Página 1 dos resultados de 167 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Dilemas da desconstrução - a educação crítica diante dos apelos de consumo da indústria cultural: entre questionar a lógica e subtrair o que se gosta sob o capitalismo tardio; Dilemmas of Deconstruction - critical education to face culture industry consumption appeals: between asking for its logics and subtract what we like in late capitalism

Saboia, Paula Theophilo de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/04/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.24%
Este trabalho foi realizado com o objetivo de compreender a possibilidade de se promover uma educação formativa que oferecesse condições de resistência à cultura do consumo e da publicidade, com o intuito de retirar os sujeitos de uma posição passiva e espectadora para outra, criadora e engajada. Visualizava-se, inicialmente, realizar uma alfabetização para a publicidade, que proporcionasse aos jovens alguns instrumentos para lidar com estes estímulos de forma lúcida e alerta. Nossa investigação teórica e de campo indicou, finalmente, que esta tarefa pode suscitar resistências psíquicas associadas à retirada do que se gosta, ou acredita-se gostar que envolve sonhos baseados em ter e parecer e o consumo de marcas - aspectos que podem ser entendidos como alguns dos pilares da ideologia e da lógica da indústria cultural sob o capitalismo tardio. Os conceitos teóricos norteadores do trabalho foram sociedade administrada e indústria cultural, como apresentados por Theodor Adorno e Max Horkheimer, da Escola de Frankfurt, assim como as propostas de Adorno para uma educação formativa que atuasse como antídoto a tal indústria. Os conceitos de ideologia, da forma como articulados, depois de Marx, por Wilhelm Reich e retomadas por René Kaës...

Revelar o cenário, emprestar a paisagem: o trabalho in situ de Daniel Buren e o sistema da arte (1967-1987); Reveal the scenery, borrow the landscape: the work in situ of Daniel Buren (1967-1987)

Jesus, Tiago Machado de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.24%
Esta tese analisa o desenvolvimento do trabalho do artista plástico francês Daniel Buren, nascido no ano de 1938 em Boulogne-Billancourt, nos arredores de Paris. Trata-se de um autor ligado aos desdobramentos das pesquisas neovanguardistas na França, conhecido como um dos fundadores da crítica institucional, no contexto da chamada arte conceitual. Suas instalações se caracterizam por estabelecer uma análise sistemática entre a obra de arte e seu local de exposição através daquilo que chamou de trabalho in situ. Atualmente, esta locução é frequentemente utilizada no campo da arte contemporânea para designar trabalhos realizados no próprio local de exposição. Dentre as múltiplas possibilidades de analisar a vasta obra de Daniel Buren, buscamos explorar exatamente o desenvolvimento deste aspecto central de seu trabalho, a noção de trabalho in situ e sua aplicação dentro e fora dos museus e galerias. Esta escolha visa dois objetivos: em primeiro lugar apresentar o funcionamento destes trabalhos ao longo do período analisado. Estes, apesar de surgirem de uma proposta simples, são capazes de movimentar, a cada vez, diversos elementos materiais e simbólicos que compõem o espaço investido. Em segundo lugar, trata-se de avaliar a força crítica do trabalho in situ nestas duas décadas e sua possível ressonância para a arte contemporânea...

A força do estético: reflexões sobre a refuncionalização da arte em "Pós-modernismo ou a lógica cultural do capitalismo tardio", de Fredric Jameson; The power of the aesthetic: reflections on art refunctionalization in "Postmodernism or the Cultural Logic of Late Capitalism", by Fredric Jameson

Tessitore, Gabriela Corbisier
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.61%
Este estudo pretende investigar, a partir do confronto da tese elaborada por Fredric Jamseon em Pós-modernismo ou a lógica cultural do capitalismo tardio com uma análise voltada para a materialidade histórica, o alcance da fusão da base e da superestrutura no capitalismo tardio. Nesse sentido, busca esclarecer em que medida o ensaio de Jameson ajuda a compreender a dominância do pós-modernismo, e o quanto é insuficiente, por outro lado, para explicar a situação da produção material nas regiões em que o neoliberalismo e a globalização não estão desenvolvidos, e que, portanto, não respondem integralmente à lógica cultural que anima o capitalismo financeiro. Noutras palavras, reinvindica-se o teste da realidade da ideologia do pós-modernismo para além das fronteiras do mundo anglo-saxão. Sendo assim, é debatida a possibilidade da tese de Jameson sobre a fusão da base e da superestrutura no estágio do capitalismo tardio estar circunscrita aos países onde ambos, a acumulação flexível e a globalização financeira, de fato, vingaram. Sem prejuízo do conteúdo da crítica, esta pesquisa visa igualmente traçar considerações acerca da prosa jamesoniana, a fim de apontar para alguns de seus efeitos e sua relação com o caráter de denúncia apresentado no ensaio e estabelecer suas correspondências com o método da Escola de Frankfurt...

Modo de vida e campesinato no capitalismo: contribuições, limites e a construção de um entendimento do campesinato como modo de vida; Way of life and peasantry in capitalism: contributions, limits and the development of an understanding of the peasantry as a way of life

Nabarro, Sergio Aparecido
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.23%
As profundas transformações econômicas, sociais e tecnológicas ocorridas a partir da década de 1950 mudaram substancialmente a maneira de viver e de enxergar a vida, alteraram também as formas tradicionais de reprodução social. O eixo central do capitalismo, ocupado pela indústria, se desloca para o consumo. O protagonismo deste é fundamental para o entendimento das transformações impostas pelo capital à sociedade. A necessidade de controlar o que é consumido, para sustentar a reprodução ampliada do capital, se materializa nos câmbios da forma de viver, se manifestam no cotidiano. Entretanto, práticas sociais e representações tradicionais, emergem como resistência às incursões capitalistas no universo camponês. Para entendê-las, o modo de vida se apresenta como uma categoria substancial, devendo ser entendida, a partir de uma perspectiva ampla, em seu conjunto de relações que lhe confere sentido. Nesta pesquisa, temos por objetivo redefinir o conceito de modo de vida, aplicando-o aos camponeses, tendo como meta entendê-los para além da classe social, como um modo de vida, composto pela tensão constante entre os efeitos e consequências da expansão das relações capitalistas no campo e a resistência dos costumes e práticas que hora estão subordinados à lógica hegemônica e hora a subverte. Para isso...

Sociedade, natureza e energia : condições estruturais e superestruturais de produção no capitalismo tardio; Society, nature and energy : structural and superstructural conditions of production in the late capitalism

Marcelo Micke Doti
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/07/2006 PT
Relevância na Pesquisa
56.35%
O objetivo deste trabalho é indicar as relações entre sociedade e natureza e como neste processo inevitável de produção da materialidade humana e da produção de um espaço antropogênico produzido pela humanidade para suprir suas necessidades instaurar-se uma totalidade de relações na sociedade, na natureza e na produção dos suprimentos de energia para manter as atividades sociais em qualquer estágio de desenvolvimento. Mais verdadeiro ainda quando se está na sociedade que mais consome as fontes de energia e de matérias-primas do planeta: o capitalismo tardio. A partir desta articulação inicial entre sociedade e natureza e o estabelecimento de relações que só podem ser entendidas como extremamente complexas que constituem uma totalidade determinada é que se põe a questão do papel deste entendimento para o planejador energético nos níveis geopolítico e ideológico. O entendimento dentro deste patamar mais afastado da técnica direta do planejamento e mais integrado na esfera social leva à compreensão do planejador dentro dos interesses subjacentes às políticas energéticas. Eleva-se a visão da técnica para a complexidade social e o jogo de interesses que se deve enfrentar no nas políticas energéticas e...

Trabalho imaterial e produção cultural : a dialetica do capitalismo tardio; Immaterial labor and cultural production : the dialectic of the late capitalism

Silvio Cesar Camargo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/07/2009 PT
Relevância na Pesquisa
56.54%
Nossa pesquisa se refere a debates em teoria social contemporânea. Nesta tese procuramos mostrar e ao mesmo tempo problematizar a categoria trabalho imaterial, considerando que tal categoria está se mostrando como historicamente central para o processo de produção da riqueza capitalista e acumulação do capital ao longo, aproximadamente, dos últimos trinta anos. A hipótese do trabalho imaterial como central para o atual momento histórico está, ao mesmo tempo, ligada às transformações da cultura contemporânea, principalmente, na forma de produção cultural. Procuramos conceber este entrelaçamento como o aspecto chave de um novo estágio do capitalismo, concebido pelo conceito de capitalismo tardio. Neste sentido, investigamos alguns problemas que também dizem respeito à tradição da Escola de Frankfurt. Em nossa hipótese de investigação conhecimento e cultura são conceitos centrais para o entendimento deste novo estágio do capitalismo tardio, possibilitando-nos um novo olhar quanto aos problemas da dominação e da emancipação na sociedade contemporânea; Our research concerns debates in contemporary social theory. In this dissertation we intend to show as well as query the immaterial labor category, considering that such category has shown itself as historically central for the production process of capitalist wealth and capital accumulation in the last thirty years...

A noção de capitalismo tardio na obra de Jürgen Habermas : em torno da tensão entre capitalismo e democracia; The notion of late capitalism in the work of Jürgen Habermas : around the tension between capitalism and democracy

Leonardo Jorge Da Hora Pereira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
56.63%
O tema da democracia constitui talvez o tema mais importante na obra do filósofo alemão Jürgen Habermas. No entanto, apesar da importância essencial de uma discussão vinculada diretamente aos seus aspectos normativos, pretendemos testar uma perspectiva complementar no estudo desta temática. Ora, é importante ressaltar que Habermas pensou a democracia não apenas a partir de suas possibilidades normativas de realização de ideais como os de autonomia e auto-determinação. Como um autêntico teórico crítico, ele também investigou as possibilidades concretas de institucionalização de formas democráticas de governo. A análise da relação tensa entre capitalismo e democracia é importante para refletir sobre os condicionamentos sistêmicos ou estruturais que o capitalismo impõe ao funcionamento dos regimes democráticos liberais. Ou seja, trata-se aqui de pensar a democracia a partir de suas possibilidades concretas de realização, o que pressupõe levar em conta os obstáculos impostos pelo capitalismo tardio. Desse modo, esta dissertação de mestrado tem como objetivo analisar as duas primeiras décadas da trajetória intelectual do filósofo alemão sob o prisma da relação entre capitalismo e democracia. Investigaremos como o tratamento dessa problemática surge a partir dos diagnósticos do capitalismo tardio produzidos pelo autor ao longo de diversas obras...

Rentismo e capital financeiro, reforma e revolução : as diferenças de interpretação sobre o "Novo Capitalismo" entre Keynes e a tradição marxista de Bukhárin, Hilferding e Lênin; Rent-seeking and financial capital, reform and revolution : the differences of interpretation on the New Capitalism between Keynes and the marxist tradition of Bukharin, Hilferding and Lenin

Leandro Ramos Pereira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.3%
Esta dissertação compara as interpretações sobre o "novo capitalismo" que emerge a partir do final do século XIX entre Keynes e a Tradição Marxista que relaciona o capital financeiro e o Imperialismo (Lênin, Hilferding e Bukhárin), e suas implicações no que se refere às características do Estado Nacional, a natureza da ordem internacional, e as relações políticas. Procuramos demonstrar que a interpretação de Keynes diverge qualitativamente do pensamento desta Tradição Marxista. Enquanto Keynes via o capitalismo enquanto um economia monetária da produção cujo problema seria o aprofundamento do grau de incerteza e instabilidade associada à uma "hipertrofia" das finanças, esta Tradição Marxista via o capital enquanto um modo de produção e dominação específico, antagônico e transitório, no qual a categoria capital financeiro representaria a fusão entre as formas parciais de capital sobre a forma monopolista, constituindo uma oligarquia financeira, concentrando poder econômico e político. Enquanto Keynes acreditava na autonomia absoluta do Estado em resolver, sob formas persuasivas, mediante uma elite esclarecida, os problemas da época, conduzindo a sociedade ao reino da abundância, esta Tradição Marxista via uma maior aglutinação subordinada do Estado aos interesses incontroláveis de expansão do capital financeiro...

Bringing Zombies Back to Life: An Autoethnographical Exploration of Alienation and Political Dis/Engagement in Emerging Adulthood Within Late-Stage Capitalism

Wasiak, Joanna
Fonte: Brock University Publicador: Brock University
Relevância na Pesquisa
26.46%
In this thesis, by employing an autoethnographic methodology, I am exploring why certain understandings, or assemblages, of political engagement come to have greater meaning in my life and why other assemblages may be more hidden and thus fail to contribute substantially to the meaning of political in my life. Using immanent, Marxist and post-Marxist theories, as well as a zombie narrative, the study will contextualize the movement of assemblages in my life within late-stage capitalism which is juxtaposed with the zombie apocalypse. The placement and displacement of certain understandings of the political within my life will be theorized within the crisis of constituent power that is revealed in an immanent framework. Furthermore, the crisis of the constituent in late-stage capitalism creates new forms of radical alienation which will also be examined. By exploring my own struggles in becoming political I will theorize why political disengagement in emerging adulthood appears to be increasing, as well as possibilities for new forms of political engagement in a late-stage capitalist context.

Polemos and Paideia: On the Weaponization of the School in Late Capitalism

Walsh, Sean Noah
Fonte: FIU Digital Commons Publicador: FIU Digital Commons
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Relevância na Pesquisa
46.53%
A popular refrain in the politics of American education, often buttressed by a steady stream of studies, contends that ‘we are falling behind’ students from other countries. Sometimes this decline is specified in terms of discipline, but the general premise is that American students lag behind their foreign counterparts, with special dread attached to the notion of falling behind adversaries such as China. The failure to rectify our educational inadequacies apparently portends a genuine crisis, the loss of global dominance. The articulation of such fears is particularly instructive in discerning the political role of education in late capitalism, its conceptualization and uses within the context of politics. How do the fears of falling behind speak to the political role of education in late capitalism? I draw upon the ideas of the Herbert Marcuse and his Marxist intervention into Freudian psychoanalysis. Using Marcuse’s framework, I argue that in late capitalism the political role of education, formerly understood to serve life affirming value, has been reoriented to further the aims of the death drive. The fears of falling behind, and the policies that have followed, are symptomatic of a disposition toward education that has reconfigured the school as a means of conquest...

Material/Queer Theory: Performativity, Subjectivity and Affinity-Based Struggles in the Culture of Late Capitalism

Cover, R.
Fonte: Routledge Publicador: Routledge
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2004 EN
Relevância na Pesquisa
36.03%
This paper examines the return to an anticapitalist approach within lesbian/gay and queer antihomophobic activist struggles. Arguing that notions of queer identity are governed by a triumvirate of approaches which take into account economic structuration variously, I make a case for a stronger link between marxian and queer theory approaches by discussing the ways in which queer performative identities are constituted within a matrix of coherence that is implicated in late capitalist culture.

Tissue Economies: Blood, Organs, and Cell Lines in Late Capitalism

Ankeny, R.
Fonte: Univ Chicago Press Publicador: Univ Chicago Press
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 EN
Relevância na Pesquisa
66.42%
Reviewed work: Catherine Waldby; Robert Mitchell. Tissue Economies: Blood, Organs, and Cell Lines in Late Capitalism. (Science and Cultural Theory.) viii + 232 pp., apps., bibl., index. Durham, N.C.: Duke University Press, 2006. $74.95 (cloth).

The Crisis in Context: Democratic capitalism and its contradictions

STREECK, Wolfgang
Fonte: Instituto Universitário Europeu Publicador: Instituto Universitário Europeu
Tipo: Outros Formato: application/pdf; digital
EN
Relevância na Pesquisa
36.3%
The “financial crisis” and its sequel, the current sovereign debt crisis, appear to be the latest permutations of an old conflict between capitalism and democracy that forcefully reasserted itself after the end of the postwar growth period. Present calamities were preceded by high inflation in the late 1960s and 1970s, rising public deficits in the 1980s, and growing private indebtedness in the 1990s and 2000s. In each case, governments were faced with popular demands for prosperity and security that were incompatible with an allocation of life chances by free markets alone. Rather than the result of faulty economic management, inflation, deficits and financial under-regulation must be understood as temporary stopgaps to satisfy democratic-political claims for “social justice” alongside economic capitalist requirements of profitability and distribution by marginal productivity. The risks associated with the inherent contradictions of democratic capitalism may have increased in recent years, with potentially disruptive consequences for the social integration of democratic polities as well as for the system integration of advanced market economies.; The lecture was delivered on 20 April 2011.

O capitalismo tardio e sua crise : estudo das interpretações de Ernest Mandel e a de Jürgen Habermas; The late capitalism and its crisis : a study of interpretations of Ernest Mandel and Jurgen Habermas

Aristóteles de Almeida Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
56.5%
O objetivo desse trabalho é estudar a obra de Ernest Mandel O capitalismo tardio e Jürgen Habermas Problemas de legitimação no capitalismo tardio, onde analisam o capitalismo do pósguerra e sua crise. As transformações do capitalismo desde o fim da Segunda Guerra Mundial desencadearam uma importante discussão sobre a explicação marxista do desenvolvimento capitalista, de sua crise e sobre as condições para superação desta formação social. A discussão evidencia que a confrontação com a obra de Marx é oportuna não só porque permite entender quanto o capitalismo se transformou desde Marx, mas também para discutir se ela ainda consegue oferecer uma explicação relevante para se compreender as modificações estruturais contemporâneas. Nesse sentido, os autores se relacionam de maneira distinta com o legado marxiano. A obra de Mandel se mostra como um esforço para explicar o período segundo o instrumental teórico marxiano, mantendo o papel central da teoria do valor-trabalho e a crise como manifestação das contradições imanentes do capital. Já a obra de Habermas aponta para uma mudança de forma e lógica da crise, consequentemente apontando para a ineficácia da teoria do valor-trabalho aplicada aos dias atuais...

Th. W. Adorno e os potenciais de resistência no capitalismo tardio industrial; Th. W. Adorno and te potentials of resistance in the industrial late capitalism

Adriano Márcio Januário
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.42%
A Dialética do Esclarecimento, livro escrito por Max Horkheimer e Th. W. Adorno, publicado em 1947, possui um diagnóstico de tempo presente no qual os autores apontam um bloqueio estrutural à ação transformadora. Esse bloqueio seria de tal ordem que cada indivíduo que compõe a sociedade estaria determinado de antemão mediante a estrutura e o "aparato" dominante. Com isso, caberia apenas aos indivíduos a autoconservação por meio da adaptação à situação social como é dada, produzindo assim conformismo com relação a essa situação social. Embora Th. W. Adorno seja conhecido por esse diagnóstico de tempo presente da década de 1940 - o que faz com que grande parte da bibliografia sobre seu pensamento se oriente por esse diagnóstico - um dos objetivos principais dessa dissertação é apresentar seus limites. Mais precisamente, esse diagnóstico da década de 1940 não pode ser estendido para toda obra de Adorno, principalmente ao se tomar como referência os escritos da década de 1960. Adorno produziu ao longo da década de 1960 um diagnóstico de tempo presente que, embora estejam presentes alguns elementos do diagnóstico da década de 1940, ele difere principalmente com relação à dominação social tal como essa se apresenta. No diagnóstico década de 1960 há potenciais de resistência ao capitalismo tardio industrial. Esses potenciais permitem compreender uma nova relação entre os indivíduos e a sociedade dominada por essa forma de capitalismo...

Desenvolvimento capitalista tardio e questão agrária : o estruturalismo de Prebisch e Furtado e o marxismo de Kautsky e Lenin; Late capitalism development and agrarian question : Prebisch and Furtado's structuralism and Kautsky and Lenin's marxism

Carlos Henrique Goulart Árabe
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.09%
Esta tese analisa a chamada questão agrária sob o ponto de vista de teorias do desenvolvimento capitalista tardio. As duas teorias tomadas como referência são o estruturalismo latino-americano, que tem sua origem na Comissão Econômica para a América Latina (CEPAL), e o marxismo clássico, que se desenvolve no período imediatamente seguinte ao desaparecimento de Marx e Engels, entre o final do século XIX e a primeira década do século XX. A questão agrária é analisada em cada teoria. E cada enfoque é analisado na sua evolução histórica. O conceito de época histórica é considerado importante para uma compreensão mais ampla dos marcos teóricos presentes em cada elaboração. Ambas teorias são objeto de uma análise comparativa através de temas que atravessam cada enfoque. Dentre eles, tem destaque a relação entre formas de propriedade, relações sociais de produção e progresso técnico. Também se destaca a relação entre a questão agrária e o Estado, entendido como expressão de relações políticas e econômicas de dominação de classes. A modernização capitalista é considerada como tendência econômica, cuja consolidação está condicionada à iniciativa do Estado. Os autores analisados são Raúl Prebisch...

Políticas de escolarização e governamentalidade nas tramas do capitalismo cognitivo: um diagnóstico preliminar; Schooling policies and governmentality in the schemes of cognitive capitalism: a preliminary diagnostic

Silva, Roberto Rafael Dias da
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.23%
O presente ensaio pretende constituir um diagnóstico preliminar das políticas de escolarização e governamentalidade produzidas nas tramas políticas e econômicas do estágio atual do desenvolvimento capitalista. Partindo de uma revisão dos modos de constituição das políticas de escolarização produzidas pelo estado moderno, interessa, desde uma inspiração nos estudos foucaultianos produzidos no final da década de 1970, caracterizar as diferentes estratégias reguladoras dos processos de escolarização em massa produzidos desde o século XVIII e diagnosticar os múltiplos deslocamentos nessas pautas políticas na contemporaneidade. A partir de uma leitura sociológica, apresentam-se algumas mudanças nos sentidos educacionais fabricados pela sociedade industrial, na direção de uma educação flexível e interativa. Entende-se que as condições do capitalismo cognitivo, tal como esse cenário tem sido nomeado pelos economistas neomarxistas italianos, sugerem um cenário no qual o conhecimento assume o lugar de vetor das inovações e das dinâmicas produtivas, desestabilizando o modelo da fábrica e imaterializando as relações de trabalho. As políticas de escolarização passam a ser movidas por tecnologias otimizadoras que privilegiam conduzir os sujeitos escolares a estágios elevados de desempenho...

Retomar a crítica interna do capitalismo? Revisitando a análise das crises em Problemas de legitimação no capitalismo tardio de Habermas; Bringing back the internal critique of capitalism? Revisiting the analysis of crises in Habermas' Legitimation problems in late capitalism

Pereira, Leonardo Jorge Da Hora
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 14/06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
56.53%
O trabalho de Jürgen Habermas se notabilizou por seus estudos sobre temas como a esfera pública, a ética do discurso e a ação comunicativa. No entanto, diante da atual crise do capitalismo, talvez seja produtivo revisitar um momento de sua experiência intelectual que foi, em certo sentido, relegado ao segundo plano. Trata-se dos teoremas de crise do capitalismo tardio elaborados em Problemas de legitimação no capitalismo tardio (1973). Tendo em vista que a teoria crítica parece estar hoje diante do desafio de trazer de volta para o centro de sua produção uma reflexão sobre os desequilíbrios e eventuais limites internos do capitalismo, argumentarei nesse artigo que o tipo de análise que Habermas empreende nesta obra pode nos oferecer elementos para a elaboração de diagnósticos do capitalismo contemporâneo.  ; The work of Jürgen Habermas became famous for his studies on topics such as public sphere, discourse ethics and communicative action. However, given the current crisis of capitalism, it may be productive to revisit a moment of his intellectual experience that was, in a sense, relegated to the background: the crisis theorems of late capitalism, discussed by him in Legitimation Crisis (1973). In this article...

A Natureza, o Capital e o Trabalho: Educação Ambiental e crítica social

Pedrosa, José Geraldo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2008 POR
Relevância na Pesquisa
36.12%
This article aims at establishing links among three important concepts to the understanding of the télos of education in late capitalism: nature, human individual and society. The basic references for the analysis are ideas of authors from the Frankfurt school: Adorno, Horkheimer and Marcuse. The article was written from the contradistinction logic, exploring the dialogue between Frankfurt thinkers and authors from different times, modern and premodern ones. The idea is to demonstrate how, since the primordium of times, domination has shaped the relation among nature, culture and individual. The text characterizes man as a natural-historical being, to affirm that to dominate nature is self-domination. At the end, the revolt of nature is discussed: not as a revolt of nature against man, as if man were not a natural being, but as a revolt of a nature that was suppressed by a society that only demands renunciation and sacrifice. It is at this point that clues which help to understand the télos of education are established: to increase the contradictions between individual and functional totality and to keep the possibilities of resistance and rebellion alive.; O artigo busca estabelecer elos entre três conceitos importantes para o entendimento do télos da educação no capitalismo tardio: a natureza...

As desventuras de um conceito: capitalismo histórico e historiografia sobre a escravidão brasileira; The misadventures of a concept: historical capitalism and historiography of brazilian slavery

Marquese, Rafael de Bivar
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 18/12/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.3%
O artigo explora os meios pelos quais a historiografia sobre a escravidão brasileira tem lidado com o tema do capitalismo nos últimos tempos. Se, entre as décadas de 1930 e 1970, o conceito esteve no centro das preocupações de historiadores e cientistas sociais, a partir de fins da década de 1980, ele desapareceu do horizonte analítico das escolas historiográficas que se firmaram no campo. O artigo avalia as perdas produzidas por tal escolha, apontando a necessidade de operarmos com definições renovadas de capitalismo histórico para avançarmos na compreensão do nosso passado escravista.; The article explores how the historiography of Brazilian slavery has dealt with the issue of capitalism in recent times. If, in the 1960s and 1970s, the concept was a central concern for historians and social scientists, from the late 1980s on it disappeared from the analytic horizon of the schools that took command of the field. The article assesses the losses produced by such a choice, showing the need to operate with renewed definitions of historical capitalism to advance in the comprehension of our slavery past.