Página 1 dos resultados de 595 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Termografia como meio de diagnóstico complementar da mamografia

Amaral, Elizabete Marques
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.55%
O cancro de mama representa a segunda causa de morte por cancro, logo após o cancro de pulmão. Atualmente a sua deteção precoce é efetuada por mamografia. Porém, esta fornece apenas informação anatómica detetando o cancro quando este já se encontra estabelecido. Nas lesões, antes da sua formação, ocorrem alterações fisiológicas que poderão ser detetadas por termografia, uma vez que a angiogénese criada pelo tumor e o aumento das suas necessidades metabólicas induzem um aumento de temperatura. A termografia foi introduzida como meio de diagnóstico de cancro de mama em 1965 e inicialmente foi bem aceite. Porém, alguns estudos colocaram em causa a eficiência deste método quando comparado com a mamografia, pelo que a comunidade médica foi perdendo o interesse. Recentemente houve vários avanços a nível das câmaras térmicas, pelo que são necessários novos estudos para verificar o potencial destas no rastreio de cancro de mama. O objetivo deste trabalho é efetuar um estudo comparativo entre as mamografias e os termogramas mamários, de modo a fornecer novos dados sobre a aplicação da termografia no complemento da mamografia na deteção e monitorização do cancro de mama. Para tal, foram adquiridos termogramas a 151 utentes (após consentimento informado) que participavam no Programa de Rastreio de Cancro de Mama da Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Norte...

"Espectrometria de raios X em mamografia aplicada à proteção radiológica"; X ray spectroscopy in mammography applied to radiological protection

Künzel, Roseli
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/07/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.64%
Neste trabalho foram efetuadas medições de espectros de raios X espalhados por um objeto simulador de mama em uma unidade de mamografia clínica para as combinações alvo/filtro Mo/Mo, Mo/Rh e W/Rh e tensões de aceleração do tubo de 25 e 30 kV. Os espectros de raios X foram registrados por um detector Cd0.9Zn0.1Te (CZT) para ângulos de espalhamento entre 30 e 165o. Os métodos de medição e correção dos espectros experimentais foram avaliados a partir da comparação entre os valores de kerma no ar e camada semi-redutora calculados a partir dos espectros de raios X corrigidos com aqueles obtidos a partir de medições efetuadas com uma câmara de ionização em uma unidade de mamografia não-clínica. As formas dos espectros de raios X experimentais obtidos nesta unidade não-clínica, devidamente corrigidos, foram comparadas aos espectros de raios X simulados utilizando-se modelos semi-empíricos e de Monte Carlo publicados na literatura. Os espectros de raios X relativos aos feixes primários no equipamento clínico foram simulados utilizando-se modelos semi-empíricos normalizados para os valores de kerma no ar obtidos a partir de medições efetuadas com uma câmara de ionização. Os espectros de raios X espalhados obtidos no sistema de raios X clínico foram caracterizados a partir da determinação da camada semi-redutora e da energia média do espectro. Valores de kerma no ar...

Estudo semianalítico da qualidade de imagem e dose em mamografia; Semianalytical study of image quality and dose in mamography

Tomal, Alessandra
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.55%
Neste trabalho, foram desenvolvidos modelos semianalíticos para estudar os parâmetros de qualidade da imagem (contraste objeto, SC, e razão contraste-ruído, CNR) e a dose glandular normalizada (DgN ) em mamografia convencional e digital. As características de 161 amostras de tecidos mamários (coeficiente de atenuação linear e densidade) e os espectros de raios X mamográficos foram determinados experimentalmente, visando construir uma base de dados consistente destas grandezas para serem utilizadas nos modelos. Os coeficientes de atenuação linear foram determinados utilizando um feixe de raios X polienergético e um detector de Si(Li), e as densidades foram medidas utilizando o método da pesagem hidrostática. Os espectros de raios X de um equipamento industrial, que simula as qualidades de radiação de mamografia, foram medidos utilizando detectores de Si(Li), CdTe e SDD. A resposta de cada detector foi determinada por simulação Monte Carlo (MC). Os modelos semianalíticos desenvolvidos neste trabalho permitem calcular a deposição de energia na mama e no receptor de imagem, e foram utilizados para estudar o SC, a CNR e a DgN, para diferentes tipos de mama (espessura e glandularidade) e características do espectro incidente (combinação ânodo/filtro...

Mamografia digital em comparação com mamografia convencional no rastreamento de câncer de mama no Brasil : revisão sistemática, custo da doença e analise de custo-efetividade no Sistema Único de Saúde

Souza, Fabiano Hahn
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.77%
O câncer de mama é o câncer mais comum da população feminina no Brasil com mais de 50 casos incidentes por 100.000 mulheres/ano. Atualmente, os métodos mais efetivos para prevenção da morbimortalidade do câncer de mama são o rastreamento mamográfico (RM) e os tratamentos sistêmicos adjuvantes [1]. Todavia, essas estratégias geram um aumento substancial de custos para as pacientes, famílias e sistema de saúde [2]. Nos últimos 30 anos, a mamografia convencional com filme é o método de escolha para o RM da neoplasia mamária [3]. A redução da mortalidade por câncer de mama de cerca de 25% com a mamografia levou muitos países a implementar programas de RM organizados de base populacional [4]. A redução da mortalidade câncer de mama específica por volta de 15% nas mulheres jovens (< 50 anos) [5] fez com que alguns países adotassem o RM também nesse subgrupo [6]. A mamografia digital tem maior acurácia na população jovem [7, 8]. Todavia existe ainda grande controvérsia se o RM é efetivo nessa população de mulheres (40-49 anos) e isso acabou freando a adoção de programas populacionais de RM nesse subgrupo na maioria dos países. Esta tese é uma ampla Avaliação de Tecnologia em Saúde (ATS) do câncer de mama no sistema público de saúde brasileiro que apresentará quatro artigos: uma meta-análise comparando a acurácia da mamografia com filme versus a digital; um estudo de custo e anos de vida ajustados por qualidade do câncer de mama no SUS; duas análises de custoefetividade do RM do câncer de mama no SUS – a primeira em mulheres com idade igual ou acima de 50 anos e a segunda em mulheres iniciando o RM entre 40-49 anos. O primeiro estudo teve como objetivo comparar a acurácia da mamografia com filme com a mamografia digital no RM populacional do câncer de mama. Foi conduzida uma revisão sistemática quantitativa incluindo estudos randomizados e estudos de coorte. Dez estudos (total de 653.896 pacientes...

N??o realiza????o de mamografia e consumo de servi??os de sa??de em uma popula????o de idosos de Juiz de Fora, Minas Gerais

Novaes, Cristiane de Oliveira
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Tese de Doutorado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.55%
Os objetivos dessa tese foram: Descrever os determinantes de acesso aservi??os de sa??de por idosos em uma perspectiva de g??nero; Determinar a preval??ncia e os fatores associados ?? n??o utiliza????o de mamografia pela popula????o feminina; Identificar os motivos para nunca ter realizado exame mamogr??fico e os fatores predisponentes, habilitadores e refor??adores associados com cada categoria de motivo, identificando o papel das caracter??sticas contextuais nesse processo. Foram eleg??veis para estudo indiv??duos com 60 ou mais anos de idade, residentes no munic??pio de Juiz de Fora que compareceram a um posto de vacina????o do munic??pio no per??odo da Campanha Nacional de Vacina????o Contra Gripe de 2006. Os principais resultados mostraram perfil social e de sa??de similar ao descrito para a popula????o brasileira, Pior auto-avalia????o da sa??de, maior propor????o de morbidade, mais uso de medica????o e maior propor????o e freq????ncia deconsultas m??dicas entre as mulheres. Foi observada preval??ncia de n??o utiliza????o de mamografia de 27,9 por cento nessa popula????o, associada ?? idade avan??ada, ?? baixa escolaridade, ?? aus??ncia de rela????o conjugal e ?? n??o realiza????o de consultas com ginecologista e de exame de Papanicolaou. As principais raz??es apontadas pelas mulheres para nunca terem se submetido ao exame mamogr??fico foram N??o acha necess??rio fazer mamografia; N??o ter recebido recomenda????o m??dica para fazer mamografia e Afetos negativos.

Estudo de otimização de imagem e dose em mamografia digital

Fausto, Agnes Maria da Fonseca
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.55%
O objetivo deste trabalho foi efetuar um estudo de otimização dos parâmetros de exposição do mamógrafo digital da marca GE, modelo Senographe DS instalado no Instituto Português de Oncologia de Coimbra (IPOC) baseado numa análise contraste detalhe e avaliar o impacto do resultado obtido na melhoria da capacidade de detecção clínica das estruturas da mama. O mamógrafo em estudo dispõe de um sistema de controle automático da exposição designado por sistema AOP (Automatic Optimization of Parameters) que foi otimizado pelo fabricante a partir da razão contraste ruído. O sistema AOP é usado na prática clínica na quase totalidade dos exames de mamografia realizados no IPOC. Tendo em conta o tipo de estrutura que se pretende visualizar na mamografia, nomeadamente estruturas de baixo contraste como as massas e estruturas de dimensão submilimétrica como as microcalcificações, a análise contraste detalhe poderia constituir uma abordagem mais adequada para o estudo de otimização dos parâmetros de exposição uma vez que permitiria uma avaliação conjunta do contraste, da resolução espacial e do ruído da imagem. Numa primeira fase do trabalho foi efetuada a caracterização da prática clínica realizada no mamógrafo em estudo em termos de espessura de mama comprimida “típica”...

Caracterização tecnológica da mamografia digital em Portugal: progresso de um projeto em implementação

Reis, Cláudia; Oliveira, Mário; Alves, João; Marques, José Carlos; Pascoal, Ana
Fonte: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa Publicador: Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.72%
Introdução – A mamografia é o principal método de diagnóstico por imagem utilizado no rastreio e diagnóstico do cancro da mama, sendo a modalidade de imagem recomendada em vários países da Europa e Estados Unidos para utilização em programas de rastreio. A implementação da tecnologia digital causou alterações na prática da mamografia, nomeadamente a necessidade de adaptar os programas de controlo de qualidade. Objetivos – Caracterizar a tecnologia instalada para mamografia em Portugal e as práticas adotadas na sua utilização pelos profissionais de saúde envolvidos. Concluir sobre o nível de harmonização das práticas em mamografia em Portugal e a conformidade com as recomendações internacionais. Identificar oportunidades para otimização que permitam assegurar a utilização eficaz e segura da tecnologia. Metodologia – Pesquisa e recolha de dados sobre a tecnologia instalada, fornecidos por fontes governamentais, prestadores de serviços de mamografia e indústria. Construção de três questionários, orientados ao perfil do médico radiologista, técnico de radiologia com atividade em mamografia digital e técnico de radiologia coordenador. Os questionários foram aplicados em 65 prestadores de serviços de mamografia selecionados com base em critérios de localização geográfica...

Estimativas da cobertura de mamografia segundo inquéritos de saúde no Brasil

Viacava,Francisco; Souza-Junior,Paulo Roberto Borges de; Moreira,Rodrigo da Silva
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.6%
OBJETIVO: Inquéritos populacionais constituem ferramenta fundamental para monitorar a cobertura de mamografia e os fatores associados à sua realização. Em inquéritos baseados na população residente em domicílios com telefone as estimativas tendem a ser superestimadas. O estudo teve por objetivo estimar a cobertura de mamografia com base em pesquisas de base populacional. MÉTODOS: A partir das coberturas por mamografia em mulheres de 50 a 69 anos, com e sem telefone fixo, observadas na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2003, calcularam-se as razões entre elas e o respectivo coeficiente de variação. A razão de cobertura foi multiplicada pela cobertura estimada pelo sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL), permitindo estimar a cobertura entre mulheres sem telefone em 2007. Essas estimativas foram aplicadas à população de mulheres, com e sem telefone, obtidas a partir da PNAD 2006, obtendo-se assim as estimativas finais para as capitais. RESULTADOS: Em 2007, para o conjunto das capitais, estimou-se a cobertura de mamografia em aproximadamente 70%, variando de 41,2% em Porto Velho (RO) a 82,2% em Florianópolis (SC). Em 17 municípios a cobertura foi maior que 60%; em oito...

O conhecimento sobre o câncer de mama e a mamografia das mulheres idosas frequentadoras de centros de convivência em São Paulo (SP, Brasil)

Santos,Glenda Dias dos; Chubaci,Rosa Yuka Sato
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.55%
A detecção precoce do câncer de mama em estágio inicial por meio da mamografia é das maneiras efetivas de se reduzirem as taxas de morbidade e mortalidade. Os objetivos deste artigo foram verificar o conhecimento que as mulheres idosas têm sobre o câncer de mama e mamografia; identificar se elas fazem esse exame e apontar os motivos que as levam ou não a realizarem esse exame. Trata-se de estudo exploratório de corte transversal, com 98 mulheres de três Centros de Convivência da Terceira Idade em São Paulo. Sobre o conhecimento da mamografia como exame usado na detecção precoce do câncer de mama, 55% das mulheres responderam que conheciam. A grande maioria (77,6%) costumava fazer esse exame, e 22,4% nunca o fizeram. Os motivos mais apontados para se submeter à mamografia foram: preocupação com a saúde (53,8%) erecomendação médica (38,5%). Os motivos para não fazer o exame foram: não ter recomendação médica (50%), nunca terá a doença (23,0%), não teve sintomas (19,2%) e medo (7,7%). Este estudo mostrou que o assunto "câncer de mama" é bem conhecido pelas mulheres, porém a mamografia ainda precisa ser esclarecida quanto aos seus objetivos e recomendações. O fato de termos mulheres idosas que nunca realizaram oexame aponta a necessidade contínua de realizarmos ações educativas sobre o câncer de mama e seus exames de detecção precoce.

Desigualdades associadas à não realização de mamografia na zona urbana de Teresina-Piauí-Brasil, 2010-2011

Lages,Rafael Bandeira; Oliveira,Giuliano da Paz; Simeão Filho,Valter Morais; Nogueira,Felipe Melo; Teles,João Batista Mendes; Vieira,Sabas Carlos
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.55%
FUNDAMENTOS: Estudos demonstram que a realização da mamografia em programas de rastreamento diminui a mortalidade do câncer de mama. Entretanto, há indícios de grande desigualdade no acesso à realização deste exame no Brasil. OBJETIVOS: Analisar o percentual de mulheres que não realizaram mamografia segundo variáveis socioeconômicas e demográficas em mulheres de 40 a 69 anos de Teresina-PI. MÉTODOS: Estudo transversal realizado em 2010/2011, com amostragem multifásica em cinco etapas, realizando-se entrevista face a face com cada mulher sorteada. Processou-se os dados com programa SPSS 19.0, realizando-se análise uni e multivariada. RESULTADOS: Dentre as 433 mulheres que responderam o questionário, a taxa de realização de mamografia foi de 75,3%,sendo que, destas, 17,2% a haviam realizado há mais de dois anos. A não realização de mamografia esteve relacionada com raça parda/negra (p = 0,030), ausência de companheiro (p = 0,041), menor grau de instrução (p = 0,010), menor renda (p < 0,001), tabagismo (p = 0,006), não possuir plano ou seguro de saúde (p < 0,001). O Sistema Único de Saúde (SUS) foi responsável por realizar 56,3% das mamografias. CONCLUSÃO: 24,7% das mulheres teresinenses nunca haviam realizado mamografia e 37...

Mamografia: infraestrutura, cobertura, qualidade e risco do câncer radionduzido em rastreamento oportunístico no estado de Goiás; Mammography: infraestructure, coverage, quality and risk of radioinduced cancer in an opportunistic screening in the state of Goiás

CORRÊA, Rosangela da Silveira
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Ciencias da Saude; Ciencias da Saude Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Ciencias da Saude; Ciencias da Saude
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.78%
Among the available methods for the diagnosis and early detection of breast cancer, the most indicated for mass screening is the mammography. To guarantee its effectiveness, this exam needs to be performed using high quality standards and the lowest radiation dose possible. Therefore, the present research aimed to assess the infrastructure and performance of the equipments available at the mammography services in the state of Goiás, regarding coverage, quality, and radiological protection (dose) of patients, in order to provide early detection of breast cancer by an opportunistic screening. A prospective study was carried out, from 2007 to 2010, to observe the diagnostic imaging services which perform mammography, initially for the Brazilian Unified National Health System (SUS) and, in 2010, the services of the private system were included. Data collection was divided into two phases: the first, to collect information on infrastructure and the second, to apply tests in order to evaluate the performance characteristics of equipment and materials used. We calculated the conformity of the assessed items in terms of quality of image and equipment performance and estimated the average dose in glandular tissue and the risk of radioinduced carcinogenesis...

Drivers de decisão para a adesão à mamografia digital

Pires, Dora Marques
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.64%
A mamografia está inevitavelmente associada à problemática da “Saúde da Mulher”, que por sua vez nos remete para os preocupantes números de incidência e taxa de mortalidade causada pelo cancro da mama em todo o Mundo. Perante esta realidade torna-se importante cotar a introdução de novas tecnologias associadas à mamografia, avaliando o seu impacto. A identificação do grau de conhecimento e motivações dos prestadores de cuidados de saúde para a adesão à mamografia digital e por outro lado a posição e exigência da Mulher na procura do serviço de mamografia, tornam-se resultados ambiciosos e com possibilidade de aplicação prática. O mercado da mamografia é caracterizado pela assimetria da informação que existe entre a Mulher e o médico. A Mulher com um maior nível de formação apresenta mais conhecimentos nos conceitos relacionados com a área da mamografia. Um futuro em que Portugal somente terá equipamentos de mamografia digital não estará ao alcance de todos os prestadores.; Mammography is inevitably linked to "Women's Health" issues, which in turn lead us to the concerning incidence and mortality rate numbers caused by breast cancer throughout the world. Given this reality, it is important to consider the pace with which new technologies associated to mammography are introduced on the market...

O conhecimento sobre o câncer de mama e a mamografia das mulheres idosas frequentadoras de centros de convivência em São Paulo (SP, Brasil); Awareness about breast cancer and mammography in elderly women who frequent Daycare Centers in São Paulo (SP, Brazil)

SANTOS, Glenda Dias dos; CHUBACI, Rosa Yuka Sato
Fonte: Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.55%
A detecção precoce do câncer de mama em estágio inicial por meio da mamografia é das maneiras efetivas de se reduzirem as taxas de morbidade e mortalidade. Os objetivos deste artigo foram verificar o conhecimento que as mulheres idosas têm sobre o câncer de mama e mamografia; identificar se elas fazem esse exame e apontar os motivos que as levam ou não a realizarem esse exame. Trata-se de estudo exploratório de corte transversal, com 98 mulheres de três Centros de Convivência da Terceira Idade em São Paulo. Sobre o conhecimento da mamografia como exame usado na detecção precoce do câncer de mama, 55% das mulheres responderam que conheciam. A grande maioria (77,6%) costumava fazer esse exame, e 22,4% nunca o fizeram. Os motivos mais apontados para se submeter à mamografia foram: preocupação com a saúde (53,8%) erecomendação médica (38,5%). Os motivos para não fazer o exame foram: não ter recomendação médica (50%), nunca terá a doença (23,0%), não teve sintomas (19,2%) e medo (7,7%). Este estudo mostrou que o assunto "câncer de mama" é bem conhecido pelas mulheres, porém a mamografia ainda precisa ser esclarecida quanto aos seus objetivos e recomendações. O fato de termos mulheres idosas que nunca realizaram oexame aponta a necessidade contínua de realizarmos ações educativas sobre o câncer de mama e seus exames de detecção precoce.; Early detection at the initial stage of breast cancer through mammography is the best way of reducing morbidity and mortality rates. The scope of this study was to establish awareness about breast cancer and mammography among elderly women...

Rastreamento do cancer mamario : caracteristicas de utilização da mamografia em serviços de saude publicos e privados

Ailton Augustinho Marchi
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/08/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.55%
O câncer de mama responde por um número crescente de óbitos entre as mulheres adultas. Deixou de ser uma doença da idosa, ceifando a vida de mulheres jovens e produtivas. A detecção precoce da moléstia, com intuito de curá-la e impedir as conseqüências inevitáveis que advêm de sua descoberta tardia, tornou-se objetivo de programas de saúde coletiva. No nosso meio, no entanto, a regra ainda é o diagnóstico do tumor em suas fases mais avançadas. A cura, objetivo primordial do tratamento, nestas condições, é uma meta intangível. O rastreamento através da mamografia, apesar de polêmico, impôs-se definitivamente como fator preponderante para a detecção da doença em sua fase assintomática. A estratificação econômica da população, com a associação de inúmeras diferenças socioculturais entre os indivíduos, tem proporcionado disparidades na acessibilidade das mulheres aos meios efetivos para rastrear esta condição. Neste estudo compararam-se as características de utilização da mamografia e o perfil sociodemográfico das mulheres submetidas a este exame em serviços de saúde públicos e privados. Foram entrevistadas, através de questionário previamente testado, 668 mulheres que realizaram o exame de mamografia em quatro serviços de saúde do Município de Taubaté...

O conhecimento e a prática de mamografia em mulheres residentes em Florianópolis/SC

Schneider, Ione Jayce Ceola
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 183 p.| il., tabs., grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.69%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Florianópolis, 2013; O objetivo deste trabalho é descrever o conhecimento e a prática de mamografia e identificar os fatores associados em mulheres adultas (20 a 59 anos) e idosas (60 anos ou mais). Os dados foram obtidos em dois inquéritos populacionais, com amostras independentes, um com mulheres adultas e outro com idosas, residentes na área urbana da cidade de Florianópolis (SC) em 2009-10. A variável dependente conhecimento sobre mamografia foi construída a partir da soma das respostas adequadas de nove questões sobre mamografia, variando de zero a nove, de todas as adultas e idosas participantes. Outra variável dependente, prática inadequada de mamografia, foi definida como a realização do exame com periodicidade superior a 1 ano, em mulheres de 40 a 69 anos. Para a análise do conhecimento sobre mamografia foi estimando a média de respostas adequadas, e para a prática inadequada, a prevalência. Foram estimadas razões das médias das respostas adequadas do conhecimento e razões de prevalências de prática inadequada e seus respectivos intervalos de confiança de 95% por regressão bruta e ajustada de Poisson. Entre as adultas...

Medição dos níveis de referência em mamografia

Fatana, João Paulo Lampreia
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.55%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Biomédica; Atualmente o cancro da mama é o cancro com maior taxa de incidência em Portugal e a mamografia é a melhor "ferramenta" para detetar este cancro em fase precoce. Porém os padrões de qualidade exigidos em mamografia implicam que os processos de otimização sejam constantes. É exigido aos Estados-Membros que promovam a fixação e a utilização de Níveis de Referência de Diagnóstico (NRD’s) e providenciem orientações neste domínio. Tornou-se necessário avaliar as doses nacionais em mamografia pois estas devem ser mantidas tão baixas quanto possível, sem comprometer a qualidade do diagnóstico. Neste sentido, este estudo teve como objetivo avaliar a kerma no ar na superfície de entrada (ESAK) e a dose glandular média (AGD) em 44 equipamentos de mamografia digital que provaram cumprir requisitos e orientações europeias a nível de qualidade aceitável. A ESAK foi medida considerando a atenuação de 3 espessuras de PMMA diferentes (40, 45 e 50 mm) em condições semelhantes às clínicas e a AGD foi determinada por cálculo baseado na ESAK. Esse trabalho determinou os valores médios e os NRD’s relativos à ESAK e à AGD para pacientes submetidas à mamografia com sistemas de processamento digital de fabricantes e classes distintos...

Estimativas da cobertura de mamografia segundo inquéritos de saúde no Brasil; Estimaciones de la cobertura de mamografía según encuestas de salud en Brasil; Estimates of mammography coverage according to health surveys in Brazil

Viacava, Francisco; Souza-Junior, Paulo Roberto Borges de; Moreira, Rodrigo da Silva
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/11/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
37.77%
OBJETIVO: Inquéritos populacionais constituem ferramenta fundamental para monitorar a cobertura de mamografia e os fatores associados à sua realização. Em inquéritos baseados na população residente em domicílios com telefone as estimativas tendem a ser superestimadas. O estudo teve por objetivo estimar a cobertura de mamografia com base em pesquisas de base populacional. MÉTODOS: A partir das coberturas por mamografia em mulheres de 50 a 69 anos, com e sem telefone fixo, observadas na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2003, calcularam-se as razões entre elas e o respectivo coeficiente de variação. A razão de cobertura foi multiplicada pela cobertura estimada pelo sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL), permitindo estimar a cobertura entre mulheres sem telefone em 2007. Essas estimativas foram aplicadas à população de mulheres, com e sem telefone, obtidas a partir da PNAD 2006, obtendo-se assim as estimativas finais para as capitais. RESULTADOS: Em 2007, para o conjunto das capitais, estimou-se a cobertura de mamografia em aproximadamente 70%, variando de 41,2% em Porto Velho (RO) a 82,2% em Florianópolis (SC). Em 17 municípios a cobertura foi maior que 60%; em oito...

Diferencias en los factores relacionados con el uso de la mamografía en las mujeres españolas en los años 1994 y 2000

Luengo Matos,Setefilla; Polo de Santos,Mª del Mar
Fonte: Revista Española de Salud Pública Publicador: Revista Española de Salud Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/10/2005 SPA
Relevância na Pesquisa
37.64%
Fundamento: La mamografía de cribado es el procedimiento más efectivo para la detección precoz del cáncer de mama. El objetivo del presente estudio es conocer las diferencias en los factores relacionados con el uso de mamografía en 1994 y en 2000 en las mujeres españolas de 40-70 años, y en aquéllas con al menos una mamografía en los dos años previos. Método: Comparación de los resultados de dos encuestas realizadas en 1994 y en 2000 en sendas muestras de mujeres representativas de las mujeres españolas de 40-70 años (3.218 en 1994 y 2.409 en 2000). Se analizaron variables sociodemográficas, socio-sanitarias y de actitudes e información de la mujer. Resultados: De 1994 a 2000 se encuentran diferencias estadísticamente significativas en las actitudes, destacando la intención de hacerse una mamografía en el futuro (96% en 2000 vs 79% en 1994) (p<0,0001). El porcentaje de realización de la prueba en el grupo de 51-65 años es de 59% en 2000 vs 50% en 1994. Conclusiones: El perfil de las mujeres españolas ha cambiado de 1994 a 2000, aunque las mujeres que se habían realizado una mamografía presentan características sociodemográficas y socio-sanitarias similares. No obstante, en el año 2000 la mamografía se realiza en mayor medida en el grupo de 51-65 años de edad y las mujeres muestran actitudes más positivas ante la mamografía.

Estimativas da cobertura de mamografia segundo inquéritos de saúde no Brasil

Viacava,Francisco; Souza-Junior,Paulo Roberto Borges de; Moreira,Rodrigo da Silva
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.6%
OBJETIVO: Inquéritos populacionais constituem ferramenta fundamental para monitorar a cobertura de mamografia e os fatores associados à sua realização. Em inquéritos baseados na população residente em domicílios com telefone as estimativas tendem a ser superestimadas. O estudo teve por objetivo estimar a cobertura de mamografia com base em pesquisas de base populacional. MÉTODOS: A partir das coberturas por mamografia em mulheres de 50 a 69 anos, com e sem telefone fixo, observadas na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2003, calcularam-se as razões entre elas e o respectivo coeficiente de variação. A razão de cobertura foi multiplicada pela cobertura estimada pelo sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL), permitindo estimar a cobertura entre mulheres sem telefone em 2007. Essas estimativas foram aplicadas à população de mulheres, com e sem telefone, obtidas a partir da PNAD 2006, obtendo-se assim as estimativas finais para as capitais. RESULTADOS: Em 2007, para o conjunto das capitais, estimou-se a cobertura de mamografia em aproximadamente 70%, variando de 41,2% em Porto Velho (RO) a 82,2% em Florianópolis (SC). Em 17 municípios a cobertura foi maior que 60%; em oito...

Diferencias en los factores relacionados con el uso de la mamografía en las mujeres españolas en los años 1994 y 2000

Luengo Matos,Setefilla; Polo de Santos,Mª del Mar
Fonte: Ministerio de Sanidad y Consumo Publicador: Ministerio de Sanidad y Consumo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2005 ES
Relevância na Pesquisa
37.64%
Fundamento: La mamografía de cribado es el procedimiento más efectivo para la detección precoz del cáncer de mama. El objetivo del presente estudio es conocer las diferencias en los factores relacionados con el uso de mamografía en 1994 y en 2000 en las mujeres españolas de 40-70 años, y en aquéllas con al menos una mamografía en los dos años previos. Método: Comparación de los resultados de dos encuestas realizadas en 1994 y en 2000 en sendas muestras de mujeres representativas de las mujeres españolas de 40-70 años (3.218 en 1994 y 2.409 en 2000). Se analizaron variables sociodemográficas, socio-sanitarias y de actitudes e información de la mujer. Resultados: De 1994 a 2000 se encuentran diferencias estadísticamente significativas en las actitudes, destacando la intención de hacerse una mamografía en el futuro (96% en 2000 vs 79% en 1994) (p<0,0001). El porcentaje de realización de la prueba en el grupo de 51-65 años es de 59% en 2000 vs 50% en 1994. Conclusiones: El perfil de las mujeres españolas ha cambiado de 1994 a 2000, aunque las mujeres que se habían realizado una mamografía presentan características sociodemográficas y socio-sanitarias similares. No obstante, en el año 2000 la mamografía se realiza en mayor medida en el grupo de 51-65 años de edad y las mujeres muestran actitudes más positivas ante la mamografía.