Página 1 dos resultados de 362 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Avaliação do efeito de contraceptivos hormonais sobre a hemostasia; Evaluation of the effect of hormonal contraceptives on hemostasis.

Stocco, Bianca
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.64%
RESUMO STOCCO, B. Avaliação do efeito de contraceptivos hormonais sobre a hemostasia. 2011. 92f. Dissertação (Mestrado). Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011. Introdução: Mais de 100 milhões de mulheres no mundo fazem uso de métodos contraceptivos hormonais. Apesar de seu desejado efeito na contracepção, sua metabolização ocorre no fígado estimulando a síntese de proteínas plasmáticas, dentre elas, as que controlam os sistemas de coagulação e fibrinólise, conferindo um estado de hipercoagulabilidade em suas usuárias. A literatura aponta também alterações no metabolismo dos lipídios e carboidratos, além de modular a expressão de moléculas de adesão presentes no endotélio. Para combater os efeitos indesejáveis destes medicamentos, baixas concentrações de estrógenos e diferentes progestágenos foram introduzidos, pois, a estes últimos é conferida a atividade anti estrogênica destas formulações. Estudos independentes sugerem que progesteronas de terceira e quarta geração possuem atividade anti-estrogênica menor em relação as de segunda geração. Objetivos: avaliar a ocorrência de alterações hemostáticas, analisar o perfil lipídico e quantificar moléculas de adesão no soro ou plasma da população feminina brasileira usuária de contraceptivos orais de segunda e quarta gerações. Materiais e Métodos: 70 participantes distribuídas em quatro grupos a saber : grupo I (controle- 20 pacientes); grupo II (DRSP/30EE- 20 pacientes); grupo III (DRSP/20EE- 16 pacientes) e grupo IV (LNG/30EE-14 pacientes). Foram avaliados os seguintes parâmetros: TP...

Contracepção: Conhecimentos e atitudes em jovens universitários

Reis, Marta; Matos, Margarida Gaspar de
Fonte: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde Publicador: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
46.68%
O aumento da percentagem de gravidez na adolescência (Portugal regista 19/1000 na faixa etária dos 15 aos 19 anos), juntando-se a outros riscos ligados à actividade sexual, tornam os jovens um grupo vulnerável em termos de saúde sexual e reprodutiva. Esta investigação avaliou os conhecimentos e atitudes sobre os métodos contraceptivos em jovens estudantes universitários. Administraram-se 436 questioná - rios a 113 rapazes e 323 raparigas, entre os 18 e os 24 anos. Aplicaram-se medidas de conhecimento (CKI; Delcampo e Delcampo, 1976) e de atitudes (CAS; Kyes, 1987) acerca dos métodos contraceptivos. Os resultados obtidos demonstram que a maioria tem pouco conhecimento acerca dos métodos contraceptivos mas revelou uma forte atitude preventiva face a uma gravidez indesejada. Encontraram-se diferenças estatis - tica mente signficativas entre indivíduos de sexo diferentes: as raparigas apresent am mais conhecimentos e preocupação preventiva face à contracepção. ------ ABSTRACT ------The increase in unplanned pregnancies (the rate in Portugal is 19/1000 in 15-19 year-olds), is responsible for ranking young people as an important target group in terms of sexual health prevention. This study tested knowledge and attitude towards contraceptive methods in 18-24 year old college students. Structured selfreported questionnaires were responded by 436 participants (113 college men and 323 college women). Questionnaires assessed knowledge (CKI; Delcampo e Delcampo...

Métodos contraceptivos e epilepsia: considerações sobre a fisiopatogenia

Speciali,José Geraldo; Schelp,Arthur Oscar
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1983 PT
Relevância na Pesquisa
46.64%
Os autores apresentam seis casos ilustrativos de pacientes em uso de métodos contraceptivos hormonais e DIU (dispositivo intrauterino). É feita também uma revisão crítica dos aspectos fisiopatogênicos. Os autores concluem que: 1 - Parece não haver dúvidas sobre a influência dos hormônios ovarianos na epilepsia. 2 - Não há previsibilidade quanto às conseqüências do uso de contraceptivos (hormonais e DIU) em pacientes com epilepsia catamenial. 3 - Há necessidade ainda de estudos complementares que elucidem melhor os fatores de risco na utilização de métodos contraceptivos pelas pacientes epilépticas.

Motivos de rejeição aos métodos contraceptivos reversíveis em mulheres esterilizadas

Carvalho,Marta Lucia de Oliveira; Schor,Néia
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2005 PT
Relevância na Pesquisa
56.69%
OBJETIVO: Identificar as representações sobre os métodos contraceptivos que poderiam ser alternativas à esterilização, para um grupo de mulheres esterilizadas, visando a entender os motivos de rejeição a esses métodos. MÉTODOS: Trata-se de trabalho descritivo, qualitativo, cuja população estudada foi constituída por 31 mulheres esterilizadas, aleatoriamente selecionadas da listagem de pacientes atendidas pelo Programa de Planejamento Familiar de um ambulatório de um hospital universitário. As informações foram obtidas das mulheres estudadas por meio de entrevistas semi-estruturadas. As transcrições foram analisadas segundo o método de Análise de Conteúdo. RESULTADOS: A rejeição aos métodos contraceptivos esteve baseada em representações resultantes de informações técnicas recebidas em serviços de saúde, de vivências anteriores com esses métodos ou de informações recebidas do meio social. A rejeição aos métodos hormonais e DIU baseou-se principalmente em representações de baixa inocuidade; os métodos comportamentais (Tabela, Billings) foram rejeitados por representações de baixa eficácia; os métodos de barreira (diafragma e camisinha), por dificuldades no uso desses métodos relacionados a padrões culturais de exercício da sexualidade e representações de baixa eficácia. CONCLUSÕES: A opção pela esterilização feminina pode ser indicativa de rejeição às alternativas contraceptivas oferecidas pelos serviços de saúde. Os profissionais da área de saúde reprodutiva devem aprofundar seu conhecimento sobre os fatores pessoais...

Utilização de métodos contraceptivos entre as usuárias da rede pública de saúde do município de Maringá-PR

Souza,Jovita Maria Matarezi de; Pelloso,Sandra Marisa; Uchimura,Nelson Shozo; Souza,Fernando de
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.65%
OBJETIVO: avaliar os métodos contraceptivos adotados e o perfil das usuárias da rede pública de saúde do município de Maringá-PR, em relação às orientações para o seu uso, indicações, contra-indicações e razões para interrupção dos métodos. MÉTODOS: estudo transversal, descritivo, obtido por 284 entrevistas domiciliares de mulheres selecionadas das 62 equipes do Programa de Saúde da Família, mediante consentimento livre e esclarecido. O questionário foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa envolvendo seres humanos da Universidade Estadual de Maringá. Os questionários utilizados foram pré-testados e então aplicados, interessando para este estudo as seguintes seções: caracterização da entrevistada; indicadores socioeconômicos; métodos contraceptivos. Análise estatística das distribuições de freqüências, pelo Statistical Package for the Social Sciences, versão 12.0. RESULTADOS: a maioria das mulheres eram de etnia branca, casadas, tinham idade entre 35 e 49 anos, escolaridade em nível médio, exerciam trabalho não remunerado e foram classificadas na classe econômica D e E. Quanto aos hábitos, 22,5% eram fumantes e 4,9% usuárias de bebida alcoólica. A pílula foi adotada em 50,3%, preservativo em 28...

Proposta de instrumento para avaliar conhecimento de jovens sobre métodos contraceptivos

Silva,Nancy Capretz Batista da; Bomfim,Thiago; Cardozo,Nilceu Pfitter; Franco,Maria Aparecida Paiva; Marques,Susi Lippi
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.78%
No Brasil, as ocorrências de gravidez na adolescência têm gerado discussões e preocupação no âmbito da saúde pública. Visto que a associação com o uso inadequado de métodos contraceptivos é direta, torna-se essencial avaliar o conhecimento de adolescentes sobre tais métodos para intervir adequadamente. Este estudo realizou este levantamento e avaliou a eficácia de um questionário construído para medir tal conhecimento de estudantes do nível médio de uma cidade do interior de São Paulo. Foi encontrada falta de conhecimento adequado sobre os métodos contraceptivos (como são, uso, eficácia, indicação), independente do sexo e do tipo de escola. O instrumento apresentou níveis psicométricos satisfatórios, adequado para ser disponibilizado e os dados obtidos por meio dele mostram-se confiáveis. Sua utilização enquanto recurso técnico de avaliação poderá servir como apoio para a elaboração de intervenções que almejem maior conhecimento sobre métodos contraceptivos, sexo seguro e menores taxas de gravidez na adolescência.

O uso de métodos contraceptivos em espécies criticamente ameaçadas : o caso do lince-ibérico

Bolacha, Joana Redondo
Fonte: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária Publicador: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 30/09/2015 POR
Relevância na Pesquisa
56.5%
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária; O lince-ibérico, Lynx pardinus, espécie “criticamente em perigo”, foi alvo de vários projectos de conservação, em Portugal e em Espanha. Nestes dois países, foram construídos centros de reprodução (incluíndo o CNRLI - Silves), locais onde os animais permanecem em cativeiro e, onde facilmente, pode ocorrer uma sobrepopulação. O controlo das populações pode ser alcançado utilizando métodos contraceptivos, como os análogos de GnRH, que se mostraram eficazes em várias espécies de carnívoros selvagens e domésticos. Com o intuito de perceber se o análogo de GnRH, Deslorelina em implante (Suprelorin® 4,7 mg) era eficaz no lince-ibérico e de saber as alterações que nele provocava, foi aplicado num macho desta espécie. Foram avaliados o seu apetite, o seu comportamento (continuamente, oportunisticamente e por scan) e a sua reprodução (exame físico geral e dos genitais externos, análise de sémen e quantificação de testosterona sanguínea). A actividade física do animal diminuiu, a realização de marcações manteve-se, as espículas penianas e o volume (e peso) testicular diminuíram. A redução das espículas é um bom indicador da eficácia do tratamento...

Conocimiento de enfermería acerca de los métodos anticonceptivos en el contexto del programa de salud de la familia; Conhecimento de enfermeiros sobre métodos contraceptivos no contexto do programa saúde da família

Moura Lopes, E.; Ferreira da Silva, S; Costa de Moraes, M.L.; De Sousa Aquino, P.; Américo, Camila F.; Bezerra Pinheiro, AK.
Fonte: Murcia: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia Publicador: Murcia: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Murcia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
46.83%
La anticoncepción ha ganado más espacio para el debate en los últimos 40 años. La enfermera como profesional que tiene participación activa en este proceso, debe ayudar, efectivamente, a las personas que optan por buscar la anticoncepción y el servicio de salud pública. El objetivo fue evaluar los conocimientos de las enfermeras acerca de los métodos anticonceptivos en el contexto del Programa de Salud de la Familia (PSF) acerca de los métodos anticonceptivos. Estudio descriptivo con enfoque cuantitativo, realizado entre julio y noviembre de 2007. Los participantes del estudio fueron 71 enfermeras del PSF de Fortaleza. La mayoría de las enfermeras, 59 (83,1%), es de sexo femenino y 22 (31%) trabajan en el PSF alrededor de 4 a 6 años. Las enfermeras demostraron un mayor conocimiento acerca de los métodos naturales de anticoncepción y los items con mayor porcentaje de errores fueron los métodos de barrera. Se encontró que el conocimiento de las enfermeras acerca de métodos anticonceptivos no era suficiente, necesitando más actualización y capacitación de estos profesionales.; A contracepção vem ganhando mais espaços de discussão nos últimos 40 anos. O enfermeiro como profissional que tem participação ativa neste processo...

Conhecimento dos adolescentes sobre métodos contraceptivos: pesquisa-ação em uma unidade do programa saúde da família de Natal

Torres, Sandra Maria da Solidade Gomes Simões de Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; Assistência à Saúde
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.9%
It is a descriptive study with a qualitative approach, and an action-research type, which aimed to analyze the changes of knowledge about contraceptive methods invested to a teenager group attended in Igapó Family Healthcare Unit, in the city of Natal/RN, after consent and institutional assent of Ethics Committee of Rio Grande do Norte Federal University (Protocol No. 131/07). It were researched 16 teenagers of both sexes, with age ranging from 11 to 16 years. We used two structured questionnaires, one in the initial diagnosis and another during the seven meetings of the focus group, in addition to the field notes and the meetings discussions transcriptions. The data-collection was performed in the period of two months by a team composed by a nurse the research coordinator, a dentist, a nursing assistant, a community-based healthcare worker and a nursing academic. The quantitative and qualitative data were organized, tagged and categorized into spreadsheet in Microsoft Excel, being held a thematic analysis of speeches performed by the study participants. The results were presented as tables, graphics, photos, drawings and word clippings. The educational strategy developed in focus group allowed adolescents to discuss...

Conhecimentos de infecções sexualmente transmissíveis e métodos contraceptivos numa amostra de 359 adolescentes do 8º ao 12º ano de escolaridade

Torres, Daniela Filipa Coelho
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.56%
Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa, como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Psicologia, especialização em Psicologia Clínica e da Saúde.; O presente trabalho tem como objectivo analisar os conhecimentos que os adolescentes possuem acerca das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST`s) e dos Métodos Contraceptivos (MC`s), e perceber se o conhecimento varia em função das características sócio-demográficas dos participantes. Foram inquiridos 359 adolescentes da zona Norte do País, de ambos os sexos (213 raparigas e 146 rapazes), com idades compreendidas entre os 13 e 22 anos de idade (M= 15, 7 ; DP= 1, 481). Os participantes responderam a um questionário sócio-demográfico e ao Questionário Breve Sobre Sexualidade – QUEBRESE II (Sampaio e Silva, 2009). Os resultados do estudo indicam que os conhecimentos de IST`s variam em função: do género, da zona de residência (urbana vs. rural), do ano de escolaridade e da área vocacional frequentada. Verificou-se que ser do sexo feminino, residir em zona urbana, ter mais escolaridade e frequentar a área vocacional de Ciências e Línguas e humanidades está associado a maior conhecimento de IST`s. Os conhecimentos de MC`s variam em função do género...

Especialização em Saúde da Família: Núcleo Profissional Enfermagem: Caso Priscila – Conteúdo: Enfermagem e Saúde Mental: Exercícios Métodos Contraceptivos

Sousa, Aline Iara; Torres, Aline; Dias, Valesca; Ferreira, Sandra; Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, UFCSPA/UNA-SUS
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Questôes de múltipla escolha sobre os conteúdos abordados no Caso Priscila.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.56%
Questões de múltipla escolha sobre métodos contraceptivos; 1.0; Ministério da Saúde; UNA-SUS/UFCSPA

Caso Priscila – Enfermagem e Saúde Mental: Métodos Contraceptivos

Iara Sousa, Aline; Torres, Aline; Dias, Valesca
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Tipo: Texto Formato: Apresentação de slides colorido
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.56%
Aula tipos de métodos contraceptivos existentes; Ministério da Saúde

Prevalência de uso de métodos contraceptivos e adequação do uso de anticoncepcionais orais na cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil

Costa,Juvenal Soares Dias da; D'Elia,Paula Berenhauser; Moreira,Mônica Regina
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1996 PT
Relevância na Pesquisa
66.68%
Através de um inquérito de prevalência de base populacional entre mulheres de 20 a 49 anos, residentes na zona urbana da cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, estudou-se o consumo de métodos contraceptivos. Entre as 677 mulheres, verificou-se que 455 (65,7%) usavam algum método contraceptivo. Constatou-se que aproximadamente 85% das mulheres utilizavam apenas dois métodos contraceptivos: anticoncepcional oral (66,5%) e ligadura tubária (18,4%). Considerou-se o consumo de anticoncepcionais orais inadequado às mulheres fumantes com idade acima de 35 anos e/ou que apresentavam hipertensão arterial sistêmica. Não foram encontradas diferenças de inadequação de consumo entre as variáveis sócio-econômicas ou relação a quem tenha indicado o método.

Avaliação dos conhecimentos sobre métodos contraceptivos entre alunos do ensino médio em uma escola do sul de Santa Catarina

Martignago, Claudia Wagner
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.76%
Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado como requisito parcial para obtenção do grau de Bacharel no curso de Farmácia da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; O objetivo deste estudo foi avaliar o conhecimento sobre métodos contraceptivos em alunos de uma escola pública do Sul de Santa Catarina. Os dados foram coletados através de um questionário aplicado a 287 jovens com idade entre 14 a 29 anos, do ensino médio. Os métodos contraceptivos mais utilizados pelos adolescentes foram o preservativo (45,8%) e anticoncepcional oral (28,9%), 53,7% responderam corretamente sobre o uso correto do anticoncepcional oral. Quanto às informações sobre ao ciclo menstrual, apenas 21,3% (61) dos participantes responderam corretamente, dizendo que o ciclo menstrual inicia no 1⁰ dia da menstruação. Ao estratificar esta questão de acordo com o gênero, observou-se que 22,4% dos meninos e 34,8% das meninas responderam corretamente, mostrando uma disparidade entre os gêneros quanto a este conhecimento. De uma forma geral, os adolescentes possuem deficiência no conhecimento sobre métodos contraceptivos. Os homens apresentaram um conhecimento menor sobre o assunto quando comparados as mulheres. Esta falta de informação poderá refletir implicações na vida destes alunos...

Proposta de instrumento para avaliar conhecimento de jovens sobre métodos contraceptivos; Propuesta de un instrumento para evaluar el conocimiento de los jovenes sobre los métodos contraceptivos; Proposal of an instrument to evaluate youths' knowledge on contraceptive methods

Silva, Nancy Capretz Batista da; Bomfim, Thiago; Cardozo, Nilceu Pfitter; Franco, Maria Aparecida Paiva; Marques, Susi Lippi
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2007 POR
Relevância na Pesquisa
66.96%
En Brasil el embarazo en la adolescencia viene generando esfuerzos de prevención desde la salud pública. Debido a su asociación directa con el uso inadecuado de métodos contraceptivos se torna esencial, para lograr una intervención adecuada, el indagar sobre el conocimiento que los adolescentes tienen sobre dichos métodos. Así, además de presentar esta información, este trabajo analiza la eficacia de un cuestionario construido para evaluar tal conocimiento a partir de una muestra de 406 estudiantes del nivel medio, pertenecientes a escuelas públicas y privadas de una ciudad del interior paulista. Se realizó un análisis comparativo de los grupos considerando los puntajes obtenidos en la encuesta, así como la temática de los ítems empleados. Se encontró una falta de conocimientos adecuados sobre los métodos contraceptivos (cómo son, uso, eficacia, recomendación), independientemente del sexo y tipo de escuela considerada. El instrumento presentó niveles psicométricos satisfactorios y podrá servir como apoyo para la elaboración de programas de intervención que brinden un mayor conocimiento sobre los métodos contraceptivos, sexo seguro y menores tasas de embarazo en la adolescencia.; In Brazil, the occurrence of pregnancy in adolescence has generated discussions and concern in the public health area. Considering that the association with inadequate use of contraceptive methods is direct...

Sexualidade na adolescência: Atitudes e conhecimentos sobre métodos contraceptivos

Rodrigues, Andreia Filipa Duarte de Jesus
Fonte: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida Publicador: Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
66.82%
Objectivo: Verificar como é vivida a sexualidade pelos adolescentes, avaliando os seus conhecimentos e atitudes sobre os métodos contraceptivos e relacionar com a prevenção de comportamentos de risco. Método: Aplicou-se um Questionário de Caracterização da Amostra, uma Escala de Conhecimentos sobre Métodos Contraceptivos ( Delcampo & Delcampo, 1976) e uma Escala de Atitudes Contraceptivas (Kyes, 1987). A amostra era constituída por 222 alunos do ensino secundário, 138 raparigas e 74 rapazes, divididos pelo 10º e 12º ano. Resultados: A idade média da primeira relação sexual nos adolescentes é aos 15 anos e na sua grande maioria, tendem a ter comportamentos preventivos aquando da ocorrência de relações sexuais, utilizando métodos contraceptivos. Verificou--se, também, diferenças entre géneros. As raparigas tendem a ser mais preocupadas ao nível da prevenção da gravidez ou de infecções sexualmente transmissíveis. Conclusão: As atitudes preventivas dos adolescentes face aos riscos associados à sexualidade fazem com que tenham comportamentos sexuais seguros. O conhecimento dos diferentes métodos contraceptivos é fundamental para os adolescentes apresentarem atitudes e comportamentos mais preventivos na sua vida sexual.; ABSTRACT: Objective: verify how sexuality is experienced by adolescents...

Motivos de rejeição aos métodos contraceptivos reversíveis em mulheres esterilizadas; Reasons why sterilized women refused reversive contraceptive methods

Carvalho, Marta Lucia de Oliveira; Schor, Néia
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2005 POR
Relevância na Pesquisa
46.68%
OBJETIVO: Identificar as representações sobre os métodos contraceptivos que poderiam ser alternativas à esterilização, para um grupo de mulheres esterilizadas, visando a entender os motivos de rejeição a esses métodos. MÉTODOS: Trata-se de trabalho descritivo, qualitativo, cuja população estudada foi constituída por 31 mulheres esterilizadas, aleatoriamente selecionadas da listagem de pacientes atendidas pelo Programa de Planejamento Familiar de um ambulatório de um hospital universitário. As informações foram obtidas das mulheres estudadas por meio de entrevistas semi-estruturadas. As transcrições foram analisadas segundo o método de Análise de Conteúdo. RESULTADOS: A rejeição aos métodos contraceptivos esteve baseada em representações resultantes de informações técnicas recebidas em serviços de saúde, de vivências anteriores com esses métodos ou de informações recebidas do meio social. A rejeição aos métodos hormonais e DIU baseou-se principalmente em representações de baixa inocuidade; os métodos comportamentais (Tabela, Billings) foram rejeitados por representações de baixa eficácia; os métodos de barreira (diafragma e camisinha), por dificuldades no uso desses métodos relacionados a padrões culturais de exercício da sexualidade e representações de baixa eficácia. CONCLUSÕES: A opção pela esterilização feminina pode ser indicativa de rejeição às alternativas contraceptivas oferecidas pelos serviços de saúde. Os profissionais da área de saúde reprodutiva devem aprofundar seu conhecimento sobre os fatores pessoais...

Contracepção: conhecimentos e atitudes em jovens universitários

Reis,Marta; Matos,Margarida Gaspar de
Fonte: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde Publicador: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.68%
O aumento da percentagem de gravidez na adolescência (Portugal regista 19/1000 na faixa etária dos 15 aos 19 anos), juntando-se a outros riscos ligados à actividade sexual, tornam os jovens um grupo vulnerável em termos de saúde sexual e reprodutiva. Esta investigação avaliou os conhecimentos e atitudes sobre os métodos contraceptivos em jovens estudantes universitários. Administraram-se 436 questionários a 113 rapazes e 323 raparigas, entre os 18 e os 24 anos. Aplicaram-se medidas de conhecimento (CKI; Delcampo e Delcampo, 1976) e de atitudes (CAS; Kyes, 1987) acerca dos métodos contraceptivos. Os resultados obtidos demonstram que a maioria tem pouco conhecimento acerca dos métodos contraceptivos mas revelou uma forte atitude preventiva face a uma gravidez indesejada. Encontraram-se diferenças estatistica mente signficativas entre indivíduos de sexo diferentes: as raparigas apresentam mais conhecimentos e preocupação preventiva face à contracepção.

Prevalência de uso de métodos contraceptivos e adequação do uso de anticoncepcionais orais na cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil

Costa,Juvenal Soares Dias da; D'Elia,Paula Berenhauser; Moreira,Mônica Regina
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1996 PT
Relevância na Pesquisa
66.68%
Através de um inquérito de prevalência de base populacional entre mulheres de 20 a 49 anos, residentes na zona urbana da cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, estudou-se o consumo de métodos contraceptivos. Entre as 677 mulheres, verificou-se que 455 (65,7%) usavam algum método contraceptivo. Constatou-se que aproximadamente 85% das mulheres utilizavam apenas dois métodos contraceptivos: anticoncepcional oral (66,5%) e ligadura tubária (18,4%). Considerou-se o consumo de anticoncepcionais orais inadequado às mulheres fumantes com idade acima de 35 anos e/ou que apresentavam hipertensão arterial sistêmica. Não foram encontradas diferenças de inadequação de consumo entre as variáveis sócio-econômicas ou relação a quem tenha indicado o método.

Motivos de rejeição aos métodos contraceptivos reversíveis em mulheres esterilizadas

Carvalho,Marta Lucia de Oliveira; Schor,Néia
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2005 PT
Relevância na Pesquisa
56.69%
OBJETIVO: Identificar as representações sobre os métodos contraceptivos que poderiam ser alternativas à esterilização, para um grupo de mulheres esterilizadas, visando a entender os motivos de rejeição a esses métodos. MÉTODOS: Trata-se de trabalho descritivo, qualitativo, cuja população estudada foi constituída por 31 mulheres esterilizadas, aleatoriamente selecionadas da listagem de pacientes atendidas pelo Programa de Planejamento Familiar de um ambulatório de um hospital universitário. As informações foram obtidas das mulheres estudadas por meio de entrevistas semi-estruturadas. As transcrições foram analisadas segundo o método de Análise de Conteúdo. RESULTADOS: A rejeição aos métodos contraceptivos esteve baseada em representações resultantes de informações técnicas recebidas em serviços de saúde, de vivências anteriores com esses métodos ou de informações recebidas do meio social. A rejeição aos métodos hormonais e DIU baseou-se principalmente em representações de baixa inocuidade; os métodos comportamentais (Tabela, Billings) foram rejeitados por representações de baixa eficácia; os métodos de barreira (diafragma e camisinha), por dificuldades no uso desses métodos relacionados a padrões culturais de exercício da sexualidade e representações de baixa eficácia. CONCLUSÕES: A opção pela esterilização feminina pode ser indicativa de rejeição às alternativas contraceptivas oferecidas pelos serviços de saúde. Os profissionais da área de saúde reprodutiva devem aprofundar seu conhecimento sobre os fatores pessoais...