Página 1 dos resultados de 943 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Stress e burnout nos médicos de família de Coimbra no contexto dos dois modelos organizacionais dos cuidados de saúde primários

Pires, Carla Sofia Pereira
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
45.99%
O stress é uma resposta adaptativa e necessária ao ser humano, que o tem ajudado a vencer a dura batalha da sobrevivência. Mas, quando é intenso, repetitivo e prolongado determina consequências preocupantes que podem lesar o bem-estar e a saúde do indivíduo. Reconhecidamente, os médicos ocupam o topo das profissões “stressantes”. O síndrome de burnout traduz o esgotamento profissional com importantes repercussões a nível físico e psicológico. Afeta o desempenho profissional, o relacionamento interpessoal, a produtividade, mas também a qualidade de vida do indivíduo e a dinâmica da organização. A OMS considera o síndrome de burnout como um dos problemas de saúde mais graves da atualidade, não só pela alta prevalência do fenómeno em profissionais de saúde, como também pelas possíveis consequências na população assistida por esses profissionais. Num estudo realizado em Portugal, em 1998, Pinto Leal concluiu que 52,4% dos médicos de família estavam em burnout. O problema é mais prevalente nos médicos de família, depois nos médicos hospitalares, e sem significado nos clínicos que apenas desempenham funções administrativas. É objetivo deste trabalho avaliar a vulnerabilidade ao stress, determinar a prevalência de burnout...

Satisfação profissional nas USF da ARS Centro : fatores intrínsecos e extrínsecos do trabalho

Fonseca, Rui Manuel Passadouro da
Fonte: FEUC Publicador: FEUC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
35.98%
A satisfação profissional tem sido alvo de um crescente interesse por parte dos investigadores, motivados pelas consequências que pode proporcionar na saúde e qualidade de vida dos trabalhadores e nas organizações, com reflexos nos seus níveis de produtividade. No setor da saúde, a diminuição da produtividade e da qualidade dos serviços poderá influenciar o nível de saúde das populações, facto que levou a Comissão Europeia a propor, em 2001, que a “satisfação profissional” fosse encarada como uma variável da qualidade do trabalho. Em consonância com esta perspetiva, o presente estudo teve como objetivo geral determinar a satisfação profissional nas Unidades de Saúde Familiar (USF), da Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC). A partir deste, pretendeu-se, também, compreender a relação entre (i) a satisfação profissional e os fatores sociodemográfico, (ii) os fatores organizacionais, (iii) o modelo de desenvolvimentos das USF e (iv) a satisfação global. Relaciona-se, ainda, a satisfação global com (v) a categoria profissional e (vi) com o modelo de desenvolvimentos das USF. Finalmente, relaciona-se a (vii) satisfação profissional com a satisfação com o relacionamento entre equipas...

Médicos e farmacêuticos na terapia popular: uma trajetória de suas profissões no Estado de São Paulo e na Inglaterra (1815-1930); Physicians, pharmacists and popular medicine in São Paulo State and England (1815-1930)

Kanikadan, Paula Yuri Sugishita
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
35.91%
As práticas de cura populares, como a busca por terapeutas populares e medicamentos caseiros, foram um recurso bastante buscado para combater doenças. O exercício destas atividades populares descontentava alguns profissionais de saúde, e médicos e farmacêuticos envolveram-se profissionalmente para tentar controlar a prática da terapia popular. Neste sentido, almejamos analisar como médicos e farmacêuticos no estado de São Paulo, do período que compreendeu os anos 1892-1930, bem como os profissionais médicos e farmacêuticos ingleses, que atuaram entre 1815-1930, influenciaram nas mudanças legislativas da terapia popular. Para tanto, utilizamos uma perspectiva histórico-comparativa, partindo das reformas legislativas em saúde nos dois locais para compreender como médicos e farmacêuticos envolveram-se profissionalmente no combate às práticas de cura populares. Com isso, fatos como as epidemias da época e o comércio de medicamentos influenciaram na trajetória destes profissionais de saúde. Médicos, em especial, tiveram suas profissões destacadas após a investigação da trajetória profissional de apotecários e cirurgiões na Inglaterra. Farmacêuticos, na sequência, dependeram também dos caminhos trilhados especialmente por químicos e droguistas...

Trabalho e saúde: estudo com médicos do Sistema Único de Saúde de Jaguariúna (SP), na perspectiva da clínica da atividade; Work and health: research about the physicians from the Sistema Único de Saúde (National Health System) in Jaguariúna, considering the Activity Clinics point of view.

Chiavegato Filho, Luiz Gonzaga
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
35.9%
As mudanças registradas nas últimas décadas no universo do trabalho afetaram distintas categorias de trabalhadores. Com a categoria médica não foi diferente. O grande desenvolvimento tecnológico, voltado para a medicina e para a indústria farmacêutica, acrescido do crescimento das empresas compradoras de serviços médicos, compõe um novo cenário que altera o processo, a organização e as relações trabalhistas desta categoria profissional, o que repercute nas condições de trabalho e na saúde dos trabalhadores. Tomando como referência este quadro de mudanças, esta pesquisa objetivou investigar as relações entre o trabalho e a saúde de médicos do Sistema Único de Saúde do município de Jaguariúna (SP). A pesquisa de caráter qualitativo teve como principal técnica de coleta de dados a entrevista (individuais abertas e baseadas no método de instrução ao sósia). Ao todo foram entrevistados quinze (15) médicos e dois (2) gestores da Secretaria de Saúde do município. Os dados obtidos revelaram que aqueles profissionais estão submetidos a um processo de trabalho, baseado no modelo de medicina tecnológica, que lhes tira a autonomia para gerir o próprio trabalho, os sobrecarregam e os expõem a situações de muita pressão. Tal condição faz com que os médicos não se sintam realizados e nem...

A ética e suas implicações nas ações de marketing dos médicos

Farah, Eduardo Elias
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Tese de Doutorado
Relevância na Pesquisa
45.84%
Esta Tese integra a perspectiva de diferentes áreas e disciplinas na relação médico-paciente, como a Medicina, a Ética, a Bioética, a Psicologia, a Responsabilidade e o Marketing de Relacionamento. Discute os fatores ambientais que afetam o médico, considerando a potencial influência destes fatores no comportamento do profissional, e mostra a importância da relação médico-paciente e dos fatores mentais e emocionais do paciente para o processo de cura. Apresenta as mais importantes linhas da Ética e da Bioética, dando destaque para o princípio de autonomia e o consentimento do paciente, bem como a relação entre o papel do médico e a ética. Discute a influência de aspectos psicológicos sobre o comportamento do homem em geral e, conseqüentemente, do médico, sugerindo assim uma busca do entendimento destes aspectos como caminho para o agir de forma ética. Analisa a noção de sentido de vida segundo Viktor E. Frankl, discutindo aspectos da relação médico-paciente e apontando fatores importantes que devem direcionar a atenção e o comportamento do médico. Apresenta os conceitos sobre responsabilidade, aponta-a como o principal alicerce para a ação ética e estabelece uma ponte entre responsabilidade e o que tem acontecido dentro da realidade médica no âmbito legal...

As práticas e os saberes médicos no Brasil colonial (1677-1808)

Viotti, Ana Carolina de Carvalho
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 179 f.
POR
Relevância na Pesquisa
45.71%
Pós-graduação em História - FCHS; A institucionalização do saber médico no Brasil deu-se somente após a chegada da Família Real e de sua Corte, no início do Oitocentos, ao Rio de Janeiro, através, primeiramente, das Escolas de Cirurgia da Bahia e do Rio de Janeiro (1808), e, num segundo momento, das Faculdades de Medicina baiana e carioca (1832). Ainda que a produção e disseminação do estudo sobre as artes de curar realmente ganhem corpo a partir do desembarque, há, nos séculos anteriores à emergência da clínica, diversas formas de pensar e tratar o doente e as doenças, com a presença de distintas personagens que não o médico entre as detentoras da possível cura. A elaboração de explicações para o adoecimento, individual ou coletivo, e para o tratamento dos achaques partia, pois, de diferentes lugares da sociedade. Diante das muitas perspectivas que se dispuseram a pensar a relação entre o são e o doente no período colonial – de onde se destacam os que curavam “pela alma”, como os religiosos cristãos e curandeiros; e os que curavam “pela prática e profissão”, especialmente sangradores, barbeiros, cirurgiões e doutores –, o objetivo maior da presente pesquisa está em pensar como se deu a construção do discurso sobre a doença e a cura que alcançaria a primazia...

Estudo da exposição profissional a formaldeído em laboratórios hospitalares de anatomia patológica

Viegas, Susana Patrícia Costa
Fonte: Escola Nacional Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa Publicador: Escola Nacional Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
35.89%
RESUMO - A exposição a formaldeído é reconhecidamente um dos mais importantes factores de risco presente nos laboratórios hospitalares de anatomia patológica. Neste contexto ocupacional, o formaldeído é utilizado em solução, designada comummente por formol. Trata-se de uma solução comercial de formaldeído, normalmente diluída a 10%, sendo pouco onerosa e, por esse motivo, a eleita para os trabalhos de rotina em anatomia patológica. A solução é utilizada como fixador e conservante do material biológico, pelo que as peças anatómicas a serem processadas são previamente impregnadas. No que concerne aos efeitos para a saúde do formaldeído, os efeitos locais parecem apresentar um papel mais importante comparativamente com os efeitos sistémicos, devido à sua reactividade e rápido metabolismo nas células da pele, tracto gastrointestinal e pulmões. Da mesma forma, a localização das lesões correspondem principalmente às zonas expostas às doses mais elevadas deste agente químico, ou seja, o desenvolvimento dos efeitos tóxicos dependerá mais da intensidade da dose externa do que da duração da exposição. O efeito do formaldeído no organismo humano mais facilmente detectável é a acção irritante, transitória e reversível sobre as mucosas dos olhos e aparelho respiratório superior (naso e orofaringe)...

Satisfação profissional dos médicos dentistas na utilização do cheque-dentista : um estudo exploratório no concelho de Lisboa

Rolo, Sílvia Mateus
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.05%
RESUMO - A satisfação profissional é um fenómeno amplamente estudado e esse interesse decorre da influência que a mesma pode exercer sobre o trabalhador, afetando a sua saúde, atitudes, comportamento profissional e social, com repercussões tanto para a sua vida privada como para as organizações. Considerando a tendência mundial de se aproximarem os perfis da profissão para um perfil único e de que a investigação sobre a satisfação profissional dos médicos dentistas em vários países estar presentemente a ser divulgada, seria importante avaliar a situação em Portugal para fins comparativos. O presente estudo teve como objetivo investigar o grau de satisfação profissional dos médicos dentistas na utilização do cheque-dentista no concelho de Lisboa, procurando estabelecer relações entre as diferentes dimensões da satisfação profissional e variáveis socioprofissionais. Um questionário de autopreenchimento foi enviado por e-mail para as clínicas onde os médicos dentistas trabalham, num total de 99 obtendo-se uma taxa de resposta de 24,2%. Verificou-se que em relação à satisfação profissional em geral nas várias dimensões questionadas, é a relação profissional/paciente que os médicos dentistas consideram como mais importante logo seguida da realização pessoal e profissional. Como menos importante os médicos dentistas referiram o status/prestígio e a segurança profissional. Já no campo da satisfação profissional no âmbito do cheque-dentista concluiu-se que mais próximo do grau de satisfeito se encontra a relação estabelecida com o paciente assim como a relação de trabalho com a equipa. No grau de satisfação mais baixo...

Qualidade de vida dos médicos :

Barros, Ana Sofia Barros de
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2010 POR
Relevância na Pesquisa
35.95%
Introdução: A qualidade dos serviços prestados pelas organizações relaciona-se directamente com a satisfação dos profissionais que a integram. Existe uma grande preocupação com a qualidade dos serviços prestados à população e o grau de satisfação do utente. No entanto, pouca atenção é dada à satisfação dos trabalhadores e à sua qualidade de vida, apesar de ser hoje conhecido que o bem-estar laboral influi na efectividade do trabalho. Objectivos: Conhecer a percepção da qualidade de vida profissional (QVP) dos médicos do Centro Hospitalar da Cova da Beira (CHCB); compreender os factores que influem na variabilidade da QVP; entender a situação actual como fonte de informação sobre a percepção da QVP global; propor estratégias para melhorar a qualidade de vida dos médicos. Materiais e Métodos: Aplicou-se um questionário constituído por duas partes, a primeira englobava variáveis sócio-demográficas e laborais e a segunda correspondia ao Questionário de Qualidade de Vida Profissional Global Percebida (QVP-35) que consta de 35 questões e valoriza três dimensões, apoio directivo, sobrecarga no trabalho e motivação intrínseca. Para a análise estatística, recorreu-se ao programa estatístico SPSS. Resultados: A média global da QVP foi de 6...

Avaliação da qualidade de vida profissional nos médicos da especialidade de Medicina Geral e Familiar na Beira Interior

Junior, Carlos Ernesto Abreu Pereira
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.01%
Introdução: A qualidade de vida profissional (QVP) percebida pelos médicos de família apresenta marcada influência na qualidade de serviço percebida pelos utentes, bem como no bem-estar psicossocial daqueles profissionais. De facto, está estudada a relação entre baixos níveis de qualidade de vida profissional nos médicos e fatores como burnout, depressão e suicídio, situações com elevada incidência nesta população. Embora a produção bibliográfica acerca deste tema seja prolífera noutros países, em Portugal pouca atenção lhe tem sido dada. Objetivos: Conhecer a QVP percebida pelos médicos de MGF no ACES Cova da Beira, ULS de Castelo Branco e ULS da Guarda; estudar a correlação entre alguns fatores sociodemográficos e profissionais e a QVP percebida; estudar a correlação entre alguns fatores sociodemográficos e profissionais e as três dimensões definidas no questionário QVP-35, para o constructo QVP percebida; estudar a correlação entre diversos fatores laborais e a QVP percebida; identificar possíveis áreas de atuação para melhorar a QVP percebida na população estudada. Metodologia: Foi aplicado o questionário de Qualidade de Vida Profissional Global Percebida (QVP-35), constituído por 35 questões...

Inserção, renda e satisfação profissional de médicos formados pela Unesp

Torres,Albina Rodrigues; Ruiz,Tânia; Müller,Sérgio Swain; Lima,Maria Cristina Pereira
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
35.91%
OBJETIVO: Avaliar a inserção profissional, o nível de renda e de satisfação de médicos formados na Faculdade de Medicina de Botucatu (Unesp) assim como possíveis fatores associados a tais desfechos. MÉTODOS: Estudo transversal, tendo como população-alvo todos os médicos formados entre 1968 e 2005, utilizando-se um questionário autoaplicável. RESULTADOS: A taxa de resposta foi de 45%, 1.224 dos 2.864 questionários enviados por correio. A média de idade dos participantes foi de 46,5 anos (± 10,9) e 64,4% eram homens. A maioria (98,6%) referiu exercer a profissão, residir no Estado de São Paulo (96,4%), ter feito residência (92,0%) e frequentar eventos científicos regularmente (80,2%). Referiram morar em cidades do interior 70,4% e ter clínica privada 67,4% dos egressos. Renda mensal entre R$ 10 e 15 mil foi relatada por 28,4% e satisfação profissional grande ou muito grande por 66,1% deles. Nos modelos de regressão logística, mantiveram-se significativamente associados a maior renda: sexo masculino, ter clínica privada, ter filhos e estar profissionalmente satisfeito. Maior satisfação associou-se com menor idade e maior renda, fazer doutorado, considerar que foi bem preparado para a profissão, afirmar que faria Medicina novamente e avaliar positivamente sua qualidade de vida e saúde mental. CONCLUSÕES: A inserção profissional de ex-alunos é importante na avaliação institucional...

A síndrome da estafa profissional em médicos cancerologistas brasileiros

Tucunduva,Luciana Tomanik Cardozo de Melo; Garcia,Ana Paula; Prudente,Fernanda Vilas Boas; Centofanti,Guilherme; Souza,Carla Manzoni de; Monteiro,Tatiana Alves; Vince,Flávio Augusto Henriques; Samano,Eliana Sueco Tibana; Gonçalves,Marina Sahade; Del Gig
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
35.91%
OBJETIVOS: A síndrome da estafa profissional (burnout) é um quadro caracterizado por três dimensões: exaustão emocional (EE), despersonalização (DP) e baixa realização pessoal (RP). Na área médica, os cancerologistas estão particularmente predispostos a esta síndrome. O objetivo deste estudo é avaliar sua prevalência entre cancerologistas brasileiros, correlacionando-a com dados demográficos e características de trabalho destes profissionais, avaliando também quais as suas sugestões para prevenção do quadro. MÉTODOS: Três questionários foram enviados aos 645 membros da Sociedade Brasileira de Cancerologia, por correio, e, após dez semanas, foram recebidas 136 respostas. Os questionários utilizados foram um de opinião, um geral e o inventário de Maslach de exaustão profissional, que avalia as supramencionadas dimensões separadamente, caracterizando-as em níveis leve, moderado ou grave. DISCUSSÃO: A taxa de resposta obtida foi 21%. A síndrome foi observada em níveis moderados ou graves nas três dimensões em 15,7% dos médicos. Para EE, 55,8% apresentaram os níveis moderado ou grave. Para DP, esse número foi de 96,1% e, para RP, 23,4%. Correlacionando o questionário Maslach com os dados demográficos...

O perfil dos médicos denunciados que exercem ginecologia e obstetrícia no estado de São Paulo

Boyaciyan,Krikor; Camano,Luiz
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
35.93%
OBJETIVO: Quantificar o número de processos ético-profissionais abertos e o de médicos denunciados na área em que a especialidade Ginecologia e Obstetrícia (GO) foi envolvida e identificar o perfil desses médicos. MÉTODOS: Estudo retrospectivo e descritivo. Dos 4.138 processos instaurados no período de 01/01/1994 a 31/12/2004 e na abrangência do Estado de São Paulo, foram estudadas as seguintes variáveis: número de processos instaurados na área de GO, número de médicos denunciados que exercem GO, sexo, faixa etária (menor ou igual a 30; 31 até 45; 46 até 60; e maior de 60 anos), curso de residência médica (RM) credenciado pelo Ministério da Educação e Título de Especialista (TEGO) obtido por concurso. As variáveis sexo, faixa etária, curso de RM e TEGO foram comparadas com um grupo de referência de médicos não denunciados, que exercem GO no Estado de São Paulo, constituído por 8.466 associados. Os dados obtidos foram submetidos à análise estatística. RESULTADOS: Foi constatado que 503 processos (12,16%) estavam relacionados ao exercício da GO e envolveram 781 médicos denunciados que exercem GO. Ficou demonstrado que 599 médicos (76,7%) eram do sexo masculino e que 505 profissionais denunciados (64...

Trabalho e síndrome da estafa profissional (Síndrome de Burnout) em médicos intensivistas de Salvador

Tironi,Márcia Oliveira Staffa; Nascimento Sobrinho,Carlito Lopes; Barros,Dalton de Souza; Reis,Eduardo José Farias Borges; Marques Filho,Edson Silva; Almeida,Alessandro; Bitencourt,Almir; Feitosa,Ana Isabela Ramos; Neves,Flávia Serra; Mota,Igor Carlos
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 PT
Relevância na Pesquisa
35.95%
OBJETIVO: Descrever a prevalência da Síndrome de Burnout em médicos intensivistas de Salvador, associando-a a dados demográficos e aspectos da situação de trabalho (demanda) psicológica e controle sobre o trabalho. MÉTODOS: Um estudo de corte transversal investigou a associação entre aspectos psicossocias do trabalho e a síndrome da estafa profissional em uma população de 297 médicos intensivistas de Salvador, Bahia. Um questionário individual autoaplicável avaliou aspectos psicossociais do trabalho, utilizando o modelo demanda-controle (Job Content Questionnaire) e a saúde mental dos médicos, usando Inventário de Burnout de Maslach (MBI). RESULTADOS: Constatou-se elevada sobrecarga de trabalho e de trabalho em regime de plantão. A prevalência da Síndrome da Estafa Profissional (Burnout) foi de 7,4% e estava mais fortemente associada com aspectos da demanda psicológica do trabalho do que com o controle deste por parte dos médicos intensivistas. CONCLUSÃO: Médicos com trabalho de alta exigência (alta demanda e baixo controle) apresentaram 10,2 vezes mais burnout que aqueles com trabalho de baixa exigência (baixa demanda e alto controle).

Impressões de pacientes, médicos e estudantes de medicina quanto a aparência dos médicos

Yonekura,Cláudia Leiko; Certain,Lucas; Karen,Suen Ka Kee; Alcântara,Guilherme Augusto Sousa; Ribeiro,Lucas Gaspar; Rodrigues-Júnior,Antonio Luiz; Baddini-Martinez,José
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
35.91%
OBJETIVO: Investigar as impressões causadas em pacientes, estudantes de Medicina e médicos brasileiros por diferentes estilos de vestimenta e aparência adotados pelos médicos. MÉTODOS: Participaram da pesquisa 259 pacientes, 119 estudantes e 99 médicos, respondendo questões relativas a um painel de fotos de médico e médica vestidos nos seguintes estilos: roupa branca, avental branco, avental social, formal, informal, casual e centro cirúrgico. Eles ainda registraram seu grau de desconforto frente uma lista de 20 itens de aparência para profissionais de ambos os sexos. RESULTADO: A maioria das respostas dos voluntários envolveu o uso de roupa branca ou avental branco, e em muitas questões os percentuais de preferência referidos para esses estilos foram muito próximos. Médicos e estudantes preferiram profissionais em traje de centro cirúrgico para consultas de urgência, e o estilo informal para discutir problemas psicológicos com profissional masculino. Os pacientes escolheram mais frequentemente a roupa branca em resposta às questões. No tocante aos profissionais masculinos, os três grupos referiram elevado grau de incômodo para o uso de shorts e bermudas, muitos anéis, piercing facial, sandálias, cabelos de cor extravagante...

Relações de poder e decisão: conflitos entre médicos e administradores hospitalares

Ferreira,Letícia Corrêa Magalhães; Garcia,Fernando Coutinho; Vieira,Adriane
Fonte: Universidade Presbiteriana Mackenzie Publicador: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
35.92%
Os hospitais abrigam tensões de natureza grupal e profissional. Seu corpo diretivo e clínico é constituído por médicos que usualmente têm dificuldade de aceitar normas disciplinares e de ouvir recomendações, principalmente quando elas vêm dos administradores hospitalares. Esta pesquisa tem como objetivo analisar como administradores hospitalares da cidade de Belo Horizonte percebem as relações de poder entre sua categoria profissional e a dos médicos proprietários de hospitais e suas consequências. Os discursos de nove administradores hospitalares, com experiência mínima de quatro anos na gerência de hospitais, foram coletados e analisados usando a metodologia qualitativa. A pesquisa identificou que o hospital é um local da disciplina médica, no qual o médico controla o cotidiano dos demais profissionais, determinando o tipo de comportamento esperado. Os empregados entrevistados se ressentem da falta de autonomia na gestão e consideram que isso prejudica o andamento dos processos e a qualidade dos serviços prestados. Queixam-se, principalmente, da falta de informações e da impossibilidade de participarem das decisões estratégicas. Admitem que o relacionamento com os médicos proprietários é permeado por conflitos...

Perfil da massa óssea em médicos: estudo de acompanhamento

Teixeira, Alexandre Waszcenko
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
45.87%
INTRODUÇÃO : Alterações da massa óssea ocorrem com o envelhecimento e estão relacionadas a questões individuais como, estilo de vida, falta de atividade física, envolvendo também, atividade ocupacional profissional.OBJETIVO : Avaliar a variação da massa óssea da coluna lombar e fêmur proximal em um grupo de médicos.MÉTODOS : Estudo longitudinal e observacional com médicos masculinos do Hospital São Lucas (HSL) da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, (PUCRS), Brasil em relação ao estudo realizado em 2006. Foi aplicado questionário com dados relativos à mudança de estilo de vida em relação ao hábito de atividade física para o estudo de 2006. Utilizou-se o equipamento DXA HOLOGIC WI com análise da coluna lombar, colo do fêmur e fêmur total. Para a análise foi utilizado o teste t de Student e o teste do Qui-quadrado. Foram significativos os valores de p≤0,05.RESULTADOS : Foram avaliados 22 médicos com idade média de 64,0±4,9 anos. Com relação à atividade física 14 (63,6%) realizam 2x/semana ou menos e 8 (36,4%) realizam atividade física maior ou igual a 3x/semana. Houve um ganho de 2006 para 2012 no T-score da coluna lombar de -0,26±1,41 para 0,04±1,47 (p=0,015). Não houve mudança na BMD da coluna lombar. No colo do fêmur houve redução da BMD de 0...

Avaliação da qualidade de vida profissional nos médicos da especialidade de Medicina Geral e Familiar na Beira Interior

Junior, Carlos Ernesto Abreu Pereira
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.01%
Introdução: A qualidade de vida profissional (QVP) percebida pelos médicos de família apresenta marcada influência na qualidade de serviço percebida pelos utentes, bem como no bem-estar psicossocial daqueles profissionais. De facto, está estudada a relação entre baixos níveis de qualidade de vida profissional nos médicos e fatores como burnout, depressão e suicídio, situações com elevada incidência nesta população. Embora a produção bibliográfica acerca deste tema seja prolífera noutros países, em Portugal pouca atenção lhe tem sido dada. Objetivos: Conhecer a QVP percebida pelos médicos de MGF no ACES Cova da Beira, ULS de Castelo Branco e ULS da Guarda; estudar a correlação entre alguns fatores sociodemográficos e profissionais e a QVP percebida; estudar a correlação entre alguns fatores sociodemográficos e profissionais e as três dimensões definidas no questionário QVP-35, para o constructo QVP percebida; estudar a correlação entre diversos fatores laborais e a QVP percebida; identificar possíveis áreas de atuação para melhorar a QVP percebida na população estudada. Metodologia: Foi aplicado o questionário de Qualidade de Vida Profissional Global Percebida (QVP-35), constituído por 35 questões...

Qualidade de vida dos médicos :; estudo exploratório no Centro Hospitalar da Cova da Beira

Barros, Ana Sofia Barros de
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /05/2010 POR
Relevância na Pesquisa
35.95%
Introdução: A qualidade dos serviços prestados pelas organizações relaciona-se directamente com a satisfação dos profissionais que a integram. Existe uma grande preocupação com a qualidade dos serviços prestados à população e o grau de satisfação do utente. No entanto, pouca atenção é dada à satisfação dos trabalhadores e à sua qualidade de vida, apesar de ser hoje conhecido que o bem-estar laboral influi na efectividade do trabalho. Objectivos: Conhecer a percepção da qualidade de vida profissional (QVP) dos médicos do Centro Hospitalar da Cova da Beira (CHCB); compreender os factores que influem na variabilidade da QVP; entender a situação actual como fonte de informação sobre a percepção da QVP global; propor estratégias para melhorar a qualidade de vida dos médicos. Materiais e Métodos: Aplicou-se um questionário constituído por duas partes, a primeira englobava variáveis sócio-demográficas e laborais e a segunda correspondia ao Questionário de Qualidade de Vida Profissional Global Percebida (QVP-35) que consta de 35 questões e valoriza três dimensões, apoio directivo, sobrecarga no trabalho e motivação intrínseca. Para a análise estatística, recorreu-se ao programa estatístico SPSS. Resultados: A média global da QVP foi de 6...

O que ocupa os médicos de família?: Caracterização do trabalho médico para além da consulta

Granja,Mónica; Ponte,Carla
Fonte: Associação Portuguesa dos Médicos de Clínica Geral Publicador: Associação Portuguesa dos Médicos de Clínica Geral
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
45.87%
Objectivos: Determinar o tempo despendido pelos médicos de família com consultas e com tarefas para além da consulta, o número de consultas e de contactos não presenciais e o tipo de tarefas realizadas. Tipo de estudo: Exploratório, observacional, descritivo, transversal. Local: Centros de saúde da Unidade Local de Saúde de Matosinhos (ULSM). População: Médicos de família (MF) da ULSM. Métodos: Convidou-se uma amostra de conveniência de 46 MF a registar, durante 2 a 5 dias, nos meses de Junho e Julho 2010: tempos de permanência na sua unidade, de pausa e de realização de tarefas para além da consulta; número de contactos presenciais e não presenciais; e tipos de tarefas realizadas. A amostra foi caracterizada e as variáveis foram codificadas, registadas e tratadas informaticamente usando parâmetros de estatística descritiva. Resultados: Participaram 13 MF (taxa de resposta 28%) e registaram-se as actividades de 52 dias, incluindo 986 consultas, 514 contactos não presenciais e 101 horas de tarefas. Do tempo de trabalho efectivo diário, 23% foi ocupado com tarefas (média diária 01h:57m), com registo de uma média de 10 contactos não presenciais, e 06h:31m foram dedicadas a uma média de 19 consultas por MF. As tarefas mais reportadas foram: telefonemas/e-mails...