Página 1 dos resultados de 65890 itens digitais encontrados em 0.097 segundos

Liver transplantation and quality of life: relevance of a specific liver disease questionnaire

GOTARDO, Daniela R. M.; STRAUSS, Edna; TEIXEIRA, Maria-Cristina D.; MACHADO, Marcel C. C.
Fonte: BLACKWELL PUBLISHING Publicador: BLACKWELL PUBLISHING
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
35.44%
Aim: A positive effect of liver transplantation on health-related quality of life (HRQOL) has been well documented in previous studies using generic instruments. Our aim was to re-evaluate different aspects of HRQOL before and after liver transplantation with a relatively new questionnaire the `liver disease quality of life` (LDQOL). Methods: The LDQOL and the Short Form 36 (SF-36) questionnaires were applied to ambulatory patients, either in the transplant list (n=65) or after 6 months to 5 years of liver transplant (n=61). The aetiology of cirrhosis, comorbidities, model for end-stage liver disease (MELD) Child-Pugh scores and recurrence of liver disease after liver transplantation were analysed using the Mann-Whitney and Kruskall-Wallis tests. Results: In patients awaiting liver transplantation, MELD scores >= 15 and Child-Pugh class C showed statistically significant worse HRQOL, using both the SF-36 and the LDQOL questionnaires. HRQOL in pretransplant patients was found to be significantly worse in those with cirrhosis owing to hepatitis C (n=30) when compared with other aetiologies (n=35) in 2/7 domains of the SF-36 and in 7/12 domains of the LDQOL. Significant deterioration of HRQOL after recurrence of hepatitis C post-transplant was detected with the LDQOL questionnaire although not demonstrated with the SF-36. The statistically significant differences were in the LDQOL domains: symptoms of liver disease...

"Perfusão hipotérmica in situ versus exclusão vascular total do fígado para ressecções hepáticas complexas" ; In situ hypothermic perfusion of the liver versus standard total vascular exclusion for complex liver resection

Eshkenazy, Rony
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
35.44%
Os resultados sobre o tempo adequado da exclusão vascular total do fígado(EVTF) para a realização de hepatectomias continuam sendo discutidos. Dados favoráveis têm sido descritos, quando se associa a EVTF com a perfusão de solução hipotérmica, porém a comparação entre estas técnicas ainda não foi descrita. Este estudo tem como objetivo comparar os resultados da ressecção hepática com EVTF, realizada sob hipotermia(solução de preservação hipotérmica in situ), com aqueles obtidos quando se realiza esta ressecção com EVTF com tempo de isquemia menor que 60 minutos, e naqueles com tempo de isquemia maior ou igual a 60 minutos. Para tanto, foram analisados, como parâmetros, a função renal e hepática, morbidade, e mortalidade pós-operatórias nos três grupos mencionados,buscando-se determinar valores preditivos para indicação das técnicas. PACIENTES E MÉTODO. Foram estudados 81 pacientes submetidos à ressecção hepática. Estes pacientes foram divididos em três grupos. Trinta e quatro pacientes com EVTF menor do que 60 minutos (EVTF < 60’), 19 pacientes com EVTF maior ou igual a 60 minutos (EVTF ≥ 60’), e 28 pacientes nos quais a perfusão hipotérmica in situ (EVTFHIPOT) foi realizada. Os valores das transaminases hepáticas (ASAT e ALAT)...

Efeitos da cirurgia de Fobi-Capella na doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA): estudo prospectivo de dois anos; Effects of bariatric surgery (Fobi-Capella) in nonalcoholic fatty liver disease (NAFLD): prospective study of 2 years

Furuya Júnior, Carlos Kiyoshi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
35.44%
Introdução: A incidência de obesidade é crescente e alarmante, principalmente no mundo ocidental. De acordo com o National Center for Health Statistics, cerca de 61% da população adulta nos Estados Unidos está acima do peso e 30% é obesa, sendo que 5 a 6% está classificada na faixa de obesidade Grau III. No Brasil, o Ministério da Saúde aponta que 32,9% dos brasileiros estão fora da faixa de peso ideal, e 4,8% dos homens e 11,7% das mulheres encaixam-se na faixa de obesidade Grau III. Devido a alta prevalência da Doença Hepática Gordurosa Não Alcoólica (DHGNA) em pacientes portadores de obesidade grave e os escassos conhecimentos acerca de sua evolução para doença crônica do fígado após cirurgias bariátricas, foram objetivos deste estudo avaliar os efeitos da cirurgia gastrorredutora com derivação intestinal em Y de Roux Cirurgia de Fobi-Capella) sobre DHGNA após 24 meses. Métodos: Dentre 40 pacientes com IMC > 40 kg/m2 submetidos à cirurgia bariátrica (cirurgia de Fobi-Capella) no período de 2001 a 2003, 18 pacientes foram seguidos por aproximadamente 24 meses (700 ± 42 dias) e incluídos no estudo, realizando-se exames laboratoriais, tais como enzimas hepáticas, perfil lipídico e glicêmico; e a biopsia hepática no perioperatório e 24 meses após a cirurgia. O diagnóstico histológico de DHGNA e Esteatohepatite Não Alcoólica (ENA) foi determinado segundo a classificação padronizada por meio da revisão pelo Pathology Committee of the NASH Clinical Research Network Americano...

Avaliação do emprego da pentoxifilina na regeneração hepática em ratos submetidos à hepatectomia parcial; Effect of pentoxifylline in liver regeneration in rats submitted to partial hepatectomy

Martino, Rodrigo Bronze de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
35.44%
A cirurgia do fígado apresentou extraordinário avanço desde a primeira ressecção planejada realizada por Langenbuch em 1888, e o primeiro transplante de fígado realizado por Starzl em 1963, até atualmente quando extensas ressecções e transplantes de partes do fígado são possíveis. Isso se deve graças, entre outros fatores, ao reconhecimento da grande capacidade regenerativa do fígado. A regeneração hepática tem sido objeto de estudo por quase 100 anos, no entanto, o mecanismo pelo qual o hepatócito é estimulado à replicação não foi completamente elucidado. As citocinas têm papel fundamental no mecanismo de regeneração do fígado, destacando-se entre elas o TNF- e a IL-6. Elas favorecem a indução de outras citocinas e estimulam a regeneração. Elas, no entanto, contribuem também no mecanismo de lesão do hepátocito em situações como a da isquemia e reperfusão. Alguns dados da literatura são conflitantes e mostram respostas diferentes na regeneração hepática provocadas pela inibição do TNF-. A pentoxifilina é um derivado da metilxantina que tem uma potente ação inibidora da síntese de TNF-. O presente estudo visa a avaliar o efeito da administração de pentoxifilina na regeneração hepática em ratos submetidos a ressecção de 70% do parênquima hepático. Os animais foram divididos em 4 grupos: Controle...

O valor da biópsia do fígado na doença hepática gordurosa não alcoólica em pacientes com colelitíase submetidos à colecistectomia laparoscópica; The importance of liver biopsy in non-alcoholic fatty liver disease in patients with cholelithiasis submitted to laparoscopic cholecystectomy

Pinto, Monica Madeira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
35.44%
A colelitíase é uma doença frequente na população geral. Um dos seus fatores de risco é a diabetes melitus tipo 2, relacionada à anormalidades metabólicas associadas a sobrepeso, obesidade, resistência à insulina, hipertrigliceridemia e hábitos dietéticos. Fatores de risco semelhantes são encontrados na doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA). A DHGNA engloba um espectro de condições patológicas que pode evoluir da esteatose, para esteato-hepatite (EHNA), fibrose, cirrose e neoplasia hepática. A distinção entre esteatose e EHNA é de grande relevância na prática clínica, em virtude de a primeira ser uma condição benigna e reversível, enquanto que a segunda apresenta potencial evolutivo para cirrose e carcinoma hepatocelular. Somente a biópsia hepática pode classificar e estadiar a DHGNA. A DHGNA e a colelitíase têm similaridade quanto à patogênese e aos fatores de risco, o que nos motivou a realizar este estudo. Os objetivos do trabalho foram: a) Definir a frequência da esteatose hepática e da EHNA em pacientes com colelitíase submetidos à colecistectomia laparoscópica. b) Avaliar as alterações histopatológicas da DHGNA nos pacientes com colelitíase. c) Avaliar a acurácia dos exames de imagem-ultrassonografia abdominal (US) e tomografia computadorizada (TC) no diagnóstico da DHGNA. d) Relacionar aspectos clínicos...

Estudo epidemiológico na população residente na Baixada Santista - Estuário de Santos: avaliação de indicadores de efeito e de exposição à contaminantes ambientais com enfoque em doenças hepáticas; Epidemiological study in Baixada Santista resident population Santos Estuary: evaluating indicators of effects and exposure to environmental contaminants with a focus on liver diseases

Carvalho, Daniele Fernandes Pena
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
35.44%
A região do Estuário de Santos e São Vicente é alvo da ocupação desordenada e degradação ambiental em decorrência do despejo de toneladas de resíduos tóxicos produzidos por empresas do pólo industrial de Cubatão que contaminam rios, solo, fauna e a população estabelecida próxima a estes depósitos industriais irregulares. O fígado é um dos órgãos que podem ser afetados por estes contaminantes, pois é o local de neutralização de substâncias tóxicas. Este estudo tem como objetivo avaliar prevalência de doenças do fígado e alterações nas enzimas hepáticas bem como indicadores de exposição a poluentes químicos em áreas contaminadas do Estuário de Santos e São Vicente e é parte de um projeto financiado pelo CNPq. Foi adotado o desenho transversal e foram selecionados 820 domicílios em cada uma das quatro áreas do Estuário (Pilões e Água-Fria, Cubatão Centro, São Vicente Continental e Guarujá) e em uma área localizada fora do Estuário (Bertioga). Na primeira fase foi realizado um inquérito de morbidade referida nas áreas selecionadas. O instrumento de coleta de informações foi um questionário estruturado e prétestado. Foram estimadas as proporções das doenças do fígado, hepatite, cirrose e câncer de fígado e vias biliares por área...

Valor preditivo de marcadores laboratoriais não invasivos para o diagnóstico de fibrose hepática na recidiva da hepatite C crônica pós-transplante de fígado; Predictive value of simple non-invasive liver fibrosis tests in liver transplant recipients with recurrent hepatitis C

Schulz, Ricardo Teles
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
35.44%
INTRODUÇÃO E OBJETIVO: Recidiva da hepatite C crônica com progressão acelerada, embora imprevisível, da fibrose é responsável por piora no prognóstico após o transplante de fígado (Tx). Biópsia hepática protocolar é considerada o padrão ouro para estadiamento da fibrose na recidiva da hepatite C pós-Tx. Para superar as limitações da biópsia, principalmente custo e complicações, marcadores simples e não invasivos de fibrose hepática têm sido propostos para pacientes imunocompetentes, porém com escassos estudos disponíveis no contexto pós-Tx. O objetivo desse estudo é avaliar o desempenho diagnóstico dos marcadores não-invasivos para estadiar fibrose hepática em pacientes pós-Tx. MÉTODOS: Pacientes consecutivos receptores de Tx com recidiva da hepatite C (n=45) que foram submetidos a 118 biópsias hepáticas foram incluídos. Variáveis laboratoriais dentro de trinta dias de cada biópsia foram consideradas. Índice da razão AST-plaqueta (APRI), razão AST/ALT, Escore discriminativo de Bonacini (EDB), Escore de Pohl e índice idade-plaqueta foram calculados para cada biópsia. Fibrose significante foi definida como estágio METAVIR 2. RESULTADO: A área sob a curva ROC (receiver operating characteristic) do Escore discriminativo de Bonacini para predizer fibrose significante foi 0...

Efeito da hepatectomia parcial associada à administração de fatores nutricionais hepatotróficos sobre a morfologia, função e expressão de genes pró-fibróticos na cirrose hepática em ratos Wistar induzida por tiocetamida; Effects of partial hepatectomy associated with administration of nutritional hepatotrophic factors in morphology, function and expression of pro-fibrotic genes in thioacetamide-induced liver cirrhosis in Wistar rats

Trotta, Mauricio de Rosa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
35.44%
O presente trabalho avaliou o papel da solução parenteral de fatores hepatotróficos nutricionais em animais com cirrose submetidos à hepatectomia parcial. Este procedimento é temido nestes animais devido à possibilidade de ocorrência de falência hepática aguda, já que a remoção de um fragmento do fígado reduz ainda mais a capacidade funcional de um órgão já comprometido. Além disso, é conhecido que o fígado cirrótico diminui sua capacidade regenerativa, fato que atrasa a recuperação do animal, bem como também regenera cirroticamente. Esses fatores, aliados, contribuem para uma considerável taxa de mortalidade pós-operatória. Porém, há algumas situações em que estes pacientes precisam ser submetidos a ressecções hepáticas, tais como traumas, infecções e neoplasias. De fato, a presença de hepatocarcinomas representa a maior indicação deste procedimento em fígados cirróticos. Por outro lado, tem-se mostrado que a administração parenteral de solução de fatores hepatotróficos nutricionais (FHN), uma mistura de aminoácidos, vitaminas, sais minerais e hormônios, aumenta consideravelmente a proliferação celular e o tamanho do fígado em animais sadios, com fibrose e com cirrose. Nestes dois últimos...

Elastografia hepática em pacientes com carcinoma hepatocelular em triagem para transplante de fígado; Liver elastography in patients with hepatocellular carcinoma in screening for liver transplantation

Nacif, Lucas Souto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
35.44%
INTRODUÇÃO: A cirrose é a oitava causa de mortalidade no mundo, e sua progressão e estadiamento são de extrema importância nos pacientes com doença terminal do fígado. A presença de cirrose é reconhecida como risco aumentado de carcinoma hepatocelular (CHC) e o seu aparecimento está diretamente relacionado ao grau de fibrose do fígado. Na última década, notou-se o desenvolvimento e aperfeiçoamento dos métodos de predição do grau de fibrose e cirrose, através de métodos não-invasivos, com o objetivo de substituir a biópsia hepática. A população em lista de espera para transplante de fígado apresenta graus diferentes de fibrose hepática, que pode não estar diretamente relacionada ao MELD. Além disso, esses pacientes apresentam CHC no momento da triagem para transplante de fígado. Não existe avaliação desta população por elastografia. OBJETIVO: O objetivo deste trabalho foi avaliar os pacientes em triagem para transplante de fígado, com e sem carcinoma hepatocelular, pela elastografia hepática com Fibroscan® e ARFI. MÉTODO: Foram estudados 103 pacientes adultos do ambulatório de triagem da Disciplina de Transplante de Órgãos do Aparelho Digestivo HC/FMUSP, no período de outubro de 2012 à dezembro de 2013. A amostragem foi por conveniência e foram avaliados dados clínicos...

Experiência em pacientes com suspeita de hepatopatia crônica e contra-indicação para biópsia hepática percutânea utilizando a agulha de Ross modificada; Transjugular liver biopsy : experience in patients with suspected chronic liver disease and contraindication for percutaneous liver biopsy using modified Ross needle

Maciel, Antonio Carlos; Barros, Sergio Gabriel Silva de; Tarasconi, Dorvaldo Paulo; Severo Junior, Luiz Carlos Velho; Cerski, Carlos Thadeu Schmidt; Ilha, Darcy de Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
35.44%
OBJETIVOS. O trabalho visou introduzir em nosso meio a técnica de biópsia hepática transjugular orientada por métodos radiológicos para a obtenção do diagnóstico histológico em pacientes clínica e laboratorialmente diagnosticados com hepatopatia crônica e com pelo menos uma das contra-indicações à biópsia hepática percutânea: coagulopatia, ascite maciça e anemia crônica acentuada com insuficiência renal crônica ou obesidade mórbida. MÉTODOS. Biópsia hepática aspirativa foi obtida com agulha de Ross modificada, através da punção da veia jugular interna com cateterização da veia hepática direita sob controle fluoroscópico. RESULTADOS. Trinta e nove pacientes foram estudados, obtendo-se tecido hepático em 32 (82%) sendo satisfatório para diagnóstico histológico em 25 (64,1%), com concordância entre o diagnóstico pré e pós-biópsia em 11 (28,2%) e discordância em 14 pacientes (35,9%). O procedimento foi bem tolerado pela maioria dos pacientes; contudo um paciente apresentou sangramento retroperitoneal, necessitando cirurgia imediata para controle da hemorragia. CONCLUSÕES. A biópsia hepática transjugular é um método diagnóstico útil para o estudo histopatológico na suspeita de hepatopatia crônica com contra-indicações a biópsia hepática percutânea. Em nossa série foi obtido diagnóstico histopatológico em 64...

Liver transplantation for acute liver failure: a 5 years experience

Viana,Cyntia Ferreira Gomes; Rocha,Tarciso Daniel Santos; Cavalcante,Fernanda Paula; Valença Jr.,José Telmo; Coelho,Gustavo Rêgo; Garcia,Jose Huygens Parente
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 EN
Relevância na Pesquisa
35.44%
BACKGROUND: Fulminant hepatic failure carries a high morbidity and mortality. Liver transplantation has markedly improved the prognosis of patients with fulminant hepatic failure. AIM: To evaluate the outcome of 20 patients with acute liver failure and indication for liver transplantation. METHODS: A retrospective review of 20 patients with acute liver failure and indication for liver transplantation was performed. Patients were divided into two groups: group A with 12 patients who underwent liver transplantation and group B with 8 patients who did not receive liver transplantation. Both groups were analyzed according to age, sex, ABO blood type, etiology of acute liver failure, time on list until transplantation or death, and survival rates. Group A patients were additionally analyzed according to preoperative INR, AST, and ALT peak values and MELD (Model for End-stage Liver Disease) scores; intraoperative red blood cells and plasma transfusion and cold ischemia time; postoperative lenght of intensive care unit and hospital stay, and needed for dialysis. RESULTS: Group A: there were four men and eight women with an average age of 24.6 years. The average liver waiting time period was 3.4 days and MELD score 36. Seven patients are alive with good hepatic function at a medium follow-up of 26.2 months. The actuarial survival rate was 65.2% at 1 year. Group B: There were two men and six women with an average age of 30.9 years. The mean waiting time on list until death was 7.4 days. All patients died while waiting for a liver donor. CONCLUSION: Despite the improvements in intensive care management...

Markers of autoimmune liver diseases in postmenopausal women with osteoporosis

Demirdal,Umit Secil; Ciftci,Ihsan Hakkı; Kavuncu,Vural
Fonte: Faculdade de Medicina / USP Publicador: Faculdade de Medicina / USP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 EN
Relevância na Pesquisa
35.44%
INTRODUCTION: Osteoporosis is a common complication of chronic liver diseases. However, there is limited information about autoimmune liver diseases as a factor of secondary osteoporosis. Therefore, we aimed to investigate the autoantibodies of autoimmune liver diseases in patients with osteoporosis. METHODS: One hundred fifty female patients with postmenopausal osteoporosis were included. Bone mineral density was measured by dual energy X-ray absorptiometry. We analysized autoantibodies including antinuclear antibodies, liver membrane antibodies, anti-liver/kidney microsomal autoantibodies1, liver-specific protein, antismooth muscle antibodies, and anti-mitochondrial antibodies by indirect immunofluorescence. Serum was assayed for the levels of aminotransferases. RESULTS: The mean age of the patients was 63,13±8,6 years. The mean values of L1-L4 T-scores and femur total T-scores were -3,08±0,58 and -1,53±0,81, respectively. Among the 150 patients with osteoporosis, 14 (9.3%) were antinuclear antibodies, four (2.7%) were liver membrane antibodies, three (2.0%) were anti-liver/kidney microsomal autoantibodies1, and two (1.3%) were liver-specific protein positive. None of the patients had anti-mitochondrial antibodies or smooth muscle antibodies positivity. The mean values of levels of aminotransferases were within normal range. CONCLUSIONS: The presence of liver membrane antibodies...

The natural history of histologically proved drug induced liver disease

Aithal, P; Day, C
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /05/1999 EN
Relevância na Pesquisa
35.44%
BACKGROUND—The long term outcome of drug related liver disease is unknown. 
AIMS—To study the natural history of histologically proved drug induced hepatotoxicity. 
METHODS—110 patients with liver biopsies coded either as drug induced liver disease or hepatitis/cholestasis of unknown aetiology were identified from hospital records 1978-1996. Review of case notes and histology identified 44 patients with definite drug induced hepatotoxicity. Forty surviving patients were invited to attend a follow up clinic. History, examination, full liver screen, and isotope and ultrasound liver scans were repeated in all patients. Repeat liver biopsies were offered to patients with abnormal liver tests. 
RESULTS—Presentation at index biopsy was jaundice in 24 patients, abnormal liver tests in 17, and hepatic failure in three. Antibiotics (n=13) and non-steroidal anti-inflammatory drugs (n=11) were the most common drugs implicated. Initial histology showed acute hepatitis in six, chronic hepatitis in 20, and cholestasis in 18. At 1-19 years (median 5 years) follow up, 13/33 (39%) patients had persistent significant abnormalities in their liver blood tests and/or scans. Three of the five repeat liver biopsies performed showed significant abnormalities. Factors predicting persistence or development of chronic liver disease were fibrosis and continued exposure to the drug. 
CONCLUSIONS—Drugs should be considered in the differential diagnosis of abnormal liver function and/or histology...

Yes-associated protein is involved in proliferation and differentiation during postnatal liver development

Septer, Seth; Edwards, Genea; Gunewardena, Sumedha; Wolfe, Andy; Li, Hua; Daniel, James; Apte, Udayan
Fonte: American Physiological Society Publicador: American Physiological Society
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
35.44%
It is known that the liver undergoes size increase and differentiation simultaneously during the postnatal period. Cells in the liver undergo a period of well-controlled proliferation to achieve the adult liver-to-body weight ratio. The postnatal liver growth is also accompanied by simultaneous hepatic differentiation. However, the mechanisms of liver size regulation and differentiation are not completely clear. Herein we report that yes-associated protein (Yap), the downstream effector of the Hippo Kinase signaling pathway, plays a role in liver size regulation and differentiation during the postnatal liver growth period. Postnatal liver growth was studied in C57BL/6 mice over a time course of postnatal days (PND) 0-30. Analysis of nuclear Yap by Western blot indicated peak Yap activation between PND15–20, which coincided with increased cyclin D1 expression and liver cell proliferation. Analysis of postnatal liver development in Yap+/− mice revealed a significant decrease in the liver-to-body weight ratio compared with Yap+/+ mice at PND15 and -30. Yap+/− mice exhibited a significant decrease in postnatal liver cell proliferation, but no change in apoptosis was observed. Furthermore, global gene expression analysis of Yap+/− livers revealed a role of Yap in regulation of genes involved in bile acid metabolism...

Chemotherapy induced liver abnormalities: an imaging perspective

Sharma, Ankush; Houshyar, Roozbeh; Bhosale, Priya; Choi, Joon-Il; Gulati, Rajesh; Lall, Chandana
Fonte: The Korean Association for the Study of the Liver Publicador: The Korean Association for the Study of the Liver
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
45.42%
Treating patients undergoing chemotherapy who display findings of liver toxicity, requires a solid understanding of these medications. It is important for any clinician to have an index of suspicion for liver toxicity and be able to recognize it, even on imaging. Cancer chemotherapy has evolved, and newer medications that target cell biology have a different pattern of liver toxicity and may differ from the more traditional cytotoxic agents. There are several hepatic conditions that can result and keen clinical as well as radiographic recognition are paramount. Conditions such as sinusoidal obstructive syndrome, steatosis, and pseudocirrhosis are more commonly associated with chemotherapy. These conditions can display clinical signs of acute hepatitis, liver cirrhosis, and even liver failure. It is important to anticipate and recognize these adverse reactions and thus appropriate clinical action can be taken. Often times, patients with these liver manifestations can be managed with supportive therapies, and liver toxicity may resolve after discontinuation of chemotherapy.

Clinical implications of advances in liver regeneration

Kwon, Yong Jin; Lee, Kyeong Geun; Choi, Dongho
Fonte: The Korean Association for the Study of the Liver Publicador: The Korean Association for the Study of the Liver
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
35.44%
Remarkable advances have been made recently in the area of liver regeneration. Even though liver regeneration after liver resection has been widely researched, new clinical applications have provided a better understanding of the process. Hepatic damage induces a process of regeneration that rarely occurs in normal undamaged liver. Many studies have concentrated on the mechanism of hepatocyte regeneration following liver damage. High mortality is usual in patients with terminal liver failure. Patients die when the regenerative process is unable to balance loss due to liver damage. During disease progression, cellular adaptations take place and the organ microenvironment changes. Portal vein embolization and the associating liver partition and portal vein ligation for staged hepatectomy are relatively recent techniques exploiting the remarkable progress in understanding liver regeneration. Living donor liver transplantation is one of the most significant clinical outcomes of research on liver regeneration. Another major clinical field involving liver regeneration is cell therapy using adult stem cells. The aim of this article is to provide an outline of the clinical approaches being undertaken to examine regeneration in liver diseases.

Establishment and characterization of several liver cell lines as tools for the study of physio-pathological cellular interplay

COSTA, VIVIANA
Fonte: La Sapienza Universidade de Roma Publicador: La Sapienza Universidade de Roma
Tipo: Tese de Doutorado
EN
Relevância na Pesquisa
35.45%
Establishment and characterization of cell lines as tools for the study of physio-pathological liver cellular interplay The liver is the largest internal organ of the body, constituting approximately 2% to 5% of body weight in the adult and 5% in the neonate. This organ plays a central role in metabolic homeostasis and it is responsible for the synthesis, storage and redistribution of nutrients, carbohydrates, fats and vitamins. The liver has a peculiar and fascinating ability: it is able to regenerate itself after loss of parenchyma for surgical resection or injury caused by drugs, toxins or acute viral disease. Considering the variety of liver functions, it is not surprising that a large number of cell types and cell–cell interactions are required for its functionality. Most of the liver functions are carried out by the hepatocytes (about 70-75% of hepatic cells); these, together with cholangiocytes (10-5 %), both of endodermal derivation, constitute the hepatic parenchyma. The other 20% made up of non-parenchymal cells, includes: 1) Kupffer cells, essential for the phagocytosis of foreign particles as well as for the cytokines production, 2) stellate cells, that store vitamin A and produce extra-cellular matrix (ECM) components...

Portal flow steal after liver transplantation

Kim, Bohyun; Kim, Kyoung Won; Song, Gi-Won; Lee, Sung-Gyu
Fonte: The Korean Association for the Study of the Liver Publicador: The Korean Association for the Study of the Liver
Tipo: Artigo de Revista Científica
EN
Relevância na Pesquisa
45.38%
Portal flow steal occasionally persists even after the liver transplantation, which may reduce the portal flow and thus threaten the patients' outcome. Therefore, pre- and peri-operative detection of portal steal phenomenon requiring radiological or surgical interruption is essential for the liver transplantation candidates as well as for the recipients.

Potential of human Induced Pluripotent Stem Cells in studies of liver disease

Sampaziotis, Fotios; Segeritz, Charis-Patricia; Vallier, Ludovic
Fonte: Wiley on behalf of the American Association for the Study of Liver Diseases Publicador: Wiley on behalf of the American Association for the Study of Liver Diseases
Tipo: Article; accepted version
EN
Relevância na Pesquisa
45.41%
This is the accepted manuscript. The final published version is available from Wiley at http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/hep.27651/abstract.; Liver disease is a leading cause of death in the Western World. However, our insight into the underlying disease mechanisms and development of novel therapeutic agents has been hindered by limited availability of primary tissue, intra-species variability associated with the use of animal models and reduced long-term viability of isolated and diseased liver cells. The emergence of hIPSCs (human Induced Pluripotent Stem Cells) and differentiation protocols to generate hepatocyte-like cells has opened the possibility of addressing these issues. Here we discuss the recent progress and potential in the production of various cell types constituting the liver and their applications to model liver diseases and test drug toxicity in vitro.; FS is supported by an Addenbrooke?s Charitable Trust Clinical Research Training Fellowship, a joint Sparks-MRC Clinical Research Training Fellowship and the Cambridge Hospitals National Institute for Health Research Biomedical Research Center. CPS is supported by the Children?s Liver Disease Foundation. LV is supported by the ERC starting grant Relieve IMDs...

Low-dose imaging of liver diseases through neutron stimulated emission computed tomography: Simulations in GEANT4

Agasthya, Greeshma Ananth
Fonte: Universidade Duke Publicador: Universidade Duke
Tipo: Dissertação
Publicado em //2013
Relevância na Pesquisa
35.45%

Neutron stimulated emission computed tomography (NSECT) is a non-invasive, tomographic imaging technique with the ability to locate and quantify elemental concentration in a tissue sample. Previous studies have shown that NSECT has the ability to differentiate between benign and malignant tissue and diagnose liver iron overload while using a neutron beam tomographic acquisition protocol followed by iterative image reconstruction. These studies have shown that moderate concentrations of iron can be detected in the liver with moderate dose levels and long scan times. However, a low-dose, reduced scan time technique to differentiate various liver diseases has not been tested. As with other imaging modalities, the performance of NSECT in detecting different diseases while reducing dose and scan time will depend on the acquisition techniques and parameters that are used to scan the patients. In order to optimize a clinical liver imaging system based on NSECT, it is important to implement low-dose techniques and evaluate their feasibility, sensitivity, specificity and accuracy by analyzing the generated liver images from a patient population. This research work proposes to use Monte-Carlo simulations to optimize a clinical NSECT system for detection...