Página 1 dos resultados de 188 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

ISOLATION AND CHARACTERISTICS OF EIGHT NOVEL POLYMORPHIC MICROSATELLITE LOCI IN LIPPIA ALBA (VERBENACEAE)

Santos, Fernanda R. C.; Lima, Paula F.; Priolli, Regina H. G.; Siqueira, Walter J.; Colombo, Carlos A.
Fonte: BOTANICAL SOC AMER INC; ST LOUIS Publicador: BOTANICAL SOC AMER INC; ST LOUIS
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
67.01%
Premise of the study: A set of eight microsatellite (simple sequence repeat [SSR]) markers for Lippia alba, an important medicinal and cosmetic plant, was developed to aid studies of genetic diversity and to define efficient strategies for breeding programs. Methods and Results: Using a (CT)(8)- and (GT)(8)-enriched library, a total of 11 SSR loci were developed and optimized in L. alba. Of the 11 loci, eight were found to be polymorphic after screening 61 accessions from two populations. The parameters used to characterize loci were expected heterozygosity (H-e) and number of alleles. A total of 44 alleles were identified, with an average of 5.5 alleles per loci, which were moderately to highly informative according to H-e. Conclusions: These new SSR markers have potential for informing genetic diversity, allele mining, and mapping studies and will be used to generate information for breeding programs of L. alba; Fundacao de Amparo a Pesquisa do Estado da Sao Paulo (FAPESP); Fundacao de Amparo a Pesquisa do Estado da Sao Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnologico (CNPq); Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnologico (CNPq); Coordenacao de Aperfeicoamento de Pessoal de Nivel Superior (CAPES); Coordenacao de Aperfeicoamento de Pessoal de Nivel Superior (CAPES)

Supercritical fluid extraction from Lippia alba: global yields, kinetic data, and extract chemical composition

Braga, MEM; Ehlert, PAD; Ming, L. C.; Meireles, MAA
Fonte: Elsevier B.V. Publicador: Elsevier B.V.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 149-156
ENG
Relevância na Pesquisa
67.07%
In this work, experimental data for the system Lippia alba + CO2 is presented. The major constituents of the L. alba volatile oil are limonene and carvone. Thus, literature data for the systems limonene + CO2 and carvone + CO2, and the Peng-Robinson equation of state (PR-EOS) were used to select the operating temperature and pressure, which maximize the global yield in L. alba extract. Global yields were determined at 80, 100, and 120 bar and 40, 45, and 50 degrees C. L. alba extracts were also obtained by conventional processes (hydrodistillation, low-pressure ethanol extraction and Soxhlet ethanol). The chemical compositions of the extracts were determined by gas and thin layer chromatography (TLC). The secretor structures of L. alba were observed by scanning electron microscopy (SEM) before and after supercritical extraction. The largest yield (similar to 7%, mass of extract/mass of dry solid) of the CO2-extract was obtained at 318 K and 100 bar. The chemical compositions of the CO2-extracts were different from those of the extracts obtained by Soxhlet and low-pressure solvent extraction (LPSE) because of the co-extraction of heavy substances by ethanol. The operating conditions that maximized the carvone and limomene yields were 80 bar and 323 K (80 mass%) and 120 bar and 323 K (17 mass%)...

Plasticidade fenotípica da morfologia externa de Lippia alba (Mill.) N. E. Br. ex Britt. & Wilson (Verbenaceae) em resposta a níveis de luminosidade e adubação

Montanari, R. M.; Sousa, L. A.; Leite, M. N.; Coelho, A. D F; Viccini, L. F.; Stefanini, M. B.
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 96-101
POR
Relevância na Pesquisa
67.11%
The objective of this paper was to evaluate the phenotypical plasticity of external morphology of Lippia alba in response to two luminosity level and four organic-mineral fertilization level. The morphological plasticity was quantified by the phenotypic variation intensity of the morphological characters (ramifications, leafs, inflorescences, flowers, height, stem diameter, leaf blade length, foliar blade breadth and space between branches). It was possible to verify significant effect as a consequence of luminosity and substratum variations. However, the interaction between these factors was not observed suggesting that they act independently. The majority of characters revealed high magnitude of phenotypical plasticity. The results obtained suggest that luminosity intensity and substratum quality contribute to amplify the phenotypical expression of Lippia alba.

Obtenção de compostos bioativos de Curcuma longa L. e Lippia alba M. por tecnologia supercritica : rendimento global, cinetica de extração, composição quimica e aproveitamento do residuo amilaceo .; Obtaining bioactive compounds from Curcuma longa L. and Lippia alba M. by supercritical technology : global yilds, extraction kinetic, chemical composition, and usage of the starch residue.

Mara Elga Medeiros Braga
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
67.32%
Os compostos bioativos têm sido alvo de estudos, devido aos seus benefícios comprovados como fonte primária na prevenção de doenças, através da ingestão de alimentos funcionais. Algumas espécies utilizadas como fonte destes compostos são encontradas na alimentação diária, compondo as especiarias e plantas aromáticas e corantes naturais. Dentre as diversas espécies conhecidas cita-se a cúrcuma (Curcuma longa L.) e a falsa melissa (Lippia alba M.), que apresentam atividades farmacológicas comprovadas como atividade anticâncer, antiinflamatória e anticolinasterase, utilizadas no tratamento de câncer e Alzheimer, respectivamente. O objetivo deste trabalho foi identificar os parâmetros de processo da extração com fluido supercrítico (SFE) para maximização do rendimento de extratos da Curcuma longa L. e Lippia alba M., e comparar a outras metodologias convencionais de extração como hidrodestilação (HD), soxhlet (SoE) e extração com solventes orgânicos a baixa pressão (LPSE). Para a avaliação dos processos foram utilizadas as taxas de extração, tempo de processo, rendimento global de extração e perfil fitoquímico dos extratos, propriedades funcionais como atividade antiproliferativa e antimicobacteriana. Os experimentos foram conduzidos numa unidade de Extração Supercrítica (SFE) com extrator de leito fixo com diâmetro de 2...

Estudo tecnológico, fitoquímico e biológico de Lippia alba (Miller) N. E. Brown Ex Britt.

Soares, Luciano
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: ii, 189 f.| il., tabs, grafs.
POR
Relevância na Pesquisa
67.15%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Farmácia.; O desenvolvimento de soluções extrativas visando a elaboração de fitoterápico exige um estudo multidisciplinar caracterizado pela pesquisa no campo da botânica, etnofarmacologia, fitoquímica, tecnologia e biologia. A espécie Lippia alba (Mill.) N. E. Brown ex Britt. & Wils. da família Verbenaceae, popularmente conhecida como erva-cidreira, falsa melissa e outros, é muito utilizada em todo o Brasil, principalmente como antiespasmódica, sedativa e calmante. Num extensivo levantamento bibliográfico sobre o gênero Lippia, buscou-se informações que forneçam subsídios para o planejamento dos estudos tecnológicos, fitoquímicos e biológicos, analisando-se 95 citações bibliográficas referentes a 58 binômios científicos. Os dados sobre nomenclatura botânica (e sinonímias científicas) e sobre os constituíntes químicos de espécies do gênero foram sistematizados, verificando-se a predominância de trabalhos sobre os constituintes voláteis das plantas, além daqueles sobre flavonóides que aparecem com relativa freqüência em espécies do gênero. Informações sobre iridóides...

Investigação da atividade farmacológica central dos extratos aquoso e hidroalcoólico, da fração butanólica e do verbascosídeo de Lippia alba (Miller) N. E. Brown (Falsa melissa) - Verbenaceae

Carvalho, Rebeca Santos Marques de
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 1 v.| ils., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.97%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Farmacologia; O presente trabalho teve por objetivo estudar os efeitos centrais dos extratos aquoso (EA) e hidroalcoólico (EH), da fração butanólica (FB) e do verbascosídeo (VE) de Lippia alba. Camundongos adultos foram tratados por via oral (v.o., 1 h) com o EA, EH ou FB, ou por via intracerebroventricular (i.c.v., 5 min) com VE e avaliados no sono etéreo (SE), sono barbitúrico (SB), temperatura retal (TR), convulsões induzidas por pentilenotetrazol (CPTZ), labirinto em cruz elevado (LCE), teste do rota-rod (RR), teste do arame (AR) e teste de suspensão pela cauda (TST) para avaliar possíveis atividades sedativa, ansiolítica, anticonvulsivante ou antidepressiva. Os resultados mostraram que no modelo da TR todas as preparações testadas produziram hipotermia significativa em pelo menos uma das doses testadas (EA - 2 g/kg, EH - 0,3 e 1g/kg, FB - 0,1 e 0,3 g/kg; VE - 0,12, 1,2 e 12? g/sítio). Nos demais modelos comportamentais apenas o tratamento com a FB (0,3 g/kg) ou VE (0,12, 1,2 e 12? g/sítio) foram capazes de potencializar o SB ou SE, respectivamente; reduzir a letalidade (FB - 0,3 g/kg; VE - 12 g/sítio) durante as convulsões induzidas por PTZ. No LCE...

Estudo fitoquímico da fração n-butanólica de Lippia Alba (Mill.) N. E. Br.

Corrêa, Melissa Mancini
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 118 f.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
67.13%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Florianópolis, 2005.; Lippia alba é uma espécie medicinal que ocorre em todas as regiões do Brasil. Caracteriza-se pela sua ampla utilização na medicina popular, sendo utilizada, sobretudo, como tranquilizante. Trata-se de uma espécie que requer estudos científicos sobre isolamento e identificação de seus constituintes. Em estudos anteriores, a fração n-butanólica, obtida por partição do extrato hidroetanólico apresentou efeitos sedativo e anticonvulsivante. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi o estudo desta mesma fração, buscando o isolamento e a identificação de seus constituintes químicos, o acompanhamento sazonal qualitativo destas substâncias e a realização de ensaios farmacológicos (verificação da temperatura corporal e da atividade hipno-sedativa, através da indução com pentobarbital e com éter etílico). Assim, partindo-se de um extrato hidroalcoólico das folhas do material vegetal, seguido de partição com solventes de polaridade crescente, obteve-se a fração n-butanólica. Após purificação das subfrações, foi possível isolar as substâncias LA-1 (verbascosideo)...

Karyotype analysis, DNA content and molecular screening in Lippia alba (Verbenaceae)

Pierre,Patrícia M.O.; Sousa,Saulo M.; Davide,Lisete C.; Machado,Marco A.; Viccini,Lyderson F.
Fonte: Academia Brasileira de Ciências Publicador: Academia Brasileira de Ciências
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 EN
Relevância na Pesquisa
67.01%
Cytogenetic analyses, of pollen viability, nuclear DNA content and RAPD markers were employed to study three chemotypes of Lippia alba (Mill.) (Verbenaceae) in order to understand the genetic variation among them. Different ploidy levels and mixoploid individuals were observed. This work comprises the first report of different chromosome numbers (cytotypes) in L. alba. The chromosome numbers of La2-carvone and La3-linalool chemotypes suggested that they are polyploids. Flow cytometric analysis showed an increase of nuclear DNA content that was not directly proportional to ploidy level variation. A cluster analysis based on RAPD markers revealed that La3-linalool shares genetic markers with La1-citral and La2-carvone. The analysis showed that the majority of genetic variation of La3-linalool could be a consequence of ixoploidy. ur data indicates that sexual reproduction aong those three chemotypes is unlikely and suggests the beginning of reproductive isolation. The results demonstrated that chromosome analysis, nuclear DNA content estimation and RAPD markers constitute excellent tools for detecting genetic variation among L. alba chemotypes.

In vitro antifungal activities of leaf extracts of Lippia alba (Verbenaceae) against clinically important yeast species

Oliveira,Graziela Teixeira de; Ferreira,Jaqueline Maria Siqueira; Rosa,Luiz Henrique; Siqueira,Ezequias Pessoa de; Johann,Susana; Lima,Luciana Alves Rodrigues dos Santos
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 EN
Relevância na Pesquisa
67.05%
Introduction There are few studies reporting the antifungal activities of Lippia alba extracts. Methods A broth microdilution assay was used to evaluate the antifungal effects of Lippia alba extracts against seven yeast species of Candida and Cryptococcus. The butanol fraction was investigated by gas chromatography-mass spectrometry. Results The butanol fraction showed the highest activity against Candida glabrata. The fraction also acted synergistically with itraconazole and fluconazole against C. glabrata. The dominant compounds in the butanol fraction were 2,2,5-trimethyl-3,4-hexanedione, 3,5-dimethyl-4-octanone and hexadecane. Conclusions The butanol fraction may be a good candidate in the search for new drugs from natural products with antifungal activity.

Influência da temperatura do ar de secagem sobre o teor e a composição química do óleo essencial de Lippia alba (Mill) N. E. Brown

Barbosa,Fabrizio da F.; Barbosa,Luiz C. A.; Melo,Evandro C.; Botelho,Fernando Mendes; Santos,Ricardo H. S.
Fonte: Sociedade Brasileira de Química Publicador: Sociedade Brasileira de Química
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.97%
Leaves of Lippia alba were submitted to six different drying treatments, using air at ambient temperature and heated up to 80 °C. The essential oil was extracted by steam distillation and analyzed by GC-MS. For the dried leaves, the oil content was reduced by 12 to 17% when compared with the fresh plant (0.66%). The major oil component was citral, representing 76% for the fresh plant, and varying from 82 to 84% for the dried material. These results showed that L. alba can be submitted to a drying process of up to 80 ºC without degradation and/or loss of the major, [LC1] active component.

Análise do óleo essencial de folhas de três quimiotipos de Lippia alba (Mill.) N. E. Br. (Verbenaceae) cultivados em condições semelhantes

Tavares,E.S.; Julião,L.S.; Lopes,D.; Bizzo,H.R.; Lage,C.L.S.; Leitão,S.G.
Fonte: Sociedade Brasileira de Farmacognosia Publicador: Sociedade Brasileira de Farmacognosia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2005 PT
Relevância na Pesquisa
67.18%
A composição do óleo essencial de Lippia alba apresenta variação quantitativa e qualitativa, levando à separação em quimiotipos. O trabalho tem como objetivo analisar o óleo essencial de folhas de três quimiotipos de Lippia alba, provenientes de diferentes regiões do Brasil, cultivados em condições semelhantes, a fim de verificar se as diferenças na composição do óleo devem-se a fatores ambientais ou a variação genética infraespecífica e se a floração influencia o rendimento e a composição do óleo. Os quimiotipos produtores de citral, carvona e linalol, foram denominados Lippia alba 1, 2 e 3, respectivamente. Os óleos essenciais foram extraídos por hidrodestilação de folhas e analisados por cromatografia com fase gasosa e cromatografia com fase gasosa acoplada ao espectrômetro de massas. O melhor rendimento foi obtido das plantas no estágio vegetativo. A composição do óleo essencial manteve-se inalterada para os três quimiotipos após cultivo em condições semelhantes e também não variou qualitativamente durante o crescimento vegetativo e floração. Os dados obtidos reforçam a idéia que as diferenças na composição do óleo essencial dos quimiotipos refletem variações genotípicas entre as plantas e que a extração de óleo essencial de L. alba deve ser efetuada na fase de crescimento vegetativo...

Mineral composition of Lippia alba (Mill.) N.E. Brown leaves

Reis,Pedro S. dos; Estevam,Idalia Helena S.; Santos,Wagna P. C. dos; Korn,Maria Graças A.; David,Jorge M.; David,Juceni P.; Araújo,Rennan G. O.; Pimentel,Maria Fernanda; Ferreira,Sérgio L. C.
Fonte: Sociedade Brasileira de Química Publicador: Sociedade Brasileira de Química
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 EN
Relevância na Pesquisa
67.05%
Leaves of Lippia alba (Mill.) N.E. Brown are used for the preparation of tea infusions that are employed in folk medicine. In this paper, the mineral composition of Lippia alba (Mill.) leaves, collected from different Brazilian cities, was evaluated. The samples were digested using nitric acid and hydrogen peroxide on a hot plate and were analyzed using inductively coupled plasma optical emission spectrometry (ICP OES). SRM 1515 apple leaves from NIST were used for checking accuracy. The results demonstrated that calcium, magnesium and phosphorus have average contents of 1,950, 2,856 and 2,335 mg 100 g-1, respectively, and concentration ranges of 767-3,887, 314-8,591 and 247-9,214 mg 100 g-1, respectively. The microelements barium, zinc, copper, iron, manganese and nickel have average contents of 2.16, 2.95, 0.94, 11.2, 4.25 and 0.09 mg 100 g-1, respectively, and concentration ranges of 0.66-7.1, 1.35-6.3, 0.33-1.7, 0.98-34, 0.82-7.4 and 0.03-0.15 mg 100 g−1, respectively. The data were also evaluated using principal component analysis (PCA).

Propagação vegetativa de Lippia alba

Biasi,Luiz Antônio; Costa,Giampalolo
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 PT
Relevância na Pesquisa
67.01%
A Lippia alba é uma planta medicinal nativa da América do Sul muito utilizada pela sua propriedade calmante. No presente trabalho estudou-se a propagação vegetativa dessa espécie, visando a obtenção de uma forma eficiente de formação de mudas. Foram testados diferentes tipos de estaca (medianas com 4 folhas, medianas com 2 folhas, medianas sem folhas e apicais), tamanhos de estacas lenhosas (5, 10, 15 e 20cm) e substratos (casca de arroz carbonizada, vermiculita, solo e Plantmax®). Todos os tipos de estaca apresentaram altas taxas de enraizamento, comprovando que a L. alba é uma espécie de fácil enraizamento. As estacas medianas com quatro folhas foram as que apresentaram o maior desenvolvimento radicial, ao contrário das estacas sem folhas. As estacas com duas folhas também apresentaram bom crescimento radicial, facilidade de manuseio e o dobro do rendimento no preparo das estacas em relação as com quatro folhas. Os substratos não afetaram a porcentagem de enraizamento, mas a maior massa de raízes foi obtida com casca de arroz carbonizada. O aumento do tamanho da estaca lenhosa proporcionou um aumento linear em todas as variáveis analisadas. Conclui-se que a produção de mudas de L. alba pode ser realizada com estacas semilenhosas com um par de folhas ou com estacas lenhosas com 20cm de comprimento em substratos porosos e sem necessidade de irrigação por nebulização.

Estabilidade lipídica de filés de carpa húngara congelados tratados com extratos de Lippia Alba

Veeck,Ana Paula de Lima; Klein,Bruna; Ruviaro,Amanda Roggia; Quatrin,Andréia; Ferreira,Lauren Fresinghelli; Daniel,Ana Paula; Piccolo,Jaqueline; Oliveira,Maurício Schneider; Mallmann,Carlos Augusto; Heinzmann,Berta Maria; Emanuelli,Tatiana
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 PT
Relevância na Pesquisa
67.01%
O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito da aspersão de extratos de Lippia alba na estabilidade lipídica de filés de carpa húngara armazenados a -18±2°C. Filés não tratados (controle sem aspersão) ou aspergidos (1mL 10g-1 de filé) com água destilada (controle água destilada) ou com extratos de L. alba (0,10g mL-1) hidrometanólico ou aquoso foram analisados durante o armazenamento nos dias zero, 90 e 180. Independente do tempo de congelamento, o extrato hidrometanólico reduziu os valores de dienos conjugados (DC) dos filés em relação aos demais tratamentos, além de reduzir os valores de ácidos graxos livres aos 90 dias (P<0,05). O extrato aquoso resultou em maior teor de peróxidos após 180 dias de congelamento comparado aos demais tratamentos (P<0,05). Os extratos hidrometanólico e aquoso reduziram os valores de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS) após 180 dias, comparados aos filés tratados com água destilada e sem aspersão (P<0,05). Ambos os extratos de L. alba retardaram a oxidação lipídica, sendo que o extrato aquoso retardou a degradação de produtos primários da oxidação lipídica (peróxidos) em produtos secundários (TBARS)...

Chemical composition and antigenotoxic properties of Lippia alba essential oils

López,Molkary Andrea; Stashenko,Elena E.; Fuentes,Jorge Luis
Fonte: Sociedade Brasileira de Genética Publicador: Sociedade Brasileira de Genética
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 EN
Relevância na Pesquisa
67.04%
The present work evaluated the chemical composition and the DNA protective effect of the essential oils (EOs) from Lippia alba against bleomycin-induced genotoxicity. EO constituents were determined by Gas Chromatography/Mass Spectrometric (GC-MS) analysis. The major compounds encountered being citral (33% geranial and 25% neral), geraniol (7%) and trans-β-caryophyllene (7%) for L. alba specimen COL512077, and carvone (38%), limonene (33%) and bicyclosesquiphellandrene (8%) for the other, COL512078. The genotoxicity and antigenotoxicity of EO and the compounds citral, carvone and limonene, were assayed using the SOS Chromotest in Escherichia coli. The EOs were not genotoxic in the SOS chromotest, but one of the major compound (limonene) showed genotoxicity at doses between 97 and 1549 mM. Both EOs protected bacterial cells against bleomycin-induced genotoxicity. Antigenotoxicity in the two L. alba chemotypes was related to the major compounds, citral and carvone, respectively. The results were discussed in relation to the chemopreventive potential of L. alba EOs and its major compounds.

Chemical characterization of Lippia alba essential oil: an alternative to control green molds

Glamočlija,Jasmina; Soković,Marina; Tešević,Vele; Linde,Giani Andrea; Colauto,Nelson Barros
Fonte: Sociedade Brasileira de Microbiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Microbiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 EN
Relevância na Pesquisa
67.04%
The essential oil of Lippia alba is reported as an antifungal against human pathogenic microorganisms but few articles report its use as an alternative to synthetic fungicides on green mould control. The objective of this study was to determine chemical characteristics of L. alba essential oil and its antifungal activity against green molds as an alternative to synthetic fungicides. Essential oil was extracted by Clevenger hydrodistillation, characterized by GC-MS analysis, and the structure of the main compounds confirmed by ¹H and 13C-NMR spectroscopy. Microdilution assays evaluated the essential oil minimum inhibitory concentration (MIC) and minimum fungicidal concentration (MFC). Commercial fungicides Ketoconazole and Bifonazole were used as control. Essential oil yield is of 0.15% and the major components are neral (33.32%) and geranial (50.94%). The L. alba essential oil has MIC of 0.300-1.250 mg/mL and MFC of 0.600-1.250 mg/mL. Ketoconazole and Bifonazole show MIC ranging from 0.025-0.500 to 0.100-0.200 mg/mL, and MFC ranging from 0.250-0.100 to 0.200-0.250 mg/mL, respectively. L. alba essential oil is classified as citral type and the results indicate that it is a potential alternative to synthetic fungicides.

Effect of the essential oil of Lippia alba on oxidative stress parameters in silver catfish (Rhamdia quelen) subjected to transport

Azambuja, Cati Reckelberg; Mattiazzi, Joviane; Riffel, Ana Paula Konzen; Finamor, Isabela Andres; Garcia, Luciano de Oliveira; Heldwein, Clarissa Giesel; Heinzmann, Berta Maria; Baldisserotto, Bernardo; Pavanato, Maria Am??lia Moraes; Llesuy, Susana Franc
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
67.11%
Juvenile silver fish (Rhamdia quelen)were exposed to the essential oil of Lippia alba and transported in plastic bags (10 specimens per bag, load density of 140???200 g.L???1) for different periods (5, 6 and 7 h) yielding final different oxygen levels. The biomarkers of oxidative stress, lipoperoxidation (LPO), catalase (CAT), superoxide dismutase (SOD), and glutathione-S-transferase (GST) were measured in the liver, gills and brain of the fish. The juveniles were assigned to 6 different treatment groups according to the presence or not of the essential oil of L. alba inwater (10 ??L L???1) and the length of transportation,which determined the final concentration of dissolved oxygen inside the bags: Five hours: hyperoxia (13.25??0.35 mg L???1 O2); hyperoxia with L. alba (11.27??0.22 mg L???1 O2); Six hours: normoxia (7.35??0.35 mg L???1 O2); normoxia with L. alba (7.29??0.40 mg L???1 O2); Seven hours: hypoxia (2.29??0.36 mg L???1 O2); hypoxia with L. alba (3.82??0.7 mg L???1 O2). The presence of essential oil of L. alba causes an increase of LPO in the brain of fish transported for 5 h and a decrease of GST in the fish transported for 5 and 7 h as compared to those transported for 6 h. In the liver, this essential oil of L. alba decreased LPO as well the three antioxidants enzymes measured in fish transported for 5 h whilst in the gills there was a decrease of LPO in fish transported for 5 and 7 h. These results suggest that the presence of the essential oil of L. alba improves the redox state in the evaluated tissues...

Estabelecimento in vitro, aclimatização e conservação in vitro de Lippia alba (Mill.) N. E. Brown (Verbenaceae); In vitro establishment, acclimatization and conservation of Lippia alba (Mill.) N. E. Brown (Verbenaceae).

Santos, Verônica Araújo
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
67.36%
O presente trabalho teve por objetivo promover o estabelecimento in vitro, a aclimatização e a conservação in vitro de Lippia alba (Mill.) N. E. Brown. Para isso, foi testada a influencia de diferentes concentrações e diferentes tempos de imersão de hipoclorito de sódio na assepsia dos explantes. Segmentos nodais foram imersos em hipoclorito de sódio em diferentes concentrações (0,4; 0,6; 0,8 e 1,0 %) e por diferentes tempos (8, 12 e 16 min.), após 30 dias avaliou-se a contaminação bacteriana (%), número de brotos, número de folhas e sobrevivência (%). A concentração de 1% de hipoclorito de sódio foi mais eficiente no controle da contaminação. Também foi testada a influência do antibiótico cefotaxima sódica incorporada ao meio MS para evitar a contaminação. Segmentos nodais foram inoculados em meio MS contendo diferentes doses de cefotaxima sódica (0, 50, 100, 150 e 200 mg/L-1), aos 30 dias avaliou-se a contaminação bacteriana (%), a oxidação (%) e a sobrevivência (%). A dose de 200 mg L-1 de cefotaxima evitou totalmente a contaminação. Ápices caulinares de Lippia alba foram estabelecidos in vitro em meio MS complementado com diferentes doses de BAP (0; 0,5; 1,0; 1,5 mg L -1). Após 140 dias, avaliou-se a contaminação (%)...

Essential oil of Lippia alba and its main constituent citral block the excitability of rat sciatic nerves

Sousa,D.G.; Sousa,S.D.G.; Silva,R.E.R.; Silva-Alves,K.S.; Ferreira-da-Silva,F.W.; Kerntopf,M.R.; Menezes,I.R.A.; Leal-Cardoso,J.H.; Barbosa,R.
Fonte: Associação Brasileira de Divulgação Científica Publicador: Associação Brasileira de Divulgação Científica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2015 EN
Relevância na Pesquisa
67.01%
Lippia alba is empirically used for infusions, teas, macerates, and hydroalcoholic extracts because of its antispasmodic, analgesic, sedative, and anxiolytic effects. Citral is a mixture of trans-geranial and cis-neral and is the main constituent of L. alba essential oil and possesses analgesic, anxiolytic, anticonvulsant, and sedative effects. The present study evaluated the effects of the essential oil of L. alba (EOLa) and citral on compound action potentials (CAPs) in Wistar rat sciatic nerves. Both drugs inhibited CAP in a concentration-dependent manner. The calculated half-maximal inhibitory concentrations (IC50) of peak-to-peak amplitude were 53.2 µg/mL and 35.00 µg/mL (or 230 µM) for EOLa and citral, respectively. Peak-to-peak amplitude of the CAP was significantly reduced by 30 µg/mL EOLa and 10 µg/mL citral. EOLa and citral (at 60 and 30 µg/mL, values close to their respective IC50 for CAP blockade) significantly increased chronaxy and rheobase. The conduction velocity of the first and second CAP components was statistically reduced to ∼86% of control with 10 µg/mL EOLa and ∼90% of control with 3 µg/mL citral. This study showed that EOLa inhibited nerve excitability and this effect can be explained by the presence of citral in its composition. Both EOLa and citral showed inhibitory actions at lower concentrations compared with other essential oils and constituents with local anesthetic activity. In conclusion...

Toxicity Of The Essential Oil Of The Cytral Chemotype Of Lippia Alba (Mill.) N. E. Brown

Olivero-Verbel,Jesús; Guerrero-Castilla,Angélica; Stashenko,Elena
Fonte: Acta toxicológica argentina Publicador: Acta toxicológica argentina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 EN
Relevância na Pesquisa
67.07%
The essential oil (EO) of Lippia alba (Mill.) N. E. Brown (Verbenaceae) has been traditionally used to treat several diseases. In this study, the acute toxic effects of the citral chemotype of L. alba EO were evaluated in mice. Animals were treated via intraperitoneal receiving the L. alba essential oil at doses between 50 and 2500 mg/kg, and the control group received sesame oil (vehicle). The EO induced dose-dependent neurotoxic effects at doses greater than 1000 mg/kg, including decreased locomotion, motor skills and muscle strength, hypotonia, dyspnea, kyphosis and convulsions. The EO was lethal at a dose of 2500 mg/kg. Animals receiving 1000 mg/kg were euthanized at the end of the treatment period and their blood and livers were collected for analysis. Mice exposed to L. alba EO presented signifcantly greater plasma alanine aminotransferase (ALT) activities than the control group. Liver histological changes included mild infammation, in particular, an increase in nuclear size. Compared to vehicle control group, changes in expression for selected genes were signifcant for FABP5, a fatty acid transport related gene. In summary, the intraperitoneal administration of L. alba EO (citral chemotype) causes neurological damage in mice at doses equal or greater than 1500 mg/kg...