Página 1 dos resultados de 656 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Luto antecipatório na doença oncológica: estudo exploratório com o Marwit-Meuser Caregiver Grief Inventory (Short Form)

Correia, Marília Andreia de Oliveira
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
A doença oncológica traduz-se, frequentemente, num impacto significativo, não apenas para o doente mas, igualmente, para todo o sistema familiar, particularmente para o cuidador. Ao longo do ciclo da doença, o doente e a sua família confrontam-se com perdas sucessivas que originam, frequentemente, processos de luto antecipatório. Considerando a relevância da compreensão do luto em familiares de doentes oncológicos, o presente estudo de natureza exploratória, consiste na adaptação e validação do Marwit-Meuser Caregiver Grief Inventory – Short Form (MMCGI-SF Marwit & Meuser, 2004) a uma amostra portuguesa, constituída por 41 familiares de doentes com cancro, com idades compreendidas entre os 20 e os 82 anos. Foi levado a cabo um estudo de análise fatorial exploratória, tendo sido encontrados três fatores no Inventário do Luto para os Cuidadores de Marwit-Meuser (ILCMM), coincidindo a maioria dos itens com os da versão original (MMCGI-SF). Relativamente aos estudos de precisão/ consistência interna, obteve-se um bom coeficiente de alfa de Cronbach (α= .89) para a escala total. No estudo de validade convergente, obtiveram-se correlações estatisticamente significativas entre a maioria das dimensões do Brief Symptom Inventory (BSI) e o ILCMM. O estudo da influência das variáveis sociodemográficas relativas ao familiar/ cuidador e da doença no luto antecipatório apontou apenas para uma diferença estatisticamente significativa para a variável ser cuidador principal. Trata-se...

O luto em adolescentes pela morte do pai: risco e prevenção para a saúde mental; The bereavement of adolescents for the death of father: risk and prevention for mental health

Mota, Monica Maria de Angelis
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.57%
Este estudo explora, descreve e discute a vivência de luto de cinco adolescentes que perderam o pai biológico por morte de causas diversas. Para tanto, investigaram-se vivências e manifestações relacionadas a essas experiências de perda, suas repercussões para os jovens e para seu desenvolvimento emocional, as estratégias de que eles se valeram para enfrentar esse luto, sua resiliência frente à perda vivida (capacidade do jovem de resistir às adversidades geradas pela morte do pai, adaptar-se e manter-se psicologicamente saudável), identificando-se fatores de risco (vulnerabilidades) e de proteção para a elaboração desse luto e o desenvolvimento dos adolescentes, bem como a necessidade ou não de se proporem formas de cuidado específicas para os enlutados, entre as inúmeras possibilidades terapêuticas, mesmo que profiláticas. Como procedimento, usaram-se o Inventário de Auto-avaliação para jovens de 11 a 18 anos (YSR), para rastrear a eventual presença de problemas de saúde mental, e uma entrevista semi-estruturada com roteiro. A análise dos dados obtidos estabeleceu que o luto pela morte do pai biológico na adolescência tem características próprias, distinguindo-se do luto que essa perda acarreta em outras etapas do ciclo vital...

O adolescente vivenciando o luto pela morte de um dos genitores: repercussões na esfera escolar; Teenagers experience on mourning due to the death of a parent: repercussions at school

Meles, Marina Candiani
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.57%
A morte e o luto na atualidade são grandes tabus, sendo esse assunto evitado e muitas vezes ignorado. Em uma sociedade voltada para o prazer, a dor de vivenciar uma perda pode ser mais difícil de ser elaborada. A adolescência é uma fase da vida caracterizada por intensas mudanças físicas e psíquicas, exigindo do adolescente uma profunda reorganização. A vivência de uma morte real e significativa pode acarretar nele sentimentos mais exacerbados, exatamente por estar passando por esta fase do desenvolvimento cercada de instabilidade. O ambiente escolar, por ser um local de aprendizado e relacionamentos entre os pares, é de grande importância para a socialização desses adolescentes. Esta pesquisa qualitativa objetivou compreender a vivência do adolescente enlutado em consequência da morte de um dos pais e as repercussões desse luto no ambiente escolar. Trata-se de um estudo clínico- qualitativo, que busca a descrição e compreensão dos fenômenos humanos através dos sentidos e significados. Foram realizadas três entrevistas abertas com alunos de escolas públicas de Ribeirão Preto, todas foram audiogravadas e transcritas na íntegra. Os dados coletados foram submetidos à analise de conteúdo, de acordo com o métodos clínico- qualitativo. Após a realização das leituras flutuantes e análise do material...

Formação de indicadores para a psicopatologia do Luto; Training indicators for the psychopathology of mourning

Alves, Tania Maria
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.74%
Introdução: luto complicado é caracterizado pela procura persistente pelo falecido, tristeza e dor emocional intensos em resposta à morte de ente querido. Luto complicado é frequentemente pouco reconhecido e subtratado. O Texas Inventory Revised of Grief (TRIG) é um instrumento de alta confiabilidade e validade na medida de avaliação do luto. Nosso objetivo foi traduzir, adaptar e validar o TRIG para Português do Brasil e verificar se o mesmo, em uma população enlutada, é capaz de distinguir entre os que têm e os que não tem luto complicado assim como identificar quais elementos da escala contribuem para isso. Métodos: o trabalho foi realizado em duas etapas: a) tradução e adaptação transcultural do TRIG para o português do Brasil e b) estudo em corte transversal para análise da confiabilidade e validação desse instrumento. Participantes: 165 pacientes adultos foram recrutados de: a) Ambulatório de Luto do Departamento e Instituto de Psiquiatria - Universidade de São Paulo, b) Ambulatório de convênio e Particulares no mesmo departamento e, c) Colegas de trabalho que perderam um ente querido. Todos os pacientes foram entrevistados com o TRIG e de acordo com critérios clínicos, 69 dos 165 pacientes enlutados foram diagnosticados com luto complicado. Resultados: quanto à tradução e adaptação transcultural...

Uma avaliação da vivência do luto conforme o modo de morte

Moura, Cristina Marcos de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.69%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2006.; Perder um ente querido por morte é uma das experiências mais difíceis para o ser humano. A pessoa enlutada se vê acometida por várias reações próprias do período que se segue à morte: o luto. O interesse desse estudo é acessar as reações comuns de luto e as reações específicas conforme o modo de morte, principalmente aquelas relacionadas ao luto por suicídio. Os relatos de tal experiência dos 13 participantes foram avaliados e divididos em três agrupamentos: mortes naturais/esperadas, mortes acidentais/inesperadas e mortes por suicídio. Para este estudo, foi criada a Entrevista de Avaliação do Luto, baseando-se no questionário Grief Experience Questionnaire – GEQ, que avalia o luto de forma geral e o luto por suicídio. A entrevista, após reformulações e processo de validação, poderá constituir-se um útil instrumento para pesquisas futuras sobre o assunto, assim como para psicólogos clínicos que trabalham com pessoas enlutadas e percebem a necessidade de avaliar o processo de luto dessas pessoas, como forma de prevenção do luto patológico. Foi possível observar no relato dos participantes enlutados por suicídio reações específicas pelo modo de morte...

Orientações para a perda e para o restabelecimento em narrativas de luto: contributos para uma abordagem narrativa ao processo dual de lidar com o luto (Loss and Restoration orientations in mourning narratives : foundations for a narrative approach to the dual mode process of coping with bereavement)

Alves, José Ferreira; Silva, Maria das Dores Ferreira da
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2006 POR
Relevância na Pesquisa
37.64%
A perspectiva do “trabalho de luto”, proposto por Freud constituiu, durante décadas, o modelo explicativo dominante de compreensão do processo de luto. Contudo, visto numa perspectiva cognitiva, o “trabalho de luto” representa uma visão da cognição humana marcada sobretudo por uma competência associativa e da qual poderão estar ausentes os processos superiores de consciência, volição e intenção – o que em termos de processo de luto levaria a que ele fosse sobretudo um processo de orientação cognitiva para a perda. Stroebe & Schut (1999) conceptualizam o processo de luto como um processo duplo em que necessariamente há tanto orientações para a perda como orientações para o restabelecimento. O que fará de um processo de luto um processo bem sucedido é a natureza oscilatória dessas orientações. Com base em entrevistas a 20 pessoas viúvas dos 38 aos 88 anos, construímos um manual de observação e codificação narrativa do processo de luto (Silva & Ferreira-Alves, 2005) baseado nesse processo duplo proposto por Stroebe e Schut. Nesta apresentação voltamos a esse manual para fundamentarmos e completarmos essa leitura narrativa com base numa proposta de Beevers (2005) que distingue entre um modo de processamento associativo...

Stressores e estratégias de coping com o luto conjugal : um estudo longitudinal em adultos idosos

Silva, Maria das Dores Ferreira da
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 22/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.72%
Tese de doutoramento em Ciências da Educação (área de especialização em Psicologia da Educação); O Modelo Dual de Processar o Luto sugere que uma boa adaptação ao luto constitui um processo dinâmico, envolvendo o confronto e o evitamento de stressores orientados para a perda e stressores orientados para o restabelecimento. Segundo Stroebe e Schut (1999) a pessoa enlutada executa um movimento dinâmico de coping, denominado de Oscilação, quando orienta a sua atenção de forma alternada para os diferentes stressores. A utilização deste modelo no estudo de processos de luto, revela-se de todo o interesse, porque nos permite identificar e compreender a natureza das tarefas do luto com que o enlutado tem que lidar (stressores), bem como a forma como o pode fazer (confrontando ou evitando). O presente trabalho apresenta dois objetivos centrais: a) uma proposta de operacionalização do Modelo Dual de Stroebe e Schut (1999) e b) a apresentação dos primeiros dados longitudinais do processo de luto em adultos idosos, recorrendo à operacionalização proposta. Para a operacionalização do modelo dual desenvolvemos dois inventários: um inventário de stressores de perda e de restabelecimento e um outro de estratégias de coping orientadas para a perda e para o restabelecimento. Como objetivos do estudo longitudinal estabelecemos os seguintes: a) descrever o autorrelato da trajetória de stressores e de estratégias de coping com o luto nos primeiros dezassete meses após a perda; b) avaliar as diferenças na evolução das dimensões do Modelo Dual de Processar o Luto em função da idade...

Experiência do luto e crescimento pós-traumático à luz da perspectiva da vinculação numa amostra de estudantes universitários

Duarte, Ana Margarida Pitães
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
O confronto com a perda de um ente significativo pode ser um catalisador para a ocorrência de Crescimento Pós-Traumático (CPT). A Teoria da Vinculação sugere que o modo como o sujeito se adapta à perda e a intensidade das suas reacções perante um luto está intrinsecamente relacionado com o seu padrão de vinculação aos outros. Revela-se assim impreterível avaliar o fenómeno de CPT à luz desta teoria. O objectivo geral do presente estudo consistiu em avaliar o CPT numa amostra de sujeitos universitários que perderam um ente querido, pretendendo-se verificar se os níveis de crescimento são mais elevados em sujeitos que perderam uma/ambas as figuras parentais (Grupo Parental), comparativamente a sujeitos que perderam outros entes queridos (Grupo Não-Parental). Pretendeu-se também avaliar se a qualidade da vinculação prediz a intensidade do CPT. Esta investigação foi ainda desenvolvida atendendo aos seguintes objectivos específicos: a) averiguar se existem diferenças nos índices de CPT quando se considera o «tempo decorrido após a perda»; «causa da morte»; «procura de acompanhamento psicológico após o luto»; «intensidade emocional da perda» e «presença de um luto patológico»; b)averiguar se existem diferenças nos índices de Mudanças Negativas quando se considera a variável de luto «grau de parentesco». A amostra foi constituída por 213 sujeitos universitários e os instrumentos utilizados foram...

Escala de Sobrecarga de Luto Profissional (SLP): construção e validação

Gama, Georgiana Marques da; Barbosa, Filipe; Vieira, Margarida
Fonte: UCEditora Publicador: UCEditora
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
A prática dos profissionais de saúde em contexto clínico pode desencadear sobrecargas diversas que, por vezes, conduzem a quadros de burnout ou fadiga de compaixão. No entanto, a exposição à morte e a perdas repetidas pode condicionar um tipo de sofrimento que designámos de sobrecarga de luto profissional ou luto insulado. Objectivo: Construção e validação da Escala de Sobrecarga Luto Profissional (SLP) que procura avaliar a intensidade do “luto insulado” em profissionais de saúde expostos a mortes frequentes. Método: Amostra de 360 enfermeiros (taxa de resposta de 70.6% da totalidade de enfermeiros) dos serviços de medicina interna, oncologia, hematologia e cuidados paliativos de cinco instituições de saúde do Distrito de Lisboa. Resultados: Da análise factorial de componentes principais resultaram quatro factores multidimensionais do luto: F1 – confinamento atormentado; F2 – esforço emocional no cuidar; F3 – perda nostálgica; F4 – partilha incompreendida. Para além de uma boa consistência interna (alpha de Cronbach. 81) a SLP revelou uma boa validade de constructo, convergente e discriminativo. Conclusão: A SLP evidenciou boas características psicométricas considerando -se útil para expandir as possibilidades de avaliação das consequências da sobrecarga por perdas em profissionais de saúde...

O luto profissional nos enfermeiros

Gama, Maria Georgeana Marques da
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 16/05/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.74%
O crescente contacto do enfermeiro com a morte em contexto profissional tem sido muitas vezes perspectivado num sentido negativo pelas dificuldades emocionais que desencadeia e pelas consequências de sobrecarga nos profissionais de saúde, conducentes a processos de evitamento relacional e de isolamento social e profissional. A exposição diária à morte e ao processo de morrer, para além da sobrecarga de luto, pode constituir-se num desafio ao crescimento pessoal e profissional dos enfermeiros. Lidar com a morte e o processo de morrer traduz-se fundamentalmente num trabalho de confronto de perdas através de um processo que oscila entre o evitamento e intrusão. A forma como os profissionais de saúde desenvolvem o processo de luto profissional é modelado por variáveis sociodemográficas, pessoais, situacionais, organizacionais, experiência e formação profissional, vivências pessoais e profissionais marcantes. Estas várias determinantes da vida pessoal e profissional dos profissionais de saúde modelam crenças e perspectivas pessoais e existênciais sobre o significado da vida, sobre o medo/ ansiedade e a atitude geral perante a morte influenciando o processo de luto profissional. O estudo tem como finalidade avaliar as consequências do luto profissional com vista a elaborar estratégias formativas com incidência na prevenção da sobrecarga de luto...

A morte e o luto em contexto escolar: das vivências na primeira pessoa à (re) significação do conceito de escola acolhedora

Granja, Ana Maria Andeiro
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.69%
A morte é, porventura, o grande tabu da sociedade ocidental contemporânea, fenómeno com clara ressonância na forma como os sobreviventes vivenciam o luto por perda de figura significativa. Numa sociedade que se mantém à margem da morte, as emoções decorrentes do luto são escamoteadas e reprimidas, com sérios riscos para a saúde mental dos enlutados. Essa conspiração do silêncio desagua também nos contextos educativos, onde os valores da juventude, do bem-estar, do prazer e da felicidade, quase não deixam espaço para o sofrimento e a morte. Deste modo, este estudo pretende ser uma contribuição para a compreensão dos efeitos do processo de luto em alunos adolescentes, nomeadamente ao nível do seu desempenho escolar, e, concomitantemente, para a análise do tipo de apoio que a comunidade educativa proporciona a esses alunos, com enfoque no papel dos professores (em geral) e dos diretores de turma (em particular). Pretende ainda apresentar estratégias interventivas, a implementar nas escolas, potenciadoras de uma educação para a vida, mesmo em circunstâncias de morte, e para a gestão do luto, que se revelem promotoras de um lidar pedagógico inclusivo. Sendo o luto um processo que afeta o indivíduo em todas as dimensões que o definem...

Factores que influenciam a vivência do processo terminal e de luto : perspectiva do cuidador principal

Pazes, Maria Catarina Estevens, 1982-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
Tese de mestrado, Cuidados Paliativos, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2011; Sendo indiscutível a necessidade e premência do alargamento das respostas de saúde ao nível de cuidados paliativos, deparamo-nos hoje com a criação de unidades, de equipas, formação de profissionais, troca de experiências, discussão nos serviços, entre outras acções, dentro da área destes cuidados. Julgamos ser indispensável um profundo conhecimento de necessidades/dificuldades sentidas pelos utilizadores dos cuidados de saúde a nível local/regional no sentido de melhor podermos pensar e contribuir para a organização/adequação de repostas a este nível. O presente estudo de investigação, de base qualitativa e de tipo descritivo e exploratório, foi desenvolvido com o propósito de compreender melhor a Vivência do processo terminal e de luto, considerando a perspectiva do cuidador principal, tendo dado resposta a dois objectivos: - Descrever os factores que, na perspectiva do cuidador principal, influenciaram a vivência do processo terminal e de luto da morte da pessoa próxima. - Conhecer a influência da conduta do enfermeiro, atribuída pelo cuidador principal, sobre a vivência do processo terminal e de luto da morte da pessoa próxima. Através da análise dos dados foram identificadas duas categorias. Uma das categorias é denominada por Factores que influenciam a vivência do processo terminal e luto da morte da pessoa próxima...

Dimensão do efeito musical em crianças normo-ouvintes em estado de luto

Aquino, Marcella Pereira Barbosa de, 1983-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
Tese de mestrado, Neurociências, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2011; A criança institucionalizada, em presença da desconstrução dos seus referenciais familiares primários, pode nos revelar descobertas sobre luto por desamparo adquirido e a dimensão musical neste contexto com referenciais neurocientíficos. Objetiva-se, neste trabalho, verificar a dimensão do efeito musical em crianças normo-ouvintes em luto por desamparo adquirido, através dos objetivos específicos: averiguar o efeito das vibrações sonoras no processo neurofisiológico e neurocognitivo; investigar a dimensão desse efeito através do EEG; comparar diferenças significativas neurofisiológicas e neurocognitivas, de acordo com sexo, faixa etária e tipo de luto (abandono). O experimento foi realizado na cidade de João Pessoa - Brasil com 29 crianças sem conhecimento musical formal; ambos os sexos, independente do nível social, cultural ou financeiro, com idades entre 06 e 11 anos, abrigadas em institutos de apoio ao menor por abandono dos pais ou responsáveis. A pesquisa consiste na divisão amostral em dois grupos escutando a mesma história verídica, porém um com estímulo musical de fundo e o outro não. Utiliza-se como instrumento de coleta de dados o CDI...

O luto nos enfermeiros de cuidados paliativos: serviço de medicina paliativa do Hospital do Fundão

Pina, Ana Filipa Nunes de, 1977-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.69%
Tese de mestrado, Cuidados Paliativos, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2013; A morte, com a evolução sociocultural do último século e o aumento da longevidade de vida dos indivíduos, tornou-se cada vez mais institucionalizada/hospitalizada e escondida da sociedade. (Zorzo, 2004; Barbosa, 2002). Os enfermeiros de Cuidados Paliativos, não só estabelecem uma relação terapêutica estreita para responder às necessidades da díade doente-família (Gerow et al, 2010), como também experienciam um número anual acrescido de mortes dos seus doente, inerente às especificidades do seu trabalho (Desbiens e Fillion, 2007). Como tal, estão expostos a vários factores de stress físico, emocional, psicológico e socio-cultural que os faz desenvolver processos de luto melhor ou pior adaptados à realidade encontrada e que lhes permite lidar com o seu próprio sofrimento (Desbiens e Fillion, 2007). Tendo em conta que um luto mal vivido pode levar a consequências nefastas para o próprio indivíduo, para a instituição onde trabalha e para a sociedade onde pertence, torna-se crucial reconhecer a legitimidade do mesmo e identificar precocemente os sinais e sintomas decorrentes de um processo de luto mal vivido. O objectivo deste trabalho foi o de conhecer como o processo de luto é vivenciado pelos enfermeiros de Cuidados Paliativos do Serviço de Medicina do Hospital do Fundão...

Luto em famílias que perderam um ente querido por suicídio

Sampaio, Inês Varejão Pinheiro de
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.61%
Dissertação de Mestrado em Psicologia, Especialização em Psicologia Clínica; Contexto de Reflexão: A morte de um ente querido por suicídio é um evento bastante doloroso para os seus sobreviventes e em particular para a família que é envolvida depois num processo transformativo que permite perceber novas formas de estar e de se relacionar no mundo. Objectivos: Compreender o processo de luto no seio familiar é então o grande objectivo deste estudo, tendo em conta os níveis de compreensão que os familiares entrevistados têm da pessoa que cometeu o suicídio, as características mais salientes ao longo do seu processo de luto, as crenças acerca da morte, as reacções associadas a datas mais comemorativas (reacções aniversário), os sentimentos mais proeminentes evidenciados, os fatores protectores e de risco, as estratégias de regulação emocional e cognitiva, as relações entre os membros da família, as principais alterações ao nível individual e a grande mensagem que cada um retira de todo esse processo. Metodologia de recolha de dados: Esta investigação qualitativa foi realizada através da entrevista semi-estruturada, individual e face-a-face. Foram utilizados o questionário CERQ (Questionário de Regulação Emocional e Cognitiva) e PGL-13 (Escala De Avaliação do Luto Prolongado) para reforço dos dados da entrevista. Amostra: A entrevista foi aplicada no local de preferência de cada entrevistado...

Importância da entreajuda no apoio a pais em luto

Rebelo, José Eduardo; Universidade de Aveiro
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.64%
Partindo do acompanhamento de um grupo de entreajuda a pais em luto, pretendeu-se sensibilizar todos os intervenientes sobre o meio de suporte social na evolução individual do processo de luto. Entre Janeiro de 2002 e Janeiro de 2003 foi feita a observação dos encontros mensais de duas horas de um grupo de entreajuda a pais em luto. Os encontros foram temáticos, sobre as fases de progressão do luto, moderados por dois pais com lutos muito experientes, e realizaram-se em Aveiro. A recolha de dados incluiu a história de vida e os textos observacionais. Participaram vinte e um pais, variando entre oito e catorze nos diferentes encontros, maioritariamente mulheres, com uma idade média de 52,5 anos. As idades dos filhos perdidos variaram entre 1 e 35 anos, e a causa de morte foi, maioritariamente, o acidente rodoviário. Os pais com lutos menores do que um ano encontraram no grupo um suporte social de apoio bastante eficaz. Os pais com lutos superiores registaram sentimentos contraditórios em relação ao grupo, abandonando-o ou permanecendo nele. Os pais que recorreram a medicação anti depressiva, desde o início ou no curso do processo de luto, apresentaram traços comuns de conflito no desenvolvimento do luto saudável com tendência para luto não resolvido.

A erótica do luto

Rilho, Valéria Machado
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.71%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2015.; Na psicanálise, o texto freudiano Luto e melancolia constitui-se uma referência no tema do luto, a despeito da concepção sintética e enigmática de luto e de trabalho de luto que ele contém. O presente estudo tem como objetivo interrogar a concepção de luto apresentada por Freud no texto Luto e melancolia, mais especialmente no que diz respeito ao objeto do luto. Também, a partir do mesmo texto freudiano, visa a elucidar o processo de trabalho de luto e seu desdobramento em três tempos. O trabalho inicia através das representações sociais da morte na história do Ocidente e da ligação do tema da morte ao complexo paterno na obra freudiana. Evidencia a produção de clivagens do Eu no encontro com a morte e o sexo, bem como a construção da fantasia que daí deriva. Desdobra a erótica corporal através da pulsão, do amor e da identificação. Elucida a estrutura do luto no mito do pai da horda primordial no texto freudiano Totem e tabu e o luto do pai no texto Moisés e a religião monoteísta. E por fim, concebe os três tempos do trabalho de luto a partir da abordagem do tempo lógico de Lacan. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT; In psychoanalysis...

O humor e o luto nos enfermeiros que trabalham em cuidados paliativos

Nunes, Inês da Cunha Baetas Robalo
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 02/02/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.64%
O Humor e o Luto nos Enfermeiros que trabalham em Cuidados Paliativos Objetivo: Explorar a relação entre o humor e a sobrecarga de luto profissional nos enfermeiros que trabalham em cuidados paliativos. Contextualização: Os enfermeiros que cuidam de pessoas em fim de vida em contexto de cuidados paliativos são confrontados na sua prática clínica com um conjunto de situações desafiantes. A morte e os processos muitas vezes prolongados de debilitação progressiva associada a doença incurável têm impacto nos enfermeiros e constituem um stressor importante. A evidência empírica sobre a relação entre o sentido de humor e a vivência do luto profissional pelos enfermeiros é escassa, pelo que a sua disponibilidade heurística é ainda vasta. O conhecimento dos contributos do humor para uma vivência mais saudável do luto profissional pode contribuir para um suporte mais eficaz a este grupo profissional. Material e Métodos: Desenvolveu-se um estudo quantitativo correlacional, aplicando a versão validada e adaptada à população portuguesa da Multidimensional Sense of Humor Scale (Thorson e Powell, 1993a; José e Parreira, 2008) e a Escala de Sobrecarga de Luto Profissional (Marques da Gama, et al., 2011) numa amostra de 66 enfermeiros que trabalham em cuidados paliativos. Os dados recolhidos foram posteriormente submetidos a análise estatística...

La función constitutiva del luto en la estructuración del deseo; The constitutive role of mourning in the structuring of desire; A função constitutiva do luto na estruturação do desejo

Castilho, Glória; Bastos, Angélica
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.69%
The theme of this article is the role of grief in the constitution of desire. Based on the clinical experience with the 'elderly', the problematic here is to outline the process of mourning triggered by the loss, locating the alienation and separation operations in a time of subjective structuring. The loss that is retrieved from the operation of separation is situated, thus involving a primordial mourning. Following some indications of Jacques Lacan, Shakespeare's Hamlet, with the death of Ophelia, lead us to affirm that the loss involved in mourning is of the order of the privation and requires work to be on the side of castration.; O presente artigo tem por tema a função do luto na constituição do desejo. A partir da experiência clínica com 'idosos', sua problemática consiste em delinear o trabalho de luto convocado pela perda, localizando em um tempo de estruturação subjetiva as operações de alienação e separação. Situa-se a perda que é buscada na operação de separação e que implica um luto primordial. Seguindo indicações de Jacques Lacan, o Hamlet de Shakespeare, com a morte de Ophelia, permite afirmar que a perda em jogo no luto é da ordem da privação e requer trabalho para situar-se do lado da castração.; El tema de este artículo aborda la función del luto en la constitución del deseo. A partir de la experiencia clínica con 'ancianos'...

Importância da entreajuda no apoio a pais em luto

Rebelo,José Eduardo
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.64%
Partindo do acompanhamento de um grupo de entreajuda a pais em luto, pretendeu-se sensibilizar todos os intervenientes sobre o meio de suporte social na evolução individual do processo de luto. Entre Janeiro de 2002 e Janeiro de 2003 foi feita a observação dos encontros mensais de duas horas de um grupo de entreajuda a pais em luto. Os encontros foram temáticos, sobre as fases de progressão do luto, moderados por dois pais com lutos muito experientes, e realizaram-se em Aveiro. A recolha de dados incluiu a história de vida e os textos observacionais. Participaram vinte e um pais, variando entre oito e catorze nos diferentes encontros, maioritariamente mulheres, com uma idade média de 52,5 anos. As idades dos filhos perdidos variaram entre 1 e 35 anos, e a causa de morte foi, maioritariamente, o acidente rodoviário. Os pais com lutos menores do que um ano encontraram no grupo um suporte social de apoio bastante eficaz. Os pais com lutos superiores registaram sentimentos contraditórios em relação ao grupo, abandonando-o ou permanecendo nele. Os pais que recorreram a medicação anti-depressiva, desde o início ou no curso do processo de luto, apresentaram traços comuns de conflito no desenvolvimento do luto saudável com tendência para luto não resolvido.