Página 1 dos resultados de 7461 itens digitais encontrados em 0.011 segundos

A novel A2 allele found in Leishmania (Leishmania) infantum chagasi; Novo alelo do gene A2 descrito em Leishmania (Leishmania) infantum chagasi

OLIVEIRA, Trícia Maria Ferreira de Sousa; VASCONCELOS, Elton José Rosas de; NAKAGHI, Andréa Cristina Higa; DEFINA, Tânia Paula Aquino; JUSI, Márcia Mariza Gomes; BALDANI, Cristiane Divan; CRUZ, Ângela Kaysel; MACHADO, Rosangela Zacarias
Fonte: Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária Publicador: Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária
Tipo: Relatório
ENG
Relevância na Pesquisa
37.07%
Visceral leishmaniasis (VL) is a widely spread zoonotic disease. In Brazil the disease is caused by Leishmania (Leishmania) infantum chagasi. Peridomestic sandflies acquire the etiological agent by feeding on blood of infected reservoir animals, such as dogs or wildlife. The disease is endemic in Brazil and epidemic foci have been reported in densely populated cities all over the country. Many clinical features of Leishmania infection are related to the host-parasite relationship, and many candidate virulence factors in parasites that cause VL have been studied such as A2 genes. The A2 gene was first isolated in 1994 and then in 2005 three new alleles were described in Leishmania (Leishmania) infantum. In the present study we amplified by polymerase chain reaction (PCR) and sequenced the A2 gene from the genome of a clonal population of L. (L.) infantum chagasi VL parasites. The L. (L.) infantum chagasi A2 gene was amplified, cloned, and sequenced in. The amplified fragment showed approximately 90% similarity with another A2 allele amplified in Leishmania (Leishmania) donovani and in L.(L.) infantum described in literature. However, nucleotide translation shows differences in protein amino acid sequence, which may be essential to determine the variability of A2 genes in the species of the L. (L.) donovani complex and represents an additional tool to help understanding the role this gene family may have in establishing virulence and immunity in visceral leishmaniasis. This knowledge is important for the development of more accurate diagnostic tests and effective tools for disease control.; A leishmaniose visceral (LV) é uma zoonose amplamente disseminada...

Análise estrutural e funcional da região promotora de rDNA de Leishmania (Viannia) braziliensis e estudo comparativo com as regiões de Leishmania (Leishmania); Structural and functional caracterization of rDNA promoter region of Leishmania (Viannia) braziliensis and comparative study with the Leishmania (Leishmania) region

Nassar, Maira Natali
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
Um conjunto de quadros clínicos conhecidos genericamente por Leishmaniose, que representa um sério problema de Saúde Pública, tem como agentes etiológicos protozoários do gênero Leishmania. Em seu ciclo de vida, o parasita apresenta dois hospedeiros, um vertebrado e um invertebrado. O gênero Leishmania é dividido em dois subgêneros: Leishmania (Leishmania) e LeishmaniaViannia), de acordo com a posição ocupada pela forma promastigota no tubo digestivo do hospedeiro invertebrado. Genes que codificam RNA ribossômico são exclusivamente transcritos pela RNA polimerase I. A região promotora dessa polimerase é conhecida como espécie-específica. Estudos anteriores, baseados em ensaios de expressão transiente com construções nas quais a expressão do gene repórter CAT era dirigido por diferentes regiões do promotor mostraram que em Leishmania há um reconhecimento espécie-específico, mas que espécies filogeneticamente relacionadas reconhecem melhor o promotor do que a espécie homóloga. A caracterização estrutural da região promotora de RNA pol I de L. (V.) braziliensis possibilitou mapear o sítio de início de transcrição e definir a provável região promotora de RNA pol I desse organismo. Quando comparamos o 5´ ETS da região estudada...

Leishmaniose cutânea americana no Pontal do Paranapanema - SP: avaliação clínica, histopatológica e uso da reação em cadeia da polimerase (PCR) para identificação e caracterização das espécies de Leishmania; American cutaneous leishmaniasis in the Pontal do Paranapanema SP: clinical, histopathological evaluation and use of Polymerase Chain Reaction (PCR) for identification and characterization of the Leishmania species

Alessi, Claudia Alvares Calvo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.11%
As leishmanioses são doenças parasitárias causadas por protozoários do gênero Leishmania e são importante problema de saúde pública. A leishmaniose cutânea americana é considerada doença autóctone do continente americano e se apresenta com diversas formas clínicas, que dependem da espécie que causa a infecção e de outros fatores como virulência e capacidade de evasão do sistema immune. São reconhecidas seis espécies de Leishmania que causam casos humanos de LCA no Brasil, destas, cinco pertencem ao subgênero Viannia e uma ao subgênero Leishmania. Elas são: Leishmania (Viannia) braziliensis, Leishmania (Viannia) guyanensis, Leishmania (Viannia) lainsoni, Leishmania (Viannia) shawi, Leishmania (Viannia) naiffi e a Leishmania (Leishmania) amazonensis. A transmissão da leishmaniose cutânea se mantém na região do Pontal da Paranapanema, com 20 casos notificados em 2006. A Leishmania (V.) braziliensis é a única espécie considerada como agente da doença na região, com identificação dos vetores envolvidos e de possíveis reservatórios silvestres. O objetivo do trabalho é o estudo dos aspectos epidemiológicos, clínicos e histopatológicos da leishmaniose cutânea no Pontal do Paranapanema e a identificação...

Molecular and serological detection of Leishmania spp. in captive wild animals from Ilha Solteira, SP, Brazil

Jusi, Márcia Mariza Gomes; Starke-Buzetti, Wilma Aparecida; Oliveira, Trícia Maria Ferreira de Sousa; Tenório, Michely da Silva; Sousa, Lúcio de Oliveira de; Machado, Rosangela Zacarias
Fonte: Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária Publicador: Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 219-222
ENG
Relevância na Pesquisa
37.06%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Leishmaniose é uma doença zoonótica que afeta cerca de 12 milhões de pessoas no mundo todo. Várias espécies mamíferas podem servir de reservatório para a doença. Os cães são considerados os principais reservatórios para a leishmaniose visceral em áreas urbanas, o que tem se tornado um sério problema de saúde pública no Brasil. O objetivo deste trabalho foi avaliar a presença de Leishmania spp. em animais selvagens mantidos no zoológico de Ilha Solteira, São Paulo, Brasil. Foram coletados amostras de sangue e tecidos de cinco espécies diferentes: Speothos venaticus, Chrysocyon brachyurus, Cerdocyon thous, Pseudalopex vetulus, e Procyon cancrivorus. Anticorpos contra Leishmania spp. foram detectados em três canídeos pelo teste de imunofluorescência indireta (RIFI) e pelo ensaio imunoenzimático indireto (ELISA-teste). A análise de PCR das amostras de sangue e medula óssea foi negativa para todas as amostras, mas DNA de Leishmania foi encontrado em tecidos e pele de animais soropositivos. As amostras de PCR positivas também foram positivas para o complexo Leishmania donovani. Análise de sequenciamento dos produtos de PCR mostrou similaridade com diferentes regiões do cinetoplasto de Leishmania (Leishmania) infantum e Leishmania (Leishmania) chagasi. Medidas de controle de leishmaniose visceral em animais selvagens mantidos em zoológicos brasileiros devem ser estabelecidas...

A novel A2 allele found in Leishmania (Leishmania) infantum chagasi

Oliveira, Trícia Maria Ferreira de Sousa; Vasconcelos, Elton José Rosas de; Nakaghi, Andréa Cristina Higa; Defina, Tânia Paula Aquino; Jusi, Márcia Mariza Gomes; Baldani, Cristiane Divan; Cruz, Ângela Kaysel; Machado, Rosangela Zacarias
Fonte: Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária Publicador: Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 42-48
ENG
Relevância na Pesquisa
37.07%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Processo FAPESP: 05/52678-4; A leishmaniose visceral (LV) é uma zoonose amplamente disseminada, causada no Brasil pela Leishmania (Leishmania) infantum chagasi. Flebotomíneos vetores adquirem o agente etiológico, alimentando-se do sangue de animais contaminados, como cachorros ou animais selvagens. A doença é endêmica no Brasil, e focos de epidemia são relatados em cidades densamente povoadas por todo o país. Muitas manifestações clínicas relacionadas à infecção por Leishmania estão ligadas à relação parasito-hospedeiro, e vários possíveis fatores de virulência dos parasitas, que causam a LV, são alvos de estudo, tais como os genes A2. O gene A2 foi isolado pela primeira vez em 1994 e, em seguida, em 2005, três novos alelos foram descritos em Leishmania (Leishmania) infantum. No presente estudo, um fragmento do gene A2 de uma população clonal de L.(L.) infantum chagasi foi amplificado por PCR e sua sequência de nucleotídeos determinada. O fragmento mostrou 90% de similaridade com alelos do gene A2 de Leishmania (Leishmania) donovani e de L. (L.) infantum, descritos na literatura. Entretanto, a tradução da sequência de nucleotídeos mostra diferenças na sequência de aminoácidos da proteína...

Ação leishmanicida in vitro da miltefosine em formas promastigotas de Leishmania (Leishmania) amazonensis, Leishmania (Viannia) guyanensis, Leishmania (Viannia) braziliensis e estudo in vivo de sua eficáciano tratamento da leishmaniose cutânea experimental

Campos, Jacksandra Farias de França
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.12%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2008.; A droga miltefosine é uma alquilfosfocolina de uso oral já usada na índia no tratamento da leishmaniose visceral. O objetivo do presente estudo foi avaliar a ação in vitro e in vivo da droga no tratamento da leishmaniose cutânea experimental. Nos testes in vitro promastigotas metacíclicas de leishmania (leishmania) amazonensis, leishmania (viannia) braziliensis e leishmania (viannia) guyanensis foram incubadas 48 horas na presença de diferentes concentrações de miltefosine (100 a 3,1?g/ml), n-metil glucamina (300 a 9,3?g/ml) e associação das duas drogas. A avaliação foi feita pelo método colorimétrico methyl thiazolyl blue. No teste in vivo, 80 camundongos, cepa c57bl/6 foram infectados com leishmania (leishmania) amazonensis e divididos em quatro grupos de tratamento (10 dias): miltefosine, n-metil glucamina, miltefosine+n-metil glucamina e controle sem tratamento. Doses: miltefosine via oral 20mg/kg/dia e n-metil glucamina intramuscular 400mg sb+5/kg/dia. Avaliação: medição da pata e parasitológico (culturas em meio novy-mcneal-nicolle, esfregaços para pesquisas de amastigotas e culturas em diluição limitante). Análises estatísticas: programa spss® versão 13.0. Resultados in vitro: a concentração inibitória capaz de destruir 50% (ic50) das promastigotas de leishmania (leishmania) amazonensis foi de 12...

Avaliação da co-infecção por Leishmania em pessoas vivendo com HIV/Aids acompanhadas no Hospital Universitário de Brasília : estudo transversal com ênfase na leishmaniose visceral

Tamayo, César Omar Carranza
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2006.; Foi realizado um estudo descritivo transversal com o objetivo de estimar a magnitude da co-infecção Leishmania/HIV em pessoas vivendo com HIV/aids atendidos no Ambulatório de Doenças Infecciosas e Parasitárias do Hospital Universitário de Brasília. Foram incluídos no estudo 163 indivíduos, dos quais, sete apresentavam a síndrome clínica sugestiva de leishmaniose visceral e 156 eram assintomáticos em relação a essa síndrome. Após aceitação e assinatura do termo de consentimento, os pacientes foram submetidos à entrevista, exame clínico e coleta de sangue periférico para detecção da infecção por Leishmania spp. Os pacientes com a síndrome sugestiva de leishmaniose visceral foram submetidos também ao aspirado de medula óssea. O sangue coletado foi avaliado por meio das técnicas de imunofluorescência indireta (RIFI), ELISA com antígeno bruto de L. chagasi (ELISA), ELISA com antígeno rK39 (rK39) e reação em cadeia pela polimerase (PCR) com alvo de amplificação de 120 pares de bases da região conservada do k-DNA. Os espécimes de medula óssea foram submetidos ao exame direto em lâminas coradas pelo Giemsa, cultura para Leishmania e PCR. Vinte e seis pacientes (16%) apresentaram resultado positivo nas provas sorológicas. A positividade foi de 2...

Atividade de substâncias isoladas de liquens sobre formas promastigotas de Leishmania (L.) amazonensis e Leishmania (V.) braziliensis

Ayala Urdapilleta, Ada Amália
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2006.; Leishmaniose é uma infecção parasitária e endêmica causada pelo protozoário do gênero Leishmania. Cerca de 1,5 milhões de pessoas são acometidas pela leishmaniose cutânea que atinge 88 países e tem notificação compulsória em apenas 30 deles. Apresenta-se em todo Continente Americano e o Brasil é o país que têm a maior prevalência de casos. Este estudo foi realizado com dezenove substâncias liquênicas. Foram testadas in vitro para avaliar a atividade leishmanicida em formas promastigotas de Leishmania (L.) amazonensis e Leishmania (V.) braziliensis. A atividade anti-leishmania foi comparada com a ação do fármaco Miltefosina. Substâncias de seis espécies testadas (Parmotrema tinctorum, Parmotrema dilatatum, Cladonia verticillaris, Cladina confusa, Ramalina peranceps e Parmotrema lichexanthonicum) mostraram atividade no intervalo de concentrações de 100 a 12,5 μg/mL. Dentre as substâncias liquênicas testadas, o orselinato de n-pentila mostrou a maior atividade, apresentou-se ativo até a concentração de 12,5 μg/mL frente as formas promastigotas de Leishmania (V.) braziliensis e na concentração de 50 μg/mL frente as formas promastigotas de Leishmania (L.) amazonensis. Os resultados obtidos são promissores e as substâncias liquênicas ativas podem ser fonte de susbtânicas contra Leishmania ssp. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT; Leishmaniasis is a parasitary and endemic infection caused by Leishmania parasites. About 1...

Atividade de constituintes micromoleculares de Renealmia alpinia (Rottb.) Maas (Zingiberaceae) sobre Leishmania (Leishmania) chagasi

Marchese, Renata Machado
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.1%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2009.; As leishmanioses correspondem a um complexo de doenças tropicais causadas por protozoários pertencentes ao gênero Leishmania e encontram-se entre as seis endemias consideradas prioritárias no mundo. Suas manifestações clínicas podem variar de lesões cutâneas benignas a lesões mucocutâneas desfigurantes e destrutivas ou à forma visceral, fatal se não tratada. Sua incidência tem aumentado por diversos fatores, dentre eles a co-infecção com o HIV, que dificulta o êxito da farmacoterapia. O tratamento atualmente disponível inclui os antimoniais pentavalentes como medicamentos de primeira escolha e a pentamidina e a anfotericina B, como segunda escolha, além da miltefosina, já registrada em alguns países. Entretanto, problemas de toxicidade e alto custo associados ao uso destes medicamentos, além de casos de resistência, limitam sua utilização. Existe, portanto, uma necessidade urgente de se buscar novos compostos que possibilitem opções terapêuticas para o tratamento das leishmanioses. Extratos ou compostos de origem vegetal podem constituir-se em um valioso início pela busca de novos agentes terapêuticos. Uma triagem in vitro previamente realizada em nosso laboratório sobre formas promastigotas de Leishmania amazonensis...

Produção de espécies reativas de oxigênio e nitrogênio e índice de infecção por macrófagos peritoneais de camundongos suscetíveis ou resistentes à leishmaniose infectados in vitro com Leishmania amazonensis

Miranda, Marthina Gomes de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Pós-graduação em Patologia Molecular, 2012.; A leishmaniose é endêmica em várias partes do mundo, e ainda nos dias atuais a doença permanece um sério problema de saúde pública. A doença tem diferentes formas clínicas, afeta cerca de 12 milhões de pessoas no mundo com um aumento de 1,5 a 2 milhões de novos casos ao ano. A Leishmania amazonensis é uma das espécies causadora da leishmaniose tegumentar americana que pode manifestar a forma cutânea ou difusa dependendo do estado imunológico do indivíduo. A imunidade inata participa da defesa inicial contra o parasita e pode determinar a evolução da doença. Camundongos da linhagem BALB/c são suscetíveis à infecção pela leishmânia desenvolvendo uma forma disseminada que evolui para morte, enquanto que camundongos C57BL/6 possuem características de resistência parcial, desenvolvem lesão, porém exercem controle sobre o crescimento do parasito, evoluindo para a cura. O objetivo deste trabalho foi avaliar a resposta imune inata dos macrófagos de camundongos suscetíveis e resistentes nas primeiras 24 h de contato do parasita com o fagócito. De 14 camundongos BALB/c e C57BL/6 foram obtidos macrófagos peritoneias para análise do índice de infecção...

Detecção molecular de espécies de leishmania em mamíferos de unidades de conservação e entorno do Distrito Federal, Brasil

Cardoso, Rebecca Martins
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.06%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-graduação em Medicina Tropical, 2014.; Texto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo restrito: Objetivos, material e métodos, resultados, discussão e conclusão.; Mamíferos silvestres, sinantrópicos e domésticos podem ser hospedeiros dediferentes espécies de Leishmania. Estudos sobre possíveis reservatórios de Leishmania em diferentes áreas são fundamentais para a definição das estratégias de vigilância e controle das doenças. No presente estudo, avaliou-se a ocorrência de infecção por Leishmaniaspp. em mamíferos de duas unidades de conservação e entorno do DF, Brasília, Brasil. Pequenos mamíferos foram capturados em2011 e 2012 em duas Unidades de Conservação Federais do DF, o Parque Nacional de Brasília (PNB) e a Reserva Biológica da Contagem (Rebio), e, em 2013, foram amostrados cães de condomínios residenciais e núcleos rurais do entorno das unidades. Amostras de pele e sangue dos animais silvestres e dos cães foram avaliadas por meio de diferentes testes moleculares, direcionados à região polimórfica D7 do gene 24Sα rRNA, para a região conservada do minicírculo de kDNAe para a região espaçadora interna do DNA ribossômico ITS1 de Leishmania spp.As espécies de Leishmaniaforam identificadas mediante o sequenciamento dos produtos amplificados. As amostras de sangue dos cães foram submetidas ao teste imunocromogrático rápido (DPP) para detecção de anticorpos anti-Leishmania. Foram estudados 179 mamíferos silvestres...

Estudos de infecção canina por Leishmania no Alto Douro

Cardoso, Luís Miguel Martins
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.11%
Tese de Doutoramento em Ciências Veterinárias; A leishmaniose visceral causada por Leishmania infantum é uma zoonose endémica nos países do sul da Europa. O cão é o reservatório principal do parasita, que tem comovectores insectos flebotomíneos. A leishmaniose canina (LCan) representa um importante problema médico-veterinário. Simultaneamente, a informação sobre a epidemiologia da infecção por L. infantum nos cães é essencial para a definição de medidas eficazes de controlo da leishmaniose zoonótica. A investigação apresentada nesta tese tem como objectivo fundamental a aquisição de conhecimento actualizado sobre aspectos epidemiológicos da infecção canina por Leishmania, na região endémica do Alto Douro, e também a validação de meios de diagnóstico simples, rápidos e sensíveis. Com este propósito, foram empreendidos diversos trabalhos, descritos nos capítulos seguintes: Capítulo 1 – Introdução geral. Revisão da literatura científica sobre Leishmania, leishmanioses humanas, a LCan no sul da Europa, o diagnóstico, o controlo e a situação da leishmaniose em Portugal. Capítulo 2 – Rastreio serológico de infecção por Leishmania em cães do concelho de Peso da Régua (Alto Douro, Portugal) com o teste de aglutinação directa (DAT) e o teste rápido de aglutinação directa (FAST). Pretendeu-se definir níveis de seroprevalência actualizados e utilizar...

The activity of azithromycin against Leishmania (Viannia) braziliensis and Leishmania (Leishmania) amazonensis in the golden hamster model

Sinagra,Ángel; Luna,Concepción; Abraham,David; Iannella,Maria del Carmen; Riarte,Adelina; Krolewiecki,Alejandro J.
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 EN
Relevância na Pesquisa
37.06%
New therapeutic alternatives against leishmaniasis remain a priority. The activity of azithromycin against Leishmania (Leishmania) major has been previously demonstrated. Different responses among species of Leishmania make species-specific drug screening necessary. The activity of azithromycin against Leishmania (Viannia) braziliensis and Leishmania (Leishmania) amazonensis was evaluated in golden hamsters infected through footpad injections of metacyclic promastigotes, and compared with untreated controls and animals treated with meglumine antimoniate. Footpad thickness, lesion cultures and dissemination sites were analyzed. Treatment of golden hamsters with oral azithromycin at 450mg/kg had no activity against infections with Leishmania (Leishmania) amazonensis. For infections due to Leishmania (Viannia) braziliensis, azithromycin demonstrated significant activity relative to untreated controls, but inferior to meglumine antimoniate, for controlling lesion size. Neither drug was able to totally eliminate parasites from the lesions. It was concluded that azithromycin has activity against Leishmania (Viannia) braziliensis but not against Leishmania (Leishmania) amazonensis in this model.

Anticorpos anti-trypanosoma cruzi como preditivos de infecção por leishmania infantum

Oliveira Filho, Jethe Nunes de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Bioquímica; Bioquímica; Biologia Molecular Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Bioquímica; Bioquímica; Biologia Molecular
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.09%
Leishmania infantum and Trypanosoma cruzi are trypanosomatids of medical importance and are, respectively, the etiologic agents of visceral leishmaniasis (VL) and Chagas disease (CD) in Brazil. People infected with L. infantum or T. cruzi may develop asymptomatically, enabling the transmission of pathogens through blood transfusion and / or organs. The assessment of the infection by T. cruzi is included among the tests performed for screening blood donors in Brazil, however, there is no availability of tests for Leishmania. Serological tests for T. cruzi are very sensitive, but not specific, and may have cross-reactions with other microorganisms. Thus, the aim of this study was to determine the prevalence of Leishmania infection in blood donors and assess whether the serological test for T. cruzi detect L. infantum. Among the 300 blood samples from donors, discarded in 2011, 61 were T. cruzi positive, 203 were from donors with other infections and 36 were from handbags with low blood volume, but without infection. We also assessed 144 samples from donors without infections and able to donate blood, totaling 444 subjects. DNA was extracted from blood samples of all to perform quantitative PCR (qPCR) to detect Leishmania DNA. The buffy coat obtained from all samples was grown in Schneider medium supplemented and NNN. All samples were evaluated for the presence of anti-Leishmania antibody. The serological results indicate a percentage of 22% of Leishmania infection in blood samples obtained from discarded bags. A total of 60% of samples positive in ELISA for T. cruzi were negative by IFI...

Identificação de espécies de Leishmania isoladas de casos humanos em Mato Grosso do Sul por meio da reação em cadeia da polimerase

Lima Junior, Manoel Sebastião da Costa; Andreotti, Renato; Dorval, Maria Elizabeth Moraes Cavalheiros; Oshiro, Elisa Teruya; Oliveira, Alessandra Gutierrez de; Matos, Maria de Fátima Cepa
Fonte: Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical Publicador: Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.12%
As leishmanioses são zoonoses endêmicas em Mato Grosso do Sul e têm por agentes etiológicos nessa região Leishmania (Leishmania) chagasi, Leishmania (Leishmania) amazonensis e Leishmania (Viannia) braziliensis. Como método para identificação de espécies de Leishmania, a reação em cadeia da polimerase é uma ferramenta com elevada especificidade e sensibilidade. Analisaram-se 39 isolados de Leishmania criopreservados, obtidos por meio de aspirado medular e/ou biópsia de lesão, conforme a suspeita clínica. Os isolados foram submetidos à extração de DNA e à reação em cadeia da polimerase com os iniciadores: RV1/RV2 para Leishmania (Leishmania) chagasi, a1/a2 para a identificação de Leishmania (Leishmania) amazonensis e b1/b2 para Leishmania (Viannia) braziliensis. Leishmania (Leishmania) chagasi foi a única espécie identificada em 37 casos de leishmaniose visceral. Leishmania (Leishmania) amazonensis foi identificada em dois isolados de pacientes com diagnóstico de leishmaniose tegumentar. Os resultados obtidos confirmam a possibilidade do uso dos três pares de iniciadores como uma ferramenta na caracterização de isolados de Leishmania.; Leishmaniases are endemic zoonoses in the State of Mato Grosso do Sul. Their etiological agents in this region of Brazil are Leishmania (Leishmania) chagasi...

Leishmania : caracterização molecular, PCR em tempo real para o diagnóstico da leishmaniose visceral e diversidade genética de kDNA

Lima Junior, Manoel Sebastião da Costa
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.13%
As leishmanioses são um complexo de diferentes enfermidades ocasionadas por distintas espécies do gênero Leishmania. Estas doenças de evolução crônica podem afetar a pele, mucosas e vísceras dependendo da espécie de Leishmania e da resposta imune do hospedeiro. Os objetivos do presente trabalho foram: identificar por meio da Reação em Cadeia da Polimerase - PCR as espécies dos agentes etiológicos da leishmaniose visceral e tegumentar em pacientes diagnosticados em Campo Grande-MS; avaliar a PCR em tempo real (PCR-TR) em amostras de sangue periférico para diagnóstico da leishmaniose visceral e detectar variabilidade genética em kDNA de Leishmania isolada de pacientes com leishmaniose visceral e/ou cutânea. Foram analisados 39 isolados de Leishmania criopreservados, obtidos por meio de aspirado medular e/ou biópsia de lesão, conforme a suspeita clínica. Os isolados foram submetidos à extração de DNA e à PCR com os iniciadores RV1/RV2 para Leishmania (Leishmania) chagasi, a1/a2 para a identificação de Leishmania (Leishmania) amazonensis e b1/b2 para Leishmania (Viannia) braziliensis. Foi realizada a análise comparativa entre exames moleculares (PCR-TR - sistema Sybr Green Rox Plus e PCR padrão) em sangue periférico e técnicas parasitológicas (aspirado de medula e cultura). Foram utilizados 100 amostras de sangue periférico provenientes de pacientes com suspeita clínica de leishmaniose visceral. Por meio da cultura obteve-se outros 47 isolados de Leishmania...

Preval?ncia da co-infec??o por Leishmania sp. em pacientes portadores de HIV/AIDS atendidos pelo programa municipal de DST/AIDS no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) de Imperatriz-Maranh?o

SILVA, L?cio Andr? Martins da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
A co-infec??o Leishmania-HIV-Aids ? um s?rio problema de sa?de p?blica em quase todo o mundo. No entanto, os casos de co-infec??o ainda s?o subestimados, uma vez que, a leishmaniose n?o se constitui doen?a definidora de Aids. Foi realizado um estudo descritivo transversal de Dezembro de 2011 a Fevereiro de 2012, com o objetivo de investigar a preval?ncia da co-infec??o HIV/Leishmania em pacientes atendidos pelo programa municipal de DST/aids no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) de Imperatriz-MA. A popula??o de estudo foi constitu?da por 199 indiv?duos. A coleta de dados foi feita por meio de um question?rio para a obten??o de dados demogr?ficos, socioecon?micos e epidemiol?gicos, bem como foi realizado exame de coleta de material biol?gico (sangue) de todos os pacientes para detec??o da infec??o por Leishmania sp., por meio de exames laboratoriais (contagem de CD4 e CD8) e pesquisa da PCR. Entre os pacientes observou-se similaridade entre a frequ?ncia dos g?neros, 49,2% masculino e 50,8% feminino, com m?dia de idade de 40 anos. Foi observado que 61,8% possuem baixo n?vel de instru??o e 69,3% possuem renda mensal de at? um sal?rio m?nimo. 2,01% (4/199) dos pacientes analisados apresentaram co-infec??o Leishmania/HIV. Sendo...

Detecção de Leishmania spp. por PCR em tempo real em amostras de suabe conjuntival de cães, gatos e equinos; Detection of Leishmania spp. by real-time PCR in conjunctival swab samples from dogs, cats and equines

Benassi, Julia Cristina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
O objetivo do presente estudo foi detectar Leishmania spp. pela PCR em tempo real (qPCR) em amostras de DNA extraído de sangue e suabe conjuntival de cães, gatos e equinos. E também, verificar a positividade dessas amostras pela PCR convencional (cPCR), utilizando oligonucleotídeos específicos para L. infantum (inf.cPCR). Para isso, amostras de sangue e suabe conjuntival de 204 cães, 108 gatos e 54 equinos saudáveis foram testadas pela qPCR para Leishmania spp. e os resultados comparados pelo índice kappa a resultados de cPCR para Leishmania spp. (ssp.cPCR) previamente obtidos. A qPCR de sangue não detectou nenhum animal positivo. Já os resultados da qPCR de suabe conjuntival (qPCR-SC), revelaram 0,98% (2/204) de cães positivos. Ao comparar os resultados obtidos pela qPCR-SC com os resultados obtidos pela cPCR de suabe conjuntival (ssp.cPCR-SC), observou-se uma concordância baixa entre os métodos, k=0,32. Em relação aos gatos, 1,85% (2/108) desses animais foram detectados positivos para Leishmania spp. pela qPCR-SC, esse resultado corroborou com o resultado obtidos pela ssp.cPCR-SC o que resultou em uma excelente concordância entre os métodos comparados, k=1. Em relação aos equinos, 12,96% (7/54) dos animais foram detectados positivos para o parasito pela qPCR-SC. Esses resultados não possuem concordância com os resultados obtidos pela ssp.cPCR-SC...

Efeitos de derivados nitro heterocíclicos sintéticos sobre formas promastigotas e amastigotas intracelular de Leishmania (Leishmania) infantum; Effects of nitro-heterocyclic derivatives on Leishmania (Leishmania) infantum promastigotes and on THP-1 infected cells

Petri, Simone Carolina Soares
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
INTRODUÇÃO: A leishmaniose visceral (LV), pertence ao grupo de endemias consideradas prioritárias no mundo. É uma doença grave e com poucas opções de tratamento e, mesmo quando adequadamente tratada, possui um nível de letalidade de 5 a 7%. Apesar da expansão da doença, o tratamento para leishmaniose visceral não obteve avanços. O tratamento da leishmaniose possui apenas dois grupos de medicamentos utilizados: os antimonoiais e os não-antimoniais. Os compostos nitroheterocíclicos foram utilizados pois acredita-se que a eficácia desta classe de compostos está na habilidade desses compostos inibirem a tripanotiona redutase. Os compostos foram obtidos por via sintética e refinados pelo método QSAR por remodelagem molecular. Foram obtidos séries de compostos nitroheterocíclicos, onde a série BSF (derivados 5-nitro-2-furfurilideno - azometínicos) foi utilizada para avaliar a bioatividade in vitro destes compostos frente à Leishmania. Para avaliação da atividade anti-Leishmania foram usadas formas promastigotas de Leishmania (Leishmania) infantum. Os métodos utilizados para determinar a atividade anti-Leishmania dos compostos da série BSF foram os métodos colorimétrico 3-[4,5-dimetiltiazol-2-il] 2,5 brometo de difeniltetrazólio (MTT)...

Utilização do alvo hsp70 em técnicas de biologia molecular para diferenciação de subgêneros de Leishmania spp; Utilização do alvo hsp70 em técnicas de biologia molecular para diferenciação de subgêneros de Leishmania spp

Farias, Lilian de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.1%
A leishmaniose tegumentar é uma zoonose que ocorre endemicamente em 88 países, caracterizando-se como um grave problema de saúde pública nos países tropicais e subtropicais. Estima-se que o número de pessoas infectadas por Leishmania seja de cerca de 12 milhões e que ocorram entre 700 mil a 1,2 milhões de novos casos anualmente. O Brasil apresenta a maior prevalência de leishmaniose tegumentar na América, sendo que já foram identificadas seis espécies como causadoras de leishmanise tegumentar: Leishmania (Leishmania) amazonensis, Leishmania (Viannia) braziliensis, Leishmania (Viannia) guyanensis, Leishmania (Viannia) lainsoni, Leishmania (Viannia) naiffi, Leishmania (Viannia) shawi. Apesar de termos diferentes espécies causadoras de leishmaniose tegumentar no Brasil e com diferentes formas clínicas, a discriminação das espécies de Leishmania responsáveis por determinada lesão ainda é um desafio. Utilizando as técnicas qPCR, HRM e PCR multiplex, com pares de oligonucleotídeos contruídos e direcionados para o gene alvo hsp70, propomos uma alternativa para os ensaios utilizados atualmente para a identificação de Leishmania e diferenciação dos subgêneros Leishmania e Viannia em cultura de promastigota. A identificação do subgênero Leishmania obtida nos nossos resultados em amostras de cepas referência e em amostras de isolados de pacientes com suspeita de leishmaniose tegumentar atendidos no Instituto de Infectologia Emílio Ribas...