%
Orientador : Prof. Dr. Sylvio Péllico Netto; Co-orientadores : Dra. Patricia Póvoa de Mattos, Dr. Evaldo Muñoz Braz; Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal. Defesa: Curitiba, 24/03/2015; Inclui referências; Área de concentração : Manejo florestal; Resumo: Este trabalho teve por objetivo caracterizar o crescimento e a influência da competição em um plantio superestocado de Araucaria angustifolia estabelecido em 1946, na Floresta Nacional do Açungui, Campo Largo, PR. Foram demarcadas 46 unidades amostrais, tendo como centro uma árvore objetivo, representando classes de diâmetro atual variando de 10 a 70 cm. Foram consideradas árvores competidoras aquelas cujas copas estavam em contato com a copa da objetivo. O raio entre o centro de cada unidade e da sua competidora mais distante foi utilizado para determinar a área da unidade amostral. Obteve-se a densidade máxima de árvores.ha-1 com base na área de projeção de copa. As árvores objetivo foram derrubadas e cubadas, sendo coletadas amostras para análise de tronco. De 3 árvores de cada classe foram coletadas amostras para avaliação da massa específica da madeira. De cada competidora foram retiradas duas amostras não destrutivas (SISBIO 35355-1). Foram ajustados modelos de crescimento em diâmetro e volume sob diferentes condições de competição. Para a análise retrospectiva foram utilizados índices de competição dependente e independente da distância. A análise da área de projeção de copa confirmou que o povoamento está superestocado...

Manejo florestal comunit?rio em unidades de conserva??o na Amaz?nia: uma avalia??o de impactos na Resex Verde para Sempre - PA e na RDS Rio Negro - AM

MARIN, Tany Ingrid Sagredo
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.68%
Os planos de manejo florestal comunit?rio s?o importantes instrumentos de gera??o de renda e preserva??o ambiental para as popula??es tradicionais que vivem nas Unidades de Conserva??o da regi?o amaz?nica. No entanto, poucas s?o as evid?ncias de que esta atividade tenha trazido benef?cios sociais a estas comunidades. Neste contexto, a presente pesquisa teve como principal objetivo identificar os impactos econ?micos e sociais a partir da introdu??o do Projeto de Apoio ao Manejo Florestal Sustent?vel na Amaz?nia (ProManejo) na Reserva Extrativista (Resex) Verde para Sempre (Porto de Moz ? PA) e do Programa Bolsa Floresta (PBF) na Reserva de Desenvolvimento Sustent?vel (RDS) Rio Negro (Novo Air?o ? AM). Para tanto, foi realizada uma pesquisa do tipo avalia??o de efetividade, contemplando tr?s dimens?es: (i) objetiva, que exprime a altera??o na renda e em sua composi??o entre os per?odos ex-ante e ex-post ? iniciativa; (ii) substantiva, que visa auferir as varia??es nas condi??es sociais, tais como, habita??o, infraestrutura e acesso a bens de consumo, e; (iii) subjetiva, que busca descrever a percep??o de melhoria das vari?veis econ?micas (renda e benef?cios), sociais (atendimento dos servi?os p?blicos) e ambientais (redu??o do desmatamento). O estudo tamb?m pode ser classificado como um quase experimento...

Avanços recentes nos softwares "Sis" da Embrapa Florestas para manejo de precisão e análise econômica de florestas plantadas.

OLIVEIRA, E. B. de
Fonte: In: CONGRESSO FLORESTAL PARANAENSE, 5., 2015, Curitiba. Novas tecnologias florestais: anais. [Curitiba]: Associação Paranaense de Empresas de Base Florestal, 2015. Publicador: In: CONGRESSO FLORESTAL PARANAENSE, 5., 2015, Curitiba. Novas tecnologias florestais: anais. [Curitiba]: Associação Paranaense de Empresas de Base Florestal, 2015.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: Disponível online.; 9 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.69%
Os softwares da série ?Sis? vêm sendo desenvolvidos e aprimorados pela Embrapa Florestas desde 1988. São eles: SisEucalipto (Eucalyptus grandis, E.urograndis e E.dunnii) SisPinus (Pinus caribaea P.elliottii e P.taeda), SisTeca (Tectona grandis), SisAcacia (Acacia mearnsii), SisAraucaria (Araucaria angustifolia), SisBracatinga (Mimosa scabrella), SisCedro (Toona ciliata) e Planin (de análise econômica). Eles têm como função básica descrever como uma plantação florestal cresce e produz, conforme os regimes de manejo indicados pelos usuários. Assim, permitim testar, para cada condição de clima e solo, diferentes opções de manejo florestal, fazer prognoses de produções presente e futura, e efetuar análises econômicas. No presente trabalho foram apresentados procedimentos recentemente inseridos nos mesmos, destacando elementos gráficos baseados em Diagramas de Manejo da Densidade (DMD). Estes elementos, juntamente com componentes tradicionais da agricultura de precisão, facilitam a visualização e mapeamento das unidades de manejo por classes de densidade. A tecnologia apresentada auxilia na definição de tratos silviculturais em cada árvore (poda, desbaste imediato ou futuro, ou permanência até a colheita final) considerando fatores como as distribuições de diâmetro e altura de todas as árvores...

Prognose de crescimento, regimes de manejo e estratégias de secagem de Eucalyptus dunnii Maiden

Costa, Epitagoras Rodson Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 214 f. : il. algumas color., grafs., tabs.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.65%
Orientador : Dr. Júlio Eduardo Arce; Co-orientadores : Dr. Edilson Batista de Oliveira e Dr. Edson Alves de Lima; Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal. Defesa: Curitiba, 01/04/2015; Inclui referências; Área de concentração : Manejo florestal; Resumo: O Eucalyptus dunnii Maiden é uma das principais alternativas para a produção de madeira para energia. Todas as pesquisas foram realizada na localidade de Volta Grande, Município de Rio Negrinho, Norte de Santa Catarina. Com dados de 749 parcelas de inventário florestal contínuo e cubagem rigorosa de 599 árvores, foram ajustadas equações de mortalidade, função de distribuição de diâmetro, equação de volume, equação de sítio e função de forma.Com este conjunto de dados foi desenvolvido em parceria com a EMBRAPA Florestas, um software capaz de realizar a prognose de produção da floresta de Eucalyptus dunnii, em qualquer idade, além de possibilitar simulações de qualquer tipo de regime de manejo. O simulador SisDunnii mostrou-se viável para a estimativa dos principais dados dendrométricos e de volume. Nas estimativas do volumes dos povoamentos, a diferença aritmética em porcentual foi de 2...