Página 1 dos resultados de 152 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Determinação de isótopos de urânio e tório em amostras de líquens canoparmelia texana; DETERMINATION OF URANIUM AND THORIUM ISOTOPES IN LICHENS SAMPLES Canoparmelia texana

Alencar, Marcos Medrado de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.75%
Os liquens desempenham um importante papel no estudo da poluição atmosférica. Podem ser usados na avaliação de vários contaminantes do ar, incluindo metais pesados e radionuclídeos. O principal objetivo deste estudo é verificar a possibilidade do uso da espécie de líquen Canoparmelia texana para a avaliação das concentrações dos isótopos de U e Th no ar nas adjacências de instalações que manipulam estes radionuclídeos. Duas regiões foram escolhidas: a indústria de fertilizantes fosfatados e o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN), ambos localizados no estado de São Paulo, Brasil. O IPEN tem como principal atividade, a realização de pesquisa no campo do ciclo do combustível nuclear e manuseia quantidades consideráveis de radionuclídeos naturais. A indústria de fertilizantes fosfatados, localizada em Cubatão, utiliza como matéria prima a rocha fosfática e gera como subproduto o fosfogesso, o qual é armazenado em pilhas a céu aberto. Na produção de fertilizantes fosfatados, ocorre um enriquecimento dos radionuclídeos das séries naturais do U e Th no fosfogesso. Os teores dos isótopos de U e Th em amostras de liquens foram determinados por espectrometria alfa após separação radioquímica com resina de troca iônica e medidas dos elementos de interesse em detector de silício do tipo barreira de superfície. Os resultados obtidos no IPEN para o urânio variaram de 2...

Utilização de líquens como bioindicadores de contaminação atmosférica por radionuclídeos naturais e metais em região impactada por TENORM; The use of lichens as bioindicators of atmospheric contamination by natural radionuclides and metals in a region impacted by TENORM

Leonardo, Lucio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.97%
Este trabalho objetivou estudar a possibilidade de se utilizar líquen como bioindicador de poluição atmosférica para regiões impactadas por radionuclídeos, metais e elementos terras raras. Foram escolhidas como áreas de estudo a região de Pirapora do Bom Jesus, onde se localiza uma indústria de produção de estanho e chumbo metálicos e a região de Cubatão, onde se localiza o complexo industrial de produção de fertilizantes fosfatados. As duas instalações escolhidas são consideradas como indústrias TENORM - Technologically Enhanced Naturally Occurring Radioactive Material, pois podem ocasionar um aumento significativo na concentração dos radionuclídeos naturais nas várias etapas do processo industrial, ocasionando um aumento potencial de exposição à radiação natural em produtos, subprodutos e resíduos gerados. Para tanto foram analisados os radionuclídeos 238U, 226Ra, 210Pb, 232Th e 228Ra, os elementos terras raras e metais em amostras de matéria prima e resíduo das instalações, liquens e solos na área de influência. As amostras de líquen e solo foram analisadas para a determinação de urânio, tório, elementos terras raras e metais por análise por ativação com nêutrons. Os radionuclídeos 226Ra...

Uso de líquens epifíticos no biomonitoramento da poluição atmosférica da região metropolitana de São Paulo; Atmospheric pollution biomonitoring of the São Paulo metropolitan region using epiphytic lichens

Fuga, Alessandra
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
27.75%
Devido aos crescentes problemas relacionados com a poluição atmosférica na região metropolitana de São Paulo que atingem o ambiente e a saúde das populações, toma-se de grande interesse o estabelecimento de metodologias tal como a de monitoramento da qualidade do ar usando organismos cosmopolitas. O biomonitoramento é um método experimental que permite avaliar a resposta de organismos vivos à poluição, oferecendo vantagens como custos reduzidos, eficiência no monitoramento de amplas áreas geográficas e de elementos químicos poluentes presentes em baixas concentrações no ambiente e acumulados no biomonitor ao longo de um período. No presente trabalho, o método de análise por ativação neutrônica foi aplicado à determinação de elementos acumulados em amostras do fungo liquenizado Canoparmelia texana coletadas em duas áreas distintas: (1) Parques Estaduais Carlos Botelho (PECB) e Intervales (PEI), área considerada não-poluída pertencente ao ecossistema de Mata Atlântica - SP e (2) área metropolitana de São Paulo em pontos localizados nas proximidades das estações automáticas de monitoramento da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (CETESB). Os liquens coletados dos troncos de árvores foram previamente limpos...

Biomonitoramento da qualidade do ar com uso de liquens na cidade de Porto Alegre, RS

Käffer, Márcia Isabel
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.85%
Liquens são organismos em simbiose, considerados indicadores biológicos e, assim como os biomarcadores de genotoxicidade, são amplamente empregados para avaliar a qualidade do ar em áreas urbanas. Desta forma, este estudo teve por objetivos analisar a comunidade liquênica na cidade de Porto Alegre, RS, através do mapeamento da micota liquenizada e comparar a influência de determinados poluentes nas estruturas morfofisiológicas de algumas espécies liquênicas e na atividade mutagênica e citotóxica do material particulado atmosférico. A comunidade liquênica foi analisada, a fim de verificar alterações na sua estrutura, e danos morfofisiológicos em duas espécies (Parmotrema tinctorum e Teloschistes exilis), pela ação de determinados poluentes. Foram analisadas 30 estações amostrais, distribuídas em 29 áreas da cidade, e uma de referência no Parque Estadual de Itapuã, RS. Foram empregados o método do elástico para mapear os liquens, o método dos transplantes para analisar a ação de alguns poluentes atmosféricos e o ensaio Salmonella/microssoma para avaliar a mutagenicidade e citotoxicidade dos extratos orgânicos do PM10. Foram registrados 144 táxons liquênicos. Alterações na estrutura da comunidade liquênica foram verificadas nas áreas analisadas. Concentrações de poluentes...

Dinâmica da sucessão liquênica : padrões estruturais e funcionais como indicadores de regeneração florestal

Koch, Natália Mossmann
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
28.05%
A estrutura e a dinâmica da vegetação de uma floresta refletem a complexa interação entre eventos de distúrbios e processos de regeneração que atuam em múltiplas escalas temporais e espaciais. Compreender como esses processos ocorrem é de extrema importância para a conservação e o manejo das florestas. Os liquens são organismos sensíveis às mudanças ambientais, e constituem boas alternativas para o entendimento das alterações que ocorrem na floresta durante o processo de sucessão. O acesso a essas alterações pode ser feito tanto a partir da composição e riqueza de espécies dos liquens, como de atributos funcionais comuns entre diferentes espécies, abordagem que permite comparar comunidades com biogeografias distintas. Frente a isso, esta dissertação tem como objetivos principais (i) determinar os padrões estruturais da sucessão liquênica, quanto a composição, cobertura e riqueza de espécies, ao longo do gradiente de sucessão florestal, (ii) verificar a influência do ambiente e do espaço na variação das comunidades de liquens e as relações entre características ambientais dos estágios sucessionais com a composição e a taxa de substituição de espécies, (iii) determinar os padrões de organização funcional das comunidades de liquens durante a regeneração da floresta...

Desenvolvimento de textura bioinspirada no líquen Parmotrema praesorediosum visando a adesão da argamassa de revestimento em painéis de concreto

Dapper, Silvia Trein Heimfarth
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.63%
A descoberta e o aprendizado das estratégias da natureza permitem ao homem ampliar as suas capacidades de invenções, através da absorção de informações, catalisação dos conhecimentos dos estudos biológicos dos elementos naturais e transformação em produtos e soluções para o dia-a-dia. Essa capacidade vem a ser chamado de biônica. Através da observação da natureza, percebeu-se que os líquens possuíam função de aderência. Neste sentido, utilizou-se esse elemento para projetar texturas com o intuito de melhorar a fixação da argamassa de revestimento sobre painéis de concreto. Assim sendo, foram utilizadas tecnologias de digitalização 3D para a aquisição dos dados topográficos do córtex inferior dos líquens, com o intuito de se criar um modelo capaz de ampliar a aderência da argamassa ao substrato. Esses dados resultaram em uma textura para a aplicação em moldes capazes de estampar o concreto. Os equipamentos utilizados para isso foram o escâner tridimensional a laser, o microscópio estereoscópico e o microscópio eletrônico de varredura. Para a gravação da textura no molde foi utilizado uma fresadora CNC. Após o molde confeccionado, foi possível realizar ensaios de resistência de aderência à tração...

Obtenção de oligossacarídeos N-ligados às glicoproteínas dos líquens Sticta tomentosa e Sticta damaecornis

Oliveira, Patrícia Fidelis de; Doná, Flávia; Marcelli, Marcelo; Cardoso, Marilsa; Silva, Maria de Lourdes Corradi da
Fonte: Editora Unesp Publicador: Editora Unesp
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 211-227
POR
Relevância na Pesquisa
37.63%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); As glicoproteínas dos líquens Sticta tomentosa e Sticta damaecornis foram extraídas utilizando-se tampão específico e fracionadas pela adição crescente de sulfato de amônio. Dentre os diferentes cortes de saturação obtidos, as frações 30-80% de ambos os líquens foram eleitas objeto de estudo desta pesquisa. Métodos químicos e enzimáticos foram aplicados para a obtenção de oligossacarídeos N-ligados, que em seguida, foram derivatizados resultando em tirosinamida-oligossacarídeos. Após inserção do grupo cromóforo nas estruturas oligossacarídicas, os mesmos foram purificados por HPLC com detecção em 280 nm. em relação ao líquen Sticta tomentosa, os cromatogramas revelaram a presença de dois picos com tempos de retenção de aproximadamente 11 e 18 minutos sugerindo a presença de dois diferentes oligossacarídeos N-ligados. O líquen Sticta damaecornis, seguindo as mesmas condições de purificação, apresentou em cromatografia quatro picos distintos com tempos de 11, 13, 18,2 e 18,4 minutos, respectivamente, sugerindo por sua vez a presença de quatro oligossacarídeos N-ligados diferentes.; The lichens Sticta tomentosa and Sticta damaecornis were extracted to obtain glycoproteins. The extracts were fractionated with 30-80% saturation (NH4)2SO4. The fractions were reduced...

Diversidade de líquens em leguminosas da Reserva Biológica de Mogi-Guaçu, SP

Santos, Janaína Maria Gonçalves dos
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 124 f.
POR
Relevância na Pesquisa
37.92%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Ciências Biológicas (Botânica) - IBB; Este trabalho teve o objetivo de verificar a distribuição de espécies de fungos liquenizados sobre 573 troncos de onze espécies de leguminosas encontradas em área de cerrado, tanto nativas quanto estranhas ao ecossistema e plantadas num arboreto ao lado de uma área de vegetação natural. O levantamento de dados para estudo fitossociológico foi feito com método do elástico e os cálculos realizados em programa especialmente desenvolvido para esse trabalho. Cálculos de similaridade, diversidade, análises de variância e análise multivariada foram realizadas para descrever as comunidades de liquens e relacioná-las com forófitos e ambiente. O estudo da distribuição dos 4561 liquens (144 espécies) em 122 troncos de Copaifera langsdorffii (copaíba) do cerrado, cerradão e arboreto mostrou comunidades diferentes para os habitats, tipos de cascas e lados dos troncos. As espécies de maior valor de importância variam sua estratégia de ocupação com o ambiente. Embora localizado ao lado da vegetação nativa, a comunidade liquênica do arboreto é menos rica e abundante. O estudo da distribuição das 8840 ocorrências...

Liquens de Mato Grosso do Sul: estudo químico e avaliação da atividade biológica

Honda, Neli Kika
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 208 f.
POR
Relevância na Pesquisa
37.75%
Pós-graduação em Química - IQ; Liquens são organismos compostos por um fungo e uma ou mais algas. Crescem lentamente e seus metabólitos secundários são principalmente depsídeos, depsidonas, dibenzofuranos, xantonas, antraquinonas e terpenos. Diversos metabólitos de liquens possuem atividade biológica, como por exemplo antibiótica, antitumoral, analgésica, entre outras. Neste trabalho, investigamos 10 espécies coletadas no Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil, Parmotrema tinctorum, P. dilatatum, P. cf. delicatulum, P. cf. miranda, P. cf. flavescens, Pseudoparmelia hypomiltha, P. sphaerospora, Usnea meridionalis, Usnea sp. e Heterodermia microphylla. As espécies foram extraídas com solventes orgânicos, fracionadas por métodos cromatográficos e identificadas por métodos químicos e espectrométricos. Desses liquens, isolamos e identificamos atranorina, 5-cloroatranorina, orselinato de etila, zeorina, ácidos lecanórico, protocetrárico, salazínico, estítico, constítico, hipostítico, úsnico, difractáico e secalônico. Esses compostos foram testados quanto à atividade fungitóxica contra Cladosporium sphaerospermum e quanto à atividade citotóxica frente à Artemia salina. Atranorina, orselinato de etila, ácidos úsnico e difractáico inibiram o crescimento do fungo. Ácido único foi o composto mais ativo frente à Artemia salina. Os compostos isolados foram também testados quanto à atividade antitumor in vitro e in vivo. Ácido secalônico foi ativo em relação às células KB e o ácido salazínico inibiu os tumores sarcoma 180 e carcinoma de Erlich.; Lichens are organisms composed by a fungi and one or more algae. They are slow-growing organisms and their secondary metabolites are mainly depsides...

Obtenção de oligossacarídeos N-ligados às glicoproteínas dos líquens Sticta tomentosa e Sticta damaecornis

Oliveira,Patrícia Fidelis de; Doná,Flávia; Marcelli,Marcelo; Cardoso,Marilsa; Silva,Maria de Lourdes Corradi da
Fonte: Fundação Editora da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP Publicador: Fundação Editora da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.63%
As glicoproteínas dos líquens Sticta tomentosa e Sticta damaecornis foram extraídas utilizando-se tampão específico e fracionadas pela adição crescente de sulfato de amônio. Dentre os diferentes cortes de saturação obtidos, as frações 30-80% de ambos os líquens foram eleitas objeto de estudo desta pesquisa. Métodos químicos e enzimáticos foram aplicados para a obtenção de oligossacarídeos N-ligados, que em seguida, foram derivatizados resultando em tirosinamida-oligossacarídeos. Após inserção do grupo cromóforo nas estruturas oligossacarídicas, os mesmos foram purificados por HPLC com detecção em 280 nm. Em relação ao líquen Sticta tomentosa, os cromatogramas revelaram a presença de dois picos com tempos de retenção de aproximadamente 11 e 18 minutos sugerindo a presença de dois diferentes oligossacarídeos N-ligados. O líquen Sticta damaecornis, seguindo as mesmas condições de purificação, apresentou em cromatografia quatro picos distintos com tempos de 11, 13, 18,2 e 18,4 minutos, respectivamente, sugerindo por sua vez a presença de quatro oligossacarídeos N-ligados diferentes.

Líquens da reserva biológica do Alto da Serra de Paranapiacaba

Pereira,Wilson Roberto; Marcelli,Marcelo Pinto
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1989 PT
Relevância na Pesquisa
37.44%
Com o objetivo principal de levantamento florístico foi efetuado estudo de material depositado no herbário do Instituto de Botânica de São Paulo mais coletas dos autores no ano de 1988. Foram encontradas ao todo 63 espécies, sendo que a maior parte do material antigo não foi recoletado e a amostragem atual revela uma flora heliófila composta principalmente por Parmeliaceae. Lobariaceae presentes nas coletas antigas não puderam ser encontradas, sendo notada também a ausência de liquens fruticosos como Usnea e Ramalina. A alteração da mata por poluição do ar proveniente de Cubatão aliada às condições de excessiva umidade e sombra podem ser os fatores responsáveis pela pobreza da flora liquênica encontrada.

Gêneros dos liquens saxícolas, corticícolas e terrícolas do Morro Santana, Porto Alegre, RS, Brasil

Fleig,Mariana; Medeiros Filho,João W. de
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1990 PT
Relevância na Pesquisa
37.44%
São caracterizados 77 gêneros de liquens do Morro Santana, Porto Alegre, RS, por meio de chaves analíticas, breves descrições e ilustrações; Anisomeridium Müll. Arg., Baeomyces Pers., Chrysothrix Mont, Laurera Reichemb., Maronea Massal., Pseudopyrenula Müll. Arg. e Ramalea Nyl. são acrescidos à flora liqüênica conhecida do Rio Grande do Sul.

Líquens de Piraputanga, Mato Grosso do Sul, Brasil

Fleig,Mariana; Riquelme,Ivone
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/1991 PT
Relevância na Pesquisa
37.44%
Foram identificadas 72 espécies de liquens coletados em Piraputanga, município de Aquidauana; 23 taxa são registradas pela primeira vez para o estado do Mato Grosso do Sul.

Revisão nomenclatural e taxonômica de liquens foliícolas e respectivos fungos liquenícolas registrados para o Estado de Pernambuco, Brasil, por Batista e colaboradores

Lücking,Robert; Cáceres,Marcela E. da Silva; Maia,Leonor Costa
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1999 PT
Relevância na Pesquisa
37.63%
Foram revisadas as coleções de liquens foliícolas realizadas pelo micologista Augusto Chaves Batista e seus colaboradores no Estado de Pernambuco. O estudo foi desenvolvido em três partes: (1) compilação e revisão nomenclatural dos nomes aplicados por Batista et al.; (2) revisão taxonômica dos espécimes determinados por Batista et al.; (3) identificação dos espécimes também presentes nas coleções, porém não registrados por Batista et al. As coleções estudadas compreendem 474 exsicatas com 1.130 espécimes identificados por Batista e seu grupo, nas quais esses autores aplicaram 55 nomes genéricos e 159 nomes específicos. A revisão nomenclatural aqui apresentada demonstrou que esses correspondem a 36 nomes genéricos e 101 nomes específicos válidos, mais 11 nomina dubia. No entanto, a revisão taxonômica desses 1.130 espécimes revelou que apenas 37 espécies em 16 gêneros foram corretamente identificadas, enquanto que os demais nomes representam determinações incorretas. No presente estudo, foram identificados 1.670 espécimes adicionais que não haviam sido registrados por Batista et al. Como resultado final da pesquisa, foram revisados 2.800 espécimes, os quais atualmente agrupam-se em 37 gêneros e 134 espécies de liquens foliícolas e/ou fungos liquenícolas.

Liquens parmelioides eciliados (Parmeliaceae, Ascomycota) em costões rochosos dos estados do Paraná e Santa Catarina, Brasil

Gerlach,Alice da Cruz Lima; Eliasaro,Sionara
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.44%
O levantamento das espécies de liquens parmelioides eciliados que ocorrem em costões rochosos dos estados do Paraná e de Santa Catarina revelou a presença de doze espécies pertencentes aos gêneros Canoparmelia (1), Hypotrachyna (2), Parmotrema (4), Pseudoparmelia (1) e Xanthoparmelia (4). Entre as novas ocorrências estão Parmotrema mordenii e Xanthoparmelia subramigera para o Paraná e para Santa Catarina, Pseudoparmelia cubensis e Xanthoparmelia catarinae para o Paraná, enquanto que Hypotrachyna osseoalba, Parmotrema dactylosum e P. endosulphureum são para Santa Catarina. São apresentadas chave de identificação, descrições, comentários e ilustrações.

Incidência de liquens em cascas de plantas medicinais: uma abordagem Etnobotânica

Trigueiros, Larissa Maria Barreto de Medeiros; Andrade, Laise de Holanda Cavalcanti (Orientadora); Pereira, Eugenia Cristina Gonçalves (Coorientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
27.85%
O chá de cascas dos troncos é popularmente empregado como medicinal em diversas culturas, mas a qualidade do material é pouco estudada sob o aspecto fitossanitário. Pesquisou-se a incidência de liquens nestas cascas e sua importância para os comerciantes de todos os mercados públicos da Região Metropolitana do Recife. Os 69 erveiros entrevistados citaram 36 etnoespécies (15 famílias), em cujas cascas foram detectados 22 gêneros de líquens (13 famílias). Foram citadas 88 etnoespécies (41 famílias) de plantas utilizadas no preparo das garrafadas, associadas a outros componentes, como mel, vinho ou cachaça, comercializadas como medicinais nos mesmos mercados. No preparo das garrafadas, comumente feito no local pelo erveiro, não há a retirada dos liquens presentes nas cascas e substâncias liquênicas podem estar presentes na sua composição. Apesar da evidente presença de liquens, principalmente na aroeira, angico e quixaba (incidência ≥ 50% das amostras), 91,3% dos erveiros não recomendam a raspagem das cascas para a retirada das epífitas. Considerando que a presença de liquens é preocupante, devido à possibilidade dos chás apresentarem substâncias liquênicas bioativas, foram analisadas a infusão e a decocção das cascas da aroeira [Myracrodruon urundeuva (Engl.) Fr. All.]. Através da cromatografia em camada delgada detectou-se a presença dos ácidos fumarprotocetrárico e barbático...

Riqueza e composição de liquens corticícolas crostosos em área de Caatinga no Estado de Pernambuco

Lima, Edvaneide Leandro de; Cáceres, Marcela Eugenia da Silva (Orientadora); Maia, Leonor Costa (Coorientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
27.75%
O Filo Ascomycota é o maior grupo de fungos, com cerca de 64.000 espécies. Deste total, 46% são liquenizados, ou seja, o fungo (micobionte) associa-se a uma alga e/ou cianobactéria (fotobionte), formando uma unidade biológica estável e autossuficiente conhecida como líquen. Os liquens apresentam ampla distribuição geográfica, são encontrados também em ambientes como o bioma Caatinga, que apresenta longos períodos de estiagem, sendo um dos biomas brasileiros menos conhecido do ponto de vista liquenológico. Este trabalho teve como objetivo estudar a riqueza e a composição de liquens em áreas de Caatinga localizadas no Parque Nacional do Catimbau (PARNA Catimbau), no município de Buíque, Agreste de Pernambuco. O PARNA Catimbau apresenta vegetação caducifólia e xerófita, plantas de porte arbustivo-arbóreo, solo arenoso, altitude entre 700 e 1.000 m e precipitação média anual entre 300 a 500 mm. Foram realizadas quatro visitas de coletas, sendo uma para reconhecimento das áreas (piloto) e três coletas sistemáticas de material liquênico. O material coletado foi levado ao laboratório para identificação, descrição, documentação fotográfica e avaliação dos seguintes fatores ecológicos: pH, diâmetro à altura do peito (DAP)...

Propriedades anticoagulantes e antitrombóticas de polissacarídeos quimicamente sulfatados de liquens

Martinichen, Juliana Curi
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.44%
Uma ß-glucana (1 - 6) foi obtida através de extração alcalina do líquen Parmotrema mantiqueirense Hale e sulfatada, utilizando 6 e 10 mols de ácido clorosulfônico por OH livre da molécula. Os derivados sulfatados resultantes apresentaram grau de substituição (D.S) de 0,63 e 1,95, sendo denominados de ß-G-S1 e b-G-S2, respectivamente. A atividade anticoagulante da molécula nativa e das moléculas sulfatadas ß-G-S1 e ß-G-S2, foi determinada in vitro através dos testes tempo de tromboplastina parcial ativado (APTT), tempo de trombina (TT) e tempo de protrombina (PT), usando um “pool” de plasma humano normal e comparado com heparina de mucosa intestinal (140 USP/mg). Os derivados ß-G-S1 e ß-G-S2 prolongaram o tempo de coagulação nos testes APTT e TT de uma maneira dose-dependente e não apresentaram ação no teste PT. A melhor ação anticoagulante in vitro foi observada para a molécula com maior grau de sulfatação, ß-G-S2. Estudos de metilação demonstraram que a b-G-S2 apresenta-se sulfatada principalmente nas hidroxilas dos carbono C-2 e C-4. As propriedades antitrombóticas realizadas in vivo para a ß-G-S2 foram determinadas usando um modelo de trombose venosa estase-induzida em ratos, a dose de 0,5 mg/kg inibiu totalmente a formação do trombo. A ação anticoagulante in vivo foi determinada através do APTT ex vivo em plasma de ratos. Na dose de 500 mg/kg...

Polissacarídeos de fungos liquenizados contendo diferentes fotobiontes

Carbonero, Elaine Rosechrer
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 121f. : il. algumas color., tabs.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
27.92%
Orientador : Marcello Iacomini; Co-orientador : Philip A.J. Gorin; Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciencias Biológicas, Programa de Pós-Graduaçao em Bioquímica e Biologia Molecular. Defesa: Curitiba, 2005; Inclui bibliografia; Resumo: As estruturas de polissacarídeos obtidas de 15 espécies de fungos liquenizados (Cladina arbuscula, C. confusa, C. substenius, Dictyonema glabratum, Leptogium azureum, Leptogium sp., Parmotrema austrosinense, P. delicatulum, P. schindlerii, P. mantiqueirense, P. tinctorum, Rimelia cetrata, R. reticulata, Roccella decipiens e Umbilicaria mammulata) foram estudadas. Exceto liquens dos gêneros Roccella, Leptogium e Dictyonema que apresentam a alga Trentepohlia ou cianobactérias dos gêneros Nostoc e Scytonema, respectivamente, como fotobiontes, os demais contêm algas dos gêneros Trebouxia ou Asterochloris, sendo estes os mais estudados. A partir dos talos destes liquens, foram isoladas glucanas, xilanas, mananas, galactomananas, galactoglucomananas, galactomanoglucanas e um heteropolissacarídeo ácido. Os homopolímeros encontrados correspondem a uma ?? -D-glucana contendo ligações glicosídicas alternadas do tipo (1_ 3)- e (1_ 4) (1:1; nigerana), _ -D-glucana contendo ligações do tipo (1_ 3)- e (1_ 4) (1:3.1; liquenana)...

Novas ocorrências de liquens corticícolas crostosos para a região sul do Brasil

Cáceres, Marcela Eugenia da Silva; Käffer, Márcia Isabel; Vargas, Vera Maria Ferrão; Martins, Suzana Maria de Azevedo
Fonte: Universidade Federal de Sergipe Publicador: Universidade Federal de Sergipe
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.75%
São apresentadas 26 novas espécies de liquens crostosos para o Brasil e Estado do Rio Grande do Sul, sendo três destas novas ocorrências também para o Brasil e 23 novos registros para o Estado. Os liquens foram analisados em 300 forófitos distribuídos em 32 bairros da cidade de Porto Alegre e na área do Parque Estadual de Itapuã, Viamão, RS.______________________________________________________________________________ ABSTRACT: Twenty six new records of corticolous crustose lichen species for Brazil and Rio Grande do Sul state are presented; three are new records for Brazil and 23 new records for the state. Lichens were analyzed on 300 host trees distributed in 32 districts of the city of Porto Alegre and Itapuã State Park, Viamão, RS.