Página 1 dos resultados de 2046 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

Interação de Trichophyton rubrum com macrófagos peritoneais de camundongos; Stimulation, inhibition and death of macrophages infected with Trichophyton rubrum

Campos, Marina Reis de Moura
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/2004 PT
Relevância na Pesquisa
37.29%
Trichophyton rubrum, importante agente de dermatofitoses, é um fungo queratinofílico, capaz de parasitar tecidos como pele e unha. É o principal responsável pelas dermatofitoses crônicas e refratárias ao tratamento e como é uma espécie antropofílica encontra-se muito bem adaptado ao parasitismo humano. Por tratar-se de uma micose cutânea, torna-se necessário o estudo dos fenômenos que ocorrem durante o encontro deste fungo com uma das principais células do sistema imunológico que primeiramente reconhecem o antígeno. Assim sendo, o objetivo deste trabalho é estudar a interação de T.rubrum com macrófagos, para aumentar o conhecimento dos mecanismos envolvidos na resposta imunológica nesta importante patologia. Para isso, foram realizados ensaios de fagocitose de conídios de T.rubrum, seguidos da análise da expressão de moléculas de superfície celular, dosagem de citocinas e viabilidade de macrófagos. Verificamos que o exoantígeno de T.rubrum provocou diminuição da fagocitose de conídios e partículas de zymosan pelos macrófagos. Entretanto, o exoantígeno não interferiu na expressão de moléculas de superfície celular e não foi capaz de estimular os macrófagos a secretar TNF-α, IL-12, IL-10 e óxido nítrico. Já os conídios fagocitados por macrófagos...

Sinalização intracelular e expressão de receptores mediados por LDL modificada e peptídeos da apolipoproteínaB-100 em monócitos/macrófagos humanos.; Intracellular signaling and receptor expression mediated by modified LDL and apolipoproteinB-100 peptides in human monocytes/macrophages.

Rios, Francisco José Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.29%
A lipoproteína de baixa densidade (LDL) pode sofrer modificações, oxidativas ou enzimáticas, gerando compostos, lipídicos e proteicos, capazes de interagir com macrófagos, contribuindo para a resposta inflamatória presente na aterosclerose. Os macrófagos interagem tanto com LDL contendo baixo ou alto grau de oxidação (LoxLDL e HoxLDL) e também com fragmentos proteicos provenientes da ApoB-100, os quais podem exercer efeitos biológicos em macrófagos, contribuindo para a formação de células espumosas. Neste trabalho demonstramos que formas modificadas da LDL interagem com monócitos e/ou macrófagos, dependendo do grau de oxidação. A expressão de FcgRII por HoxLDL em macrófagos é dependente de PPARg. Parte da expressão de CD36 induzida por LoxLDL e HoxLDL em macrófagos é dependente de PAF-R. A LoxLDL induz uma maior produção de IL-6 e IL-8. Já, a HoxLDL de TNF-a, IL-10 e TGF-b em macrófagos. Encontramos um peptídeo da ApoB-100 é capaz de aumentar o fluxo intracelular de cálcio, ativar a via das MAP quinases em monócitos humanos, induzindo a produção de IL-8.; The Low Density Lipoprotein (LDL) may undergo oxidative or enzymatic modifications, producing lipid or proteic compounds that interact with macrophages...

Glicação avançada em macrófagos diminui o conteúdo dos receptores de HDL - ABCA-1 e ABCG-1- e induz acúmulo intracelular de 7 -cetocolesterol; Advanced Glycation in macrophages decreases the content of the HDL receptor ABCA-1 and ABCG-1 - and induces intracellular accumulation of 7-ketocholesterol

Iborra, Rodrigo Tallada
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
Produtos de glicação avançada (AGE) alteram o metabolismo de lípides e, em especial, o efluxo de colesterol de macrófagos, por meio da redução dos receptores ABCA-1 e ABCG-1. Isto prejudica o transporte reverso de colesterol, sistema que favorece o fluxo de colesterol de macrófagos arteriais ao fígado, permitindo sua excreção na bile e eliminação fecal. Óxidos de colesterol modulam favoravelmente a homeostase lipídica em macrófagos e favorecem o transporte reverso de colesterol, embora o acúmulo de 7-cetocolesterol, 7-hidroxicolesterol e 7-hidroxicolesterol associe-se à aterogênese e morte celular. Neste estudo, avaliou-se o efeito do tratamento com glicolaldeído (GAD; oxoaldeído que induz rápida geração intracelular de AGE), em macrófagos sobrecarregados com LDL oxidada e incubados com HDL ou HDL e indutor de LXR (T0901317) sobre: 1) a distribuição seletiva de óxidos de colesterol e o conteúdo total de esteróis intracelulares e 2) o conteúdo de ABCA-1 e ABCG-1. Colesterol total e os diversos subtipos de óxidos de colesterol foram determinados por cromatografia a gás acoplada à espectrômetro de massa. O conteúdo dos receptores de HDL (ABCA-1 e ABCG-1) foi avaliado por imunoblot. Em macrófagos controles (C)...

Caracterização de receptores de patógenos envolvidos na interação entre Paracoccidioides brasiliensis e macrófagos de camundongos resistentes e suscetíveis ao fungo.; Characterization of pathogen receptors involved in the interaction between Paracoccidioides brasiliensis and macrophages from resistant and susceptible mice.

Feriotti, Claudia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
A paracoccidioidomicose é uma micose sistêmica da América Latina causada pelo fungo dimórfico Paraccoccidioides brasiliensis. Os TLRs, e os CLRs são "Receptores de Reconhecimento Padrão" (PRRs) que reconhecem os "Padrões Moleculares Associados aos Patógenos" (PAMPs). O objetivo deste trabalho foi caracterizar os receptores de macrófagos de camundongos resistentes (A/J) e susceptíveis (B10.A) ao P. brasiliensis envolvidos na interação com o fungo, através do estudo do efeito do tratamento dos macrófagos com agonistas ou antagonistas dos receptores de manose (MR), receptores do tipo Toll 4 (TLR4), receptores de beta-glucanas (dectina-1) e receptores de complemento CR3 (CD11b/CD18), na interação fungo-macrófago. O tratamento dos macrófagos com o agonista de MR (manana), ativou ambos os macrófagos A/J e B10.A. O bloqueio dos receptores MR, TLR4 e CR3 com anticorpos monoclonais específicos, induziu inibição dos macrófagos, mostrando a importância destes receptores no reconhecimento dos carboidratos presentes na parede do fungo. O tratamento com os agonistas de dectina-1 (laminarina e curdlan) induziram ativação dos macrófagos, porém de maneira distinta entre as linhagens. A laminarina pareceu ativar macrófagos B10.A e inibir A/J; curdlan por sua vez...

Análise da interação entre Paracoccidioides brasiliensis e macrófagos através de receptores de tipo Notch; Analysis of the interaction between P. brasiliensis and macrophages via Notch-type receptors

Romera, Lavínia Maria Dal'Mas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
A paracoccidioidomicose (PCM) é uma micose sistêmica de natureza profunda e granulomatosa, que afeta preferencialmente o tecido pulmonar causada pelo Paracoccidioides brasiliensis, um fungo que exibe dimorfismo térmico. O P. brasiliensis interage com células apresentadoras de antígenos (APCs), alterando suas principais funções biológicas. Entre as APCs, os macrófagos são células que desempenham um papel importante na indução e regulação da resposta imune e/ou inflamatória. São células do sistema fagocítico mononuclear que podem discriminar entre o que é próprio do organismo e os patógenos, através da expressão de receptores de reconhecimento padrão (PRR) que reconhecem padrões moleculares associados à patógenos (PAMPs), sendo células importantes no processo de fagocitose controlando o crescimento destes patógenos. Recentemente tem sido demonstrada a importância dos receptores Notch na regulação da atividade de macrófagos e do sistema imune. Os ligantes de Notch estão envolvidos nas locais inflamatórios de infecção devido ao aumento da expressão dos mesmos na superfície de células envolvidas neste processo. Considerando que a sinalização Notch pode estar envolvida na modulação da função de macrófagos...

Efeito da crotoxina sobre função e o metabolismo de glicose e glutamina de macrófagos durante a progressão tumoral.; Effect of crotoxin on function and metabolism of glucose and glutamine of macrophages during tumor progression.

Faiad, Odair Jorge
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.36%
Dados da Literatura têm demonstrado que a CTX, toxina majoritária do veneno de serpente Crotalus durissus terrificus apresenta efeitos anti-inflamatório, imunomodulatório e antitumoral. A CTX modula, particularmente, as funções de macrófagos, células fundamentais para os mecanismos da defesa inata e de importância central na gênese e progressão tumoral. No início da progressão tumoral, os macrófagos apresentam fenótipo pró-inflamatório, caracterizado pela liberação de citocinas inflamatórias, tais como IL-1, IL-6 e TNF-a, reativos intermediários do nitrogênio (RNI) e do reativos intermediários do oxigênio (ROI). No contexto tumoral, os macrófagos inflamatórios inibem o crescimento tumoral, erradicando as células tumorais e estimulando a resposta imune. Por outro lado, os macrófagos anti-inflamatórios encontrados quando o tumor está estabelecido, ou seja, quando atinge o tamanho de 1 cm3, contribuem para a progressão do tumor por produzir mediadores pró-angiogênicos por expressarem baixos níveis das citocinas inflamatórias, perda da capacidade de liberação e de produção de ROI e RNI, importantes para ação tumoricida. Estudos realizados pelo nosso grupo demonstraram que a CTX...

Estudo da interação de Sporothrix shenckii com macrófagos murinos; Study of the interaction of Sporothrix schenkii with murine macrophages

Franco, Daniele de Lima
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.32%
Sporothrix shenckii, um fungo dimórfico, termo-dependente, é encontrado na natureza associado com matéria orgânica em decomposição, como, espinhos, folhas secas, madeira e também na água. Este fungo é o agente causador da esporotricose, que ocorre com maior freqüência em pessoas que trabalham com o solo e vegetais contaminados com os esporos do fungo, sendo considerada uma doença ocupacional. A contaminação acontece com a inoculação traumática do material contaminado e em alguns casos por inalação dos esporos. Quando infecta o organismo humano, bem como outros mamíferos ou quando cultivado a 37°C, passa para a forma de levedura. É comum em áreas de clima tropical e subtropical, com alta umidade. Apresenta distribuição mundial, sendo que, atualmente no Brasil, são relatados casos em São Paulo, Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul. No Rio de Janeiro, a esporotricose tem sido relatada como doença endêmica, onde o agente etiológico é transmitido de gatos para homens. A esporotricose apresenta caráter crônico, polimórfico e com formação granulamatosa. As formas clínicas e a patogênese dependem do sítio de inoculação do fungo e da resposta imunológica do hospedeiro. O mecanismo de defesa e suscetibilidade do organismo...

Efeito do desmame precoce e da suplementação com glutamina, in vitro e in vivo, sobre a funcionalidade de macrófagos peritoniais e o estado nutricional de camundongos; Effect of precocious weaning and in vitro and in vivo supplementation with glutamine on the functionality of peritoneal macrophages and on the nutritional state of mice

Rogero, Marcelo Macedo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
Bebês precocemente desmamados apresentam maior incidência de infecções, o que sugere que a ausência de ingestão de alguns fatores presentes no leite materno possa modificar processos de defesa. A glutamina (GLN) está presente em concentração significativa no leite materno, sendo o aumento de sua concentração diretamente proporcional ao período de aleitamento. Esse aminoácido é essencial para a funcionalidade de macrófagos, que apresentam aumento da utilização de GLN durante processos inflamatórios e infecciosos. Bebês apresentam necessidade aumentada de GLN, que é suprida pela ingestão do leite materno, enquanto bebês precocemente desmamados dependem da síntese endógena e do fornecimento exógeno de GLN; todavia, a concentração de GLN em fórmulas infantis artificiais é significantemente baixa ou inexistente. Diante desses fatos, o presente projeto avaliou: (i) o efeito do desmame precoce associado à ingestão de ração isenta e suplementada de GLN sobre a funcionalidade de macrófagos peritoniais e o estado nutricional de camundongos; (ii) o efeito da suplementação com GLN in vitro sobre a funcionalidade de macrófagos peritoniais de camundongos desmamados precocemente e alimentados com ração isenta de GLN; e (iii) o efeito da suplementação crônica com GLN in vivo sobre a funcionalidade de macrófagos peritoniais e o estado nutricional de camundongos desmamados precocemente e inoculados com bacilo de Calmette-Guérin (BCG). O desmame precoce associado à ingestão de ração isenta de GLN reduz o crescimento de camundongos e a concentração de proteína presente no fígado...

Treinamento físico aeróbio em camundongos selvagens e transgênicos para CETP não altera a remoção de colesterol celular e a expressão de genes envolvidos no fluxo de lípides em macrófagos e arco aórtico; Aerobic exercise training in wild type and CETP transgenic mice does not affect cellular cholesterol removal and expression of genes involved in lipid lipid flux in macrophages and aortic arch

Pinto, Paula Ramos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/07/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
O exercício físico regular contribui para prevenção e redução da aterosclerose, em grande parte, por melhorar o perfil lipídico e o transporte reverso de colesterol (TRC). O TRC é um sistema antiaterogênico que promove a remoção do excesso de colesterol de macrófagos pelas apo A-I e HDL e seu transporte ao fígado, com eliminação de colesterol na bile e fezes. Em camundongos selvagens e transgênicos para proteína de transferência de colesterol esterificado (CETP-tg), o treinamento físico aumentou a transferência de colesterol radioativo de macrófagos para o plasma, fígado e fezes e o conteúdo dos receptores B-E e SR-BI no fígado. Em leucócitos, hepatócitos e enterócitos, o exercício físico aumentou a expressão do receptor de HDL, ABCA-1. Entretanto, não é claro se o exercício físico modula o fluxo de lípides em macrófagos, o que seria determinante para a primeira etapa do TRC. Assim sendo, avaliou-se, em camundongos selvagens e CETP-tg, o efeito do treinamento físico aeróbio sobre: 1) a expressão de genes envolvidos no fluxo de lípides, modulação da resposta inflamatória, vasodilatadora e antioxidante: Pparg (PPAR?), Nr1h3 (LXRalfa), Nr1h2 (LXRbeta), Abca1 (ABCA-1), Abcg1 (ABCG-1), Scarb1 (SR-BI)...

Papel dos receptores de adenosina e da concentração de glicose na modulação de macrófagos por antígenos de Staphylococcus aureus

Souza, Luiz Fernando de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.32%
As doenças infecciosas estão entre as principais causas de morte no mundo. Nas infecções bacterianas, os componentes das paredes destes organismos são descritos como os principais antígenos. Os macrófagos estão diretamente envolvidos no reconhecimento e ataque de agentes patogênicos, além de atuarem como moduladores da resposta imunológica. Os macrófagos participam do combate às infecções bacterianas através da fagocitose dos agentes patogênicos e da produção de diversos mediadores inflamatórios como citocinas, metaloproteinases (MMP), espécies reativas de oxigênio (ROS) e óxido nítrico(NO). Estes mediadores são importantes na resposta inflamatória, contribuindo para o controle da infecção. Entretanto, a produção exacerbada destas moléculas contribui na patogênese das complicações associadas à inflamação, como a sepse e a falência múltipla de órgão. A maior parte dos estudos tem focado a resposta das células imunes a infecções por bactérias gram-negativas ou ao seu principal antígeno, o lipopolisacarídeo (LPS). No entanto, as infecções por bactérias gram-positivas são freqüentes e resultam em grande taxa de mortalidade. As doenças infecciosas estão entre as principais causas de morte no mundo. Nas infecções bacterianas...

Infecção de macrofagos originados de monocitos primarios humanos com o parasito Leishmania amazonensis em microambientes normoxico e hipoxico; Leishmania amazonensis infection in macrophages derived from primary monocytes, in normoxic and hypoxic microenvironments

Marcos Eduardo Lamas de Albuquerque
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.42%
A leishmaniose tegumentar é uma parasitose causada por protozoários do gênero Leishmania que acomete preferencialmente a pele e/ou as mucosas e caracteriza-se pelo aparecimento de lesões ulcerosas. Histologicamente, esta lesão caracteriza-se pela desintegração da epiderme e da membrana basal, com grande incidência de histiócitos, linfócitos, granulomas e proliferação de parasitos. Como conseqüência, a região lesada apresenta redistribuição de vasos sanguíneos, e dificuldades na difusão de oxigênio, resultando em microambiente hipóxico. Macrófagos se adaptam a hipóxia, alterando seu metabolismo, produção de linfocinas e atividade fagocítica. No presente trabalho comparamos os efeitos da hipóxia (6% O2) e da normóxia (21% O2) na infecção in vitro de macrófagos humanos obtidos de monócitos de sangue periférico com o parasito Leishmania amazonensis. Culturas de macrófagos humanos expostos a hipóxia antes da infecção com L. amazonensis mostraram redução na porcentagem de células infectadas quando comparadas com culturas de macrófagos humanos que permaneceram em normóxia. Nós também investigamos se a hipóxia estaria inviabilizando a sobrevivência dos macrófagos (teste do MTT) e induzindo a produção da linfocina TNF-? (boiensaio com células L929). Macrófagos humanos submetidos à hipóxia não mostraram diferenças significativas em relação viabilidade quando comparados aos macrófagos que permaneceram em ambiente normóxico culturas de macrófagos humanos estimulados com LPS e submetidos a períodos de hipóxia produziram mais TNF- ? do que culturas de macrófagos estimulados com LPS que permaneceram em normóxia. Porém quando infectados com L. amazonensis...

Estudos de alterações funcionais de macrofagos submetidos a hipoxia no modelo in vitro da leishmaniose; Studies of funcional alterations of macrophages submetted to hypoxia in ana in vitro model of leishmaniasis

Adriana Degrossoli
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.47%
Diversas patologias provocam mudanças na pressão parcial de oxigênio, tornando o microambiente tecidual hipóxico. O interesse em analisar as alterações fenotípicas de células em hipóxia deve-se a necessidade de entender os mecanismos patológicos e a resistência aos tratamentos e ao desenvolvimento de terapias celulares. Células como os macrófagos adaptam-se a hipóxia modificando o metabolismo e a produção de citocinas. As lesões causadas pelo parasita intracelular Leishmania amazonensis são hipóxicas e o cultivo de macrófagos (células hospedeiras da Leishmania) em hipóxia induz redução da infecção com o parasita e modula a expressão de proteínas do choque térmico, indicando alterações funcionais e estruturais em ambiente hipóxico. Neste trabalho avaliamos os mecanismos responsáveis pela resistência destas células ao parasita em hipóxia e as modificações dos macrófagos causadas por este microambiente. Macrófagos cultivados em hipóxia não apresentam alterações na produção de óxido nítrico (NO) e na expressão da sua enzima produtora, óxido nítrico sintase (iNOS). Além disso, macrófagos knockout para enzima iNOS, que não produzem NO, são capazes de reduzir a infecção por L. amazonensis semelhante a macrófagos selvagens...

Avaliação do processo autofágico de macrófagos infectados com Leishmania amazonensis; Evaluation of the autophagic process of macrophages infected with Leishmania amazonensis

Larissa Tavares Cyrino
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.32%
A autofagia é o principal mecanismo celular de degradação de proteínas e organelas citoplasmáticas. Este processo biológico vem sendo considerado importante no combate aos microrganismos durante processos infecciosos, eliminando-os e ativando respostas imunes inatas e adaptativas. A leishmaniose é um grupo de doenças causadas por protozoários do gênero Leishmania, que parasitam macrófagos e células dendríticas e é responsável pelo aparecimento de lesões cutâneas simples, lesões mucosas e leishmaniose visceral. O conhecimento dos fatores do hospedeiro e das espécies de Leishmania que influenciam a patogênese dos vários tipos de leishmaniose é limitado e pouco se sabe sobre o papel da autofagia nesta doença. O objetivo geral deste trabalho foi avaliar o processo autofágico durante a infecção de macrófagos com L. amazonensis. O monitoramento da autofagia por western blotting (detecção de LC3, proteína marcadora de autofagia), por microscopia eletrônica de transmissão, e pela detecção de atividade lisossomal (LysoTracker® Red) indicou que a infecção causada por L. amazonensis induz autofagia tanto em macrófagos de linhagem tumoral quanto em macrófagos primários de camundongos de diferentes linhagens. Nossos dados também indicam que o aumento do índice de infecção está relacionado ao aumento da autofagia nesses macrófagos e que a indução de autofagia por starvation (inanição) aumenta a porcentagem de infecção com L. amazonensis em macrófagos derivados de medula óssea de camundongos BALB/c. Por outro lado...

Imunidade e envelhecimento : avaliação da produção de arginase e sintase do óxido nítrico por macrófagos de camundongos

Carla Aparecida Cecilio
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.38%
Porque as alterações dependentes de idade no sistema imune inato são pouco estudadas, no presente trabalho comparamos macrófagos de camundongos BALB/c jovens (8 semanas de idade) e velhos (72 semanas de idade) quanto às atividade de iNOS e de arginase, bem como a produção de citocinas. Avaliações iniciais realizadas em macrófagos peritoneais (M?P) naïve ou elicitados de camundongos BALB/c jovens mostraram níveis detectáveis de atividade arginase mesmo na ausência de estímulos indutores. Apenas IL-4 induziu aumento da atividade arginase nessas células, enquanto LPS e induziram atividade iNOS. O LPS inibiu a atividade de arginase induzida por IL-4 em e em macrófagos derivados de medula óssea (M?MO). A IL-4 inibiu a produção de NO em M?P naïve e em M?MO, mas não teve efeito em M?P elicitados. A fagocitose de zimosan ou de linfócitos apoptóticos, mas não de Leishmania major, resultou em aumento da atividade arginase em macrófagos elicitados e apenas a fagocitose de zimosan induziu aumento da atividade arginase nos macrófagos naïve. A fagocitose de quaisquer das partículas testadas resultou em aumento de atividade arginase quando IL4 foi adicionada em dose sub-ótima às culturas de M?P; a adição de dose sub-ótima de IFN-? resultou em aumento de atividade arginase apenas em M?P de BALB/c elicitados que fagocitaram Leishmania major. Comparativamente...

Avaliação do efeito da miltefosina sobre a viabilidade e as funções de macrófagos peritoneais de camundongos C57BL/6

Ponte, Charlene Barreto
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.32%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2011.; As leishmanioses têm gerado impacto na saúde pública e fazem parte do grupo de doenças negligenciadas segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). O tratamento constitui um desafio de alta complexidade por se tratar de uma doença de difícil controle e cujos medicamentos disponíveis são injetáveis, têm alta toxicidade e são passíveis de falha terapêutica. A miltefosina (hexadecilfosfocolina) oral tem se mostrado eficaz e segura no tratamento da leishmaniose cutânea, mucocutânea e visceral, no entanto, pouco se sabe sobre seu mecanismo de ação e seus efeitos sobre os macrófagos, células parasitadas pelas leishmânias. Este estudo teve como objetivo avaliar, in vitro, o efeito da miltefosina sobre a viabilidade dos macrófagos, além de testar a influência da droga sobre a capacidade fagocitária e sobre a produção de espécies oxidativas por macrófagos peritoneais dos camundongos da linhagem C57BL/6. Para os testes de viabilidade celular, utilizou-se o método do MTT (3-(4,5-dimetil-2-tiazol)-2,5-difenil-2-H brometo de tetrazolium) e partiu-se das concentrações de 1200 e 1600μg/mL da miltefosina e as demais foram obtidas por diluição seriada. Para os demais testes foram empregadas as doses: 10...

Produção de espécies reativas de oxigênio e nitrogênio e índice de infecção por macrófagos peritoneais de camundongos suscetíveis ou resistentes à leishmaniose infectados in vitro com Leishmania amazonensis

Miranda, Marthina Gomes de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.41%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Pós-graduação em Patologia Molecular, 2012.; A leishmaniose é endêmica em várias partes do mundo, e ainda nos dias atuais a doença permanece um sério problema de saúde pública. A doença tem diferentes formas clínicas, afeta cerca de 12 milhões de pessoas no mundo com um aumento de 1,5 a 2 milhões de novos casos ao ano. A Leishmania amazonensis é uma das espécies causadora da leishmaniose tegumentar americana que pode manifestar a forma cutânea ou difusa dependendo do estado imunológico do indivíduo. A imunidade inata participa da defesa inicial contra o parasita e pode determinar a evolução da doença. Camundongos da linhagem BALB/c são suscetíveis à infecção pela leishmânia desenvolvendo uma forma disseminada que evolui para morte, enquanto que camundongos C57BL/6 possuem características de resistência parcial, desenvolvem lesão, porém exercem controle sobre o crescimento do parasito, evoluindo para a cura. O objetivo deste trabalho foi avaliar a resposta imune inata dos macrófagos de camundongos suscetíveis e resistentes nas primeiras 24 h de contato do parasita com o fagócito. De 14 camundongos BALB/c e C57BL/6 foram obtidos macrófagos peritoneias para análise do índice de infecção...

Influência do tratamento com inibidores da protease do Vírus da Imunodeficiência Humana sobre funções dos macrófagos peritoneais murinos incubados in vitro com Leishmania (L.) amazonensis

Alves, Érica Alessandra Rocha
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.51%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Patologia Molecular, 2013.; Alguns estudos têm demonstrado que os inibidores da protease do VIH modulam várias funções do sistema imunitário, porém não se sabe ainda se estes medicamentos podem modificar a resposta de defesa contra as leishmânias. Portanto, o objetivo deste trabalho foi avaliar a influência do tratamento com os inibidores da protease do VIH lopinavir/ritonavir e atazanavir sobre funções dos macrófagos durante as primeiras horas de interação com as leishmânias. Utilizamos macrófagos peritoneais de camundongos BALB/c, tratados por 10 dias, por via oral, com lopinavir/ritonavir (200/50 mg/Kg) e atazanavir (90 mg/Kg), que foram infectados ou não in vitro com um menor (proporção 2:1) e um maior número (proporção 10:1) de promastigotas de L. (L.) amazonensis e que denominamos condições subótimas e ótimas, respectivamente. Analisamos o efeito desses medicamentos sobre o índice de infecção, a capacidade de aderência, a viabilidade dos macrófagos, a viabilidade das leishmânias, a produção de moléculas microbicidas, a produção de citocinas, a expressão de corpúsculos lipídicos, e parte das vias de sinalização intracelular do NF-B e PPAR-. O índice de infecção e o número de macrófagos aderentes foram avaliados por microscopia ótica...

Estudo da utilização da Fucana como agente de direcionamento de nanopartículas para macrófagos

Cajubá de Britto Lira, Mariane; Stela Santos Magalhães, Nereide (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.38%
O objetivo do presente trabalho foi inicialmente extrair e purificar o polissacarídeo fucana proveniente do Sargassum cymosum e utilizá-lo como agente de direcionamento de nanopartículas para macrófagos. A caracterização do material extraído e purificado foi efetuada utilizando análise elementar, espectroscopia de infravermelho (IV), ressonância magnética nuclear de hidrogênio (RMN H1) e análise térmica e a determinação da massa molecular foi efetuada por cromatografia de permeação em gel. Em seguida, o material obtido foi utilizado na preparação das novas nanopartículas de Poli(cianoacrilato de isobutila) revestidas de fucana (FC-PIBCA-NP). As nanopartículas foram obtidas através da polimerização por emulsão aniônica (AEP) e polimerização por radicais redox (RREP) utilizando mistura de dextrana e fucana em diferentes proporções. As nanopartículas foram caracterizadas através do tamanho, potencial zeta, morfologia e estabilidade a longo prazo. Nanopartículas estáveis foram obtidas com até 100% de fucana pelo método AEP. Por outro lado, suspensões estáveis de nanopartículas foram obtidas com no máximo 25% de fucana por RREP. As suspensões obtidas com porcentagem mais elevadas de fucana não permaneceram estáveis. O potencial zeta das nanopartículas diminuiu com o aumento da quantidade de fucana...

Papel do ATP na infeção de Macrófagos por Candida albicans

Cardoso, Tomé Silva
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.38%
As taxas de morbilidade e mortalidade provocadas por infeções fúngicas têm aumentado nas últimas décadas, constituindo um grave problema de saúde pública. Candida albicans é a espécie mais comumente identificada como sendo responsável por este tipo de infeções e, embora faça parte da flora normal do Homem, pode tornar-se patogénico em indivíduos com o sistema imunitário comprometido. As células fagocíticas profissionais têm um papel crucial na resposta a estas infeções, nas quais destacamos os macrófagos. Estes, em resposta à presença de microrganismos patogénicos, iniciam diversos mecanismos de maneira a controlar este tipo de infeções, sendo que o ATP e os seus metabolitos, nomeadamente a adenosina, desempenham um papel importante na regulação desta resposta que é mediada por recetores específicos para o ATP e adenosina. Assim, o ATP, que é libertado para o meio extracelular, atua como um “sinal de perigo”, alertando os macrófagos para a presença de patogénicos, enquanto que a adenosina tem um efeito contrário, funcionando como um sinal stop do sistema imunitário de modo a que este não seja superativado e comece a destruir as células do próprio organismo. A ecto-5'-nucleotidase (CD73) tem um papel importante neste mecanismo...

Participación de los sistemas de secreción tipo VI codificados en el genoma de Salmonella enterica serovar Dublin en la interacción con macrófagos murinos

Pinto Anwandter, Bernardo Ismael
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
ES
Relevância na Pesquisa
37.39%
Magíster en Bioquímica área de Especialización en Bioquímica de Proteínas y Biotecnología; Memoria para optar al Título de Bioquímico; El género Salmonella agrupa a más de 2500 serovares, muchos de los cuales son patógenos humanos y animales. El serovar Dublin afecta principalmente al ganado bovino pudiendo llegar a infectar a seres humanos por el consumo de alimentos contaminados. Salmonella presenta diversos mecanismos que le permiten ingresar y colonizar sistémicamente a sus hospederos. Algunos de estos mecanismos se relacionan con la capacidad de invadir el epitelio intestinal y sobrevivir al interior de las células del sistema inmune del hospedero, principalmente macrófagos. En ambos procesos los sistemas de secreción de proteínas juegan un papel fundamental. El Sistema de Secreción Tipo VI (T6SS) es el sistema de secreción más recientemente descrito en bacterias Gram negativo. Este sistema se encuentra codificado en el genoma de cerca del 25% de las bacterias secuenciadas y su importancia en las relaciones interbacterianas y en la relación bacteria-hospedero lo han convertido en un blanco de estudio de gran interés. Previamente, hemos identificado la presencia de 5 T6SS filogenéticamente distintos y distribuidos diferencialmente en representantes del género Salmonella. S. Dublin posee dos T6SS codificados en las islas de patogenicidad SPI-6 y SPI-19. El objetivo de este proyecto fue determinar si los T6SS codificados en SPI-6 y SPI-19 se expresan al interior de macrófagos murinos y si cumplen un papel en los procesos de invasión y supervivencia intracelular de S. Dublin en estas células. Para esto...