Página 1 dos resultados de 20664 itens digitais encontrados em 0.015 segundos

Erro médico em cirurgia do aparelho digestivo: contribuição para o estudo das provas técnicas, periciais e documentais e suas implicações jurídicas; Medical malpractice in digestive system surgeries: a contribution to the study of technical, expert, and documentary evidence and its legal implications.

Opitz Junior, João Baptista
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.67%
Neste trabalho foram analisados trinta processos judiciais, que tramitam pelos Fóruns Regionais Cíveis de São Paulo, capital e interior e Instituições Periciais da Capital. Fez-se as extrações individualizadas de cada processo, objetivando definir as principais causas e documentos juntados ao mesmo e conseqüências de cada condição. Iniciou-se pela importância prática do tema para efeito de evolução médico-social. Buscou-se estudar a visão da relação médico-paciente, mesmo durante a demanda, a informação ao paciente e seus familiares dos procedimentos e limitadores do ato médico; o documental técnico jurídico juntado ao processo; o preparo técnico-jurídico do médico e, se, a propositura de ação depende da formação e especialização do profissional. Foram analisados processos judiciais de primeira instância no período de 1996 a 2002 correlacionados à cirurgias do aparelho digestivo. Usou-se como parâmetro de análise exclusivamente os documentos juntados aos autos onde buscou-se a existência clara da quebra da relação médico-paciente, a existência de consentimento informado, a verificação do documental juntado à defesa pelas partes ou solicitação judicial e a qualificação do profissional envolvido nas ações. Finalmente...

A responsabilidade civil do médico e o consentimento informado; La responsabilità civile del medico e il consenso informato

Ligiera, Wilson Ricardo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.65%
Esta dissertação tem por objeto o estudo da responsabilidade civil dos médicos, tema que tem despertado o interesse da sociedade desde os tempos mais remotos. O ser humano, em decorrência de sua fragilidade e suscetibilidade a doenças e ferimentos, sempre precisou recorrer àqueles que, por vocação, curiosidade ou mesmo charlatanismo, apresentavam-se como detentores da arte de curar. Dependendo, porém, da atuação do médico, o tratamento empregado podia proporcionar ao paciente o restabelecimento de sua saúde ou, por outro lado, se realizado com a falta de cuidados e conhecimentos necessários, até conduzi-lo à morte. Outrossim, desde a antiguidade procuraram-se estabelecer os critérios de responsabilização do profissional de saúde e o fundamento de eventual reparação. Com a evolução dos direitos humanos, o paciente abandonou a posição de mero objeto da intervenção médica para assumir a posição de sujeito de direitos. Entendeu-se que a intervenção no corpo de uma pessoa só poderia ser realizada depois de obtida sua autorização. Os estudos bioéticos destacaram o princípio da autonomia do paciente, fazendo surgir a chamada doutrina do consentimento informado. O presente estudo considera os rumos que a responsabilidade civil dos médicos tem tomado nos últimos tempos...

O desvelar do sofrimento: a vivência do ser vítima de erro médico; The Unveiling of Suffering: the experience of being a victim of a medical error

Mendonça, Vitor Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/05/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
A evolução tecnológica e a inovação dos recursos médicos tornaram crescentes e impulsionaram a busca por procedimentos realizados pela Medicina no Brasil e, como consequência, o número de erros médicos também aumentou. O erro médico advém de uma conduta inadequada, capaz de produzir dano à vida ou agravo à saúde do seu paciente, por ação ou omissão do profissional médico, mediante a imperícia, imprudência ou negligência. Essa situação tem se tornado cada vez mais comum nos cenários nacional e internacional. No Brasil, não se tem uma dimensão exata do número de pessoas acometidas pelo erro médico, como também, não se têm pesquisas aprofundadas envolvendo a subjetividade e o sofrimento das vítimas na literatura nacional. O objetivo desta tese foi investigar o sentido dado pelas vítimas de erro médico a essa sua condição existencial e também analisar o sofrimento psíquico implicado nesse processo, à luz da perspectiva fenomenológico-existencial e das contribuições de Walter Benjamin. Foi conduzida uma entrevista semiestruturada com uma questão inicial disparadora, realizada com 12 pessoas vítimas de erro médico. Os dados foram tratados a partir da análise de sentido. Pôde-se observar, dentre outros aspectos...

A percepção sobre as mudanças nas funções do médico do trabalho : um estudo de caso

Dressler, Paulo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.65%
Este trabalho, baseado em estudo exploratório, pretende analisar as alterações ocorridas, ao longo dos anos, nas funções do médico do trabalho e como estas mudanças são percebidas pelo profissional. Para isto, descreve as funções tradicionais do médico do trabalho; identifica as mudanças que ocorreram e que possibilitam ou criam novas funções para o médico do trabalho e relata a percepção do médico do trabalho em relação a estas mudanças. Faz isto, enfocando a condição dos profissionais médicos do trabalho nos seguintes aspectos: 1. Histórico 2. Gerenciamento de Recursos Humanos 3. As práticas médicas 4. A formação profissional 5. Perfil dos profissionais 6. Relacionamento interno do serviço 7. Relacionamento externo (em relação à empresa) do serviço 8. As alternativas de gestão para a área de saúde ocupacional. Foram utilizadas para o levantamento de dados, as técnicas de entrevista em profundidade, com um médico do trabalho da empresa com muitos anos de atuação na área e, questionários aplicados individualmente com os demais pesquisados. Feito isto, os dados foram tabulados, analisados e comparados com a bibliografia existente. Por fim, já na fase final, o trabalho indica, preliminarmente...

"Fazer a classe" : identidade, representação e memória na luta do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul pela regulamentação profissional (1931-1943)

Vieira, Felipe Almeida
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.69%
A dissertação trata da atuação do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul no processo de regulamentação do exercício da medicina, durante a década de 1930. Essa entidade sindical, criada em 1931 por médicos ligados à Faculdade e à Sociedade de Medicina de Porto Alegre, tinha como principal objetivo lutar contra a “liberdade profissional” no estado, dispositivo que eliminava a exigência de diploma. A atividade médica foi regulamentada no Brasil em janeiro de 1932 através do decreto federal de número 20.931, expedido pelo Governo Provisório de Getúlio Vargas. No Rio Grande do Sul, essa legislação atingiu diversos praticantes da cura que atuavam sob o regime de “liberdade profissional, instaurado pela Constituição Estadual de 1891 e ainda vigente naquele momento. Inicialmente, foram proibidos de clinicar os “práticos não-diplomados”, alguns “médicos estrangeiros” e os diplomados por “institutos livres”, como a Escola Médico-Cirúrgica de Porto Alegre. Logo esses grupos se mobilizaram para manter os “direitos adquiridos” e continuar a exercer a medicina. Por outro lado, o Sindicato Médico também pressionava as autoridades para que o decreto fosse cumprido e a atividade profissional fiscalizada. A análise dessa disputa parte da idéia de que a normatização de uma profissão...

Internacionalização na saúde : o cluster do Turismo Médico em Portugal

Novo, Ana Catarina Fortunato
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.65%
Dissertação de mestrado em Marketing e Gestão Estratégica; O Turismo Médico não é um conceito novo. Já ouvimos e vimos nos meios de comunicação social nacionais inúmeros apelos para ajudar famílias a fazerem tratamentos em Cuba ou nos Estados Unidos da América. Cada vez mais as pessoas buscam uma melhor qualidade de vida que se reflete nas questões de saúde e no crescimento deste cluster em vários países do mundo. Esta dissertação discute, assim, a importância do Turismo Médico para a economia dos países e para o próprio setor do Turismo, questionando quais os fatores e condições que fariam de Portugal um player de referência neste nicho de mercado. A metodologia de investigação desenvolve-se através da recolha de dados por entrevistas, notícias e reportagens nacionais sobre o cluster do Turismo Médico, sendo que a análise dos mesmos é feita à luz das reflexões teóricas acerca da Análise de Conteúdo. Esta metodologia permitirá contribuir para uma estratégia nacional integrada de Turismo Médico, focando, sobretudo, a importância do papel do Estado nos incentivos ao investimento interno por parte da cadeia de valor que constitui o cluster. A dissertação conclui que é a qualidade o principal fator impulsionador da escolha do destino médico...

Análise do risco médico apresentado pelos pacientes observados por médicos dentistas formados na Universidade Católica Portuguesa

Rosa, Aura Esther Romero Arria Neiva
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 10/10/2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.65%
Introdução: As características da população que procura a prestação de serviços médico-dentários têm, nos últimos anos, sofrido alterações. Torna-se cada vez mais frequente o atendimento de pacientes medicamente comprometidos. Para evitar que ocorram complicações, os médicos dentistas devem conhecer o estado de saúde dos seus pacientes, através da realização de uma história clínica completa e sistematizada. Objectivos: Identificar a prevalência de antecedentes médicos (patologias sistémicas e regimes terapêuticos), e avaliar segundo a classificação da ASA o nível de risco médico dos pacientes que solicitam tratamentos médico-dentários. Materiais e métodos: Foi aplicado um questionário EMRRH aos pacientes de 24 médicos dentistas, que completaram a sua Licenciatura ou Mestrado Integrado em Medicina Dentária, na Universidade Católica Portuguesa, entre os anos de 2006-2010. Determinou-se a frequência das patologias, medicações e o nível de risco médico segundo a classificação ASA. Para o tratamento estatístico da informação colectada utilizaram-se os testes Mann-Whitney, T, Kolmogorov-Smirnov, Rho de Spearman, Kendall’s tau-b, Levéne, Phi e Cramer’s V. Resultados: Obteve-se uma amostra de 796 pacientes...

Análise do risco médico apresentado pelos pacientes observados na Clinica Dentária Universitária da Unversidade Católica Portuguesa, Viseu

Alves, Cátia Joana Monteiro Dias
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 19/09/2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.67%
Introdução: O aumento da esperança média de vida tem vindo aumentar ao longo dos anos o que implica um aumento da percentagem, de pacientes polimedicados e portadores de patologias. Perante esta constatação, é essencial que o Médico Dentista adapte a sua prática clínica a uma população cada vez mais complexa, tornando-se fundamental a avaliação do risco médico. O risco médico é caracterizado segundo uma escala de classificação do risco de um paciente e é o primeiro passo para prevenção das emergências médicas em consultório. Este sistema auxilia o Médico Dentista quanto ao plano de tratamento, necessidade de avaliação médica específica ou necessidade de atendimento hospitalar. A escala que nos dá o risco médico é a ASA. Materiais e Métodos: Para o presente estudo foram seleccionados 1019 pacientes. Foi preenchido o questionário EMRRH (European Medical Risk Related History) aplicado a pacientes maiores de 18 anos, observados durante o período de Fevereiro a Julho. O questionário original, constituído por 21 perguntas relativas à saúde do paciente, foi traduzido e integrado no software newsof,t desenvolvido pela empresa imaginasoft, de base tecnológica, que actua nas áreas de engenharia e produção de software clínico. O software calculou automaticamente o risco médico do paciente. Com este questionário pretendeu-se verificar qual o risco apresentado pelos pacientes da Clínica...

Estudo piloto das necessidades de informação médico-dentária por médicos do serviço nacional de saúde em Viseu

Almeida, Márcia Cristina Queirós
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 02/09/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.65%
Introdução: Desde o estabelecimento da Medicina Dentária autonomamente à Medicina, verificou-se um afastamento entre os profissionais de ambas as áreas de Saúde que se tem revelado injustificável e potencialmente perigoso, tendo em consideração as relações ‘oro-sistémicas’ das mais diversas patologias. Com o rápido desenvolvimento dos sistemas de registo clínico electrónico, deve ser considerada a viabilidade de integração de dados médicos e médico-dentários, numa abordagem holística do paciente. Objectivos: Analisar as necessidades de informação médico-dentária pelos Médicos e a sua opinião relativamente à implementação de um Registo Clínico Electrónico Integrado (RCEi) nos seus ambientes de trabalho. Metodologia: Aplicação de um questionário, em formato papel, através de uma abordagem in loco, a 346 médicos a exercer atividade profissional nos Centros de Saúde de Viseu I e III e Hospital de São Teotónio, Viseu. O questionário aborda a necessidade de informação médico-dentária pelos médicos, encaminhamento de pacientes para consultas de Medicina Dentária e opiniões e considerações acerca da utilização de um RCEi. As questões foram analisadas de acordo com a área de especialidade do médico...

Assistência médico-sanitária na região Taquari-Antas, Rio Grande do Sul, Brasil

Yunes,João
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1972 PT
Relevância na Pesquisa
36.65%
A assistência médico-sanitária foi estudada para a Região Taquari-Antas, composta de 50 municípios, com uma população aproximada de 1.300.000 habitantes e cerca de 20% da população do Estado do Rio Grande do Sul. A rede sanitária da região é composta de 47 unidades não havendo homogeneidade na sua distribuição, pois a 13.ª Região Sanitária a que se encontra em condições mais favoráveis, apresenta uma unidade sanitária para cada 22.300 habitantes, enquanto que, em outras regiões, esta proporção varia de 53.500 a 73.500 habitantes. O atendimento médico foi bastante baixo, de 0,4 consultas por hora, por médico, enquanto que em Porto Alegre, embora tenha sido também baixo, foi de 1,5. A rede estadual de dispensários de tuberculose conta com 27 unidades e exceto num único caso funciona junto a centros de saúde, integrando a unidade polivalente. A proporção da população por cada dispensário é de 631.450 habitantes enquanto que para Porto Alegre e para o Estado é de respectivamente 238.060 e 255.220 habitantes. A rede de dispensários de hanseníase é composta de 37 unidades, havendo uma proporção de 123.900 habitantes por unidade. A Região Taquari-Antas apresenta melhor proporção que o Estado e Porto Alegre uma vez que o número de habitantes por unidade é de respectivamente 186.243 e 315.530 habitantes. Os serviços de saúde mental funcionam integrados às unidades sanitárias...

Erro médico em cirurgia do aparelho digestivo: contribuição para o estudo das provas técnicas, periciais e documentais e suas implicações jurídicas

Opitz Jr.,João Batista; Saad,Wiliam Abrão; Kiss,Desidério Roberto
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.72%
RACIONAL: A preocupação dos indivíduos em relação aos erros médicos tem aumentado ultimamente entre os brasileiros e muitas vezes processos podem ser evitados com medidas racionais preventivas no relacionamento médico-paciente. OBJETIVO: Analisar processos judiciais, que tramitam pelos fóruns regionais cíveis do Estado de São Paulo, capital e interior e instituições periciais da capital para definir as principais causas e documentos juntados ao mesmo e conseqüências de cada condição. MÉTODOS: Trinta processos foram analisados onde se fez a extração individualizada de dados. Iniciou-se pela importância prática do tema para efeito de evolução médico-social. Buscou-se estudar a visão da relação médico-paciente, mesmo durante a demanda, a informação ao paciente e seus familiares dos procedimentos e limitadores do ato médico; o documental técnico jurídico juntado ao processo; o preparo técnico-jurídico do médico e, se, a propositura de ação dependia da formação e especialização do profissional. Foram analisados processos judiciais de primeira instância no período de 1996 a 2002 correlacionados às operações do aparelho digestivo. Usou-se como parâmetro de análise exclusivamente os documentos juntados aos autos onde buscou-se a existência clara da quebra da relação médico-paciente...

Responsabilidade penal do médico pelos erros cometidos no exercício da função

Silva, Anderson da
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Monografia Graduação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.67%
A primeira premissa do presente estudo é a delimitação da linha de pesquisa. Considera-se a responsabilidade dos médicos por erros cometidos no exercício da função de uma maneira mais restrita que a maioria dos autores. Isto se põe na medida em que se acredita que englobar no estudo dos erros médicos a responsabilidade dos médicos por crimes que não se relacionam com o exercício da profissão é um equívoco de grande monta que deturpa o real sentido do conceito de erro médico e faz com que se perca o foco de estudo. Erro médico é a conduta imprudente do médico que acaba acarretando prejuízos para seus pacientes. O presente estudo foca a questão sob a ótica penal. Então é a conduta imprudente que tenha consequências para a ordem jurídico penal, acarretando a ofensa a bens jurídicos tutelados pela lei penal, excluindo-se a atitude dolosa pois acredita-se que a conduta corn dolo afronta o próprio conceito de erro médico. Para analise da responsabilidade médica na ótica penal especificamente, é necessária uma breve abordagem da teoria do crime imprudente em geral. No particular aspecto da conduta do médico sua responsabilização por conduta imprudente pode se verificar caso este profissional não utilize todos os meios de que dispõe para a cura do paciente...

Relatório médico em imagiologia: estudo de práticas de criação e uso

Felgueiras, Nídia Maria Lopes
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
36.65%
Dissertação de Mestrado em Informação Empresarial; Considerando como objeto de estudo o Relatório Médico em imagiologia, esta investigação encontra-se situada entre duas áreas do saber, a Ciência de Informação e as Ciências da Saúde (mais designadamente no âmbito da imagiologia). O Relatório Médico em imagiologia é um documento textual, físico e/ou digital, sigiloso, com caráter legal, que compreende informação médica relativa a um (ou vários) exame(s) médico(s) de um utente e que têm como principal objetivo fornecer dados/indicadores para o diagnóstico médico especializado. Com esta investigação, pretende-se posicionar o objeto de estudo, documentar a sua génese intelectual e material, refletir sobre todo o fluxo informacional do documento, revelar a importância das suas fases de produção e de normalização. Foram realizados levantamentos bibliográficos e abordagens reflexivas sobre a importância e produção do relatório médico, que depois foram cruzados com estudos de caso baseado em diferentes instituições, onde a experiência profissional do médico (produtor intelectual) e datilógrafo (produtor material) nos elucida sobre a temática apresentada e nos permitiu entender práticas e fluxos informacionais. No final do estudo analisamos o papel do datilógrafo como produtor material do relatório médico...

The Intensive-care Physician in the Face of Patient Autonomy: An Approach Based on Several Clinical Cases; El médico intensivista ante la autonomía del paciente: una aproximación a partir de algunos casos clínicos…; O médico intensivista ante a autonomia do paciente: uma aproximação a partir de alguns casos clínicos

Juliarena, Alejandra; Hospital Universitario Austral Pilar; Cosenza, Sebastián; Pratresi, Pablo; Pineda, Rafael
Fonte: Universidad de la Sabana Publicador: Universidad de la Sabana
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
36.67%
Three clinical cases are introduced and analyzed in this article to clarifying the scope and limits of the principle of patient autonomy and the physician's responsibility when it comes to making therapeutic decisions regarding patients who are involved in intensive therapy. The conclusion is that informed consent does not relieve the physician of the obligation to discern what is best in each case for each patient.   The medical team must respect the patient’s autonomy, provided the patient’s decision is not unethical.; En este artículo se presentan y analizan tres casos clínicos con el objetivo de clarificar los alcances y límites del principio de autonomía del paciente y la responsabilidad del médico a la hora de tomar decisiones terapéuticas en los pacientes internados en terapia intensiva. Se concluye que el consentimiento informado no le ahorra al médico la obligación de discernir qué es lo mejor en cada caso para cada paciente. El equipo médico debe respetar la autonomía del paciente siempre que la decisión de este no sea contraria a la ética.; Neste artigo, apresentam-se e se analisam três casos clínicos com o objetivo de esclarecer os alcances e limites do princípio de autonomia do paciente e da responsabilidade do médico na hora de tomar decisões terapêuticas nos pacientes internados em terapia intensiva. Conclui-se que o consentimento informado não exime o médico da obrigação de discernir o que é o melhor em cada caso para cada paciente. A equipe médica deve respeitar a autonomia do paciente sempre que a decisão deste não for contrária à ética.

Cuerpo Medico de Cali en una reunión celebrada en la sede del Club Plaza de Caicedo en C; 301298; 301298

Fonte: Biblioteca Departamental Jorge Garces Borrero Publicador: Biblioteca Departamental Jorge Garces Borrero
Tipo: historicalDocument; other; Documento histórico Formato: JPEG; 9X16 x
SPA
Relevância na Pesquisa
46.51%
Cuerpo Medico de Cali en una reunión celebrada en la sede del Club Plaza de Caicedo en C.1.925; El Archivo del Patrimonio Fotográfico y Fílmico del Valle del Cauca es responsabilidad de la Biblioteca Departamental del Valle Jorge Garcés Borrero, por convenio de cooperación suscrito con la Secretaria del Cultura Departamental, con el fin de aunar esfuerzos para su conservación, preservación y divulgación del Archivo entre la comunidad Vallecaucana, especialmente entre los estudiantes e investigadores que visitan la Biblioteca, propiciando el su uso y consulta permanente. La universidad Icesi es un colaborador en el proceso de difusión, facilitando la tecnología que permite la consulta de las imágenes.; Valle del Cauca, Gobernación; Archivo del Patrimonio Fotográfico y Fílmico del Valle del Cauca - Biblioteca Departamental Jorge Garces Borrero; Cuerpo Medico de Cali en una reunión celebrada en la sede del Club Plaza de Caicedo en C.1.925; Personajes: Doctores : Joel Vernaza, Pablo Borrero, Pedro Scarpeta, Mario de Caicedo, Carlos Solarte, Domingo urrutia, Alfonso Lloreda, Daniel Delgado, Carlos Borrego, Eloy Rocha, Gonzalo Mejía, Jorge Vasquez, José Ferreira, Luis H. Garcés, Francisco Cruz.; Tipo de fotografía: COLOR; Lugar de la toma: CLUB COLOMBIA

Relación médico paciente: La bioética y el cuidado en medicina

Pfeiffer, Maria Luisa Cecilia; Molinari, Luciana
Fonte: Sociedad Argentina de Medicina Respiratoria Publicador: Sociedad Argentina de Medicina Respiratoria
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:ar-repo/semantics/artículo; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
36.65%
A lo largo de la historia de la medicina, el médico ha desempeñado principalmente tareas de asistencia y consuelo. Entre los siglos XV y XVII se realiza un cambio en la concepción de la medicina que acompaña a la transformación del conocimiento, poner remedio se transforma muy rápidamente en poner un remedio, una medicina. En la actualidad, imbuidos del mismo espíritu, entendemos que apartar todo daño y maleficio significa apartar la enfermedad. La bioética nos propone acercarnos al médico y hallar conductas éticas en que se manifieste el hombre en su plenitud, íntegro, con capacidad de vivir su historia y proyectarse al porvenir, tal cual lo pedía Potter, su fundador. Esto muchas veces implica curar, reparar, extraer el daño, pero sobre todo obliga al médico a cumplir con su vocación más antigua: cuidar. Pero ¿cómo pensar el cuerpo de otra manera y la enfermedad de otra manera? Proyectar un mundo con el enfermo compartiendo un espacio con él, el cuidado de ese espacio común, de ese proyecto común. Esto es la medida no sólo del ejercicio de la humanidad del médico, sino de su ética. Debemos hablar de una ética del cuidado en medicina. Esto significa básicamente estar atentos a que el paciente es un otro que necesita de nosotros...

Instalación de un Sistema de Gestión para la Innovación en el Servicio Médico Legal

Inversiones Holos S. A.; Servicio Medico Legal; DANIEL RIVERO SALINAS
Fonte: Corporação de Fomento da Produção Publicador: Corporação de Fomento da Produção
Tipo: proyecto
Publicado em 09/01/2013
Relevância na Pesquisa
46.51%
El Sml ha Declarado los Siguientes Objetivos Estratégicos:a)responder Eficazmente a los Requerimientos de los Órganos de la Administración de Justicia y de la Ciudadanía Poniendo Énfasis en la Modernización de la Gestión Institucional a Nivel Nacional la Disminución de los Tiempos de Respuesta la Calidad de los Informes Periciales y en la Atención a los Ciudadanas/ciudadanos. B)continuar con el Proceso de Implementación del Sistema Nacional de Registro de Adn Constituido sobre la Base de Huellas Genéticas Según lo Establecido en la Ley Nº19970 para el Servicio Medico Legal a Través del Análisis de Muestras Registro y Custodia de Estás para la Resolución de Casos Criminales y Búsqueda de Personas Pérdidas. C)cumplir las Instrucciones de los Tribunales de Justicia Implementando el Sistema Nacional de Identificación Forense (snif) para Constituirse en un Referente Especializado en la Identificación Forense y Determinación de Causas de Muerte Abordando Casos de Connotación Criminal Desastres Masivos y Cualquier Caso que Requiera de Pericias de Identificación. D)colaborar al Desarrollo Estratégico de la Medicina Legal y Ciencias Forenses a Través del Instituto Carlos Ybar Ampliando el Trabajo en Conjunto con Organismos Nacionales e Internacionales en los Ámbitos de la Investigación Docencia y Extensión. Para Abordar Estos Desafíos el Sml Desea Instalar Capacidades para Innovar Especialmente en Todos Aquellos Ámbitos que le Permitan Garantizar la Fidelidad de las Muestras y Mejora Continua de Procesos Además de una Mejor Atención a los Usuarios y Clientes Estratégicos que Son los Tribunales de Justicia las Fiscalías las Defensorías Penales Universidades Carabineros de Chile Policía de Investigaciones Familiares y Victimas de Violación de Derechos Humanos y Violencia Política (informe Rettig y Informe Valech) y la Comunidad en General.; 1. Implementar un Programa que Incorpore Progresivamente al Interior del Sml Principios Procesos y Prácticas Específicas para Gestionar la Innovación. 2. Detectar y Definir un de Portafolios de Iniciativas y Proyectos de Cambio Innovador del Servicio Incorporando Prácticas que Permitan Identificar Desafíos y Oportunidades Generar Iniciativas y Conceptos Innovadores y Seleccionar y Gestionar Proyectos Creativos que Agreguen Valor. 3. Generar la Capacidad Institucional Conducente a Diseñar y Ejecutar Proyectos de Innovación. 4. Disponer de un Mecanismo para el Apoyo Permanente al Servicio que Opere Como un Espacio Virtual de Gestión del Conocimiento.; El Objetivo de este Proyecto Es Desarrollar e Instalar un Proceso y un Entorno Favorable a la Gestión de la Innovación en el Servicio Médico Legal (sml) que Permita Tener la Capacidad para Buscar e Identificar Ideas Seleccionarlas Implementarlas y Difundirlas de Manera Permanente mediante un Programa de Sensibilización Nivelación de Conocimientos y Desarrollo de Habilidades para Gestionar Innovación a Través del Ejercicio y el Método de Aprender Haciendo sobre Portafolios de Iniciativas Levantadas y Priorizadas por la Propia Organización y Complementariamente Diseñando y Sistematizando Procesos Prácticas y Sistemas Factibles a Implementar por Parte de la Institución.; Corporación de Fomento de la Producción

El Instituto Médico Valenciano y su "Boletín" (1841-1896)

Fresquet Febrer, José Luis
Fonte: Instituto Médico Valenciano Publicador: Instituto Médico Valenciano
Tipo: Capítulo de libro Formato: 286612 bytes; application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
46.56%
El presente trabajo es una introducción a la historia del Instituto Médico Valenciano y de su órgano de expresión, el "Boletín del Instituto Médico Valenciano, que se publicó desde 1841 a 1896.; Peer reviewed

Un nuevo horizonte para una medicina legal más social: el médico forense como garante de los derechos fundamentales de las personas (parte I)

Villanueva Cañadas,E.; Ramos Medina,V.; Villanueva de la Torre,H.
Fonte: Cuadernos de Medicina Forense Publicador: Cuadernos de Medicina Forense
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/12/2013 SPA
Relevância na Pesquisa
36.69%
Se reflexiona sobre el papel actual del médico, y en particular del médico legista, como garante de los derechos fundamentales de la persona en la sociedad actual. En la segunda mitad del siglo XX cambia el paradigma que habia regulado la relación medico/paciente, pasando de estar regida por el principio de beneficencia al de autonomia. Ello genera situaciones especialmente complejas para el acto médico, sobretodo en el final de la vida. Se analiza la encrucijada en la que se ve el médico funcionario al defender los intereses de sus pacientes en detrimento de los de la Administración que le paga, especialmente en tiempos de recesión económica como los presentes. Se exponen numerosos casos en los que el médico forense se puede ver coaccionado para no realizar una autopsia u otra diligencia judicial, o bien se ve involucrado en decisiones de otros, generalmente de los jueces, achacadas al médico forense. Igualmente se consideran casos en los que los derechos fundamentales de los ciudadanos están siendo vulnerados por los Estados. Se plantea la necesidad de establecer la Medicina Legal en el ámbito hospitalario, como una especialidad médica en pie de igualdad con las demás especialidades, en relación con la gran trascendencia jurídica...

Un nuevo horizonte para una medicina legal más social: el médico forense como garante de los derechos fundamentales de las personas (parte II)

Villanueva Cañadas,E.; Ramos Medina,V.; Villanueva de la Torre,H.
Fonte: Cuadernos de Medicina Forense Publicador: Cuadernos de Medicina Forense
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/03/2014 SPA
Relevância na Pesquisa
36.7%
Se reflexiona sobre el papel actual del médico, y en particular del médico legista, como garante de los derechos fundamentales de la persona en la sociedad actual. En la segunda mitad del siglo XX cambia el paradigma que había regulado la relación médico/paciente, pasando de estar regida por el principio de beneficencia al de autonomía. Ello genera situaciones especialmente complejas para el acto médico, sobre todo en el final de la vida. Se analiza la encrucijada en la que se ve el médico funcionario al defender los intereses de sus pacientes en detrimento de los de la Administración que le paga, especialmente en tiempos de recesión económica como los presentes. Se exponen numerosos casos en los que el médico forense se puede ver coaccionado para no realizar una autopsia u otra diligencia judicial, o bien se ve involucrado en decisiones de otros, generalmente de los jueces, achacadas al médico forense. Igualmente se consideran casos en los que los derechos fundamentales de los ciudadanos están siendo vulnerados por los Estados. Se plantea la necesidad de establecer la Medicina Legal en el ámbito hospitalario, como una especialidad médica en pie de igualdad con las demás especialidades, en relación con la gran trascendencia jurídica...