Página 1 dos resultados de 436 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Modelo causal dos primórdios da ciência do magnetismo

PESSOA JÚNIOR, Osvaldo
Fonte: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.2%
Este artigo apresenta uma breve história do nascimento da ciência do magnetismo, que ocorreu em três continentes distintos de maneira independente. Aplica-se a metodologia dos modelos causais em história da ciência para representar esses caminhos independentes, onde aparece a noção de "gargalo de desenvolvimento". Ênfase é dada para a definição de "avanços generalizados", que reúnem diferentes espécies de avanços e simplicam os diagramas causais. O relato histórico enfoca os avanços na China e na Europa até 1600.; This article presents a brief history of the beginning of the science of magnetism, which took place independently in three different continents. The methodology of causal models in the history of science is applied to represent these independent paths, where the notion of "developmental bottleneck" appears. Special attention is given to the definition of "generalized advances", which encompass different species of advances and simplify the causal diagrams. The historical survey covers the advances in magnetism in China and Europe until 1600.

Eletricidade e ímãs.

Moscati, Giorgio; Hamburger, Ernst Wolfgang; Pacca, Jesuina Lopes de Almeida; Steiner, Joao Evangelista
Fonte: FAE; Rio de Janeiro Publicador: FAE; Rio de Janeiro
Tipo: Parte de Livro
POR
Relevância na Pesquisa
27.49%
Einstein, quando criança, recebeu uma bússola de seu pai. Quando velho, ele comentou que esse brinquedo o fascinara tanto que talvez tivesse sido um fator decisivo em lhe despertar o interesse pelo estudo da natureza. De fato, uma bússola tem propriedades capazes de fascinar uma pessoa. A origem da bússola não é bem conhecida, mas os mais antigos relatos sobre o uso da bússola sugerem que os chineses foram os primeiros a utilizá-la, por volta do século VII d.C. Existem textos gregos datados do século VII a.C. que se referem à observação de propriedades magnéticas em certos corpos constituídos de um mineral que provinha da região da Magnésia – daí o nome magnetismo. Por dezenas de séculos, o magnetismo permaneceu simples curiosidade. Foi somente na época do Renascimento que a bússola foi trazida da China para a Europa. Esse instrumento exerceu papel importante nas grandes viagens e descobrimentos que se realizaram na época. O estudo sistemático do magnetismo só teve início no século XVI, com William Gilbert. No entanto, os fenômenos magnéticos começaram a ser compreendidos apenas a partir do século XIX, quando se descobriu a relação que existe entre o magnetismo e a eletricidade. Hoje essa relação é fundamental tanto na tecnologia quanto na Física. Neste curso de eletromagnetismo...

Magnetismo orbital em sistemas de muitos elétrons; Orbital magnetism in many electrons systems

Morbec, Juliana Maria Abreu da Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.37%
Neste trabalho investigamos os efeitos do magnetismo orbital sobre o gás de elétrons tridimensional e sobre íons de camadas abertas em matrizes metálicas. Derivamos uma expressão analítica fechada para a energia de troca do gás de elétrons tridimensional na presença de fortes campos magnéticos, incluindo contribuições do segundo nível de Landau e polarização de spin arbitrária. Esse cálculo generaliza e corrige resultados anteriores disponíveis na literatura. Em seguida, realizamos um cálculo numérico da energia de troca do gás de elétrons tridimensional na presença de campos magnéticos, permitindo a ocupação de um número ilimitado de níveis de Landau, possibilitando assim a obtenção da energia de troca para quaisquer valores de campo magnético e densidade. Em uma abordagem independente, usamos as aproximações de Thomas-Fermi e Thomas-Fermi-Dirac para construir modelos simples para a função dielétrica do gás de elétrons tridimensional no regime de campos magnéticos muito fortes (apenas o primeiro nível de Landau ocupado). Finalmente, estabelecemos vínculos entre os tratamentos fenomenológicos e de primeiros princípios do magnetismo orbital em íons de camadas abertas em matrizes metálicas. Esses vínculos forneceram um embasamento teórico para o uso dos termos de polarização orbital em cálculos Kohn-Sham e levaram à obtenção de expressões aproximadas para os funcionais de troca-correlação da teoria do funcional da densidade de corrente.; In this work...

Caracterização de sedimentos do litoral de São Paulo, da plataforma continental do Rio de Janeiro e da Ilha Rei George, Antártica, por espectroscopia Mössbauer, PIXE, e susceptibilidade magnética, um estudo de magnetismo ambiental; Sediment characterization of the coast of São Paulo, the continental shelf of Rio de Janeiro and the King George Island, Antartártica, by MössBauer spectroscopy, PIXE and magnetic susceptibility, a study of enviromental magnetism

Jorge, Fabio de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.2%
Magnetismo ambiental é uma área nova e multidisciplinar que estuda propriedades magnéticas de solos, sedimentos, rochas e relaciona essas propriedades com parâmetros ambientais e poluição. Assim a caracterização dos minerais presentes em solos e sedimentos é ferramenta fundamental de estudo, principalmente devido à presença do Fe. Com este objetivo, amostras de sedimentos foram coletadas na forma de testemunhos no Largo de Santa Rita (LSR) e Rio Casqueiro (CS2), Santos, São Paulo (no presente trabalho acrescentamos aos cálculos também a contribuição dos óxidos de ferro) e Ferraz (FZ) e Botany Point (BP), da baia do Almirantado, Ilha Rei George, Antártica Os testemunhos da baia de Santos são semelhantes porque são provenientes de uma região extremamente poluída. De outra forma, os testemunhos da Antártica são semelhantes por serem de regiões sem ocupação humana. Assim um interesse específico em estudar amostras destas regiões é justificado. E amostras isoladas de superfície da plataforma continental do Rio de Janeiro e São Paulo, incluindo amostras da ilha do Cardozo e ilha Anchieta, por apresentarem particularidades interessantes. As amostras foram caracterizadas por Espectroscopia Mössbauer (EM), Susceptibilidade Magnética (SM) e PIXE (Particle Induced X-ray Emission). Esta última técnica permite detectar e quantificar elementos químicos de número atômico acima de 12. Os elementos quantificados nos resultados de PIXE são: em todas as amostras Al...

Teoria do funcional da densidade e magnetismo no modelo de Hubbard; Density-functional theory approach to magnetism in the Hubbard model

Silva, Marcelo Ferreira da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/08/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.49%
Neste trabalho estudamos o magnetismo no modelo de Hubbard em uma dimensão (1DMH) via Teoria do Funcional da Densidade (DFT). Dentro desse contexto, abordamos três tópicos: (i) Baseados numa recente proposta de generalização da DFT para magnetismo não colinear, estudamos numericamente por meio de diagonalização exata o comportamento magnético do 1DMH adaptado para o caso não colinear. (ii) Desenvolvemos e aplicamos o formalismo da DFT para magnetismo não colinear no espaço discreto e comparamos os resultados do cálculo do sistema Kohn-Sham (KS) com os obtidos no passo (i) através da diagonalização exata. Aqui testamos uma proposta de aproximação para o funcional de troca e correlação no estado de onda de densidade de spin (SDW). (iii) Construímos e testamos uma aproximação da densidade local (LDA) para o funcional de troca e correlação baseados na solução exata do modelo de Hubbard homogêneo, dada pelo Ansatz de Bethe (BA). Comparamos os resultados do cálculo numérico oriundos da BA-LDA com os provenientes da diagonalização exata, obtendo resultados satisfatórios tanto para o estado SDW como para vários sistemas não homogêneos (impurezas, super-redes, potencial binário e potencial degrau). O bom acordo entre a diagonalização exata e a DFT mostra que esta última pode ser aplicada com sucesso nos casos em que a diagonalização exata é inviável. Paralelamente...

Estudo da interação entre supercondutividade e magnetismo nos compostos RuSr2GdCu2O8, FeSe0.5Te0.5 e Ba0.4K0.16Fe2As2

Pimentel Junior, Jorge Luiz
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.37%
Este trabalho apresenta uma investigação experimental sobre as propriedades magnéticas e de magneto-transporte de sistemas caracterizados por correlações entre supercondutividade e magnetismo. Tais sistemas são amostras policristalinas do rutenocuprato RuSr2GdCu2O8, amostras texturizadas do ferro-calcogeneto FeSe0.5Te0.5 e um monocristal do sistema Ba0.84K0.16Fe2As2. No caso do sistema FeSe0.5Te0.5 medidas de transporte térmico foram também realizadas. Três amostras de RuSr2GdCu2O8, distintas quando ao tratamento térmico utilizado na sua preparação, foram estudadas. Foi possível isolar a contribuição da sub-rede de rutênio à magnetização, possibilitando uma estimativa para o momento magnético efetivo para este subsistema no regime paramagnético. Estuda-se as propriedades de magneto-transporte, através de experiências de magnetorresistência e efeito Hall, nas fases normal e supercondutora. Observa-se que a condução na fase normal tem uma forte contribuição dos planos de atômicos de Ru-O, e é consideravelmente afetada pelo magnetismo destas camadas. Efeitos de supressão de desordem de spin são observados. Discute-se também o processo de condução por duas correntes e a possível estabilização de polarons ferromagnéticos originados pela flutuação de valência do Ru. Um estudo de magneto-transporte e magnetização foi realizado nas amostras dos supercondutores FeSe0.5Te0.5 e Ba1-xKxFe2As2. Os resultados de magneto-transporte do sistema FeSe0.5Te0.5 mostram que o comportamento geral da resistividade se assemelha à fenomenologia do tipo rede de Kondo. Em altas temperaturas o transporte neste sistema é incoerente e feito dominantemente pelo mecanismo de saltos (hopping). Propomos que ressonâncias eletrônicas ocorram nos sítios do Fe por efeito de hibridização entre as bandas de elétrons e de lacunas. Tais ressonâncias correspondem a fortes variações na densidade eletrônica em torno dos sítios do Fe...

O magnetismo terrestre no roteiro de Lisboa a Goa: as experiências de D. João de Castro

Rangel, Artur José Ruando
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.49%
Tese de mestrado, História dos Descobrimentos e da Expansão, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, 2009; Os gregos fizeram descoberta surpreendente: uma pedra metálica escura, que podia repelir ou atrair objectos de ferro - era a origem do estudo do magnetismo. Na época das grandes navegações, não se conseguia localizar um navio no mar pelas duas coordenadas, a latitude e a longitude; a determinação desta exigia um relógio a bordo que indicasse a hora exacta no meridiano de referência, e a determinação astronómica da longitude dava erros inaceitáveis. Durante a viagem até à Índia, D. João de Castro levou a cabo um conjunto de experiências que conseguiu detectar fenómenos, nomeadamente relacionados com o magnetismo e com as agulhas magnéticas a bordo. É de supor que devia esses conhecimentos a Pedro Nunes, naturalmente o directo inspirador de todas as observações que realizou nas suas viagens. Quando em 5 de Agosto de 1538, D. João de Castro decidiu determinar a latitude de Moçambique, encontrou a causa que ditava o «espantoso desconcerto» das agulhas: notou o desvio da agulha, descobrindo-o 128 anos antes de Guillaume Dennis (1666), de Nieppe, o qual é registado na História da Navegação como se fosse o primeiro a conhecer esse fenómeno. A sua observação nas proximidades de Baçaim...

Sobre a condenação do magnetismo animal: revisitando a história da psicologia

Neubern,Maurício da Silva
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.57%
O presente trabalho procura desenvolver uma reflexão crítica sobre o processo de condenação do magnetismo animal. Partindo de uma crítica às versões lineares e progressistas da história da Psicologia, nas quais o magnetismo é excluído ou pouco explorado, o artigo busca atingir dois objetivos. Primeiramente, questionar alguns dos pressupostos típicos das versões históricas dominantes, como a idéia de que o magnetismo não teria resistido às exigências da metodologia científica. Em segundo lugar, oferecer uma alternativa de compreensão deste processo calcada na idéia de que a rejeição ao magnetismo animal ocorreu, em parte, devido à oposição de princípios epistemológicos existente entre este e o projeto moderno de ciência. O artigo é concluído destacando o caráter acidental do nascimento do espaço psicológico a partir desta condenação, a diversidade de razões nela presentes e questiona a noção de progresso típico ao projeto moderno de ciência que inspirou o nascimento da Psicologia.

La unificación de luz, electricidad y magnetismo: la "síntesis electromagnética" de Maxwell

Beléndez,Augusto
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 ES
Relevância na Pesquisa
27.49%
A comienzos del siglo XIX la luz, la electricidad y el magnetismo eran considerados tres fenómenos independientes. Mientras que el interés por la óptica estaba justificado por su aplicación a la construcción de instrumentos ópticos, los fenómenos eléctricos y magnéticos podían resultar interesantes para los científicos, pero carecían de trascendencia al no haber dado lugar a aplicaciones prácticas. En este trabajo, y tras una breve descripción de la situación de la electricidad, el magnetismo y la óptica a comienzos del siglo XIX, se presenta la unificación de la electricidad y el magnetismo con figuras como Oersted, Ampère y Faraday, y se concluye con la "síntesis de Maxwell" de la electricidad, el magnetismo y la luz, de tanta relevancia como en su día fue "la síntesis newtoniana" de la física de los cielos y la física terrestre. Esta "síntesis de Maxwell" constituye uno de los mayores logros de la física, pues no solamente unificó los fenómenos eléctricos y magnéticos, sino que permitió desarrollar toda la teoría de las ondas electromagnéticas, incluyendo la luz. A partir de Maxwell, otra parcela de la física hasta entonces independiente, la óptica, quedó en cierta medida englobada en el electromagnetismo.

Assim na Terra como no céu: a teoria do dínamo como uma ponte entre o geomagnetismo e o magnetismo estelar

Nelson,Osman Rosso; De Medeiros,José Renan
Fonte: Sociedade Brasileira de Física Publicador: Sociedade Brasileira de Física
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.37%
Esse trabalho pretende, através de uma abordagem didática, apresentar a íntima ligação entre o magnetismo estelar e o geomagnetismo, ressaltando a importância da teoria de dínamo na compreensão do magnetismo no universo.

Reflexões sobre o magnetismo animal: contribuições para revisão da história da psicologia

Neubern,Maurício da Silva
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.37%
Este artigo procura fornecer subsídios para uma alternativa de compreensão histórica sobre o magnetismo animal, de modo a realçar sua importância na construção da psicologia. Nesse sentido, busca-se enfatizar o papel das instituições e práticas sociais que influenciaram de forma decisiva a condenação desta proposta. Na mesma linha de reflexão, visa-se também destacar algumas das incompatibilidades epistemológicas com o projeto moderno de ciência, que também contribuíram significativamente para a rejeição do magnetismo animal. Por fim, o artigo é concluído com uma reflexão sobre a necessidade de revisão da noção de ciência presente nas referências dominantes da história da psicologia, que, geralmente, restringem-se a questões lineares e metodológicas e desprezam os processos intersubjetivos e sociais que atuam na construção desta área de conhecimento.

Modelo causal dos primórdios da ciência do magnetismo

Pessoa Júnior,Osvaldo
Fonte: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.2%
Este artigo apresenta uma breve história do nascimento da ciência do magnetismo, que ocorreu em três continentes distintos de maneira independente. Aplica-se a metodologia dos modelos causais em história da ciência para representar esses caminhos independentes, onde aparece a noção de "gargalo de desenvolvimento". Ênfase é dada para a definição de "avanços generalizados", que reúnem diferentes espécies de avanços e simplicam os diagramas causais. O relato histórico enfoca os avanços na China e na Europa até 1600.

O mecanicismo em questão: o magnetismo na filosofia natural cartesiana

Andrade,Érico
Fonte: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.37%
O objetivo deste artigo é provar que a experiência tem um papel central na ciência cartesiana e que, portanto, Descartes está disposto a abandonar alguns pressupostos teóricos para adequar-se a algumas observações científicas. Meu ponto é que o compromisso de Descartes com as observações científicas é tão forte que, no estudo do magnetismo, ele opta pela inconsistência do seu sistema quando adota uma propriedade do magnetismo que contraria a lei da conservação da quantidade de movimento. Ou seja, mostrarei que Descartes acata uma propriedade do ímã, observada por vários cientistas, especialmente Gilbert, que é contrária à lei da conservação da quantidade de movimento para resguardar uma sintonia com as observações empíricas. Esse compromisso com a experiência reforça a imagem de que Descartes não era indiferente às observações empíricas do seu tempo, mas opera uma ciência que tenta adequar-se a elas.

Um modelo molecular para o magnetismo em ferro, cobalto e níquel

Ribamar da Silva Santos, José; Carlos Pavão, Antonio (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.57%
O momento angular orbital e o momento angular de spin garantem o magnetismo da matéria. Ao tratarmos, especificamente, do magnetismo no ferro, cobalto e níquel ficamos admirados pela complexidade que esses metais de transição apresentam em suas distribuições eletrônicas referentes aos seus níveis de valência. A literatura registra que muitas distribuições eletrônicas já foram sugeridas para tais metais baseadas na questão se os elétrons 3d, chamados de elétrons magnéticos, são itinerantes ou localizados. Hoje sabemos que tanto um modelo como o outro, à medida que o tempo foi passando, terminou absorvendo características essenciais de cada um deles. No presente trabalho, onde propomos um modelo molecular para o magnetismo em Fe, Co, Ni, realizamos cálculo ab-initio de orbitais moleculares usando o funcional de densidade B3LYP e a base 6-311G (d,p). Esses cálculos computacionais referem-se aos estados de spin tripleto, quinteto e septeto do Fe2, Co2 e Ni2. Não nos propusemos estudar a molécula isolada Fe2, Co2 e Ni2, e sim um modelo para o cristal onde o quinteto representa muito bem o estado magnético dos metais estudados. Analisamos para cada sistema a configuração eletrônica, a energia total...

Modelo molecular para o magnetismo em ferro, cobalto e níquel

Ribamar da Silva Santos, José; Carlos Pavão, Antonio (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.57%
Nesta tese de doutorado, propomos um modelo molecular para o magnetismo em Fe, Co e Ni. Para atingir nosso objetivo, realizamos cálculos ab-initio de orbitais moleculares usando os funcionais de densidade UB3LYP, UBLYP, UBHLYP, UBP86, UBP386, UB3PW91, PBE1PBE e LSDA. Também fizemos uso dos métodos: UHF, CIS e MP4. As funções de bases utilizadas foram 6-311G(d,p), LanL2DZ e LanL1mb. Os cálculos computacionais que realizamos, utilizando o programa Gaussian, dizem respeito aos estados de spin tripleto, quinteto e septeto dos clusters Fe2, Co2 e Ni2. Em nossa proposta de trabalho, focamos o modelo para o cristal em que o estado de spin quinteto representa muito bem o estado magnético desses três metais de transição. Não tivemos a pretensão de estudar as moléculas diatômicas. Para cada um dos clusters Fe2, Co2 e Ni2 fizemos a análise da configuração eletrônica, da energia total, da largura da banda d, do desdobramento de spin, da profundidade da banda s, da população orbital total do estado quinteto e das energias HOMO (nível de Fermi). Dentre outros fundamentos, utilizamos as teorias de Stoner e Pauling para o ferromagnetismo. Constatamos que o nosso modelo molecular, apresentado nessa tese de doutorado...

La imagen del magnetismo animal en la literatura de ficción : los casos de Poe, Doyle y Du Maurier

Bonet Safont, Juan Marcos
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2014 SPA
Relevância na Pesquisa
37.37%
En el presente trabajo nos acercamos a la imagen social del fenómeno conocido como mesmerismo o magnetismo animal a través del análisis de las obras: The Facts in the Case of Mr. Valdemar (1845) de Edgar Allan Poe, The Great Keinplatz Experiment (1885) de Conan Doyle y Trilby (1894) de George Du Maurier. Mostraremos cuál es el estereotipo del magnetizador y los usos que observamos del mesmerismo. Nos acercaremos a los espacios y actores del trasunto mesmerico presentado en los relatos. Tendremos en cuenta la recepción por parte del público de estas historias y las relaciones con los conocimientos mesmericos e hipnóticos que tenían los autores de éstas. En la actualidad, investigadores académicos, dentro de la disciplina de la psicología, publican artículos y libros sobre los mitos populares de la hipnosis intentando poner de manifiesto las imágenes distorsionadas referentes a este fenómeno. Esta imagen distorsionada del proceso hipnótico, y del hipnotizador, proviene de los espectáculos circenses de hipnosis (stage hypnosis), del cine, de la televisión y de la literatura de ficción. Por otro lado, tenemos en la literatura de ficción una fuente única e inestimable de datos, ideas, especulaciones, preocupaciones y posibilidades en torno al magnetismo animal e hipnosis que convierten su estudio y análisis en un capítulo imprescindible de cualquier trabajo histórico de este tema. Veremos cómo el uso literario del mesmerismo en el caso de Poe...

Magnetismo romántico : el paciente. La mujer. La república

Montiel, Luis
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2006 SPA
Relevância na Pesquisa
37.2%
Basándose en el análisis de casos se pretende mostrar algunos aspectos del magnetismo animal que se desarrolló en la Alemania de las primeras décadas del siglo XIX, que constituyen, o al menos implican, importantes innovaciones en el marco de la práctica médica contemporánea. Estos aspectos son: el reconocimiento de la importancia de la palabra del paciente y de su propio saber sobre el cuerpo; la emergencia de la figura de la mujer como sujeto autónomo y singular en el que se acentúan los aspectos señalados en el punto anterior; y, para terminar, las potencialidades renovadoras de dicha teoría médica en el ámbito de la política.

Modelo causal dos primórdios da ciência do magnetismo

Pessoa Júnior, Osvaldo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.2%
Este artigo apresenta uma breve história do nascimento da ciência do magnetismo, que ocorreu em três continentes distintos de maneira independente. Aplica-se a metodologia dos modelos causais em história da ciência para representar esses caminhos independentes, onde aparece a noção de "gargalo de desenvolvimento". Ênfase é dada para a definição de "avanços generalizados", que reúnem diferentes espécies de avanços e simplicam os diagramas causais. O relato histórico enfoca os avanços na China e na Europa até 1600.; This article presents a brief history of the beginning of the science of magnetism, which took place independently in three different continents. The methodology of causal models in the history of science is applied to represent these independent paths, where the notion of "developmental bottleneck" appears. Special attention is given to the definition of "generalized advances", which encompass different species of advances and simplify the causal diagrams. The historical survey covers the advances in magnetism in China and Europe until 1600.

Magnetismo ambiental en un paleosuelo desarrollado en la Formación Luján (Luján, provincia de Buenos Aires): Comparación con otras áreas de la provincia; consideraciones paleoclimáticas

Orgeira,M. J.; Walther,A. M.; Tófalo,R. O.; Vásquez,C. A.; Berquó,T.; Favier Dobois,C.; Böhnel,H.
Fonte: Revista de la Asociación Geológica Argentina Publicador: Revista de la Asociación Geológica Argentina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 ES
Relevância na Pesquisa
37.37%
Se efectuó un estudio de magnetismo ambiental en sedimentos postpampeanos, principalmente fluviales, asignados a la Formación Lujan (localidad tipo, Luján, provincia de Buenos Aires, Argentina). La informacion surgida de las muestras recolectadas sugieren un fenómeno de disolución de los minerales ferromagnéticos detríticos durante el proceso edáfico. De la comparación de los resultados magnéticos obtenidos en paleosuelos y suelo holocenos labrados en "sedimentos postpampeanos" eólicos y fluviales (Fm. Luján y La Postrera), surge que existe una señal magnética característica en todos ellos. Asimismo, esta señal es consistente con la obtenida en sedimentos loéssicos pampeanos asignados a la Fm. Buenos Aires. El fenómeno de disolución de minerales ferrimagnéticos detríticos es generalizado en el área chacopampeana. Sin embargo, este proceso puede asociarse a ulterior génesis de una fracción superparamagnética (SP), la que podría indicar una estación con importante deficiencia hídrica durante el evento climático. Por último, también se ha observado la asociación del fenómeno de disolución a la génesis de una fracción mineralógica de alta coercitividad, análogos a los encontrados en paleosuelos formados en loess pampeano .

La imagen del magnetismo animal en la literatura de ficción: los casos de Poe, Doyle y Du Maurier

Bonet Safont,Juan Marcos
Fonte: Dynamis Publicador: Dynamis
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/01/2014 SPA
Relevância na Pesquisa
37.37%
En el presente trabajo nos acercamos a la imagen social del fenómeno conocido como mesmerismo o magnetismo animal a través del análisis de las obras: The Facts in the Case of Mr. Valdemar (1845) de Edgar Allan Poe, The Great Keinplatz Experiment (1885) de Conan Doyle y Trilby (1894) de George Du Maurier. Mostraremos cuál es el estereotipo del magnetizador y los usos que observamos del mesmerismo. Nos acercaremos a los espacios y actores del trasunto mesmerico presentado en los relatos. Tendremos en cuenta la recepción por parte del público de estas historias y las relaciones con los conocimientos mesmericos e hipnóticos que tenían los autores de éstas. En la actualidad, investigadores académicos, dentro de la disciplina de la psicología, publican artículos y libros sobre los mitos populares de la hipnosis intentando poner de manifiesto las imágenes distorsionadas referentes a este fenómeno. Esta imagen distorsionada del proceso hipnótico, y del hipnotizador, proviene de los espectáculos circenses de hipnosis (stage hypnosis), del cine, de la televisión y de la literatura de ficción. Por otro lado, tenemos en la literatura de ficción una fuente única e inestimable de datos, ideas, especulaciones, preocupaciones y posibilidades en torno al magnetismo animal e hipnosis que convierten su estudio y análisis en un capítulo imprescindible de cualquier trabajo histórico de este tema. Veremos cómo el uso literario del mesmerismo en el caso de Poe...