Página 1 dos resultados de 233 itens digitais encontrados em 0.011 segundos

A experiência ficcional de Gérard Aké Loba: utopia e construção da identidade pós-colonial

Coelho, Leonor Martins
Fonte: Universidade da Madeira Publicador: Universidade da Madeira
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 14/12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
55.97%
A experiência ficcional de Gérard Aké Loba — Kocoumbo, l’étudiant noir(1960), Les fils de Kouretcha (1970), Les dépossédés (1973) e Le sas des parvenus(1990), ancorada na dinâmica de culturas, no respeito e na honorabilidade do Eu e do Outro, centra-se na problemática da utopia e da construção da identidade pós-colonial. Considerando que a Literatura, enquanto sistema semiótico de produção e recepção de textos, se encontra vinculada a uma visão do mundo, iremos ver como nela se manifestam as relações entre o Ocidente (Europeu) e as regiões da África francófona (Costa do Marfim) no percurso das metamorfoses que conduzem ao Pós-Colonialismo. Procuraremos, de igual modo, problematizar a utopia, e também a distopia, comungando da proposta de Éric Aunoble2, para quem estas questões deverão ser compreendidas na sua relação com o tempo e com a historicidade presente por tentarem responder “aux attentes de leurs temps”.

Tahar Ben Jelloun e a Identidade Pós-Colonial

Tavares, Ana Cristina
Fonte: Edições Universitárias Lusófonas Publicador: Edições Universitárias Lusófonas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
76.03%
Este trabalho debruça-se sobre a literatura pós-colonial e as questões de identidade dos escritores dos países colonizados do Magrebe. Centramo-nos em Tahar Ben Jelloun, escritor franco-marroquino que reflete sobre a sua identidade, o bilinguismo e a pertença a duas culturas assim como sobre o conceito de francofonia.

O olhar pós-colonial na construção de uma identidade irlandesa: um estudo da peça Translations, de Brian Friel

Sampaio, Alexandre
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 248 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
56.18%
Pós-graduação em Letras - IBILCE; Esta dissertação analisa a peça Translations (1980), de Brian Friel, a partir de uma leitura póscolonial da situação irlandesa do final da década de 1970. Como primeira produção da Companhia de Teatro Field Day, Translations fez parte do projeto de restabelecer a consciência política das artes em relação às tradições da nação, do sujeito irlandês e sua língua. Nossa proposta é a de que a peça de Friel se constrói como uma atualização histórica, a qual se desdobra em dois planos textuais, um denotativo e um figurativo, em que a relação colonial entre Irlanda e Inglaterra se apresenta como metáfora dos problemas contemporâneos que envolvem a República e o Norte. Assim, na busca por um conceito de identidade nacional e cultural irlandesa, pensamos a peça de Friel sob o enfoque da revisão histórica do nacionalismo, representada na releitura ficcional da colonização no período do século XIX. Para tanto, trabalhamos o desenvolvimento discursivo do nacionalismo irlandês para, então, focarmos na questão do discurso e suas formações e no pós-colonialismo como resposta às práticas hegemônicas. Por meio da seleção de trechos da peça – diálogos e rubricas –...

Pedras perdidas: o decadentismo e a visão pós-colonial de Gastão Cruls

Maia, Cláudio Silveira
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 303 f. : il. color.
POR
Relevância na Pesquisa
56.05%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Estudos Literários - FCLAR; Esta tese, com base nos pensamentos de Franz Fanon, Homi Bhabha e Albert Memmi, faz uma leitura pós-colonial da obra do escritor brasileiro Gastão Cruls (1888-1959), examinando-a pelo viés de sua crítica à colonização e à neocolonização do Brasil e situando seu autor ao lado de Euclides da Cunha de Os sertões, como um dos mais importantes - se não o mais importante entre os de sua época - reveladores da realidade nacional, principalmente do Nordeste e do Norte do Brasil. Paralelamente, esta tese realiza uma leitura decadentista de alguns contos crulsianos e os examina em paralelo à obra de outros decadentistas, como Augusto dos Anjos, Alain Fournier e Oscar Wilde. O objetivo dessa leitura é, sobretudo, ressaltar, na obra de Gastão Cruls, sua produção decadentista de alto nível, ainda pouco estudada, como é a maioria de seus textos. Dessa forma, ao entrelaçar na análise da obra crulsiana a perspectiva pós-colonialista, para revelar o posicionamento crítico do autor em face de uma realidade histórica e de uma realidade social emergente, e a perspectiva decadentista, para explorar sua obra como uma manifestação estética singular que reage aos paradigmas da poética adotados pela sociedade burguesa...

Representações da sociedade colonial de Moçambique em escritas de mulheres : a partir de A Árvore das Palavras de Teolinda Gersão

Azevedo, Viviana Clara Carvalho Freitas de
Fonte: Porto : [Edição do Autor] Publicador: Porto : [Edição do Autor]
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
56.09%
Este trabalho é baseado na convicção de que a Literatura pode complementar a História, dado que, apesar de ser uma escrita ficcional, se for baseada em factos históricos, fornece uma aproximação emocional aos acontecimentos que é negada ao discurso histórico, e de que a literatura pós-colonial, principalmente quando escrita por mulheres, tem as suas próprias características, sendo uma delas a de prestar mais atenção ao ponto de vista do dominado, contrariamente ao que sucedia anteriormente em que a acção era contada sob o ponto de vista do dominador. Assim, a literatura portuguesa sobre a época colonial de Moçambique, escrita por mulheres, fornece uma versão diferente sobre o colonialismo português em África pois os protagonistas são os dominados e os submissos: os nativos negros e as mulheres; para além disso, presta uma atenção particular ao ambiente doméstico, ignorado pela maioria dos escritores masculinos, como sendo espaços simbólicos da sociedade colonial como um todo.

Narratives of women: gender and magical realism in postcolonial texts; Narrativas femininas: género e realismo mágico em textos pós-coloniais

Rocha, Ana Cristina Gomes da
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
56.04%
Este estudo centra-se na análise de diversos textos pós-coloniais que destacam a relevância de re-imaginar a História através de diferentes perspectivas, nomeadamente a re-invenção do passado com base numa abordagem feminista. A dissolução dos limites entre história e ficção é actualmente aceite como um indicador relevante da "metaficção historiográfica", conforme teorizada por Linda Hutcheon. As obras analisadas neste estudo são, portanto, variantes deste género contemporâneo e das suas interseções com Realismo Mágico. Estas narrativas também têm ainda em comum a preocupação com o papel das mulheres em contextos socio-culturais pós-coloniais, bem como as suas representações nesses mesmos contextos. O presente estudo investiga ainda a forma como determinadas representações são preponderantes na construção de identidades num mundo pós-colonial. As narrativas de mulheres engendram novas histórias que desconstroem, realçam e antecipam várias conclusões oficiais das narrações dominantes da história. Assim sendo, a ficção contemporânea incorpora o Realismo Mágico pelas suas possibilidades subversivas que resistem a um mundo singular com um único conjunto de regras ou leis. Deste modo, rejeita sistemas totalizantes e cria uma "espacialidade dual"...

Conflict at the basis of identity building: novels od transformation; Conflito na base da construção de identidade: romances de formação

Loureiro, Paula Eduarda Fernandes
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
ENG
Relevância na Pesquisa
66.06%
This thesis focuses on an analysis of literary examples of modern fiction, starting from different processes of colonization and decolonization. The objective is to underline the consequences of the (inter)national phenomenon seen from the personal identity of individuals coming from former colonies, focusing attention on the homeless writer, culturally and socially uprooted, and on the literary treatment of this experience. The analysis follows the notions of the Bildungsroman in the context of postcolonial literature. Each novel contributes with a different perspective, beginning with a multi-layered analysis of the individual born in a colony which has become an independent country, moving on to an analysis of the relationships resulting from the involuntary distance of the individual of his roots, in a process which comprises contradictory relationships with the concept of motherland, in the search of identity. Novels of writers from different origins were chosen, all writing in English.; O presente trabalho incide numa abordagem transversal de diferentes obras literárias da ficção contemporânea, partindo de processos de colonização e descolonização díspares. Pretende-se sublinhar as consequências do fenómeno (inter)nacional ao nível da identidade pessoal de indivíduos oriundos de ex-colónias...

O legado tradicional africano e as influências ocidentais: a formação da identidade e da moçambicanidade na literatura pós-colonial de Moçambique

Díaz-Szmidt, Renata
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 17/02/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.06%
O presente artigo apresenta os problemas dos quais trata a literatura moçambicana pós-colonial. Os escritores como Mia Couto, Suleiman Cassamo, Ungulani Ba Ka Khosa e Paulina Chiziane tecem os seus discursos artísticos debatendo o tema da identidade nacional e enunciando uma hermenêutica da hibridez. Os escritores contemporâneos configuram um campo literário próprio que se constrói no entrecruzar das linhas entre o mundo dos valores tradicionais africanos e o mundo ocidental. A reflexão centrada na construção da moçambicanidade literária caracteriza a mais recente literatura de Moçambique.

Crises de fraternidade: literatura e etnicidade no Moçambique pós-colonial

Cabral,João de Pina
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - IFCH-UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - IFCH-UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
76.06%
Este ensaio explora o conceito de crises de fraternidade aplicando-o ao contexto dos conflitos humanos ligados à pós-colonialidade em Moçambique, inspirando-se no conceito de fraternidade desenvolvido pelo filósofo Emmanuel Lévinas. O material analisado é de natureza literária: dois romances recentes, que desenvolvem o tema das reacções emocionais à Guerra Civil ocorrida na década de 1980; e materiais memorialistas produzidos em torno à história controversa de uma mulher branca que optou pela cidadania moçambicana no período pós-Independência. A noção de "autoctonia" é explorada por relação à diversificação étnica no contexto pós-colonial. O artigo propõe uma complexificação do conceito antropológico de "alteridade" e rejeita as concepções reducionistas da história da nossa disciplina que têm vindo a difundir-se recentemente.

Traços-memórias na literatura das américas: Margaret Atwood, Linda Hogan, Maryse Condé e Benedicto Monteiro

Walter,Roland
Fonte: Programa de Pos-Graduação em Letras Neolatinas, Faculdade de Letras -UFRJ Publicador: Programa de Pos-Graduação em Letras Neolatinas, Faculdade de Letras -UFRJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.03%
Neste ensaio, ao relacionar a teoria pós-colonial e a ecocrítica numa abordagem da literatura pan-americana, parte-se da suposição de que a brutalização das pessoas é ligada à brutalização do espaço e essas brutalizações são enraizadas no passado. Alego como hipótese que esta dupla brutalização dos seres humanos e do espaço é interligada e constitui de diversas maneiras o inconsciente político, cultural e ecológico da experiência pan-americana - o fantasma recalcado da violência colonial que volta em resposta à Verleugnung fazendo sentir sua presença tanto no nível da enunciação quanto no da experiência vivida. O objetivo deste ensaio é investigar como a memória literária traduz esta dupla brutalização em textos dos seguintes autores: Margaret Atwood (Canadá); Linda Hogan (EUA); Maryse Condé (Guadalupe) e Benedicto Monteiro (Brasil).

As vozes da mímica pós-colonial em

Santos,Jacimara Vieira dos
Fonte: Grupo de Estudos em Literatura Brasileira Contemporânea; Programa de Pós-Graduação em Literatura da Universidade de Brasília (UnB) Publicador: Grupo de Estudos em Literatura Brasileira Contemporânea; Programa de Pós-Graduação em Literatura da Universidade de Brasília (UnB)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
56.07%
O presente trabalho vale-se dos estudos empreendidos no campo dos estudos culturais, em especial, de Homi Bhabha, para propor uma análise acerca do romance brasileiro Terra Papagalli, de José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta, vislumbrando o modo como a narrativa desmonta a realidade histórica, ao explorar outros ângulos, e coloca em foco o panorama que envolve a revisitação das Descobertas. Assim, contraria expectativas, desvelando paradoxos como os que tendem a alimentar ímpetos cívicos e comemorativos que convivem, antagonicamente, com correntes contestatórias que problematizam os nexos internos desses empreendimentos, articulando, por meio de recursos miméticos, outras vozes e repetições críticas dos modelos e referências contestados.

Na Demanda da Ideia de Nação: as Viagens Pós-coloniais nas Obras de Mário de Andrade e Mia Couto

Rodrigues, Kamila Katarzyna Krakowska
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
56.26%
A viagem é um fecundo motivo literário que permite, entre outras coisas, explorar a identidade de um indivíduo e de uma comunidade, estabelecer o contacto entre o Eu e o Outro, confrontar diversas visões do mundo e expandir o horizonte de conhecimento do viajante. O presente estudo parte da hipótese de que a viagem pode ser um fértil motivo promotor da construção e reformulação da ideia de nação. Esta questão é particularmente interessante no caso de textos pós-coloniais que entram em diálogo com as representações eurocêntricas desses territórios e dessas nações. Como corpus elegeram-se quatro obras que retratam diversas viagens físicas e imaginárias: O Turista Aprendiz e Macunaíma, Herói sem Nenhum Caráter, do escritor brasileiro Mário de Andrade, e Terra Sonâmbula e O Outro Pé da Sereia, do escritor moçambicano Mia Couto. A escolha desses dois autores é motivada pela presença de questões identitárias e nacionais na produção literária de ambos. Além disso, um estudo comparado no âmbito de literatura brasileira e moçambicana possivelmente permite aprofundar a compreensão de vários processos de construção e consolidação da ideia de nação num contexto altamente multicultural. O Brasil e Moçambique são nações profundamente marcadas pela sua história colonial. Embora os dois países tenham alcançado a independência em épocas distintas (1822 e 1975 respetivamente)...

Literatura e experiência histórica em De rios velhos e guerrilheiros: o livro dos guerrilheiros, de José Luandino Vieira; Literature and historic experience in De rios velhos e guerrilheiros: o livro dos guerrilheiros, by José Luandino Vieira

Duarte, Marcelo de Andrade
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Centro de Letras e Comunicação; Programa de Pós-Graduação em Letras; UFPel; Brasil Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Centro de Letras e Comunicação; Programa de Pós-Graduação em Letras; UFPel; Brasil
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.19%
The appreciation of the past is one of the most emphasized themes in the history of Angolan literature (CHAVES, 2004), but many writers sought to be back to the past was the culture that permeated the country before the colonial imposition. However, simultaneously, what we see is that the return of that earlier time is with different intentions, among them rethink the "new world", the post-colonial world; it was envisioned by the authors, especially the generation of the 40s. Luandino Vieira being included in this contemporary movement to problematize the past, this work aims, emphasizing comparatist’s studies, more specifically in the intersection of literature and history (RICOEUR, 2010) examines how Vieira through the narrative voice of the ex-guerrilla Kene Vua, rethink and recreate historical events of the past wars of Angola. For this, we have how a privileged corpus the novel De Rios Velhos e Guerrilheiros II: o livro dos guerrilheiros in which the aforementioned narrator realizes, through fragmented memories, a reassessment of colonialism, rethinking Angola’s past and present. During this novel, Luandino exposes the fine line between literature and history, as it uses paratexts (authorial notes, “prologues” and epilogue) which arises in the novel as stating all the "stories" narrated there were truths told him by Kene Vua.; Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES; A valorização do passado é um dos temas mais enfatizados na história da literatura angolana (CHAVES...

A literatura africana e a crítica pós-colonial: reconversões; Places a path (yet) in becoming: The reconversion of the postcolonial thought

Fazzini, Luca
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 24/07/2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.15%
Resenha do livro A literatura Africana e a crítica pós-colonial: reconversões, de Inocência Mata.; Review of A literatura Africana e a crítica pós-colonial: reconversões, by Inocência Mata.

PODER, LÍNGUA E A POÉTICA DO PÓS-COLONIALISMO

Chambers, Iain
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 13/06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
56.03%
ESTE BREVE ENSAIO PROCURA IDENTIFICAR ALGUMAS DAS QUESTÕES CRÍTICAS QUE EMERGEM QUANDO UMA LÍNGUA, LITERATURA E CULTURA VIAJAM PARA OUTRO LUGAR E REGRESSAM, TRAZENDO OUTRAS HISTÓRIAS E CULTURAS. A NARRAÇÃO DA NAÇÃO, NOS ESPAÇOS COLONIAIS DA CASA E DO ESTRANGEIRO, É AQUI ATRAVESSADA, INTERROMPIDA, VIRADA DO AVESSO E, EM SEGUIDA, RESSITUADA NA “TRADUÇÃO”, INFLUENCIADA POR CORPOS E VOZES NÃO AUTORIZADOS. É PRECISAMENTE A PROVA DESTES PROCESSOS CRIOULIZANTES QUE PROMOVE UMA CONSCIÊNCIA GLOBAL TANTO DE UMA POÉTICA PÓS-COLONIAL EMERGENTE QUANTO DE UMA MODERNIDADE DIFERENCIADA QUE DESENRAIZA QUALQUER REFERÊNCIA À SINGULARIDADE DA CASA/PÁTRIA.

ALEGORIA, HISTÓRIA E FICÇÃO EM O OUTRO PÉ DA SEREIA: UMA TESSITURA PÓS-COLONIAL; ALEGORIA, HISTÓRIA E FICÇÃO EM O OUTRO PÉ DA SEREIA: UMA TESSITURA PÓS-COLONIAL

Molina, Maria de Fátima Castro de Oliveira
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 15/07/2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.01%
A relação do escritor Mia Couto com a história da colonização da África se particulariza na obra O outro pé da Sereia (2006) por meio da recriação de cenários e da reconstrução das vozes que compõem a narrativa. Pelo viés desse diálogo, o romance se destaca devido à carga simbólica que traz na (re)construção ficcional de momentos históricos da colonização portuguesa em Moçambique. Partindo dessa premissa, propomos evidenciar a presença da alegoria no entrelaçamento entre História e ficção como elemento constitutivo do universo ficcional do referido romance.; Mia Couto’s relationship with African history of colonization is revealed in his novel O Outro pé da sereia, The Mermaid’s Other Foot, (2006). In this work the writer recreates scenes and reconstructs the voices that make up the narrative. Through this dialogue, the novel stands out as very relevant for our studies due to the symbolic weight that it brings in the fictional (re)construction of historical moments during the Portuguese colonialism in Mozambique. From this premise, we propose to explore the presence of allegory in entanglement between history and fiction as a constitutive element in the fictional universe of the novel.

PESSOAS NARRATIVAS: CAPÃO PECADO COMO LITERATURA PÓS-COLONIAL; PESSOAS NARRATIVAS: CAPÃO PECADO COMO LITERATURA PÓS-COLONIAL

Santos, Carolina Correia dos
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/05/2009 POR
Relevância na Pesquisa
76.24%
CAPÃO PECADO (2000), ESCRITO POR FERRÉZ, FAZ PARTE DE UM MOMENTO RECENTE DA LITERATURA BRASILEIRA. POR TER SIDO ESCRITO POR UM “MARGINAL” E SER SOBRE A PERIFERIA DE UMA GRANDE CIDADE DO BRASIL CONTEMPORÂNEO – TÃO POUCAS VEZES PROTAGONISTA NA NOSSA LITERATURA –, O ROMANCE APRESENTA UMA PROPOSTA POLÍTICA INERENTE À OBRA QUE É MELHOR COMPREENDIDA SE ANALISADA, TAMBÉM, VIA TEORIA PÓS-COLONIAL. ESTE TEXTO VISA ESBOÇAR ESTA VERTENTE.; CAPÃO PECADO (2000), WRITTEN BY FERRÉZ, IS PART OF A RECENT TREND IN BRAZILIAN LITERATURE. BECAUSE IT WAS WRITTEN BY A “MARGINAL” WRITER AND BEING ABOUT THE SUBURBS OF A BIG CONTEMPORARY BRAZILIAN CITY – RARELY A PRIVILEGED SPACE IN THIS LITERATURE –, THE NOVEL BRINGS IN ITSELF A POLITICAL PURPOSE BETTER UNDERSTOOD VIA POSTCOLONIAL THEORY. THIS TEXT AIMS TO SHOW THIS ANALYTICAL PATH.

WHERE IS THE POST-COLONIAL SUBJECT? (SOME REFLECTIONS ABOUT SPACE AND THE POST-COLONIAL CONDITION IN THE ANGOLAN LITERATURE); ONDE ESTÁ O SUJEITO PÓS-COLONIAL? (ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE O ESPAÇO E A CONDIÇÃO PÓS-COLONIAL NA LITERATURA ANGOLANA)

Schmidt, Simone Pereira; Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Fonte: NEPA/UFF Publicador: NEPA/UFF
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Peer-reviewed Article; Artigo avaliado por pares Formato: application/pdf
Publicado em 19/04/2009 POR
Relevância na Pesquisa
56.22%
This article focuses on the representation of post-colonial subject in Angolan literature. Concerned about concepts like place and post-colonial experience, the paper intends to investigate the post-colonial subject situated in his specific geographic and historical context.; Tomando por objeto algumas narrativas do chamado “espaço-tempo da língua portuguesa”, em especial narrativas angolanas, o foco da discussão está orientado para a representação dos sujeitos que se encontram situados numa experiência pós-colonial, dentro de seus contextos geográficos e históricos específicos.

O feminismo de Virginia Woolf e a literatura pós-colonial; VIRGINIA WOOLF'S FEMINISM AND A POST-COLONIAL LITERATURE

Senem, Marcio André; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/07/2008 POR
Relevância na Pesquisa
56.11%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7917.2008v13n1p111O Feminismo e Pós-Colonialismo são movimentos que surgiram no século XX no âmbito das Ciências Sociais e, nos estudos literários, procuram analogamente desconstruir o cânone literário hegemonicamente europeu e patriarcal, para então entendê-lo e modificar as estruturas performáticas dos indivíduos, possibilitando a eles uma interação ainda maior com a literatura e todas as áreas do conhecimento e expressão humana. A partir Um teto todo seu, obra da escritora inglesa Virginia Woolf (1928), este texto procura estabelecer uma relação com as expressões e conceitos utilizados por ambos os movimentos e mostrar que possuem semelhança no que querem dizer e atingir. A referida obra de Virginia Woolf, direcionada à emancipação da mulher, consiste em uma conferência em uma universidade inglesa para um público feminino, mostra que os problemas das mulheres são semelhantes ao silêncio imposto às ações dos indivíduos de países que são ex-colônias de países europeus. Por isso, estudando as teorias do Pós-Estruturalismo, pretende-se referendar a analogia pretendida para discutir e estabelecer ainda mais características dos movimentos feministas e do próprio Pós-Colonialismo. Mulheres negras africanas...

Pós-colonialismo e identidade na literatura caribenha de língua inglesa: memória e autorrepresentação na escrita de Jamaica Kincaid

Vivas,Lívia
Fonte: Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho Publicador: Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
65.98%
Esse artigo aborda as relações entre pós-colonialismo e identidade e toma como parâmetro para análise a região caribenha, cuja maioria dos pequenos países-ilhas passou por um longo processo de colonização e independência tardia que ocasionou um novo modo de exploração neocolonial, fator que cria uma situação vulnerável para esses países, a despeito da dependência das nações hegemônicas, nomeadamente norte-americanas e europeias. O foco principal dessa análise são as questões inerentes ao Caribe anglófono, cuja literatura pós-colonial era até então denominada Commonwealth Literature ou New Writing in English. A reflexão proposta será feita através da voz de escritores caribenhos, particularmente da autora Jamaica Kincaid, e à luz do discurso crítico de autores do pós-colonialismo.