Página 1 dos resultados de 17131 itens digitais encontrados em 0.028 segundos

O que é que os médicos e farmacêuticos sabem sobre o sistema de preços e comparticipação de medicamentos em Portugal ?

Jerónimo, Ana Sofia Roxo
Fonte: FEUC Publicador: FEUC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
35.87%
O sistema de preços e comparticipação dos medicamentos em Portugal tem vindo a alterar-se, adaptando-se tanto à evolução tecnológica e desenvolvimento social como às necessidades de sustentabilidade do Serviço Nacional de Saúde. Estas alterações têm sido frequentes e implicam que os principais envolvidos no sistema, nomeadamente médicos e farmacêuticos, que lidam directamente com o doente, tenham necessidade de se adaptar a novas regras, apreender novos conceitos e conhecer as abordagens políticas, para que eles próprios possam comprometer-se com estas, acomodando-as no seu trabalho de prescrição e aconselhamento. Este estudo teve como objectivo avaliar o nível de conhecimento, conhecer os principais meios de informação e a opinião de médicos e farmacêuticos sobre o sistema preços e comparticipação de medicamentos em Portugal. Para tal, foi construído um inquérito e aplicado a um painel de 118 médicos e 149 farmacêuticos de várias áreas de actividade e a exercer em Portugal. Em geral, os farmacêuticos têm maior conhecimento do que os médicos sobre o sistema. Os médicos e farmacêuticos responderam correctamente, em média, a 47%±17% e 70%±18%, respectivamente, das perguntas de conhecimento. As opiniões foram semelhantes entre médicos e farmacêuticos no que concerne às afirmações apresentadas. Destaca-se que a maioria dos inquiridos se preocupa com o custo da terapêutica e é da opinião que o sistema tem evoluído em prejuízo do doente. Alguns aspectos do sistema...

Stress e burnout nos médicos de família de Coimbra no contexto dos dois modelos organizacionais dos cuidados de saúde primários

Pires, Carla Sofia Pereira
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
35.88%
O stress é uma resposta adaptativa e necessária ao ser humano, que o tem ajudado a vencer a dura batalha da sobrevivência. Mas, quando é intenso, repetitivo e prolongado determina consequências preocupantes que podem lesar o bem-estar e a saúde do indivíduo. Reconhecidamente, os médicos ocupam o topo das profissões “stressantes”. O síndrome de burnout traduz o esgotamento profissional com importantes repercussões a nível físico e psicológico. Afeta o desempenho profissional, o relacionamento interpessoal, a produtividade, mas também a qualidade de vida do indivíduo e a dinâmica da organização. A OMS considera o síndrome de burnout como um dos problemas de saúde mais graves da atualidade, não só pela alta prevalência do fenómeno em profissionais de saúde, como também pelas possíveis consequências na população assistida por esses profissionais. Num estudo realizado em Portugal, em 1998, Pinto Leal concluiu que 52,4% dos médicos de família estavam em burnout. O problema é mais prevalente nos médicos de família, depois nos médicos hospitalares, e sem significado nos clínicos que apenas desempenham funções administrativas. É objetivo deste trabalho avaliar a vulnerabilidade ao stress, determinar a prevalência de burnout...

Aspectos médico-legais da dopagem e o papel dos médicos na luta contra a mesma

Uzuelli, Christian Cheles
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
35.89%
A luta contra a dopagem tem-se tornado cada vez mais activa na actualidade, tanto a nível nacional como mundial, tendo começado a consolidar as suas bases a partir de 1999, com a criação da AMA. Esta reconheceu o direito ao tratamento médico dos praticantes desportistas somente em 2003 e publicou o Código Mundial Antidopagem revisto que entrou em vigor em 2009. O papel dos médicos nesta luta é amplo e reveste-se de grande importância. Assim sendo, no que concerne ao tratamento médico de atletas S.C.A., algumas particularidades devem ser tidas em consideração. Primeiramente, o médico responsável pela assistência destes deve conhecer as suas obrigações durante o tratamento desta classe de pacientes, dado que o mesmo possui uma legislação específica, que tem como objectivo garantir o direito ao tratamento sem que este possa resultar num contolo antidopagem positivo. Em Portugal, o regime jurídico em vigor, a Lei n.º 27/2009, que estabelece as normas da luta contra a dopagem no desporto no país, foi publicada em 2009 em conformidade com as diposições internacionais. Secundariamente, em casos de défices nutricionais onde seja imperativa a prescrição de suplementos, quando esta não possa ser substituída pela ingestão normal de alimentos...

Estudo preliminar sobre a qualidade de vida de médicos e enfermeiros intensivistas pediátricos e neonatais; Preliminary study about qualify of life of physicians and nurses working in pediatric and neonatal intensive care units; Estudio preliminar sobre la calidad de vida de médicos y enfermeros intensivistas pediátricos y neonatales

FOGAÇA, Monalisa de Cássia; CARVALHO, Werther Brunow de; NOGUEIRA-MARTINS, Luiz Antonio
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
35.9%
Comparar a Qualidade de Vida (QV) de médicos e enfermeiros que trabalham em UTI Pediátrica (PED) e Neonatal (NEO) e, também, avaliar se há diferença entre a QV na mesma categoria profissional, mas diferindo de acordo com a unidade de trabalho. Estudo descritivo com 37 médicos e 20 enfermeiros. O WHOQOL-100 foi utilizado. Médicos da PED diferiram estatisticamente no domínio VI (p=0,003), quando comparados com médicos da NEO. Médicos e enfermeiros da PED apresentaram diferença estatística significante no domínio V (p < 0,01), e médicos e enfermeiros da NEO apresentaram diferença estatística significante no domínio VI (p=0,05). A avaliação da QV de médicos e enfermeiros intensivistas pediátricos e neonatais mostrou-se abaixo dos escores encontrados na literatura científica, quando comparados com estudos que avaliaram pacientes com dores crônicas e com prejuízos na saúde mental, evidenciando a ocorrência de estresse ocupacional.; Compare the Quality of Life (QL) of doctors and nurses who work in Pediatric (PED) and Neonatal (NEO) Intensive Care Units, and to evaluate whether there are differences between the QL in the same job category, but differing according to the work unit. This descriptive study was performed with 37 physicians and 20 nurses. The WHOQOL100 was used. Physicians from the PED differ statistically in the field VI (p=0.003) compared with physicians from the NEO. Physicians and nurses from the PED showed a statistically significant difference in field V (p<0.01)...

Ônus do absenteísmo de médicos e profissionais de enfermagem que atuam em hospitais públicos da região centro sul do Estado de Rondônia – Brasil.

Junkes, Maria Bernadete
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
35.89%
Tese (doutorado)-Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2010.; O estudo buscou investigar o gasto adicional na folha de pagamento, causado pelo absenteísmo justificado por atestados médicos, de profissionais de enfermagem e médicos, em quatro hospitais públicos da região Centro Sul do Estado de Rondônia. Foram verificadas ausências não programadas de até 15 dias, de um total de 600 servidores, nas unidades hospitalares no período de 2004 a 2007, registradas no banco de dados do setor de recursos humanos das instituições. Constatou-se 6.618 ausências não programadas, das quais 5.764 foram justificadas por atestados médicos. O índice total de ausências desses 600 servidores foi de 1,02%, quando comparados ao total de 652.800 dias em que deveriam trabalhar (1.088*600), enquanto que o índice do absenteísmo justificado por atestados médicos dos profissionais de enfermagem e médicos foi 0,89%. Nesse sentido, o absenteísmo por motivo de doença foi responsável por 87% das ausências não programadas. Quando analisado por categoria funcional, o absenteísmo dos profissionais de enfermagem atingiu o índice de 88% e dos médicos 12%. Quanto ao gasto adicional na folha de pagamento das ausências justificadas por atestados médicos...

Cuidar de doentes em fim de vida : a percepção dos médicos de família

Oliveira, José Eduardo Marques Teixeira de, 1975-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
35.87%
Tese de mestrado, Cuidados Paliativos, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2011; Enquadramento A maioria dos doentes em fim de vida necessita de cuidados médicos domiciliários. A experiência dos médicos de família portugueses em cuidar destes doentes é pouco conhecida. Objectivo Compreender a forma como os médicos de família percepcionam a experiência de cuidar de doentes em fim de vida e dos seus familiares. Métodos Foi realizado um estudo qualitativo através de entrevistas semi-estruturadas a uma amostra de oito médicos de família com experiência no acompanhamento de doentes em fim de vida. As entrevistas foram gravadas em áudio, transcritas e analisadas de acordo com os procedimentos da grounded theory. Resultados Emergiram quatro domínios a partir dos relatos dos médicos de família. Os factores de influência intrínsecos ao próprio médico para lidar com doentes em fim de vida relacionam- se com a formação em cuidados paliativos, a motivação pessoal e a relação com o doente e a família. Os factores de influência extrínsecos ao médico relacionam-se com as condições organizacionais, atitudes dos outros profissionais e condições sociofamiliares. Os médicos caracterizam a sua experiência descrevendo a percepção do desempenho pessoal...

Estudo da evolução da legislação relativa aos dispositivos médicos para diagnóstico in vitro e do seu impacto na classificação destes dispositivos

Nunes, Sandra Malheiros-Vaz
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
35.88%
Tese de mestrado, Análises Clínicas, Universidade de Lisboa, Faculdade de Farmácia, 2012; Os dispositivos médicos para diagnóstico in vitro constituem instrumentos importantes para o diagnóstico de doenças, monitorização do estado de saúde, controlo das terapêuticas e diversas aplicações médicas. A regulamentação da colocação no mercado dos dispositivos para diagnóstico in vitro surge em Portugal pelo Decreto-Lei nº 306/97, de 11 de novembro, dada a grande importância da fiabilidade do funcionamento destes dispositivos, nomeadamente os usados na grupagem de sangue e na deteção dos marcadores de infeção como HBV, HCV, VIH, HTLV, entre outros, obrigatórios no estudo de unidades de sangue. A nível europeu, a publicação da Diretiva 98/79/CE, a 27 de outubro, transposta para o ordenamento jurídico interno pelo Decreto-Lei nº 189/2000, de 12 de agosto, teve como objetivo harmonizar as disposições nacionais dos Estadosmembros relativas à conceção, ao fabrico e à colocação no mercado dos dispositivos médicos para diagnóstico in vitro. O GHTF (Global Harmonization Task Force), grupo internacional voluntário dos representantes das autoridades reguladoras dos dispositivos médicos e associações comerciais da Europa...

Conhecimento dos médicos clínicos do Brasil sobre as estratégias de prevenção e tratamento da osteoporose

Szejnfeld,Vera Lúcia; Jennings,Fagner; Castro,Charlles Heldan de Moura; Pinheiro,Marcelo de Medeiros; Lopes,Antonio Carlos
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
35.87%
OBJETIVOS: investigar o conhecimento de profissionais médicos brasileiros a respeito da osteoporose, estratégias de prevenção e tratamento e o acesso à informação em osteoporose, utilizando-se um questionário desenvolvido para avaliar o conhecimento de profissionais médicos em relação à importância da osteoporose e suas estratégias de tratamento. PACIENTES E MÉTODOS: o questionário foi divulgado a11 mil médicos afiliados à Sociedade Brasileira de Clínica Médica (SBCM). Realizou-se a divulgação da pesquisa e do questionário por meio de anúncios publicados no Jornal do Clínico. Inicialmente, foi disponibilizado na home-page e, em seguida, diretamente enviado via e-mail aos sócios cadastrados da SBCM. RESULTADOS: um total de 329 questionários retornou aos pesquisadores. A maioria dos médicos (55,3%) tinha tempo de graduação superior a 10 anos. Pouco mais que a metade dos profissionais médicos pesquisados (55%) relatou ter fácil acesso à densitometria óssea. A maioria (99%) dos participantes acredita que é importante ou muito importante prevenir a osteoporose. Da mesma forma, 73% dos médicos pesquisados acreditam que a osteoporose possa ser prevenida e 63% deles discutem o assunto com os seus pacientes. Por outro lado...

Effects of Acute Sleep Deprivation Resulting from Night Shift Work on Young Doctors; Efeitos Agudos da Privação de Sono Decorrente do Trabalho Nocturno em Jovens Médicos

Sanches, Inês; Pneumology Department. Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. Coimbra. Portugal.; Teixeira, Fátima; Pneumology Department. Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. Coimbra. Portugal. Sleep Medicine Center. Centro Hospitalar
Fonte: Ordem dos Médicos Publicador: Ordem dos Médicos
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2015 ENG
Relevância na Pesquisa
45.77%
Introduction: To evaluate sleep deprivation and its effects on young physicians in relation to concentration capacity and psychomotor performance.Material and Methods: Eighteen physicians aged 26 - 33 years were divided into 2 groups: non-sleep deprived group (with no night work) and sleep deprived group (minimum 12 hour of night work/week). We applied Pittsburgh Sleep Quality Index to screen the presence of sleep pathology and Epworth Sleepiness Scale to evaluate subjective daytime sleepiness; we used actigraphy and sleep diary to assess sleep hygiene and standard sleep-wake cycles. To demonstrate the effects of sleep deprivation, we applied Toulouse-Piéron’s test (concentration test) and a battery of three reaction time tasks after the night duty.Results: Sleep deprived group had higher daytime sleepiness on Epworth Sleepiness Scale (p < 0.05) and during week sleepdeprivation was higher (p < 0.010). The mean duration of sleep during the period of night duty was 184.2 minutes to sleep deprived group and 397.7 minutes to non-sleep deprived group (p < 0.001). In the Toulouse-Piéron´s test, the sleep deprived group had more omissions (p < 0.05) with a poorer result in concentration (p < 0.05). Psychomotor tests that evaluated response to simple stimuli revealed longer response latency (p < 0.05) and more errors (p < 0.05) in Sleep deprived group; in reaction to instruction test the sleepdeprived group showed worse perfection index (p < 0.05); in the fine movements test there was no statistically significant difference between the groups.Discussion: Acute sleep deprivation resulting from nocturnal work in medical professions is associated with a reduction in attention and concentration and delayed response to stimuli. This may compromise patient care as well as the physician’s health and quality of life.Conclusion: It is essential to study the effects of acute sleep deprivation on the cognitive abilities and performance of healthprofessionals.; Introdução: Avaliar a privação do sono e seus efeitos sobre os jovens médicos relativamente à capacidade de concentração edesempenho psicomotor.Material e Métodos: Dezoito médicos...

Médicos-Sentinela: relatório de atividades 2011

Branco, Maria João; Silva, Susana; Batista, Inês; Nunes, Baltazar; Dias, Carlos Matias
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Relatório
Publicado em /12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
35.89%
A Rede Médicos-Sentinela (MS) é constituída por médicos de Medicina Geral e Familiar (MGF) cuja atividade profissional é desenvolvida, na sua maioria, em Centros de Saúde do Serviço Nacional de Saúde. No ano em análise participaram 54 Médicos-Sentinela cuja prática se desenvolvia em 27 Unidades de Saúde Familiar e uma Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados. Os principais objetivos da atividade desta rede são: - Fazer investigação clínica, epidemiológica e em Serviços de Saúde; - Estimar as taxas de incidência anuais ou semanais de algumas doenças ou de situações com elas relacionadas que ocorrem na população inscrita na lista dos Médicos-Sentinela; - Fazer a vigilância epidemiológica de algumas doenças que ocorrem na comunidade, de forma a permitir a identificação precoce de eventuais “surtos”; - Constituir uma base de dados que possibilite, em qualquer momento, a análise epidemiológica aprofundada de doenças com interesse para a saúde pública. A participação de Médicos de Família na Rede Médicos-Sentinela é voluntária e concretiza-se através da: - Notificação contínua, semanal, dos novos casos de doença ocorridos nos utentes inscritos nas listas dos médicos participantes; - Apresentação de propostas...

Burnout e engagement nos médicos dos Hospitais do grande Porto

Campos, Gisela Ferraz Santos
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
35.87%
Dissertação apresentada ao Instituto Politécnico do Porto para obtenção do Grau de Mestre em Gestão das Organizações, Ramo de Gestão de Empresas Orientada por: Prof. Doutor Eduardo Manuel Lopes de Sá e Silva Coorientada por: Mestre Adalmiro Álvaro Malheiro de Castro Andrade Pereira Esta dissertação inclui as críticas e sugestões feitas pelo júri.; O burnout é considerado como uma das possíveis consequências do stress profissional, que assinala a dificuldade do indivíduo em utilizar recursos adequados para lidar com as exigências colocadas pelas situações de trabalho. Este fenómeno encontra-se intimamente relacionado com o engagement, entendido como o equilíbrio entre a parte afetiva e a parte cognitiva do sujeito. São parcos os estudos realizados sobre estes dois construtos nos médicos, pelo que o presente trabalho tem como objetivo analisar os níveis de burnout e de engagement dos médicos dos hospitais do grande Porto. Participaram no presente estudo 123 médicos de ambos os sexos, de diferentes instituições de saúde (públicas e privadas) e especializações. Foram administrados dois instrumentos: um inventário de avaliação do burnout (MBI) e de avaliação do engagement (UWES). Os principais resultados obtidos apontam para uma percentagem de médicos com exaustão emocional e média despersonalização. As análises diferenciais sustentam níveis significativamente diferenciados de burnout e de engagement em função da instituição...

Estudo preliminar sobre a qualidade de vida de médicos e enfermeiros intensivistas pediátricos e neonatais; Estudio preliminar sobre la calidad de vida de médicos y enfermeros intensivistas pediátricos y neonatales; Preliminary study about qualify of life of physicians and nurses working in pediatric and neonatal intensive care units

Fogaça, Monalisa de Cássia; Carvalho, Werther Brunow de; Nogueira-Martins, Luiz Antonio
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/09/2010 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
35.89%
Compare the Quality of Life (QL) of doctors and nurses who work in Pediatric (PED) and Neonatal (NEO) Intensive Care Units, and to evaluate whether there are differences between the QL in the same job category, but differing according to the work unit. This descriptive study was performed with 37 physicians and 20 nurses. The WHOQOL100 was used. Physicians from the PED differ statistically in the field VI (p=0.003) compared with physicians from the NEO. Physicians and nurses from the PED showed a statistically significant difference in field V (p; Comparar a Qualidade de Vida (QV) de médicos e enfermeiros que trabalham em UTI Pediátrica (PED) e Neonatal (NEO) e, também, avaliar se há diferença entre a QV na mesma categoria profissional, mas diferindo de acordo com a unidade de trabalho. Estudo descritivo com 37 médicos e 20 enfermeiros. O WHOQOL-100 foi utilizado. Médicos da PED diferiram estatisticamente no domínio VI (p=0,003), quando comparados com médicos da NEO. Médicos e enfermeiros da PED apresentaram diferença estatística significante no domínio V (p < 0,01), e médicos e enfermeiros da NEO apresentaram diferença estatística significante no domínio VI (p=0,05). A avaliação da QV de médicos e enfermeiros intensivistas pediátricos e neonatais mostrou-se abaixo dos escores encontrados na literatura científica...

Multiplicidade de vínculos de médicos no Estado do Ceará; Multiplicidad de vínculos de médicos en el Estado de Ceará, Noreste de Brasil; Multiple job contracts of physicians in Ceará, Northeastern Brazil

Maciel, Regina Heloisa; Santos, João Bosco Feitosa dos; Sales, Telma Bessa; Alves, Marco Aurélio de Andrade; Luna, Ana Paula; Feitosa, Leonardo Bezerra
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/10/2010 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
35.89%
OBJETIVO: Analisar a multiplicidade de vínculos dos profissionais médicos do Sistema Único de Saúde no Estado do Ceará. MÉTODOS: Foi realizada pesquisa documental sobre os vínculos de trabalho dos médicos, a partir de um banco de dados de contratos de profissionais da saúde dos municípios no Estado do Ceará, em 2008. Foram criados índices para a quantidade de vínculos de cada médico, bem como para os municípios com os quais cada médico mantinha vínculos empregatícios. Foram computadas também as distâncias entre os municípios com os quais os profissionais mantinham vínculos, visando estimar os percursos realizados pelos médicos para cumprir os contratos de trabalho e sua carga horária semanal. RESULTADOS: Dos 7.008 médicos vinculados ao Estado, 3.751 (53,5%) possuíam entre dois e quatro vínculos, e 39 (0,6%) de 11 a 20 vínculos. Um profissional possuía 20 vínculos. Mais da metade (51,9%) dos médicos possuía vínculos de trabalho que, quando somados, totalizavam uma jornada semanal acima de 40 horas e 27,0% (1.894) mantinha vínculos em mais de um município. CONCLUSÕES: Para aumentar os ganhos com seu trabalho os médicos articulam vários empregos, exercendo a profissão em locais diferentes em um constante ir e vir...

Médicos, advogados e indústria farmacêutica na judicialização da saúde em Minas Gerais, Brasil; Médicos, abogados e industria farmacéutica en la judicialización de la salud en Minas Gerais, Sudeste de Brasil; Doctors, lawyers and pharmaceutical industry on health lawsuits in Minas Gerais, Southeastern Brazil

Campos Neto, Orozimbo Henriques; Acurcio, Francisco de Assis; Machado, Marina Amaral de Ávila; Ferré, Felipe; Barbosa, Fernanda Loureiro Vasconcelos; Cherchiglia, Mariângela Leal; Andrade, Eli Iola Gurgel
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
35.87%
OBJETIVO: Descrever as relações entre médico prescritor, advogado e indústria farmacêutica em ações judiciais contra o Estado. MÉTODOS: Estudo descritivo retrospectivo com base nas informações dos expedientes administrativos dos processos judiciais com demandas por medicamentos contra o Estado de Minas Gerais movidos entre outubro de 1999 e outubro de 2009. As variáveis estudadas foram: sexo, idade e doença dos beneficiários das ações, origem do atendimento médico (público ou privado), médico prescritor, tipo de representação jurídica e medicamento solicitado. Foi realizada análise descritiva das variáveis com a distribuição de frequências. RESULTADOS: Foram analisadas 2.412 ações judiciais referentes a 2.880 medicamentos solicitados, com 18 fármacos diferentes. Entre esses, 12 são fornecidos pelas políticas de assistência farmacêutica do Sistema Único de Saúde (SUS). Os medicamentos mais solicitados foram adalimumabe, etanercepte, infliximabe e insulina glargina. As principais doenças dos beneficiários foram artrite reumatóide, espondilite anquilosante, diabetes mellitus e doenças pulmonares obstrutivas crônicas. Houve predomínio de representação por advogados particulares e atendimento por médicos do setor privado. Entre as ações representadas pelo escritório A...

Renda e inserção profissional dos médicos brasileiros após instituição do Sistema Único de Saúde; Renta e inserción profesional de los médicos brasileros posterior a la institución del Sistema Único de Salud; Income and vocational integration of Brazilian physicians since the establishment of the National Health System

Luiz, Ronir Raggio; Bahia, Lígia
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/08/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
35.87%
OBJETIVO: Analisar as tendências de inserção no trabalho e composição de renda dos médicos a partir das Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicílio (PNAD). MÉTODOS: Os microdados das PNAD de 1988, 1993, 1998 e 2003 foram analisados segundo parâmetros demográficos, sociais e ocupacionais. Na análise exploratória foram consideradas as tendências relacionadas com o emprego e renda dos médicos. As associações estatísticas foram avaliadas pelo teste qui-quadrado. RESULTADOS: Quanto ao perfil demográfico observou-se uma tendência de ampliação da presença de mulheres e de profissionais com mais de 55 anos, além da preservação da alta proporção de brancos. Com relação à ocupação e à renda, observou-se um aumento do empresariamento médico e a manutenção de elevados rendimentos, em termos relativos, especialmente para aqueles que mesclavam ocupações de empregado e empregador. CONCLUSÕES: A possibilidade do exame de características individualizadas de ocupação e renda e dos múltiplos vínculos dos médicos, disponíveis nas PNAD, ainda que limitadas, contribui para o aprofundamento da compreensão dos padrões e mudanças da inserção dos médicos brasileiros no mercado de trabalho no período pós-implementação do Sistema Único de Saúde.; OBJETIVO: Analizar las tendencias de inserción en el trabajo y composición de renta de los médicos a partir de la Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicílio (PNAD - Pesquisas Nacionales por Muestra de Domicilio). MÉTODOS: Los microdatos de las PNAD de 1988...

Gasto financeiro ocasionado pelos atestados médicos de profissionais da saúde em hospitais públicos no Estado de Rondônia, Brasil; El gasto financiero causado por las licencias médicas de profesionales de la salud en los hospitales públicos en Rondonia, Brasil; Financial expense incurred by medical leaves of health professionals in Rondonia public hospitals, Brazil

Junkes, Maria Bernadete; Pessoa, Valdir Filgueiras
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/06/2010 ENG; POR; SPA
Relevância na Pesquisa
35.88%
O objetivo deste estudo foi investigar o gasto adicional na folha de pagamento, causado pelo absenteísmo doença de profissionais de enfermagem e médicos, em dois hospitais públicos da cidade de Cacoal, Rondônia, Brasil. Foram verificadas ausências não programadas de até 15 dias nas unidades hospitalares, no período de 2004 a 2007, observadas no banco de dados do setor de recursos humanos das instituições. Constatou-se 1.704 ausências não programadas, das quais 1.486 são justificadas por atestados médicos. Verificou-se que o absenteísmo por motivo de doença foi responsável por 87,2% das ausências não programadas. Se for descrito por categoria de profissional, o absenteísmo doença dos profissionais de enfermagem atingiu índice de 83,3% e dos médicos 16,7%. O índice do absenteísmo geral dos profissionais de enfermagem e médicos foi de 0,85%, enquanto que o gasto adicional na folha de pagamento no período atingiu 5,2% nos vencimentos dos profissionais de enfermagem e 7,4% dos médicos.; El objetivo de este estudio fue investigar el gasto adicional en la planilla de pago, causado por el absentismo enfermedad de profesionales de enfermería y médicos, en dos hospitales públicos de la ciudad de Cacoal, en Rondonia...

Estudo preliminar sobre o estresse ocupacional de médicos e enfermeiros em UTI pediátrica e neonatal: o equilíbrio entre esforço e recompensa; Estudio preliminar sobre el estrés ocupacional de médicos y enfermeros en UTI pediátrica y neonatal: el equilibrio entre esfuerzo y recompensa; Preliminary study about occupational stress of physicians and nurses in pediatric and neonatal intensive care units: the balance between effort and reward

Fogaça, Monalisa de Cássia; Carvalho, Werther Brunow de; Cítero, Vanessa de Albuquerque; Nogueira-Martins, Luiz Antonio
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/02/2010 ENG; POR; SPA
Relevância na Pesquisa
35.89%
O objetivo do estudo foi comparar o equilíbrio entre esforço (E) e recompensa (R) entre médicos de unidades de terapia intensiva pediátrica (PED) e neonatal (NEO) e entre enfermeiros das mesmas unidades. Este é estudo transversal descritivo com 37 médicos e 20 enfermeiros. O questionário Effort-Reward Imbalance foi utilizado. Não se encontrou diferença estatística entre médicos da PED e da NEO em relação ao E e R (p>;0,05). Da mesma forma, enfermeiros da PED e da NEO não diferiram estatisticamente em relação ao E e R (p>;0,05). Comparando médicos com enfermeiros da PED, não foram encontradas diferenças entre as variáveis estudadas. Em relação à comparação feita entre profissionais da NEO, encontrou-se maior supercomprometimento dos médicos do que de enfermeiros (p=0,01). O ambiente organizacional da NEO mostrou-se mais exigente para os médicos, determinando maior comprometimento com o trabalho, enquanto que, para os enfermeiros de ambas as unidades, a demanda pareceu ser a mesma.; El objetivo del estudio fue comparar el equilibrio entre esfuerzo (E) y recompensa (R) entre médicos de unidades de terapia intensiva pediátrica (PED) y neonatal (NEO) y entre enfermeros de las mismas unidades. Este es estudio transversal descriptivo con 37 médicos y 20 enfermeros. El cuestionario Effort-Reward Imbalance fue utilizado. No se encontraron diferencias estadísticas entre médicos de la PED y de la NEO en relación al E y R (p>;0...

Tabaquismo en médicos y en la población general: Comparación de los resultados del estudio TAMARA y de la Encuesta Nacional de Factores de Riesgo 2005

Cardone,Alberto J.; Zylbersztejn,Horacio M.; Ferrante,Daniel; Borracci,Raúl A.
Fonte: Revista argentina de cardiología Publicador: Revista argentina de cardiología
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2008 ES
Relevância na Pesquisa
35.88%
Aunque se demostró la influencia del médico sobre el paciente fumador para desalentar y controlar la adicción, esta actitud depende en gran medida de la relación del propio médico con el tabaco. El objetivo de este estudio fue comparar la prevalencia de tabaquismo en médicos del estudio TAMARA ("Tabaquismo en médicos de la República Argentina") versus la comunicada para la población general en la "Encuesta Nacional de Factores de Riesgo 2005" (ENFR). Se recurrió a la base de datos del estudio TAMARA para estratificar la población de médicos de acuerdo con los intervalos de edad comunicados por la ENFR. De los 6.497 médicos originales del TAMARA, se incluyeron 5.806 en el intervalo de 25 a 64 años, mientras que de la ENFR se utilizaron los datos de 9.658 encuestados de la población general. Se encontraron prevalencias de fumadores similares para los médicos y la población general (32,2% versus 32,4%; p = 0,403); sin embargo, al estratificar por edad se demostró un patrón distinto. La proporción de médicos fumadores fue inferior a la de la población general entre los 25 y los 34 años (30,9% versus 34,6%; p = 0,0004) y entre los 50 y los 64 años (21,3% versus 26,8%; p < 0,0001), mientras que en el grupo de edad intermedia (35- 49 años) el porcentaje de médicos fumadores superó la prevalencia de la ENFR (44...

Prevención del suicidio en médicos

Mingote Adán,José Carlos; Crespo Hervás,Dolores; Hernández Álvarez,Matilde; Navío,Mercedes; Rodrigo García-Pando,Consuelo
Fonte: Medicina y Seguridad del Trabajo Publicador: Medicina y Seguridad del Trabajo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/06/2013 SPA
Relevância na Pesquisa
35.87%
Se sabe que la tasa de suicidio en médicos es mayor que en la población general. La salud de los médicos ha recibido escasa atención de sus colegas, a pesar de la considerable y creciente evidencia de que la morbilidad es alta en la profesión. Cuidar de otras personas genera estrés en los cuidadores. El estrés por la incertidumbre clínica y el temor al fracaso son rasgos importantes de la cultura médica. La paradoja es que el cuidado de los pacientes genera estrés pero es también la fuente de gratificación más importante del médico. Se sabe que aquellos que cuidan de los demás a menudo tienen grandes dificultades para buscar y recibir ayuda para ellos mismos. Las tasas de suicidio de los médicos en Estados Unidos, Inglaterra y otros países son más altas que las de la población general y las de otras profesiones. La tasa de suicidio de los médicos es ligeramente mayor que la de la población general, mientras que la de las médicas es claramente superior. Esta tendencia es más pronunciada entre psiquiatras y anestesistas. Los médicos tienen unas necesidades asistenciales específicas por sufrir elevados niveles de alcoholismo, dependencia de drogas, rupturas matrimoniales, enfermedad mental y suicidio. La automedicación es muy frecuente entre los médicos...

Distribución geográfica de los médicos en España y su evolución temporal durante el período 1998-2007

García-Pérez,Miguel Ángel; Amaya,Carlos; López-Giménez,Mª Rosario; Otero,Ángel
Fonte: Revista Española de Salud Pública Publicador: Revista Española de Salud Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/04/2009 SPA
Relevância na Pesquisa
35.87%
Fundamento: La distribución geográfica de los profesionales sanitarios condiciona la accesibilidad de la población a la asistencia sanitaria. El presente estudio pretende analizar la distribución provincial de los médicos en España, su evolución temporal y los factores relacionados con la misma. Métodos: Estudio observacional, transversal, ecológico, descriptivo y analítico, a partir de fuentes oficiales de datos (Instituto Nacional de Estadística y Ministerio de Sanidad y Consumo). Se obtuvieron, a nivel provincial, variables relativas a la distribución de médicos, condiciones socioeconómicas, estructura sanitaria y capacidad de formación de médicos. Se construyeron distintos estadísticos de variabilidad para la distribución de médicos, y se analizaron las correlaciones bivariadas y multivariadas entre la ratio provincial de médicos y el resto de variables. Resultados: La razón entre los valores extremos de la variable ratio provincial de médicos en 2007 es de 2,109 (2,158 en 1998), el coeficiente de variación de 0,19 (0,185 en 1998) y el índice de Gini de 0,103 (0,097 en 1998). La distribución de médicos y la formación especializada provincial están fuertemente relacionadas, tanto en el análisis bivariado (r=0...