Página 1 dos resultados de 790 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Relationship between soil oxidizable carbon and physical, chemical and mineralogical properties of umbric ferralsols; Relações entre o carbono oxidável do solo e atributos físicos, químicos e mineralógicos de latossolos com horizonte a húmico

MARQUES, Flávio Adriano; CALEGARI, Márcia Regina; VIDAL-TORRADO, Pablo; BUURMAN, Peter
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
37.34%
The occurrence of Umbric Ferralsols with thick umbric epipedons (> 100 cm thickness) in humid Tropical and Subtropical areas is a paradox since the processes of organic matter decomposition in these environments are very efficient. Nevertheless, this soil type has been reported in areas in the Southeast and South of Brazil, and at some places in the Northeast. Aspects of the genesis and paleoenvironmental significance of these Ferralsols still need a better understanding. The processes that made the umbric horizons so thick and dark and contributed to the preservation of organic carbon (OC) at considerable depths in these soils are of special interest. In this study, eight Ferralsols with a thick umbric horizon (UF) under different vegetation types were sampled (tropical rain forest, tropical seasonal forest and savanna woodland) and their macromorphological, physical, chemical and mineralogical properties studied to detect soil characteristics that could explain the preservation of high carbon amounts at considerable depths. The studied UF are clayey to very clayey, strongly acidic, dystrophic, and Al-saturated and charcoal fragments are often scattered in the soil matrix. Kaolinites are the main clay minerals in the A and B horizons...

Ocorrência e significado paleoambiental do Horizonte A húmico em Latossolos; Occurrence and palaeenvironmental significance of humic horizon in Latosols (oxisols)

Calegari, Márcia Regina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.47%
A ocorrência de solos com horizonte A húmico (Ah) hiperdesenvolvido ainda é pouco entendida. Nos Latossolos com esse horizonte (Lh) ele freqüentemente é muito espesso, com baixa saturação por bases e cor escura advinda do relativamente grande acúmulo de matéria orgânica até profundidades superiores a 100 cm. Exceto para a região Sul, tais atributos estão em desconformidade com as atuais condições de clima e vegetação em que esses Lh se encontram. Objetivou-se definir variáveis ambientais que teriam influenciado na gênese desse horizonte em Latossolos, investigando-se dados de morfologia, textura, geoquímica, geomorfologia e evidências de paleoambientes. Realizou-se primeiro um estudo bibliográfico das principais características dos Lh no Brasil, em um conjunto de 39 perfis. Destes, 11 variáveis, representando atributos ambientais, químicos e granulométricos do solo foram submetidas a análises estatísticas multivariadas, para agrupá-los segundo similaridades. Três grupos foram definidos: G1 - Latossolos Brunos e Vermelhos em superfícies de cimeira da região Sul, com os mais altos teores de carbono orgânico e de Fe2O3, Ah menos espesso e mineralogia mais oxídica que os demais; G2- Latossolos Vermelho-Amarelos e Amarelos em antigas superfícies geomorfológicas da região Sudeste...

Matéria orgânica de Latossolos com horizonte A húmico; Organic matter of the Ferralsols wiht umbric epipedon

Marques, Flávio Adriano
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
Latossolos com horizonte A húmico (LH) são solos com importantes reservas de carbono orgânico (CO) em profundidade. Esses solos são comuns nas regiões Sudeste e Sul do Brasil, com menor ocorrência no Nordeste. Aspectos da gênese e preservação da matéria orgânica (MO) desses solos não foram completamente entendidos ainda. Particularmente interessantes são os processos responsáveis pelo espessamento (hiperdesenvolvimento) e estabilidade do CO do horizonte húmico. A hipótese de que a MO do horizonte húmico tenha importante contribuição de carbono (C) de origem pirogênica é testada. O objetivo deste trabalho foi, portanto, caracterizar quimicamente a MO do horizonte húmico e relacionar os resultados com a gênese e preservação do CO. Oito pedons de diferentes localidades do país (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Pernambuco) sob vegetação nativa foram empregados no estudo. Descrições morfológicas e análises de caracterização de rotina dos solos foram realizadas. Além disso, ácidos húmicos (AH) foram extraídos do horizonte húmico e analisados por ressonância magnética nuclear de 13C, enquanto que as frações leves (livre e oclusa), huminas e extratos alcalinos da MO dos mesmos pedons foram analisados através da pirólise. Os pedons possuem feições morfológicas conspícuas...

Influência de diferentes coberturas orgânicas e inorgânicas na informação hiperespectral da camada superficial de Latossolos; Influence of different organic and inorganic coverage in spectral information of the surface layer of Oxisols

Bortoletto, Marco Antonio Melo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
A necessidade de desenvolver técnicas mais rápidas e menos onerosas no estudo dos solos, não apenas no setor agrícola como ambiental, criou espaço para o desenvolvimento de novas tecnologias, entre elas o sensoriamento remoto, no entanto, faz-se necessário entender o impacto do manejo nas assinaturas espectrais dos objetos. Neste sentido, este trabalho teve por objetivos: (i) avaliar o grau de alteração da assinatura espectral de diferentes classes de solos em resposta a presença de coberturas vegetais sobre os mesmos; (ii) avaliar o grau de alteração da assinatura espectral de diferentes classes de solo em resposta a aplicação de fertilizantes e corretivos (iii) Comparar os resultados obtidos em laboratório e comparar com dados orbitais multi e hiperespectrais. Para isso, foram coletadas amostrados as seguintes classes de solo: Latossolos vermelhos de textura muito argilosa, argilosa e média arenosa, e Latossolo vermelho ferrico de textura argilosa. Eles foram secos em estufa (65 oC) por 48 horas, moídos e peneirados em malha 2 mm. As coberturas utilizadas no experimento foram: folhas verdes de cana-deaçúcar, palha, cinza, folhas verdes e palha, palha e cinza, calcários (dolomítico e calcítico), gesso, yoorim e torta de filtro. Para cada combinação de solo e cobertura foram elaborados 10 tratamentos com diferentes dosagens...

Forms of sulfur in Brazilian Oxisols under no-tillage system; Formas de enxofre em Latossolos sob sistema plantio direto

Blum, Susana Churka
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/02/2012 EN
Relevância na Pesquisa
37.07%
Soil is a critical component of the global sulfur (S) cycle acting as source and a sink for various S species and mediating changes of S oxidation states. However, very little is known about the identities of these specific organic and inorganic S containing molecules, especially in Brazilian soils under no-tillage (NT) system. Thus, the objectives of this study were: (i) to report long and medium term effects of the application of lime and up to 12 t ha-1 of phosphogypsum (PG) in samples from two Oxisols collected in field experiments carried out under no-tillage (NT) systems; (ii) to assess the effect of PG application on the amount, form and distribution of organic and inorganic S pools in soils under NT comparing to a natural forest ; (iii) to investigate C, N and S mineralization/immobilization in soil samples affected by plant residues and biochar, thus identifying the major transformations in the S fractions. After 13 years of lime application in a loamy Oxisol, changes in soil acidity and exchangeable Ca2+ ad Mg2+ supply were visible up to 80 cm depth. The effect of PG providing Ca2+ and S-SO4 2- were more pronounced at lower depths. S-SO4 2- distribution in the soil profile was mostly correlated with contents of free dithionite extractable Fe (Fed) and amorphous dithionite extractable Fe minus oxalate extractable Fe (Fed-Feo). There was no effect of lime and PG in maize grain yield...

Superfícies geomórficas e variabilidade de latossolos em uma vertente sobre arenito-basalto em Jaboticabal (SP)

Cunha, Pedro
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: xviii, 149 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.41%
Pós-graduação em Agronomia (Ciência do Solo) - FCAV; O presente trabalho teve por objetivo relacionar as superfícies geomórficas em uma vertente na região de Jaboticabal (SP) com a mineralogia, química e física de latossolos nelas distribuídos, bem como a variabilidade espacial destes atributos, com a finalidade do estabelecimento de áreas mais homogêneas, específicas para manejo, planejamento e transferência de informações, além de subsidiar informações para gênese de solos. Foram identificadas e caracterizadas três superfícies geomórficas, os solos sob estas foram amostrados em detalhe e seus atributos físicos, químicos e mineralógicos foram analisados, bem como sua variabilidade através da estatística descritiva e geoestatística. Os resultados deste estudo evidenciaram que: (1) a razão dos latossolos sob a superfície III, mais jovem de todas, serem mais oxídicos, enquanto que os latossolos da superfície I, mais velha, são mais cauliníticos, é conseqüência da litoestratigrafia regional arenito-basalto; (2) o ambiente sob a superfície I, mais estável, favoreceu a formação de caulinita e hematita com maior grau de cristalinidade, menor largura à meia altura (LMA) e maior diâmetro médio do cristal (DMC) quando comparados aos mesmos minerais dos solos sob a superfície III...

Estudo sobre o potencial de alguns latossolos da região do Vale do Paraíba, estado de São Paulo, para uso em camadas estruturais de pavimentos de baixo volume de tráfego

Mattedi, Éder Francisco
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
The main purpose of this research is to raise, through lab rehearsals, the geometric properties of some oxisols from the region of Vale do Paraíba as well as comparing them to demands prescribed by Technical Specifications ESP08/05 of the Road Department of the State of Paraná, for sub-base or fine grained lateritic soil base (SAFL) and in the Technical Specification ET-DEP00/006 of the Road Department of the State of São Paulo (DER/SP) for subbase or crushed stone base. According to the results that were obtained it will be feasible to appraise the usage of these sorts of soils in structure layers of low-weight traffic pavements; A proposta de pesquisa objetiva levantar, a partir de ensaios laboratoriais, algumas propriedades geotécnicas de latossolos da região do Vale do Paraíba e confrontá-las com as exigências prescritas nas especificações técnicas ES-P 08/05 do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Paraná (subbase ou base de solo arenoso fino de comportamento laterítico – SAFL) e ETDE-P00/006 (sub-base ou base de solo-brita), do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo DER/SP. Com base nos resultados obtidos avaliar-se-á o potencial de emprego desses solos, em camadas estruturais de pavimentos de baixo volume de tráfego

Variabilidade entre materiais genéticos de eucalyptus spp quanto à distribuição de raízes finas em latossolos profundos

Pinheiro, Rafael Costa
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xii, 81 f. : il. color. , grafs., tabs
POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Ciência Florestal - FCA; Root behavior in deep soil layers is a subject poorly known for tree species. This topic can be important for breeding programs because a fast displacement of the root front is likely to explain different survival rates among clones in deep Ferralsols during exceptional drought periods. Although an inter-clonal variability in root development might account for different strategies to take up large amounts of water stored in deep soil layers after clearcutting, fine root distributions below a depth of 1 m have been poorly investigated for eucalypt clones. The objectives of our study were: a) to assess the inter-clonal variability among different Eucalyptus genetic materials in fine root densities down to the root front in 2 and 4-years-old clonal tests and in soils with different textures; b) to assess if the ratio between leaf area index (LAI) and root area index (RAI) was similar for different Eucalyptus genetic materials; and c) to assess if the relationship between mean stand height and maximum fine roots depth, as already found for a single E. grandis progeny, is similar for all genetic materials. Soils were sampled using a cylindrical auger at several distances from trees...

Alterações na estrutura de latossolos argilosos submetidos ao uso agricola

Marcia Ribeiro Fernandes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/1993 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
A pesquisa em Ciência do solo vem acumulando resultados que despertam o questionamento relativo aos efeitos do cultivo convencional dos solos, pois indicam alterações em sua estrutura e consequentemente na produção agrícola. Este trabalho teve por objetivo estudar alterações em algumas características físicas de Latossolos argilosos, do município de Campinas, são Paulo, quando submetidos a dois tipos de manejo: cultivo convencional intensivo de soja e cultivo perene (abacate), comparando-os a um solo contíguo sob mata natural, ou seja, aquele cuja estrutura não sofreu alterações antropogênicas. Em perfis desses solos foram caracterizados os seguintes parâmetros: a) características macro e micromorfológicas, com enfoque especial na estrutura; b) análise de agregados do solo (peneiramento em água, pseudopartículas texturais, argila dispersa em água e grau de floculação); c) matéria orgânica do solo d) infiltração; e) porosidade total, macro e microporosidade; f) densidade global e g) densidade das partículas. Foi possível verificar que o cultivo convencional provocou uma degradação da estrutura, caracterizada como compactação, tendo sido observados efeitos mais pronunciados nos primeiros horizontes dos solos em questão (até uma profundidade aproximada de 40 cm)...

Drenagem interna como fator de diferenciação de Latossolos do Distrito Federal; The internal drainage as a differentiation factor in Oxisols of Distrito Federal, Brazil

Campos, Patrícia Maurício; Lacerda, Marilusa Pinto Coelho; Silva, Cícero Lopes da; Sá, Marcos Aurélio Carolino de; Sousa, Djalma Martinhão Gomes de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
37.52%
O objetivo deste trabalho foi determinar a influência de características físico-hídricas dos solos em atributos diagnóstico de Latossolos. Realizou-se o levantamento de atributos morfológicos, químicos, físicos, mineralógicos e físico-hídricos de cinco perfis de Latossolos Vermelhos (LV) e cinco perfis de Latossolos Vermelho-Amarelos (LVA) petroplínticos, considerados representativos dessa classe de solos no Distrito Federal. Além da caracterização dos atributos diagnóstico, a oscilação do nível freático dos solos foi monitorada por meio de poços de observação de 2,5 m de profundidade, durante um ano. Os Latossolos estudados foram considerados semelhantes química e fisicamente. Contudo, diferiram quanto às caracterizações morfológica e mineralógica, com a presença de horizontes concrecionários e goethita nos LVA. A estabilidade da goethita nesses solos foi influenciada pela oscilação do lençol freático. Constatou-se menor condutividade hidráulica saturada e menor variação da profundidade freática nos LVA, em razão da deficiência de drenagem interna causada pela presença dos horizontes concrecionários. Os LVA apresentam, portanto, menor potencial agrícola que os LV, no Distrito Federal. As características físico-hídricas de Latossolos têm pouca influência sobre atributos diagnóstico...

Cor de solo, formas do fósforo e adsorção de fosfatos em Latossolos desenvolvidos de basalto do extremo-sul do Brasil

Almeida,J. A.; Torrent,J.; Barrón,V.
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 PT
Relevância na Pesquisa
37.56%
Latossolos Brunos e Vermelhos férricos desenvolvidos de basalto representam parcela expressiva dos solos intensivamente cultivados do Sul do Brasil. Além dos perfis monomatizados típicos, brunos ou vermelhos, incluem-se, atualmente, nestas duas classes perfis polimatizados, que apresentam os horizontes superficiais brunados e os subsuperficiais mais avermelhados, anteriormente individualizados como Latossolo "Bruno/Roxo". Não há, ainda, no Sistema Brasileiro de Classificação de Solos, um consenso quanto aos componentes de cor mais apropriados para separação dos Latossolos Brunos e Vermelhos. Graças à sua textura muito argilosa e ao alto conteúdo de óxidos de ferro, tais solos apresentam elevada capacidade de adsorção de fosfatos, à qual se pressupõe seja diferenciada de acordo com as formas dos óxidos de ferro presentes em cada modalidade. Por outro lado, a matéria orgânica, ao interagir com os óxidos de ferro, pode igualmente mascarar o efeito individual desses óxidos na fixação. Desse modo, o presente trabalho objetivou: (a) testar a utilidade e a eficácia do uso de dados espectrais obtidos por refletância difusa como ferramenta para identificação dos óxidos de ferro goethita (FeOOH) e hematita (Fe2O3); (b) quantificar...

Atributos químicos, mineralógicos e micromorfológicos de horizontes coesos de latossolos e argissolos dos tabuleiros costeiros do estado de Alagoas

Lima Neto,José de Almeida; Ribeiro,Mateus Rosas; Corrêa,Marcelo Metri; Souza-Júnior,Valdomiro Severino de; Araújo Filho,José Coelho de; Lima,José Fernando W.F
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
O caráter coeso é um atributo característico de horizontes subsuperficiais que, quando secos, apresentam consistência muito dura e extremamente dura, passando a friável ou firme quando úmidos. A formação desses horizontes, entretanto, ainda é um assunto polêmico, não estando completamente esclarecida. O objetivo deste trabalho foi realizar uma caracterização química, mineralógica e micromorfológica de solos coesos, visando entender a sua gênese e definir características que possam complementar a definição do caráter coeso no Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Quatro perfis de solos foram coletados na região dos tabuleiros costeiros de Alagoas, envolvendo um Argissolo Amarelo, um Argissolo Acinzentado e dois Latossolos Amarelos. Os solos foram descritos morfologicamente, e as amostras dos horizontes coesos e não coesos foram coletadas para execução de análises químicas de Fe, Al e Si por extração com DCB, oxalato, CaCl2 e água quente, análises mineralógicas por DRX e caracterização micromorfológica. Os solos apresentaram baixos teores de Fe, com domínio das formas de baixa cristalinidade e predominância de caulinitas com moderado a alto grau de desordem estrutural em todos os horizontes. Não foi observada...

Gênese de latossolos e cambissolos desenvolvidos de rochas pelíticas do grupo Bambuí - Minas Gerais

Pereira,Thiago Torres Costa; Ker,João Carlos; Schaefer,Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud; Barros,Nairam Félix de; Neves,Júlio César Lima; Almeida,Cecília Calhau
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.52%
Considerando a expressividade de Cambissolos (rasos, adensados e siltosos) e Latossolos argilosos e muito argilosos desenvolvidos de rochas pelíticas do Grupo Bambuí, bem como os poucos estudos relacionados à gênese e potencialidade agrícola desses solos, selecionaram-se duas áreas no município de Curvelo-MG, cujo objetivo foi estudar suas características físicas, químicas e mineralógicas. Para isso, foram descritos e coletados perfis de Cambissolos Háplicos (CX), Latossolos Vermelho-Amarelos (LVA) e Latossolos Vermelhos (LV), sendo a TFSA submetida às análises físicas e químicas de rotina, digestão total e sulfúrica, além das análises mineralógicas. Os difratogramas de raios X (DRX) e o índice de intemperismo (Ki) dos CX indicaram menor grau de pedogênese e maior proporção de caulinita e ilita na fração argila (comparativamente aos Latossolos), que coexistem com gibbsita (Gb) e vermiculita com Al-hidroxi entrecamadas (VHE). Nesse caso, a ocorrência de gibbsita não é um bom indicativo de intemperização acentuada. Nos CX, os elevados teores de silte associados à possibilidade de forte ajuste face a face de caulinita/ilita podem ser os principais fatores que interferem na quase ausência de organização estrutural...

Óxidos de ferro e de alumínio e a mineralogia da fração argila deferrificada de latossolos ácricos

Alleoni,L.R.F.; Camargo,O.A.
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1995 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
Foram obtidos os teores totais e também os livres e amorfos de óxidos de ferro e alumínio de dois latossolos roxos (LR) e de um latossolo variação Una (LU) ácricos do norte do Estado de São Paulo, que se caracterizam por avançado estado de intemperismo, exibindo CTC efetiva menor que 15 mmolc/kg de argila. Para os três solos, a mineralogia da fração argila foi dominada por caulinita e gibbsita, aparecendo também vermiculita com hidroxila entrecamadas em pequena quantidade. Nos latossolos roxos ácricos, os teores de ferro e alumínio totais, livres e amorfos foram maiores do que no LU. Nesses solos, a gibbsita respondeu por mais da metade da fração argila deferriflcada, enquanto que no LU a participação da caulinita foi mais significativa (54 x 46%). No latossolo variação Una, que apresenta coloração amarelada, as formas de alumínio extraídas com ditionito responderam por uma porcentagem maior do alumínio total (25%) do que nos LRs (13%, em média), sendo que a relação superfície específica/ Fe livre foi maior do que nos latossolos roxos.

Teor e distribuição da matéria orgânica em latossolos das regiões da floresta amazônica e dos cerrados do Brasil central

TOGNON,A.A.; DEMATTÊ,J.L.I.; DEMATTÊ,J.A.M.
Fonte: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" Publicador: São Paulo - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1998 PT
Relevância na Pesquisa
37.23%
Com o principal objetivo de estudar as variações nos teores de matéria orgânica tanto em superfície como subsuperfície de latossolos das regiões da Amazônia e dos Cerrados, foi desenvolvido essa pesquisa com auxílio dos mapas de solos obtidos pelo projeto RADAMBRASIL, uma área abrangendo grande parte das regiões da Amazônia e dos Cerrados. Foram 78 perfis de Latossolo Amarelo e 184 de Latossolo Vermelho Amarelo na região Amazônica e 123 perfis de Latossolo Vermelho Amarelo e 121 de Latossolo Vermelho Escuro na região dos Cerrados. Os perfis foram grupados de acordo com as características climáticas, de vegetação e material de origem. Notou-se que o teor de matéria orgânica da região amazônica é maior nos horizontes superficiais. À medida que aumenta o teor de argila do solo, aumenta o teor de matéria orgânica. Em profundidade, os teores de matéria orgânica dos latossolos dos Cerrados ultrapassam os da Amazônia. Com o aumento de precipitação pluvial ocorreu aumento no teor de matéria orgânica para ambas as regiões. Na região amazônica, o tipo de vegetação influencia na quantidade de matéria orgânica do solo, assim como os materiais das formações geológicas Solimões e Barreiras. Os solos da região amazônica apresentam maior teor de nitrogênio com relações C/N menores do que nos Cerrados.

Viabilidade da aplicação do método respirométrico de Bartha para determinação da biodegradação de poluentes ou resíduos em latossolos

Mello,Gabriela Sá Leitão de; Morita,Dione Mari; Manfredini,Sidneide; Rivera,Irma Nelly Gutierrez
Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES Publicador: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.07%
Para avaliar a possibilidade de biorremediação em áreas contaminadas, é necessário determinar a biodegradação dos poluentes no solo. Para esta determinação, emprega-se comumente no Brasil, o método respirométrico de Bartha, adaptado de uma norma holandesa. Porém, os solos tropicais possuem características bem diferentes dos solos de regiões de clima temperado. Neste trabalho, foi estudada a aplicabilidade de tal método para um latossolo, tipo de solo predominante no Estado de São Paulo. A partir dos resultados obtidos, foi possível verificar que reações abióticas geram gás carbônico em quantidades significativas. Constatou-se, também, a dificuldade de esterilização do solo em autoclave, o que impossibilita a avaliação da remoção dos poluentes por outros mecanismos ou a biodegradação dos mesmos por microrganismos exógenos somente. Portanto, não se recomenda a aplicação do teste respirométrico de Bartha para a determinação da biodegradabilidade de poluentes em latossolos.

Mineralogia da argila de latossolos estimada por alocação a partir do teor total de óxidos do ataque sulfúrico.

RESENDE, M.; BAHIA FILHO, A. F. C.; BRAGA, J. M.
Fonte: Revista Brasileira de Ciência do Solo, Campinas, v. 11, p. 17-23, 1987. Publicador: Revista Brasileira de Ciência do Solo, Campinas, v. 11, p. 17-23, 1987.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.23%
E apresentado um metodo de alocacao que estima a composicao mineralogica da argila de latossolos a partir dos teores de oxidos pelos metodos do ataque sulfurico e da difracao de raios X. Esse metodo e adequado para latossolos cuja fracao argila e constituida predominantemente decaulinita, gibbsita, hematita e goethita.; 1987

Frações húmicas e propriedade químicas e físicas de latossolos.

EBELING, A. G.; PINHEIRO, E. F. M.; PEREIRA, M. G.; VALLADARES, G. S.
Fonte: In: ENCONTRO BRASILEIRO DE SUBSTÂNCIAS HÚMICAS, 5., 2003, Curitiba. Anais... Curitiba: UFPR, 2003. Publicador: In: ENCONTRO BRASILEIRO DE SUBSTÂNCIAS HÚMICAS, 5., 2003, Curitiba. Anais... Curitiba: UFPR, 2003.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: folhas avulsas; 2 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.07%
O trabalho estabeleceu correlações entre as frações orgânicas e algumas propriedades físicas e químicas de horizontes A e B de persis Latossolos, oriundas de diferentes regiões do Brasil; 2003

Viabilidade da aplicação do método respirométrico de Bartha para determinação da biodegradação de poluentes ou resíduos em latossolos

Mello, Gabriela Sá Leitão de; Morita, Dione Mari; Manfredini, Sidneide; Rivera, Irma Nelly Gutierrez
Fonte: ABES Publicador: ABES
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 71-78
POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
Para avaliar a possibilidade de biorremediação em áreas contaminadas, é necessário determinar a biodegradação dos poluentes no solo. Para esta determinação, emprega-se comumente no Brasil, o método respirométrico de Bartha, adaptado de uma norma holandesa. Porém, os solos tropicais possuem características bem diferentes dos solos de regiões de clima temperado. Neste trabalho, foi estudada a aplicabilidade de tal método para um latossolo, tipo de solo predominante no Estado de São Paulo. A partir dos resultados obtidos, foi possível verificar que reações abióticas geram gás carbônico em quantidades significativas. Constatou-se, também, a dificuldade de esterilização do solo em autoclave, o que impossibilita a avaliação da remoção dos poluentes por outros mecanismos ou a biodegradação dos mesmos por microrganismos exógenos somente. Portanto, não se recomenda a aplicação do teste respirométrico de Bartha para a determinação da biodegradabilidade de poluentes em latossolos.; One of the major parameters that influence the feasibility of using bioremediation in contaminated sites is the biodegradability of the compounds of concern. The Bartha's respirometric method, adapted from a Dutch norm, is a common method used in Brazil to determine such biodegradability. However...

Óxidos de ferro e de alumínio e a mineralogia da fração argila deferrificada de latossolos ácricos; Iron and aluminium oxides and the mineralogy of iron free clay fraction of acric oxisols

Alleoni, L.R.F.; Camargo, O.A.
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1995 POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Foram obtidos os teores totais e também os livres e amorfos de óxidos de ferro e alumínio de dois latossolos roxos (LR) e de um latossolo variação Una (LU) ácricos do norte do Estado de São Paulo, que se caracterizam por avançado estado de intemperismo, exibindo CTC efetiva menor que 15 mmolc/kg de argila. Para os três solos, a mineralogia da fração argila foi dominada por caulinita e gibbsita, aparecendo também vermiculita com hidroxila entrecamadas em pequena quantidade. Nos latossolos roxos ácricos, os teores de ferro e alumínio totais, livres e amorfos foram maiores do que no LU. Nesses solos, a gibbsita respondeu por mais da metade da fração argila deferriflcada, enquanto que no LU a participação da caulinita foi mais significativa (54 x 46%). No latossolo variação Una, que apresenta coloração amarelada, as formas de alumínio extraídas com ditionito responderam por uma porcentagem maior do alumínio total (25%) do que nos LRs (13%, em média), sendo que a relação superfície específica/ Fe livre foi maior do que nos latossolos roxos.; Total, free and amorphous iron and aluminium oxides were obtained from three acric Oxisols (two dusky-red latosol - LR and one Una variant latosol - LU) from the State of São Paulo...