Página 1 dos resultados de 37 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

OSL age determinations of Pleistocene fluvial deposits in Central Amazonia

SOARES, Emílio A.A.; TATUMI, Sonia H.; Riccomini, Claudio
Fonte: Academia Brasileira de Ciências Publicador: Academia Brasileira de Ciências
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
56.59%
Absolute dating methods have been used in chronological studies of geological processes and sedimentary units of Quaternary age in Central Amazonia, Brazil. Although radiocarbon dating has been very useful in archaeological research and soil studies, the temporal interval of this method is inefficient in evaluating the sedimentation aspects and geological events from the beginning of the Quaternary in the Amazon basin. The use of crystal luminescence dating has been one of the most promising tool for determining the absolute dating of Quaternary deposits in the Amazonian region. Optically stimulated luminescence (OSL) dating, following the MAR and SAR protocols, in a tectonic-sedimentary study of Quaternary fluvial deposits in the confluence area of the Negro and Solimões rivers, indicated ages from 1.3 (Holocene) to about 67.4 kyears (Late Pleistocene) for these sediments. Low radioactive isotope concentrations were found about 2ppm for 235U and 238U; 5ppm for 232Th; and the 40K concentrations were almost zero. A comparison was made between MAR and SAR protocols taking into account the fluvial depositional process.; Métodos de datação absoluta têm sido usados em estudos cronológicos de processos geológicos e unidades sedimentares de idade quaternária na Amazônia Central...

Evolução sedimentar quaternária da Ilha Comprida, estado de São Paulo; Quaternary sedimentary evolution of Ilha Comprida, São Paulo state

Guedes, Carlos Conforti Ferreira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
56.66%
A Ilha Comprida é a barreira arenosa mais extensa do litoral paulista. Possui 63 km de comprimento e 500 m a 5 km de largura, e estende-se acompanhando a linha de costa (orientação aproximada NE-SW) desde a desembocadura de Icapara até a de Cananéia. Esta barreira foi estudada com base em fotografias aéreas, parâmetros granulométricos, minerais pesados e datações por luminescência opticamente estimulada (LOE). Cinco fases de evolução da ilha puderam ser determinadas. A fase inicial corresponde à formação da barreira transgressiva, em aproximadamente 6000 anos A.P.. Nas quatro fases seguintes, duas componentes de crescimento, uma longitudinal e outra transversal, alternaramse em importância relativa. Da fase inicial até perto de 5000 anos A.P., a ilha apresentou crescimento acelerado tanto longitudinal (10,2 a 22,8 m/ano) como transversal (2,6 m/ano); durante este período, os cordões litorâneos identificados são de origem praial. De 5000 a 2000 anos A.P., a componente de crescimento transversal caiu a praticamente zero, enquanto a longitudinal teve taxa relativamente baixa (5,2 a 6,9 m/ano). De 2000 a 200 anos A.P., o bloqueio do crescimento longitudinal pelos morros perto de Iguape forçou intensa progradação transversal (até 0...

Síntese e caracterização de elemento sensor de matriz KAISi3O8, dopadas com Mn ou Gd, obtidos pela técnica sol-gel, visando a aplicação em dosimetria das radiações ionizantes por termoluminescência e luminescência opticamente estimulada.; Synthesis and caracterization of sensor element of kalSi3O8 matrix, doped with mn and gd, obtained by sol-gel method, for application in ionizing radiation dosimetry by thermoluminescence and optically stimulated luminescence.

Pires, Elcio Liberato
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/11/2010 PT
Relevância na Pesquisa
77.11%
Neste trabalho, estudou-se as propriedades termoluminescentes e fotoluminescentes (em processo anti-Stokes), além de algumas propriedades químicas e físicas, de amostras sintéticas de KAlSi3O8, dopadas com Mn ou Gd, obtidas por meio da técnica sol-gel. O objetivo principal do estudo foi a obtenção de um novo material, com possibilidades reais de aplicação em dosimetria das radiações ionizantes, como elemento sensor de dosímetros luminescentes. As amostras foram obtidas e trabalhadas na forma de pós com tamanho médio de partícula em 600 nm e suas estruturas composta por uma matriz amorfa e com presença de nano partículas, presente apenas nas amostras dopadas. Os resultados de EPR mostraram que os dopantes incorporaram na matriz sob a valência de Mn2+ e Gd3+ respectivamente. As curvas de emissão TL apresentaram formatos semelhantes para todas as regiões estudadas, com a presença de um pico principal de intensidade alta e reprodutível em torno de 170°C. As curvas de decaimento da LOE da amostra não dopada e dopada com Mn exibiram um decaimento total da luminescência para 40 s de estimulação centrada em 470 nm; por outro lado, a amostra dopada com Gd, exibiu um rápido decaimento da LOE (aproximadamente 71,4 % da intensidade inicial)...

Proveniência sedimentar do Grupo Guaritas, Cambriano da Bacia de Camaquã (RS); Sedimentary Provenance of the Guaritas Group, Cambrian from the Camaquã Basin, Southern Brazil

Nobrega, Jorge Emanuel dos Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
77.14%
O Grupo Guaritas (Eocambriano da Bacia do Camaquã, RS) é formado por rochas siliciclásticas, predominantemente arenosas e conglomeráticas, interpretadas como de origem aluvial e eólica. Esta unidade estratigráfica pode apresentar mais de 1500 m de espessura de sedimentos e abrange as formações Guarda Velha, Pedra das Torrinhas, Varzinha, Pedra Pintada e Serra do Apertado. O Grupo Guaritas relaciona-se a importantes eventos geológicos do sul do Brasil, pois registra o encerramento da sedimentação em bacia extensional do tipo rifte (Bacia do Camaquã) durante o Cambriano, a qual se desenvolveu em área que seria posteriormente recoberta por ampla bacia intracratônica (a Bacia do Paraná), a partir do Ordoviciano. Para contribuir com novas informações sobre a proveniência das unidades eopaleozóicas brasileiras, as rochas arenosas do Grupo Guaritas foram submetidas à análise de minerais pesados, petrografia de lâminas delgadas e luminescência opticamente estimulada (LOE). As análises de minerais pesados foram realizadas na fração areia muito fina de 44 amostras coletadas em afloramentos. Essas análises abrangeram a identificação e quantificação da assembléia de minerais pesados transparentes não-micáceos...

Sedimentologia e cronologia por luminescência da Ilha de São Francisco do Sul (SC): considerações sobre a evolução holocênica de barreiras arenosas da costa sul e sudeste do Brasil

Zular, André
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
87.06%
A ilha de São Francisco do Sul (ISFS) está localizada no litoral norte de Santa Catarina. Abrange uma área de cerca de 265 km2 com uma extensão de costa oceânica de aproximadamente 40 km. A ISFS foi formada por sistemas deposicionais costeiros ativos durante as variações do nível do mar dos últimos 120 mil anos. A progradação costeira da barreira regressiva localizada a leste da lagoa de Icaraí da ISFS estaria associada à desaceleração da ascensão do nível relativo do mar do Holoceno médio combinada com um aporte alto de sedimentos. Características geomorfológicas da SFSI foram analisadas principalmente com o auxílio do Google Earth e com levantamentos de campo que indicaram a prevalência de sobreposição de dunas vegetadas formadas pela influência dos ventos S-SE na parte central e norte da barreira holocênica. Ao longo da costa, predomina uma estreita faixa de 5 a 10 m de dunas frontais associadas com swales. Em direção ao interior, as dunas frontais são gradualmente substituídas por blowouts e/ou dunas parabólicas de 10 a 20 m de altura ou por dunas com formatos irregulares seguidos por alinhamentos de cordões litorâneos. Foram feitas datações de 11 amostras de sedimentos através de luminescência opticamente estimulada (LOE); cinco de cordões litorâneos...

Análise morfológica da evolução da captura do rio Guaratuba (Bertioga-SP) através da técnica de datação por luminescência opticamente estimulada (LOE); Morphological analysis of the evolution of the Guaratuba River Capture (Bertioga SP) using the Optically Stimulated Luminescence (OSL) dating technique

Neves, Fernanda Volpon
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
97.04%
A Serra do Mar pertence ao complexo litorâneo brasileiro, preenchendo todo o litoral desde Santa Catarina até o Rio de Janeiro. As feições de seu relevo são peculiares, resultantes de um tectonismo recente com acelerado processo de intemperismo, que acarreta em feições distintas ao longo de todo o complexo da Serra do Mar. A evolução deste relevo tem como fator resultante a adequação da drenagem às falhas e rupturas presentes nas rochas. Desta forma a evolução da Serra do Mar e compreensão das anomalias de drenagem, tal como a Captura Fluvial do alto rio Guaratuba, passa a ser ponto de investigação desta pesquisa, utilizando datação por Luminescência Opticamente Estimulada (LOE). Para o desenvolvimento da pesquisa foi proposta uma divisão do relevo em três compartimentos geomorfológicos (Planalto, Planície do alto rio Guaratuba, Bordas e escarpa da Serra). A compartimentação foi elaborada respeitando as morfologias e a drenagem local, baseada na teoria de AbSaber (1969) sobre a forma de se estudar o Quaternário. Foram elaboradas cartas temáticas (declividade, hipsometria, orientação das vertentes, etc.) para um embasamento visual da teoria discutida no trabalho, vinculando a elas os pontos de coleta das amostras. A partir da compartimentação do relevo desenvolveu-se atividade de campo para coleta de material sedimentar de possíveis trechos do antigo leito fluvial. As amostras coletadas foram trabalhadas em laboratório por datação através da técnica de LOE...

Cronologia e sedimentologia dos depósitos eólicos quaternários da costa catarinense entre Ouvidor e Florianópolis

Mendes, Vinicius Ribau
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
56.6%
Dentro da região litorânea central do Estado de Santa Catarina, compreendida entre as praias do Ouvidor e dos Ingleses, foram delimitadase estudadas cinco áreas que abrigam tanto campos de dunas ativos quanto estabilizados. Com base em dados meteorológicos obtidos de 1962 a 2010, como registros diários de precipitação e deintensidade e rumo de vento, inferiu-se que a tendência de estabilização recente, observada nos campos de dunas atuais por comparação de fotografias aéreas de diferentes datas, resulta da combinação de aumento da precipitação com redução da intensidade do vento. Este dois fatores inibem o transporte eólico de sedimentos para o campo de dunas, seja pelo efeito de aumento de coesão da areia exercido pela umidade seja pelo favorecimento da colonização vegetal nas zonas de deflação. Persistentes nas últimas três décadas, estes fatores têm reduzido gradualmente as áreas deareia expostas ao retrabalhamento eólico, o que diminui cada vez mais a deriva eólica efetiva, culminando na fixação dos campos de dunas. Os depósitos sedimentares de dunas e paleodunas eólicas foram agrupados, por critérios morfológicos, estratigráficos, granulométricos e mineralógicos, em quatro gerações (G1 a G4)...

Caracterização de silicatos e carbonatos de cálcio aplicados à dosimetria de doses altas; Characterization of silicates and calcium carbonates applied to high-dose dosimetry

Vila, Gustavo Barretto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.72%
A forma isomórfica predominante nos biominerais (casca de ostra, coral, madrepérola e concha) estudados foi a aragonita. Contudo, o surgimento da fase calcita deu-se à temperatura de 500°C a uma taxa de aquecimento de 10°C/s para todas as amostras; e para a amostra de coral, à temperatura de 400°C, independente da taxa de aquecimento. O elemento mais abundante nas amostras de biominerais foi o Ca na forma de CaO e para os silicatos (tremolita, diopsídio e rodonita), o Si na forma de SiO. O elemento traço mais presente nas amostras de biominerais foi o Fe. A análise de ressonância paramagnética eletrônica mostrou as linhas de Mn2+ nas amostras de coral e madrepérola, antes da irradiação. Para amostras irradiadas, os defeitos encontrados foram os radicais CO2-, CO33-, CO3-, SO2-, SO3-, e num intervalo de g entre 2,0010 e 2,0062. Na análise por absorção óptica dos biominerais foram encontradas transições devido à presença de Mn nas amostras. Foi observado um pico termoluminescente (TL) em aproximadamente 140°C para os biominerais e em 180°C para os silicatos, cuja intensidade depende diretamente da dose. Para amostras expostas a diferentes tipos de radiações, o pico TL ocorre em temperaturas mais baixas. Para as curvas dose-resposta obtidas para esses materiais...

Estudo dos centros luminescentes de cristais de quartzo aplicados à datação de sedimentos por luminescência opticamente estimulada; Investigations of luminescence centers of quartz crystals and its application to sediments dating by OSL

Rocca, René Rojas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
87.2%
O presente trabalho tem como objetivo principal o estudo da Termoluminescência (TL) e a Luminescência Opticamente Estimulada (LOE) de cristais de quartzo retirados de sedimentos localizados no litoral do Estado do Maranhão. Foi efetuada uma análise do comportamento da TL e da LOE do quartzo em relação à irradiação com radiação gama e beta, pré-aquecimentos e exposição à luz solar. Esta análise foi feita visando comparar os resultados obtidos por TL e LOE para aplicação na datação de cristais de quartzo. Os centros paramagnéticos da amostra foram analisados e identificados através de medidas de Ressonância Paramagnética Eletrônica (RPE), uma correlação dos centros de TL e LOE foi encontrada. Na datação por grão único observamos um comportamento inesperado, sendo um indício de que os centros responsáveis pela TL e a LOE não são os mesmos. As idades obtidas por LOE dependem apenas dos grãos que têm maior intensidade, por outro lado idades obtidas por TL resultam da contribuição de todos os grãos. As medidas de Difração de Raios-X (DRX), feitas no Laboratório Nacional de Luz Sincroton (LNLS), confirmaram que os grãos eram de quartzo apesar de apresentarem propriedades de emissão LOE diferentes...

Cronologia e sedimentologia dos depósitos eólicos quaternários da Costa Leste maranhense

Guedes, Carlos Conforti Ferreira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/10/2012 PT
Relevância na Pesquisa
67.14%
Idades por luminescência opticamente estimulada foram obtidas nos depósitos eólicos do litoral leste maranhense. As datações permitiram reconhecer ao menos quatro gerações de dunas eólicas, incluindo a atual. As duas gerações mais antigas (G1/G0: idades LOE de 258,9±24,6 a 88,0±8,6 ka A.P.) não são distinguíveis por critérios de campo, somente por dados geocronológicos. A geração eólica 2 corresponde a feições eólicas estabilizadas pela vegetação que ocorrem a até 135 km da linha de costa atual. As idades LOE-SAR de estabilização obtidas para essas feições eólicas compreendem um intervalo estreito de tempo (19 a 14 ka A.P.) no Pleistoceno superior. Essa fase estabilização do sistema eólico é correlacionada com o evento climático HS-1. Durante esse período no leste maranhense, sob maior influência da Zona de Convergência Intertropical pelo seu deslocamento para sul, ocorreu diminuição da intensidade dos ventos alísios e aumento da precipitação. Essas variações climáticas diminuíram a capacidade de transporte eólico e levou o sistema à estabilização. A análise de proveniência sedimentar com base em minerais pesado identificou como principal fonte sedimentar do litoral leste maranhense a plataforma continental localizada a leste da foz do rio Parnaíba...

Geocronologia e proveniência dos sedimentos holocênicos da confluência dos rios Negro e Solimões, AM

Ferreira, Manuela Pinheiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.83%
O sistema fluvial amazônico representa a maior bacia de captação de sedimentos do mundo. Neste contexto, o objetivo deste estudo foi caracterizar as areias transportadas pelos rios Negro e Solimões e discriminar a contribuição do aporte sedimentar arenoso derivado destes dois rios para a formação do rio Amazonas. Além disso, buscou-se identificar variações temporais da geomorfologia fluvial da zona de confluência dos rios Negro e Solimões. Para tanto, foram utilizados métodos de análise geomorfológica e de fácies, granulometria, sensibilidade por luminescência opticamente estimulada (LOE) da fração areia e datações LOE e 14 C. Os sedimentos das barras do rio Negro apresentam maior porcentagem de areia, com diâmetro médio em 375,76 µm, os quais são dominados por grãos de quartzo de sensibilidade LOE moderada (3,06). Já os sedimentos das barras dos rios Solimões e Amazonas são mais finos, com diâmetro médio em 154,58 µm e 134,36 µm, respectivamente, alta porcentagem de feldspato e grãos de quartzo com baixa sensibilidade LOE (2,49 e 2,53, respectivamente). O aporte arenoso do rio Solimões (88,08% para sedimentos de calha e 98,23% para barras) sobre o rio Amazonas é dominante em relação ao aporte do rio Negro (11...

Estabelecimento de padronização primária e de métodos relativos com o uso de técnicas luminescentes em dosimetria da radiação beta; Establishment of primary standardization and relative methods with the use of luminescent techniques in beta radiation dosimetry

Antonio, Patrícia de Lara
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
76.99%
Devido à inexistência de um laboratório de padronização primária na América Latina, para calibração e dosimetria de fontes de radiação beta, neste trabalho uma câmara de extrapolação Böhm foi caracterizada e estabelecida como um sistema padrão primário no Laboratório de Calibração de Instrumentos (LCI) do IPEN. Como objetivo principal deste trabalho, a câmara de extrapolação Böhm foi caracterizada com relação à sua resposta em feixes padrões secundários de radiação beta de fontes de 90Sr+90Y, com duas janelas de entrada diferentes: Mylar aluminizado e Hostaphan grafitado, e com dois métodos de determinação de taxa de dose absorvida, para verificação do seu desempenho com cada material. Embora se trate do instrumento mais adequado para a calibração de detectores e fontes de radiação beta, a câmara de extrapolação deve ser utilizada apenas em laboratórios de calibração e não em programas de controle de qualidade, pois ela tem 7 kg e é de alto custo. Assim, é importante ter sistemas considerados padrões de trabalho e métodos alternativos para substituir a câmara de extrapolação em medições realizadas em campo, como em hospitais ou clínicas. Por este motivo, foram caracterizadas três câmaras de ionização de placas paralelas...

Datação por luminescência opticamente estimulada (Loe) e por 14C de materiais de uma topossequência de solos na Serra do Espinhaço Meridional - MG: abordagem paleoambiental

Aquino, Aline de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 124 f. : il., gráfs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
97.03%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Geografia - IGCE; O trabalho trata da cronologia dos sedimentos e das matérias orgânicas que deram origem a uma topossequência de solos. A área de estudo compreende uma porção da Alta Bacia do Rio Preto, no município de São Gonçalo do Rio Preto, na região Centro-Norte de Minas Gerais. Nessa área foi estudada uma topossequência de solos que apresentou complexidade em relação aos seus materiais de origem. Devido a essa complexidade a topossequência de solos foi dividida em três compartimentos: I, II e III. O compartimento I composto por materiais autóctones na base e materiais alóctones sobre os precedentes; o compartimento II formado por materiais autóctones e o compartimento III formado por materiais alóctones, segundo a descrição morfológica. O objetivo do trabalho foi entender a complexidade de evolução da topossequência, sobretudo no que se refere à cronologia dos materiais de origem depositados no decorrer da evolução da encosta e quanto à paleoclimatologia. Os métodos de datação utilizados foram: radiocarbono (14C) e Luminescência Opticamente Estimulada (LOE). Para reconstrução do paleoambiente, foi utilizada a composição isotópica da matéria orgânica. Os solos foram utilizados para as análises...

Contribuição da dinâmica morfoestrutural e morfoescultural na estruturação da bacia do Ribeirão Entupido, complexo alcalino do Passa Quatro - SP

Arruda, Emerson Martins
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: vii, 148 f. : il., tabs., fots. + 5 mapas
POR
Relevância na Pesquisa
76.85%
Pós-graduação em Geografia - IGCE; A pesquisa analisa os eventos deposicionais, esculturadores do relevo, na bacia do Ribeirão Entupido, Complexo Alcalino do Passa Quatro, Estado de São Paulo, a partir do estudo dos depósitos recentes da área. Além da análise geomorfológica na referida unidade espacial, a pesquisa buscou estabelecer a idade absoluta de deposição de algumas unidades sedimentares estruturadoras do relevo e os mecanismos envolvidos na sua gênese. Neste contexto, utilizou-se datações por Luminescência Opticamente Estimulada (LOE) e Termoluminescência (TL). Os depósitos sedimentares foram estudados a partir da abordagem morfoestratigráfica. O cruzamento de dados morfoesculturais e morfoestruturais e de datação absoluta permitiu estabelecer quais mecanismos, atuantes ao longo do último milhão de anos, comandaram a morfogênese na bacia em foco. A determinação da morfogênese permitiu definir a susceptibilidade do relevo às mudanças ambientais, inclusive às intervenções antrópicas. Os depósitos sedimentares apresentaram idades vinculadas ao Pleistoceno Superior (61.500 anos) e Holoceno (650 anos) representando, portanto, eventos diferenciados no desenvolvimento e localização deste ambientes. A complexidade da paisagem na bacia do Ribeirão Entupido envolve justamente esta interdigitação de materiais de idades diversas que compõem o mesmo ambiente de deposição...

Dinâmica geomorfológica do ambiente de encosta em Brejo da Madre de Deus - PE : uma abordagem a partir da perspectiva morfoestratigráfica aplicada aos depósitos coluviais

Santana Melo, Jefferson; Carlos de Barros Corrêa, Antonio (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.53%
A presente pesquisa procurou avaliar a dinâmica geomorfológica de uma área ecologicamente disjunta dos compartimentos elevados do Planalto da Borborema priorizando a ocorrência de depósitos sedimentares datáveis que foram identificados após um levantamento qualitativo das feições geomorfológicas. A área tipo escolhida foi o distrito de Tabocas, no município de Brejo da Madre de Deus, Pernambuco. Dentre as diversas feições encontradas, foram os depósitos de encosta, os colúvios, sob a forma de rampa que foi escolhido para a reconstrução da dinâmica geomorfológica. A estratigrafia dos materiais que estruturam a superfície da paisagem foi definida a partir da elaboração de seções verticais. Análises sedimentológica, difração de raio X das argilas e datação pelo método da Luminescência Opticamente Estimulada (LOE) foram realizadas a fim de se obter uma reconstrução modelística qualitativa dos eventos deposicionais. Os resultados obtidos indicam a ocorrência de eventos pontuais de remobilização do material de encosta como resposta dinâmica dos sistemas geomorfológicos aos eventos de oscilações climáticas desde o PMG (Penúltimo Máximo Glacial); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Caracterização de feldspatos para aplicação na datação por técnicas luminescentes

Torres de Santana, Sérgio; Jamil Khoury, Helen (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.65%
Nas últimas décadas, os métodos de datação por Termoluminescência (TL) e Luminescência Opticamente Estimulada (LOE) vêem se destacando como alternativas ao método do carbono-14, apresentando uma série de vantagens sobre este. Dentre os materiais que se pode utilizar nesses métodos, destaca-se o feldspato, por fazer parte da matéria prima de vários utensílios dos homens antigos e por ser o mineral mais abundante na crosta terrestre. Entretanto, a grande variedade e complexidade do sinal luminescente desse mineral fazem com que sejam necessários diversos cuidados na sua utilização em datação. O objetivo deste trabalho é estudar as características da resposta LOE, visando à sua aplicação na datação. Foram analisados três tipos de feldspatos de diferentes procedências, sendo um do tipo sódico e um potássico, oriundos de Parelhas (RN), e outro potássico, de Solonópole (CE). A caracterização mineralógica dessas amostras foi por meio de análise por DRX e FRX para identificação mineral e da composição, respectivamente. Também foi estudado o comprimento de onda de emissão luminescente, o desvanecimento do sinal luminescente quando as amostras são irradiadas em laboratório, o efeito do pré-aquecimento após essa irradiação...

Estudo das propriedades luminescentes e caracterização de defeitos pontuais em monocristais de quartzo natural sensibilizado por radiação gama

Souza, Leonardo Bruno Ferreira de; Guzzo, Pedro Luiz (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Tese de Doutorado
BR
Relevância na Pesquisa
77.14%
Com o uso crescente da termoluminescência (TL) e da luminescência opticamente estimulada (LOE) nos protocolos de datação torna-se cada vez mais necessário um melhor entendimento das propriedades luminescentes do quartzo. Como se sabe, as emissões TL e LOE estão associadas aos centros luminescentes, que são defeitos pontuais na estrutura dos cristais dielétricos estão diretamente relacionados à sensibilidade luminescente. Até então, observou-se que a mudança na sensibilidade luminescente ocorre em procedimentos que envolvem aquecimento, irradiação e exposição à luz. Mas, esta propriedade ainda não está bem caracterizada e, para finalidades como datação e dosimetria retrospectiva, representa uma dificuldade para estimar a dose absorvida. Neste contexto, o objetivo desse trabalho foi estudar o efeito da sensibilização por tratamentos térmicos e altas doses de radiação nas respostas TL e LOE de cristais de quartzo natural e analisar estas respostas em função das concentrações de defeitos pontuais responsáveis pelos mecanismos das emissões luminescentes. Para isso, foram utilizados cristais de quartzo natural procedentes de Solonópole (CE) e Pouso Alegre (MG). As respostas TL foram estudadas considerando as curvas de intensidade...

Estudo das propriedades luminescentes da fluorita natural brasileira

Bibiano, Juliana de Araújo; Khoury, Helen Jamil (Orientadora); Carvalho Júnior, Álvaro Barbosa de (Coorientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
77.12%
Características termoluminescentes (TL) e de luminescência opticamente estimulada (LOE) de fluoritas naturais (CaF2) de três minas brasileiras foram investigadas com o objetivo de verificar a possibilidade de utilizar o material para a dosimetria de radiação gama. Embora a resposta de TL do CaF2 seja bem conhecida, existem poucos estudos relatando as propriedades LOE desse mineral. As amostras de fluorita investigadas neste estudo são procedentes de três estados brasileiros: Bahia (de coloração roxa), Rio Grande do Norte (verde clara) e Santa Catarina (cor verde escura). Difratogramas de raios X foram obtidos para verificar que as amostras eram fluoreto de cálcio (CaF2). Para avaliar a respostas TL e LOE, fragmentos de cristais de fluorita foram manualmente moídos, utilizando um almofariz e pistilo de ágata, e peneirados na faixa de tamanho de grão 75 x 150 μm. Posteriormente, as pastilhas de fluorita foram fabricadas através de prensagem de uma mistura homogênea de fluorita particulada e PTFE floculado (DuPont) em temperatura ambiente. A proporção de fluorita: PTFE na mistura era de 70%:30%, em massa. Vinte e cinco pastilhas com cerca de 50 mg, 6 mm de diâmetro e 1 mm de espessura foram produzidas para cada tipo de fluorita investigada. Para avaliar a curva de emissão TL...

Provável significado geológico de idades LOE (luminescência opticamente estimulada) da formação Itaquaquecetuba, SP; Probable geological significance of the OSL (optically stimulated luminescence) ages of the Itaquaquecetuba formation, SP

Suguio, Kenitiro; Riccomini, Claudio; Sallun, Alethéa Ernandes Martins; Sallun Filho, William; Aronchi Neto, Pedro
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2010 POR
Relevância na Pesquisa
76.99%
A Formação Itaquaquecetuba pode ser considerada como relativamente bem conhecida sob o ponto de vista paleontológico. O seu rico conteúdo fossilífero, representado por macrorrestos (troncos, sementes e folhas de árvores) e microrrestos (palinomorfos) vegetais, foi estudado com bom nível de detalhe e permitiu que diferentes autores sugerissem sua provável idade e as condições do sítio deposicional em termos de paleoclima e paleoambiente, embora ainda restem grandes controvérsias sobre estes temas. No atual estágio de conhecimento, são admitidas idades do Paleógeno (Eoceno Superior a Oligoceno Inferior) ou do Neógeno (Mioceno). Entretanto, recentes datações por LOE (Luminescência Opticamente Estimulada) das areias amostradas na cava da Itaquareia, em Itaquaquecetuba, SP, fornecem idades deposicionais variáveis de 47.000 ± 6.000 a 89.000 ± 12.000 anos. Essas idades correspondem ao Pleistoceno (Quaternário) e são correlacionáveis ao tempo da glaciação Wisconsiniana da América do Norte. Em função desses novos dados e considerando-se alguns aspectos estratigráficos praticamente ignorados até o momento, grande parte da Formação Itaquaquecetuba, aflorante em Itaquareia, é aqui interpretada como depósito de paleocanal fluvial do Quaternário.; The Itaquaquecetuba Formation can be considered as relatively well-known from a paleontological viewpoint. Its fossil content...

A Utilização do Método de Luminescência Opticamente Estimulada para a Datação de Sedimentos de Dunas Costeiras do Nordeste Setentrional do Brasil; Stimulated Optical Luminescence Applied to Dating Coastal Sediments in Northeastern Brazil

Luiz P. Maia; Universidade Federal do Ceará; Francisco G. C. Gastão; Universidade Federal do Ceará; Sônia H. Tatumi; Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza; Luiz D. Lacerda; Universidade Federal do Ceará
Fonte: Revista Virtual de Química Publicador: Revista Virtual de Química
Tipo: ; Formato: binary/octet-stream
Publicado em 01/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
86.85%
Neste trabalho foi utilizado o método de Luminescência Opticamente Estimulada (LOE) para a datação de sedimentos costeiros situados na região do litoral setentrional do nordeste do Brasil. As idades obtidas revelaram que a evolução dos depósitos eólicos daquela região pode ser divida em quatro estágios, e que estes estão relacionados às mudanças no clima ocorridas durante o período Quaternário, impulsoras de eventos de subida e decida do nível do mar, moldando a linha de costa desde o fim do Pleistoceno Superior até os dias atuais. O primeiro estágio foi datado de 108.000 ± 11.000 anos e 103.000 ± 9.000 anos A.P (Antes do Presente), e está relacionado ao máximo da Penúltima Transgressão, no Pleistoceno Médio, por volta de 123.000 anos, evento marcado por erosão dos depósitos mais antigos. O segundo estágio revelado pelas idades de 25.000 a 18.100 anos A.P, está relacionado à formação do vasto campo de dunas, que alcançaram cerca de 160 km da linha de costa e que foi imobilizdo no terceiro estágio (14.000 a 12.000 anos A.P). O quarto estágio é representado pelas dunas móveis dos Lençóis Maranhenses, que podem ter se formado há pelo menos 3.000 anos A.P. DOI: 10.5935/1984-6835.20110015; Stimulated optical luminescence (SOL) was applied in dating coastal sediments in northeastern Brasil and revealed that the evolution of aeolic deposits in the region can be divided in 4 stages related to climate changes occurred during the quaternary leading to sea level changes...