Página 1 dos resultados de 295 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Análise TG-ROC de testes de imunofluorescência no diagnóstico de leishmaniose visceral canina; TG-ROC analysis of immunofluorescence assays in canine visceral leishmaniasis diagnosis; Análisis TG-ROC de pruebas de inmunofluorescencia en el diagnóstico de leishmaniasis visceral canina

SILVA, Rita Maria da; LAURENTI, Márcia Dalastra; GOMES, Almério de Castro; NOGUEIRA, Yeda Lopes
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
86.99%
OBJETIVO: Analisar a acurácia do diagnóstico de dois protocolos de imunofluorescência indireta para leishmaniose visceral canina. MÉTODOS: Cães provenientes de inquérito soroepidemiológico realizado em área endêmica nos municípios de Araçatuba e de Andradina, na região noroeste do estado de São Paulo, em 2003, e área não endêmica da região metropolitana de São Paulo, foram utilizados para avaliar comparativamente dois protocolos da reação de imunofluorescência indireta (RIFI) para leishmaniose: um utilizando antígeno heterólogo Leishmania major (RIFI-BM) e outro utilizando antígeno homólogo Leishmania chagasi (RIFI-CH). Para estimar acurácia utilizou-se a análise two-graph receiver operating characteristic (TG-ROC). A análise TG-ROC comparou as leituras da diluição 1:20 do antígeno homólogo (RIFI-CH), consideradas como teste referência, com as diluições da RIFI-BM (antígeno heterólogo). RESULTADOS: A diluição 1:20 do teste RIFI-CH apresentou o melhor coeficiente de contingência (0,755) e a maior força de associação entre as duas variáveis estudadas (qui-quadrado=124,3), sendo considerada a diluição-referência do teste nas comparações com as diferentes diluições do teste RIFI-BM. Os melhores resultados do RIFI-BM foram obtidos na diluição 1:40...

Canine visceral leishmaniasis and Chagas disease among dogs in Araguaína, Tocantins; Leishmaniose visceral canina e doença de Chagas em cães de Araguaína, Tocantins

Morais, Arielle Nunes; Sousa, Marlos Gonçalves; Ekman, Luciana Regina Meireles Jaguaribe; Kesper Jr, Norival; Umezawa, Eufrosina Setsu
Fonte: Jaboticabal Publicador: Jaboticabal
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
97.09%
The present study analyzed serum samples from 111 male and female dogs of various ages from the municipality of Araguaína in the State of Tocantins, Brazil. Serological diagnosis of canine visceral leishmaniasis (CVL) was initially performed at the Central Laboratory (Laboratório Central – LACEN) of Araguaína, resulting in 61 positive samples by an indirect immunofluorescence assay (IIFA) (≥1:40) and 50 non-reactive samples. The same samples were analyzed at the São Paulo Institute of Tropical Medicine (Instituto de Medicina Tropical de São Paulo – IMTSP) by an enzyme- linked-immunosorbent assay (ELISA), resulting in 57 positive samples (51.35%) and 54 negative samples (48.64%). The Kappa coefficient of agreement between the tests was 0.74. The serum samples were also subjected to a diagnostic assay for Trypanosoma cruzi (Trypomastigote Excreted/Secreted Antigens -TESA-blot) that detected five suspect animals; three of those animals were positive for leishmaniasis by ELISA but negative by IIFA. These findings suggest that the canine population of Araguaína may be simultaneously infected with Leishmania chagasi and T. cruzi. The results obtained demonstrate the difficulty of using serology to detect CVL, thus emphasizing the necessity for a reference test to diagnose CVL...

Leishmaniose visceral canina: aspectos clínico-epidemiológicos de casos atendidos no período de 1997 a 2007, no Hospital Veterinário da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo; Canine visceral leishmaniasis: clinical and epidemiologic aspects of cases attended between 1997 to 2007, at the Animal Hospital of the Faculty of Medicine and Zootechny of the University of São Paulo

Sonoda, Marcia Cristina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/11/2007 PT
Relevância na Pesquisa
86.98%
A leishmaniose é uma enfermidade zoonótica causada por protozoário pleomórfico do gênero Leishmania. Face a magnitude de alastramentro da doença, em especial no Brasil, foi realizado levantamento retrospectivo de casos de leishmaniose visceral canina diagnosticados (1997-2007) nos Serviços de Dermatologia e de Clínica Médica de cães e gatos do HOVET/USP. A amostragem compôs-se de 36 casos caninos, naturalmente infectados por Leishmania sp. O diagnóstico fora estabelecido pela caracterização propiciada pelos dados anamnésticos, de exames físico e dermatológico, complementados por exames hematológicos, bioquímicos e imagéticos, afora sorologia (ELISA e/ou RIFI), histopatologia de pele e/ou pela evidencialização do protozoário em exames parasitológicos de biópsia aspirativa de linfonodos e/ou medula óssea e pela técnica de imunoistoquímica. Os objetivos foram: evidenciar os aspectos clínico-dermatológicos de animais com diagnóstico estabelecido; caracterizar epidemiologicamente os casos, enfocando aspectos de aloctonia ou de autoctonia. Afora o de avaliar a aplicação da técnica de imunoistoquímica de pele visando o diagnóstico etiológico, comparando e relacionando-a aos exames complementares. Pôde-se concluir que: todos os casos foram alóctones; não houve predisposição por um determinado sexo; a faixa etária (52...

Análise da eficiência da PCR com identificação específica do agente etiológico para o diagnóstico da Leishmaniose Visceral Canina; Evaluation of PCR techniques for the identification and characterization of Visceral Leishmaniasis in different tissues of seropositive dogs

Martins, Thaynan Fernandes Cunha
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/11/2013 PT
Relevância na Pesquisa
86.98%
Atualmente, um dos grandes problemas relacionados à leishmaniose é a falta de um diagnóstico específico capaz de indentificar e diferenciar espécies de Leishmania com rapidez e precisão. O desenvolvimento de métodos moleculares como a Reação em Cadeia da Polimerase (PCR), possibilita que o diagnóstico da Leishmaniose Visceral Canina (LVC) possa se tornar mais preciso e, eventualmente, de fácil execução, uma vez que limitações importantes relacionadas à sensibilidade e especificidade desta técnica ainda são descritas, principalmente quando se utiliza amostras clínicas. Com o intuito de melhor avaliar a eficiência da PCR para o diagnóstico da LVC, foram selecionadas diferentes amostras clínicas (baço, aspirado de linfonodo, pele sem lesão, pele com lesão e amostras de sangue) de 26 cães com sorologia positiva para leishmaniose submetidos à eutanásia pelo Serviço de Vigilância Epidemiológica do município de Embu das Artes - SP. Realizamos uma análise comparativa entre a PCR-RFLP kDNA-HaeIII e PCR-RFLP hsp70-BsaJI/EcoRII com dois métodos diagnósticos tradicionais (parasitológico direto, e cultura in vitro). Amostras clínicas de 28 cães com sorologia negativa para LVC da mesma região foram utilizadas como controle negativo das reações. Notamos que a PCR aprensentou maior sensibilidade em todas as amostras clínicas testadas quando comparadas aos métodos tradicionais. Os resultados apontam que a PCR-RFLP kDNA-HaeIII é a mais eficiente para o diagnóstico da LVC...

Análise comparativa do teste imunocromatográfico DPP-Biomanguinhos com ELISA e RIFI no diagnóstico da leishmaniose visceral canina; Comparative analysis of DPP-Biomanguinhos immunoassay with ELISA and IFAT for the diagnosis of canine visceral leishmaniasis

Leandro Junior, Marcos Vinicius de Santana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/05/2014 PT
Relevância na Pesquisa
86.93%
Com o objetivo de avaliar o desempenho do teste rápido DPP® LVC comparando com os testes de ELISA e RIFI (Bio-Manguinhos, Br), assim como ELISA e RIFI in-house, empregando como antígeno formas promastigotas de L. (L.) infantum chagasi, com ênfase a reatividade cruzada com outros agentes infecciosos, soros de cães infectados por L. (L.) infantum chagasi, clinicamente sintomáticos (n=48) e assintomáticos (n=39), assim como soros de cães sadios e não infectados (n=18), e soros de cães infectados por Babesia canis (n=9), Dirofilaria immitis (n=4), Trypanosoma cruzi (n=6), Ehrlichia canis (n=17), Neospora caninum (n=6), Toxoplasma gondii (n=9), Neospora/Toxoplasma coinfecção (n=4) e Toxocara canis (n=9) foram avaliados pelas diferentes técnicas de diagnóstico. DPP e ELISA in-house mostraram alta sensitividade (90.81% e 94.25%) e especificidade (95.06% e 97.53%), respectivamente para o diagnóstico de LVC sintomática e assintomática, mas apresentaram reação cruzada com Babesia canis, 44% para DPP e 22% para ELISA in-house. Os dois testes mostraram uma excelente concordância de resultados (kappa=0.9405, p < 0.0001). ELISA Bio-Manguinhos assim como o RIFI Bio-Manguinhos e RIFI in-house mostraram boa sensitividade (90.81%...

Comparação entre os métodos de ELISA, imunofluorescência indireta e imunocromatografia para o diagnóstico da leishmaniose visceral canina

Zanette, Maurício Franco
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 70 f. : il. + 1 CD-ROM
POR
Relevância na Pesquisa
87.02%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Ciência Animal - FMVA; A importância do diagnóstico da leishmaniose visceral canina no Brasil reside no fato de que, dentre as estratégias de controle da doença indicadas pela Fundação Nacional de Saúde, encontra-se a eliminação do cão doméstico sorologicamente positivo. Desta forma, torna-se necessário o conhecimento da sensibilidade e da especificidade das provas sorológicas utilizadas para a correta identificação destes animais. Para avaliar o desempenho dos métodos sorológicos no diagnóstico da leishmaniose visceral canina, foram determinadas e comparadas as características dos métodos de ELISA, reação de imunofluorescência indireta (RIFI) e imunocromatografia, adotando-se como padrão o método parasitológico. Para tanto, foram utilizados 50 cães naturalmente acometidos por leishmaniose visceral e 45 cães sadios provenientes de área não endêmica para a doença. A RIFI revelou sensibilidade de 98% e especificidade de 91,1%, além de ótima concordância com o método parasitológico (Kappa = 0,893). Os métodos de ELISA e de imunocromatografia apresentaram boa concordância com o método parasitológico (coeficientes Kappa de 0...

Caracterização genotípica de amostras de Leishmania spp. isoladas de área endêmica para Leishmaniose Visceral Canina no estado de São Paulo

Coiro, Carla Janeiro
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 67 f.
POR
Relevância na Pesquisa
86.96%
Pós-graduação em Doenças Tropicais - FMB; The canine visceral leishmaniasis (LCV), known as American visceral leishmaniasis (LVA) or kala-azar is a anthropozoonosis caused by the flagellate protozoan of the genus Leishmania, with worldwide distribution. In Brazil, the agent responsible for the disease is Leishmania (Leishmania) chagasi, transmitted by the bite of the female of the species Lutzomyia longipalpis, and the main reservoir is the domestic dog. It is a severe systemic disease, with chronic and slow course and complex diagnostic. Among the strategies for control of LVC are the canine serological survey, with the elimination of reagents dogs and different techniques can be used to diagnose this disease. Many advances have occurred in recent years, but about the tests available for diagnosis, none had 100% sensitivity and specificity. In this context, this project aimed to determine the prevalence of antibodies to L. chagasi in 164 dogs captured by the CCZ, Bauru, SP, epidemic area for LVC, to compare the techniques of indirect immunofluorescence, enzyme immunoassay (ELISA) and direct agglutination (DAT) to determine the parasite burden by PCR in real time from peripheral blood puncture, popliteal lymph node and bone marrow of animals serologically positive...

Acurácia e reprodutibilidade de testes imunoenzimáticos com antígenos de Leishmania major e Leishmania infantum para o diagnóstico de leishmaniose visceral canina no Brasil

Arruda, Mauro Maciel de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
87.03%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Núcleo de Medicina Tropical, 2014.; Introdução: A leishmaniose visceral é uma enfermidade parasitária, provocada pelo protozoário Leishmania (Leishmania) infantum (sin. Leishmania (Leishmania) chagasi). A limitada acurácia dos testes empregados para o diagnóstico dos cães pode contribuir com o baixo impacto de uma das medidas de controle preconizadas pelo Ministério da Saúde brasileiro, a eutanásia de cães sororreagentes para leishmaniose. Os objetivos deste trabalho buscam estimar a acurácia e a confiabilidade de dois testes imunoenzimáticos que utilizam antígenos de L.(L.) major ou de L.(L.) infantum em laboratórios de diferentes níveis de complexidade e estimar a acurácia dos testes de ELISA e IFI aplicados em combinação sequencial ou de forma paralela, analisando os valores preditivos positivos e negativos destas abordagens em prevalências variáveis de infecção canina. Método e principais resultados: Foi utilizado um painel de 1.425 amostras de soros caninos, coletados em estudo multicêntrico. As amostras foram analisadas por meio de técnicas de visualização direta de parasitos, por estudo histopatológico corado com hematoxilina-eosina...

Citometria de fluxo no diagnóstico da leishmaniose visceral canina

Carvalho Neta,A.V.; Rocha,R.D.R.; Gontijo,C.M.F.; Reis,A.B.; Martins-Filho,O.A.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
96.77%
Descreve-se a padronização de nova metodologia para detecção de anticorpos antiformas promastigotas fixadas de L. (L.) chagasi, por citometria de fluxo (AAPF-IgG), sua aplicabilidade e desempenho na identificação de casos de leishmaniose visceral canina (LVC). Foram avaliados dois grupos de cães classificados pela reação de imunofluorescência indireta (RIFI), como: não reatores (NR, n=10) e reatores (R, n=50) dos quais foram coletadas amostras de sangue (soro) para realização dos testes laboratoriais. Os resultados relacionados ao estabelecimento, aplicabilidade e desempenho da metodologia AAPF-IgG demonstraram que essa metodologia possibilita a identificação de uma região de reatividade diferencial entre cães NR e R, no soro diluído a 1:2048 e o valor de 20% de parasitos fluorescentes positivos (PPFP) como ponto de corte entre resultados positivos e negativos, mostrando que a AAPF-IgG aplica-se na identificação de casos de LVC, possibilitando distinguir 96% de cães R como positivos e 100% de cães NR como negativos. Esses resultados em conjunto sugerem que a utilização da AAPF-IgG pode ser um novo instrumento para ensaios clínicos de diagnóstico sorológico da LVC.

Comparação entre métodos recombinantes e PCR em tempo real no diagnóstico da Leishmaniose visceral canina

Nóbrega, Gilzane Dantas; Lima Filho, José Luiz de (Orientador); Melo, Márcia Almeida de (Orientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
96.77%
A Leishmaniose Visceral Canina (LVC) é uma doença de caráter zoonótico que reflete em graves problemas à saúde pública. Os cães são os principais reservatórios domésticos do protozoário. No Brasil, uma das formas de controle é a eutanásia dos cães portadores da infecção e nesse contexto, o diagnóstico preciso da LVC é muito importante. Porém, ainda não há um teste altamente sensível e específico, de fácil execução, simples, menos invasivo e de rápido resultado. As avaliações das novas metodologias empregadas para diagnóstico são necessárias ao aprimoramento do programa de controle. Esse estudo teve como objetivo avaliar e comparar dois testes sorológicos que utilizam proteínas recombinantes, sendo um teste imunocromatográfico (TR DPP®) com antígeno rk26/rk39/rk9 e um Ensaio Imunoenzimático (ELISA/S7®) com HSP70 e um teste molecular, a Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real para diagnóstico da LVC no Semiárido Paraibano. Foram utilizadas 258 amostras de soro e sangue total divididas em dois grupos: 212 de animais assintomáticos e 46 de animais sintomáticos obtidos durante um levantamento epidemiológico no Semiárido Paraibano. Os resultados mostraram que do total das amostras, 32...

Aspectos epidemiológicos da leishmaniose visceral canina nas regiões administrativas Lago Norte e Sobradinho II do Distrito Federal - DF; Aspects of canine visceral Leishmaniasis in Lago Norte and Sobradinho III, administrative regions of the Federal District

NASCIMENTO, Geovani San Miguel
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciência Animal; Ciências Agrárias - Veterinaria Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Ciência Animal; Ciências Agrárias - Veterinaria
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
87.02%
This study aimed to determine the prevalence and epidemiological aspects of canine visceral leishmaniasis in Lago Norte and Sobradinho II, administrative regions of the Federal District. Census surveys were conducted in four localities of the Federal District where the data were collected and blood sampled from 5,551 dogs in Lago Norte and from 272 dogs in Varjão and from 836 dogs from Bananal and Engenho Velho communities in Sobradinho II. We evaluated age, sex, breed, presence of clinical signs, wooded homes, the presence of the garden, organic material, home situation and the presence of chicken in the properties. The sera samples were submitted to indirect immunofluorescence test (IFA), and samples with reagent titers greater than or equal to 1:40 were considered positive. Prevalences of 6.66% (17/255), 13.13% (44/335), 15.40% (61/396) and 22.32% (1013/4538), were found in Varjão, Engenho Velho, Bananal and Lago Norte. Regarding age, 10.90% (70/643) were aged up to one year, considered a young population, 22.40% (619/2763) were at one to six years of age, considered as a middle-aged population, and 24.00% (297/1236) were older than six years of age, corresponding to old animals. Regarding the presence or absence of clinical signs...

Leishmaniose visceral canina: aspectos clínicos e de diagnóstico

Carvalho, Joyce Katiuccia Medeiros Ramos
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
87.11%
O objetivo desta dissertação foi realizar estudo sobre aspectos clínicos e de diagnóstico da leishmaniose visceral canina, em Campo Grande, MS. No primeiro estudo foram examinados 195 cães soropositivos do Centro de Controle de Zoonoses, agrupados em sintomáticos, oligossintomáticos e assintomáticos. A confirmação parasitológica por meio do exame parasitológico direto em distensão medular e/ou mielocultura ocorreu em 69,7% das amostras. Esses métodos apresentaram-se significativamente associados. O quadro clínico do cão com leishmaniose visceral, em Campo Grande, MS, não difere de outras regiões do país, apresenta um espectro de características clínicas que varia do aparente estado sadio a grave apresentação sintomática. A associação do exame parasitológico direto em distensão medular com a mielocultura, em cães soropositivos, aumenta as chances de diagnóstico preciso da leishmaniose visceral canina. No segundo estudo foram amostrados 100 cães dos 195 provenientes do primeiro estudo. As metodologias de exame parasitológico direto em distensão medular e imunohistoquímica mostraram-se eficientes na confirmação parasitológica da infecção por Leishmania, independente da manifestação clínica. A associação do exame por imunohistoquímica de pele e parasitológico direto em distensão medular...

Fatores de risco de Leishmaniose Visceral em cães no município de Panorama, Estado de São Paulo, SP, Brasil; Risks factors of Visceral Leishmaniasis in dogs in Panorama, São Paulo, State, Brazil

Villegas, Tatiana Jimenez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
87.16%
A Leishmaniose Visceral Canina é uma doença na qual o ciclo de transmissão envolve a interação de vetores, parasitas, reservatórios e hospedeiros além de componentes ambientais, sociais, e biológicos, que tornam complexa a compreensão da dinâmica desta doença nas regiões endêmicas. Este estudo epidemiológico transversal de tipo caso controle objetivou a identificação de fatores sociodemográficos, socioeconômicos, ambientais, da dinâmica populacional canina e do estilo de vida dos cães, associados à ocorrência de Leishmaniose Visceral Canina no município de Panorama, estado de São Paulo, Brasil. Para a identificação destes fatores foi realizada um inquérito epidemiológico nos domicílios com cães positivos e negativos a Leishmaniose Visceral diagnosticados por sorologia no anos 2012 e 2013. Mediante um modelo de regressão logística foram considerados como fatores de risco para a ocorrência de Leishmaniose Visceral Canina: cães não castrados, cães que dormem fora de casa, famílias com renda inferior a três salários mínimos, presença de vegetação próximo do domicilio, não ter vidro na janela, ter vasos com plantas, ter arvores no quintal e aquisição de um cão no último ano. O desenvolvimento deste trabalho auxilia no programa de prevenção e controle da Leishmaniose Visceral Canina do Município de Panorama...

Vigilância da leishmaniose visceral americana no município de São Paulo; Surveillance of American visceral leishmaniasis in São Paulo municipality

Silva, Alessandra Ferreira da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
87.03%
Introdução: As leishmanioses são doenças que se apresentam como um sério obstáculo ao desenvolvimento socioeconômico. A leishmaniose visceral americana (LVA) tem como agente etiológico a Leishmania (Leishmania) infantum chagasi, como reservatório doméstico principal o cão e os vetores são flebotomíneos (Diptera:Psychodidae). Objetivo: investigar a vulnerabilidade do município de São Paulo para a ocorrência de LVA, utilizando os parâmetros de casos humanos notificados, presença do vetor e infecção em reservatórios domésticos. Método: A área de estudo compreende a região dos distritos administrativos do Anhanguera, Jaraguá e Perus (município de São Paulo) que incluem o Parque do Anhanguera e o Parque estadual do Jaraguá. A justificativa para o estudo nessa área é o eixo viário oeste-leste de expansão da LVA no estado de São Paulo. Foram levantados notificações humanas de LVA entre os anos de 2007 a 2014, para análise espacial pelos programas SaTScan e Terra View, num total de 140 e nenhuma dessas é considerada autóctone. Realizamos levantamento entomológico nos parques Anhanguera e Jaraguá. A análise estatística foi realizada pelos cálculos da Média geométrica de Williams, pelo índice de diversidade de Shannon-Weaver (H) e a dominância pelo índice de Pielou (J) também foi calculado o índice de Abundância de espécies padronizado (IAEP). Realizamos inquérito canino amostral e obtivemos 126 amostras de sangue canino que foram submetidas aos testes EIE. Foram colhidas amostras de Swab bucal do cão sororreagente e contactantes...

Avaliação da resposta imunológica de cães vacinados com a vacina FML (Leishmune®) e cães naturalmente infectados com leishmaniose visceral canina por meio de dois métodos sorológicos : ELISA e RIFI; Leishmune®-vaccinated versus naturally infected dogs with canine visceral leishmaniais serologigal diagnostic differentiation

Fabiana Farinello Grecco Barichello
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
97.05%
A Leishmaniose Visceral Canina, doença grave e fatal, tem o cão como o principal reservatório do seu agente etiológico no meio urbano. Devido ao alto parasitismo cutâneo nestes animais, da quantidade de cães infectados, e do próximo convívio com o homem, as ações desenvolvidas pelo Programa Brasileiro de Controle da Leishmaniose Visceral são centradas no reservatório canino, através da identificação e eutanásia dos animais soropositivos. Sendo assim, a adoção de ações profiláticas, com a utilização de vacinas nos cães, constituiria uma importante ferramenta para a diminuição da doença nestes animais, e consequentemente, da infecção do vetor e da transmissão do agente. Além disso, a adoção de medidas profiláticas, como o uso de coleiras impregnadas com deltametrina, repelentes de uso tópico e vacinas, são as únicas alternativas disponíveis atualmente para os cães, pois no Brasil, o tratamento de cães está proibido desde a publicação da Portaria Interministerial nº 1.426, de 11 de julho de 2008. Apesar de disponível desde 2004, a vacina Leishmune® ainda não é amplamente utilizada no Brasil, principalmente devido à possibilidade dos cães vacinados apresentarem sorologia positiva em inquéritos epidemiológicos...

Desempenho do teste rápido imunocromatográfico (TRI) para o diagnóstico da leishmaniose visceral canina: comparação com outros métodos sorológicos em cães suspeitos de Cuiabá, Mato Grosso, Brasil; Performance of DPP™ immunochromathographic rapid test (IRT) for canine visceral leishmaniasis: comparison with other serological methods in suspected dogs from Cuiabá, Mato Grosso State, Brazil

De Santis, Bianca; Santos, Elizabeth Gloria Barbosa; Souza, Celeste da Silva Freitas de; Chaves, Sérgio Augusto de Miranda
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 21/06/2013 ENG
Relevância na Pesquisa
96.85%
O teste rápido imunocromatográfico (TRI) para leishmaniose visceral canina (LVC) foi testado em cães suspeitos da área urbana de Cuiabá. O desempenho do teste foi comparado com RIFI e ELISA e, como padrão ouro, o teste parasitológico direto (TPD). A amostra com 45 cães foi selecionada pelo Centro de Controle de Zoonoses, sendo 23 (51,1%) machos, 34 (75,5%) sem raça definida e com idade estimada inferior a três anos. De acordo com os dados clínicos e os exames laboratoriais, 10 (26,3%) cães foram classificados como expostos, outros 10 (26,3%) como infectados e 18 (47,4%) como doentes. O TRI alcançou os melhores resultados quanto à sensibilidade, 62%, elevada especificidade, 87% e para os valores preditivos positivo e negativo: 83,30% e 81,48%, respectivamente, consolidado pelo coeficiente Kappa igual a 0,50, de concordância moderada. Os resultados confirmaram TRI como um bom preditor de doença e infecção para LVC.; The immunochromathographic rapid test (IRT) for canine visceral leishmaniasis (CVL) was tested in suspected dogs from the urban area of Cuiabá. The performance of IRT was compared with IFT and EIE and the direct parasitological test (DPT) as the gold standard. The sample, comprising 45 dogs, was selected by the Zoonosis Control Center. Twenty (51%) were male and thirty-four (75.5%) were both mongrel and had an estimated age of less than three years old. According to clinical data and lab tests: 10 (26.3%) dogs have been classified as exposed or infected and 18 (47.4%) as sick. IRT has achieved the best result for sensibility...

Estudo de campo para avaliação da efetividade de vacinação e de uso de coleiras impregnadas com inseticidas para o controle da leishmaniose visceral canina; Field study to evaluate the effectiveness of vaccination and insecticides impregnated collars to control canine visceral leishmaniasis

Lopes, Estela Gallucci
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/09/2015 PT
Relevância na Pesquisa
96.95%
As leishmanioses e particularmente a leishmaniose visceral (LV) são doenças transmitidas por vetores artrópodes candidatas a experimentar uma grande expansão territorial em virtude de problemas relacionados ao aquecimento global. Este evento climático deverá causar grande impacto sobre a distribuição geográfica do artrópode transmissor no Brasil e no mundo. Com efeito, nos últimos 20 anos a situação epidemiológica da LV no Brasil vem se modificando de um padrão esporádico prevalente eminentemente em áreas rurais para uma condição de epidemias peri-urbanas que pode afetar todos os estratos sociais da população, tornando-se uma séria ameaça à saúde pública. As leishmanioses são consideradas até o momento doenças não preveníveis e seu padrão epidemiológico vêm se alterando de forma flagrante, o que demanda urgência para o desenvolvimento de novas ferramentas de controle e tratamento. Dentre as diversas questões levantadas sobre as demandas em pesquisa relacionadas ao controle desta enfermidade, destaca-se a importância de avanços em estudos de epidemiologia quantitativa e modelagem matemática que permitam prever efeitos de vacinações de populações empregando-se imunógenos com eficácia e/ou cobertura vacinal menor que 100%...

Análise TG-ROC de testes de imunofluorescência no diagnóstico de leishmaniose visceral canina; Análisis TG-ROC de pruebas de inmunofluorescencia en el diagnóstico de leishmaniasis visceral canina; TG-ROC analysis of immunofluorescence assays in canine visceral leishmaniasis diagnosis

Silva, Rita Maria da; Laurenti, Márcia Dalastra; Gomes, Almério de Castro; Nogueira, Yeda Lopes
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
86.98%
OBJETIVO: Analisar a acurácia do diagnóstico de dois protocolos de imunofluorescência indireta para leishmaniose visceral canina. MÉTODOS: Cães provenientes de inquérito soroepidemiológico realizado em área endêmica nos municípios de Araçatuba e de Andradina, na região noroeste do estado de São Paulo, em 2003, e área não endêmica da região metropolitana de São Paulo, foram utilizados para avaliar comparativamente dois protocolos da reação de imunofluorescência indireta (RIFI) para leishmaniose: um utilizando antígeno heterólogo Leishmania major (RIFI-BM) e outro utilizando antígeno homólogo Leishmania chagasi (RIFI-CH). Para estimar acurácia utilizou-se a análise two-graph receiver operating characteristic (TG-ROC). A análise TG-ROC comparou as leituras da diluição 1:20 do antígeno homólogo (RIFI-CH), consideradas como teste referência, com as diluições da RIFI-BM (antígeno heterólogo). RESULTADOS: A diluição 1:20 do teste RIFI-CH apresentou o melhor coeficiente de contingência (0,755) e a maior força de associação entre as duas variáveis estudadas (qui-quadrado=124,3), sendo considerada a diluição-referência do teste nas comparações com as diferentes diluições do teste RIFI-BM. Os melhores resultados do RIFI-BM foram obtidos na diluição 1:40...

Leishmaniose visceral canina no município de São Vicente Férrer, Estado de Pernambuco, Brasil

da Silva, Otamires Alves; Departamento de Parasitologia, Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães/CPqAM/Fundação Oswaldo Cruz/Fiocruz – Campus da UFPE - Av. Moraes Rego s/n, Pernambuco, Brasil.; Braga, Geovania Maria da Silva; Departamento de Biologia e M
Fonte: Universidade Federal Fluminense Publicador: Universidade Federal Fluminense
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; MVP; Artigo Original; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 23/09/2013 POR
Relevância na Pesquisa
96.77%
Iniciou-se um estudo sobre a ocorrência de leishmaniose visceral canina em cães do município de São Vicente Férrer noestado de Pernambuco. No período de julho de 2003 a julho de 2005, foram coletadas amostras de sangue de 503 cãesdomésticos, de diferentes localidades, escolhidos aleatoriamente, para exame pelo teste de imunofluorescência indireta (IFI).Foram processadas preliminarmente 503 amostras de soro, das quais 12,3% (62 amostras) estavam positivas para Leishmania.Quanto às titulações encontradas nos soros reagentes, 77,4% (48 amostras) tiveram títulos de 1:40; 9,6% (6 amostras), 1:80;8,0% (5 amostras), 1:160; 3,2% (2 amostras) e 1:320 e 1,6% (1 amostra) 1:640. A partir desse resultado foram selecionados20 dos cães sorologicamente positivos para realização do aspirado de medula óssea. Destes, 85% (17) apresentaramformas amastigotas de Leishmania sp. Este é o primeiro registro do encontro de cães sorologicamente positivos paraLeishmania no município de São Vicente Férrer, estado de Pernambuco, Brasil.

Como os médicos veterinários de Cuiabá, Mato Grosso, encaram a Leishmaniose Visceral Canina?

Mutzemberg, Emmanuelle Rosa; Médica Veterinária Autônoma; Almeida, Arleana do Bom Parto Ferreira de; UFMT; Sousa, Valeria Regia Franco; UFMT
Fonte: Pró-Reitoria de Extensão Publicador: Pró-Reitoria de Extensão
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 21/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
96.91%
http://dx.doi.org/10.5007/1807-0221.2012v9n13p32As pesquisas sobre o conhecimento da população brasileira acerca das leishmanioses em geral é escassa, verificando-se ainda conhecimentos superficiais e reduzidos. Não foram encontrados outros estudos no Brasil que avaliassem o conhecimento da doença pelos médicos veterinários, apenas em profissionais de saúde de forma geral. Este estudo teve por objetivo avaliar o conhecimento e conduta dos clínicos veterinários de pequenos animais perante a leishmaniose visceral canina, através da aplicação de questionário individualizado. As provas sorológicas, ELISA e RIFI, preconizadas pelo Ministério da Saúde são adotadas por 45,45% (25/55) dos médicos veterinários entrevistados, as técnicas parasitológicas por 32,73% (18/55). Ao recomendar o sacrifício, 47,27% (26/55) dos veterinários justificam ser uma orientação ministerial, sendo portanto uma obrigação do clínico, 23,64% (13/55) relacionam a importância para manter a saúde da família, 1,82% (1/55) alegam que é imprescíndivel para o controle da doença, 10,91% (6/55) deram as três justificativas. Conclui-se que os médicos veterinários estão bem informados sobre a leishmaniose visceral canina, podendo ser aliados no controle da doença na região...