Página 1 dos resultados de 8323 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Impacto da liderança autêntica na motivação/satisfação docente: o caso das Eb1/PE da RAM

Mateus, Sandra Cristina Antunes
Fonte: Universidade da Madeira Publicador: Universidade da Madeira
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 08/04/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.98%
O presente estudo de investigação desenvolveu-se partindo de uma grande questão, qual o impacto da Liderança Autêntica na Satisfação/Motivação Docente, no caso das escolas básicas de primeiro ciclo com pré-escolar da RAM? Nesta linha pretendeu-se verificar qual o nível de satisfação/motivação dos docentes inquiridos, quais os padrões de liderança autêntica presentes nos líderes/directores das escolas e consequentemente, aferir se esta liderança impelia ou não a motivação/satisfação dos docentes. A revisão da literatura contemplou as temáticas em estudo, no sentido de conhecer e compreender os seus factos. Assim, abordámos a profissão docente, tentando compreender os contornos da sua situação profissional até aos dias de hoje, partindo de uma resenha histórica numa perspectiva sociológica, passando pela situação político- administrativa desta profissão. Desembarcámos assim na actualidade da docência e na preocupação com a satisfação/motivação docente. Aclarámos o conceito de motivação e expusemos as teorias existentes. Associada a desmotivação à carreira docente, descrevemos os diferentes conceitos que se interligam, o bem/mal-estar, a satisfação/insatisfação e o burnout docente. Entrando na liderança...

Relação entre a motivação dos alunos percecionada pelos professores de Educação Física e a qualidade da sua própria motivação para o trabalho

Rosa, Jorge Humberto Borges
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.99%
Este estudo teve como objetivo perceber se existia uma relação entre a perceção dos professores de Educação Física acerca da motivação dos seus alunos e a qualidade da sua própria motivação para o trabalho. Ao longo deste trabalho foram testadas duas hipóteses de estudo: (1) existe associação entre a perceção que os professores de Educação Física têm da motivação dos seus alunos e a qualidade da sua própria motivação; (2) existem diferenças entre professores de Educação Física de diferentes géneros, face à relação que existe entre a perceção que têm da motivação dos seus alunos e a qualidade da sua própria motivação. De forma a testar estas hipóteses foi aplicada uma bateria de questionários a 141 professores que lecionam em várias escolas da região de Lisboa e Setúbal, no 3º ciclo e secundário. Para a recolha de dados foram utilizados dois instrumentos: o PLOCQ (Perceived Locus of Causality Questionnaire) e o ERMT (The Motivation at Work Scale). Os resultados mostraram que existe associação entre a perceção que os professores de Educação Física têm da motivação dos seus alunos e a qualidade da sua própria motivação para o trabalho. Verificou-se que existe uma correlação positiva entre a perceção que os professores têm das motivações mais autónomas dos alunos...

A decisão da remoção da nota de Educação Física na classificação final do secundário: associação entre a qualidade da motivação do professor com a percepção que tem da qualidade da motivação dos alunos

Carvalho, Nuno André Monteiro
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.98%
Objectivo: Analisar a associação entre a percepção que os professores de Educação Física (EF) têm da motivação dos seus alunos no 10º/11º anos (nota não conta para a média final) vs 12º ano (nota conta para média final) e a qualidade da sua própria motivação para a leccionação. Método: A nossa amostra de estudo é constituída por duas sub-amostras, a primeira é denominada amostra exclusiva (comparando professores exclusivamente do 10º/11º vs exclusivamente do 12º ano), participando um total de 34 professores (14 são do género feminino, 22 do 10º/11º ano). A segunda sub-amostra surgiu para aumentar a potência do estudo, e tem como critério que os professores leccionem 2/3 da sua carga horária só no 10º/11º ou só no 12º, tem um total de 50 professores (16 são do género feminino, 33 do 10º/11º ano). Utilizámos os questionários Perceived Locus of Causality Questionnaire (Lonsdale et al., 2011) que avalia a percepção que os professores têm das regulações motivacionais dos seus alunos nas aulas de EF e o questionário The Motivation at Work Scale (Gagné, et al., 2010), acrescentando a subescala da amotivação, retirada da Work Tasks Motivation Scale for Teachers (Fernet et al., 2008), para avaliar as regulações motivacionais dos professores para realizar o seu trabalho. Resultados: Os professores em que a média não conta apresentam maiores valores de motivação intrínseca e menores de motivação externa do que os professores em que a média conta (p <.05). Nos professores em que a média conta...

Análise da associação entre o tipo de motivação dos profissionais de exercício físico, a percepção da motivação dos clientes e as estratégias motivacionais

Braga, Bernardo Dionísio
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.98%
Objetivo O nosso estudo teve como primeiro objetivo analisar a literatura existente sobre a associação entre as estratégias motivacionais dos profissionais de exercício físico e os tipos de motivação dos praticantes. Numa segunda fase, o objetivo foi analisar a associação entre o tipo de motivação dos profissionais de exercício físico, a perceção da motivação dos clientes e as estratégias motivacionais utilizadas. Método Num primeiro momento foi realizada uma revisão sistemática de literatura através de uma pesquisa eletrónica estruturada, em duas bases de dados distintas, de acordo com a abordagem do modelo PI[C]O referenciada e aconselhada pelas guidelines do PRISMA. Numa segunda fase, no estudo transversal, foram analisadas as respostas a questionários de 163 profissionais de exercício físico no que respeita a diversos aspetos que envolvem motivação com o seu trabalho. Resultados Na RSL, a pesquisa conduziu à análise de 6 artigos, em que verificámos que a satisfação das necessidades psicológicas básicas (NPB) predizem positivamente uma motivação autodeterminada, que o suporte de autonomia irá resultar num envolvimento mais duradouro com o treino e que profissionais que obriguem os praticantes a alcançar um determinado objetivo...

Autoregulação motivacional dos professores e percepção da motivação dos alunos na educação física

Mendonça, Débora Sofia Santos 
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37%
A presente investigação tem como objetivo analisar a associação entre a percepção dos professores de Educação Física sobre a motivação dos seus alunos e a qualidade da sua própria motivação. A amostra é constituída por 125 professores de Educação Física de ambos os géneros, 60,8% do género masculino, com uma média de 40,23 anos de idade (±10,69), desde estagiários a professores com Mestrado, em serviço em escolas da zona de Lisboa no ano letivo 2013/2014. A recolha de dados foi realizada através de um questionário demográfico, da “Escala de Regulações Motivacionais para o Trabalho” e da “Escala de Locus de Causalidade”. Os principais resultados mostraram que a motivação autónoma dos professores (intrínseca e identificada) está associada positivamente com tipos de motivação autónoma e controlada dos alunos. No entanto, os professores com motivação intrínseca associam-se a todos os tipos de motivação dos alunos, enquanto que os com regulação identificada se associam à motivação autónoma e regulação externa dos alunos. Já os professores com motivação controlada associam-se positivamente com a motivação controlada dos alunos, mas negativamente com a autónoma. Concluiu-se que é necessário intervir para melhorar a motivação autónoma dos professores de EF...

A motivação de alunos de agronomia : uma visão a partir da teoria da autodeterminação

Lima, George Brandão de
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.98%
A presente dissertação tem como objetivo conhecer a motivação dos estudantes do curso de Agronomia do Centro de Ciências Agrária de Areia-PB, a partir da Teoria da Autodeterminção. Identificamos o perfil motivacional de 144 estudantes dos quatro primeiros períodos do curso de Agronomia da Instituição pesquisada. Também fizemos o estudo do relacionamento dos tipos motivacionais dos alunos com as variáveis de caracterização pessoal levantadas. A identificação dos estilos regulatórios dos universitários foi feita usando um questionário com perguntas relativas aos tipos de desmotivação, regulação externa por freqüência às aulas, regulação externa por recompensas sociais, regulação introjetada, regulação identificada, regulação integrada e motivação intrínseca. Usamos a versão brasileira da Escala de Motivação Acadêmica, criada originalmente por Vallerand (1989) e adaptada por Guimarâes e Bzuneck (2008), tendo como referencial a Teoria da Autoderminação, medindo os tipos motivacionais dos estudantes. A Regulação Integrada, seguida da Motivação Intrínseca, teve a maior média das afirmativas. Ambas constituem os tipos mais autônomos de motivação, as quais foram atribuídas as maiores notas pelos entrevistados. Isto significa que os resultados indicam uma tendência mais acentuada para a regulação autônoma dos indivíduos participantes da pesquisa. A Regulação integrada possui uma internalização e integração completa dos regulamentos externos...

Estudo da motivação das decisões judiciais no século da jurisdição: uma reavaliação do momento jurisprudencial do direito; Studio sulla motivazione delle decisioni giudiziali nel secolo della giurisdizione

Silva, Ana de Lourdes Coutinho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.99%
Trata-se de tese de doutorado em que a autora faz um estudo sobre a motivação das decisões judiciais, no intuito de analisar as peculiaridades que a argumentação jurídica adquiriu em um momento de intensa criação judicial do direito e de valorização dos precedentes judiciais. A primeira parte do trabalho avalia a concepção atual de jurisdição em contraposição à visão clássica, focalizando os reflexos da argumentação jurídica na jurisdição do Estado contemporâneo. A segunda parte aborda o perfil do julgador no século que se convencionou chamar de século da jurisdição. É discutida a função criativa que o juiz desempenha diante da interpretação de cláusulas gerais e conceitos indeterminados, e os limites da criatividade judicial em face do dever constitucional de motivar as decisões. Na terceira etapa do estudo são feitas considerações acerca do perfil histórico da motivação, especificamente a exigência da motivação da sentença no processo civil romano, no direito canônico e, por último, a influência das fontes lusitanas sobre a motivação da sentença no direito brasileiro. Na quarta parte, a autora mostra uma perspectiva constitucional da motivação, garantia em um Estado Democrático de Direito e manifestação do devido processo legal substancial...

A motivação de professores de música sob a perspectiva da teoria da autodeterminação

Cernev, Francine Kemmer
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.96%
Esta pesquisa teve o objetivo de investigar a motivação dos professores de música que atuam em escolas de educação básica sob a perspectiva da teoria da autodeterminação. Como objetivos específicos, buscou: construir e testar um instrumento para medir a motivação dos professores de música no ambiente educacional; verificar o tipo de motivação (autônoma ou controlada) percebido pelos professores de música que atuam nas escolas de educação básica na região Sul do Brasil; analisar estatisticamente a motivação do professor em relação às variáveis de contexto; e comparar as motivações dos professores de música em relação ao tempo de atuação docente. O referencial teórico utilizado foi fundamentado na teoria de autodeterminação de Edward Deci e Richard Ryan (2008a, 2008b), que analisa as razões pelas quais os indivíduos se envolvem ou evitam determinadas atividades. Essas razões são evidenciadas pelos diferentes tipos de motivação que podem ser distinguidos de acordo com seu nível de autodeterminação, através da satisfação de três necessidades psicológicas básicas: a necessidade de autonomia, a necessidade de competência e a necessidade de pertencer ou estabelecer vínculos. A pesquisa apresenta uma abordagem quantitativa e utiliza como método o survey interseccional. Para tanto...

A relação entre motivação para aprender, percepção do clima de sala de aula para criatividade e desempenho escolar de alunos do 5 ano do ensino fundamental

Cavalcanti, Maria Mônica Pinheiro
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, 2009.; Diversos estudos ressaltam a importância da motivação, do conhecimento e das condições ambientais para o desenvolvimento do potencial criativo dos alunos. Neste sentido, a motivação para aprender e o clima de sala de aula são fatores essenciais que contribuem para o desenvolvimento da criatividade e também para o processo de construção e aquisição de conhecimentos. No Brasil, existem poucos estudos que investigam a inter-relação entre o desenvolvimento do potencial criativo e da motivação para aprender, considerando seus possíveis reflexos no desempenho escolar dos alunos. Portanto, este estudo buscou investigar a relação entre motivação para aprender, percepção do clima de sala de aula para criatividade e desempenho escolar de alunos do 5º ano do Ensino Fundamental, com vistas a refletir sobre o planejamento e implementação de ações escolares que privilegiem a motivação para aprender, incentivem o potencial criativo e contribuam para o progresso escolar de todos os alunos. Participaram da pesquisa 222 alunos, 109 do gênero masculino e 113 do feminino...

Vulnerabilidade ao stress, autoeficácia e motivação para o tratamento em toxicodependentes

Cerqueira, Sónia Margarida Marinho Gonçalves
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 01/11/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.96%
A toxicodependência é uma realidade cada vez mais preocupante na atualidade e, deste modo, torna-se fulcral compreender as variáveis que podem estar relacionadas com a motivação para o tratamento assim como para a prevenção da recaída, nomeadamente a vulnerabilidade ao stress e a autoeficácia. Assim, este estudo procura compreender a relação entre a vulnerabilidade ao stress, a autoeficácia e a motivação para o tratamento de toxicodependentes. Para além disso, pretende-se determinar a vulnerabilidade ao stress destes indivíduos, identificar as principais fontes de vulnerabilidade ao stress, compreender quais os níveis de autoeficácia e a motivação para o tratamento. Trata-se de um estudo quantitativo, correlacional, com uma amostra de 47, sendo 27 da comunidade do Projecto Homem e 20 da comunidade de Adaúfe. A avaliação ocorreu apenas num momento, sendo, por isso, um estudo transversal. Os resultados indicam níveis elevados de vulnerabilidade ao stress, níveis médios de autoeficácia, sendo a dimensão mais elevada eficácia social, e de motivação para o tratamento, com a dimensão pré-contemplação mais elevada. Foram encontradas diferenças significativas tendo em conta a escolaridade, sendo que os participantes com menos escolaridade apresentam níveis mais elevados de eficácia permanente à adversidade; tendo em conta a idade de início de consumo...

Motivação para a amamentação, recursos familiares e satisfação com o suporte social

Ferreira, Margarida Costa Loureiro Dias; Nelas, Paula Alexandra Andrade Batista, orient.; Duarte, João Carvalho, co-orient.
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.99%
Enquadramento: A taxa de prevalência da amamentação à saída da maternidade é elevada, no entanto esta decresce ao longo dos meses de vida das crianças, sendo inúmeros os fatores identificados. O marido, a mãe da lactante e os profissionais de saúde são importantes no processo de aleitamento materno e na motivação para esta prática. Assim, torna-se importante a identificação das causas do desmame precoce. Material e métodos: Trata-se de um estudo transversal, descritivo, correlacional e analítico. O tipo de amostragem é não probabilístico por conveniência. Utilizámos como instrumento de colheita de dados o questionário, aplicado a 271 puérperas, no dia da alta hospitalar. O questionário permite numa primeira parte fazer a caracterização da amostra em termos sociodemográficos, profissionais, obstétricos e de vivências anteriores de amamentação. A segunda parte é constituída por três escalas: a escala de Motivação para Amamentação de Nelas, Ferreira & Duarte (2008), a escala de Recursos Familiares, cuja versão Portuguesa é de Serra, Firmino, Ramalheira & Canavarro (1990), e a escala de Satisfação com o Suporte Social de Pais-Ribeiro (1999). Resultados: Os resultados revelam uma idade média de 31 anos...

Motivação em pediatria oncológica : a perspetiva dos enfermeiros de um serviço de pediatria oncológica

Pereira, Sónia Isabel
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.96%
As mudanças hodiernas, quer das organizações de saúde, quer da profissão de enfermagem ao nível estrutural, processual e político influenciam a dinâmica e a estabilidade futura dos enfermeiros, o que se repercute na sua motivação para o exercício profissional. Por outro lado, a literatura revela que a motivação, enquanto variável de máxima importância no estudo do comportamento dos indivíduos em contexto institucional, associa-se a importantes resultados organizacionais, tais como o aumento da eficácia, o elevado desempenho e a produtividade. O estudo sobre a motivação enquanto conceito e das diversas teorias associadas permitiu-nos efetuar o enquadramento conceptual, contribuindo para a análise da motivação dos enfermeiros (e dos fatores inerentes) para a prestação de cuidados à criança/família com doença oncológica no Serviço de Pediatria do Instituto Português de Oncologia do Porto Francisco Gentil, E.P.E. Definiu-se como finalidade a identificação dos fatores que contribuem para a motivação e autoeficácia dos enfermeiros para o exercício das suas funções neste Serviço, por forma a contribuir para a melhoria dos cuidados de enfermagem à criança/família com doença oncológica. Desenvolveu-se um estudo exploratório de cariz qualitativo...

Motivação e satisfação na Força Aérea Portuguesa

Costa, Marta Martins da Silva Berhan da
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
A motivação e a satisfação são duas questões que assumem especial interesse para as organizações, uma vez que potenciam o desempenho dos seus colaboradores. Este estudo analisa fatores de motivação e de satisfação no contexto específico da Força Aérea Portuguesa (FA), incluindo a análise dos níveis de satisfação dos militares da FA e a identificação os aspetos que os mesmos consideram como mais motivadores no seu contexto atual. O estudo tem ainda como objetivo contribuir para um maior conhecimento da relação entre os dois conceitos, através da identificação das relações entre fatores de motivação e fatores de satisfação. A amostra em estudo foi constituída por 504 militares da FA, contactados através do GroupWise da instituição, num e-mail em que se dava conhecimento dos objetivos do estudo e se fornecia um link para o questionário na plataforma SurveyMonkey. Os resultados revelaram a existência de quatro fatores de motivação (“Motivação Extrínseca”, “Motivação Institucional”, “Motivação Intrínseca” e “Motivação pela Conveniência”), três fatores de satisfação cognitiva (“Satisfação Intrínseca”, “Satisfação com as Chefias” e “Satisfação Extrínseca”) e um fator de “Satisfação afetiva”. Os militares inquiridos revelam elevados níveis de “Satisfação Afetiva”...

Motivação para a candidatura em selecção de pessoal

Fernandes, Paula Alexandra Marques
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2000 POR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Dissertação de Mestrado em Comportamento Organizacional; Esta dissertação visa estudar a nível exploratório que motivação é evocada para justificar a candidatura a uma determinada função e a sua variação consoante o tipo de função e o tipo de recrutamento. Para isso, é necessário considerar a necessidade mútua existente entre as pessoas e as organizações. As organizações têm necessidade de recrutar pessoal para poderem atingir os seus objectivos e as pessoas têm necessidades que as levam a trabalhar. Uma das formas que uma organização pode utilizar para escolher as pessoas mais adequadas às suas necessidades, de entre aquelas que se candidataram, é a selecção de pessoal. No passado, a selecção de pessoal caracterizava-se por ser um processo unilateral, no qual apenas eram consideradas as necessidades e expectativas da organização. No entanto, as pessoas também têm necessidades que as levam a concorrer a determinada função ou organização. Assim, quando se candidatam criam expectativas que pretendem ver ser correspondidas pela organização, as quais ultrapassam o que é estipulado no contrato de trabalho, modelando a relação pessoa-organização; isto é, o contrato psicológico. Neste sentido...

A motivação intrínseca e extrínseca na disciplina de educação física : as diferenças de género em alunos do ensino básico

Rosa, António José Pinto
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37%
A Teoria da Autodeterminação, proposta por Deci & Ryan (1985) explica as ações menos e mais autodeterminadas (i.e. controladas versus autónomas), da motivação numa perspetiva multidimensional. Neste estudo procuramos conhecer os motivos mais e menos importantes que influenciam a motivação intrínseca e extrínseca entre os rapazes e as raparigas na disciplina de Educação Física e comparar a motivação intrínseca e extrínseca entre género. A amostra do estudo, de conveniência, foi constituída por 478 alunos do Agrupamento de Escolas João Roiz, de Castelo Branco, sendo 256 indivíduos do sexo masculino e 222 alunos do sexo feminino. A recolha de dados foi feita através do questionário elaborado e validado por Kobal (1996), constituído na sua totalidade por 3 dimensões de questões, (i.e. participação, o gosto e não gosto pelas aulas de Educação Física). Os dados foram tratados através da metodologia quantitativa pelo que recorremos à estatística descritiva inferencial. Os resultados obtidos evidenciam, na análise descritiva, que tanto os rapazes como as raparigas estão intrinsecamente e extrinsecamente motivados para as aulas de Educação Física. Deste modo, na motivação intrínseca revelam resultados elevados de concordância com os itens que se enquadram com o gosto...

A motivação para a aula de educação física : estudo realizado em alunos do 2º e 3º ciclo do ensino básico do concelho de Tomar

Nunes, Pedro Miguel Mendes Pereira
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.99%
Entende-se por motivação intrínseca, o interesse do indivíduo pelos aspetos inerentes à atividade e por motivação extrínseca, a execução da tarefa visando recompensas externas a ela. O objetivo deste estudo foi verificar a existência de diferenças no tipo de motivação intrínseca e extrínseca, para as aulas de Educação Física, entre o sexo masculino e feminino e entre os alunos do 2º e 3º ciclo. A população selecionada para este estudo é o conjunto dos 2119 alunos e alunas do segundo e terceiro ciclos do ensino básico do Concelho de Tomar (três escolas EB2/3 – Santa Iria, Gualdim Pais, Nuno Álvares Pereira e duas ES c/3.º Ciclo – Jácome Ratton e Santa Maria do Olival). A amostra para este estudo foi constituída por 606 alunos, distribuídos pelos diferentes ciclos de ensino e divididos entre sexos e anos de escolaridade. A recolha de dados foi realizada através do questionário referente à identificação de motivos intrínsecos e extrínsecos em aulas de Educação Física (Kobal, 1996), constituído por três questões com 32 afirmações no total, sendo 16 referentes a motivação intrínseca e 16 referentes a motivação extrínseca. A análise das informações foi realizada sob a forma de estatística descritiva e inferencial...

O impacto das tarefas de aprendizagem mediadas pela lousa digital interativa na motivação situacional de aprendizes de inglês

Oliveira, Samara Freitas
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem; Linguística Aplicada; Literatura Comparada Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem; Linguística Aplicada; Literatura Comparada
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.98%
Some authors have suggested that learning tasks conducted in L2 classes can motivate learners in different ways. Similarly, Interactive Whiteboards (IWB) have already been linked as drivers to engagement and enthusiasm in L2 classes, which may cause some impact on affective variables that influence learning (e.g. motivation). This crosssectional mixed-methods study aims to understand how situational motivation caused by learning tasks mediated by the IWB impact participants. We seek to answer the following research questions: (1) How does motivation as a personality trait of the learner relate to his/her additional language learning performance?, (2) How does the type of learning task mediated by the IWB impact the learner s motivation?, (3) How does motivation vary along the learning task mediated by the IWB? and (4) What is the relation between the learning task motivation and the learners perception about the task mediated by the IWB? Data collection lasted four months with 29 learners from a private language school. The instruments used were the following: (a) an initial questionnaire (adapted from the Attitudes/Motivation Test Battery by GARDNER, 2004), (b) situation-specific on-line scales to assess learners motivation in three moments: before...

Teorias de motivação de pessoas, aplicadas nas organizações públicas fortemente hierarquizadas

Vitório, Elias Ely Gomes
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Tese de Doutorado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.02%
Esta tese teve por objetivo identificar os principais fatores de motivação de pessoas que trabalham em organizações públicas fortemente hierarquizadas, como as do Exército Brasileiro, preenchendo uma lacuna de conhecimento existente em pesquisas acadêmicas sobre o tema. Diferentes trabalhadores possuem diferentes fatores de motivação, fatores estes que liberam a motivação que está dentro dessas pessoas.Estudou-se dezoito teorias sobre motivação dentre as mais citadas no meio acadêmico. Estas teorias permitiram estruturar um roteiro de entrevistas que foi aplicado em trinta e três militares do Exército Brasileiro.Estas entrevistas foram submetidas à análise de conteúdo, o que permitiu a identificação dos principais fatores de motivação desses profissionais.Concluiu-se que os principais fatores de motivação das pessoas que trabalham em organizações fortemente hierarquizadas, em ordem de importância, são: 1) valorização, 2) fazer o que se gosta, 3) exemplo do chefe, 4) importância do que se faz, 5) realização, 6) confiança e 7) justiça. Os três primeiros fatores formam um primeiro grupo e os outros quatro fatores formam um segundo grupo. Essa divisão se fez necessária porque os fatores do primeiro grupo se revelaram muito mais fortes que os fatores do segundo grupo...

A motivação intrínseca e extrínseca na disciplina de educação física : as diferenças de género em alunos do ensino básico

Rosa, António José Pinto
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37%
A Teoria da Autodeterminação, proposta por Deci & Ryan (1985) explica as ações menos e mais autodeterminadas (i.e. controladas versus autónomas), da motivação numa perspetiva multidimensional. Neste estudo procuramos conhecer os motivos mais e menos importantes que influenciam a motivação intrínseca e extrínseca entre os rapazes e as raparigas na disciplina de Educação Física e comparar a motivação intrínseca e extrínseca entre género. A amostra do estudo, de conveniência, foi constituída por 478 alunos do Agrupamento de Escolas João Roiz, de Castelo Branco, sendo 256 indivíduos do sexo masculino e 222 alunos do sexo feminino. A recolha de dados foi feita através do questionário elaborado e validado por Kobal (1996), constituído na sua totalidade por 3 dimensões de questões, (i.e. participação, o gosto e não gosto pelas aulas de Educação Física). Os dados foram tratados através da metodologia quantitativa pelo que recorremos à estatística descritiva inferencial. Os resultados obtidos evidenciam, na análise descritiva, que tanto os rapazes como as raparigas estão intrinsecamente e extrinsecamente motivados para as aulas de Educação Física. Deste modo, na motivação intrínseca revelam resultados elevados de concordância com os itens que se enquadram com o gosto...

A motivação para a aula de educação física : estudo realizado em alunos do 2º e 3º ciclo do ensino básico do concelho de Tomar

Nunes, Pedro Miguel Mendes Pereira
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.99%
Entende-se por motivação intrínseca, o interesse do indivíduo pelos aspetos inerentes à atividade e por motivação extrínseca, a execução da tarefa visando recompensas externas a ela. O objetivo deste estudo foi verificar a existência de diferenças no tipo de motivação intrínseca e extrínseca, para as aulas de Educação Física, entre o sexo masculino e feminino e entre os alunos do 2º e 3º ciclo. A população selecionada para este estudo é o conjunto dos 2119 alunos e alunas do segundo e terceiro ciclos do ensino básico do Concelho de Tomar (três escolas EB2/3 – Santa Iria, Gualdim Pais, Nuno Álvares Pereira e duas ES c/3.º Ciclo – Jácome Ratton e Santa Maria do Olival). A amostra para este estudo foi constituída por 606 alunos, distribuídos pelos diferentes ciclos de ensino e divididos entre sexos e anos de escolaridade. A recolha de dados foi realizada através do questionário referente à identificação de motivos intrínsecos e extrínsecos em aulas de Educação Física (Kobal, 1996), constituído por três questões com 32 afirmações no total, sendo 16 referentes a motivação intrínseca e 16 referentes a motivação extrínseca. A análise das informações foi realizada sob a forma de estatística descritiva e inferencial...