Página 1 dos resultados de 4 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Produção de antígeno para o diagnóstico da Artrite-Encefalite Caprina com cepas virais nativas do Estado do Ceará: dados preliminares.

SANTOS, V. W. S. dos; ARAGÃO, M. A. do C.; AZEVEDO, D. A. A. de; ALVES, S. M.; ANDRIOLI, A.; PINHEIRO, R. R.
Fonte: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 6.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 7.; FÓRUM DE COORDENADORES DE PÓS GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL DO NORDESTE, 1.; FÓRUM DE AGROECOLOGIA RO RIO GRANDE DO NORTE, 1., 2010, Mossoró. Anais... Mossoró: Sociedade Nordestina de Producao Animal; UFERSA, 2010. 4 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO NORDESTINO DE PRODUÇÃO ANIMAL, 6.; SIMPÓSIO NORDESTINO DE ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES, 7.; FÓRUM DE COORDENADORES DE PÓS GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL DO NORDESTE, 1.; FÓRUM DE AGROECOLOGIA RO RIO GRANDE DO NORTE, 1., 2010, Mossoró. Anais... Mossoró: Sociedade Nordestina de Producao Animal; UFERSA, 2010. 4 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
28.26%
Objetivou-se com este estudo produzir antígeno para micro-técnica de imunodifusão em gel de agarose (MIDGA) com cepas virais isoladas no Estado do Ceará e compará-la com kit nacional produzido com cepa CAEV Cork. Na produção dos antígenos, utilizou-se um pool das cinco cepas virais do banco de germoplasma de Lentivírus da Embrapa Caprinos e Ovinos (antígeno CAEV Ceará) e a cepa CAEV cork (antígeno nacional). Para comparação entre os antígenos, realizou-se a MIDGA com 198 amostras de soros de caprinos, com mais de seis meses de idade, de nove rebanhos de algumas regiões do Estado do Ceará. Dos 198 soros analisados com o antígeno CAEV Ceará, 175 tiveram resultados negativos e 23 positivos; resultados semelhante aos encontrados com Ag CAEV Cork. Analisando os resultados, encontrou-se uma sensibilidade e uma especificidade, de 95,83% e 99,43%, respectivamente, e o índice Kappa de 0,95. Observou-se valores de 95,83% e 99,43% para valor preditivo positivo (VPP) e valor preditivo negativo (VPN) respectivamente, sendo a concordância de 99%. Os resultados dos estudos comparativos sugerem que o antígeno produzido a partir de amostras isoladas no Estado do Ceará apresenta resultados semelhantes ao antígeno produzido nacionalmente...

Purificação de antígenos do lentivirus caprino por coluna de afinidade.

PINHEIRO, R. R.; OLORTEGUI, C. C.; GOUVEIA, A. M. G.; ARAÚJO, S. C.; BOHORQUES, K.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA, 29., 2002, Gramado, RS. Saúde ambiental, animal e humana: uma questão de sobrevivência: anais. Gramado: Sociedade Brasileira de Medicina Veterinária, 2002. CD ROM. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA, 29., 2002, Gramado, RS. Saúde ambiental, animal e humana: uma questão de sobrevivência: anais. Gramado: Sociedade Brasileira de Medicina Veterinária, 2002. CD ROM.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
17.07%
No processo de purificação das proteínas dos lentivírus para produção de antígenos (Ags) ocorrem perdas principalmente das glicoproteinas por serem relativamente instáveis. Optou-se pela utilização de cromatografia em coluna de afinidade na purificação de proteínas do lentivírus caprino (LVC). No preparo da coluna de afinidade utilizou-se soro de caprinos positivo ao teste de microimunodifusão em gel de ágar (MIDGA) e pool de lotes de soro reagente integrante do kit comercial. A IgG foi obtida por precipitação em sulfato de amônio. A coluna foi preparada com proteina A imobilizada em sefarose CL-4B. Foi purificado o antígeno lote 1 (AgL1) obtido por concentração do sobrenadante de subcultivos de células de membrana sinovial caprina infectadas com LVC. O antigeno comercial (Agkit), AgL1 e o antígeno purificado (AgL1CA) foram submetidos a eletroforese em gel de poliacrilamida (SDS-PAGE), immunoblotting e ELISA indireto. Na eletroforese verificou-se no AgL1CA quatro proteínas de peso molecular (PM) aproximado: 8OkDa, 70kDa, 55kDa e 27kDa. No immunoblotting verificou-se que todos os Ags apresentaram uma banda de aproxitnadanente 27 kDa, sendo que, no AgL1CA ela foi mais intensa. No AgL1CA e AgL1 constatou-se outra banda de PM aproximado de 48 kDa...

Soroprevalência dos lentivírus de pequenos ruminantes em ovinos explorados na Micro-Região do Alto-Médio Gurguéia, no Sul do estado do Piauí, Brasil.

SOUSA, M. S.; RÊGO, W. M. F. do; SANTOS, R. L. dos; ALVES, F. S. F.; PINHEIRO, R. R.; FARIAS, D. A. de; SANTIAGO, L. B.; DINIZ, B. L. M.; CARDOSO, J. de F. S.; PAULA, N. R. de O.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA, 38., 2011, Florianópolis. Anais... Florianópolis: SBMV, 2011. 3 f. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA, 38., 2011, Florianópolis. Anais... Florianópolis: SBMV, 2011. 3 f. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
17.07%
Objetivando estimar a prevalência dos Lentivírus de Pequenos Ruminantes (LVPR) em rebanhos ovinos da Micro-Região do Alto-Médio Gurguéia, no sul do estado do Piauí, foram coletados 965 amostras sorológica em 37 propriedades. Para a detecção de anticorpos antilentivírus foi utilizado o teste de Microimudifusão em Gel de Agarose (MIDGA). Os resultados revelaram soroprevalência geral de 0,51% de animais positivos. Portanto, as Lentiviroses de Pequenos Ruminantes estão presentes em rebanhos ovinos da Micro-Região do Alto-Médio Gurguéia, no Sul do Estado do Piauí. Summary - In order to estimate the prevalence of Small Ruminants lentivirus (SRLV) in sheep flocks at Micro-Region of the Upper-Middle Gurguéia , in the southern state of Piaui, 965 blood serum samples were collected in 37 farms. For the detection of anti-lentivirus antibodies was used the MicroAgar gel immunodiffusion test (MAGID). The results revealed overall prevalence of 0.51% of positive animals. In conclusion, Small Ruminants Lentiviruses are present in sheep flocks form Micro-Region of the Upper-Middle Gurguéia , in the southern state of Piaui.; 2011

Custo dos antigenos e dos testes de diagnóstico de lentivirus de pequenos ruminantes.

PINHEIRO, R. R.; TORRES, A. M. C.; GOUVEIA, A. M. G.; ANDRIOLI, A.; ALVES, F. S. F.
Fonte: Revista Brasileira de Medicina Veterinária, Rio de Janeiro, v. 28, n. 3, p. 110-113, jul./set., 2006. Publicador: Revista Brasileira de Medicina Veterinária, Rio de Janeiro, v. 28, n. 3, p. 110-113, jul./set., 2006.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
17.07%
2006