Página 1 dos resultados de 2344 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

Avaliação de híbridos interespecíficos de mandioca para resistência a artrópodes-praga em condições semi-áridas.

FARIAS, A. R. N. F.; BELLOTTI, A. C. B.; FRENGENE, M.; SILVA, A. F.; ALVES, A. A. C.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 12., 2007, Paranavaí. Mandioca: bioenergia, alimento e renda - anais. Paranavaí: SBM, 2007. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 12., 2007, Paranavaí. Mandioca: bioenergia, alimento e renda - anais. Paranavaí: SBM, 2007.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.07%
2007; Edição dos resumos do XII Congresso Brasileiro de Mandioca na Revista Raízes e Amidos Tropicais, v. 3, out. 2007.

Melhoramento de mandioca para a indústria de farinha e fécula.

CAMPOS, M. C.; SANTOS, V. da S.
Fonte: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 4., 2010, Cruz das Almas. [Anais...] Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2010. (Embrapa Mandioca e Fruticultura. Documentos, 190). 1 CD-ROM. Publicador: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 4., 2010, Cruz das Almas. [Anais...] Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2010. (Embrapa Mandioca e Fruticultura. Documentos, 190). 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.12%
A produção brasileira de mandioca é voltada para três formas principais de consumo: a farinha, o amido, também denominado fécula, polvilho ou goma, e o consumo fresco, no qual são empregadas as raízes cujo teor de ácido cianídrico é de 50 ppm ou menos (mandioca mansa, aipim ou macaxeira). A farinha é o produto ao qual se destina a maior parte da produção asileira de mandioca. Entretanto, a produção de amido está sendo incrementada, em razão das suas inúmeras aplicações industriais. No que diz respeito à mandioca para mesa, atualmente há uma demanda por raízes pré-cozidas e congeladas, ou processadas sob a forma de chips, e embora ainda predominem as raízes de polpa branca, há um interesse em raízes de polpa amarela, em razão das propriedades nutricionais do betacaroteno. A provável origem sul-americana da espécie Manihot esculenta, à qual pertencem todos os clones cultivados de mandioca, garante uma imensa variabilidade genética, em todas as características de importância. Às vezes, entretanto, os alelos de interesse estão em clones que têm um desempenho agronômico aquém do esperado; nesses casos, se faz necessária a realização de cruzamentos, por meio dos quais se procura reunir em um clone os alelos favoráveis para todas as características de interesse.; 2010; PDF. 056.

Avaliação de métodos destrutivos e não-destrutivos para a estimativa da área foliar de variedades de mandioca.

GUIMARÃES, M. J. M.; COELHO FILHO, M. A.; OLIVEIRA, V. V. M. de; GOMES JUNIOR, F. de A.; XAVIER, C. S.; OLIVEIRA, U. da S.
Fonte: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 4., 2010, Cruz das Almas. [Anais...]. Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2010. (Embrapa Mandioca e Fruticultura. Documentos, 190). 1 CD-ROM. Publicador: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 4., 2010, Cruz das Almas. [Anais...]. Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2010. (Embrapa Mandioca e Fruticultura. Documentos, 190). 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.07%
A mandioca (Manihot esculenta Crantz), planta dicotiledônea, da família euforbiácea, é uma das mais importantes fontes de carboidratos para milhões de pessoas no mundo, principalmente para os consumidores de renda mais baixa em países tropicais da America Latina, África e Ásia. A cultura é amplamente cultivada como fonte de alimentos para animais dessas regiões com uma área total cultivada com mais de 18 milhões de hectares. A estimativa da área foliar é um parâmetro importante para a irrigação, pois se trata de uma variável que é usada na modelagem de crescimento e nas estimativas de consumo hídrico. Muitos métodos para estimar a superfície foliar de plantas estão sendo utilizados, apresentando-se mais precisos os destrutivos, porem há um grande impedimento na utilização destes métodos, pois os mesmos não proporcionam um acompanhamento da planta no tempo. Vários métodos não-destrutivos estão sendo estudados no intuito de preservar a estrutura das plantas e assim facilitar o estudo. Este trabalho objetivou-se em avaliar métodos destrutivos e nãodestrutivos de estimar a superfície foliar de plantas de mandioca.; 2010; PDF. 032

Utilização da multiplicação rápida na propagação da mandioca (Manihot esculenta Crantz).

SOUZA, K. A. de; SOUZA, A. da S.; SANTOS, V. da S.
Fonte: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 4., 2010, Cruz das Almas. [Anais...]. Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2010. (Embrapa Mandioca e Fruticultura. Documentos, 190). 1 CD-ROM. Publicador: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 4., 2010, Cruz das Almas. [Anais...]. Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2010. (Embrapa Mandioca e Fruticultura. Documentos, 190). 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.09%
A mandioca (Manihot esculenta Crantz) é uma espécie rústica, que possui a capacidade de produzir em regiões de solos pobres e com escassez de água.Entretanto, ela possui certas características que dificultam a sua propagação em larga escala num curto intervalo de tempo. Uma dessas características é a sua baixa taxa de multiplicação. Cada planta de mandioca pode produzir de 5 a 10 manivas de 20 cm, num período de 12 meses, ou seja, a sua taxa de propagação é de 1:5 a 1:10. A multiplicação rápida, desenvolvida pelo Centro Internacional de Agricultura Tropical (CIAT), na Colômbia, é um método simples e barato de multiplicação da mandioca. O aumento da taxa de multiplicação deve-se, em primeiro lugar, ao fato de que, as manivas para a multiplicação rápida são cortadas com duas a três gemas (2 a 5 cm, a depender da distância entre as gemas), enquanto as manivas para plantio têm cerca de sete gemas (em torno de 20 cm). E em segundo lugar, na multiplicação rápida, a maniva ao brotar, tem o broto cortado ao atingir o tamanho de 10 a 15 cm, e rebrota novamente, induzida pelas condições de umidade e temperatura elevadas do interior da câmara de propagação, enquanto na multiplicação convencional, a maniva de 20 cm é plantada no campo...

Avaliação de produtividade massa seca e área foliar de três variedades de mandioca em condições distintas de déficit hídrico.

GOMES JUNIOR, F. de A.; COELHO FILHO, M. A.; NASCIMENTO, J. M. O. do; OLIVEIRA, V. V. M. de; GUIMARÃES, M. J. M.; SILVA, T. S. M. da.
Fonte: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 4., 2010, Cruz das Almas. [Anais...]. Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2010. (Embrapa Mandioca e Fruticultura. Documentos, 190). 1 CD-ROM. Publicador: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 4., 2010, Cruz das Almas. [Anais...]. Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2010. (Embrapa Mandioca e Fruticultura. Documentos, 190). 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.07%
Na agricultura moderna tem-se a necessidade de manutenção de produtividade em níveis elevados, e para isso é necessário a obtenção de informações sobre aspectos fisiológicos e adaptativos das plantas. Sabe-se que o suprimento adequado de água para a planta é essencial nas fases de enraizamento e tuberização, que correspondem do primeiro ao quinto mês após o plantio. A mandioca apresenta respostas ao déficit hídrico em diferentes níveis que a conferem características de resistência à seca: morfológico, fisiológico, celular e metabólico, que dependem da duração e severidade do estresse, do genótipo, do estádio de desenvolvimento e órgão estudado. Em função dessa capacidade, a planta é uma alternativa para agricultura em regiões com baixo e/ou má distribuição das chuvas, principalmente ligada à agricultura familiar de subsistência. Esse trabalho teve como objetivo a avaliação de produtividade, massa seca e área foliar em plantas de mandioca, utilizando lâminas de irrigação.; 2010; PDF. 073.

Caracterização da coleção de espécies silvestres de Manihot da Embrapa Mandioca e Fruticultura utilizando descritores quantitativos e qualitativos.

SILVEIRA, T. C. da; LEDO, C. A. da S.; SANTOS, A. S.; TAVARES FILHO, L. F. de Q.; ALMEIDA, G. M. C. de O.; PEREIRA, V. M.
Fonte: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 4., 2010, Cruz das Almas. [Anais...]. Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2010. (Embrapa Mandioca e Fruticultura. Documentos, 190). 1 CD-ROM. Publicador: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 4., 2010, Cruz das Almas. [Anais...]. Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2010. (Embrapa Mandioca e Fruticultura. Documentos, 190). 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.09%
Nos trópicos, principalmente em países em desenvolvimento a mandioca exerce um papel importante na alimentação humana, representando uma das principais fontes de calorias para as classes menos favorecidas. O Brasil é considerado centro de origem e diversidade da mandioca possuindo seu germoplasma distribuído por todo território nacional. A caracterização de uma coleção de germoplasma visa basicamente inferir a variabilidade genética entre os acessos, estabelecer coleções nucleares e identificar a existência de acessos duplicados e modos de reprodução predominante nos acessos. A utilização de descritores morfológicos na caracterização de germoplasma tem crescido em função de este permitir a distinção facilmente entre fenótipos. Geralmente são caracteres de alta herdabilidade que podem ser detectados visualmente sendo pouco influenciados pelo ambiente.O objetivo deste trabalho foi caracterizar por meio de descritores quantitativos e qualitativos a coleção de espécies silvestres de Manihot da Embrapa Mandioca e Fruticultura.; 2010; PDF. 064.

Sistemas e custos de produção de raiz de mandioca desenvolvidos por agricultores de Castanhal - Pará.

ALVES, R. N. B.; MODESTO JUNIOR, M. de S.; CARDOSO, C. E. L.; NASCIMENTO, R. P. do
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.09%
O município de Castanhal é um dos grandes produtores de mandioca do Estado do Pará, com área plantada de 5.000 hectares e uma produção em 2008 de 125.000 toneladas de raiz (IBGE, 2008). Atualmente se destaca não pelo volume da produção, mas pelo nível tecnológico aplicado na cultura da mandioca por alguns produtores, o que confere ao município uma das melhores produtividades do estado, atingindo a média de 25 t/ha. Já existem produtores que utilizam mecanização com correção da fertilidade do solo alcançando produtividades de até 40 t/ha. A produção de mandioca do município destina-se ao abastecimento da região metropolitana de Belém, transformada em farinha e tapioca (goma). Parte da produção também é comercializada em farinha, para os mercados de Macapá no Amapá e a para a região Nordeste do País.; 2011; Comercialização e Mercado. Resumo n. 71.

Avaliação de clones de mandioca na microrregião de Nossa Senhora das Dores do Estado de Sergipe, no ano agrícola de 2007/2009.

RODRIGUES, C. S.; CARVALHO, H. W. L. de; SANTOS, V. da S.; OLIVEIRA, I. R. de; RANGEL, M. A. S.; MENEZES, V. M. M.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.11%
A avaliação criteriosa de clones de mandioca eleva muito as possibilidades de seleção de materiais de melhor potencial para a produtividade de raízes tuberosas e portadores de atributos agronômicos desejáveis. Diversos trabalhos na literatura relatam aumentos substanciais de produtividade com a introdução, avaliação e seleção de novos clones, alcançando ganhos superiores a 130%, em relação aos materiais tradicionais (Rimoldi, 2002, Kvitschal et al., 2003 e Carvalho et al.,2009). Para Farias et al., (1997), isso tem larga importância para a cultura da mandioca, devido a sua elevada diversidade genotípica existente. Assim, é de relevante importância a substituição de cultivares tradicionais por outras, provenientes de trabalhos de seleção de germoplasma (Fukuda, 1999). Ressalta-se que a determinação da época de colheita é um fator essencial no rendimento das cultivares (Mendonça et al., 2003). O desconhecimento do ciclo pode acarretar prejuízos aos produtores, pois se a mandioca for colhida cedo ocorre perda de produtividade por ainda não ter atingido o máximo de acúmulo de matéria seca (Moura 1998). Diante desse fato, o objetivo deste trabalho foi avaliar diversos clones de mandioca em diferentes épocas de colheita...

Desempenho de cultivares de mandioca para farinha e fécula no estado de Sergipe na safra 2007/2008.

CARVALHO, H. W. L. de; RANGEL, M. A. S.; SANTOS, V. da S.; SILVA, A. D. A. da; ALVES, M. C. S.; PINHO, J. L. N. de
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.09%
A seleção e a recomendação de cultivares mais produtivas é objetivo fundamental dos programas de melhoramento genético de qualquer espécie cultivada. O processo de seleção é frequentemente realizado avaliando-se o desempenho das cultivares em diferentes ambientes (ano, local, épocas de semeadura e de colheita), fornecendo subsídios para embasar recomendações com mais segurança. Em Sergipe, o programa de avaliação de cultivares de mandioca para farinha e fécula vem realizando anualmente uma rede de ensaios em diversos ambientes (locais e épocas de colheita) visando selecionar cultivares de melhor adaptação associada à melhor época de colheita. Carvalho et al., (2009a e 2009b) adotando esse procedimento recomendaram diversas cultivares de mandioca para exploração comercial no Estado de Sergipe e adjacências, a exemplo de Sagrilo et al., (2002 ) e Kvitschal et al. ( 2003), em outras regiões. Dessa forma, realizou-se o presente trabalho objetivando selecionar e recomendar novas cultivares de mandioca para exploração comercial no Estado de Sergipe, após realizar a avaliação dessas cultivares em vários ambientes.; 2011; Melhoramento genético. Resumo n. 86.

Comportamento de híbridos de mandioca no Estado de Sergipe.

OLIVEIRA, I. R. de; CARVALHO, H. W. L. de; FUKUDA, W. M. G.; SANTOS, V. da S.; RANGEL, M. A. S.; MENEZES, V. M. M.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.12%
Diversos clones de mandioca, para as indústrias de farinha e fécula, vêm sendo desenvolvidos anualmente pelo programa de melhoramento de mandioca da Embrapa Mandioca e Fruticultura, visando à seleção daqueles de melhor desempenho produtivo, aliado a atributos agronômicos importantes, para posterior utilização nos sistemas de produção regionais. Fukuda (1999) considera que avaliações criteriosas de novos materiais, seguida de recomendações daqueles mais promissores, em substituição aos materiais tradicionais, podem contribuir de forma significativa no aumento de produtividade das lavouras de mandioca. De fato, Rimoldi et al., (2002), Mendonça et al., (2003) e Carvalho et al., (2009b), obtiveram aumentos superiores a 130% com a recomendação de novos materiais. Diversos trabalhos têm mostrado diferenças entre as cultivares quanto a idade de maior produção de raízes tuberosas (Sagrilo et al., 2002 e Carvalho et al., 2009b), tornando relevante também a importância de relacionar as épocas de colheita às condições do meio ambiente e a cultivar, no processo de recomendação de cultivares (Sarmento, 1997). O objetivo deste trabalho foi averiguar o comportamento produtivo de novos clones de mandioca para farinha e fécula...

Caracterização de variedades de mandioca de mesa por meio de descritores morfológicos.

ANDRADE, A. C. B.; VIANA, A. E. S.; CARDOSO, A. D.; SANTOS, V. da S.; LOPES, S. C.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.09%
A mandioca (Manihot esculenta Crantz) é uma planta originária do continente americano e, atualmente é cultivada em muitos países. Sua importância, no Brasil, deve-se à sua ampla adaptação às diferentes condições ecológicas e ao seu potencial produtivo (COSTA et al., 2007). Para cada finalidade, as variedades de mandioca devem apresentar características específicas. Podendo ser utilizada para alimentação humana ou animal, em consumo fresco ou processadas, ou na indústria (PONTE, 2008). A escolha de uma variedade de aipim (mandioca de mesa), basicamente, está na dependência dos teores de HCN. Consideram-se também outras características como tempo de cozimento das raízes, qualidade da massa cozida, rendimento de raízes, cor da entrecasca, cor da massa cozida, presença de cintas e pedicelo, facilidade de descascamento (influenciado pelo ambiente) além da presença de fibras (CARVALHO et al., 2011).; 2011; Melhoramento genético. Resumo n. 102.

Avaliação de clones de mandioca mansa sob condições de sequeiro e irrigado.

ROCHA, J. da S.; COELHO FILHO, M. A.; LEDO, C. A. da S.; SANTOS, V. da S.; RIBEIRO, R. N. da S.; GOMES JUNIOR, F. de A.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.09%
A mandioca (Manihot esculenta Crantz), planta originária da América Tropical, é um dos cultivos mais importantes para os trópicos (COCK, 1989). Esta cultura apresenta produtividade média de raízes tuberosas, em termos mundiais de 12,36 t ha-1 (FAO, 2011) o que é muito inferior ao seu potencial produtivo, o qual, segundo estimativas, podem alcançar 90 t/ha de raízes (COCK et al.,1979). Em 2011, o Brasil produziu 24,40 milhões de toneladas de raízes de mandioca, numa área cultivada de 1,76 milhões de hectares e rendimento médio de 13,86 t/ha. Variações climáticas, tais como o aumento na irregularidade das chuvas, os veranicos mais freqüentes nos meses seguintes ao plantio, levam à redução da produtividade de raízes e ao alongamento do ciclo. A mandioca apresenta, ao longo do ano, sazonalidade em relação principalmente à qualidade das raízes tuberosas que, em épocas de crescimento vegetativo mais intenso da planta, tem reduzido o teor de amido e matéria seca, provocando queda de rendimento industrial e redução da qualidade culinária das raízes (LOPES, 2006).; 2011; Melhoramento genético. Resumo 119.

Avaliação de genótipos de mandioca para mesa em Ivinhema, MS.

RANGEL, M. A. S.; CARVALHO, H. W. L. de; SANTOS, V. da S.; SILVA, T. P. da; SILVA, A. P. da
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.11%
O desenvolvimento de variedades de mandioca é hoje considerado o fator de maior demanda por parte da cadeia produtiva da mandiocultura do mundo. Basicamente, pode-se dividir as variedades como de dois tipos, baseando-se na concentração de compostos cianogênicos nas raízes: as mandiocas bravas (ou para indústria), possuem uma concentração mais alta, normalmente acima de 100 ppm, e são destinadas ao processamento (fécula, farinha, amidos modificados, etc.); já as mandiocas mansas, também conhecidas como aipins, macaxeiras e para mesa, possuem concentração de cianeto nas raízes mais baixa, o que permite o seu consumo após cozimento e/ou fritura (SCHWENGBER, 2002; FUKUDA & OTSUBO, 2003). Os programas de melhoramento genético das grandes culturas são conduzidos em várias etapas, abrangendo desde a gestão dos recursos genéticos, seleção, cruzamentos, até as avaliações de adaptação em diversos ambientes (FUKUDA & IGLESIAS, 2006). A partir de 2008, com o desenvolvimento das ações do projeto ?Rede Cooperativa de Avaliação e Transferência de genótipos de Mandioca?, passou-se a avaliar os genótipos de mandioca de forma sistematizada, com metodologia clara, em todas as regiões do Brasil. O presente trabalho consta da avaliação de genótipos de mandioca para mesa...

Desempenho de genótipos de mandioca para indústria em Dourados, MS.

RANGEL, M. A. S.; CARVALHO, H. W. L. de; SANTOS, V. da S.; MOTTA, I. de S.; LEAL, J. A.; PASCHOALICK, H. N. dos S.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.12%
O desenvolvimento de variedades de mandioca é hoje considerado o fator de maior demanda por parte da cadeia produtiva da mandiocultura do mundo, senda a falta de variedades adaptadas a diferentes ambientes apontada como a maior causa da baixa produtividade da mandioca no Brasil. A interação genótipo x ambiente é considerada alta para a cultura, o que determina a necessidade da realização de vários trabalhos de avaliação distribuídos pelas regiões de interesse (FUKUDA & SILVA, 2003; ZATARIM et al., 2007; SAGRILO et al., 2010). A partir de 2008, com o desenvolvimento das ações do projeto "Rede Cooperativa de Avaliação e Transferência de genótipos de Mandioca", passou-se a avaliar os genótipos de mandioca de forma sistematizada, com metodologia clara, em todas as regiões do Brasil, visando otimizar os trabalhos de melhoramento e a adoção de novas cultivares. O presente trabalho consta da avaliação de genótipos de mandioca para indústria, na região de Dourados, MS, no período entre 2009 e 2010.; 2011; Melhoramento genético. Resumo n. 243.

Avaliação de clones de mandioca no Município de Vilhena-RO.

CARVALHO, J. O. M. de; SANTOS, V. da S.; RANGEL, M. A. S.; GODINHO, V. de P. C.; RIBEIRO, I. A.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.11%
A mandioca (Manihot esculenta Crantz) é cultivada em todas as regiões tropicais e é considerada uma das culturas mais eficientes na produção de carboidratos entre as plantas superiores (Howeler, 1981). Estima-se que cerca de 400 milhões de pessoas dependem diretamente desta planta como alimento básico (CIAT,1988). A razão de sua ampla difusão se deve a grande capacidade de adaptação a diferentes condições de clima e solo (Conceição, 1986). Sua importância se dá principalmente pelo fato de ser um dos alimentos mais baratos utilizados pelo homem na forma fresca e/ou na forma seca como farinha. A mandioca é o principal produto agrícola de Rondônia, em importância econômica e social (IBGE, 2011). A cultura da mandioca representa papel fundamental para geração de renda e na segurança alimentar de diversos produtores rurais, familiares, no estado. Ademais, a cultura apresenta um grande potencial de expansão de produção, visto que grande parte da farinha e fécula consumidas atualmente em Rondônia é originária de outros estados como Acre e Paraná. Em Rondônia, a produção de raízes de mandioca, na safra 2010/2011, é estimada em 517.275 toneladas, plantada em uma área de 30.232 ha, proporcionando um rendimento médio esperado de 17.110 kg/ha...

Avaliação do teor de carotenoides totais e compostos cianogênicos em chips de mandioca e farinha de raspa.

SANTOS, W. de J.; OLIVEIRA, L. A. de; SILVEIRA, D. M. de S.; SANTOS, V. da S.; ANDRADE, M. V. S. de; AMORIM, T. da S.; CARVALHO, J. L. V. de
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.11%
Originária da região amazônica do Brasil, a mandioca (Manihot esculenta Crantz) é utilizada como alimento por mais de 400 milhões de pessoas no mundo, sobretudo nos países em desenvolvimento onde é a principal fonte de carboidrato para a população de menor poder aquisitivo (CAGNON et al., 2002). A dieta rica em carotenoides está associada à diminuição de alguns tipos de câncer, aterosclerose e degeneração macular relacionada com a idade (SCHIEBER & CARLE, 2005. A qualidade nutricional da vários acessos de mandioca, foi avaliada por CHÁVEZ et al. (2005) que constataram teores de carotenoides totais entre 1,02 a 10,40 g g-1 de mandioca fresca. sendo que os resultados obtidos sugeriram que a mandioca poderia ser uma importante fonte de pró-vitamina A para populações cronicamente desprovidas deste composto.; 2011; Processamento e Agroindústria. Resumo n. 126.

Avaliação do tempo de cozimento em mandioca de mesa sob irrigação e em sequeiro.

SAMPAIO FILHO, J. S.; COELHO FILHO, M. A.
Fonte: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 5., 2011, Cruz das Almas. Anais... Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical, 2011. Publicador: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 5., 2011, Cruz das Almas. Anais... Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.09%
A demanda por mandioca de mesa, principalmente pré-cozida e congelada, está aumentando, em razão do incremento do percentual da população que vive nas cidades, e a crescente participação das mulheres no mercado de trabalho. Enquanto em mandioca para farinha o que se procura é produtividade de raízes e teor de matéria seca elevados, em mandioca para mesa os atributos relacionados à qualidade são mais importantes.; 2011; 1 CD-EOM.

Avaliação de clones de mandioca de mesa.

SAMPAIO FILHO, J. S.; SANTOS, V. da S.
Fonte: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 6., 2012, Cruz das Almas. Anais... Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2012. Publicador: In: JORNADA CIENTÍFICA EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA, 6., 2012, Cruz das Almas. Anais... Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2012.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.09%
Embora o gênero Manihot seja formado por 80-90 espécies, toda a mandioca cultivada pertence a uma única espécie, Manihot esculenta Crantz. Os clones de mandioca são divididos em dois grupos, com base no teor de compostos cianogênicos. Aqueles com teor abaixo de 100 ppm são considerados como mandioca de mesa, aipim ou macaxeira, e aqueles com acima de 100 ppm são mandioca brava, utilizada para a produção de farinha.; 2012

Comportamento de genótipos de mandioca mansa na Microrregião de Nossa Senhora Das Dores, Sergipe.

RODRIGUES, C. S.; CARVALHO, H. W. L. de; SANTOS, V. da S.; RANGEL, M. A. S.; OLIVEIRA, I. R. de; CASTRO, C. R.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 14.; FEIRA BRASILEIRA DA MANDIOCA, 1., 2011, Maceió. Mandioca: fonte de alimento e energia: anais. Maceió: ABAM: SBM, 2011.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.12%
As cultivares de mandioca doce, também conhecidas como aipim, macaxeira ou mandioca mansa, caracterizam-se por apresentar teores de ácido cianídrico abaixo de 50 mg/kg de raízes frescas (Mendonça et al, 2003). No Nordeste brasileiro, apesar da mandioca doce ser bastante utilizada na alimentação humana, o seu consumo 'per capita' ainda não foi mensurado. No Mato Grosso do Sul, (Otsubo et al. 2001), relataram que o consumo 'per capita' dessa tuberosa é de aproximadamente 23 kg, sendo 24% superior a média nacional, que é de 10 kg (Otsubo & Melo Filho, 1999). Os autores mencionados enfatizaram, que nesse Estado, o consumo é alto em todas as camadas sociais, porém, nas classes de renda mais baixa esse volume é significativamente superior, confirmando a identidade dessa cultura com as camadas mais humildes da sociedade. No Nordeste brasileiro, como a cultura da mandioca faz parte do hábito alimentar de grande parte da população, é de se esperar que a recomendação de cultivares de aipim de melhor adaptação possa contribuir para incrementar melhores níveis de produtividade desse produto, com conseqüente aumento de consumo. O objetivo deste trabalho foi averiguar o desempenho produtivo de clones de mandioca mansa no Estado Sergipe...

Composição química de acessos de mandioca da Embrapa Mandioca e Fruticultura.

OLIVEIRA, L. A. de; SANTOS, L. F. dos; OLIVEIRA, E. J. de; SILVA, D. J. da
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 16.; CONGRESSO LATINO-AMERICANO E CARIBENHO DE MANDIOCA, 2015, Foz do Iguaçu. Integração: segurança alimentar e geração de renda: anais. Foz do Iguaçu: SBM, 2015. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MANDIOCA, 16.; CONGRESSO LATINO-AMERICANO E CARIBENHO DE MANDIOCA, 2015, Foz do Iguaçu. Integração: segurança alimentar e geração de renda: anais. Foz do Iguaçu: SBM, 2015. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.13%
Raízes de 16 acessos de mandioca da Embrapa Mandioca e Fruticultura foram selecionadas para estudar o teor de proteína, carotenoides totais, sólidos solúveis e matéria seca. O objetivo foi avaliar o intervalo de variação das características estudadas para definir estratégias de investigações futuras. O teor de proteína nas raízes variou de 0,6% a 2,3% em base seca. A concentração de carotenoides totais dos acessos foi de 8,8 a 16,0 ? g g-1 de mandioca fresca. Com exceção do acesso 67, os acessos estudados apresentaram o teor de carotenoides acima de 10 ?g g-1 de mandioca fresca. A matéria seca dos híbridos de mandioca variou entre 12,3% e 29,1% e o teor de sólidos solúveis de 3,8 oBRix a 6,7 oBRix. Os valores observados para carotenoides e proteínas sugerem potencial para melhorar o valor nutritivo da mandioca.; 2015