Página 1 dos resultados de 1745 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Análise de dados epidemiológicos incorporando planos amostrais complexos

Battisti, Iara Denise Endruweit
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.3%
Introdução: Muitos estudos epidemiológicos utilizam amostragem complexa para coleta de dados. A amostragem complexa pode ter uma ou mais das seguintes características: estratos, conglomerados e probabilidades desiguais de seleção. Se estas características não forem incorporadas na análise de dados, as estimativas pontuais e erros-padrões são incorretos. Assim é necessário ampliar a compreensão do impacto de cada característica nos resultados para incentivar os pesquisadores a utilizarem metodologias adequadas para análise dos dados, obtendo conclusões válidas para a população de onde provém a amostra. Para tratar as estruturas complexas do plano amostral existem duas principais metodologias: abordagem da amostragem complexa e abordagem de modelos multinível. Objetivos: Descrever e comparar métodos para tratamento de dados provindos de planos amostrais complexos através de duas abordagens: amostragem complexa e modelos multinível, utilizando dados de dois estudos epidemiológicos. Métodos: Para avaliar o impacto do plano amostral complexo, assim como de cada característica do plano amostral nas estimativas de média, proporção, coeficientes da regressão de Poisson e seus correspondentes erros padrões utilizaram-se os dados da busca ativa domiciliar dos participantes na Campanha Nacional de Detecção de Diabetes Mellitus – CNDDM de 2001...

Trauma raquimedular : aspectos epidemiológicos, de recuperação funcional e de biologia molecular

Rieder, Marcelo de Mello
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.13%
Introdução: O Traumatismo Raquimedular (TRM) é um evento catastrófico súbito e inesperado que traz consequências drásticas nos âmbitos de saúde e social de um indivíduo. Os estudos que avaliam as causas e recuperação funcional de TRM no nosso meio são escassos. Não há estudos que utilizem o emprego de biomarcadores séricos como prognosticadores da recuperação funcional. Os objetivos deste estudo são: descrever as Causas das Lesões Medulares de um hospital especializado em trauma na cidade de Porto Alegre e comparar com outros centros no Brasil; avaliar as taxas de mortalidade, tempo de ventilação mecânica, tempo de internação destes pacientes; avaliar e funcionalidade mediante o emprego da MIF no momento da alta e 6 meses após a lesão medular; avaliar os Niveis Séricos dos Biomarcadores: Neuronio Específico Enolase, Irterleucina-6, e Fator Neurotrófico Derivado das Celulas Gliais em pacientes com Trauma Raquimedular Isolado; avaliar o comportamento destes Biomarcadores nas primeiras 48 horas e comparar com o grupo controle, correlacionando as alterações clínicas e o prognóstico nos pacientes com TRM. Material e Métodos: Estudo de coorte prospectivo com pacientes com TRM de várias etiologias. Foram incluídos no estudo todos os pacientes que sobreviveram de TRM isolado que foram atendidos no nosso hospital Cristo Redentor no período de 2010 a 2013. Devido ao considerável número de pacientes com TRM devido a lesões por arma de fogo...

Levantamentos epidemiológicos em saúde bucal: análise da metodologia proposta pela Organização Mundial da Saúde

Oliveira, Angelo Giuseppe Roncalli da Costa; Unfer, Beatriz; Costa, Iris do Céu Clara; Arcieri, Rogério Moreira; Guimarães, Luís Octávio Coelho; Saliba, Nemre Adas
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 177-189
POR
Relevância na Pesquisa
46.18%
Os levantamentos epidemiológicos são importantes para o conhecimento da prevalência e tipologia das doenças bucais, podendo-se a partir dos dados coletados, planejar, executar e avaliar ações de saúde. É necessário, no entanto, que haja rigor metodológico que garanta reprodutibilidade, validade e confiabilidade, e que haja uniformidade de procedimentos para permitir comparações nacionais e internacionais. A iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) na assessoria à realização de levantamentos tem se mostrado extremamente útil, estimulando o estabelecimento de padrões de procedimentos que podem ser utilizados em todos os países. em 1991 foi publicada a edição em português da terceira edição do Oral Health Surveys - basic methods, de 1987, um manual que objetiva fornecer instruções para a realização de levantamentos epidemiológicos e tal publicação passou a servir de base a estudos realizados em diversos locais do Brasil e do mundo. O objetivo deste trabalho, é analisar criticamente a metodologia para Levantamento Epidemiológico em Saúde Bucal da OMS, na tentativa de contribuir para o aperfeiçoamento da mesma. de acordo com a presente análise, foram encontrados pontos relevantes para consideração...

Diversidade e freqüência dos desenhos de estudos científicos e métodos estatísticos nos Arquivos Brasileiros de Oftalmologia: revisão sistemática dos Arquivos Brasileiros de Oftalmologia - 1993 a 2002

Crosta,Fernando; Nishiwaki-Dantas,Maria Cristina; Silvino,Wilmar; Dantas,Paulo Elias Correa
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
46.06%
OBJETIVOS: Verificar a freqüência de tipos de desenho de estudo, métodos estatísticos empregados e aprovação por Comitê de Ética Médica de artigos científicos publicados nos Arquivos Brasileiros de Oftalmologia no intervalo de 10 anos de publicação, com posterior análise crítica comparativa com algumas das principais publicações internacionais na área de Oftalmologia. MÉTODOS: Realizado estudo de revisão sistemática sem metanálise, no qual se examinaram artigos científicos publicados nos Arquivos Brasileiros de Oftalmologia, no período de janeiro de 1993 a dezembro de 2002, por dois revisores que, de modo independente, classificaram as publicações quanto ao desenho de estudo, método estatístico utilizado e aprovação por Comitê de Ética Médica. Foi realizada análise estatística descritiva para categorizar os desenhos de estudo e métodos estatísticos utilizados. RESULTADOS: Depois de aplicados os critérios de inclusão e exclusão, foram analisados 584 artigos quanto ao método estatístico empregado e 725 quanto ao desenho de estudo utilizado. Tabela de contingência (23,10%) foi o método estatístico mais apresentado, seguido de testes não paramétricos (18,19%), teste t de Student (12,65%), medidas de tendência central (10...

Operacionalização do conceito de classe social em estudos epidemiológicos

Lombardi,Cintia; Bronfman,Mario; Facchini,Luiz A.; Victora,Cesar G.; Barros,Fernando C.; Béria,Jorge U.; Teixeira,Ana M.B.
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1988 PT
Relevância na Pesquisa
46.18%
Procura-se demonstrar que é possível operacionalizar o conceito de classe social de forma a utilizá-lo em estudos epidemiológicos. Foi adaptado às características da formação social de Pelotas, RS (Brasil), modelo de classificação desenvolvido para o México e comparado com o desenvolvido para Ribeirão Preto, SP (Brasil). Mediu-se o poder discriminatório das duas classificações em termos do processo saúde-doença, tendo como variável dependente o crescimento de 5.384 crianças nascidas em 1982. As duas classificações estão associadas com diferenças significativas (P<0,001) no crescimento infantil, mas o modelo do México mostra melhor poder discriminatório do que a classificação de Ribeirão Preto. Quando ambas foram incluídas em uma análise multivariada do peso e da altura das crianças, o efeito do modelo do México foi altamente significativo (P<0,001), ao contrário do efeito da classificação, modelo Ribeirão Preto.

Identificação de casos psiquiátricos em estudos epidemiológicos multifásicos: métodos, problemas e aplicabilidade

Andreoli,Sérgio B; Almeida Filho,Naomar de; Coutinho,Evandro SF; Mari,Jair de J
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2000 PT
Relevância na Pesquisa
36.29%
OBJETIVO: Discutir aspectos metodológicos da estratégia de identificação de casos psiquiátricos, em duas etapas, em estudos epidemiológicos. MÉTODOS: Analisa-se a metodologia utilizada no Estudo Multicêntrico de Morbidade Psiquiátrica do Adulto realizado em três cidades brasileiras, entre 1990-1991. Na primeira etapa do citado estudo, uma amostra aleatória (6.740 indivíduos) da população foi selecionada e submetida a um rastreamento com o Questionário de Morbidade Psiquiátrica do Adulto -- QMPA. Na segunda etapa, uma subamostra (775 indivíduos) foi selecionada e submetida ao Inventário de Sintomas do DSM-III (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders), aplicado por psiquiatras e psicólogos treinados, para confirmação-diagnóstica. RESULTADOS: São descritos os procedimentos empregados para a estimativa das prevalências, mostrando que o fraco desempenho da escala de rastreamento não compromete o método. CONCLUSÃO: A vantagem da metodologia é a de corrigir as distorções apresentadas pelos instrumentos atuais de identificação de casos psiquiátricos.

Regressão logística ordinal em estudos epidemiológicos

Abreu,Mery Natali Silva; Siqueira,Arminda Lucia; Caiaffa,Waleska Teixeira
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.12%
Os modelos de regressão logística ordinal vêm sendo aplicados com sucesso na análise de estudos epidemiológicos. Entretanto, a verificação da adequação de cada modelo tem recebido atenção limitada. O artigo apresenta uma breve análise dos principais modelos de regressão logística ordinal e as estratégias para ajuste s, as técnicas de verificação de qualidade do ajuste, bem como os comandos para execução nos softwares R e Stata. A metodologia é ilustrada com aplicação dos dados do Second National Health and Nutrition Examination Survey (NHANES II), o conhecido levantamento de saúde e nutrição.

Levantamentos epidemiológicos em saúde bucal: análise da metodologia proposta pela Organização Mundial da Saúde

Oliveira,Angelo Giuseppe Roncalli da Costa; Unfer,Beatriz; Costa,Iris do Céu Clara; Arcieri,Rogério Moreira; Guimarães,Luís Octávio Coelho; Saliba,Nemre Adas
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1998 PT
Relevância na Pesquisa
46.18%
Os levantamentos epidemiológicos são importantes para o conhecimento da prevalência e tipologia das doenças bucais, podendo-se a partir dos dados coletados, planejar, executar e avaliar ações de saúde. É necessário, no entanto, que haja rigor metodológico que garanta reprodutibilidade, validade e confiabilidade, e que haja uniformidade de procedimentos para permitir comparações nacionais e internacionais. A iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) na assessoria à realização de levantamentos tem se mostrado extremamente útil, estimulando o estabelecimento de padrões de procedimentos que podem ser utilizados em todos os países. Em 1991 foi publicada a edição em português da terceira edição do "Oral Health Surveys - basic methods", de 1987, um manual que objetiva fornecer instruções para a realização de levantamentos epidemiológicos e tal publicação passou a servir de base a estudos realizados em diversos locais do Brasil e do mundo. O objetivo deste trabalho, é analisar criticamente a metodologia para Levantamento Epidemiológico em Saúde Bucal da OMS, na tentativa de contribuir para o aperfeiçoamento da mesma. De acordo com a presente análise, foram encontrados pontos relevantes para consideração...

Operacionalização do conceito de classe social em estudos epidemiológicos; The operationalization of the concept of social class in epidemiological studies

Lombardi, Cintia; Bronfman, Mario; Facchini, Luiz A.; Victora, Cesar G.; Barros, Fernando C.; Béria, Jorge U.; Teixeira, Ana M.B.
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/1988 POR
Relevância na Pesquisa
46.18%
Procura-se demonstrar que é possível operacionalizar o conceito de classe social de forma a utilizá-lo em estudos epidemiológicos. Foi adaptado às características da formação social de Pelotas, RS (Brasil), modelo de classificação desenvolvido para o México e comparado com o desenvolvido para Ribeirão Preto, SP (Brasil). Mediu-se o poder discriminatório das duas classificações em termos do processo saúde-doença, tendo como variável dependente o crescimento de 5.384 crianças nascidas em 1982. As duas classificações estão associadas com diferenças significativas (P; The development of an operational classification of the Marxist concept of social class that could be used in epidemiological studies is attempted. Although such a classification will necessarily be restricted to the economic dimension of the concept, and leave aside its ideological and legal-political components, it is believed that it may lead to a better understanding of the distribution of ill-health in a given population. Two classifications are described - that developed in Ribeirão Preto, S. Paulo (Brazil), and a new classification based on work done in Mexico. These are compared in terms of how closely associated they are with the patterns of growth of 5...

Metodologia do estudo da coorte de nascimentos de 1982 a 2004-5, Pelotas, RS; Metodologia de estudio de la cohorte de nacimientos de 1982 a 2004-5, Pelotas, Sur de Brasil; Methodology of the Pelotas birth cohort study from 1982 to 2004-5, Southern Brazil

Barros, Fernando C; Victora, Cesar G; Horta, Bernardo L; Gigante, Denise P
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2008 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
36.3%
OBJETIVO: Descrever os métodos utilizados no estudo longitudinal e acompanhamento das crianças nascidas em Pelotas (RS) em 1982. MÉTODOS: A coorte foi iniciada com um inquérito de saúde perinatal de todas as 6.011 crianças nascidas nas maternidades de Pelotas em 1982. As 5.914 crianças nascidas vivas foram incluídas nos estudos de acompanhamento. Até 2004-5 foram realizados oito acompanhamentos, com a aplicação de questionários às mães e/ou aos membros da coorte, conforme a faixa etária. Exames antropométricos e clínicos foram realizados nas visitas. Os participantes da coorte são descritos conforme variáveis demográficas, socioeconômicas e de saúde colhidas nos primeiros acompanhamentos, que são utilizadas como variáveis de exposição. RESULTADOS: A maior parte dos jovens da coorte foram acompanhados durante 23 anos de vida e distintas visitas. Os acompanhamentos que obtiveram maior êxito foram aqueles precedidos por um censo da cidade. Com este método foram localizados 87,2% em 1984 (idade média de 19 meses), 84,1% em 2006 (média 43 meses), e 77,4% em 2004-5 (média 23 anos). CONCLUSÕES: Estudos de coorte de nascimentos podem ser realizados com sucesso em países em desenvolvimento, e a metodologia empregada nesses estudos de ciclo vital permite estudar a influência de exposições precoces sobre a determinação das doenças da vida adulta.; OBJETIVO: Describir los métodos utilizados en el estudio longitudinal y acompañamiento de los niños nacidos en Pelotas (Sur de Brasil) en 1982. MÉTODOS: La cohorte fue iniciada con una investigación de salud perinatal de todos los 6.011 niños nacidos en las maternidades de Pelotas en 1982. Los 5.914 niños nacidos vivos fueron incluidos en los estudios de acompañamiento. Hasta 2004-5 fueron realizados ocho acompañamientos...

Regressão logística ordinal em estudos epidemiológicos; Regresión logística ordinal en estudios epidemiológicos; Ordinal logistic regression in epidemiological studies

Abreu, Mery Natali Silva; Siqueira, Arminda Lucia; Caiaffa, Waleska Teixeira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/02/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
46.37%
Os modelos de regressão logística ordinal vêm sendo aplicados com sucesso na análise de estudos epidemiológicos. Entretanto, a verificação da adequação de cada modelo tem recebido atenção limitada. O artigo apresenta uma breve análise dos principais modelos de regressão logística ordinal e as estratégias para ajuste s, as técnicas de verificação de qualidade do ajuste, bem como os comandos para execução nos softwares R e Stata. A metodologia é ilustrada com aplicação dos dados do Second National Health and Nutrition Examination Survey (NHANES II), o conhecido levantamento de saúde e nutrição.; Los modelos de regresión logística ordinal vienen aplicándose con éxito en el análisis de estudios epidemiológicos. Sin embargo, la verificación de la adecuación de cada modelo ha recibido atención limitada. El artículo presenta un breve análisis de los principales modelos de regresión logística ordinal y las estrategias para ajustes, las técnicas de verificación de calidad de ajuste, así como los comandos para ejecución en los softwares R y Stata. La metodología es ilustrada con la aplicación de los datos del Second Nacional Health and Nutrition Examination Survey (NHANES II), el conocido análisis de salud y nutrición.; Ordinal logistic regression models have been developed for analysis of epidemiological studies. However...

Cobertura de linhas telefônicas residenciais e vícios potenciais em estudos epidemiológicos; Cobertura de líneas telefónicas residenciales y vicios potenciales en estudios epidemiológicos; Home landline telephone coverage and potential bias in epidemiological surveys

Bernal, Regina; Silva, Nilza Nunes da
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/06/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
36.34%
OBJETIVO: Estimar o efeito da taxa de cobertura de linhas telefônicas residenciais em potenciais vícios de informação em inquéritos epidemiológicos. MÉTODOS: Foram utilizadas as bases de dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios no período de 1998 a 2003 para a estimativa das taxas de cobertura de linhas telefônicas residenciais nas cinco regiões geográficas brasileiras. Utilizou-se a regressão logística múltipla para identificar os fatores associados à posse de linha telefônica fixa. O impacto do vício nos intervalos com 95% de confiança foi avaliado em função da precisão alcançada em cada situação. RESULTADOS: Nas regiões metropolitanas Sudeste, Sul e Centro-Oeste com 70% e mais de cobertura, os vícios associados foram considerados desprezíveis. Nas demais regiões, os vícios relativos estavam acima do limite aceitável (0,4), indicando possíveis erros nas inferências construídas sob intervalo com 95% de confiança. A chance de acesso à linha telefônica residencial foi maior para população com cor da pele branca e maior escolaridade. CONCLUSÕES: Os achados mostram que o uso de cadastro de linhas telefônicas residenciais é indicado para a realização de inquéritos epidemiológicos apenas para estados com cobertura acima de 70%. Metodologias específicas para o tratamento de estimativas obtidas em localidades com taxas inferiores...

Identificação de casos psiquiátricos em estudos epidemiológicos multifásicos: métodos, problemas e aplicabilidade; Psychiatric cases identification by multi steps epidemiological studies: methods, problems and applicability

Andreoli, Sérgio B; Almeida Filho, Naomar de; Coutinho, Evandro SF; Mari, Jair de J
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2000 POR
Relevância na Pesquisa
36.23%
OBJETIVO: Discutir aspectos metodológicos da estratégia de identificação de casos psiquiátricos, em duas etapas, em estudos epidemiológicos. MÉTODOS: Analisa-se a metodologia utilizada no Estudo Multicêntrico de Morbidade Psiquiátrica do Adulto realizado em três cidades brasileiras, entre 1990-1991. Na primeira etapa do citado estudo, uma amostra aleatória (6.740 indivíduos) da população foi selecionada e submetida a um rastreamento com o Questionário de Morbidade Psiquiátrica do Adulto -- QMPA. Na segunda etapa, uma subamostra (775 indivíduos) foi selecionada e submetida ao Inventário de Sintomas do DSM-III (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders), aplicado por psiquiatras e psicólogos treinados, para confirmação-diagnóstica. RESULTADOS: São descritos os procedimentos empregados para a estimativa das prevalências, mostrando que o fraco desempenho da escala de rastreamento não compromete o método. CONCLUSÃO: A vantagem da metodologia é a de corrigir as distorções apresentadas pelos instrumentos atuais de identificação de casos psiquiátricos.; OBJECTIVE: To discuss methodological aspects of the two stages in the identification of psychiatric cases in epidemiological studies. METHODS: Analyze the methodology used in the Multicentric Psychiatric Morbidity Study...

Systematic review about methods of energy expenditure and energy intake in children and adolescents; Revisão sistemática sobre métodos de determinação de gasto e consumo energéticos em crianças e adolescentes

Frainer, Deivis Elton Schilickmann; Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia. Brasil.; Adami, Fernando; Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. São Paulo. Brasil; Vasconcelos, Francisco de Assis Guedes de; Univers
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC. Brasil
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; "Avaliado por Pares","Artigo Solicitado"; ; "Avaliado por Pares", "Artigo Solicitado"; Bibliográfica Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 18/07/2008 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
36.27%
http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2008v10n2p197The objective of this systematic review was to identify, describe and analyze methods used for determining energy expenditure and energy intake in clinical and population-based epidemiological studies. The study population was made up of children and adolescents aged from 6 to 18 years. The articles were identifi ed by means of searching the Medline database. A total of 141 articles were identifi ed, 32 of which were selected. From these, 10 articles were chosen, 6 of which were clinical epidemiological studies and 4 were populational epidemiological studies. The methods used to determine energy expenditure in the clinical studies were doubly labeled water and indirect calorimetry. In the populational studies, questionnaires on physical activity were used to determine the energy expended during physical activity. The methods used to evaluate nutritional intake, both in the clinical and populational epidemiological studies, were 24-hour dietary recalls, food records and food frequency questionnaires. The review goes on to discuss questions such as the manner in which these methods are employed and their validation and adaptation for populations of children and adolescents. It is concluded that care must be taken with the methodological aspects of epidemiological study design in order to avoid introducing bias to results and limiting conclusions.; O objetivo dessa revisão sistemática foi identifi car...

Comparación de las aplicaciones de Google y Yahoo para la geocodificación de direcciones postales con fines epidemiológicos

Quesada,Jose Antonio; Nolasco,Andreu; Moncho,Joaquín
Fonte: Revista Española de Salud Pública Publicador: Revista Española de Salud Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/04/2013 SPA
Relevância na Pesquisa
46.18%
Fundamentos: Geocodificar es asignar coordenadas geográficas a puntos del espacio, frecuentemente direcciones postales. El error cometido al aplicar este proceso puede introducir un sesgo en las estimaciones de modelos espacio-temporales en estudios epidemiológicos. No se han encontrando estudios que midan este error en ciudades españolas. El objetivo es evaluar los errores en magnitud y direccionalidad de dos recursos gratuitos (Google y Yahoo) respecto a GPS en dos ciudades de España. Método: Se geocodificaron 30 direcciones aleatorias con los dos recursos citados y con GPS en Santa Pola (Alicante) y en Alicante. Se calculó la mediana y su IC95% del error en metros entre los recursos y GPS, para el total y por el status reportado. Se evaluó la direccionalidad del error calculando el cuadrante de localización y aplicando un test Chi-Cuadrado. Se evaluó el error del GPS midiendo 11 direcciones dos veces en un intervalo de 4 días. Resultados: La mediana del error total desde Google-GPS fue de 23,2 metros (16,0-32,2) para Santa Pola y 21,4 metros (14,9-31,1) en Alicante. Para Yahoo fue de 136,0 (19,2-318,5) para Santa Pola y 23,8 (13,6-29,2) para Alicante. Por status, se geocodificó entre un 73% y 90% como "exactas o interpoladas" (menor error)...

Identificação de casos psiquiátricos em estudos epidemiológicos multifásicos: métodos, problemas e aplicabilidade

Andreoli,Sérgio B; Almeida Filho,Naomar de; Coutinho,Evandro SF; Mari,Jair de J
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2000 PT
Relevância na Pesquisa
36.29%
OBJETIVO: Discutir aspectos metodológicos da estratégia de identificação de casos psiquiátricos, em duas etapas, em estudos epidemiológicos. MÉTODOS: Analisa-se a metodologia utilizada no Estudo Multicêntrico de Morbidade Psiquiátrica do Adulto realizado em três cidades brasileiras, entre 1990-1991. Na primeira etapa do citado estudo, uma amostra aleatória (6.740 indivíduos) da população foi selecionada e submetida a um rastreamento com o Questionário de Morbidade Psiquiátrica do Adulto -- QMPA. Na segunda etapa, uma subamostra (775 indivíduos) foi selecionada e submetida ao Inventário de Sintomas do DSM-III (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders), aplicado por psiquiatras e psicólogos treinados, para confirmação-diagnóstica. RESULTADOS: São descritos os procedimentos empregados para a estimativa das prevalências, mostrando que o fraco desempenho da escala de rastreamento não compromete o método. CONCLUSÃO: A vantagem da metodologia é a de corrigir as distorções apresentadas pelos instrumentos atuais de identificação de casos psiquiátricos.

Comparación de las aplicaciones de Google y Yahoo para la geocodificación de direcciones postales con fines epidemiológicos

Quesada,Jose Antonio; Nolasco,Andreu; Moncho,Joaquín
Fonte: Ministerio de Sanidad y Consumo Publicador: Ministerio de Sanidad y Consumo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 ES
Relevância na Pesquisa
46.18%
Fundamentos: Geocodificar es asignar coordenadas geográficas a puntos del espacio, frecuentemente direcciones postales. El error cometido al aplicar este proceso puede introducir un sesgo en las estimaciones de modelos espacio-temporales en estudios epidemiológicos. No se han encontrando estudios que midan este error en ciudades españolas. El objetivo es evaluar los errores en magnitud y direccionalidad de dos recursos gratuitos (Google y Yahoo) respecto a GPS en dos ciudades de España. Método: Se geocodificaron 30 direcciones aleatorias con los dos recursos citados y con GPS en Santa Pola (Alicante) y en Alicante. Se calculó la mediana y su IC95% del error en metros entre los recursos y GPS, para el total y por el status reportado. Se evaluó la direccionalidad del error calculando el cuadrante de localización y aplicando un test Chi-Cuadrado. Se evaluó el error del GPS midiendo 11 direcciones dos veces en un intervalo de 4 días. Resultados: La mediana del error total desde Google-GPS fue de 23,2 metros (16,0-32,2) para Santa Pola y 21,4 metros (14,9-31,1) en Alicante. Para Yahoo fue de 136,0 (19,2-318,5) para Santa Pola y 23,8 (13,6-29,2) para Alicante. Por status, se geocodificó entre un 73% y 90% como "exactas o interpoladas" (menor error)...

Regressão logística ordinal em estudos epidemiológicos

Abreu,Mery Natali Silva; Siqueira,Arminda Lucia; Caiaffa,Waleska Teixeira
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.12%
Os modelos de regressão logística ordinal vêm sendo aplicados com sucesso na análise de estudos epidemiológicos. Entretanto, a verificação da adequação de cada modelo tem recebido atenção limitada. O artigo apresenta uma breve análise dos principais modelos de regressão logística ordinal e as estratégias para ajuste s, as técnicas de verificação de qualidade do ajuste, bem como os comandos para execução nos softwares R e Stata. A metodologia é ilustrada com aplicação dos dados do Second National Health and Nutrition Examination Survey (NHANES II), o conhecido levantamento de saúde e nutrição.

Levantamentos epidemiológicos em saúde bucal: análise da metodologia proposta pela Organização Mundial da Saúde

Oliveira,Angelo Giuseppe Roncalli da Costa; Unfer,Beatriz; Costa,Iris do Céu Clara; Arcieri,Rogério Moreira; Guimarães,Luís Octávio Coelho; Saliba,Nemre Adas
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1998 PT
Relevância na Pesquisa
46.18%
Os levantamentos epidemiológicos são importantes para o conhecimento da prevalência e tipologia das doenças bucais, podendo-se a partir dos dados coletados, planejar, executar e avaliar ações de saúde. É necessário, no entanto, que haja rigor metodológico que garanta reprodutibilidade, validade e confiabilidade, e que haja uniformidade de procedimentos para permitir comparações nacionais e internacionais. A iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) na assessoria à realização de levantamentos tem se mostrado extremamente útil, estimulando o estabelecimento de padrões de procedimentos que podem ser utilizados em todos os países. Em 1991 foi publicada a edição em português da terceira edição do "Oral Health Surveys - basic methods", de 1987, um manual que objetiva fornecer instruções para a realização de levantamentos epidemiológicos e tal publicação passou a servir de base a estudos realizados em diversos locais do Brasil e do mundo. O objetivo deste trabalho, é analisar criticamente a metodologia para Levantamento Epidemiológico em Saúde Bucal da OMS, na tentativa de contribuir para o aperfeiçoamento da mesma. De acordo com a presente análise, foram encontrados pontos relevantes para consideração...

Operacionalização do conceito de classe social em estudos epidemiológicos

Lombardi,Cintia; Bronfman,Mario; Facchini,Luiz A.; Victora,Cesar G.; Barros,Fernando C.; Béria,Jorge U.; Teixeira,Ana M.B.
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1988 PT
Relevância na Pesquisa
46.18%
Procura-se demonstrar que é possível operacionalizar o conceito de classe social de forma a utilizá-lo em estudos epidemiológicos. Foi adaptado às características da formação social de Pelotas, RS (Brasil), modelo de classificação desenvolvido para o México e comparado com o desenvolvido para Ribeirão Preto, SP (Brasil). Mediu-se o poder discriminatório das duas classificações em termos do processo saúde-doença, tendo como variável dependente o crescimento de 5.384 crianças nascidas em 1982. As duas classificações estão associadas com diferenças significativas (P<0,001) no crescimento infantil, mas o modelo do México mostra melhor poder discriminatório do que a classificação de Ribeirão Preto. Quando ambas foram incluídas em uma análise multivariada do peso e da altura das crianças, o efeito do modelo do México foi altamente significativo (P<0,001), ao contrário do efeito da classificação, modelo Ribeirão Preto.